Santas e Santos de 13 de setembro

1. Me­mória de São João (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Cons­tan­ti­nopla e doutor da Igreja, que, nas­cido em An­ti­o­quia e or­de­nado sa­cer­dote, me­receu pela sua eloquência su­blime ser cha­mado Cri­sós­tomo e, eleito bispo desta sede, se re­velou como grande pastor da Igreja e mestre da fé. Con­de­nado pelos seus ini­migos ao exílio, foi daí cha­mado de novo à sua sede por de­creto do papa Ino­cêncio I e, du­rante a vi­agem de re­gresso, so­frendo muitos maus tratos dos sol­dados que o acom­pa­nhavam, en­tregou a sua alma a Deus no dia ca­torze de Se­tembro, em Co­mana, no Ponto, hoje Gu­menek, na Turquia. († 407).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de São João Crisóstomo, cognominado “Boca de Ouro”. Filho de um general do exército imperial, passou vários anos na solidão nas vizinhanças de Antioquia antes de ser ordenado presbítero, em 386. Eleito Patriarca de Constantinopla doze anos mais tarde, consagrou sua extraordinária eloquência à defesa da ortodoxia da fé e a denunciar a corrupção dos grandes. Por este motivo, foi deposto e banido, morrendo em 407.  Figura entre os maiores doutores da Igreja do Oriente. (R).

Ver VIDAS DOS SANTOS, 27 de janeiro, páginas 199-211: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

– Ver “Festa Litúrgica: no oriente: 14 de setembro (morte);[3] 13 de novembro (ascensão ao patriarcado),[4] 30 de janeiro (Três Grandes Hierarcas)[5] e 27 de janeiro (traslado das relíquias)[6]
No ocidente: 13 de setembro

… ‘Desejas honrar o corpo de Cristo? Não o ignores quando está nu. Não o homenageies no templo vestido com seda quando o negligencias do lado de fora, onde ele está mal vestido e passando frio. Ele, que disse “Este é o meu corpo”, é o mesmo que diz “tive fome e destes-me de comer”[18] e «quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)… Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando teu irmão está morrendo de fome? Começa por satisfazer a sua fome e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar. (comentário sobre Mateus)…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/João_Crisóstomo

– Ver também “João Crisóstomo (c.347Antioquia14 de setembro de 407Comana Pôntica) foi um arcebispo de Constantinopla e um dos mais importantes patronos do cristianismo primitivo. É conhecido por suas poderosas homilias, por sua habilidade em oratória, por sua denúncia dos abusos cometidos por líderes políticos e eclesiásticos de sua época, por sua “Divina Liturgia” e por suas práticas ascetas. O epíteto Χρυσόστομος (“Chrysostomos”aportuguesado como “Crisóstomo”) significa “da boca de ouro” em língua grega e lhe foi dado por conta de sua lendária eloquência. O título apareceu pela primeira vez na “Constituição” do papa Vigílio em 553, sendo João Crisóstomo considerado o maior pregador cristão da história.[2][8]”…: João Crisóstomo – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver também “,… Os Três Hierarcas Sagrados (em grego: Οι Τρείς Ιεράρχες) do Cristianismo oriental se referem à Basílio Magno (conhecido como Basílio de Cesareia), Gregório de Nazianzo (Gregório, o Teólogo) e São João Crisóstomo. Eles foram bispos muito influentes durante o Cristianismo primitivo e tiveram papéis fundamentais na formação da teologia cristã. No oriente, eles são também conhecidos como Três Grandes Hierarcas e Professores Ecumênicos, enquanto que no Catolicismo romano, os três são honrados como Doutores da Igreja. Os três são venerados como santos pelas Igrejas cristãs, Igreja Ortodoxa e Catolicismo, bem como no protestantismo, como pelo Anglicanismo e por uma série de outras igrejas cristãs…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Três_Hierarcas_Sagrados e 02 de janeiro (São Basílio e São Gregório)

– Ver ainda: https://web.archive.org/web/20080625090730/http://www.goarch.org/en/special/listen_learn_share/threehierarchs/learn/

– Ver também “… Seu zelo o levou a uma ação decisiva. Os bispos que subornaram para entrar em seus cargos foram depostos. Muitos de seus sermões pediam medidas concretas para compartilhar a riqueza com os pobres. Os ricos não gostavam de ouvir de João que a propriedade privada existia por causa da queda de Adão, assim como os homens casados ​​não gostavam de ouvir que estavam ligados à fidelidade conjugal tanto quanto suas esposas. Quando se tratava de justiça e caridade, John não reconhecia padrões duplos… Comentário: A pregação de João Crisóstomo, por palavra e exemplo, exemplifica o papel do profeta para confortar os perturbados e perturbar os confortáveis. Por sua honestidade e coragem, ele pagou o preço de um ministério turbulento como bispo, difamação pessoal e exílio.

Citação: Os Bispos “devem definir as formas pelas quais devem ser resolvidas as questões muito graves relativas à propriedade, aumento e distribuição justa dos bens materiais, paz e guerra, e relações fraternas entre todas as pessoas” (Decreto sobre a Pastoral dos Bispos, 12) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember13.html

2.   Em An­cira, na Ga­lácia, hoje An­cara, também na Tur­quia, São Ju­liano, pres­bí­tero e mártir no tempo do im­pe­rador Licínio. († s. IV)

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, o martírio de São Juliano. (M)

3.   Em Je­ru­salém, a de­di­cação das ba­sí­licas que o im­pe­rador Cons­tan­tino quis pi­e­do­sa­mente edi­ficar sobre o monte Cal­vário e sobre o se­pulcro do Senhor. († 355)

4.   Em Tours, na Gália Li­o­nense, hoje na França, São Li­tório (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Ligório), bispo, que foi o pri­meiro a cons­truir uma igreja dentro dos muros da ci­dade, onde já an­te­ri­or­mente havia cristãos. († 371)

5.   Em Va­lence, na Gália Li­o­nense, também na ac­tual França, Santo Emi­liano, ve­ne­rado como o pri­meiro bispo desta cidade. († d. 374)

6.   Em Car­tago, na ho­di­erna Tu­nísia, São Mar­ce­lino, mártir, que, sendo tri­buno e muito amigo de Santo Agos­tinho e de São Je­ró­nimo, sob a pressão do usur­pador He­ra­cliano foi acu­sado fal­sa­mente e morto ino­cente pelos he­reges do­na­tistas, por de­fenser a fé católica. († 413)

7.   Em An­gers, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, São Mau­rílio (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que, nas­cido em Milão, foi ao en­contro de São Mar­tinho de Tours, pelo qual foi or­de­nado pres­bí­tero e en­viado a di­rigir a Igreja de Cha­lonnes-sur-Loire; eleito bispo, em­pe­nhou-se in­fa­ti­ga­vel­mente em er­ra­dicar as su­pers­ti­ções pagãs dos povos rurais. († 453).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 435, São Maurílio. Filho de rica família milanesa, abandonou todo o seu patrimônio, perto dos vinte anos,  para colocar-se sob a direção de São Martinho de Tours, que o ordenou presbítero. Depois de quarenta anos de ministério sacerdotal, governou durante trinta anos a Igreja de Angers. (M).

– Ver páginas 170-171: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

8.   Nos montes Vosgos, na Nêus­tria, também na ac­tual França, Santo Amado, pres­bí­tero e abade, in­signe pela sua aus­te­ri­dade, je­juns e amor à so­lidão, que di­rigiu sa­bi­a­mente o mos­teiro de Ha­bend, de­pois de­no­mi­nado Re­mi­re­mont, por ele fun­dado jun­ta­mente com São Romarico. († c. 629).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 630, a volta para Deus de Santo Amado. Primeiro foi monge em Saint-Maurice-em-Valais e passou depois para Luxeuil, de onde acompanhou São Romarico na fundação do duplo mosteiro de Ramoremont, na região dos Vosges. (M).

– Ver Santo Amado, abade em Lorena e seu amigo São Romarico,páginas 166-169: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

9.   Na ilha de Tino, no golfo de La Spézia, na Li­gúria, re­gião da Itália, São Ve­nério, eremita. († s. VII)

10.   Em Breuil, na Gália Am­bi­a­nense, hoje na França, o pas­sa­mento de Santo Amado, bispo de Sion, na Suíça, que, por ordem do rei Te­o­do­rico II, foi man­dado para o exílio e aí morreu. († c. 690)

11*.   Em To­ledo, na Es­panha, a Beata Maria de Jesus (Maria López de Rivas), virgem da Ordem das Car­me­litas Des­calças, que teve a graça ex­tra­or­di­nária da co­mu­ni­cação das dores da Paixão do Se­nhor, tanto na alma como no corpo, per­ma­ne­cendo sempre hu­milde e pa­ci­ente em tudo. († 1640)

12*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Cláudio Du­monet, pres­bí­tero e mártir, que, sendo mestre de artes, du­rante a per­se­guição re­li­giosa foi en­cer­rado na esquá­lida ga­lera, onde, com os pés en­ca­de­ados e des­fa­le­cido pela febre e con­di­ções de­su­manas, morreu por Cristo. († 1794)

13*.   Em Al­meria, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, o Beato Au­rélio Maria (Ben­vindo Vil­lalon Ace­bron), irmão da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, as­sas­si­nado em ódio à Igreja. († 1936)

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no início do séc. II, Santo Eulógio, patriarca de Alexandria, que foi amigo do Papa São Gregório Magno e lutou contra os heréticos, sobretudo os monofisitas. (M).

– Ver “… Eulógio de Alexandria foi o patriarca grego ortodoxo de Alexandria entre 580 e 608. Ele combateu com sucesso muitas heresias então correntes no Egito, principalmente as várias fases do monofisismo. Ele foi um correspondente de São Gregório Magno, de quem recebeu muitos elogios e expressões de admiração.[1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Eul%C3%B3gio_I_de_Alexandria

– Sobre  MONOFISISMO, ver “… Monofisismo (do grego μονο- [«único»] e ϕύσις [«natureza»]) é o ponto de vista cristológico que defende que, depois da união do divino e do humano na encarnação histórica, Jesus Cristo, como encarnação do Filho ou Verbo (Logos) de Deus, teria apenas uma única “natureza”, a divina, e não uma síntese de ambas. O monofisismo é contraposto pelo diofisismo (ou “diafisismo”), que defende que Jesus preservou em si as duas naturezas.”: Monofisismo – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

15. Outras santas e santos do dia 13 de setembro, págs. 166-172, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 13 de setembro, ver ainda: 13 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  719-722: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember13.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-ME ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA E DOCILIDADE! DÊ-ME ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-ME O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-ME A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO, CORAGEM E TRABALHO. PEÇO EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! O MESMO PEÇO PARA A FAMÍLIA! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 12 de setembro

12 DE SETEMBRO: SAN­TÍS­SIMO NOME DA VIRGEM SANTA MARIA (também na Folhinha do Coração de Jesus). Neste dia se evoca o ine­fável amor da Mãe de Deus para com o seu san­tís­simo Filho e se propõe aos olhos dos fiéis a fi­gura da Mãe do Re­dentor para ser pi­e­do­sa­mente invocada. História da instituição da festa do Santo Nome de Maria pelo Papa Inocêncio XI, conforme páginas 157-162: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

Ver: “Santíssimo Nome de MariaFesta do Santo Nome de Maria, ou simplesmente Santo Nome de Maria, é uma memória litúrgica da Igreja Católica que se celebra em 12 de setembro. Foi instituída como festa universal pelo Bendito Papa Inocêncio XI para comemorar a vitória sobre os turcos na Batalha de Viena em 1683. A festa celebra o nome de Maria, mãe de Jesus.

A festa exemplifica o foco católico romano na Mariologia e na veneração da Bem-aventurada Virgem Maria. Em Roma uma das duas igrejas gêmeas no Fórum de Trajano é dedicada ao nome de Maria.

: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santíssimo_Nome_de_Maria

– Ver  “Maria (hebraico: מִרְיָם, MiriamaramaicoMaryāmárabe: مريم, Maryamgrego koiné: Μαριας ou Μαριαμ,[4]), também conhecida como Maria de Nazaré e chamada pelos católicos e ortodoxos de Virgem Maria, de Santíssima Virgem e de Nossa Senhora, foi a mulher israelita [5] de Nazaré, identificada no Novo Testamento e no Alcorão como a mãe de Jesus através da intervenção divina (Mateus 1:16-25Lucas 1:26-56Lucas 2:1-7). Jesus é visto como o messias — o Cristo — em ambas as tradições, dando origem ao nome comum de Jesus Cristo. Maria teria vivido na Galileia no final do século I a.C. e início do século I d.C., é considerada pelos cristãos como a primeira adepta ao cristianismo.https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Maria_(m%C3%A3e_de_Jesus)

– Ver “… A festa foi permitida em Cuenca, na Espanha, em 1513, que se espalhou naquele país, e em 1683 o Papa Inocente XI estendeu-a a toda a igreja ocidental, como um ato de ação de graças para o aumento do cerco de Viena e a derrota dos turcos por John Sobieski, rei da Polônia, que foi atribuído ao domingo dentro da oitava do aniversário de Nossa Senhora, mas agora é mantido na data do triunfo de Sobieski. Na verdade, esta comemoração especial é provavelmente um pouco mais velha do que 1513, embora evidências definitivas não pareçam estar próximas. Tudo o que podemos dizer é que a grande devoção ao santo nome de Jesus, que identificamos em parte com a pregação de São Bernardino de Siena, naturalmente terá preparado o caminho para uma comemoração semelhante do nome sagrado de Maria. Um ponto curioso em relação a este nome que merece ser notado é que, enquanto no caso das outras Marias que aparecem no Novo Testamento encontramos no texto grego simplesmente a forma Mapiaos melhores manuscritos quase uniformemente soletram o nome de nossa Senhora Santíssima como Mapiáμ. Isso parece marcar pelo menos um senso de sua dignidade para ela sozinha a forma do Antigo Testamento do nome é preferida. Há uma prática semelhante na Irlanda, onde a forma muire é reservada para nossa Senhora, Maire ou Moira sendo dada no batismo…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember12.html

– Ver ainda “… Veneramos o nome de Maria porque ela pertence a ela que é a Mãe de Deus,a mais sagrada das criaturas, a Rainha do Céu e da Terra, a Mãe da Misericórdia. O objeto da festa é a Santa Virgem com o nome de Mirjam (Maria); a festa comemora todos os privilégios dados a Maria por Deus e todas as graças que recebemos através de sua intercessão e mediação. Foi instituído em 1513 em Cuenca, na Espanha,e designado com o próprio Escritório para 15 de setembro, o dia oitava da Natividade de Maria. Após a reforma do Breviário por São Pio V,por decreto de Sisto V (16 de janeiro de 1587), foi transferido para 17 de setembro. Em 1622 foi estendida à Arquidiocese de Toledo por Gregório XV. Após 1625, a Congregação dos Ritos hesitou por um tempo antes de autorizar sua maior disseminação (cf. os sete decretos “Analecta Juris Pontificii”, LVIII, decr. 716 sqq.) Mas foi celebrado pelos trinitários espanhóis em 1640 (Ordo Hispan., 1640). Em 15 de novembro de 1658, a festa foi concedida ao Oratório do Cardeal Berulle sob o título: Solemnitas Gloriosae Virginis, dupl. cum. out., 17 de setembro. Com o título original, SS. Nominis B.M.V., foi concedido a toda a Espanha e o Reino de Nápoles em 26 de janeiro de 1671. Após o cerco de Viena e a gloriosa vitória de Sobieski sobre os turcos (12 de setembro de 1683), a festa foi estendida à Igreja universal por Inocente XI, e atribuída ao domingo após a Natividade de Maria por um Decreto de 25 de Novembro de 1683 (duplex majus); foi concedida à Áustria como d. 2. classis em 1 de agosto de 1654. De acordo com um decreto de 8 de julho de 1908, sempre que esta festa não pode ser celebrada em seu próprio domingo por conta da ocorrência de alguma festa de alto escalão, ela deve ser mantida em 12 de setembro, dia em que a vitória de Sobieski é comemorada no Martirológio Romano. O Calendário das Freiras da Adoração Perpétua, O.S.B., na França, do ano de 1827, tem a festa com um Escritório especial em 25 de setembro. A festa do Santo Nome de Maria, é a festa patronal dos Clérigos Regulares das Escolas Piedosas (Piaristas) e da Sociedade de Marianistas (Marianistas), em ambos os casos com um cargo adequado. Em 1666, os carmelitas descalques receberam a faculdade para recitar o Escritório do Nome de Maria quatro vezes por ano(duplex). Em Roma, uma das igrejas gêmeas do Fórum Trajani é dedicada ao nome de Maria. No Calendário Ambrosiano de Milão, a festa do Santo Nome de Maria é designada para 11 de Setembro…”: ENCICLOPÉDIA CATÓLICA: Festa do Santo Nome de Maria (newadvent.org)

 2.   Na Bi­tínia, na ho­di­erna Tur­quia, Santo Au­tó­nomo, bispo e mártir. († c. s. III).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. IV, o martírio de Santo Autônomo, a quem foi dedicada uma igreja perto de Constantinopla. Foi morto no altar por pagãos, ciumentos das numerosas conversões que conseguia, e tornou-se assim Hóstia de Cristo. (M)

3.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, os santos Cró­nides, Leôncio e Se­ra­pião, que, se­gundo a tra­dição, foram lan­çados ao mar no tempo do im­pe­rador Ma­xi­mino por con­fes­sarem o nome de Cristo. († s. III).

– Em Alexandria, os santos mártires Jerônides, Leôncio, Serapião, Selésio (também na Folhinha do Coração de Jesus), Valeriano e Estratão que, pela confissão ao nome de Jesus Cristo, foram atirados ao mar sob o Imperador Maximino. Ver página 164: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

4*.   Em Im­lech, ci­dade da Mo­mónia, pro­víncia da Ir­landa, Santo Albeu, bispo, que pregou o Evan­gelho em muitos lu­gares desta ilha. († c. 528)

– Ver “… UMA COMEMORAÇÃO de St Ailbhe (Ailbe, Albeus) é feita em toda a Irlanda nesta data, e na diocese de Emly sua festa é mantida como a de seu patrono e primeiro bispo, mas a vida registrada do santo é uma confusão de lendas sem valor e tradições contraditórias. Uma diz respeito ao nascimento de uma criada por um chefe, que ordenou que o bebê fosse exposto à morte. Uma loba o encontrou e o amamentou junto com seus próprios filhotes, até que um caçador encontrou a criança no covil do lobo e o levou embora. Anos mais tarde, Ailbhe estava presente em uma corrida, quando uma loba idosa, fortemente pressionada por cães de caça, correu para ele em busca de proteção… Existem muitas lendas sobre Saint Ailbhe: que ele batizou Saint David of Wales; que um anjo mostrou a ele o “lugar de sua ressurreição” – Emly; que ele estava em constante diálogo com os anjos. Até mesmo seu nome aponta para uma lenda: Ailbhe, que significa “rocha viva” em gaélico, foi um enjeitado deixado sob uma rocha e amamentado por uma loba, e assim batizado por sua família adotiva. A história continua que mais tarde, enquanto ele estava caçando com alguns companheiros, uma loba idosa correu para ele para proteção (Beneditinos, Delaney, Enciclopédia, Fazendeiro, Husenbeth, Montague) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember12.html

5.   Em An­der­lecht, no Bra­bante, ac­tu­al­mente na Bél­gica, São Guido, que de­pois de ter sido sa­cristão da igreja de Ma­ri­ensee, se de­dicou com suma li­be­ra­li­dade ao au­xílio dos po­bres, fez-se pe­re­grino dos Lu­gares Santos du­rante sete anos e fi­nal­mente re­gressou à sua terra, onde morreu piedosamente. († c.1012).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Brabante, São Guido. Nascido num arrabalde de Bruxelas, este cristão se santificou como sacristão a serviço de sua paróquia, de Nossa Senhora de Laeken, onde veio a morrer em 1012. (M).

Ver ainda São Guido de Anderlecht (também na Folhinha do Coração de Jesus)

– Ver: https://www.rs21.com.br/calendario-liturgico/calendario-liturgico-santo-do-dia/santo-do-dia-sao-guido-de-anderlecht-sec-x-xi-2/ .

Sobre São Guido, ver páginas 163-164: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também “… Guido de Anderlecht (ca. 950BrabanteBélgica – 1012AnderlechtBruxelas) era um comerciante que terá desistido da sua vida profissional, por ter vontade de ajudar os necessitados. Depois de ter peregrinado durante sete anos e demonstrado uma grande bondade foi visto como santo pelo povo.

Com o passar dos séculos, a devoção a São Guido de Anderlecht cresceu, principalmente entre os sacristãoslavradores, camponeses e cocheiros. Aliás, ele é tido como protetor das cocheiras, em especial dos cavalos.

A sua festa litúrgica, tradicionalmente celebrada no dia 12 de Setembro, na cidade de Anderlecht, concorre com uma procissão e acaba com uma benção especial, concedida aos cavalos e seus cavaleiros…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Guido_de_Anderlecht

6*.   Em Omura, no Japão, os be­atos Apo­li­nário Franco, da Ordem dos Frades Me­nores, e Tomás Zu­már­raga, da Ordem dos Pre­ga­dores, pres­bí­teros, e quatro com­pa­nheiros, már­tires, que, em ódio à fé cristã, foram me­tidos no cár­cere e de­pois quei­mados vivos. São estes os seus nomes: Fran­cisco de São Bo­a­ven­tura e Pedro de Santa Clara, re­li­gi­osos da Ordem dos Frades Me­nores, e Do­mingos Ma­goshichi e Ma­teus de São Tomás Chiwiato, re­li­gi­osos da Ordem dos Pregadores.

(† 1622)

7*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Pedro Sul­pício Cris­tóvão Faverge, irmão da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, tendo sido en­car­ce­rado du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa por ser re­li­gioso, de­dicou todos os seus cui­dados aos com­pa­nheiros de prisão, até que, atin­gido por uma en­fer­mi­dade con­ta­giosa, morreu piedosamente. († 1794)

8.   Em Seul, na Co­reia, São Fran­cisco Ch’oe Kyong-hwan, mártir, que era ca­te­quista e, re­cu­sando ab­jurar da fé cristã ante a in­ti­mação do go­ver­nador, foi re­cluído no cár­cere, onde con­ti­nuou a de­dicar-se à oração e à ca­te­quese, até que, ex­te­nuado pela atro­ci­dade dos tor­mentos, con­sumou o seu martírio. († 1839)

9♦.   Em Trévi, ci­dade da Úm­bria, re­gião da Itália, Maria Luísa (Ger­trudes Prós­peri), aba­dessa da Ordem de São Bento, do­tada de ex­pe­ri­ên­cias es­pi­ri­tuais ex­tra­or­di­ná­rias e ge­ne­ro­si­dade para com os necessitados. († 1847)

10♦.   Em Rui­del­lots, perto de Ge­rona, na Es­panha, os be­atos Emério José (José Plana Re­bu­gent), e Hugo Julião (Ju­lião Del­gado Díez), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e már­tires, que, na mesma per­se­guição, em vir­tude da sua in­tré­pida fi­de­li­dade re­cebeu do Se­nhor a re­com­pensa eterna. († 1936)

11♦.   Em Manlleu, perto de Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Mi­guel de Jesus (Jaime Puig­ferrer Mora), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, na vi­o­lenta per­se­guição contra a Igreja, foi as­sas­si­nado em ódio à vida religiosa. († 1936)

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, igualmente no séc. IV, a paixão dos Santos Macedônio, Teódulo e Taciano, cristãos orientais que foram queimados vivos sob Juliano apóstata. (M)

– Ver “…  Em Merum, na Frígia, os santos mártires Macedônio, Teódulo e Taciano, sob o comando de Juliano, o Apóstata. Depois de outros tormentos, eles completaram alegremente seu martírio ao serem colocados em grades em chamas por ordem do governador Almachius. … Eles foram queimados até a morte por destruir ídolos pagãos. Macedônio, Teódulo e Taciano MM (RM)
Este trio foi assado vivo em grades em Mevos, Frígia, por ter invadido um templo pagão e destruído ídolos durante a restauração do paganismo sob Juliano, o Apóstata (Beneditinos). Na arte, esses mártires são ilustrados durante seu martírio em uma grelha (Roeder).”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember12.html

13. São Laisrén mac Nad Froích. São Laisrén mac Nad Froích (falecido em 564), ou Laisrén de Devenish e Lasserian, também conhecido por Mo Laisse, foi o santo patrono da Ilha Devenish em Lough Erne, perto de EnniskillenCondado de FermanaghIrlanda do Norte, na actual diocese de Clogher. Laisrén é um dos Doze Apóstolos da Irlanda.[1][2]”:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Laisr%C3%A9n_mac_Nad_Fro%C3%ADch

– Ver “Saint Laisrén mac Nad Froích (falecido em 564), ou Laisrén de Devenish e Lasserian , também conhecido por seu apelido Mo Laisse , era o santo padroeiro da Ilha Devenish em Lough Erne , perto de Enniskillen , Condado de Fermanagh , Irlanda do Norte , na atual diocese de Cloghe”: https://en.wikipedia.org/wiki/Laisr%C3%A9n_mac_Nad_Fro%C3%ADch

14. Beata Maria Vitória Fornari. Santo do dia 12/09: Beata Maria Vitória Fornari (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver também dia 15 de dezembro.

– Ver ainda: O Papa Leão XII fixou a festa de Maria Vitória Fornari  para 12 de setembro, conforme VIDAS DOS SANTOS, páginas 151-156: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver em 15 de dezembro: Em Génova, na Ligúria, também região da Itália, a Beata Maria Vitória Fornári, que, tendo ficado viúva, fundou a Ordem da Anunciação. († 1617). Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Maria_Vittoria_De_Fornari_Strata  

– Ver “Maria Vittoria De Fornari Strata (Génova, ✡1562 – Génova, ✝15 de dezembro de 1617) foi uma freira italiana fundadora da Ordem da Santíssima Anunciação, das chamadas Monjas da Anunciação Celeste ou Irmãs Celestes, dedicada ao mistério da Encarnação de Jesus Cristo por meio do anúncio do Gabriel à Santíssima Virgem Maria.”: Maria Vittoria De Fornari Strata – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

15. Outras santas e santos do dia 12 de setembro, págs. 151-165, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 12 de setembro, ver ainda: 12 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  718-719: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember12.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR   COM ENTUSIASMO, CORAGEM

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRE-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 11 de setembro

11 de SETEMBRO: NOSSA SENHORA DE COROMOTO: PADROEIRA DA VENEZUELA. Ver “Nossa Senhora do Coromoto é um título consagrado a Nossa Senhora, também conhecida por Virgem de Coromoto. Este título apareceu por propósito de relembrar o convento construído em honra à Virgem Maria. É uma devoção mariana, venerado tanto na cidade de Guanare, que surgiu 357 anos atrás e toda no estado de Portuguesa. Foi consagrada a padroeira da Venezuela.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_de_Coromoto

– Ver também “… A Virgem de Nossa Senhora de Coromoto é a padroeira da Venezuela. É reverenciado tanto na cidade de Guanare, onde apareceu há aproximadamente 350 anos, quanto em todo o país. Nesta página vamos rever a história de suas aparições e mostrar-lhe os lugares onde ela apareceu e é reverenciada hoje…”: https://www.venezuelatuya.com/religion/coromoto.htm

– Ver ainda “O papa Pio XII a declarou “Celeste e Principal Padroeira de toda a República da Venezuela” no dia 7 de outubro de 1944. O Santuário Nacional está construído no local da aparição, perto da cidade de Guanaguanare. O Papa João Paulo II, em fevereiro de 1996, abençoou pessoalmente este Santuário.”: https://www.acidigital.com/Maria/coromoto.htm

– Ver “Venezuela celebra 368 anos da aparição de Nossa Senhora de Coromoto, padroeira do país”: https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2020-09/venezuela-368-aparicao-nossa-senhora-coromoto-padroeira.html
– Ver ainda: “… Descobertas surpreendentes sobre a imagem de Nossa Senhora de Coromoto … A imagem é mínima: mede só 2,5 cm de altura por 2 cm de largura. Após 357 anos da aparição nunca foi objeto de nenhum análise nem restauração … A imagem está feita de uma espécie de compensado de algodão, material que humanamente não se entende que se mantenha intacto após mais de três séculos e meio de exposição.”: https://pt.aleteia.org/2018/09/11/descobertas-surpreendentes-sobre-a-imagem-de-nossa-senhora-de-coromoto/
– Complementando: https://www.youtube.com/watch?time_continue=12&v=MX7R5SOzr78&feature=emb_logo

 

================

 

DIA 11 DE SETEMBRO NA IGREJA ORTODOXA:
 “Esta página trata das comemorações relativas ao dia 11 de setembro no ano litúrgico ortodoxo. Todas as comemorações fixas abaixo são comemoradas no dia 24 de setembro pelas igrejas ortodoxas sob o Velho Calendário. No dia 11 de setembro do calendário civil, as igrejas sob o Velho Calendário celebram as comemorações listadas no dia 30 de agosto.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/11_de_setembro_na_Igreja_Ortodoxa

 

OUTRAS SANTAS E SANTOS DE 11 DE SETEMBRO

1.   Em Roma, no ce­mi­tério de Ba­sila, junto à Via Sa­lária An­tiga, o se­pul­ta­mento dos santos már­tires Proto e Ja­cinto, a quem o papa São Dâ­maso, de­pois de re­cu­perar os seus tú­mulos ocultos na terra, ce­le­brou com seus versos. Neste lugar, pas­sados quase quinze sé­culos, foi en­con­trado in­tacto o se­pulcro e o corpo cre­mado de São Jacinto. († s. III).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, o martírio dos Santos Proto e Jacinto. (M)

2*.   Em Zu­rique, na ho­di­erna Suíça, os santos már­tires Félix e Ré­gula. († data inc.)

3.   Co­me­mo­ração de São Paf­núcio (São Pafnuzio), bispo no Egipto, que foi um dos con­fes­sores da fé que, no tempo do im­pe­rador Ga­lério Ma­xi­mino, de­pois de lhes ser va­sado o olho di­reito e cor­tado o tendão do pé es­querdo, foram con­de­nados às minas; mais tarde par­ti­cipou no Con­cílio de Ni­ceia, onde de­fendeu vi­go­ro­sa­mente contra os ari­anos a fé católica. († s. IV).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Egito, no início do séc. IV, São Pafnúcio, monge, que se tornou bispo da Tebaida e confessou a fé sob o imperador Maximino. As mutilações das quais foi vítima deram-lhe grande prestígio junto aos Padres do Concílio de Nicéia. (M)

4.   Em Lião, na Gália, na ac­tual França, São Pa­ci­ente, bispo, que, mo­vido pela ca­ri­dade, dis­tri­buiu gra­tui­ta­mente ali­mentos ne­ces­sá­rios às ci­dades si­tu­adas ao longo dos rios Ró­dano e Saône para so­correr as po­pu­la­ções opri­midas pela fome; além disso, exerceu grande ac­ti­vi­dade apos­tó­lica na con­versão dos he­reges e no cui­dado dos pobres. († c. 480)

5.   Em Paris, também na ac­tual França, o pas­sa­mento de São Sa­cer­dote, bispo de Lião, que viveu no temor e amor de Deus e morreu quando se en­con­trava nesta ci­dade para par­ti­cipar no concílio. († 552)

6*.   Na ilha de Bardsey, no li­toral da Câm­bria se­ten­tri­onal, hoje País de Gales, São Da­niel (Dei­niol Wyn), bispo e abade de Bangor. († c. 584)

7*.   No mos­teiro de Lu­xeuil, na Bor­gonha, hoje na França, o pas­sa­mento de Santo Adélfio, abade do mos­teiro de Re­mi­re­mont, que lavou com muitas lá­grimas a dis­senção de um breve momento. († c. 670)

8*.   Em Toul, na Aus­trásia, também na ac­tual França, São Leu­dino ou Bodon, bispo, que, de­pois de se ter ca­sado, tomou a de­cisão de se re­tirar para a vida mo­nás­tica, ao mesmo tempo que também sua es­posa, Odila, se­guia o mesmo caminho. († a. 680).

No VIDAS DOS SANTOS, São Bodon e sua irmã Santa Salaberga. Ver páginas 143-145: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

9*.   No mos­teiro de Au­linas, na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, Santo Elias, de so­bre­nome Es­pe­leota, que se­guiu a vida ere­mí­tica e de­pois cenobítica. († 960)

10*.   Em Na­ga­sáki, no Japão, os be­atos Gaspar Ko­teda, ca­te­quista, e as cri­anças Fran­cisco Ta­keya e Pedro Shi­chi­emon, már­tires, que, de­pois de seus pais terem so­frido o mar­tírio na vés­pera deste dia, também eles pa­de­ceram por Cristo com a mesma força de ânimo o mesmo su­plício da decapitação. († 1622)

11*.   Em Roma, o Beato Bo­a­ven­tura de Bar­ce­lona (Mi­guel Gran), irmão da Ordem dos Frades Me­nores, que, ani­mado pelo seu grande amor à ob­ser­vância re­gular, cons­truiu em muitos lu­gares do ter­ri­tório ro­mano con­ventos des­ti­nados a re­tiros es­pi­ri­tuais, ma­ni­fes­tando sempre ri­go­rosa aus­te­ri­dade de vida e ca­ri­dade para com os pobres. († 1648)

12*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Fran­cisco Mayaudon, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, foi preso na ga­lera por causa do sa­cer­dócio e morreu con­su­mido pela gangrena. († 1794)

13.   Em Wu­chang, no Hubei, pro­víncia da China, São João Ga­briel Per­boyre (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Con­gre­gação da Missão e mártir, que, para pregar o Evan­gelho, se adaptou aos usos e cos­tumes do lugar; mas, de­sen­ca­deada a per­se­guição, so­freu um longo e pe­noso cár­cere e, fi­nal­mente foi sus­penso duma cruz e morreu estrangulado. († 1840).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1840, o martírio de São João-Gabriel Perboyre, sacerdote lazarista. Depois de haver trabalhado na formação da juventude em várias escolas católicas da França, foi mandado em missão à China. Lá encontrou, por ocasião de sua chegada, uma comunidade bastante próspera, que se firmou e cresceu graças às suas visitas pastorais e à tolerância das autoridades civis. Mas, por ocasião de uma perseguição inesperadamente desencadeada, foi condenado a ser estrangulado sob o pretexto de ter introduzido uma religião estranha na China. Canonizado pelo Papa São João Paulo II em 02 de junho de 1996. (M)

14*.   Em Bar­ce­lona, na Es­panha, o Beato Pedro de Alcântara (Lou­renço Vil­la­nueva Lar­rayoz), re­li­gioso da Ordem de São João de Deus e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, so­freu o mar­tírio por ser religioso. († 1936)

15*.   Em Ge­novés, po­vo­ação do ter­ri­tório de Va­lência, também na Es­panha, o Beato José Maria Se­gura Pa­nadés, pres­bí­tero e mártir, que na mesma per­se­guição der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

16♦.   Em Hellin, perto de Al­ba­cete, também na Es­panha, o Beato For­tu­nato Árias Sánchez, pres­bí­tero da di­o­cese de Al­ba­cete e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a Igreja, foi as­sas­si­nado em ódio ao sacerdócio. († 1936)

17♦.   Em Kra­sica, na Croácia, o Beato Fran­cisco João Bonifácio, pres­bí­tero da di­o­cese de Tri­este e mártir, que. du­rante a ocu­pação da sua pá­tria por um re­gime inu­mano e anti-re­li­gioso, foi cru­el­mente as­sas­si­nado em ódio à Igreja e ao sacerdócio. († 1946)

18. São Dídimo (também na Folhinha do Coração de Jesus),

– Ver “…  o martírio dos santos Diodoro, Diomedes e Dídimo. São Diodoro nasceu em Laodicéia no século IV, e foi martirizado naquela cidade. Ele e seus companheiros Dídimo e Diomedes foram açoitados até a morte.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember11.html

19. São Diomedes (também na Folhinha do Coração de Jesus)

20. No séc VI, Santos Arneu e Almiro (ou Almério), eremitas venerados na região do Maine. (X)

21. Santa Teodora, penitente. Ver página 146: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

22. Bem-aventurado Bernardo da Offida. Ver página 147: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

23. Outras santas e santos do dia 11 de setembro, págs. 143-150, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 11 de setembro, ver ainda: 11 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  715-717: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember11.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR   COM ENTUSIASMO, CORAGEM

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRE-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 10 de setembro

1.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, São Ne­mésio, que, ca­lu­ni­o­sa­mente de­nun­ciado de ser la­drão, foi ab­sol­vido deste crime; mas de­pois, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Décio, acu­sado pe­rante o juiz Emi­liano de ser cristão, foi sub­me­tido a nu­me­rosas tor­turas e con­de­nado à fo­gueira com ou­tros la­drões, à se­me­lhança do di­vino Sal­vador, que su­portou a cruz com os ladrões. († 251)

2.   Co­me­mo­ração dos santos Ne­me­siano e com­pa­nheiros Félix, Lúcio, outro Félix, Liteu, Po­liano, Vítor, Jáder (também na Folhinha do Coração de Jesus), e Da­tivo – bispos, pres­bí­teros e diá­conos –, que, na África Se­ten­tri­onal, du­rante a vi­o­lenta per­se­guição no tempo dos im­pe­ra­dores Va­le­riano e Ga­lieno, por Cristo foram du­ra­mente fla­ge­lados, de­pois en­ca­de­ados e en­vi­ados para as minas, onde, en­tre­tanto, eram exor­tados com cartas de São Ci­priano a su­portar fir­me­mente o ca­ti­veiro e a ob­servar os man­da­mentos do Senhor. († 257-258).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. III, na África do Norte, Nove Bispos e vários Sacerdotes e Diáconos, contemporâneos de São Cipriano, que lhes dirigiu essas palavras de encorajamento durante seu cativeiro: “Vós não tendes a faculdade de oferecer e celebrar os divinos ofícios. Mas celebrais e ofereceis a Deus o sacrifício precioso e glorioso… de um coração contrito e humilhado… Eis o sacrifício que vós ofereceis ininterruptamente, dia e noite, transformados em hóstias para Deus” …. (M)

3.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, Santa Pulquéria (também dia 17 de fevereiro), que de­fendeu e pro­pagou a ver­da­deira fé. († 453).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 453, Santa Pulquéria, imperatriz. Levou na corte vida exemplar, e protegeu a Igreja fazendo construir lugares de culto, tirando da terra relíquias dos Quarenta Mártires de Sebaste e sustentando a ortodoxia em dois grandes Concílios Ecumênicos, os de Éfeso e o de Calcedônia.

– Ver páginas 125-134: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também “… Élia Pulquéria (em latimAelia Pulcheria19 de janeiro de 399 — 453) foi uma imperatriz-consorte romana do oriente, esposa do imperador Marciano. Ela era a segunda filha do imperador Arcádio e de sua esposa Élia Eudóxia, irmã de Flacila, que nasceu em 397 e que acredita-se ter morrido jovem. Pulquéria era ainda irmã de Arcádia, nascida em 400, Teodósio, que seria imperador, e Marina, ambos nascidos em 401.[1]… Depois da morte, Pulquéria foi canonizada pela Igreja.[11]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/%C3%89lia_Pulqu%C3%A9ria

4.   Em No­vara, na Li­gúria, hoje no Pi­e­monte, re­gião da Itália, Santo Agábio, bispo. († s. V)

5.   Em Albi, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, São Sálvio, bispo, que do claustro foi cha­mado para esta sede contra a sua von­tade e, du­rante a epi­demia da peste, como bom pastor, nunca aban­donou a cidade. († 584).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 584, São Sálvio, bispo de Albi. Mereceu escutar, durante um êxtase, que era por demais necessário à Igreja para dele ser retirado, tal como pedia. (M).

– Ver páginas 135-138: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

6.   Pró­ximo de Speyer, na Re­nânia da Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, a paixão de São Te­o­dardo, bispo de Ton­gres e mártir, que foi morto quando se di­rigia ao rei Quilderico. († c. 670)

7*.   Em Avran­ches, na Nêus­tria, hoje na França, Santo Aut­berto, bispo, por cuja ini­ci­a­tiva se de­sen­volveu o culto de São Mi­guel Ar­canjo, na ilha de Mont-Tombe. († c. 725).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VIII, Santo Alberto, bispo de Avranches. Fundou o Santuário de São Miguel, na Normandia, que se tornou uma abadia beneditina em 866 e é considerado como uma das maravilhas do Ocidente. (X)

8*.   No mos­teiro de Lu­cédio, junto de Ver­celas, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, o Beato Oglério, abade da Ordem Cisterciense. († 1214).

– Ver páginas 139-140: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

9.   Em To­len­tino, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, também re­gião da Itália, São Ni­colau, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, que era homem de ri­go­ro­sís­sima abs­ti­nência e as­sídua oração, se­vero para con­sigo e cle­mente para com os ou­tros, e muitas vezes im­punha a si mesmo a sa­tis­fação do pe­cado dos outros. († 1305).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Tolentino, na Itália, São Nicolau, da ordem dos Eremitas de Santo Agostinho, que se consagrou ao serviço da oração e da palavra. (M).

– Ver “São Nicolau de Tolentino” páginas 121-124: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nicolau_Tolentino

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nicolau_de_Tolentino

10*.   Em Na­ga­sáki, no Japão, os be­atos Se­bas­tião Ki­mura, da Com­pa­nhia de Jesus, e Fran­cisco Mo­rales, da Ordem dos Pre­ga­dores, pres­bí­teros, e cin­quenta com­pa­nheiros, már­tires, – pres­bí­teros, re­li­gi­osos, es­posos, jo­vens, ca­te­quistas, viúvas e cri­anças – que, numa co­lina, di­ante de uma grande mul­tidão, so­freram cru­de­lís­simos tor­mentos e mor­reram por Cristo. São estes os seus nomes: Ân­gelo Or­súcci, Afonso de Mena, José de São Ja­cinto de Sal­vanés, Ja­cinto Or­fanel, pres­bí­teros da Ordem dos Pre­ga­dores, e Do­mingos do Ro­sário e Aleixo, re­li­gi­osos da mesma Ordem; Ri­cardo de Santa Ana e Pedro de Ávila, pres­bí­teros da Ordem dos Frades Me­nores, e Vi­cente de São José, re­li­gioso da mesma Ordem; Carlos Spí­nola, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, e Gon­çalo Fusai, An­tónio Kiuni, Tomás do Ro­sário, Tomás Akahoshi, Pedro Sampo, Mi­guel Shumpo, Luís Kawara, João Chu­goku, re­li­gi­osos da mesma Ordem; Leão de Sat­suma, Luzia de Freitas; An­tónio Sanga, ca­te­quista, e Ma­da­lena, es­posos; An­tónio Co­reano, ca­te­quista, e Maria, es­posos, com seus fi­lhos João e Pedro; Paulo Na­gaishi e Tecla, es­posos, com seu filho Pedro; Paulo Ta­naka e Maria, es­posos; Do­mingos Ya­mada e Clara, es­posos; Isabel Fer­nández, viúva do Beato Do­mingos Jorge, com seu filho Inácio; Maria, viúva do Beato André To­kuan; Inês, viúva do Beato Cosme Ta­keia; Maria, viúva do Beato João Shoun; Do­minga Ogata, Maria Ta­naura, Apo­lónia e Ca­ta­rina, viúvas; Do­mingos Na­kano, filho do Beato Ma­tias Na­kano; Bar­to­lomeu Kawano Shi­chi­emon; Da­mião Ya­michi Tanda e seu filho Mi­guel; Tomás Shi­chiro, Rufo Ishi­moto, Cle­mente (Bósio) Vom e seu filho António. († 1622)

– Ver “… 1622 Bb. Apollinaris Franco, Charles Spinola e seus companheiros, mártires do grande martírio no Japão. Em 1867, mesmo ano em que recomeçou a perseguição em Urakami, embora não com sangue, o Papa Pio IX beatificou 295 dos mártires do Japão, dos quais o Martirológio Franciscano hoje se refere a dezoito membros de sua primeira ordem e a vinte e dois terciários. Devido a várias causas – entre elas, parece que devemos reconhecer tristemente os ciúmes nacionais e mesmo as rivalidades religiosas entre os missionários de várias ordens – o shogun Ieyasu Tokugawa em 1614 decretou que o Cristianismo deveria ser abolido e esses beati franciscanos sofreram entre os anos de 1617 e 1632. A perseguição foi se intensificando gradativamente até que em 1622 ocorreu o “grande martírio”, no qual BD APOLLINARIS FRANCO foi uma das principais vítimas. Era um castelhano de Aguilar del Campo que, depois de se formar em Salamanca, tornou-se Frade Menor da Observância. Em 1600 partiu para a missão nas Filipinas e daí para o Japão, onde após o início da perseguição foi nomeado comissário geral encarregado da missão. Enquanto ele estava em Nagasaki em 1617, ele soube que não havia sobrado um único sacerdote na província de Omura, onde os cristãos eram numerosos, e ele foi para lá sem disfarce para ministrar a eles. Ele foi jogado em uma prisão imunda, onde foi deixado por cinco anos. O padre Apolinaris nunca deixou de confortar o seu rebanho com mensagens e cartas, e ministrou àqueles que podiam entrar na prisão… Vários outros cristãos foram confinados com ele, e um colega religioso, BD RICHARD-OF-ST-ANNE,escreveu ao guardião de seu convento em Nivelles: “Estou há quase um ano nesta prisão miserável, onde estão comigo nove religiosos de nossa ordem, oito dominicanos e seis jesuítas. Os outros são cristãos nativos que nos ajudaram em nosso ministério. Alguns estão aqui há cinco anos. Nossa comida é um pouco de ritual e água. A estrada para o martírio foi pavimentada para nós por mais detrezentos mártires, todos japoneses, aos quais todos os tipos de torturas foram infligidos. Quanto a nós, sobreviventes, também estamos condenados à morte. Nós, religiosos e aqueles que nos ajudaram, devemos ser queimados em fogo lento; os outros serão decapitados … Se minha mãe ainda estiver viva, peço-lhe que tenha a gentileza de dizer a ela a misericórdia de Deus para comigo, permitindo que eu sofresse e morresse por ele. Não tenho mais tempo para escrever para ela.”… No início de setembro de 1622, vinte dos prisioneiros foram removidos para Nagasaki. No dia 12 Bd Apollinaris e os sete restantes com ele em Omura foram queimados até a morte, incluindo BB. FRANCIS-DE-ST-BONAVENTURE e PAUL-DE-STCLARE, que vestiu com o hábito franciscano durante o cativeiro. Dois dias antes, aqueles que haviam sido removidos para Nagasaki haviam encontrado a mesma morte. Proeminentes entre os franciscanos foram Bd Richard, mencionado acima,e BD LUCY DE FREITAS. A última citada era uma japonesa de alta linhagem, viúva de um comerciante português falecido muitos anos antes. Tornou-se franciscana terciária e dedicou o resto de sua vida à causa dos pobres e ao encorajamento e ajuda dos cristãos perseguidos. Ela foi atingida por essa morte cruel quando tinha mais de oitenta anos, porque foi em sua casa que Bd Richard foi capturado… Foi um momento comovente quando, na presença de uma grande multidão de cristãos e pagãos, esses dois grupos de pessoas dedicadas se encontraram e se cumprimentaram gravemente. Entre os novos cantos estava BD ISABEL FERNANDEZ, uma viúva espanhola que foi condenada por abrigar Bd Charles, cujo filho ele havia batizado. “Onde está meu pequeno Inácio?” ele perguntou. “Aqui está ele”, respondeu a mãe, pegando a criança de quatro anos no meio da multidão. “Eu o trouxe comigo para morrer por Cristo antes que ele tivesse idade suficiente para pecar contra Ele.” E o menino se ajoelhou para que o padre Spinola o abençoasse. Ele viu a cabeça de sua mãe ser cortada sem pestanejar, e com suas próprias mãos afrouxou o colarinho para expor seu pescoço à espada… Dessa forma, foi consumado o “grande martírio” de 1622. Um capitão inglês, Richard Cocks, testemunhou ter visto cerca de cinquenta e cinco pessoas martirizadas juntas em Miako. “Entre eles, crianças de cinco ou seis anos ardiam nos braços de suas mães, gritando: ‘Jesus, recebe nossas almas.’ Muitos mais estão na prisão e esperam a cada hora que vão morrer, pois muito poucos se tornam pagãos.”…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember10.html

11.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, Santo Am­brósio Edu­ardo Barlow, pres­bí­tero da Ordem de São Bento e mártir, que du­rante vinte e quatro anos con­firmou na fé e na pi­e­dade os ca­tó­licos da re­gião de Len­castre e, preso quando pre­gava no dia da Páscoa do Se­nhor, du­rante o rei­nado de Carlos I, foi con­de­nado à morte por causa do sa­cer­dócio e en­for­cado no pa­tí­bulo de Tyburn. († 1641).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, o Bem-Aventurado Ambrósio Barlow, monge beneditino martirizado em Lancaster, no ano de 1641. (X).

12*.   Num barco an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Tiago Gagnot, pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, en­cer­rado na sór­dida ga­lera em con­di­ções de­su­manas por causa do sa­cer­dócio, en­quanto as­sistia aos com­pa­nheiros de ca­ti­veiro en­fermos, morreu con­su­mido pela enfermidade. (†1794)

13♦.   Em Ma­drid, na Es­panha, o Beato Leôncio Arce Urrútia, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, pelo seu in­que­bran­tável tes­te­munho de Cristo al­cançou vi­to­ri­o­sa­mente o reino celeste. († 1936)

14. Conforme VIDAS DOS SANTOS, na Calcedônia, os Santos mártires Sóstenes (também na Folhinha do Coração de Jesus), e Vítor, que primeiro foram carregados de cadeias e expostos às feras durante a perseguição de Diocleciano; em seguida, sob Prisco, procôncul da Ásia, condenados ao fogo; então, depois de trocarem o ósculo da paz, puseram-se a orar e entregaram a alma.

– Ver páginas 141-142: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf   

15. Santa Cândida Menor, também na Folhinha do Coração de Jesus em 10 de setembro. Ver também dias 29 de agosto e 20 de setembro. OUTRAS ANOTAÇÕES DE SANT A CÂNDIDA,:

– Ver “…Comemora-se no dia 29 de agosto. Não se sabe se era natural de Roma, nem se deve identificar-se com outras santas do mesmo nome e da mesma cidade. (texto extraído do livro “Bibliotheca Sanctorum, Instituto Giovanni XXIII nelle Pontificia Universitá Lateranense – 1963 – Vol. III – pg. 734:).A virgem e mártir Santa Cândida, a padroeira, é festejada no dia 29 de agosto.  Estudo feito; Tarcisio Cirino”:

http://missoespopulares.blogspot.com/2011/03/encontrei-o-corpo-santo-da-virge-e.html

-Ver também:  http://fraternidadesaogilberto.blogspot.com/2012/08/santa-candida-virgem-e-martir.html 

– Ver página 337: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

– Ver “Ela recebe, no dia 20 de setembro, as tradicionais homenagens litúrgicas confirmadas pela Igreja. Encontrei alguns sites de paróquias afirmando celebrarem sua festa dia 29 de setembro.”: http://santossanctorum.blogspot.com/2016/09/santa-candida-martir-padroeira-das_7.html

– Ver: “Ela recebe, no dia 20 de setembro, as tradicionais homenagens litúrgicas confirmadas pela Igreja”: http://www.derradeirasgracas.com/3.%20Os%20Santos%20do%20Dia/Santos%20do%20M%C3%AAs%20de%20Setembro/20.09%20-%20Santos%20Eust%C3%A1quio.htm

 – Ver: “”: https://www.rs21.com.br/calendario-liturgico/calendario-liturgico-santo-do-dia/santo-do-dia-santa-candida-2/

https://www.youtube.com/watch?v=pni4krLQXhM

https://pt.zenit.org/articles/candida-maria-de-jesus-a-santa-que-viveu-a-caridade-ate-o-extremo/

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1158, o Bem-Aventurado Serlônio, abade de Savigny, na Normandia, chefe de uma congregação de vinte e oito mosteiros beneditinos, que fez passar para a observância cisterciense. (X)

17. Outras santas e santos do dia 10 de setembro, págs. 121-142, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 10 de setembro, ver ainda: 10 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  712-714: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember10.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR   COM ENTUSIASMO, CORAGEM

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRE-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 09 de setembro

Ver também 09 de setembro na Igreja Ortodoxa “… Todas as comemorações fixas abaixo são comemoradas no dia 22 de setembro pelas igrejas ortodoxas sob o Velho Calendário. No dia 9 de setembro do calendário civil, as igrejas sob o Velho Calendário celebram as comemorações listadas no dia 28 de agostoPós-Festa da Natividade de Nossa Santíssima Senhora, a Mãe de Deus e Sempre-Virgem Maria.[1][2][3]…”; 9 de setembro na Igreja Ortodoxa – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

1. São Pedro Claver (também na Folhinha do Coração de Jesus), (seu dia natal foi lembrado dia 08 de setembro) pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, que, em Car­ta­gena, na Colômbia, du­rante mais de qua­renta anos, com ad­mi­rável ab­ne­gação e exímia ca­ri­dade se de­dicou ao ser­viço dos ne­gros tra­zidos como es­cravos, dos quais cerca de tre­zentos mil fez re­nascer para Cristo pelo Bap­tismo por ele administrado. († 1654).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1654, São Pedro Claver, jesuíta espanhol, mandado em missão à Colômbia, onde se dedicou ao apostolado junto aos escravos durante quarenta anos. (M).

– Ver também “…Pedro Claver (VerdúEspanha26 de Junho de 1580 – CartagenaColômbia8 de Setembro de 1654) foi um padre jesuíta e missionário espanhol nascido em Verdú (CatalunhaEspanha) que, devido a sua vida e obra, tornou-se o santo padroeiro dos escravos, da República da Colômbia, e o ministério para afro-americanos. Durante os 40 anos de seu ministério no Novo Reino de Granada, estima-se que ele tenha batizado pessoalmente cerca de 300 000 pessoas (em grupos de 10) e ouvido as confissões de mais de 5 000 escravos por ano. Ele também é santo padroeiro dos marítimos. Ele é considerado um exemplo heróico do que deveria ser a práxis cristã do amor e do exercício dos direitos humanos.[1] O Congresso da República da Colômbia declarou 9 de setembro como o Dia Nacional dos Direitos Humanos em sua homenagem. Entrou na Companhia de Jesus com 21 anos e depois dos estudos foi enviado como missionário a Cartagena, porto da Colômbia…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_Claver

2.   Em Roma, no ce­mi­tério “ad Duas Lauros”,  na Via La­bi­cana, São Gor­gónio, mártir. († d. 203).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no início do séc. IV, receberam a palma do martírio: São Gorgônio, em Roma; São Jacinto, na Savina; e os Santos Estratão, Rufo e Rufiniano, no Oriente. (M)

3.   Na Sa­bina, a trinta mi­lhas de Roma, São Ja­cinto, mártir. († data inc.)

– Ver “… 690 São Jacinto Mártir com Alexandre e Tiburtius (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Tibúrcio). Eles morreram perto de Roma.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember09.html

4.   No mos­teiro de Clon­mac­nois, junto ao rio Shannon, na Ir­landa, São Ci­a­rano ou Que­rano (São Cirano, também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero e abade, fun­dador deste mosteiro. († s. VI).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Irlanda, perto de 549, São Clarano, fundador do mosteiro de Clonmacnoix, um dos maiores centros religiosos e culturais do país (M).

– Ver São Kieran, abade. Ver páginas 116-117: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver “São Ciarán de Clonmacnoise (c. 516 – c. 549),[1] supostamente nascido como Ciarán mac an tSaeir[2] foi um dos Doze Apóstolos da Irlanda[3] e o primeiro abade de Clonmacnoise. Ele é por vezes referido como Ciarán o Jovem para o distinguir de São Ciarán o Velho, que foi bispo de Osraige. O seu nome é produzido em muitas variantes diferentes, incluindo CeranKieran e Queran.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ciar%C3%A1n_de_Clonmacnoise

5*.   Em Cas­tela, re­gião da Es­panha, a Beata Maria de la Cabeza (Maria To­ríbia), es­posa de Santo Isidro La­vrador, que viveu hu­milde e la­bo­ri­o­sa­mente a vida eremítica. († s. XII)

6*.   Em York, na In­gla­terra, o Beato Jorge Dou­glas, pres­bí­tero e mártir, na­tural da Es­cócia, que era mestre-es­cola e se tornou sa­cer­dote em Paris e, no rei­nado de Isabel I, por ter per­su­a­dido ou­tras pes­soas a abraçar a fé ca­tó­lica, através do su­plício no pa­tí­bulo partiu vi­to­rioso para o Céu. († 1587)

7*.   Em Münster, na Ale­manha, a Beata Maria Eu­tímia (Ema Üffing), virgem da Con­gre­gação das Irmãs da Com­paixão, que, ani­mada pela sua exímia ca­ri­dade, be­nig­ni­dade e des­pren­di­mento de si mesma, serviu a Deus na pessoa dos enfermos. († 1855)

8*.   Em Gramat, ci­dade do ter­ri­tório de Cahors, na França, o Beato Pedro Bo­nhomme, pres­bí­tero, que se de­dicou ad­mi­ra­vel­mente às mis­sões po­pu­lares e à evan­ge­li­zação do mundo rural e fundou a Con­gre­gação das Irmãs de Nossa Se­nhora do Monte Cal­vário, a quem en­co­mendou o cui­dado dos jo­vens, dos en­fermos e dos indigentes. († 1861)

9*.   Em Port-Louis, na ilha Mau­rícia, no Oceano Ín­dico, o Beato Tiago De­si­dério Laval, pres­bí­tero, que, de­pois de exercer S]aal­guns anos a pro­fissão de mé­dico, se fez mis­si­o­nário na Con­gre­gação do Es­pí­rito Santo e con­duziu muitos ne­gros li­bertos da es­cra­vidão à li­ber­dade de fi­lhos de Deus. († 1864)

10*.   Em Bilbau, no País Basco, na Es­panha, o Beato Fran­cisco Gá­rate Arangúren, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus, que de­sem­pe­nhou o ofício de por­teiro du­rante qua­renta e dois anos com in­signe humildade. († 1929)

11. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na época merovíngia, Santo Ulfácio, que levou vida eremítica na diocese de Le Mans. Uma localidade perto de Mountmirail tomou mais tarde seu nome. (M)

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VII, Santo Omero, monge de Luxeuil que evangelizou as regiões de Artois e da Flandres, fundando a Sé Episcopalo  de Thérouanne. Criou o mosteiro de São Bertino, núcleo da futura cidade de Saint-Omer. (M)

13. São Teófano ou Teófanes. Nas anotações do Martirológio Romano de 12 de março, em Si­griana, lo­ca­li­dade da Bi­tínia, na ac­tual Tur­quia, no mos­teiro de Campo Grande, o se­pul­ta­mento de São Teó­fanes, o Cronógrafo, que, sendo muito rico se fez pobre monge e, por de­fender o culto das sa­gradas ima­gens, foi en­car­ce­rado por ordem do im­pe­rador Leão o Ar­ménio du­rante dois anos e de­pois de­por­tado para a Sa­mo­trácia, onde, exausto com tantas tri­bu­la­ções, en­tregou o es­pí­rito a Deus. († 817).

– Ver São Teófano, páginas 114-115: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

14. Bem-aventurada Serafina Sforza, Clarissa. Ver “… Chamava-se, no século, Sueva Montefeltro, e era filha de Guido Antônio, conde de Urbino, e de Catarina Colonna, sobrinha do papa Martinho V. Nascida no ano de 1432, viu-se órfã bem cedo. Educada em Roma, na casa dum tio, irmão de sua mãe, casou-se, em 1448, com Alexandre Sforza, senhor de Pesaro – Marca de Ancona. Alexandre era viúvo e tinha dois filhos. Nove anos depois, de repente, Sueva foi constrangida a encerrar-se entre as clarissas de Pesaro. Por quê? Com o consentimento do marido, ou mesmo com uma ordem do esposo, ali entrou a professar sob o nome de Serafina Professar sob ;;”;; de Serafina e se tornou abadessa em 1475; a história tradicional quer que Alexandre, para poder viver, sem interferências, com outra mulher, assim se desembaraçou de Sueva, acusando-a de crimes imaginários. Tendo levado vida deveras edificante, Serafina faleceu santamente em 1478. Em 1810, teve o corpo transportado para a catedral de Pesaro…”, à página 118: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

15. Outras santas e santos do dia 09 de setembro, págs. 114-120, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 09 de setembro, ver ainda: 9 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  710-711: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember09.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR COM ENTUSIASMO

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRA-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 08 de setembro

08 DE SETEMBRO: FESTA DA NA­TI­VI­DADE DA VIRGEM SANTA MARIA (também na Folhinha do Coração de Jesus), da des­cen­dência de Abraão, nas­cida da tribo de Judá, da li­nhagem régia de David, da qual nasceu o Filho de Deus, feito homem por vir­tude do Es­pí­rito Santo, para li­bertar os ho­mens da an­tiga es­cra­vidão do pecado.

– Ver ainda: NATIVIDADE DA SANTÍSSIMA VIRGEM: Ver páginas 99-100: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

* Conforme o Martirológio Romano-Monástico, FESTA DA NATIVIDADE DA BEM-AVENTURADA VIRGEM MARIA, herdeira das Alianças e das promessas de Israel, de quem Cristo se originou, segundo a sua humanidade. Essa festa é igualmente celebrada pelos orientais bizantinos e siríacos, ao passo que os gregos e coptas a Picturecelebram na vigília deste dia. (R).

* Ver “… A Natividade de Nossa Senhora ou Natividade da Virgem Maria é uma festa litúrgica das Igrejas Católica e Anglicana, celebrada no dia 8 de setembro, nove meses após a sua Imaculada Conceição, celebrada em 8 de dezembro. Também é celebrada pelos cristãos sírios em 8 de Setembro e pelos cristãos coptas em 1 Bashans (equivale a 9 de Maio). Na Igreja Ortodoxa, a Festa da Teótoco, é uma das doze grandes festas do ano litúrgico. Para aquelas igrejas que seguem o calendário juliano, acontece em 21 de Setembro; para as do calendário gregoriano, em 8 de Setembro…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Natividade_de_Nossa_Senhora

– Ver também: http://www.nossasenhorademedjugorje.org/aniversario-da-nossa-senhora.html

– Ver “Tradição celebra o evento como uma litúrgica festa no calendário geral e na maioria dos calendários litúrgicos Anglicanos em 8 de setembro, nove meses após a solenidade da sua Imaculada Conceição , comemorada em 8 de dezembro. A festa também está incluído no calendário tridentino para 8 de Setembro. Esta data também é usada na Igreja Ortodoxa Rito Ocidental .

rito bizantino ortodoxo da mesma forma celebrar a Natividade da Theotokos em 8 de setembro. A Igreja Ortodoxa Síria , como a sua igreja irmã intimamente relacionados, o rito bizantino Igreja Ortodoxa de Antioquia , também celebra a festa em 8 de setembro. Para as igrejas que usam o antigo calendário juliano para litúrgicas fins 08 de setembro cai em 21 de Setembro do Calendário Gregoriano. Em outras palavras, Igrejas “Calendário antiga”, como a Igreja Ortodoxa Russa, ainda celebram a Natividade da Theotokos no dia 8, mas o dia é realmente o 21 de acordo com o calendário diário utilizado pela sociedade em geral.”: https://pt.qwe.wiki/wiki/Nativity_of_Mary

* Ver: “… 8 de Setembro – Nasceu Maria
Filha de Santa Ana e de São Joaquim, um casal idoso e estéril, Maria foi concebida sem pecado original para trazer ao mundo o Criador em forma humana e gloriosa.
Acredita-se que a Virgem Maria nasceu em Jerusalém, perto do tanque de Betesda, onde se encontra atualmente uma cripta sob a basílica de Santa Ana. Terá sido neste local que Nossa Senhora nasceu, a 8 de setembro de 20 a.C., um sábado.
A criança recebeu o nome de Miriam (“Senhora da Luz”) em hebraico, um nome que no latim passou para Maria. Aos três anos a criança foi oferecida pelos pais ao Templo de Jerusalém, onde permaneceu até aos doze anos.
A festa da Natividade de Nossa Senhora teve origem no Oriente, no século V, chegando ao Ocidente por mão do Papa Sérgio no século VII. A festa do nascimento da Bem-Aventurada Virgem Maria foi inserida no calendário tridentino em 8 de setembro, permanecendo até hoje nessa data.
Filha de Santa Ana e de São Joaquim, um casal idoso e estéril, Maria foi concebida sem pecado original para trazer ao mundo o Criador em forma humana e gloriosa.
Acredita-se que a Virgem Maria nasceu em Jerusalém, perto do tanque de Betesda, onde se encontra atualmente uma cripta sob a basílica de Santa Ana. Terá sido neste local que Nossa Senhora nasceu, a 8 de setembro de 20 a.C., um sábado.
A criança recebeu o nome de Miriam (“Senhora da Luz”) em hebraico, um nome que no latim passou para Maria. Aos três anos a criança foi oferecida pelos pais ao Templo de Jerusalém, onde permaneceu até aos doze anos. A festa da Natividade de Nossa Senhora teve origem no Oriente, no século V, chegando ao Ocidente por mão do Papa Sérgio no século VII. A festa do nascimento da Bem-Aventurada Virgem Maria foi inserida no calendário tridentino em 8 de setembro, permanecendo até hoje nessa data…”: https://hmsantamariaararipina.com.br/natividade-de-nossa-senhora/

* SOLENIDADES E FESTAS DE NOSSA SENHORA: TÍTULOS E PATROCÍNIOS DE 08 DE SETEMBRO, conforme o Diretório de Liturgia da CNBB (2021):

– Estado de Tocantins: Nossa Senhora da Natividade – Padroeira estadual.

– Curitiba: Nossa Senhora da Luz – Padroeira arquidiocesana e municipal e Titular da Catedral.

– Vitória do Espírito Santo: Nossa Senhora da Vitória – Padroeira arquidiocesana.

– Amparo: Nossa Senhora do Amparo – Padroeira diocesana e Titular da Catedral.

– Juazeiro: Nossa Senhora das Grotas – Padroeira diocesana e Titular da Catedral.

Estátua de mulher

Descrição gerada automaticamenteDIOCESE DE PARNAÍBA: NOSSA SENHORA DA DIVINA GRAÇA. Festa de NOSSA SENHORA DA GRAÇA, padroeira principal da Diocese de Parnaíba, Piauí, em 08 de setembro.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 11 de outubro, festa de NOSSA SENHORA MÃE DA DIVINA GRAÇA, padroeira da cidade de Parnaíba, Piauí. No Martirológio Romano-Monástico, festa em 11 de outubro. No Diretório de Liturgia da CNBB, dia 11 de outubro é DEDICAÇÃO DA CATEDRAL. Ver: http://obviousmag.org/a_literatura_vivendo_em_mim/2017/dia-08-de-setembro-festa-da-mae-da-divina-gracapadroeira-da-cidade-de-parnaiba.html

– VER TAMBÉM: http://www.diocesedeparnaiba.org.br/

– Petrópolis: Nossa Senhora do Amor Divino – Padroeira diocesana.

– Santos: Nossa Senhora do Monserrate – Padroeira Municipal.

– Lábrea: Nossa Senhora de Nazaré-Padroeira da Prelazia e Titular da Catedral.

* NOSSA SENHORA DA PENHA: ver também 08 de abril. Ver:  

http://www.arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/nossa-senhora-da-penha

– Ver “… Nossa Senhora da Penha de França ou Nossa Senhora da Penha é umdos nomes que recebe Maria, mãe de Jesus, que acreditam os católicos, apareceu a Simão Vela no oeste da Espanha, numa serra chamada Penha de França. Lá, sua festa é comemorada no dia 8 de setembro. Também em São Paulo e em Itapira ocorre a cada 8 de setembro. Em Resende Costa, onde é padroeira, comemora-se no dia 1° de setembro, assim como na cidade do Crato, na cidade de Campos Sales e no Bairro da Penha em Campos dos Goytacazes. Já no Espírito Santo, mais precisamente na Grande Vitória, a Festa da Penha é realizada todos os anos no Convento da Penha na cidade de Vila Velha sempre oito dias depois do domingo de Páscoa[2], sendo feriado municipal em Cariacica[3]Vila Velha[4]Vitória[5] e também em Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado. É considerada pela Igreja Católica como a terceira maior festa religiosa do Brasil, ficando atrás somente da comemoração que homenageia a padroeira do Brasil, em Aparecida (São Paulo), e do Círio de Nazaré, em Belém, no Pará.[2]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Penha_de_Fran%C3%A7a

* NOSSA SENHORA DA PENNA (também na Freguesia – Rio de Janeiro): http://www.riocidademaravilhosa.com.br/oquefazer/templos/nspenna/

– Ver ainda: págs. 366-374. OBSERVAÇÃO: entre as páginas 370-373, NOSSA SENHORA APARECIDA: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

Solenidade de NOSSA SENHORA DE MONSERRATE (27 de abril, na Catalunha), e conforme o Martirológio Romano-Monástico de 08 de setembro, titular da Abadia Territorial de Nossa Senhora de Monserrate, no Rio de Janeiro, e padroeira principal das arquidioceses de Curitiba e Vitória, da diocese de Juazeiro e da prelazia de Lábrea. Nas cidades de Curitiba e Santos, é padroeira. Nas catedrais de Curitiba (Nossa Senhora da Luz), Vitória (Nossa Senhora da Vitória), Juazeiro (Nossa Senhora das Grotas) e Lábrea (Nossa Senhora de Nazaré), solenidade da titular.

– Ver: “Nossa Senhora de Monserrate[1] ou Virgem Negra de Montserrat[2] (em catalãoMare de Déu de Montserrat[3], que significa “Mãe de Deus do Monte Serreado”[4]) é uma imagem de Maria, a mãe de Jesus Cristo, localizada no Mosteiro de Montserrat, no município de Monistrol de Montserrat, na província de Barcelona, na Catalunha, na Espanha. É conhecida popularmente como La Moreneta (“A Morena”)”. Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Virgem_de_Montserrat

-Ver ainda: https://comeceodiafeliz.com.br/maria/nossa-senhora-de-montserrat

-Ver também: “Em 11 de Setembro de 1844, o Papa Leão XIII, declarou oficialmente a Virgem de Montserrat, padroeira da Catalunha e a sua festa é realizada a 27 de Abril.”.  https://asvoltasdovento.blogspot.com/2010/03/lenda-de-nossa-senhora-de-montserrat.html

– VER AINDA:

* NOSSA SENHORA DO PORTO: “… Nossa Senhora da VandomaNossa Senhora do Porto ou Nossa Senhora do Porto da Eterna Salvação são invocações sinónimas à Virgem Maria na Igreja Católica. Nossa Senhora de Vandoma: O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Nossa Senhora de Vandoma. A Porta de Vendoma, erguida D. Nonego em desenho de *José Júlio Gonçalves Coelho.

A devoção tem sua origem em um episódio conhecido como Armada dos Gascões, ocorrido em Portugal no período da Reconquista Cristã da Península Ibérica. Terá surgido por volta do ano 990, na altura em que o nobre português dom Munio Viegas liderou uma armada de cavaleiros originários da Gasconha que, ao desembarcarem na foz do rio Douro, combateram os mouros que dominavam a região do Porto. Junto com os gascões, estava Dom Nónegobispo da localidade francesa de Vendôme e que depois o foi do Porto, que, segundo se crê, trouxera consigo uma cópia da imagem de Nossa Senhora que havia na Catedral de Vandoma (Vendôme).

Segundo a tradição, dom Munio e os franceses, após a vitória sobre os mouros e a retomada a cidade, reergueram as muralhas da cidade. Estas tinham, como uma das saídas principais, a chamada Porta de Vandoma, onde teria sido colocada a referida imagem de Nossa Senhora de Vandoma, atualmente exposta na Sé do Porto.

A cidade consagrou Nossa Senhora de Vandoma como sua padroeira, devoção que, até hoje, ilustra o brasão de armas do Porto.

A imagem foi venerada pela população, que a levou a percorrer as suas ruas em procissão, principalmente durante os períodos de epidemias que assolaram o Porto e regiões vizinhas.

A devoção chegou ao Brasil pelos portugueses como Nossa Senhora do Porto, a qual igualmente tornou-se orago de algumas cidades como Andrelândia e Senhora do Porto, em Minas Gerais, e Morretes, no Paraná.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Porto

* 08 DE SETEMBRO, NOSSA SENHORA DO PORTO. Ver: http://triaquimmalucelli.blogspot.com/2013/06/nossa-senhora-do-porto-padroeira-de.html

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Porto

* NOSSA SENHORA DA SAÚDE. Várias datas em diversos lugares. Na Folhinha do Coração de Jesus de 2020 é dia 15 de novembro).

-Ver “… Nossa Senhora da Saúde é uma das invocações marianas atribuídas à Virgem Maria, sendo, sob essa designação, particularmente cultuada em Portugal. O seu culto foi incrementado com os relatos de aparições marianas reportadas por dois jovens indianos e por um grupo de comerciantes náufragos portugueses na localidade de Velankanni, no estado de Tâmil Nadu, na Índia, onde hoje se ergue uma imponente basílica…  Esta festa realiza-se anualmente no fim de semana mais próximo do dia 8 de Setembro e realiza-se desde 1723 na sequência de uma peste que ameaçou aquela região no Verão de 1723…. É celebrada oficialmente, consoante os locais, ou 22 de Abril (Lisboa), ou a 15 de Agosto (também dia da Assunção de Maria), ou a 8 de Setembro,ainda no primeiro Domingo de Setembro é celebrada a eucaristia e procissão em Honra de Nossa Senhora da Saúde na Coutada e também em 8 de dezembro na cidade de Japaratuba no estado de Sergipe. Na Diocese de Colatina, da qual é sua padroeira, sua festá é comemorada aos 21 de novembro, dia em que a igreja faz memória da Apresentação de Nossa Senhora…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Saúde

* NOSSA SENHORA MÃE DA DIVINA GRAÇA, padroeira da cidade de Parnaíba, Piauí. No Martirológio Romano-Monástico, festa em 11 de outubro. No Diretório de Liturgia da CNBB, dia 11 de outubro é DEDICAÇÃO DA CATEDRAL. Ver: http://obviousmag.org/a_literatura_vivendo_em_mim/2017/dia-08-de-setembro-festa-da-mae-da-divina-gracapadroeira-da-cidade-de-parnaiba.html – VER TAMBÉM: http://www.diocesedeparnaiba.org.br/

*  08 DE SETEMBRO: NOSSA SENHORA DA CARIDADE DO COBRE: Rainha e padroeira de Cuba. Ver “… Nossa Senhora da Caridade do Cobre, popularmente chamada de Nossa Senhora da Caridade, é a padroeira de Cuba. Venerada na Igreja Católica de Cuba.

Sua festa litúrgica é celebrada em 08 de setembro, desde 1916, quando o Papa Bento XV consagrou a Basílica.

A Sagrada imagem da Virgem da Caridade do Cobre, sempre ocupou o coração do povo cubano, a ponto de ser proclamada padroeira ilha no ano de 1916.

Até os dias de hoje persiste o debate sobre a origem da imagem. O que se sabe é que naquela época em que foi encontrada a imagem, não havia, no Caribe, alguém que tivesse a capacidade de esculpir com tanta categoria e beleza.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Caridade_do_Cobre

* 08 DE SETEMBRO: NOSSA SENHORA DE NAZARÉ. Ver “… A Santa Sé, em 1792, autorizou a realização da procissão no dia 8 de setembro. O primeiro Círio então foi realizado no dia 8 de setembro de 1793. Porém, não havia uma data fixa. Ela poderia ser realizada em setembro, outubro ou novembro. Somente em 1901, o Bispo Dom Francisco determinou que fosse celebrada no segundo domingo de outubro.

Em Saquarema (RJ), por outro lado, a celebração continua sendo em setembro. Como a imagem foi encontrada por um pescador em uma das colinas no dia 8 de setembro, permanece sua celebração neste mesmo dia, perto do “Costão” onde estava inicialmente. Lá foi construída uma Igreja, e desde 1630 celebra-se a sua devoção.”: https://www.a12.com/redacaoa12/igreja/quando-se-comemora-o-dia-de-nossa-senhora-de-nazare

– Ver “… Nossa Senhora de Nazaré é um dos títulos dados a Maria, mãe de Jesus. A devoção teve início com uma famosa aparição e milagre ocorridos em Portugal e espalhou-se pelas colônias portuguesas. No Brasil, a devoção a Nossa Senhora de Nazaré tem grande expressão em Belém, no Pará], através do Círio de Nazaré, que se tornou uma das maiores procissões católicas do mundo, reunindo anualmente cerca de dois milhões de pessoas.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_de_Nazaré

– Ver também: https://www.em.com.br/app/noticia/turismo/2019/10/01/interna_turismo,1088571/conheca-a-historia-lendas-e-milagres-de-nossa-senhora-de-nazare.shtml

https://www.a12.com/academia/titulos-de-nossa-senhora?s=nossa-senhora-de-nazare

08 de setembro: https://www.google.com/search?safe=active&sxsrf=ALeKk03ylmobQ8zwzgVl8j6Z6YvwW3_DKA%3A1589321728378&ei=ACC7XuXKFu3N5OUP5L2OoAk&q=dia+da+festa+de+nossa+senhora+de+nazar%C3%A9&oq=dia+da+festa+de+nossa+senhora+de+nazar%C3%A9&gs_lcp=CgZwc3ktYWIQAzoECAAQR1CBygJYl9oCYNfbAmgAcAF4AIABggKIAcMXkgEGMC4zLjExmAEAoAEBqgEHZ3dzLXdpeg&sclient=psy-ab&ved=0ahUKEwjlyrborK_pAhXtJrkGHeSeA5QQ4dUDCAw&uact=5

* Em 08 de abril: NOSSA SENHORA DA PENHA: ver também 08 de setembro. Ver:  

http://www.arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/nossa-senhora-da-penha

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Penha_de_Fran%C3%A7a

https://www.altoastral.com.br/nossa-senhora-da-penha/

Ver ainda: págs. 366-374. OBSERVAÇÃO: entre as páginas 370-373, texto sobre NOSSA SENHORA APARECIDA:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

*  08 de setembro: ÍCONE DE NOSSA SENHORA DE VLADIMIR
– Ver “… A Igreja Ortodoxa Russa e milhões dos seus fiéis celebram a data de 8 de Setembro em homenagem a um grande acontecimento ocorrido há mais de seiscentos anos na Rússia, ou seja, a aparição do ícone de Nossa Senhora de Vladimir no Verão de 1395, ano em que as hostes de Tamerlão invadiram a Rússia, semeando o pânico no país: Tamerlão tinha fama de vencedor da Horda de Ouro e de guerreiro cruel.

Quando o então governador da Rússia, Grão-Duque Vassili, malogrou na tentativa de fazer parar Tamerlão, restava esperar por um milagre. Na cidade de Vladimir encontrava-se um ícone de Nossa Senhora a que o povo russo atribuía qualidades milagrosas e que podia, segundo as crenças, salvar a Rússia. Foi decidido levá-lo de urgência para Moscovo. A 15 de Agosto, o ícone foi feito sair de Vladimir, com choros e lamentações da multidão que enchia as ruas da cidade, e, a 26 de Agosto, chegou, a Moscovo onde foi recebido com grandes alegrias e esperanças. Milhares de pessoas saíram da cidade ao encontro da procissão. O encontro deu-se no campo de Kutchkovo que se situava naquela altura nos arredores de Moscovo e em que se encontra presentemente um mosteiro construído em homenagem àquele evento.

As orações dos moscovitas foram atendidas. No dia da chegada do ícone a Moscovo, Tamerlão ordenou às suas hostes retirarem-se da Rússia. Os historiadores não têm, até agora, uma explicação sensata para isso. Os cronistas, entretanto, assinalam que Nossa Senhora teria advertido o guerreiro supersticioso contra a marcha à Rússia, lançando sobre ele uma luz celeste e ameaçando penalizá-lo.

O ícone de Nossa Senhora de Vladimir é o mais venerado na Rússia. Segundo uma crença espalhada, a imagem de Nossa Senhora e do menino Jesus foi pintada por São Lucas numa tábua que servia de mesa para Jesus Cristo e a Mãe, sendo assim o primeiro ícone cristão.

O ícone “Nossa Senhora de Vladimir” nasceu do obscurantismo dos dois séculos bizantinos como modelo de submissão. A sua aparição, tal como a criação do mundo, foi precedida de uma escuridão. Tanto maior é a sua magnificência. É impossível imaginar que Nossa Senhora tenha uma expressão diferente à do ícone.

Há já 800 anos que o seu poder hipnótico não se esgota. Não é de admirar, portanto, que os visitantes crentes se ponham perante ele de joelhos...”: UM ÍCONE QUE DECIDE POR SI PRÓPRIO ONDE ESTAR – Port.Pravda.Ru ou https://port.pravda.ru/news/sociedade/cultura/09-09-2003/2909-0/

Uma imagem contendo edifício, velho, foto, rua

Descrição gerada automaticamente– Ver também na Wikipedia de 03 de junho “Teótoco de Vladimir, também conhecido como Nossa Senhora de VladimirVirgem de Vladimir ou Vladimirskaya (Russo: Владимирская Богоматерь), é um dos mais venerados ícones orientais. A “Teótoco”, que significa literalmente “Portadora de Deus” ou alternadamente Mãe de Deus, é considerada como a protetora da Rússia. Atualmente, o ícone encontra-se na Galeria Tretyakov, em Moscou

Segundo a crença cristão ortodoxa, o Teótoco de Vladimir é, provavelmente, o primeiro Ícone cristão da história. Conta-se que São Lucas Evangelista foi quem o pintou em uma placa que servia de mesa para o Salvador (Jesus Cristo) e sua Puríssima Mãe (Maria).[1]

Apesar de não haver muita documentação histórica que corrobore os fatos, acredita-se que o ícone chegou até a Rússia de Quieve vindo de Constantinopla por meio de um barco e que, no começo, foi guardada no Mosteiro de Nossa Senhora, localizado nas imediações de Quieve[2]. ”: Teótoco de Vladimir – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

OUTRAS SANTAS E SANTOS DE 08 DE SETEMBRO

2.   Em Roma, a co­me­mo­ração de Santo Adrião, mártir, que pa­deceu o mar­tírio em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, em cuja honra o papa Ho­nório I con­verteu em igreja a Cúria do Se­nado Romano. († data inc.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no começo do séc. IV, a paixão de Santo Adriano, (também na Folhinha do Coração de Jesus), oficial romano que se desligou do exército imperial em sinal de protesto contra as torturas infligidas aos cristãos. (M).

Santo Adriano e Santa Natália, Esposos e Vinte e Três Santos Mártires. Ver páginas 370-371: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

– Ver CASAL SANTO ADRIANO E SANTA NATÁLIA,Festa litúrgica 01 de dezembro, 04 de março, 26 de agosto e 08 de setembro”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Adriano_e_Nat%C3%A1lia

– Ver “Adriano (em latimAdrianus) e Natália foram romanos do final do século III e começo do IV. Adriano era membro da guarda pretoriana e foi martirizado em Nicomédia sob ordens do imperador Galério (r. 293–311) após declarar publicammente que era cristão. Natália levou os restos mortais do marido para Argirópolis, perto de Bizâncio…. ” Adriano e Natália – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver também “A única notícia certa é que havia um antigo e muito forte culto de um Adriano, mártir de Nicomedia, tanto no Oriente quanto no Ocidente. O novo Martirológio Romano lembra o santo neste dia sem mais comentários. O resto é suposição e lenda… O antigo Martirológio Romano indicou 4 de março como o dia de sua morte, e 1 º de dezembro para Natalia e 8 de setembro para o transporte de seus restos mortais para Roma. A festa comum de Santos Adriano e Natália, mártires, era 8 de setembro.”: Santi Adriano e Natalia (santiebeati.it)

3.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, os santos Fausto, Dio e Amónio, pres­bí­teros e már­tires, que, na per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano, re­ce­beram a coroa do mar­tírio jun­ta­mente com o bispo São Pedro. († c. 311).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, receberam a coroa do martírio Amon, Teófilo, Notero e Fausta em Alexandria, no séc. III; assim como Nestabo, Eusébio e Nestor (também na Folhinha do Coração de Jesus), na Palestina, no séc. IV. (M).

No VIDAS DOS SANTOS, Santos Eusébio, Nestabo e Zeno. Também São Nestor. Ver páginas 109-111: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf 

4.   Em Ba­gre­vand, ci­dade da an­tiga Ar­ménia, Santo Isaac, bispo, que, para for­ta­lecer a vida cristã do povo, tra­duziu a Sa­grada Es­cri­tura e a Li­turgia para a língua ar­mena; aderiu à fé pro­fes­sada no Con­cílio de Éfeso, mas em se­guida foi afas­tado da sua sede epis­copal e morreu no exílio. († 438)

5.   Em Roma, junto de São Pedro, o se­pul­ta­mento de São Sérgio I, papa, de origem síria, que se de­dicou in­ten­sa­mente à evan­ge­li­zação dos Sa­xões e dos Fri­sões e re­solveu sa­bi­a­mente muitas con­tro­vér­sias e con­flitos, pre­fe­rindo morrer a con­sentir os erros. († 701).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 8 de setembro, em Roma, no ano do Senhor de 701, o Bem-Aventurado Sérgio I, papa de origem siríaca, que introduziu no ocidente as quatro grandes festas marianas orientais. Favoreceu o movimento missionário ao conferir o episcopado a São Vilibrordo. (M).

– Ver “… Papa Sérgio I (em latimSergius), nascido em AntioquiaSíria romana, em data desconhecida, foi educado na Sicília romana. Foi eleito em 15 de Dezembro de 687, e seu pontificado terminou com sua morte em Roma, em 8 de Setembro de 701.[1]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_S%C3%A9rgio_I

– Ver também “Sérgio conseguiu extinguir os últimos remanescentes do Cisma dos Três Capítulos em Aquileia. Ele reparou e adornou muitas basílicas,adicionou o Agnus Dei à missa, e instituiu procissões para várias igrejas.”: https://www.newadvent.org/cathen/13728b.htm

6.   Em Frí­singa, ci­dade da Ba­viera, na ac­tual Ale­manha, São Cor­bi­niano, que, tendo sido or­de­nado bispo e en­viado a pregar o Evan­gelho na Ba­viera, pro­duziu frutos abundantes. († 725).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto do ano 725, a volta para Deus de São Corbiano, monge franco nascido perto de Melun, que como bispo nomeado pelo Papa Gregório II estabeleceu em Freissing, na Baviera, o centro de seu apostolado. (M).

Ver páginas 101-108: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também “… Corbiniano (Châtresca. 670 – Meranoca. 730) é um santo da Igreja Católica… Faleceu em 730, tendo sido sepultado no mosteiro de Merano. Suas relíquias foram trasladadas, em 765, para Frisinga, pelo bispo Arbeo (Arbeão), seu biógrafo. É padroeiro da cidade de Frisinga e da Arquidiocese de Munique. Era, inicialmente, celebrado a 8 de setembro; mas, após a trasladação de suas relíquias passou a ser celebrado a 20 de novembro…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Corbiniano

7*.   Em Pé­brac, no ter­ri­tório de Le Puy-en-Velay, na França, São Pedro de Chavanon, pres­bí­tero, que, as­pi­rando a uma vida mais per­feita, se re­tirou para este local recôn­dito, onde edi­ficou e di­rigiu um ce­nóbio de có­negos regrantes. († c. 1080)

8*.   Em Pê­saro, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, a Beata Se­ra­fina Sforza, que na vida con­jugal su­portou muitas ad­ver­si­dades e, quando ficou viúva, passou hu­mil­de­mente o resto dos seus anos sob a regra de Santa Clara. († 1478). Ver página 118: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

9.   Em Va­lência, na Es­panha, São Tomás de Vilanova, ver também em 10 de outubro (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que, sendo ere­mita sob a regra de Santo Agos­tinho, aceitou por obe­di­ência o mi­nis­tério epis­copal, onde se dis­tin­guiu, entre ou­tras vir­tudes pas­to­rais, pelo seu ar­dente amor aos po­bres, até ao ponto de dar tudo aos ne­ces­si­tados, sem ficar se­quer com um pe­queno leito para si. († 1555).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1555, São Tomás de Vilanova, monge agostiniano de Salamanca, depois arcebispo de Valência, na Espanha, cognominado “o Esmoler”, por causa de seu amor pelos pobres. Por seus escritos ascéticos e místicos, aparece como um dos representantes da Escola Espanhola do Séc. XVI. (M).

Em 22 de setembro, no “VIDAS DOS SANTOS” São Tomás de Vilanova. Ver páginas 373-395: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também “Frei Tomás García Martinez, mais conhecido como São Tomás de Villanueva, (FuenllanaCiudad Real1488 — Valência8 de setembro de 1555), foi um pregador, escritor ascético, e religioso agustino espanhol. Foi canonizado mais tarde, e muitos de seus sermões se tornaram trabalhos importantes da escrita sacra.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tom%C3%A1s_de_Vilanova

10*.   Em Durham, na In­gla­terra, os be­atos már­tires Tomás Pa­laser, pres­bí­tero, João Norton e João Talbot, que foram con­de­nados à morte no rei­nado de Isabel I – o pri­meiro por ter en­trado na In­gla­terra como sa­cer­dote, os ou­tros por lhe terem pres­tado au­xílio – e so­freram o su­plício do patíbulo. († 1600)

11.   Em Car­ta­gena, na Colômbia, o dia natal de São Pedro Claver (em 09 de setembro na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, cuja me­mória se ce­lebra amanhã. († 1654)

– Ver “… 1654 São Pedro Claver, sacerdote da Companhia de Jesus e confessor; morreu neste dia. Em Nova Cartago, na América do Sul, São Pedro Claver, sacerdote da Companhia de Jesus e confessor. Ele dedicou mais de quarenta anos com maravilhosa mortificação e extrema caridade ao serviço dos negros que haviam sido escravizados, e por suas próprias mãos batizados em Cristo quase trezentos mil deles. O Papa Leão XIII o adicionou à lista dos santos, e então o declarou o patrono celestial especial de todas as missões para os negros.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember08.html

12*.   Em Na­ga­sáki, no Japão, os be­atos An­tónio de São Boaventura, da Ordem dos Frades Me­nores, Do­mingos Cas­tellet, da Ordem dos Pre­ga­dores, pres­bí­teros, e vinte com­pa­nheiros, már­tires, entre os quais al­guns leigos e muitas cri­anças, que, pas­sados ao fio da es­pada ou lan­çados à fo­gueira, todos so­freram o mar­tírio por Cristo. São estes os seus nomes: Do­mingos de Na­ga­sáki, re­li­gioso da Ordem dos Frades Me­nores; Tomé de São Ja­cinto e An­tónio de São Do­mingos, re­li­gi­osos da Ordem dos Pre­ga­dores; Lúcia Luísa, viúva; João To­máchi e seus fi­lhos Do­mingos, Mi­guel, Tomé e Paulo; João Ima­mura, Paulo Sa­dayu Ay­bara, Romão Ay­bara e seu filho Leão, Tiago Hayashida, Ma­teus Ál­varez, Mi­guel Ya­mada e seu filho Lou­renço, Luís Hi­gashi e seus fi­lhos Fran­cisco e Domingos. († 1628)

13*.   Em Mar­selha, na França, o pas­sa­mento do Beato Fre­de­rico Ozanam, homem ilustre pela sua cul­tura e pi­e­dade, que de­fendeu e pro­pagou com emi­nente dou­trina as ver­dades da fé, fo­mentou a as­sis­tência aos po­bres na cha­mada Con­fe­rência de São Vi­cente de Paulo e, como pai exem­plar, fez da sua fa­mília uma igreja doméstica. († 1853)

14*.   Em Al­meria, no li­toral da An­da­luzia, re­gião da Es­panha, os be­atos José Ce­cílio (Bo­ni­fácio Ro­drí­guez Gon­zález), Te­o­de­miro Jo­a­quim (Adriano Sainz Sainz) e Evêncio Ri­cardo (Eu­sébio Afonso Ur­jurra), már­tires, da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa na guerra civil, al­can­çaram a palma do martírio. († 1936)

15*.   Em Alcoy, po­vo­ação pró­xima de Ali­cante, também na Es­panha, o Beato Ma­rino Blanes Giner, mártir, pai de fa­mília, que, du­rante a mesma per­se­guição, re­cebeu dos ho­mens a morte, mas de Deus a vida eterna. († 1936)

16*.   Em Pa­terna, no ter­ri­tório de Va­lência, também na Es­panha, o Beato Is­mael Es­crihuela Es­teve, mártir, pai de fa­mília, que se tornou par­ti­ci­pante da vi­tória de Cristo pelo martírio. († 1936)

17*.   Em Vil­lar­real, no ter­ri­tório de Cas­tellón, também na Es­panha, o Beato Pas­coal Fortuño Al­mela, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores e mártir, que foi co­roado de glória pelo tes­te­munho de Cristo. († 1936)

18*.   Em Buñol, pró­ximo de Va­lência, também na Es­panha, as be­atas Jo­sefa de São João de Deus (Jo­sefa Ruano Garcia) e Maria das Dores de Santa Eu­lália (Dores Puig Bo­nany), vir­gens da Con­gre­gação das Irmãs dos An­ciãos De­sam­pa­rados e már­tires, que, na mesma per­se­guição contra a fé, der­ra­mando o seu sangue re­ce­beram a coroa de glória. († 1936)

19♦.   Em Ma­drid, também na Es­panha, o Beato Teó­dulo Gon­zález Fernández, re­li­gioso da So­ci­e­dade Sa­le­siana e mártir, que, na mesma per­se­guição, as­sas­si­nados em ódio à vida re­li­giosa, foi ao en­contro do Senhor. († 1936)

20♦.   No ce­mi­tério de Mont­cada, na Ca­ta­lunha, também na Es­panha, os be­atos már­tires Bar­nabé (Ca­si­miro Riba Pi), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos Ma­ristas, e Bau­dílio (Pedro Ciórdia Her­nández), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, na vi­o­lenta per­se­guição contra a Igreja, foram mortos em ódio à vida religiosa. († 1936)

21♦.   Em Vic, perto de Bar­ce­lona, também na Es­panha, a Beata Apo­lónia Lizárraga do San­tís­simo Sa­cra­mento (Apo­lónia Li­zár­raga y Ochoa de Za­ba­legui), virgem da Con­gre­gação das Irmãs Car­me­litas da Ca­ri­dade Ve­druna e mártir, que, le­vando a lâm­pada acesa, foi ao en­contro de Cristo Esposo. († 1936)

22♦.   Em Villa de Don Fra­dique, na re­gião de Cas­tela la Mancha, também na Es­panha, o Beato Mi­guel Beato Sánchez, pres­bí­tero de To­ledo e mártir, que, na mesma per­se­guição, como fiel dis­cí­pulo, me­receu a sal­vação no sangue de Cristo. († 1936)

23*.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, pró­ximo de Mu­nique, ci­dade da Ba­viera, na Ale­manha, o Beato Adão Bar­gi­elski, pres­bí­tero e mártir, que du­rante a guerra se en­tregou es­pon­ta­ne­a­mente aos ini­migos da fé para subs­ti­tuir o seu pá­roco e, de­pois de so­frer cruéis tor­turas no cár­cere, partiu vi­to­rioso para a glória eterna. († 1942)

24*.   Em Gross-Rosen, lo­ca­li­dade da Ale­manha, o Beato La­dislau Blad­zinski, pres­bí­tero da Con­gre­gação de São Mi­guel e mártir, que, na mesma per­se­guição, foi preso pelos ini­migos da Igreja e de­por­tado da Po­lónia, sua pá­tria, para tra­ba­lhos for­çados em pe­dreiras, onde foi assassinado. († 1944)

25. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1149, o Bem-Aventurado Guilherme, abade cluniacense de Saint-Thierry, na diocese de Reims. Grande admirador de São Bernardo, de quem foi o primeiro biógrafo, acabou por abraçar a observância cisterciense no mosteiro se Signy. Dirigiu uma admirável carta aos irmãos da Cartuxa de Mont-Dieu, que havia sido instalada há pouco nas Ardenas. (X)

26. São Disibod. Ver “Disibod foi um mongeeremita e santo da Irlanda, mencionado pela primeira vez no martirológio de Hrabanus Maurus (século IX).”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Disibod

26. Outras santas e santos do dia 08 de setembro, págs. 99-113, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 08 de setembro, ver ainda: 8 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  706-710: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember08.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR COM ENTUSIASMO

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRA-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santas de 07 de setembro

1.   Em Alésia, na Gália, hoje Alise-Sainte-Reine, na França, Santa Re­gina (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir. († data inc.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, nesta data, o martírio de Santa Regina de Alésia, cujo culto, espalhado sobretudo na Borgonha, é documentado desde o séc. V por uma basílica edificada sobre seu sarcófago. Uma tradição designa assim o lugar de Alésia: “Aqui, César venceu a Gália; aqui, uma virgem venceu César!” (M)

 2.   Em Pom­peió­polis, na Ci­lícia, na ho­di­erna Tur­quia, São So­zonte, mártir. († data inc.)

– Ver “… O mártir Sozon, natural da Lykaonia, era pastor. Ele lia as Sagradas Escrituras com atenção e adorava compartilhar seu conhecimento sobre o Deus Único com os pastores que se reuniam com ele. Ele trouxe muitos à fé em Cristo e ao batismo. Uma noite, sentado sob um carvalho, ele teve uma visão predizendo seu martírio por Cristo. Ele foi para a cidade da Cilícia Pompeiópolis, onde uma festiva celebração pagã estava sendo preparada para um ídolo de ouro, erguido em um templo pagão. Sem ser visto por ninguém, São Sozon entrou no templo pagão e quebrou a mão do ídolo, então ele a quebrou e deu o ouro aos pobres. A falta da mão do ídolo causou alvoroço e comoção na cidade. Muitos estavam sob suspeita e foram submetidos a interrogatório e tortura. Não querer ser a causa de sofrimento para outras pessoas, São Sozon foi até o imperador Maximiano (284-305) e declarou que foi ele quem quebrou a mão do ídolo. “Eu fiz isso”, disse ele, “para que você pudesse ver a falta de poder do seu deus, que não me ofereceu resistência. Não é um deus, mas um ídolo surdo e mudo. Eu queria quebrá-lo em pedaços , para que as pessoas não adorassem mais a obra das mãos dos homens.”. O imperador, em uma raiva intermitente, ordenou que St Sozon fosse torturado sem piedade. Eles o penduraram e o golpearam com garras de ferro, e então colocaram botas de ferro com pregos em seus pés e o levaram pela cidade. Depois disso, eles o suspenderam novamente e o espancaram com barras de ferro até que seus ossos quebrassem. Nestes tormentos terríveis, São Sozon entregou seu espírito a Deus. Por decreto do imperador, os escravos acenderam um fogo para queimar o corpo do mártir, mas de repente um relâmpago brilhou, trovejou forte, e a chuva caiu sobre o fogo.
Os cristãos levaram o corpo do mártir à noite e o enterraram. Ao lado de seu túmulo e no lugar onde teve a visão, muitos dos enfermos foram curados. Uma igreja foi construída mais tarde em memória dos sofrimentos do santo mártir.”:

3.   Em Be­ne­vento, na Cam­pânia, re­gião da Itália, os santos már­tires Festo, diá­cono, e De­si­dério, leitor. († s. IV)

4.   Em Or­leães, na Gália Li­o­nense, hoje na França, Santo Evúrcio (Evurzio), bispo. († s. IV)

– Ver “… 340 Evortius of Orléans A abadia de Saint-Euvert (Evortius) em Orléans foi fundada para consagrar suas relíquias, que foram traduzidas três vezes (RM)… (também conhecido como Enurchus, Evertius, Evurtius). Nada se sabe com certeza sobre São Evortius. Parece que ele foi um clérigo romano, talvez um subdiácono, durante o reinado de Constantino, o Grande, que milagrosamente foi escolhido para se tornar bispo de Orléans, na França. Ele pode ser o Eortius que participou do concílio de Valência em 374. A abadia de Saint-Euvert (Evortius) em Orléans foi fundada para consagrar suas relíquias, que foram traduzidas três vezes. Em 1604, seu nome foi adicionado ao Livro Anglicano de Oração Comum do Breviário de York para homenagear o aniversário da Rainha Elizabeth I (Attwater, Beneditinos, Fazendeiro, Husenbeth).”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember07.html

5*.   Em Aosta, nos Alpes Graios, ac­tu­al­mente na Itália, São Grato, bispo. († s. V)

– Ver “… São Grato, ex-bispo de Aosta, agora é seu padroeiro (Beneditinos).
Na arte, São Grato é retratado como um bispo carregando a cabeça de São João Batista e um cacho de uvas…Pode haver relâmpagos perto dele (Roeder)… Ele é o protetor dos vinhedos e é invocado contra animais perigosos, fogo, insetos, granizo, relâmpago, chuva e tempestade (Roeder)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember07.html

6.   Em Breuil, no ter­ri­tório de Troyes, na França, os santos Me­mório e com­pa­nheiros, már­tires, que, se­gundo a tra­dição, foram mortos por Átila, rei dos Hunos. († s. V)

– Ver “… Em Troyes, São Nemorius, diácono, e seus companheiros, todos mártires, que foram mortos por Átila, rei dos hunos. Matado por Átila, o Huno. Também chamado de Mesmin ou Nemorius, ele foi um diácono de Troyes, França, enviado por São Lúpus, o bispo de Trier, com quatro companheiros para pedir a Átila que poupasse a cidade. Átila decapitou Memorius e seus colegas delegados. Há algumas dúvidas sobre esse relato, mas as relíquias dos mártires ainda são veneradas.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember07.html

7*.   Em Châ­lons-sur-Marne, na Gália Li­o­nense, hoje na França, Santo Al­pino, bispo, que foi dis­cí­pulo de São Lopo de Troyes. († s. V)

8.   Em No­gent-sur-Seine, no ter­ri­tório de Paris, também na ac­tual França, São Clo­do­aldo (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, de fa­mília régia, que, de­pois de terem sido mortos seu pai e seus ir­mãos, foi aco­lhido por sua avó Santa Clo­tilde e, re­jei­tando o reino ter­reno, abraçou a vida clerical. († 560).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 560, São Clodoaldo, neto de Santa Clotilde. Depois que seus irmãos foram cruelmente assassinados, abraçou a vida monástica perto de Paris, no lugar que hoje tem o seu nome. (M).

– No VIDAS DOS SANTOS, São Clodoaldo ou São Cloud. Ver páginas 92-94: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também “… Clodoaldo (522 – c. 560), também conhecido como São Clodoaldo (nos países anglófonosSaint Cloud), era filho do rei Clodomiro de Orleães”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Clodoaldo_(santo)

9*.   Em Albi, na Aqui­tânia, também na ho­di­erna França, Santa Ca­rís­sima, virgem reclusa. († s. VI/VII)

– Ver “”:

10*.   Em Mau­beuge, no ter­ri­tório do Hai­naut, na Aus­trásia, ac­tu­al­mente também na França, Santa Ma­del­berta, aba­dessa, que su­cedeu a sua irmã, Santa Adeltrudes. († c. 705)

11*.   Na Flan­dres, ter­ri­tório da Aus­trásia, na ac­tual Bél­gica, a co­me­mo­ração de Santo Hil­du­ardo, bispo. († c. 760)

12*.   Em Toul, ci­dade da Lo­rena, na ho­di­erna França, São Gau­ze­lino, bispo, que pro­moveu a ob­ser­vância monástica. († 962).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 962, São Gozelino. Originário de uma nobre família franca, era notário da chancelaria real, quando o rei Carlos, o Simples, o designou para a Sé Episcopal de Toul. Após uma visita à abadia beneditina de Fleury-sur-Loire, reanimada por Santo odo de Cluny, fundou na Lorena o mosteiro masculino de Saint-Epvre e o mosteiro feminino de Bouxières-aux-Dames. (X).

– Ver páginas 90-91: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

13*.   Em Gúbbio, na Úm­bria, re­gião da Itália, São João de Lódi, bispo, que foi com­pa­nheiro de São Pedro Da­mião nas suas mis­sões pontifícias. († c. 1106)

14*.   Em Die, na França, Santo Es­têvão de Châ­tillon, bispo, que, afas­tado da so­lidão de Portes-en-Bugey, mas nada di­mi­nuindo à sua aus­te­ri­dade car­tu­siana, pre­sidiu ex­ce­len­te­mente a esta Igreja. († 1208)

15.   Em Ko­sice, nos montes Cár­patos, na ho­di­erna Es­lo­vá­quia, os santos már­tires Marcos Cri­sino, pres­bí­tero de Esz­tergom, Es­têvão Pon­gracz e Mel­chior Grod­zi­ecki, pres­bí­teros da Com­pa­nhia de Jesus, que nem a fome nem a tor­tura da roda nem os tor­mentos do fogo pu­deram in­duzir a ab­jurar da fé católica. († 1619).

– Ver Bem-aventurados Marcos Estêvão Crisin, Estêvão Poncgraz e Melquior Grodecz, mártires em 1619, às páginas 95-96: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

16*.   Em Na­ga­sáki, no Japão, os be­atos már­tires Tomás Tsuji, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, Luís Maki e seu filho João, que foram con­de­nados à fo­gueira por causa da sua fé cristã. († 1627)

17*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, os be­atos Ran­dolfo Corby, da Com­pa­nhia de Jesus, e João Duc­kett, pres­bí­teros e már­tires, que, no rei­nado de Carlos I, por terem en­trado na In­gla­terra como sa­cer­dotes, foram con­de­nados à morte no pa­tí­bulo de Ty­burn e assim me­re­ceram a palma celeste. († 1644)

18*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, os be­atos Cláudio Bar­nabé Lau­rent de Mas­cloux e Fran­cisco d’Ou­dinot de la Boissière, pres­bí­teros e már­tires, que, presos du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa por causa do sa­cer­dócio e en­cer­rados na ga­lera, mor­reram por Cristo con­su­midos pela fome e inanição. († 1794)

19*.   Na ilha de Wo­o­dlark, na Oce­ania, o Beato João Bap­tista Mazzucóni, pres­bí­tero do Ins­ti­tuto para as Mis­sões Es­tran­geiras de Milão e mártir, que, de­pois de passar três anos na obra de evan­ge­li­zação, já exausto de­vido às fe­bres e fe­ridas, foi morto a golpe de ma­chado em ódio à fé cristã. († 1855)

20*.   Em Parma, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, a Beata Eu­génia Picco, virgem da Con­gre­gação das Pe­quenas Fi­lhas dos Sa­grados Co­ra­ções de Jesus e Maria, que, con­sa­grando-se mag­na­ni­ma­mente à von­tade de Deus, pro­moveu a dig­ni­dade das mu­lheres e fo­mentou a for­mação es­pi­ri­tual e cul­tural das religiosas. († 1921)

21♦.   Em Var­sóvia, na Po­lónia, o Beato Inácio Klopotowski, pres­bí­tero da di­o­cese de Lu­blin, fun­dador da Con­gre­gação de Nossa Se­nhora de Loreto. († 1931)

22*.   Em Gandia, ci­dade da re­gião de Va­lência, na Es­panha, a Beata As­censão de São José de Ca­la­sanz (As­censão Lloret Marco), virgem do Ins­ti­tuto das Irmãs Car­me­litas da Ca­ri­dade e mártir, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, venceu glo­ri­o­sa­mente o com­bate da fé. († 1936)

23♦.   Em Hueva, perto de Gua­da­la­jara, também na Es­panha, o Beato Félix Gómez-Pinto Piñero, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores e mártir, que, na mesma per­se­guição, morto no ce­mi­tério, al­cançou a palma do martírio. († 1936)

24♦.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, os be­atos már­tires An­tónio Maria de Jesus (An­tónio Bonet Seró), pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas Des­calços, e Mar­celo de Santa Ana (José Maria Masip Ta­marit), re­li­gioso da mesma Ordem, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, pelo seu in­que­bran­tável tes­te­munho de Cristo al­can­çaram vi­to­ri­o­sa­mente o reino celeste. († 1936)

25♦.   Em To­ledo, também na Es­panha, o Beato Tirso de Jesus Maria (Gre­gório Sán­chez Sancho), pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e mártir na mesma per­se­guição contra a fé cristã. († 1936)

26. João de Nicomédia, na Folhinha do Coração de Jesus.

– Ver páginas 97-98, em VIDAS DOS SANTOS – 16.pdf (obrascatolicas.com)

– Ver também “… 303 – São João de Nicomédia, Mártir. Quando o édito do imperador Diocleciano contra os cristãos foi publicado em Nicomédia, um certo cristão, “um homem de dignidade secular”, imediatamente o derrubou e foi punido com a morte. O nome deste homem não é conhecido, mas sua memória é venerada na igreja ocidental sob o nome de “John“. O Martirológio Romano diz que “quando ele viu os decretos cruéis contra os cristãos exibidos no fórum, ele foi incitado pelo zelo pela fé e os puxou para baixo e os rasgou com suas próprias mãos. Quando isso foi dito aos imperadores, Diocleciano e Maximiniano, que residia na cidade, ordenou que toda espécie de sofrimentos lhe fossem infligidos. Este homem muito nobre suportou-os com tal prontidão de comportamento e de espírito que pareciam não perturbá-lo. Ele foi queimado vivo, em 24 de fevereiro de 303, segundo Lactantius. O homem desconhecido a quem chamamos de John às vezes foi erroneamente identificado com São Jorge, protetor da Inglaterra. Os sírios o chamavam de Euhtis (Euetios) e organizavam sua festa em 24 de fevereiro. Eusébio em sua História Eclesiástica (livro viii, cap. 5), e também Lactâncio, quase certamente fazem referência ao destino desse mártir, embora na verdade não o mencionem. As passagens são citadas e comentadas na Acta Sanctorum , setembro, vol. iii. Encontramos o nome de João dado, e a comemoração atribuída a este dia, no chamado “Parvum Romanum”. Veja Quentin, Martyrologes historiques , p. 439.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember07.html

– Ver: conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Nicomédia, a paixão do Bem-Aventurado Evécio. Vendo pregados em praça pública os editos cruéis contra os cristãos, movido pela fé ele os rasgou. Informados, os imperadores Diocleciano e Maximiano ordenaram que fossem infligidos a Evécio todos os tipos de tortura, que ele suportou com admirável tranquilidade de fisionomia e de espírito. (M)

27. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. IV, o martírio de Santo Hesíquio, que Juliano Apóstata fez morrer como um dos responsáveis pela destruição do templo de Fortuna, em Cesaréia da Capadócia. Oito anos depois, São Basílio celebrava solenemente sua festa em presença de todos os bispos daquela região. (M)

28. Outras santas e santos do dia 07 de setembro, págs. 90-98, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 07 de setembro, ver ainda: 7 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  703-706: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember07.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR COM ENTUSIASMO

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRA-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 06 de setembro

1.   Co­me­mo­ração de São Za­ca­rias, pro­feta, que va­ti­cinou o re­gresso do povo no exílio à terra pro­me­tida e anun­ciou a vinda de um rei pa­cí­fico, que Cristo Se­nhor ad­mi­ra­vel­mente cum­priu na sua en­trada triunfal na Ci­dade Santa de Jerusalém.

– Ver páginas 71-82: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também “…Zacarias (em hebraico: זְכַרְיָה; “Lembrou do Senhor“), foi um dos profetas pós-exílicos do Antigo Testamento e da Tanakh no Judaísmo, ele é o autor do Livro de Zacarias.

Zacarias é um nome teofórico, com o sufixo -iah uma forma curta do tetragrama, que era muito comumente utilizado nesta época para nomes de pessoas e lugares…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Zacarias_(profeta)

2.   Co­me­mo­ração de Santo One­sí­foro, que muitas vezes re­con­fortou São Paulo em Éfeso e não se en­ver­go­nhou das suas ca­deias, mas ao con­trário, quando chegou a Roma, o pro­curou so­li­ci­ta­mente até o encontrar.

– Ver “… Onesíforo, nome que significa “dando lucro”[1], foi um dos primeiros cristãos, citado no Novo Testamento em II Timóteo (2 Timóteo 1:16-18 e 2 Timóteo 4:19)…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ones%C3%ADforo

3.   Co­me­mo­ração dos santos már­tires Do­na­ciano, Pre­sídio, Man­sueto (também na Folhinha do Coração de Jesus), Ger­mano e Fús­culo, bispos na África Se­ten­tri­onal, que, du­rante a per­se­guição dos Vân­dalos, por ordem do rei ariano Hu­ne­rico, foram du­ra­mente es­pan­cados e de­pois exi­lados por terem de­fen­dido a ver­dade ca­tó­lica. Com eles se co­me­mora também Leto (São Ledo, também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Nepta, na Bi­za­cena, ac­tu­al­mente na Tu­nísia, homem co­ra­joso e de grande cul­tura, que, de­pois de um longo pe­ríodo de sór­dido ca­ti­veiro, foi quei­mado vivo. († s. V).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, a paixão de Seis bispos africanos, que como verdadeiros pastores ofereceram suas vidas por seus rebanhos, durante a perseguição do rei Hunerico. (M)

4.   Em Spo­leto, na Úm­bria, re­gião da Itália, Santo Eleu­tério, abade, que é lou­vado pelo papa São Gre­gório Magno pela sua exímia sim­pli­ci­dade e com­punção de espírito. († s. VI)

5*.   Em Laon, na Gália, ac­tu­al­mente na França, São Ca­no­aldo, bispo, dis­cí­pulo de São Co­lum­bano, que foi o seu único au­xi­liar no ermo de Bregenz. († c. 632)

– Ver “… São Chainoaldus, ou Cagnoald, Bispo de Laon. Este santo, comumente chamado de Cagnoald ou Cagnou na França, é de interesse principalmente por causa de sua associação com São Columbano, que se hospedou na casa de seu pai perto de Meaux, e causou uma profunda impressão em Chainoaldus e em seu irmão e irmã, Faro e Burgundofara, que o seguiu em santidade. Ele se tornou um monge em Luxeuil e, quando São Columbano foi banido, seguiu seu mestre em todas as suas andanças e o ajudou em sua pregação e ministério…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember06.html

6*.   No li­toral de Cum­ber­land, re­gião da In­gla­terra, numa ci­dade de­pois cha­mada com o seu nome, Santa Bega, monja. († c. 660). Em An­denne, no Bra­bante, ac­tu­al­mente na Bél­gica, Santa Bega, viúva, que, de­pois do as­sas­si­nato do es­poso, fundou o mos­teiro da Bem-aven­tu­rada Virgem Maria sob a regra de São Co­lum­bano e São Bento. († 693).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico (de 17 de dezembro), na Bélgica, perto de 690, Santa Bega, abadessa, filha de Pepino de Landen e irmã de Santa Gertrudes de Nivelles. A localidade de Ardennes-aux-Sept-Eglises desenvolveu-se em redor dos sete oratórios que ela havia construído em honra das sete basílicas romanas. (M). Ver também dia 17 de dezembro.

Ver “… Santa Begga de Landen (em francêsBegue615? – 17 de dezembro de 693) foi uma nobre e religiosa franca…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Begga_de_Landen

7*.   No mos­teiro de Füssen, ci­dade da Ba­viera, na Ale­manha, São Magno, abade. († s. VIII)

– Ver “… 666m – Magnus de Füssen , Abade companheiro missionário com os Santos Columbano e Gall (AC)…(também conhecido como Magne, Magnoaldus, Maginold, Mang)
São Magnus foi companheiro missionário com os Santos Columbanus e Gall. Fundou e tornou-se abade de um claustro transalpino em Füssen, na Baviera, que servia aos peregrinos (Beneditinos, Enciclopédia) .”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember06.html

8*.   No mos­teiro cis­ter­ci­ense de Le Bou­chet, pró­ximo de Orange, na Pro­vença, re­gião da França, a co­me­mo­ração do Beato Bel­trando de Garrigues (São Beltrão, também na Folhinha do Coração de Jesus),, pres­bí­tero, um dos pri­meiros dis­cí­pulos de São Do­mingos, que pro­curou sempre imitar o exemplo do seu mestre. († c. 1230).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 1230, o Bem-Aventurado Bertrando de Garriges. Foi um dos primeiros companheiros de São Domingos, e fundou diversos conventos em Paris e na Provença. (X)

9*.   Em Gata de Gorgos, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Ali­cante, na Es­panha, o Beato Diogo (Diego) Llorca Llópis, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a Igreja, pelo seu tes­te­munho de Cristo re­cebeu a coroa do martírio. († 1936)

10*.   Em Car­cai­xent, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Va­lência, também na Es­panha, o Beato Pas­coal Torres Lloret, mártir, pai de fa­mília, que, le­vando a cruz de Cristo, me­receu al­cançar a re­com­pensa celeste. († 1936)

11♦.   Em Gijón, também na Es­panha, o Beato Vídal Ruiz Vallejo, pres­bí­tero da Ordem de Santo Agos­tinho e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição, con­sumou glo­ri­o­sa­mente o seu com­bate pela fé. († 1936)

12*.   Em Var­sóvia, na Po­lónia, o Beato Mi­guel Czar­toryski, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, de­pois da in­vasão da Po­lónia pelos ini­migos de Cristo, por não ab­dicar da fé foi fu­zi­lado junto da igreja do lugar. († 1944)

13. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VII, Santo Imberto, eremita que viveu na solidão da região de Nevers. Seu corpo está enterrado na Igreja de Chantenay, na diocese daquela cidade (M).

14. Bem-Aventurado Pedro Acotanto e vários outros de seu tempo. Ver páginas 65-70: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

15. Bem-Aventurado Liberato, franciscano. Ver páginas 83-85: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver “…  O culto deste beato foi aprovado pelo Papa Pio IX em 1868, mas sua história está envolvida em um boa parte da obscuridade. Diz-se que pertenceu à nobre família de Brunforte, ingressou na Ordem dos Frades Menores, mas levou uma vida de contemplativo e de eremita. Ele também deve ter sido associado com Bd Humilis e Bd Pacificus em um projeto de observância mais estrita; mas a tentativa de identificá-lo com o frade anônimo de Soffiano que teve uma visão de Nossa Senhora (ver o Fioretti, caps. 46 e 47) não é isenta de dificuldades. Nasceu em Piceno, Itália; culto proibido em 1730, restaurado em 1731 e novamente aprovado em 1868… São Liberato nasceu na família Brumforti. Juntou-se aos franciscanos e mais tarde introduziu a austeridade inicial dos Frades menores com a ajuda dos Beatos Humilis e Pacificus. É difícil saber por que seu culto foi suprimido Beneditinos)

 (1896...”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember06.html

16. Outras santas e santos do dia 06 de setembro, págs. 65-89, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 06 de setembro, ver ainda: 6 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  701-702: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember06.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR COM ENTUSIASMO

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRA-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 05 de setembro

1.   Em Porto Ro­mano, perto do ac­tual Fiu­mi­cino, na Itália, os santos Aconto, Nono, Her­cu­lano e Tau­rino, mártires. († data inc.)

2.   Em Cápua, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Quinto, mártir. († data inc.)

3.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, os santos már­tires Ur­bano, Te­o­doro, Me­ne­demo e com­pa­nheiros, clé­rigos e leigos, que, por ordem do im­pe­rador Va­lente, foram me­tidos num barco e nele quei­mados em ódio à fé católica. († 370)

4.   No ter­ri­tório de The­rou­anne, na Flan­dres, ac­tu­al­mente na França, São Ber­tino (também na Folhinha do Coração de Jesus), abade de Sithieu, que foi se­pul­tado no mos­teiro por ele mesmo fun­dado jun­ta­mente com São Mu­mo­lino e que ficou de­sig­nado com o seu nome. († c. 698).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no fim do séc. VIII, São Bertino, monte de Luxeuil, primeiro abade de Sithiu, mosteiro do Artois, que mais tarde tomou seu nome, e em torno do qual se formou a cidade de Saint-Omer. (M)

5*.   Em Tor­tona, na Li­gúria, hoje no Pi­e­monte, re­gião da Itália, Santo Al­berto, que é con­si­de­rado o fun­dador e pri­meiro abade do mos­teiro de Bú­trio, perto de Pavia. († c. 1073)

6*.   Na Dal­mácia, na ho­di­erna Croácia, o Beato João o Bom de Siponto, abade, que edi­ficou o mos­teiro de São Mi­guel no li­toral da Dal­mácia, frente ao monte Gargano. († s. XII)

7*.   Em Ripon, na In­gla­terra, o Beato Gui­lherme Browne, mártir, que, con­de­nado à morte, no rei­nado de Jaime I, por ter in­du­zido ou­tras pes­soas a aceitar a fé ca­tó­lica, foi en­for­cado e atroz­mente esquartejado. († 1605).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, o Bem-aventurado Guilherme Browne, martirizado em 1605, em comunhão com a Igreja Católica. (X)

8*.   Num sór­dido barco an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Flo­rêncio Du­montet de Cardaillac, pres­bí­tero e mártir, que, con­de­nado à morte por causa do sa­cer­dócio du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, con­sumou o seu mar­tírio na en­fer­mi­dade, ví­tima da sua grande ca­ri­dade e zelo na as­sis­tência aos com­pa­nheiros de ca­ti­veiro enfermos. († 1794)

9.   Em Nihn Tai, ci­dade do Ton­quim, no ac­tual Vi­etnam, os santos már­tires Pedro Nguyen Van Tu, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, e José Huang Luong Canh, mé­dico, que foram de­go­lados em ódio ao nome de Cristo. († 1838)

– Ver “… 1838 – St. Joseph Canh médico nativo Mártir do Vietnã Ele era um médico nativo do Vietnã, um terciário dominicano, e foi decapitado pelas autoridades japonesas por causa de sua recusa em negar Cristo. José foi canonizado em 1988 pelo Papa João Paulo II.
Abençoado Joseph Canh, OP Tert. M (AC); beatificado em 1900. Joseph, um terciário dominicano, era um médico nativo de Tonkin (Vietnã) que foi decapitado pela fé (beneditinos)… 1838 São Pedro Tu vietnamita mártir padre nativo vietnamita, juntou-se tornou-se padre em seu próprio país. Ele foi decapitado. O Papa João Paulo II o canonizou em 1988…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember05.html

10*.   Em Cal­cutá, na Índia, Santa Te­resa (Inês Go­nhxa Bo­jaxhiu), (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem, na­tural da Al­bânia, que apagou a sede de Cristo aban­do­nado na cruz as­sis­tindo com exímia ca­ri­dade os ir­mãos mais po­bres e fundou as Con­gre­ga­ções das Mis­si­o­ná­rias e dos Mis­si­o­ná­rios da Ca­ri­dade, des­ti­nadas in­tei­ra­mente ao ser­viço dos en­fermos e dos abandonados. († 1997).

– Ver “… Anjezë Gonxhe Bojaxhiu M.C. (Skopje26 de agosto de 1910 — Calcutá5 de setembro de 1997), conhecida como Madre Teresa de Calcutá ou Santa Teresa de Calcutá, foi uma religiosa católica de etnia albanesa naturalizada indiana, fundadora da congregação das Missionárias da Caridade, cujo carisma é o serviço aos mais pobres dos pobres[2] por meio da vivência do Evangelho de Jesus Cristo. Em 2015, a congregação fundada por ela contava com mais de 5 mil membros em 139 países.[3] Por seu serviço aos pobres, tornou-se conhecida ainda em vida pelo codinome de “Santa das Sarjetas”… Foi beatificada em 19 de outubro de 2003, devido ao milagre ocorrido com Monica Besra, uma indiana que terá sido curada de um tumor no estômago de forma inexplicável, graça que foi atribuída à intercessão de Madre Teresa de Calcutá.[21]

Papa Francisco proclamou Madre Teresa de Calcutá como santa no Jubileu da Misericórdia, em 4 de setembro de 2016. A canonização aconteceu depois de a Igreja Católica ter aprovado, por unanimidade, a cura extraordinária do brasileiro Marcílio Haddad Andrino em 2008,[22] que se encontrava em coma devido a abscessos no cérebro e hidrocefalia. Apesar de sua discrição e de evitar entrevistas, ele participou da cerimônia de canonização.[23][24]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Madre_Teresa_de_Calcut%C3%A1

– Ver “… Na homilia da cerimônia de canonização, Francisco elogiou seu trabalho “em defesa da vida humana”, garantindo que ela fez “sentir sua voz aos poderosos da terra para que reconhecessem suas culpas diante dos crimes da pobreza criado por eles mesmos”… Em 1952, ao observar uma mulher agonizante, abandonada na rua e com os pés atacados por ratos, ela sentiu uma profunda comoção e decidiu assumir uma nova tarefa: ajudar os mais pobres entre os pobres… ”: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/09/madre-teresa-e-canonizada-pelo-papa-francisco.html

11. Santo Eudócio (também na Folhinha do Coração de Jesus).

– Ver “… Santos Soldados Eudóxio, Zenon Macário, e de seus companheiros mil e cento e quatroÉ santo no dia 05 de setembro, em Militina, cidade de Arménia.

os quais, depondo a insignia militar do tiracolo foram mortos pela confissao de cristo, na perseguição de Diocleciano…”:  http://lhs.unb.br/atlas/Santos_Soldados_Eud%C3%B3xio,_Zenon_Mac%C3%A1rio,_e_de_seus_companheiros_mil_e_cento_e_quatro

12. São Justiniano (também na Folhinha do Coração de Jesus). No VIDAS DOS MÁRTIRES, São Lourenço Justiniano, primeiro patriarca de Veneza. Ver páginas 40-58: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver “… Lorenzo Giustiniani (1381 – 8 de Janeiro de 1456), o Laurentius Justinianus (Lourenço Justiniano) do Calendário romano, foi bispo e o primeiro Patriarca de Veneza, sendo venerado como santo pela Igreja Católica… Foi canonizado pelo Papa Alexandre VIII, sendo comemorado no calendário litúrgico, a partir de Inocêncio XII a 5 de Setembro, no aniversário da sua elevação a bispo. As suas obras, que consistem em sermões, cartas e tratados sobre a ascese, foram várias vezes reimpressas, sendo a compilação mais conhecida a que foi levada a cabo pelo beneditino P. N. A. Giustiniani, publicado em Veneza em 2 volumes em 1751. Foi biografado por Bernardo Giustiniani, por Scipio Maffei, bem como pelos Bolandistas”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lorenzo_Giustiniani

13. Conforme o Martirológio Romano-Monástico,  neste mesmo dia, receberam a coroa do martírio reservada às testemunhas de Cristo, Quatro cristãos do Porto. Um, de Cápua, assim como Vinte e cinco outros de Constantinopla. (M)

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, São Genivaldo ou Genival, primeiro bispo de Laon, que introduziu o evangelho naquela região. (M).

– Ver no VIDAS DOS SANTOS São Genebaldo, bispo, páginas 59-60; http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

15. Santa Isabel. Ver (wikipedia de 05 de setembro) “Isabel (do hebraico: אֱלִישֶׁבַע / אֱלִישָׁבַע “Meu Deus jurou”; hebraico padrãoElišévaʿ ~ ElišávaʿTiberianoʾĔlîšéḇaʿ ~ ʾĔlîšāḇaʿ) (em árabe: إليزابيث, Ilizabith) é uma personagem do Novo Testamento da Bíblia, mencionada no Evangelho segundo Lucas como esposa do sacerdote Zacarias e mãe de João Batista.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Isabel_(B%C3%ADblia)

16. São Zacarias. Ver (wikipedia de 05 de setembro) “Zacarias (do hebraico זְכַרְיָה, Zekariyah, “Deus se lembrou”, em árabe: زكريا – Zakariya) foi, segundo a Bíblia, um sacerdote do Templo de Jerusalém, pai de João Batista e esposo de Isabel. É um profeta Bíblico. Entretanto, é considerado pelos muçulmanos como um dos profetas no Alcorão, onde é mencionado como o protetor de Maria, mãe de Jesus (ou Isa, como é conhecido no islamismo).”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Zacarias_(sacerdote)

– Ver “… O profeta Zacarias, pai de São João Batista, por ordem de Herodes, soldados assassinaram este santo profeta, esfaqueando-o entre o templo e o altar (MT 23: 35). Elizabeth morreu quarenta dias depois de seu marido, e São João, preservado pelo Senhor, habitou no deserto até o dia de sua aparição na nação de Israel. O Santo Profeta Zacarias e a Justa Elizabeth eram pais do santo profeta, precursor e batista do Senhor, João.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember05.html

17. Outras santas e santos do dia 05 de setembro, págs. 40-64, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 05 de setembro, ver ainda: 5 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  699-700: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember05.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR COM ENTUSIASMO

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRA-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 04 de setembro

04 DE SETEMBRO – NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO E CORREIA: 04 DE SETEMBRO. As Paróquias Agostinianas dedicadas a Nossa Senhora da Consolação e Correia celebram a Padroeira com uma programação especial. O Dia de Nossa Senhora da Consolação e Correia é lembrado por toda a Igreja em 4 DE SETEMBRO

A Ordem de Santo Agostinho divulgou esta devoção pelo mundo inteiro. A Consolação recorda a alegria de Santa Mônica pela conversão de seu filho Santo Agostinho, e aviva em nossos corações a esperança de que Maria não deixará nunca de velar por nós e pelos nossos entes queridos.

http://www.agostinianos.org.br/visualizacao-de-ultimas-noticias/ler/547/dia-de-nossa-senhora-da-consolacao-e-correia-4-de-setembro

– Ver também: Santa Mônica “…por isto, em suas orações pedia à Nossa Senhora que lhe mostrasse como era sua vestimenta, após a morte de São José e, principalmente após a Ressurreição de Jesus.

Em uma aparição especial à santa Mônica, Maria se apresentou com a roupa solicitada: coberta por uma ampla túnica de tecido rústico, de corte simples e cor muito escura. 

Uma roupa despojada e penitencial, tendo apenas na cintura uma grosseira correia ou cinta de couro que descia quase até o chão. 

Em seguida, soltou esta cinta e colocou-a em Mônica, recomendando-lhe o uso diário. 

Também lhe pediu para transmitir a todos aqueles que fizessem seu uso, teriam sua particular proteção. Santa Mônica teve a alegria de ver a conversão do filho, hoje um dos maiores santos da Igreja. 

Santo Agostinho foi um dos primeiros a colocar a cinta e se entregar à proteção de Nossa Senhora da Consolação, como o fez com a comunidade religiosa que logo fundou. 

Assim, a cinta se tornou o distintivo das ordens agostinianas, responsável pela difusão do culto de sua padroeira, em todo o mundo, Nossa Senhora da Consolação.” Conforme: https://chamadeamordemaria.blogspot.com/2012/08/aparicao-de-nossa-senhora-da-consolacao.html

– Ver “A devoção a NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO – ou Consoladora dos aflitos, como é designada na Ladainha Lauretana – foi difundida em todo o mundo principalmente pela Ordem dos Agostinianos. Isso aconteceu como uma forma de retribuição pela graça da conversão do grande Fundador dos agostinianos… “Filha, receba esta correia sagrada que cingiu este corpo que deu a luz o Salvador”, “Doravante cinge-te com ela e propaga esta devoção de minha santa correia, pois eu te prometo especial proteção a todos que a cingirem e a venerarem piedosamente”.”:

https://nossasenhoratodas.blogspot.com/2016/08/nossa-senhora-da-correia-santo.html

– Ver: … Logicamente a lenda carece de base histórica e nos conduz a um mundo aberto ao irreal e maravilhoso, que já não é o nosso. Porém, é correto dizer que

 “reflete um fato que, de um ou outro modo, teve que suceder no coração de Mônica, e funde em uma única realidade três devoções de todo agostiniano: à Mãe de Deus, a Santo Agostinho e à Santa Mônica.”:

http://www.santarita-oar.org.br/index.php/using-joomla/extensions/components/content-component/article-category-list/717-4-de-setembro-nossa-senhora-da-consolacao

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Consola%C3%A7%C3%A3o

– Ver: “Era costume, na Judéia, que as mulheres, desde pequenas, andarem cingidas com uma correia, como símbolo de pureza. A Santíssima Virgem, como toda judia, também usou a correia durante toda sua vida. Para mostrar aos fiéis quanto lhe é grata a devoção à sagrada correia, a Mãe de Deus tem-se manifestado por diversas maneiras e realizado inúmeros prodígios.
Por ocasião de sua morte, narra a tradição, achavam-se, reunidos junto dela, e receberam as suas últimas palavras e despedidas, todos os apóstolos, exceto São Tomé, que, estando muito longe, chegara três dias depois. Estando sepultada a Santíssima Virgem, ficou ele muito triste e teve grande desejo de vê-la ainda uma vez. Os apóstolos, que ainda velavam o sepulcro, removeram a pedra que o fechava, para atender ao seu pedido. Com espanto geral, viram que o corpo de Nossa Senhora não se achava ali, encontrando-se apenas suas vestes e a correia no meio de rosas que exalavam suave perfume.

O Apóstolo Tomé venerou com muito respeito as relíquias, que ficaram guardadas na mesma sepultura. Por devoção, e como lembrança da Santíssima Virgem, usou, desde aquele dia, uma correia e com ela realizou extraordinário prodígio, narrada pela tradição.
Passados muitos anos, um novo acontecimento veio acentuar a fama da santa correia:
Juvenal, patriarca de Jerusalém, encontrou, no sepulcro da Santíssima Virgem, sua correia, e a Imperatriz Santa Pulquéria a fez transportar para Constantinopla, colocando-a numa Igreja de Nossa Senhora, construída para este fim. A piedade da princesa contribuiu para que se aumentasse a devoção à correia de Nossa Senhora entre os fiéis da Igreja grega, na qual se estabeleceu a festa de sua Invenção e outra, da sua Trasladação. Este culto continuou por muito tempo, pois, São Germano, Patriarca de Constantinopla, pelos anos 720, escreveu e pronunciou diversos sermões em honra da correia de Maria, citando vários milagres sucedidos pelo seu uso. Num dos sermões, diz o seguinte: “Não é possível olhar nossa venerável Correia, ó SS. Virgem, sem sentir-se cheio de gozo e penetrado de devoção”.

O Monge Eutimio, que viveu pelos anos de 1098, pregando sobre ela, dizia: Nós veneramos a santa correia, vemo-la conservar-se inteira depois de novecentos anos: cremos que, de fato, a Rainha do Céu cingiu-se com ela”:  http://arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/nossa-senhora-da-consolacao

OUTROS SANTOS DE 04 DE SETEMBRO

1.   Co­me­mo­ração de São Moisés (também na Folhinha do Coração de Jesus), pro­feta, que Deus es­co­lheu para li­bertar o seu povo do Egipto e con­duzi-lo à terra pro­me­tida; no monte Sinai re­velou-lhe o seu nome, di­zendo: «Eu sou o que sou», e deu-lhe a lei que devia reger a vida do povo eleito. Este servo de Deus morreu com avan­çada idade no monte Nebo, na terra de Moab, di­ante da terra da promessa.

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. XIII antes de nossa era, o Patriarca Moisés. Recebeu de Deus, presente na sarça ardente, a revelação do Nome inefável e a missão de libertar o povo de Israel, oprimido no Egito pelo Faraó. Como se visse o invisível, falava face-a-face com Deus, como se fala com um amigo. Medidor da Lei solenemente promulgada por ocasião da teofania do Monte Sinai, deu testemunho a Cristo, mediador da Nova e Eterna Aliança por ocasião da transfiguração no Monte Tabor. (M).

– Ver páginas 21-32: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

2.   Em Ca­bil­lonum, na Gália Li­o­nense, hoje Chalon-sur-Saône, na França, São Mar­celo (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir. († s. III/IV).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Châlon-sur-Saône, São Marcelo, martirizado por sua fé sob o imperador Antonino, no séc. II. Um mosteiro cluniacense estabeleceu-se mais tarde sobre o seu túmulo. (M)

3.   Em Roma, no ce­mi­tério de Má­ximo, junto à Via Sa­lária, o se­pul­ta­mento de São Bo­ni­fácio I, papa, que con­se­guiu re­solver muitas con­tro­vér­sias sobre a dis­ci­plina eclesiástica. († 422).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, São Bonifácio I, papa. Os quatro anos de seu pontificado, entre 418 e 422, foram uma época de grande atividade nos planos político, disciplinar e teológico. (M).

– Ver “Bonifácio I foi Papa entre 28 de Dezembro de 418 a 4 de Setembro de 422.[1] Uma parte do clero de Roma escolheu em sua vez o Antipapa Eulálio. Opôs-se ao pelagianismo e decidiu sobre o problema do prelado de Arles sobre os bispos da Gália.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Bonif%C3%A1cio_I

– Ver também: https://www.infoescola.com/biografias/papa-bonifacio-i/

4*.   Em Char­tres, na Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, São Ca­lé­trico, bispo. († a. 573)

5*.   Em He­res­feld, na Sa­xónia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, Santa Ida, viúva do duque Eg­berto, in­signe pela sua ca­ri­dade para com os po­bres e oração assídua. († 825)

– Ver “… Esta nobre senhora era bisneta de Charles Mattel e nasceu na Alsácia; seu pai era muito favorecido por Carlos Magno, em cuja corte ela foi criada. O imperador a deu em casamento a um senhor chamado Egbert, mas a morte de seu marido deixou Ida viúva enquanto ela ainda era muito jovem. Este estado ela santificou redobrando sua devoção, abnegação e austeridades. As receitas de sua propriedade ela empregou principalmente em socorrer os pobres, e ela construiu uma pequena capela dentro de uma igreja que ela havia fundado perto de sua própria casa em Hofstadt, na Vestfália.
  Quando seu filho Warin, movido pelo exemplo de sua mãe, foi ser monge em Corvey, Santa Ida mudou sua residência para Herzfeld, onde viveu pelo resto de sua vida, continuando sempre em boas obras. Diz-se que, para lembrá-la de seu fim terreno e de seu dever para com o próximo, ela mandou fazer um caixão de pedra, que diariamente se enchia de comida para distribuir aos necessitados. Durante seus últimos anos, ela foi afligida por uma doença dolorosa e persistente, que suportou com paciência e aproveitou. Santa Ida foi enterrada em Herzfeld, no cemitério do convento que ela fundou ali…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember04.html

6*.   Em Mende, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, São Fre­daldo, bispo e mártir. († c. s. IX)

– Ver “… Frezal de Mende converteu todos os notáveis ​​pagãos…
“Bispo de Mende, que converteu todos os notáveis ​​pagãos exceto um de seus sobrinhos, que era avarento e que lhe cortou a cabeça” (Enciclopédia)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember04.html

7*.   Em Co­lónia, na Lo­ta­ríngia, hoje na Ale­manha, Santa Irm­garda ou Ir­men­garda, con­dessa de Süch­teln, que ofe­receu todos os seus bens para a cons­trução de igrejas. († c. 1089)

8.   Em Pa­lermo, na Si­cília, re­gião da Itália, Santa Ro­sália, virgem, de quem se narra ter se­guido vida so­li­tária no monte Peregrino. († s. XII).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, religiosa basiliana, cujo corpo foi descoberto numa caverna do Monte Pelegrino em 1624. Esta descoberta, os milagres que a ela sucederam e a distribuição das relíquias, tornaram a santa muito popular. (M)

– Ver “… Santa Rosália, em siciliano “Santa Rusulìa“, nascida Rosalia Sinibaldi (1130 — 1160) foi uma nobre virgem de Palermo (Sicília) tornada santa da Igreja Católica. O nome Rosália resulta da contração dos nomes “Rosa” e “Lilia” (Lirium). Segundo a tradição católica, pertencia a uma nobre família normanda, descendente de Carlos Magno. Era filha de Sinibaldo, senhor de Quisquina e Rose, na província de Agrigento, então chamada Girgenti. Viveu na corte de Rogério II, até retirar-se como eremita em uma gruta no Monte Pelegrino, nas proximidades de Palermo, onde morreu…”: Rosália de Palermo – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

9*.   Em Ca­ra­magna, no Pi­e­monte, também re­gião da Itália, a Beata Ca­ta­rina Mattei, virgem, re­li­giosa das Irmãs da Pe­ni­tência de São Do­mingos, que su­portou com ad­mi­rável ca­ri­dade e grande vir­tude a longa en­fer­mi­dade, as ca­lú­nias e todas as tentações. († 1547)

10♦.   Em Thúsis, lo­ca­li­dade da Récia, hoje na Suíça, o Beato Ni­colau Rusca, pres­bí­tero e mártir, homem de pro­funda cul­tura e ge­ne­rosa de­di­cação pas­toral, que morreu ví­tima dos con­flitos po­li­tico-re­li­gi­osos do seu tempo. († 1618)

11*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Ci­pião Je­ró­nimo Bri­géat de Lambert, pres­bí­tero e mártir, có­nego de Avran­ches, que, na per­se­guição re­li­giosa du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, por causa do sa­cer­dócio foi apri­si­o­nado na ga­lera em con­di­ções de­su­manas e aí morreu de fome e inanição. († 1794)

12*.   Em Sil­lery, ci­dade do Québec, pro­víncia do Ca­nadá, a Beata Maria de Santa Ce­cília Romana (Maria Dina Bé­langer), virgem da Con­gre­gação das Re­li­gi­osas de Jesus e Maria, que su­portou du­rante vá­rios anos uma grave en­fer­mi­dade, con­fi­ando só em Deus. († 1929)

13*.   Em Oro­pesa, pró­ximo de Cas­tellón, no li­toral da Es­panha, o Beato José Pas­coal Carda Saporta, pres­bí­tero da Ir­man­dade de Sa­cer­dotes Ope­rá­rios Di­o­ce­sanos e mártir, que, du­rante a vi­o­lenta per­se­guição contra a Igreja, em ódio à re­li­gião foi con­du­zido ao glo­rioso martírio. († 1936)

14*.   Em Teu­lada, po­vo­ação pró­xima de Ali­cante, também na Es­panha, o Beato Fran­cisco Sendra Ivars, pres­bí­tero e mártir, que pa­deceu o mar­tírio na mesma per­se­guição contra a fé. († 1936)

15*.   Pró­ximo de Ge­novés, po­vo­ação da pro­víncia de Va­lência, também na Es­panha, o Beato Ber­nardo de Lugar Nuevo de Fe­nollet (José Bleda Grau), re­li­gioso da Ordem dos Frades Me­nores Ca­pu­chi­nhos e mártir, que, na mesma per­se­guição, venceu glo­ri­o­sa­mente o seu com­bate por Cristo. († 1936)

16♦.   Em Vil­la­nueva del Ar­zo­bispo, perto de Jaén, também na Es­panha, o Beato José de Jesus Maria (José Vi­cente Hor­ma­e­chea y Apoitia), pres­bí­tero da Ordem da San­tís­sima Trin­dade e mártir. († 1936)

17. São Vitálico, também na Folhinha do Coração de Jesus.

18. Santa Rosa de Viterbo. Comemoração em 06 de março. Em Vi­terbo, na Tos­cana, re­gião da Itália, a Beata Rosa (também na Folhinha do Coração de Jesus de 6 de março), virgem, da Ordem Ter­ceira de São Fran­cisco, que se en­tregou di­li­gen­te­mente às obras de ca­ri­dade e con­sumou pre­co­ce­mente o breve curso da sua vida aos de­zoito anos de idade. († 1253).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1252 Santa Rosa de Viterbo, jovem cristã de dezoito anos, que partiu ao encontro de Cristo depois de haver-lhe consagrado sua grande beleza fisica e espiritual. (M).

– Ver “… Santa Rosa da Viterbo OFS (Viterboca. 1233 — 6 de Março de 1251) é uma santa venerada na Igreja Católica. Virgem da Terceira Ordem Franciscana. É a santa padroeira da Juventude Franciscana e da Juventude Feminina da Ação Católica. Apesar de ter morrido em tenra idade, entre 17 e 18 anos, exerceu grande influência, e a ela é atribuída a intercessão em numerosíssimos milagres [1]…”:

– Ver Santa Rosa de Viterbo. Páginas 33-35: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf:

– Ver também: https://santo.cancaonova.com/santo/santa-rosa-de-viterbo/

-lhe consagrado sua grande beleza fisica e espiritual. (M).

– Ver Santa Rosa de Viterbo. Ver também 04 de setembro. Páginas 33-35: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf:

– Ver também “Santa Rosa perseverou no caminho da santidade e, aos dezoito anos, foi acometida de uma doença que a levou para a Eterna Morada de Deus.

Santa Rosa de Viterbo, rogai por nós!”: https://santo.cancaonova.com/santo/santa-rosa-de-viterbo/

19. Bem-Aventurada Catarina de Racconigi. Ver páginas 36-37: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf  

20. Outras santas e santos do dia 04 de setembro, págs. 21-39, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 04 de setembro, ver ainda: 4 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  696-698: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember04.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR COM ENTUSIASMO

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRA-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!