Santas e Santos de 23 de outubro

1. São João de Capistrano (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Ordem dos Me­nores, que de­fendeu a ob­ser­vância re­gular e de­sen­volveu o seu mi­nis­tério em quase toda a Eu­ropa, tra­ba­lhando no for­ta­le­ci­mento da fé e na re­forma dos cos­tumes ca­tó­licos; com as suas exor­ta­ções e preces sus­tentou o fervor do povo fiel e em­pe­nhou-se na de­fesa da li­ber­dade dos cris­tãos. Morreu na lo­ca­li­dade de Ujlac, junto ao rio Da­núbio, no reino da Hungria. († 1456).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Villackum, na atual Sérvia, no ano do Senhor de 1456, o nascimento no céu de São João de Capistrano. Tendo entrado para os Frades Menores depois da morte de sua jovem esposa, este primeiro magistrado de Perúgia colocou-se na escola de São Bernardino de Sena. Por suas missões através da Europa, contribuiu eficazmente para restabelecer a unidade da Igreja dividida e em fazer perseverar a Cristandade ameaçada pelo Islão. (R).

– Ver “…Conheceu por experiência a instabilidade das coisas humanas…Refletiu seriamente sobre a necessidade de entregar-se a Deus e em pouco tempo tornou-se um novo homem… Como a morte acabara de levar-lhe a esposa, resolveu consagrar-se à penitência na Ordem de São Francisco”  páginas 414-423: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf  

– Ver também “…vendeu seus bens e doou o dinheiro aos pobres e tornou-se um franciscano em Perúgia, onde conheceu Bernardino de Siena e o defendeu quando foi acusado de heresia por sua devoção ao nome de Jesus…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/João_de_Capistrano

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_de_Capistrano

– Ver 28 de março: São João de Capistrano. “No mesmo dia, São João de Capistrano, da ordem dos irmãos menores, confessor, celebrado a 23 de outubro. O dies natalis é 23 de outubro, mas Leão XIII, estendendo-lhe a festa na Igreja universal, fixou-a a 28 de março”.

Ver página 351: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver ainda: https://evangelhoquotidiano.org/PT/display-saint/7d33fca0-e67d-4fe2-ab74-6b21175f09c0

– Ver “… São João de Capistrano (1386-1456). Diz-se que os santos cristãos são os maiores otimistas do mundo. Não cegos para a existência e as consequências do mal, eles baseiam sua confiança no poder da redenção de Cristo. O poder de conversão por meio de Cristo se estende não apenas aos pecadores, mas também a eventos calamitosos.
Imagine ter nascido no século XIV. Um terço da população e quase 40% do clero foram exterminados pela peste bubônica. O Cisma Ocidental dividiu a Igreja com dois ou três pretendentes à Santa Sé ao mesmo tempo. A Inglaterra e a França estavam em guerra. As cidades-estado da Itália estavam em constante conflito. Não é à toa que a escuridão dominou o espírito da cultura e da época.
John Capistrano nasceu em 1386. Sua educação foi minuciosa. Seus talentos e sucesso foram ótimos. Aos 26 anos foi nomeado governador de Perugia. Preso depois de uma batalha contra os Malatestas, ele resolveu mudar completamente seu estilo de vida. Aos 30 anos entrou no noviciado franciscano e foi ordenado sacerdote quatro anos depois.
Sua pregação atraiu grandes multidões em uma época de apatia religiosa e confusão. Ele e 12 irmãos franciscanos foram recebidos nos países da Europa central como anjos de Deus. Eles foram fundamentais para reviver uma fé e devoção agonizantes.
A própria Ordem Franciscana estava em conflito com a interpretação e observância da Regra de São Francisco. Por meio dos esforços incansáveis ​​de John e de sua perícia em direito, os heréticos Fraticelli foram suprimidos e os “espirituais” foram libertados da interferência em sua observância mais estrita. Ele ajudou a promover uma reunião com as igrejas grega e armênia, infelizmente apenas um acordo breve.

Quando os turcos capturaram Constantinopla em 1453, ele foi contratado para pregar uma cruzada pela defesa da Europa. Obtendo pouca resposta na Baviera e na Áustria, ele decidiu concentrar seus esforços na Hungria. Ele liderou o exército para Belgrado. Sob o comando do grande general John Junyadi, eles obtiveram uma vitória esmagadora e o cerco de Belgrado foi levantado. Esgotado por seus esforços sobre-humanos, Capistrano foi uma presa fácil para a infecção gerada pelo refugo da batalha. Ele morreu em 23 de outubro de 1456…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober23.html

2.   Perto de Cádiz, na Bé­tica, re­gião da His­pânia, os santos Ser­vando e Ger­mano, már­tires na per­se­guição do im­pe­rador Diocleciano. († s. IV in.)

3.   Na an­tiga Pérsia, os santos már­tires João, bispo, e Tiago, pres­bí­tero, que, no tempo do rei Sapor II, foram en­car­ce­rados e, um ano de­pois, mortos ao fio da es­pada, con­su­maram o seu com­bate da fé. († 344)

4.   Em An­ti­o­quia, na Síria, hoje An­takya, na Tur­quia, São Te­o­do­reto, pres­bí­tero e mártir, que, se­gundo a tra­dição, foi preso pelo im­pe­rador Ju­liano o Após­tata e, por per­sistir na con­fissão de fé em Cristo, so­freu o martírio. († c. 362).

– Ver: “… São Teodoreto (em grego: Θεοδώρητος, dado por Deusde Antioquia (início do século IV – 22 de outubro de 362) foi um padre cristão síriomartirizado em Antioquia durante o reinado do imperador romano Juliano, o Apóstata…” https://pt.wikipedia.org/wiki/Teodoreto_de_Antioquia

5.   Em Co­lónia, na Ger­mânia, na ac­tual Ale­manha, a co­me­mo­ração de São Se­ve­rino (Severo), bispo, digno de louvor por todas as suas virtudes. († c. 400)

6*.   Em Pavia, na Li­gúria, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração de São Se­ve­rino Boécio, mártir, in­signe pela sua ci­ência e seus es­critos; du­rante o seu ca­ti­veiro es­creveu um tra­tado sobre a con­so­lação da fi­lo­sofia e serviu fi­el­mente a Deus até à morte, que lhe foi in­fli­gida pelo rei Teodorico. († 524).

– Ver página 426: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Boécio

São Boécio. Ver “Anício Mânlio Torquato Severino Boécio (em latimAnicius Manlius Torquatus Severinus BoethiusRoma, ca. 480 — Pavia524 ou 525), conhecido como Severino Boécio ou simplesmente Boécio, foi um filósofo, poeta, estadista e teólogo romano, cujas obras tiveram uma profunda influência na filosofia cristã do Medievo. Inclui-se entre os fundadores da Escolástica[1]… O Bem-aventurado Severino Boécio é, também, afamado teólogo e padre da Igreja. Venerado como mártir pela Igreja Católica RomanaLeão XIII sancionou seu culto público para a Diocese de Pavia aos 25 de dezembro de 1883Natal. É celebrado a 23 de Outubro.”…: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bo%C3%A9cio

7*.   Em Si­ra­cusa, na Si­cília, re­gião da Itália, São João, bispo, de quem o papa São Gre­gório Magno louvou os cos­tumes, a jus­tiça, a sa­be­doria, o dom do con­selho e o zelo pelos as­suntos da Igreja. († c. 609)

8.   Em Ruão, na Nêus­tria, na ac­tual França, São Romão (Romano), bispo, que abateu os sím­bolos dos pa­gãos que ainda eram ve­ne­rados na ci­dade, con­venceu os bons a pro­gredir no bem e dis­su­adiu os maus de pra­ticar o mal. († c. 644)

9.   No ter­ri­tório de Her­bauge, perto de Poi­tiers, na Aqui­tânia, hoje também na França, São Bento, presbítero. († a. s. IX)

10.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, Santo Inácio, bispo, que, por ter re­pre­en­dido o im­pe­rador Bardas pelo re­púdio da sua le­gí­tima es­posa, foi ob­jecto de muitas in­jus­tiças e man­dado para o exílio; mas, res­ti­tuído à sua sede por in­ter­venção do papa Ni­colau I, fi­nal­mente des­cansou em paz. († 877).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Síria, no ano da graça de 877, Santo Inácio, filho do imperador Miguel II Rangabe. Tornando-se monge aos quatorze anos, foi nomeado abade e fundou três mosteiros. Promovido ao cargo de Patriarca de Antioquia, por volta dos seus cinquenta anos, trabalhou pela reunião das Igrejas do Oriente e do Ocidente. (M)

– Ver “… Inácio de Constantinopla (em grego: Ιγνάτιος; romaniz.: Ignatios – ; em latimIgnatius) foi o patriarca de Constantinopla de 4 de julho de 847 até 23 de outubro de 858 e novamente de 867 até a sua morte, em 23 de outubro de 877. No martirológio romano da Igreja Católica Romana, ele é considerado um santo, comemorado no dia 23 de outubro…

O seu nome de nascença era Nicetas e ele era filho do imperador bizantino Miguel I e de Procópia. Seu avô por parte de mãe era o imperador Nicéforo I, o Logóteta”: https://pt.wikipedia.org/wiki/In%C3%A1cio_I_de_Constantinopla

11*.   Em Rumsey, na In­gla­terra, Santa Etel­fleda, que foi con­sa­grada a Deus desde a in­fância no mos­teiro fun­dado por seu pai Etel­voldo e, eleita aba­dessa, o go­vernou sa­bi­a­mente até ao fim dos seus dias. († s. X)

12*.   Em Cam­pu­gliano, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, Santo Alúcio, ver­da­deiro homem de paz, ge­ne­roso ben­feitor dos po­bres, re­fúgio dos pe­re­grinos e li­ber­tador dos cativos. († 1134)

13*.   Em Mântua, na Lom­bardia, também na Itália, o Beato João Bom (também na Folhinha do Coração de Jesus, João Bondoso), ere­mita, que, sendo jovem, aban­donou sua mãe e va­gueou por di­versas re­giões da Itália, exer­cendo a arte de ma­la­ba­rista e co­me­di­ante; mas, aos qua­renta anos, atin­gido por uma grave en­fer­mi­dade, pro­meteu a Deus aban­donar o mundo, para se en­tregar to­tal­mente a Cristo e à Igreja no amor e na pe­ni­tência, e fundou uma Con­gre­gação sob a Regra de Santo Agostinho. (†1249).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Mântua, na Itália, em 1249, a volta para o céu de São João, o Bom. Depois de levar uma vida frívola, converteu-se após grave doença e retirou-se para um eremitério. Sua fama de santidade atraiu-lhe tão numerosos discípulos, que ele teve de fundar diversos mosteiros. (M).

– Ver páginas 424-426: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

14*.   Em Milão, também na Lom­bardia, o Beato João Ân­gelo Porro, pres­bí­tero da Ordem dos Servos de Maria, que, sendo prior do con­vento, todos os dias fes­tivos es­tava à porta da igreja ou per­corria as ruas, para reunir as cri­anças e en­sinar-lhes a dou­trina cristã. († 1506)

15*.   Em York, na In­gla­terra, o Beato Tomás Thwing, pres­bí­tero e mártir, que, acu­sado fal­sa­mente de cons­pi­ração, por ordem do rei Carlos II foi en­for­cado e es­quar­te­jado, e assim al­cançou a palma do martírio. († 1680).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em York, Inglaterra,  o martírio do Bem-Aventurado-Tomás Twing, em 1680. (X)

16*.   Em Va­len­ci­ennes, na França, as be­atas Maria Clo­tilde Ân­gela de São Fran­cisco de Bórgia (Clo­tilde Jo­sefa Paillot) e cinco companheiras, vir­gens e már­tires, que, con­sa­gradas a Deus e con­de­nadas à morte du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, su­biram pi­e­do­sa­mente ao pa­tí­bulo ante a ad­mi­ração do povo. São estes os seus nomes: Maria Es­co­lás­tica Jo­sefa de São Tiago (Maria Mar­ga­rida Jo­sefa Le­roux), Maria Cór­dula Jo­sefa de São Do­mingos (Joana Luísa Barré), da Ordem das Ur­su­linas; Jo­se­fina (Ana Jo­sefa Le­roux), da Ordem das Cla­rissas; Maria Fran­cisca (Maria Li­e­vina La­croix) e Ana Maria (Maria Agos­tinha Er­raux), da Ordem de Santa Brígida. († 1794)

17.   Em Tho-Duc, ci­dade do Anam, ac­tu­al­mente no Vi­etnam, São Paulo Tong Viet Buong, mártir, que, sendo sol­dado, morreu por Cristo no tempo do im­pe­rador Minh Mang. († 1833)

18*.   Em Reims, na França, o Beato Ar­naldo ( Arnoldo – Ju­lião Ni­colau Rèche), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs, que, dócil em tudo ao Es­pí­rito Santo, se de­dicou in­ten­sa­mente à for­mação dos jo­vens, sempre fiel no seu exer­cício de pro­fessor e as­síduo na oração. († 1890)

19*.   Em Ciudad Real, na Es­panha, os be­atos már­tires Il­de­fonso da Cruz (Ana­tólio Garcia Nozal) e Jus­ti­niano de São Ga­briel da Se­nhora das Dores (Jus­ti­niano Cu­esta Re­dondo), pres­bí­teros Con­gre­gação da Paixão, e quatro companheiros, re­li­gi­osos da mesma Con­gre­gação, que, por Cristo e pela Igreja, foram fu­zi­lados du­rante a per­se­guição religiosa. Eu­frásio do Amor Mi­se­ri­cor­dioso (Eu­frásio de Celis Santos), Tomás do San­tís­simo Sa­cra­mento (Tomás Cu­ar­tero Gascón), José Maria de Jesus e Maria (José Maria Cu­ar­tero Gascón) e Ho­no­rino de Nossa Se­nhora das Dores (Ho­no­rino Car­ra­cedo Ramos) († 1936)

20*.   Em El Saler, lo­ca­li­dade pró­xima de Va­lência, também na Es­panha, o Beato Le­o­nardo Oli­vera Buera, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição re­li­giosa, imi­tando a paixão de Cristo, me­receu al­cançar o prémio eterno. († 1936)

21*.   Em Be­ni­ma­clet, também na pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, os be­atos Am­brósio Leão (Pedro Lo­rente Vi­cente), Flo­rêncio Mar­tinho (Ál­varo Ibáñez Lázaro) e Ho­no­rato André (André Zor­ra­quino Her­rero), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição der­ra­maram o seu sangue por Cristo. († 1936)

22. São Vero, bispo de Salerno (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver página 428: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

23. Outras santas e santos do dia 23 de outubro: págs. 414-428, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 23 de outubro: 23 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  825-828: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober23.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 22 de outubro

1. São João Paulo II (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa, que go­vernou a Igreja le­vando a sua pre­sença mis­si­o­nária a todas as partes da terra, ali­men­tando a dou­trina com es­cla­re­cidos do­cu­mentos, e con­vo­cando todos os ho­mens da sua época a abrir as suas portas ao Re­dentor. Ador­meceu no Se­nhor no dia 2 de Abril. († 2005).

– Ver: “… João Paulo II (em latimIoannes Paulus PP. II; em italianoGiovanni Paolo II; em polonês/polacoJan Paweł II), nascido Karol Józef Wojtyła e, desde 2014, São João Paulo II (Wadowice18 de maio de 1920 – Vaticano2 de abril de 2005), foi o papa e chefe da Igreja Católica de 16 de outubro de 1978 até à data de sua morte. Teve o terceiro maior pontificado documentado da história, liderando por 26 anos, 5 meses e 17 dias, depois dos papas São Pedro, cujo pontificado durou cerca de 37 anos, e Pio IX, que liderou por 31 anos. Foi o único Papa eslavo e polaco até a sua morte, e o primeiro Papa não italiano desde o neerlandês Adriano VI, em 1522.[1]

João Paulo II foi aclamado como um dos líderes mais influentes do século XX.[2] Teve um papel fundamental para o fim do regime comunista na Polónia e talvez em toda a Europa,[3][4][5][6] bem como significante na melhora das relações da Igreja Católica com o judaísmo,[7] Islã,[8][9] Igreja Ortodoxareligiões orientais e a Comunhão Anglicana.[10] Apesar de ter sido criticado[11] por sua oposição à contracepção e a ordenação de mulheres, bem como o apoio ao Concílio Vaticano II e sua reforma das missas,[12][13] também foi considerado um dos papas mais destacados dos tempos modernos.[1][14]… Foi proclamado Beato em 1 de maio de 2011, pelo Papa Bento XVI na Praça de São Pedro no Vaticano.[22] Em 27 de abril de 2014, numa cerimônia inédita presidida pelo Papa Francisco, e com a presença do Papa Emérito Bento XVI, foi declarado Santo juntamente com o Papa João XXIII; sua festa litúrgica celebra-se no dia 22 de outubro.[23]…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_João_Paulo_II

– Ver também: http://europeanhistory.about.com/od/religionandthought/a/biojohnpaulii.htm

– Ver “… Bem-aventurado Papa João Paulo II – 1920-2005.
Abri as portas a Cristo”, exortou João Paulo II durante a homilia da missa em que foi empossado papa em 1978.
Nascido em Wadowice, Polônia, Karol Jozef Wojtyla havia perdido sua mãe, pai e irmão mais velho antes de completar 21 anos. A promissora carreira acadêmica de Karol na Universidade Jagiellonian de Cracóvia foi interrompida pela eclosão da Segunda Guerra Mundial. Enquanto trabalhava em uma pedreira e uma fábrica de produtos químicos, matriculei-me em um seminário “subterrâneo” em Cracóvia. Ordenado em 1946, foi imediatamente enviado a Roma, onde obteve o doutorado em teologia.

De volta à Polônia, uma curta missão como pastor assistente em uma paróquia rural precedeu sua frutífera capelania para estudantes universitários. Logo ele obteve um doutorado em filosofia e começou a lecionar essa matéria na Universidade de Lublin, na Polônia. Oficiais comunistas permitiram que ele fosse nomeado bispo auxiliar de Cracóvia em 1958, considerando-o um intelectual relativamente inofensivo. Eles não poderiam estar mais errados!
Ele participou de todas as quatro sessões do Vaticano II e contribuiu especialmente para sua Constituição Pastoral sobre a Igreja no Mundo Moderno. Nomeado arcebispo de Cracóvia em 1964, foi nomeado cardeal três anos depois.
Eleito papa em outubro de 1978, ele adotou o nome de seu antecessor imediato e de curta duração. O Papa João Paulo II foi o primeiro papa não italiano em 455 anos. Com o tempo, ele fez visitas pastorais a 124 países, incluindo vários com pequenas populações cristãs. Ele promoveu iniciativas ecumênicas e inter-religiosas, especialmente o Dia de Oração pela Paz Mundial em 1986, em Assis. Visitou a Sinagoga Principal de Roma e o Muro das Lamentações em Jerusalém; ele também estabeleceu relações diplomáticas entre a Santa Sé e Israel. Ele melhorou as relações católico-muçulmanas e em 2001 visitou uma mesquita em Damasco, na Síria…

… Em seus 27 anos de ministério papal, João Paulo escreveu 14 encíclicas e cinco livros, canonizou 482 santos e beatificou 1.338 pessoas.
Nos últimos anos de sua vida, ele sofreu do mal de Parkinson e foi forçado a interromper algumas de suas atividades.
O Papa Bento XVI beatificou João Paulo II em 1º de maio de 2011, Domingo da Divina Misericórdia…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober22.html

2.       Co­me­mo­ração de São Marcos, bispo de Je­ru­salém, que foi o pri­meiro bispo pro­ce­dente dos gen­tios a ocupar a sede da Igreja da Ci­dade Santa e, com fé e sa­be­doria, con­se­guiu reunir os seus fiéis dis­persos pela guerra. († s. II).

– Ver “… Marcos de Jerusalém foi o primeiro bispo de Élia Capitolina, o nome da cidade fundada pelos romanos sob as ruínas de Jerusalém. Ele serviu entre 135 e 156 e foi o primeiro não judeu a ascender à posição. Acredita-se que Aristo de Pela tenha sido seu secretário, embora as evidências apresentadas pelo cronista armênio Moisés de Corene sejam escassas, tardias (século VII) e ambíguas[1]….”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marcos_de_Jerusal%C3%A9m

3.       Em Hi­e­rá­polis, na Frígia, hoje na Tur­quia, Santo Abércio, bispo, que, se­gundo o seu pró­prio epi­táfio, foi dis­cí­pulo de Cristo bom Pastor, con­du­zido pela fé em pe­re­gri­nação por vá­rias re­giões e ali­men­tado pelo mís­tico alimento. († s. III).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Frígia, no começo do séc. III, Santo Abércio, bispo de Hierápolis, célebre pela inscrição que fez gravar sobre seu túmulo, na qual ele professa, de forma simbólica, sua fé na virgindade de Maria, no primado da Igreja Romana e na união dos fiéis realizadas no Batismo e na Eucaristia (M).

– Ver páginas 409-411: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

4.       Em Adri­a­nó­polis, na Trácia, hoje Edirne, na Tur­quia, os santos Fi­lipe, bispo de He­ra­cleia, e Hermes, diá­cono. O pri­meiro, du­rante a per­se­guição de Di­o­cle­ciano, quando re­cebeu a ordem de fe­char a igreja e de en­tregar os vasos e os li­vros sa­grados, res­pondeu ao pre­feito Jus­tino que não podia dar estas coisas nem ele apro­priar-se delas; por isso, de­pois de en­car­ce­rado e fla­ge­lado, foi quei­mado jun­ta­mente com o diá­cono na fogueira. († 303).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Trácia, no ano do Senhor de 303, a paixão dos Santos Filipe, Bispo de Heracléia; Hermes, Diácono e Severo, Sacerdote, aprisionados pelas autoridades romanas porque estavam reunidos para a celebração do dia do Senhor. Quando o chefe da guarnição veio colocar selos na porta da igreja, o Bispo Filipe disse: “Homem crédulo, você imagina, mesmo, que Deus Todo-Poderoso habita antes dentro de muros de pedra do que no coração dos homens”?! (M).

– Ver “… Ss. Filipe, bispo de Heraclea, e seus companheiros, mártires.
   Filipe, bispo de Heraclea, a metrópole da Trácia, foi um mártir de Cristo na perseguição de Diocleciano. Tendo cumprido todos os deveres de um fiel ministro como diácono e sacerdote, ele foi elevado à dignidade episcopal e governou aquela igreja com virtude e prudência quando foi abalada pela perseguição. Para estender e perpetuar a obra de Deus, ele treinou muitos discípulos no aprendizado sagrado e na piedade sólida. Dois dos mais eminentes entre eles tiveram a felicidade de serem companheiros de seu martírio, a saber, Severo, um sacerdote, e Hermes, um diácono, que antes foi o primeiro magistrado da cidade, mas depois que se engajou no ministério ganhou seu sustento com as mãos, e criou seu filho para fazer o mesmo…

O martírio da SS. Filipe, Hermes e Severo podem ser contados entre os episódios mais bem atestados da perseguição de Diocleciano. É comemorado neste mesmo dia no breviário siríaco do início do século IV. Além disso, há uma certa confirmação indireta na referência que lhe foi feita na Pérsia dos SS. Gurius e companheiros (ver Gebhatdt e Dobschutz em sua edição deste último Text und Untersuchungen , vol. Xxxvii, p. 6). O texto latino dos atos de Filipe de Heraclea foi impresso por Ruinart e pelos Bollandistas, outubro, vol. ix. H. Leclercq fornece uma tradução francesa em Les Martyrs, vol. ii, pp. 238-257. Cf. também P. Franchi de ‘Cavalieri emStudi e Testi, no. 27, nota agiografiche, fascículo 5, e 175, 9”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober22.html

 – Ver São Filipe, bispo da Heracléia e seus companheiros mártires, às páginas 393-405: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf 

5.       Em Ruão, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, São Ma­lono, bispo, que é con­si­de­rado após­tolo da fé cristã nesta ci­dade e fun­dador da sede episcopal. († s. IV in.)

6*      No ter­ri­tório de Be­sançon, na Ger­mânia, ac­tu­al­mente na França, São Va­lério, diá­cono da Igreja de Lan­gres, morto pelos indígenas. († s. IV)

7*.     No ter­ri­tório de Cha­lons, na Nêus­tria, hoje também na França, São Lu­pêncio, abade da ba­sí­lica de Saint-Privat-de-Ja­vols, que, de­pois de ter re­ce­bido in­jus­ta­mente muitas tri­bu­la­ções da parte de Ino­cêncio, conde da ci­dade, morreu decapitado. († c. 684).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, São Lupêndio, abade de Saint-Privat, na região de Gévaudan, martirizado na Champagne, onde diversas paróquias ainda trazem seu nome. (X)

8*.     Em Auch, na Aqui­tânia, também na ac­tual França, São Le­o­tádio, bispo. († s. VII)

9*.     No mos­teiro de Ber­ceto, na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Mo­de­rano, abade, an­te­ri­or­mente bispo de Rennes, na Gália, in­signe pelo seu amor à so­lidão e pela sua de­voção aos lu­gares dos Santos. († c. 720)

10*.     No ter­ri­tório de Nantes, na Bre­tanha Menor, na ho­di­erna França, São Bento, que viveu vida ere­mí­tica em Macérac. († s. IX)

11.     Em Hu­esca, ci­dade de Aragão, re­gião da Es­panha, as santas Nu­nilo (Nunilone) e Alódia, vir­gens e már­tires, que, nas­cidas de pai mu­çul­mano, mas edu­cadas por sua mãe na dou­trina cristã, se re­cu­saram a aban­donar a fé em Cristo e por isso, de­pois de longo ca­ti­veiro, foram de­go­ladas por ordem do rei de Cór­dova, ‘Abd ar-Rahman II. († 851).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Huesca, na Espanha, no ano da graça de 851, o martírio de duas irmãs, Santas Nunilona e Alódia, que eram filhas de pai muçulmano e mãe cristã. Seus corpos foram transportados, alguns anos mais tarde, para o mosteiro de São Salvador, em Leyre. (M).

– Ver “… Nunilo e Alódia foram duas meninas mártires de Huesca. Nascidas de um casamento entre cristãos e umçulmanos, elas rejeitaram o islamismo do pai em favor do cristianismo de sua mãe. Por isso, foram executadas pelas autoridades muçulmanas de Huesca conforme o que comanda a xaria (lei muçulmana) em relação aos apóstatas. Elas fazem parte do grupo conhecido como Mártires de Córdoba”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nunilo_e_Al%C3%B3dia

12.     Em Fié­sole, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, São Do­nato Es­coto, bispo, in­signe pela sua eru­dição e pi­e­dade, que, vindo da Ir­landa em pe­re­gri­nação a Roma, foi eleito bispo da­quela cidade. († c. 875).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 875, São Donato, monge irlandês que, passando por Fiesole durante uma peregrinação a Roma, foi solicitado por seu povo a ocupar a Sé episcopal da cidade, que se achava vaga. Durante cerca de quarenta e sete anos São Donato reergueu a Toscana destruída pelos normandos e pelo imperador. (M).

– Ver “…São Donato, considerado santo pela Igreja Católica, foi bispo de Fiésole, cerca de 829 a 876, e é celebrado a 22 de Outubro. De origem Irlandesa, foi professor e poeta. Conta a tradição que, vindo de Roma, onde foi visitar em peregrinação os túmulos dos Apóstolos, tornou-se bispo da cidade de Fiésole através de um caso miraculoso. Ao entrar na catedral da cidade, onde se procedia à eleição do novo bispo, os círios ter-se-ão acendido e os sinos terão começado a tocar sozinhos…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Donato_de_Fiesole

13♦.   Em Montes de Saja, na Can­tá­bria, no li­toral da Es­panha, os be­atos már­tires Ger­mano Ca­bal­lero Atienza e José Me­néndez Garcia, pres­bí­teros e Vi­to­riano Ibañes Alonso, re­li­gioso, todos da Ordem dos Pre­ga­dores, que, du­rante a per­se­guição contra a Igreja, me­re­ceram a coroa glo­riosa pelo seu in­que­bran­tável tes­te­munho de Cristo. († 1936)

14♦.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Luís Maria de Nossa Se­nhora das Mercês (Luís Min­guell Ferrer), pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição re­li­giosa,  der­ra­maram o seu sangue por Cristo. († 1936)

15. Santa Josefina Leroux  (também na Folhinha do Coração de Jesus). A 23 de outubro de 1794, subiram ao patíbulo ela, sua irmã e dez outras ursulinas para as mãos dos verdugos que accionaram o seu instrumento mortal predilecto. A sua beatificação aconteceu no dia 13 de Junho de 1920, onde o Papa Bento XV a incluiu no grupo dos Mártires de Valenciennes.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Josefina_Leroux

– Ver também “Beata Josefina Leroux e companheiras
MÁRTIRES, SÉC. XVIII – Celebrado A 22 De Outubro”: https://evangelhoquotidiano.org/PT/display-saint/a7a9dda0-33aa-4c64-8b65-bb8792b98f1c

– Ver também: https://clarissasmarilia.com.br/artigos/beata-josefina-de-leroux

16. Santa Maria Salomé (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver “Salomé (em hebraico: שלומית; romaniz.: Shlomiẗ) foi uma seguidora de Jesus citada brevemente nos evangelhos canônicos e que aparece nos apócrifos do Novo Testamento. Ela é por vezes identificada como sendo a esposa de Zebedeu e mãe de Tiago e João, dois dos apóstolos de Jesus.[1] Em outras tradições, ela é a irmã de Maria e tia de Jesus.[2] É conhecida na tradição católica como Maria Salomé, uma das “Três Marias”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Salom%C3%A9_(disc%C3%ADpula)

– Ver ainda: Santa Salomé, mãe de Tiago e João. Ver páginas 406-408: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17. São Melânio  (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver também: http://lhs.unb.br/atlas/S._Mel%C3%A1nio_Bispo

18. Santo Arão, o ilustre. Ver “Arão, o Ilustre foi um monge cristão da Mesopotâmia. Nascido no século IV em Sarug, Osroena, foi discípulo de Santo Eugênio. Fundou dois mosteiros nas proximidades Malatya, na atual Turquia. É venerado na Igreja Ortodoxa Síria, sendo celebrado na segunda-feira de Pentecostes, em 3 de fevereiro, em 22 de outubro e em 23 de maio. Arão é incluído no “Martirológio Sírio de Rabban Silba“: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ar%C3%A3o,_o_Ilustre

19. Outras santas e santos do dia 22 de outubro: págs. 393-413, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 22 de outubro: 22 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  823-824: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober22.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 21 de outubro

1.       Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, os santos Dásio (também na Folhinha do Coração de Jesus), Zó­tico e Caio, que eram servos do im­pe­rador Di­o­cle­ciano e, fal­sa­mente acu­sados de terem in­cen­diado o pa­lácio, foram con­de­nados à morte e lan­çados ao mar com grandes pe­dras atadas ao pescoço. († 303).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Nicomédia, no séc. IV, os Santos Dácio, Zótico e Caio, mártires. (M)

2.       Em Co­lónia, na Ger­mânia, na ho­di­erna Ale­manha, a co­me­mo­ração das santas vir­gens que deram a sua vida por Cristo no lugar da ci­dade onde mais tarde foi le­van­tada a ba­sí­lica de­di­cada à jovem Úr­sula (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem ino­cente, con­si­de­rada a prin­cipal do grupo. († c. s. IV).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, o martírio de Santa Úrsula e suas Duas Companheiras. Segundo uma inscrição que remonta ao séc. IV, estas virgens serviam uma basílica de Colônia, na qual foram veneradas mais tarde. (M).

– Ver “Santa Úrsula e as onze mil virgens”, páginas 383-388: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também “… Úrsula é uma santa da Igreja Católica natural da Grã-Bretanhamartirizada por volta do ano 383 em Colônia na Alemanha. Era filha do rei Dionotus da Inglaterra. Era celebrada no calendário litúrgico em 21 de outubro até 1969 quando foi removida após uma revisão pela origem duvidosa dos fatos.[carece de fontes”: https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%9Arsula_de_Col%C3%B4nia

3.       Na ilha de Chipre, Santo Hi­la­rião, abade, que, se­guindo os passos de Santo Antão, de­pois de passar algum tempo em vida so­li­tária perto da ci­dade de Gaza, foi fun­dador e exemplo da vida ere­mí­tica nesta região. († c. 371).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc, IV, Santo Hilarião, abade. Nascido perto de Gaza, na Palestina, criado e batizado em Alexandria, foi durante algum tempo discípulo de Santo Antão, voltando depois a seu país de origem para viver como anacoreta. Sua irradiação exemplar atraiu-lhe uma multidão de discípulos e o fez ser considerado como pai do monaquismo palestino (M).

– Ver páginas 368-374: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

4.       Co­me­mo­ração de São Malco, monge, cuja ilustre vida as­cé­tica em Ma­rónia, perto de An­ti­o­quia da Síria, na ac­tual Tur­quia, é re­fe­rida por São Jerónimo. († s. IV)

5.       Em Bor­déus, na Aqui­tânia, na ac­tual França, São Se­ve­rino, bispo, que, ori­gi­nário das terras do Ori­ente, foi hon­ro­sa­mente re­ce­bido por Santo Amando, que o quis como seu sucessor. († s. V)

6.       Em Laon, na Gália, também na ho­di­erna França, Santa Ci­línia (Santa Celina, também na Folhinha do Coração de Jesus), mãe dos santos bispos Prin­cípio de Sois­sons e Re­mígio de Reims. († d. 458).

Ver página 391: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

7.       Em Lião, também na Gália, hoje na França, a co­me­mo­ração de São Vi­ador, leitor, que foi dis­cí­pulo e mi­nistro de São Justo, bispo de Lião, e o acom­pa­nhou no ermo do Egipto e na sua morte. († d. 481).

– Ver “… Em Lyon, na França, São Viator, diácono do beato Justus, bispo daquela cidade. St.Justus morreu por volta do ano 390, e St. Viator sobreviveu a ele apenas algumas semanas. Ele foi citado no Martirológio Romano em 21 de outubro, e na tradução de seus corpos juntos para Lyon em 2 de setembro e sepultado na igreja dos Macabeus…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober21.html

8*.     Em Tré­veris, na Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, São Ven­de­lino, eremita. († s. VII)

9*.     Em Mar­selha, na Pro­vença da Gália, na ho­di­erna França, São Mau­ronto, bispo, que foi também abade do mos­teiro de São Vítor. († c. 780)

10*.   Em Cor­tona, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, o Beato Pedro Ca­púcci, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, que, me­di­tando sobre a morte, se voltou para as re­a­li­dades ce­lestes e com fer­vo­rosa pre­gação exortou os fiéis a evitar a morte eterna. († 1445)

11♦.   Em Nishi­zaka, co­lina de Na­ga­sáki, ci­dade do Japão, Ju­lião Nakaura, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus e mártir. († 1633)

12.     Em Seul, na Co­reia, São Pedro Yu Tae-ch’ol, mártir, que, com a idade de treze anos, no cár­cere exor­tava os com­pa­nheiros de ca­ti­veiro a su­portar os su­plí­cios e, fla­ge­lado com cem açoites e de­pois es­tran­gu­lado, con­sumou o seu martírio. († 1839)

13♦.   Em Montes de Saja, na Can­tá­bria, no li­toral da Es­panha, o Beato Es­ta­nislau Garcia Obeso, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, no tempo da per­se­guição, pela sua morte glo­ri­o­sa­ me­receu passar à fe­li­ci­dade eterna. († 1936)

14*.   Em Be­len­cito, po­vo­ação pró­xima de Me­dellin, na Colômbia, Santa Laura de Santa Ca­ta­rina de Sena (Laura Mon­toya y Upegui), virgem, que, com grande su­cesso se de­dicou a anun­ciar o Evan­gelho aos in­dí­genas que ainda des­co­nhe­ciam a fé em Cristo e fundou a Con­gre­gação das Irmãs Mis­si­o­ná­rias de Maria Ima­cu­lada e Santa Ca­ta­rina de Sena. († 1949)

,

15. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no deserto de Cétia, no séc. IV, Santo Agatão, anacoreta, celebrado por seu discernimento. Segundo ele, “não havia nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar” (M).

– Ver páginas 390-391: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, nas Ardenas, no séc. VI, São Valfrido, que foi um dos raros estilitas conhecidos do Ocidente. Como tal, exerceu uma salutar influência sobre os pagãos de suas vizinhanças, mas preferiu pôr fim a essa experiência em lugar de desobedecer aos bispos que o exortaram a reunir-se aos seus discípulos. (M).

– Ver São Valfredo às páginas 375-378: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17. São Fintan, abade. Ver “São Munnu, irlandês, foi o fundador de Tech-Munnu, ou seja, a Casa de Munnu, atualmente Taghmon”, páginas 379-382: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também “São Fintan , ou Munnu (morto em 635) é um dos santos ortodoxos da Irlanda e da Grã-Bretanha venerados na Igreja Ortodoxa Oriental, que serviu na Irlanda e na Escócia sendo o fundador e abade do mosteiro em Teach-Mhunn – A Casa de São Munn – onde sua cama pode ser visitado como uma peregrinação; hoje Taghmon está no condado de Wexford , na província de Leinster Ireland . Na Escócia, ele é venerado como o padroeiro do clã Campbell”: https://pt.qaz.wiki/wiki/Fint%C3%A1n_of_Tagh

– Ver “… St Fintan, Or Munnu, de Taghmon, Abbot. Austeridade extrema era uma característica marcante dos primeiros monges irlandeses, e este St Fintan ou Munnu era considerado um dos mais austeros, e doenças físicas foram adicionadas às suas mortificações voluntárias. Por dezoito anos ele foi um monge sob o comando de Santo Senell em Cluain Inis, e então cruzou para Iona com o objetivo de se juntar à comunidade de lá. Relatos irlandeses dizem que São Columba estava morto quando Fintan chegou e que seu sucessor, São Baithen, o mandou de volta, dizendo que Columba havia profetizado que ele deveria fundar um mosteiro em seu próprio país e ser pai de monges.
 A tradição escocesa é que ele viveu em Iona por um tempo e voltou para casa após a morte de São Columba no ano de 597. Em algum lugar por volta do início do século VII, Fintan fundou o mosteiro de Taghmon (Tech Munnu) no condado de Wexford, e enquanto governava esta abadia foi um defensor zeloso do método celta de calcular a Páscoa e outros costumes locais…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober21.html

18. Outras santas e santos do dia 21 de outubro: págs. 368-392, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 21 de outubro: 21 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  821-822: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober21.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 20 de outubro

1.   Co­me­mo­ração de São Cor­nélio, cen­tu­rião, que, em Ce­sa­reia da Pa­les­tina, foi bap­ti­zado por São Pedro, como pri­mí­cias da Igreja dos gentios.

2.   Em Agen, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, São Ca­prásio, mártir. († c. 303).

– Ver páginas 363-364: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

3.       Em Aus­sonce, no ter­ri­tório de Reims, na Nêus­tria, também na ac­tual França, São Sin­dolfo, ere­mita, que se­guiu a vida so­li­tária, so­mente co­nhe­cido por Deus. († c. 600)

4*.     Em Salz­burgo, na Ba­viera, hoje na Áus­tria, São Vital, bispo, que, ori­gi­nário da Ir­landa, foi dis­cí­pulo de São Ru­perto, com­pa­nheiro nas suas vi­a­gens e imi­tador dos seus tra­ba­lhos e vi­gí­lias; es­co­lhido por ele como seu su­cessor, con­verteu à fé de Cristo a po­pu­lação de Pinsgau. († c. 730)

5.       Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, Santo André cha­mado «in Crisi» ouCa­la­bita”, monge e mártir, o qual, nas­cido na ilha de Creta, por de­fender o culto das santas ima­gens, no tempo do im­pe­rador Cons­tan­tino Co­pró­nimo foi re­pe­ti­da­mente fla­ge­lado e tor­tu­rado até à morte e fi­nal­mente pre­ci­pi­tado do alto da mu­ralha da cidade. († 767)

6*.     Em Troyes, junto ao rio Sena, na França, Santo Ade­raldo, ar­ce­diago, que ilus­trou a Regra ca­no­nical com as suas pa­la­vras e o seu exemplo, mesmo quando era pri­si­o­neiro dos Sar­ra­cenos na Terra Santa. († c. 1002)

7*.     Em Sa­vigny, na Nor­mandia, também na França, Santa Ade­lina, pri­meira aba­dessa do mos­teiro de Mor­tain, que fundou com a ajuda de seu irmão São Vital. († c. 1125).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Normandia, no ano da graça de 1125, a Bem-Aventurada Adelina. Irmã de São Vital, abade de Savigny, foi a primeira abadessa o mosteiro das Damas Brancas, fundado por Guilherme de Mortain. (X)

8*.     Em L’viv, na Ru­ténia, na ac­tual Ucrânia, o Beato Tiago Strepa, bispo de Halic, da Ordem dos Me­nores, ilustre pela sua so­li­ci­tude pas­toral e vir­tudes apostólicas. († 1409)

9.       Em Tre­viso, na Itália, Santa Maria Ber­tila (Ana Fran­cisca Bos­cardin), virgem da Con­gre­gação das Irmãs de Santa Do­ro­teia dos Sa­grados Co­ra­ções, que num hos­pital velou so­li­ci­ta­mente pela saúde cor­poral e es­pi­ri­tual dos enfermos. († 1922).

Santa Maria Bertilla Boscardin. Ver “Maria Bertilla Boscardin, nascida Anna Francesca (… Brendola6 de outubro de 1888 – Treviso20 de outubro 1922) foi uma religiosa italiana que pertence à Congregação das Irmãs Mestras de Santa Doroteia, filhas dos Sagrados Corações, em Vicenza, o Papa João XXIII a proclamou santa em 1961…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Bertilla_Boscardin

– Ver “… Durante o ataque aéreo após o desastre de Caporetto em 1917, a irmã Bertilla teve um cuidado imperturbável com seus pacientes, especialmente aqueles que estavam doentes demais para serem levados para um local seguro. Ela atraiu a atenção admirada das autoridades de um hospital militar, especialmente do capelão Peter Savoldelli e do oficial Mario Lameri, em Viggiú, perto de Como, quando as irmãs foram evacuadas para aquele local para cuidar dos soldados feridos. Mas a superiora local, que não apreciava o seu trabalho, designou-a para a lavanderia, de onde foi resgatada quatro meses depois por uma madre geral mais perspicaz, Azelia Farinea.
Em 1919, ela foi encarregada da ala de isolamento infantil de Treviso. Em 1922, sua saúde, que estava fragilizada por 12 anos devido a uma dolorosa doença interna, falhou totalmente, necessitando de uma operação séria à qual ela não sobreviveu.
A vida de Santa Bertilla foi um simples registro de trabalho árduo e dedicado. Sua diligência e cuidado amoroso causaram uma profunda impressão. Uma placa memorial descreveu a santa como “uma alma escolhida pela bondade heroica … um redutor angelical do sofrimento humano neste lugar”.

Multidões se aglomeraram em seu primeiro túmulo em Treviso. Depois que seu túmulo em Vincenza se tornou o local de peregrinação e milagres de cura foram atribuídos à sua intercessão. Isso levou à sua canonização em 1961 na presença de uma multidão que incluía membros de sua família e pacientes que ela cuidou (Attwater, Benedictines, Farmer, Walsh) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober20.html

10*.   Em Viena, na Áus­tria, o Beato Tiago Kern (Fran­cisco Ale­xandre Kern), pres­bí­tero da Ordem Pre­mons­tra­tense, que, ainda aluno se­mi­na­rista, mo­bi­li­zado du­rante a pri­meira guerra mun­dial, foi fe­rido em com­bate; de­pois en­tregou-se com grande so­li­ci­tude ao mi­nis­tério pas­toral, que exerceu por breve tempo; efec­ti­va­mente, afec­tado por uma longa e pe­nosa en­fer­mi­dade, su­portou-a com grande for­ta­leza de ânimo, acei­tando se­re­na­mente a von­tade de Deus. († 1924)

11. Santo Artêmio (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver Santo Artêmio, duque do Egito e vários outros mártires sob Juliano o apóstata “… Um sermão de São João Damasceno … dá-nos a conhecer três outros mártires, condenados à morte por Juliano, durante sua permanência ,em Antioquia: são os santos Eugênio e Macário (VER 20 DE DEZEMBRO), sacerdotes, e santo Artênio, ou Artêmio, antigo governador do Egito…”, às páginas 348-362: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… Artêmio (português brasileiro) ou Artémio (português europeu) de Antioquia, conhecido como Chalita na tradição maronita, foi um general do Império Romano que por seu favor imperial foi agraciado em 360 com a posição de duque do Egito (dux Aegypti), um posto administrativo-militar da província…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Art%C3%AAmio_de_Antioquia

– Ver “… Santo Artemius foi enviado pelo imperador Constâncio para trazer as relíquias do santo apóstolo André de Patras e as relíquias do santo apóstolo Lucas de Tebas da Beócia para Constantinopla. As sagradas relíquias foram colocadas na Igreja dos Santos Apóstolos sob a mesa de oblação. O imperador o recompensou tornando-o governante do Egito.
O imperador Constâncio foi sucedido no trono por Juliano, o Apóstata (361-363). Juliano, em seu desejo de restaurar o paganismo, era extremamente antagônico aos cristãos, enviando centenas para a morte. Em Antioquia, ele ordenou a tortura de dois bispos que não queriam abandonar a fé cristã.
Durante esse tempo, Santo Artêmio chegou a Antioquia e denunciou publicamente Juliano por sua impiedade. O enfurecido Juliano sujeitou o santo a terríveis torturas e jogou o Grande Mártir Artemius na prisão. Enquanto Artemius estava orando, Cristo, rodeado por anjos, apareceu a ele e disse: “Coragem, Artemius! Eu estou com você e preservarei você de todo dano que for infligido a você, e eu já preparei sua coroa de glória. Visto que você Me confessou perante as pessoas na terra, então devo confessá-lo perante Meu Pai Celestial. Portanto, tenha coragem e regozije-se, você estará Comigo no Meu Reino. Ouvindo isto, Artêmio de Antioquia se alegrou e ofereceu glória e ação de graças a Ele… No dia seguinte, Juliano exigiu que São Artemius honrasse os deuses pagãos. Encontrando-se com a recusa inabalável, o imperador recorreu a novas torturas. O santo suportou tudo sem um único gemido. O santo disse a Juliano que seria recompensado com justiça por sua perseguição aos cristãos. Juliano ficou furioso e recorreu a torturas ainda mais violentas, mas elas não quebraram a vontade do santo. Finalmente, o Grande Mártir Artemius foi decapitado.
Suas relíquias foram enterradas por cristãos. Após a morte de Santo Artêmio, sua profecia sobre a morte iminente de Juliano, o Apóstata, tornou-se realidade.
Juliano deixou Antioquia para uma guerra com os persas. Perto da cidade persa de Ctesiphon, Juliano encontrou um velho persa, que concordou em trair seus compatriotas e guiar o exército de Juliano. O velho enganou Juliano e liderou seu exército para o deserto Karmanita, onde não havia comida nem água. Cansado de fome e sede, o exército de Julian lutou contra novas forças persas.
A retribuição divina alcançou Juliano, o Apóstata. Durante a batalha, ele foi mortalmente ferido por uma mão invisível e uma arma invisível. Julian gemeu profundamente, disse: “Você conquistou, Galileu!” Após a morte do imperador apóstata, as relíquias do Grande Mártir Artemius foram transferidas com honra de Antioquia para Constantinopla. St Artemius é invocado por quem sofre de hérnias…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober20.html

12. Santa Iria (também na Folhinha do Coração de Jesus).

– Ver: “Iria de Tomar (também conhecida como Santa Iria, embora este seja igualmente o nome de uma santa de origem grega) é uma mártir lendária da cidade de Nabância (próxima da moderna Tomar)…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Iria_de_Tomar

– Ver “Lenda de Santa Iria”: https://www.youtube.com/watch?v=52k6dmzXRVI

13. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, perto de 740, Santo Aca, bispo. Grande amigo de São Beda, o Venerável, acompanhou São Wilfrido a Roma, e depois em sua missão à Frísia, sucedendo-o na Sé episcopal de Exham em 709. (X).

– Ver página 366: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… SANTOS ACCA E ALCMUND DE HEXHAM

Nosso santo Padre Acca quando jovem se juntou à família de Bosa, bispo de York, e mais tarde tornou-se discípulo do grande St. Wilfrid, bispo de York e mais tarde de Hexham. Por treze anos ele acompanhou seu professor em suas viagens pela Inglaterra e pelo continente, e foi uma testemunha em seu santo repouso. E quando Wilfrid morreu, em 709, ele se tornou seu sucessor como abade e bispo de Hexham na Nortúmbria. O Venerável Beda chamou Acca de “ o mais querido e mais amado de todos os bispos da terra…

…  Em 732, Acca se aposentou ou foi expulso de sua sé, e mais tarde tornou-se bispo de Whithorn no sul da Escócia. Ele morreu em 20 de outubro de 740 e foi enterrado perto da parede leste de sua catedral em Hexham. Partes de duas cruzes de pedra colocadas em seu túmulo ainda sobrevivem…”… Nosso santo Padre Alcmund foi bispo de Hexham de 767 a 781, repousou em 7 de setembro de 781 e foi sepultado ao lado de Santo Acca…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober20.html

14. Outras santas e santos do dia 20 de outubro: págs. 343-367, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 20 de outubro: 20 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  819-820: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober20.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 19 de outubro

19 DE OUTUBRO NA IGREJA ORTODOXA.

– Ver: “Todas as comemorações fixas abaixo são comemoradas no dia 1 de novembro pelas igrejas ortodoxas sob o Velho Calendário. No dia 19 de outubro do calendário civil, as igrejas sob o Velho Calendário celebram as comemorações listadas no dia 6 de outubro.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/19_de_outubro_na_Igreja_Ortodoxa

SANTAS E SANTOS DE 19 DE OUTUBRO

01. * MÁRTIRES DO CANADÁ (VER TAMBÉM 16 DE MARÇO, 26 DE SETEMBRO, 18 E 19 DE OUTUBRO E 08 DE DEZEMBRO). Os santos már­tires João de Brébeuf, Isaac Jogues, pres­bí­teros e com­pa­nheiros (também na Folhinha do Coração de Jesus), da Com­pa­nhia de Jesus, no dia em que São João de la Lande, re­li­gioso, foi as­sas­si­nado pelos pa­gãos do lugar em Os­ser­nenon, hoje Au­ri­es­ville, nos Es­tados Unidos da Amé­rica do Norte, onde, al­guns anos antes, tinha al­can­çado a coroa do mar­tírio São Re­nato Goupil. Neste dia são também ve­ne­rados con­jun­ta­mente os seus santos com­pa­nheiros Ga­briel Lalemant, An­tónio Daniel, Carlos Garnier e Natal Chabanel, que, no ter­ri­tório ca­na­diano, em dias di­versos, mor­reram már­tires, de­pois de muitos tra­ba­lhos na missão entre os Hu­rões para anun­ciar o Evan­gelho de Cristo aos povos desta região. († 1642-1649).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no meio do séc. XVII, o martírio dos Santos Isaac Jogues, João de Brébeuf, René Goupil e outros cinco missionários jesuítas, cruelmente mortos pelos índios iroqueses, quando levavam ao Canadá o Evangelho. (R).

Registrado em 18 de outubro: Em Os­ser­nenon, po­vo­ação do Ca­nadá, a paixão de Santo Isaac Jo­gues, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que foi feito es­cravo pelos in­dí­genas, que lhe cor­taram os dedos e fi­nal­mente o ma­taram com golpes de ma­chado na ca­beça. A sua me­mória ce­lebra-se amanhã, jun­ta­mente com a dos seus companheiros. († 1646).

Ver página 316: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também: Mártires do Canadá. Ver “Os Mártires canadenses, conhecidos também como Mártires norte-americanos ou Mártires da Nova França, eram oito missionários jesuítas de Sainte-Marie among the Hurons que foram torturados e mártirizados em várias datas entre 1642 e 1649 no Canadá, na região que hoje é Ontário do Sul e Upstate New York, durante a guerra entre os iroquois (particularmente os mohawk) e os hurões. Os mártires são São René Goupil (1642),[1] Santo Isaac Jogues (1646),[2] São Jean de Lalande (1646),[3] Santo Antoine Daniel (1648),[4] São Jean de Brébeuf (1649),[5] São Noël Chabanel (1649),[6] São Charles Garnier (1649)[6] e São Gabriel Lalemant (1649).[5]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1rtires_canadenses

– Ver “…  Fé e heroísmo plantaram fé na cruz de Cristo nas profundezas de nossa terra. A Igreja na América do Norte nasceu do sangue de mártires. Estamos tão ansiosos para manter aquela cruz em nosso meio? Damos testemunho de uma fé profundamente arraigada em nós, a Boa Nova da cruz (redenção) em nossa casa, nosso trabalho, nosso mundo social?

Citação:   “ Minha confiança é colocada em Deus, que não precisa de nossa ajuda para realizar seus projetos. Nosso único esforço deve ser nos dedicarmos ao trabalho e sermos fiéis a ele, e não estragar seu trabalho por nossas deficiências ” (de uma carta de Isaac Jogues a um amigo jesuíta na França, 12 de setembro de 1646, um mês antes ele morreu)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober19.html

2. * São Paulo da Cruz (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, que, desde a ju­ven­tude se dis­tin­guiu pela sua vida de pe­ni­tência, zelo ar­dente e, mo­vido pelo sin­gular amor a Cristo cru­ci­fi­cado, que ele via nos po­bres e en­fermos, fundou a Con­gre­gação dos Clé­rigos Re­grantes da Cruz e Paixão de Nosso Se­nhor Jesus Cristo; o ani­ver­sário da sua morte ocorre no dia de­zoito de Outubro. († 1775).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no ano do Senhor de 1775, São Paulo da Cruz. Depois de alguns anos de vida solitária, lançou os fundamentos da Congregação dos Passionistas, que deviam testemunhar a loucura da Cruz em um século dominado pelo ceticismo. (R).  

Registrado em 18 de outubro: Em Roma, o dia natal de São Paulo da Cruz, pres­bí­tero, cuja me­mória se ce­lebra amanhã (19 de outubro). († 1775).

– Ver páginas 307-315: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também página 335: VIDAS DOS SANTOS – 7.pdf (obrascatolicas.com)

– Ver “… Paulo da Cruz, nascido Paulo Francisco Danei, é um santo católico italiano e o fundador da Congregação da Paixão de Jesus Cristo (Passionistas)… Defendeu sempre, com grande determinação, para toda a Congregação, o espírito de solidão, pobreza e oração, não só com os seus conselhos, mas indicando também o exemplo do seu irmão João Baptista. Quando este morreu em 1765, Paulo sentiu-se como um órfão.

Após a supressão da Companhia de JesusClemente XIV levou os Padres da Missão à igreja de S. André do Quirinal e concedeu a Paulo da Cruz a casa e a Basílica dos Santos João e Paulo, que eles mantinham no Monte Célio. Nela, a dois passos do Coliseu de Roma, viveu o santo os últimos anos da sua vida; ali recebeu as visitas de Clemente XIV, em 1774, e de Pio VI em 1775, e ali faleceu, uns meses mais tarde. As suas relíquias conservam-se em capela própria, inaugurada na basílica em 1880…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_da_Cruz

– Ver “… Ele foi abençoado com dons sobrenaturais – profecia, milagres de cura, aparições para pessoas em visões à distância – e foi um dos pregadores mais famosos de sua época. As pessoas lutaram para tocá-lo e obter um pedaço de sua túnica como uma relíquia. Embora os dois objetivos principais da ordem fossem servir aos enfermos e moribundos, a preocupação especial de Paulo era a conversão dos pecadores, pela qual orou por 50 anos.
Os Passionistas receberam a aprovação final do Papa Clemente XIV em 1769. Dois anos depois, os esforços de Paulo para criar um instituto de freiras começaram com a abertura da primeira casa de freiras Passionistas em Corneto. Paulo viveu para ver a congregação firmemente estabelecida. Após uma doença de três anos, Paul morreu e foi sepultado na Basílica de SS John and Paul, entregue à ordem pelo Papa Clemente…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober19.html

3.       Co­me­mo­ração de São Joel, pro­feta, que anun­ciou o grande dia do Se­nhor e o mis­tério da efusão do seu Es­pí­rito sobre toda a cri­a­tura, que a ma­jes­tade di­vina re­a­lizou ad­mi­ra­vel­mente em Cristo no dia de Pentecostes.

4.   Em Roma, a co­me­mo­ração dos santos Pto­lomeu (Tolomeu), Lúcio e outro com­pa­nheiro, que, como re­fere São Jus­tino, re­co­nhe­cidos como cris­tãos por terem re­pre­en­dido os cos­tumes li­cen­ci­osos e a in­jus­tiça nas sen­tenças, foram con­de­nados à morte pelo pre­feito Lolo Ur­bico no tempo do im­pe­rador An­to­nino Pio. († c. 160).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, por volta do ano 160, a paixão dos Santos Ptolomeu e Lúcio. O primeiro, conta São Justino, havia convertido uma mulher impudica, mas foi denunciado por um libertino. Quando foi levado à morte, um outro cristão, chamado Lúcio, interpelou o juiz: “como, sob o governo de um imperador piedoso e filho de filósofo, pode-se punir um homem que nada fez de mal, mas apenas reconheceu sua condição de cristão”? Foram então, ambos, considerados dignos de sofrer pelo nome de Cristo. (M). Ver página 340: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

5.   Em Óstia, no Lácio, re­gião da Itália, Santo As­tério, mártir. († c. s. III)

6.       Perto de Sens, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, a co­me­mo­ração dos santos Sa­bi­niano e Po­ten­ciano, que, se­gundo a tra­dição, foram os pri­meiros pas­tores desta ci­dade e con­su­maram a con­fissão da fé com o martírio. († c. s. IV)

7.   No Egipto, Santo Varão, sol­dado, que, no tempo do im­pe­rador Ma­xi­miano, vi­si­tando e pres­tando au­xílio a seis santos ere­mitas en­car­ce­rados, ao saber que o sé­timo tinha mor­rido no ermo, quis ocupar o seu lugar e, de­pois de cru­de­lís­simos tor­mentos, com eles re­cebeu a palma do martírio. († 307).

– Ver “… São Varo (em grego: Οὔαρος Oúaros) foi um soldadomártir cristão.

De acordo com sua hagiografia, Varo era um soldado estacionado no Alto Egito que cuidava de sete monges sendo preparados para a execução durante a Grande Perseguição. Varo se converteu ao cristianismo na prisão, e, sendo inquirido sobre a presença de um dos monges que morrera na prisão, tomou seu lugar como o sétimo, pelo que foi enforcado em uma árvore com eles.[2][3]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Varo

8*.     Em Oloron, junto aos Pi­re­neus, na Aqui­tânia, hoje na França, São Grato, bispo, que, no tempo de Ala­rico, ariano rei dos Godos, par­ti­cipou no Con­cílio de Agde para res­taurar a Igreja nessa re­gião da Gália. († d. 506)

9.       Na Bre­tanha Menor, também na ac­tual França, Santo Et­vino (Etbino), monge, que levou vida solitária. († d. 589)

10.     Em Ca­vaillon, na Pro­vença, hoje também na França, São Verão, bispo, que era do­tado de grandes vir­tudes, es­pe­ci­al­mente na as­sis­tência aos enfermos. († s. VI)

– Ver São Vrain, bispo. Ver páginas 334-335: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

11.     Em Evreux, também na Gália, hoje na França, Santo Aqui­lino, bispo, que, como se narra, era sol­dado e pra­ti­cava boas obras; com o as­sen­ti­mento da sua es­posa, fez voto de con­ti­nência e foi eleito bispo desta sede. († c. 690).

– Ver páginas 336-337: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

12.     Em Ox­ford, na In­gla­terra, Santa Fri­des­vida, virgem, que, sendo de es­tirpe régia e eleita aba­dessa, di­rigiu dois mos­teiros, um de monges e outro de monjas. († 1257).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em meados do séc. VIII, Santa Fredesvita, monja, que fundou o mosteiro de Thornbury. Sepultada em Oxford, tornou-se a padroeira celeste daquela cidade, assim como de sua célebre universidade. (M).

– Ver página 341: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

13*.   Em Bi­ville, pró­ximo de Cher­burgo, na Nor­mandia, re­gião da França, o Beato Tomás Hélye, pres­bí­tero, que pas­sava os dias no exer­cício do mi­nis­tério pas­toral e as noites em oração e penitência. († 1595).

Ver páginas 338-340: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

14.     Em Lon­dres, na In­gla­terra, São Fi­lipe Howard, mártir, que, sendo conde de Arundel e pai de fa­mília, caiu em des­graça pe­rante a rainha Isabel I por ter abra­çado a fé ca­tó­lica e, por isso, foi me­tido no cár­cere, onde, ad­mi­ra­vel­mente en­tregue à oração e pe­ni­tência, me­receu al­cançar a coroa do mar­tírio, con­su­mido pelas pri­va­ções e tormentos. († 1633)

15.     Em Na­ga­sáki, no Japão, os santos már­tires Lucas Afonso Gorda, pres­bí­tero, e Ma­teus Koyioye, re­li­gioso, ambos da Ordem dos Pre­ga­dores: o pri­meiro tra­ba­lhou antes nas Fi­li­pinas e de­pois no Japão, onde foi mi­nistro ar­dente do Evan­gelho; o se­gundo, de de­zoito anos de idade, foi seu com­pa­nheiro na pro­pa­gação e no tes­te­munho da fé. († 1634)

16*.   Em Lan­geac, junto ao rio Al­lier, na França, a Beata Inês de Jesus Galand, virgem da Ordem dos Pre­ga­dores, que foi pri­o­resa do seu con­vento e se dis­tin­guiu pelo seu amor ar­dente a Jesus Cristo e pela de­di­cação à Igreja, ofe­re­cendo con­tí­nuas ora­ções e pe­ni­tên­cias pelos seus pastores. († 1634)

17♦.   Em Wlo­clawek, na Po­lónia, o Beato Jorge Popieluszko, pres­bí­tero da di­o­cese de Var­sóvia e mártir. († 1984). Ver “Jerzy Popiełuszko (Okopy, Suchowola14 de setembro de 1947 — Włocławek19 de outubro de 1984) foi um sacerdote católico da Polónia, associado ao sindicato Solidarność (Solidariedade) que foi assassinado pelos serviços secretos comunistas, a Służba Bezpieczeństwa.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jerzy_Popie%C5%82uszko

18. Santa Laura de Córdoba (também na Folhinha do Coração de Jesus). “Laura de Córdoba foi uma cristã espanhola que viveu em Al-Andalus durante o século IX. Elas nasceu em Córdoba e se tornou uma freira em Cuteclara após a morte de seu marido, eventualmente sendo escolhida para ser a abadessa do convento. Ela foi martirizada pelos muçulmanos que a tomaram como prisioneira e a escaldaram até a morte ao colocá-la num caldeirão de chumbo fervente. Ela é uma das Mártires de Córdoba.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Laura_de_C%C3%B3rdoba

19. Outras santas e santos do dia 19 de outubro: págs. 318-342, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 19 de outubro: 19 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  815-818: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober19.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 18 de outubro

18 de outubro: NOSSA SENHORA RAINHA TRÊS VEZES ADMIRÁVEL DE SCHOENSTATT (também na Folhinha do Coração de Jesus). A devoção a Nossa Senhora de Schoenstatt iniciou no dia 18 de outubro de 1914, quando o padre José Kentenich, ao ministrar uma palestra para os alunos do Seminário de Schoenstatt, na Alemanha, recebendo a inspiração divina, ele convidou os alunos Mãe Rainhapara rezarem a Maria e oferecerem sacrifícios a ela, principalmente pela educação. O pedido era para que a pequena capela da Congregação, na época consagrada a São Miguel, virasse um Santuário de graças, centro de um movimento de renovação que, mais tarde, se espalharia pelo mundo todo. Assim, a capelinha estaria destinada a se transformar em um lugar onde as glórias de Nossa Senhora se manifestariam, principalmente seus feitos como Educadora. O objetivo é a educação de um homem novo e a construção de uma nova sociedade. Significado do nome: Schoenstatt (que significa Belo Lugar) faz parte da cidade de Vallendar, perto de Coblença, situada na margem do Rio Reno, na Alemanha. Ver: https://cruzterrasanta.com.br/historia-de-mae-rainha/464/102/#c

– Ver também “Mãe Peregrina é o centro de espiritualidade do Movimento Apostólico Internacional de Schoenstatt, que é um movimento católico mariano fundado em Schoenstatt, na Alemanha, em 1914, pelo Padre José Kentenich.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Movimento_de_Schoenstatt

– Ver ainda “Hoje, dia 18 de outubro, comemoramos o Dia da Mãe Rainha, três vezes admirável de Schoenstatt, a nossa mãe peregrina. O apresentador do programa “No colo da mãe”, da TV Canção Nova, padre Antônio Maria, nos dá uma bênção neste dia especial em que celebramos o dia de Nossa Mãe Rainha. Ela que é vencedora três vezes e admirável: admirável por ter sido Filha de Deus; admirável por ter sido Mãe de Jesus e admirável por ter sido Esposa do Espírito Santo: Três vezes admirável de Schoenstatt. E por viver tão admiravelmente a esperança, a fé e o amor”: https://clube.cancaonova.com/outras-materias/mae-rainha-tres-vezes-admiravel/

– Ver também: https://www.google.com/search?sxsrf=ACYBGNRausGc-568FXpdw8-6luEuy6NNjw%3A1571359310125&ei=TgqpXbqaB-Xy5gLVirfQDQ&q=dia+de+nossa+senhora+rainha+tr%C3%AAs+vezes+admir%C3%A1vel+de+schoenstatt&oq=dia+de+nossa+senhora+rainha+tr%C3%AAs+vezes+admir%C3%A1vel+de+schoenstatt&gs_l=psy-ab.3…15712.22765..23003…0.2..0.205.2128.0j8j3……0….1..gws-wiz…….0i71j35i39.H8gU2ubMfhQ &ved=0ahUKEwi6-fnLyaTlAhVluVkKHVXFDdoQ4dUDCAs&uact=5

OUTROS SANTOS DE 18 DE OUTUBRO

1.* FESTA DE SÃO LUCAS (também na Folhinha do Coração de Jesus), Evan­ge­lista, que, se­gundo a tra­dição, nasceu em An­ti­o­quia de uma fa­mília pagã e era mé­dico de pro­fissão. Con­ver­tido à fé de Cristo, foi com­pa­nheiro ca­rís­simo do após­tolo São Paulo e or­denou di­li­gen­te­mente no seu livro do Evan­gelho tudo o que Jesus fez e en­sinou, tor­nando-se o es­criba da man­sidão de Cristo. Além disso, nos Actos dos Após­tolos trans­mitiu os pri­meiros passos da vida da Igreja até à pri­meira es­tadia de São Paulo em Roma.

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, festa do Evangelista São Lucas. Grego originário de Antioquia, ele é chamado pelo Apóstolo Paulo “médico bem-amado”. Foi seu fiel companheiro durante parte de suas viagens missionárias e na prisão. Escritor cultivado, é o autor do terceiro Evangelho, no qual sea faz arauto da misericórdia divina, assim como dos Atos os Apóstolos, onde mostra a difusão universal da mensagem cristã (R).

– Ver páginas 301-306: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… São Lucas, o Evangelista (do grego antigo Λουκᾶς, Loukás) é, segundo a tradição, o autor do Evangelho de São Lucas e dos Atos dos Apóstolos – o terceiro e quinto livros do Novo Testamento. É o santo padroeiro dos pintoresmédicosartistas, segundo a Igreja Católica. É celebrado no dia 18 de Outubro.

Chamado por Paulo de “O Médico Amado” (Colossenses 4:14), pode ter sido um dos cristãos do primeiro século que conviveu pessoalmente com os doze apóstolos”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lucas,_o_Evangelista

2.       Em An­ti­o­quia, na Síria, hoje An­takya, na Tur­quia, Santo As­cle­píades, bispo, que foi um do me­mo­rável nú­mero de con­fes­sores da fé em tempo de perseguição. († 218)

– Ver “Asclepíades (em grego clássico: Ἀσκληπιάδης), Aslipíades (Ἀσλιπιάδης)[1] ou Ascelpíades (Ἀσκηλπιάδης) foi bispo de Antioquia entre 211/212 e 217/220.[2][3] Distinguiu-se como confessor e escritor de comentários bíblicos.[4] Seu bispado, em sucessão de Serapião, casou com o reinado do imperador Caracala (r. 211–217). O futuro Alexandre de Jerusalém (r. 211/213–249/251), que estava preso no tempo de sua ascensão, escreveu uma carta à comunidade de Antioquia expressando sua alegria pelas notícias e enviou-a através de Clemente de Alexandria, que estava viajando à cidade. Asclepíades foi sucedido por Fileto.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Asclep%C3%ADades_de_Antioquia

3.   Em Poz­zuóli, na Cam­pânia, re­gião da Itália, os santos már­tires Pró­culo, diá­cono, Eu­tício e Acúcio. († c. s. IV)

4*.     Em Riom, no ter­ri­tório dos Avernos, na Aqui­tânia, hoje na França, Santo Amável, presbítero. († s. V)

5*.     Em Nas­sogne, no Bra­bante da Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Bél­gica, São Múnio (Monone), ve­ne­rado como ere­mita na flo­resta das Ar­denas e mártir. († c. 630/640)

– Ver “… Mono (Monon) da Escócia M (AC). Mono foi um monge irlandês ou peregrino escocês que cruzou para o continente e viveu como eremita nas Ardenas, onde é muito venerado pelo povo. Ele foi assassinado em sua cela em Nassogne (Nassau), no Luxemburgo belga, por um ladrão que ele reprovou. Seu túmulo na aldeia em um lugar agora cercado pela abadia de São Hubert foi o local de muitos milagres. Há uma igreja perto de Saint Andrew’s, na Escócia, dedicada a ele, chamada Monon’s Kirk. Em 1920, o cardeal Mercier da Bélgica disse aos perseguidos bispos da Irlanda: “Por muito tempo os olhos dos católicos belgas se voltaram para a Irlanda cheios de admiração e gratidão. Não foram os primeiros pioneiros da civilização cristã que a própria Bélgica deve em grande parte a graça, maior de todas as graças, de pertencer a Cristo? Os nomes dos missionários irlandeses que na época merovíngia evangelizaram o norte da França, São Columbano, São Foillan, Santos Monon e Eton, São Lievan [Lebwin], os bispos Santo Wiro e São Plechelm e seu diácono Santo Odger, Santo Fredegand finalmente, e muitos outros permaneceram populares entre nós. Mais de 30 igrejas belgas são dedicadas aos santos de sua ilha “(Benedictines, D’Arcy, Encyclopedia, Fitzpatrick, Husenbeth, Kenney…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober18.html

6.      Em Arenas, na re­gião de Cas­tela, na Es­panha, São Pedro de Alcântara (também na Folhinha do Coração de Jesus dia 19 de outubro), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores, que, in­signe pelo dom do con­selho e pela sua vida pe­ni­tente e aus­tera, re­formou a dis­ci­plina re­gular dos con­ventos da Ordem na Es­panha e foi con­se­lheiro de Santa Te­resa de Jesus na obra re­for­ma­dora da Ordem das Carmelitas. († 1562).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1562, a volta para Deus de São Pedro de Alcântara, franciscano espanhol. Tornando-se sacerdote e eleito para o cargo de Provincial, procedeu em sua ordem a uma obra de reforma análoga àquela que Santa Teresa levou adiante na Ordem do Carmelo. (M).

Ver páginas 318-333: http://obrascatolicas.com/liv ros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… São Pedro de Alcântara, de nome de batismo Juan de Garabito y Vilela de Sanabria (Alcântara1499 — Arenas de San Pedro18 de outubro de 1562), foi um frade franciscano espanhol que fez grandes reformas na sua ordem religiosa, a Ordem dos Capuchinhos, no Reino de Portugal.

Nasceu no seio de uma família nobre. Estudou direito na Universidade de Salamanca, mas abandonou os estudos e tomou uma vida religiosa em 1515 no Convento de San Francisco de los Majarretes, perto de Valência de Alcântara, onde tomou o nome de frade Pedro de Alcântara. Foi ordenado em 1524, com 25 anos.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_de_Alc%C3%A2ntara

7.       Em Os­ser­nenon, po­vo­ação do Ca­nadá, a paixão de Santo Isaac Jo­gues, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que foi feito es­cravo pelos in­dí­genas, que lhe cor­taram os dedos e fi­nal­mente o ma­taram com golpes de ma­chado na ca­beça. A sua me­mória ce­lebra-se amanhã, jun­ta­mente com a dos seus companheiros. († 1646). Ver página 316: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– VER DIAS 16 de março, 26 de setembro, 08 de dezembro

8.   Em Roma, o dia natal de São Paulo da Cruz, pres­bí­tero, cuja me­mória se ce­lebra amanhã. († 1775).

– Ver páginas 307-315: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

9. São Renato (também na Folhinha do Coração de Jesus).

10. Santa Cirila (também na Folhinha do Coração de Jesus). Santa Trifônia, mãe de Santa Cirila.

– Ver página 316: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “…  Em Roma, Santa Trifonia, outrora esposa de César Décio, mãe de Santa Cirila, virgem e mártir. Ela foi enterrada em uma cripta, perto da de Santo Hipólito.
A tradição afirma que ela pode ter sido a viúva do inimigo cristão, o imperador Trajano Décio ou a viúva de seu filho.
Trifonia de Roma, Viúva M (RM)…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober18.html

11. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. III, Santo Atenodoro, bispo, irmão de São Gregório Taumaturgo. “Extraordinariamente apaixonado pela filosofia pagã, foram orientados por Orígenes a voltar, em primeiro lugar, para a ascese divina. Durantew cinco anos inteiros, fizeram, sob sua direção, tamanhos progressos nesse caminho, que ainda jovens foram considerados dignos de dirigir a Igreja do Ponto” (Eusébio). (M)

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico deste dia 18 de outubro, no ano da graça de 380, São Julião Sabas, anacoreta (“…Os anacoretas (do grego antigo: ἀναχωρητής, anachōrētḗs, “aquele que abdicou do mundo”,[1][2] do verbo ἀναχωρέω, anachōréō, significando “retirar-se”, “recolher-se”[3]) eram monges ou ermitãos cristãos que viviam em retiro e solidão, especialmente nos primórdios do cristianismo, dedicando-se à oração e à escrita de liturgias, a fim de alcançar um estado de graça e pureza de alma pela contemplação.

O termo anacoreta também é utilizado para denominar um penitente que se afastou do convívio humano para viver na mais completa solidão, procurando expiar seus pecados via meditação.

Dentre notórios anacoretas reconhecidos pela Igreja Católica, estão Santo Antão do Deserto e Santo Afraates, da Igreja Siríaca… Conforme: https://pt.wikipedia.org/wiki/Anacoreta). Viveu primeiro no Sinai, onde construiu uma igreja, e depois em Antioquia, onde fortaleceu a fé dos católicos durante a perseguição do imperador ariano Valêncio. (M)

– Ver dia 17 de janeiro: no Os­roene, num ter­ri­tório ac­tu­al­mente si­tuado entre a Síria e a Tur­quia, a co­me­mo­ração de São Ju­lião, as­ceta, cha­mado pelos an­tigos Sabas, isto é, An­cião, que, em­bora ti­vesse aban­do­nado o bu­lício da ci­dade, deixou tem­po­ra­ri­a­mente a sua amada so­lidão, para re­futar te­naz­mente em An­ti­o­quia os se­quazes da he­resia ariana. († c. 377).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico deste dia 17 de janeiro, na Mesopotâmia, em 377, São Julião Sabas, eremita, que não hesitou em deixar a

– Ver VIDAS DOS SANTOS, página 316: VIDAS DOS SANTOS – 18.pdf (obrascatolicas.com)

13. Outras santas e santos do dia 18 de outubro: págs. 301-317, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 18 de outubro: 18 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  814-815: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober18.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 17 de outubro

1. Me­mória de Santo Inácio (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo e mártir, que foi dis­cí­pulo do após­tolo São João e se­gundo su­cessor de São Pedro no go­verno da Igreja de An­ti­o­quia. Con­de­nado às feras no tempo do im­pe­rador Tra­jano, foi con­du­zido a Roma, onde con­sumou o seu glo­rioso mar­tírio. Du­rante a vi­agem, ex­pe­ri­men­tando a fe­ro­ci­dade dos guardas, se­me­lhante à dos le­o­pardos, es­creveu sete cartas a vá­rias Igrejas, nas quais exorta os ir­mãos a servir a Deus em união com os bispos e a não im­pe­direm que ele fosse imo­lado como ví­tima por Cristo. († 107).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de Santo Inácio, bispo de Antioquia, martirizado no ano da graça de 107. Durante a viagem que o conduziu da Síria até Roma, escreveu a cada uma das Igrejas que o haviam acolhido no percurso uma carta em que resplandecia, junto com a sede do martírio, o mistério da Igreja reunida em gorno de seu bispo. Morreu nos dentes das feras, “moído como o trigo para tornar-se o pão de Cristo”. (R).

– Ver páginas 328-329: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

– Ver também páginas 321-333 (VIDAS DOS SANTOS DE 01 DE FEVEREIRO): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf)

– Ver também “… Inácio foi bispo de Antioquia da Síria entre 68 e 100[3] ou 107,[4] discípulo do apóstolo João, também conheceu São Paulo e foi sucessor de São Pedro na igreja em Antioquia. Segundo Eusébio de Cesareia,[5] Inácio foi o terceiro bispo de Antioquia da Síria e segundo Orígenes teria sido o segundo bispo[6] da cidade. Santo Inácio foi detido pelas autoridades e transportado para Roma, onde foi condenado à morte no Coliseu martirizado por leões.

Defendendo a autoridade da igreja, ele foi o primeiro a escrever a frase “Igreja Católica“, em uso até o presente.[7]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/In%C3%A1cio_de_Antioquia

– Ver “…O Cardeal Newman não exagerou na questão quando disse (“A Teologia das Sete Epístolas de Santo Inácio”, em“ Historical Sketches ” , I, London, 1890) que “ todo o sistema da doutrina católica pode ser descoberto, pelo menos em esboço, para não dizer em partes preenchidas, no decorrer de suas sete epístolas ”. Entre as muitas doutrinas católicas encontradas nas cartas estão as seguintes: a Igreja foi divinamente estabelecida como uma sociedade visível, a salvação das almas é o seu fim, e aqueles que dela se separam se desligam de Deus (Philad., C . iii); a hierarquia da Igreja foi instituída por Cristo (lntrod. a Philad .; Efes., c. vi); o caráter triplo da hierarquia (Magn., c. vi); a ordem do episcopado superior por autoridade divina ao do sacerdócio (Magn., c. vi, c. xiii; Smyrn., c. viii; Trall., c. iii); a unidade da Igreja (Trall., c. vi; Philad., c. iii; Magn., c. xiii); a santidade da Igreja (Smyrn., Ephes., Magn., Trall. e Rom.); a catolicidade da Igreja (Smyrn., c. viii); a infalibilidade da Igreja (Philad., c. iii; Ephes., cc. xvi, xvii);“ Igreja Católica ” , usada para designar todos os cristãos; a Encarnação (Efes., c. xviii); a virtude sobrenatural da virgindade, já muito estimada e objeto de voto (Polyc., c. v); o caráter religioso do matrimônio (Polyc., c. v); o valor da oração em conjunto (Efésios, c. xiii); o primado da Sé de Roma (Rom., introd.). Ele, além disso, denuncia em princípio a doutrina protestante do julgamento privado em questões de religião (Philad. C. Iii). A heresia contra a qual ele invoca principalmente é o docetismo. Nem as heresias judaizantes escapam de sua vigorosa condenação …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober17.html

2.       Co­me­mo­ração de Santo Oseias, pro­feta, que, não só com pa­la­vras mas com a pró­pria vida, anun­ciou ao in­fiel povo de Is­rael o Se­nhor como Es­poso sempre fiel e de in­fi­nita misericórdia.

– Ver também “… Oseias (em hebraico: הוֹשֵׁעַ, transl. Hošeaʿtib. Hôšēăʿ, “Salvação do/é o Senhor“; em grego: Ὠσηέ, transl. Ōsēe) foi um personagem bíblico, e um profeta em Israel no século VIII a.C., filho de Beeri.[1] É um dos Os Doze Profetas Menores da Bíblia hebraica judaica, e do Antigo Testamento cristão. Oseias exerceu seu ministério durante o governo dos reis Uzias,[2] Jotão,[3] Acaz[4] e Ezequias,[5] todos reis de Judá[1] e durante o reinado de Jeroboão, rei de Israel.[1]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Oseias

3.       Co­me­mo­ração dos santos Rufo e Zó­simo, már­tires, que São Po­li­carpo re­fere como com­pa­nheiros de mar­tírio de Santo Inácio, quando es­creve aos Fi­li­penses: «Par­ti­ci­param na paixão do Se­nhor, não amaram a vida pre­sente, mas Aquele que morreu e res­sus­citou por eles e por todos». († 107)

4.   Na África Pro­con­sular, na ho­di­erna Tu­nísia, os santos Már­tires Vo­li­tanos, que Santo Agos­tinho ce­le­brou num sermão. († c. s. III)

5.       Em Li­có­polis, no Egipto, São João, ere­mita, que, entre os ou­tros si­nais das suas vir­tudes, foi in­signe pelo seu es­pí­rito profético. († s. IV)

6.       Em Agen, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, São Dul­cídio, bispo, que de­fendeu ar­do­ro­sa­mente a fé ca­tó­lica contra a he­resia ariana. († s. V in.)

7.       Em Orange, na Pro­vença, re­gião da Gália, também na ac­tual França, São Flo­rêncio, bispo. († c. 524)

8*.     Em Tou­louse, também na Gália, hoje na França, o dia natal do Beato Gil­berto, abade de Cister, na­tural da In­gla­terra, homem de emi­nente sa­be­doria, que de­fendeu São Tomás Becket no seu exílio. († 1167)

9*.     Em Bi­nasco, na Lom­bardia, re­gião da Itália, o Beato Bal­tasar Ra­vas­chiéri de Chi­a­vári, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Menores. († 1492).

– Ver páginas 295-296: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

10.     Em Wrexham, no País de Gales, São Ri­cardo Gwyn, mártir, que, sendo pai de fa­mília e mestre-es­cola, pro­fessou a fé ca­tó­lica e, en­car­ce­rado sob a acu­sação de con­vencer ou­tras pes­soas a dar o mesmo passo, de­pois de muitas tor­turas, sempre firme na sua fé, foi en­for­cado e es­quar­te­jado ainda vivo. († 1584).

– Ver página 297: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

11*.   Em Roma, o Beato Pedro da Na­ti­vi­dade de Santa Maria (Pedro Ca­sáni), pres­bí­tero da Ordem dos Clé­rigos Re­grantes das Es­colas Pias, que uti­lizou os seus dons da na­tu­reza e da graça na for­mação das cri­anças, sen­tindo a maior ale­gria em servir a Deus nos pequeninos. († 1647)

12.     Em Paray-le-Mo­nial, no ter­ri­tório de Autun, na França, o pas­sa­mento de Santa Mar­ga­rida Maria Ala­coque, virgem, cuja me­mória foi ce­le­brada ontem. († 1690)

13*.   Na re­gião de Laval, também na França, o Beato Tiago Burin, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, exerceu clan­des­ti­na­mente o seu mi­nis­tério pas­toral com muitas pre­cau­ções, fu­gindo de casa em casa para evitar a mul­tidão dos per­se­gui­dores, e fi­nal­mente foi fu­zi­lado quando tinha o cá­lice em suas mãos. († 1794)

14*.   Em Va­len­ci­ennes, também na França, as be­atas Maria Na­tália de São Luís (Maria Luísa Jo­sefa Vanot) e quatro com­pa­nheiras, vir­gens da Ordem das Ur­su­linas e már­tires, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, em ódio à fé ca­tó­lica, foram con­de­nadas à morte e su­biram ao pa­tí­bulo re­ci­tando o salmo «Miserere». São estes os seus nomes: Maria Lau­ren­tina de Santo Es­ta­nislau (Joana Re­gina Prin), Maria Úr­sula de São Ber­nar­dino (Ja­cinta Agos­tinha Ga­briela Bourla), Maria Luísa de São Fran­cisco (Maria Ge­no­veva Du­crez) e Maria Agos­tinha do Sa­grado Co­ração de Jesus (Maria Ma­da­lena Déjardin). († 1794).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Valenciennes, no ano do Senhor de 1794, a morte sangrenta de Várias Ursulinas, guilhotinadas por ordem do tribunal revolucionário por sua fidelidade a seus votos e à Igreja. (X).

– Ver pág. 300: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

15.     Em Hué, no Anam, hoje no Vi­etnam, Santo Isi­doro Ga­gelin, pres­bí­tero da So­ci­e­dade das Mis­sões Es­tran­geiras de Paris e mártir, que, pela sua fé em Cristo, foi es­tran­gu­lado no tempo do im­pe­rador Minh Mang. († 1833)

16*.   Em Suna, junto ao Lago Mag­giore, na Itália, o Beato Con­tardo Fer­rini, que, de­di­cado à edu­cação da ju­ven­tude, su­perou as ci­ên­cias hu­manas com o exemplo da sua fé e de vida cristã. († 1902).

– Ver páginas 292-294: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17*.   Em Ciudad Real, na Es­panha, o Beato Fiel Fuídio Ro­drí­guez, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Maria e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, foi fu­zi­lado e des­cansou no Senhor. († 1936)

18*.   Em La Nucia, lo­ca­li­dade pró­xima de Ali­cante, também na Es­panha, o Beato Rai­mundo Es­têvão Bou Pas­cual, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição, como dis­cí­pulo fiel me­receu a sal­vação no sangue de Cristo. († 1936)

19*.   Em Al­ge­mesi, na re­gião de Va­lência, também na Es­panha, a Beata Tar­sila Cór­doba Belda, mártir, que, sendo mãe de fa­mília, du­rante a mesma per­se­guição foi re­ce­bida na glória do Senhor. († 1936)

20♦.   Em Tem­bleque, perto de To­ledo, também na Es­panha, Per­feito Car­ras­cosa Santos, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores e mártir, que foi as­sas­si­nado du­rante a mesma per­se­guição contra a fé e o sacerdócio. († 1936)

21. São Serafino (também na Folhinha do Coração de Jesus)

22. São Notelmo (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver “… Notelmo de Cantuária (em inglêsNothhelm e Nothelm[3]) foi um arcebispo de Cantuária anglo-saxão no período medieval. Um correspondente tanto de Beda quanto de São Bonifácio, foi Notelmo quem reuniu material em Cantuária para as obras históricas de Beda. Após a sua ascensão ao arcebispado em 735, ele se dedicou aos assuntos eclesiásticos, realizando inclusive concílios. Embora posteriormente ele tenha sido indicado como o autor de diversas obras, pesquisas posteriores demonstraram que o autor não era ele. Ele foi reconhecido como um santo ao morrer…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Notelmo_de_Cantu%C3%A1ria

23. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, igualmente em Antioquia, no séc. II, Santo Heron. Discípulo de Santo Inácio, sucedeu-o no episcopado e caminhou fielmente as pegadas de seu mestre, até morrer pelo rebanho confiado a seus cuidados. (M)

24. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Pérsia, perto de 340, Santa Mamelcta, mártir. Sacerdotisa do templo de Artêmis, foi convertida à fé por uma de suas irmãs, que era cristã. Pagãos a apedrejaram no mesmo dia em que havia acabo de renascer pelas águas do batismo. (M)

– Ver “… Ele era um sacerdote pagão em Bethfarme. Convertido ao cristianismo, ele foi apedrejado por causa de sua fé e depois se afogou em um lago pelas autoridades persas
Mamelta da Pérsia M (RM). Santo Mamelta, supostamente um sacerdote pagão em Bethfarme, na Pérsia, converteu-se ao cristianismo. Depois disso, ele foi apedrejado e depois se afogou no lago (Beneditinos, Enciclopédia).”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober17.html

25. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Egito, no séc. V, São João Colobós, segundo sucessor de São Macário na direção do deserto de Cétia. Deixou numerosos apoftegmas. Definia o monge como o homem que faz penitência em tudo quanto faz (M).

26. Outras santas e santos do dia 17 de outubro: págs. 253-300, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 17 de outubro: https://pt.wikipedia.org/wiki/17_de_outubro

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  810-813: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober17.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 16 de outubro

1. Santa Ed­viges (também na Folhinha do Coração de Jesus), re­li­giosa, na­tural da Ba­viera e du­quesa da Si­lésia, que se de­dicou ge­ne­ro­sa­mente ao au­xílio dos po­bres, para os quais fundou vá­rios al­ber­gues e, de­pois da morte do seu es­poso, o duque Hen­rique, se re­tirou num mos­teiro de monjas cis­ter­ci­enses que ela pró­pria tinha fun­dado e de que era aba­dessa sua filha Ger­trudes, onde passou ac­ti­va­mente o resto dos seus dias. Morreu em Treb­nitz, na Po­lónia, no dia quinze de Outubro. († 1243).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Polônia, no ano da graça de 1273, a volta para Deus de Santa Edwiges. Casada aos doze anos com o Duque da Silésia, fundou com ele um lar cristão exemplar, dando-se a obras de misericórdia e criando dois hospitais, um em Breslau e outro em Sroda. Após a morte do marido, retirou-se para o mosteiro cisterciense de Trebnitz, que havia fundado e era dirigido por sua filha Gertrudes (R).

– Ver páginas 253-256: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… Edviges da Silésia ou Edviges de Andechs (Andechs1174 — Trzebnica15 de outubro de 1243) é uma santa da Igreja Católica. Na Polônia, é conhecida como Jadwiga Śląska.

Depois da morte do marido e dos filhos, passou a residir no mosteiro onde sua filha era abadessa e dedicou-se a ajudar os carentes. Com seu próprio dinheiro, construiu hospitais, escolas, igrejas e conventos. Ganhou fama de protetora dos endividados por ajudar detentos da região, presos por não terem recursos para pagar suas dívidas. Foi proclamada santa pela Igreja Católica em 1267.

O dia 16 de outubro é dedicado a Santa Edviges, popularmente conhecida como protetora dos pobres e endividados…: https://pt.wikipedia.org/wiki/Edviges_da_Sil%C3%A9sia

2. Santa Mar­ga­rida Maria Alacoque (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem, monja da Ordem da Vi­si­tação da Virgem Maria, que pro­grediu de modo ad­mi­rável no ca­minho da per­feição; en­ri­que­cida com graças mís­ticas e ar­den­te­mente de­vota do Sa­grado Co­ração de Jesus, tra­ba­lhou muito para pro­pagar o seu culto na Igreja. Morreu em Paray-le-Mo­nial, na re­gião de Autun, na França, no dia de­zas­sete de Outubro. († 1690).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1690, o nascimento no céu de Santa Margarida Maria Alacoque, virgem. Entrando aos vinte e quatro anos para o mosteiro da Visitação de Paray-Le-Monial, foi favorecida por visões em que recebeu a missão de propagar o culto ao Sagrado Coração de Jesus, ferido em seu amor pela ingratidão dos homens. (R). Ver páginas 257-291: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… Margarida Maria de Alacoque VSM (Verosvres22 de julho de 1647 – Paray-le-Monial17 de Outubro de 1690) foi uma monja visitandinamística cristãsanta católica e a famosa vidente do Sagrado Coração de Jesus.[1]… Na festividade de São João Evangelista de 1673, uma moça de vinte e seis anos, irmã Margarida Maria, recolhida em oração diante do Santíssimo Sacramento, teve o singular privilégio da primeira manifestação visível de Jesus, que se repetiria por outros dois anos, toda primeira sexta-feira do mês.

Em 1675, durante a oitava do Corpo de Deus, Jesus manifestou-se-lhe com o peito aberto e, apontando com o dedo seu coração, exclamou: “Eis o Coração que tem amado tanto aos homens a ponto de nada poupar até exaurir-se e consumir-se para demonstrar-lhes o seu amor. E em reconhecimento não recebo senão ingratidão da maior parte deles” … Margarida já fazia um ano que vestira o hábito religioso das monjas da Ordem da Visitação de Santa Maria em Paray-le-Monial. No último período de sua vida, foi nomeada mestra das noviças. Teve a consolação de ver propagar-se a devoção ao Sagrado Coração de Jesus e viu os próprios opositores de outrora transformarem-se.

Leão XIII, em 1889, consagrou o mundo ao Sagrado Coração de Jesus e o Papa Pio XII, meio século depois, em suas encíclicas, recomendou esta devoção que nos leva ao encontro do Coração Eucarístico de Jesus. Ainda antes, em 1856, o Papa Pio IX já prescrevia a festa, que já era uma tradição franciscana, para toda a Igreja.

Faleceu em 17 de Outubro de 1690, aos 43 anos de idade.

Foi canonizada pelo Papa Bento XV em 1920, mas a data da sua festa foi antecipada por um dia para não coincidir com a de Santo Inácio de Antioquia”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Margarida_Maria_Alacoque

3.       Em Je­ru­salém, a co­me­mo­ração de São Lon­gino, ve­ne­rado como o sol­dado que abriu com a lança o lado do Se­nhor pre­gado na cruz.

4.       Na re­gião de Toul, na Gália, hoje na França, Santo Elífio, que é ve­ne­rado como mártir. († s. IV)

5.       Co­me­mo­ração dos santos Mar­ti­niano e Sa­tu­riano, már­tires na África Se­ten­tri­onal, com dois ir­mãos seus, que, du­rante a per­se­guição dos Vân­dalos no tempo do rei ariano Gen­se­rico, eram es­cravos de um vân­dalo e ti­nham sido con­ver­tidos à fé de Cristo por Santa Má­xima, virgem, sua com­pa­nheira de es­cra­vidão. Pela sua cons­tância na fé ca­tó­lica, foram fus­ti­gados e fe­ridos até aos ossos com varas no­dosas e de­pois en­vi­ados para o des­terro dos mouros exi­lados, onde foram con­de­nados à morte por terem con­ver­tido al­guns deles à fé de Cristo. Quanto a Santa Má­xima, li­berta de­pois de su­perar muitas tri­bu­la­ções, morreu em paz num mos­teiro, como mãe de muitas virgens. († s. V)

6.       No ter­ri­tório de Li­moges, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, os santos Amando e seu dis­cí­pulo São Ju­niano, eremitas. († s. VI)

7.       Perto de Arbon, na Ger­mânia, ac­tu­al­mente na Suíça, São Gallo, pres­bí­tero e monge, que, foi re­ce­bido ainda ado­les­cente por São Co­lum­bano no mos­teiro de Bangor, na Ir­landa, pro­pagou di­li­gen­te­mente o Evan­gelho nesta re­gião e en­sinou aos seus ir­,mãos a dis­ci­plina mo­nás­tica. Des­cansou no Se­nhor quase centenário. († 645).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 640, São Gall, monge irlandês. Discípulo de São Columbano, acompanhou-o em suas viagens missionárias pela Gália, Germânia e até a Suíça, onde decidiu fixar-se. Deixou seu nome ligado a um dos lugares santificados por sua presença, onde mais tarde foi construída uma abadia célebre por seu “scriptorium”, consagrado ao serviço das ciências religiosas, sobretudo a liturgia e o canto gregoriano. A igreja do antigo mosteiro tornou-se a catedral da diocese de Saint-Gall. (M).

– Ver páginas 222-237: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… São Galo (em inglêsSaint Gall); c.550 – 16 de Outubro de 646) foi um monge e missionário irlandês de destacada atuação na zona do Lago de Constança.[carece de fontes] Ele é chamado de apóstolo dos alamanos e suevos.[1]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Galo

8*.     Em Noyon, na Nêus­tria, hoje na França, São Mu­mo­lino, bispo, que, sendo monge, ajudou Santo Au­do­maro na missão evan­ge­li­za­dora e de­pois su­cedeu a Santo Elígio na sede episcopal. († c. 680)

9.      No mos­teiro de He­res­feld, na Fran­cónia da Ger­mânia, na ho­di­erna Ale­manha, São Lulo, bispo de Mo­gúncia, que, sendo com­pa­nheiro e co­la­bo­rador de São Bo­ni­fácio na obra da evan­ge­li­zação, foi por ele or­de­nado bispo, para que fosse um mestre para os pres­bí­teros, um doutor da Regra parVa os monges, um pre­gador fiel e pastor para o povo cristão. († 786).

– Ver páginas 248-249: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

10*.   No ter­ri­tório de Retz, perto de Nantes, na Bre­tanha Menor, hoje na França, São Vital, eremita. († s. VIII)

11*.   No ter­ri­tório de Mi­re­poix, junto aos Pi­re­neus, na Gália, também na ho­di­erna França, São Gau­de­rico, agri­cultor, in­signe pela sua de­voção à Mãe de Deus.

(† c. 900)

12*.   Em Bri­oude, na re­gião dos Ar­venos, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente também na França, Santa Bo­nita, virgem. († s. IX/XI)

13*.   Em Pa­miers, junto aos Pi­re­neus, também na França, Santo Anas­tásio, monge, que, na­tural de Ve­neza, abraçou a vida ere­mí­tica na ilha de Tom­be­laine, perto de Mont-Saint-Mi­chel, de­pois a vida mo­nás­tica em Cluny, fi­nal­mente a vida na so­lidão du­rante os úl­timos anos da sua vida. († c. 1085)

14.     Em Co­minges, também junto aos Pi­re­neus, na França, São Bel­trão (Bertrando), bispo, que, por in­di­cação do papa São Gre­gório VII, tra­ba­lhou ar­du­a­mente para a re­forma da Igreja, re­cons­truiu a sua ci­dade aban­do­nada e em ruínas e edi­ficou junto à ca­te­dral um claustro e um ca­bido de Có­negos Re­grantes se­gundo a Regra de Santo Agostinho. († c. 1123)

15*.   No mos­teiro de Igny, na re­gião de Reims, igual­mente na França, o pas­sa­mento do Beato Ge­rardo de Cla­raval, abade, que foi as­sas­si­nado por um iníquo monge du­rante uma vi­sita a este cenóbio. († 1177).

Ver Bem-aventurado Geraldo, às páginas 238-240: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

16*.   Em Ma­ter­dó­mini, na Cam­pânia, São Ge­rardo Ma­jella (também na Folhinha do Coração de Jesus), re­li­gioso da Con­gre­gação do San­tís­simo Re­dentor, que, ar­re­ba­tado pelo amor de Deus, abraçou um gé­nero de vida ri­go­ro­sís­simo e, exu­be­rante de zelo por Deus e pelas almas, ainda jovem des­cansou pi­e­do­sa­mente no Senhor. († 1755).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Muro, na diocese de Nápoles, em 1775, São Geraldo Magella. Filho de um alfaiate daquela cidade, foi membro da categoria profissional de seu pai, da qual mais tarde foi proclamado o patrono. Foi recebido na Congregação do Santíssimo Redentor enquanto Santo Afonso de Ligório ainda vivia. Em todos os cargos que ocupou, em diferentes conventos, mostrou-se sempre fiel ao seu voto de “fazer sempre o que lhe parecesse ser o mais perfeito diante de Deus”. (M).

– Ver páginas 241-246: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… São Gerardo Majella ou Maiella C.Ss.R. (Muro Lucano6 de abril de 1726 — Caposele16 de outubro de 1755) foi um irmão leigo da Congregação do Santíssimo Redentor (redentoristas) italiano, venerado como santo pela Igreja Católica.[1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gerardo_Majella

– Ver “… Ele nasceu em Muro (que significa muro fora da cidade), Itália, em 1726 e juntou-se aos Redentoristas aos 23 anos, tornando-se irmão leigo professo em 1752. Ele serviu como sacristão, jardineiro, porteiro, enfermeiro e alfaiate. No entanto, por causa de sua grande piedade, sabedoria extraordinária e seu dom de ler as consciências, ele foi autorizado a aconselhar comunidades de mulheres religiosas.

Gerard levou pão saboroso para sua mãe por três dias seguidos, dizendo que veio de seu amigo. Nessa época ele era uma criança. Sua mãe mandou a irmã mais velha no terceiro dia para acompanhar o Gerard e ver quem era esse amigo com o pão saboroso. Sua irmã o seguiu até a igreja e o viu rastejar pelo parapeito da comunhão e começou a brincar no chão com outra criança de sua idade e tamanho. Depois de um tempo eles pararam de brincar e seu amigo deu pão, voltou até a estátua de Maria e repousou em seus braços (era o menino Jesus) … (1726-1755) Gerard Majella passou a ser invocado particularmente como padroeiro das mulheres grávidas, por motivos difíceis de discernir. Ele era apenas um humilde irmão leigo redentorista. Mesmo assim, ele exerceu uma forte influência espiritual sobre as mulheres e também sobre os homens, algo incomum para quem não era sacerdote… Este grande santo é invocado como patrono das mulheres grávidas como resultado de um milagre realizado por meio de suas orações por uma mulher em trabalho de parto. Isso ainda está acontecendo como evidenciado por qualquer pesquisa na internet de pessoas que oraram a Gerard e receberam crianças… Santo Afonso o considerava um milagre da obediência. Ele não só obedecia às ordens dos superiores quando presentes, mas também quando ausentes conhecia e obedecia aos seus desejos. Embora fraco de corpo, ele fez o trabalho de três, e sua grande caridade rendeu-lhe o título de Pai dos Pobres …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober16.html

17♦.   Em Ma­drid, na Es­panha, os Beato Jesus Vil­la­verde Andrés, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, na mesma per­se­guição re­li­giosa, per­se­verou na fé em Cristo até à morte. († 1936)

18*.   Perto de Cra­cóvia, na Po­lónia, no campo de con­cen­tração de Aus­chwitz, os be­atos Ani­ceto Ko­plinski, da Ordem dos Frades Me­nores Ca­pu­chi­nhos, e José Jan­kowski, da So­ci­e­dade do Apos­to­lado Ca­tó­lico, pres­bí­teros e már­tires, que, du­rante a ocu­pação mi­litar da sua pá­tria por se­quazes de uma ne­fanda dou­trina hostil aos ho­mens e à fé cristã, deram tes­te­munho da sua fé em Cristo até à morte, um na câ­mara de gás, o outro as­sas­si­nado pelos guardas do campo. († 1941)

19♦.   Em Ra­ma­puram, lo­ca­li­dade de Palai, na Índia, o Beato Agos­tinho ThevarparampilKun­ja­chan”, presbítero. († 1973)

20. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Champagne, no ano do Senhor de 685, São Bercário, abade, que fundou dois mosteiros: um em Hautvillers e outro em Moûtier-en-Der, que foram mais tarde incorporados à Congregação de São Vicente. (M)

21. Outras santas e santos do dia 16 de outubro: págs. 222-252, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 16 de outubro: 16 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  807-810: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober16.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 15 de outubro

15 DE OUTUBRO: DIA DA (DO) PROFESSORA (PROFESSOR). No Brasil, o Dia do Professor é comemorado em 15 de outubro… ” Professor é profissão. Educador é missão”… “Em Educação, não avançar já é retroceder” (Prof. Salomão Becker). Ver “… No Brasil, o Dia do Professor é comemorado em 15 de outubro.

No dia 15 de outubro de 1827Dom Pedro I, Imperador do Brasil sancionou a lei que criou o Ensino Elementar no Brasil, estabelecendo que “todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras”.[4]

A jornalista, professora e política brasileira Antonieta de Barros, a primeira negra brasileira a assumir um mandato popular, foi deputada estadual em duas legislaturas de Santa Catarina. Antonieta, que foi pioneira e inspiração para o movimento negro, além de ter contribuído no parlamento, na imprensa e no magistério, foi uma ativa defensora da emancipação feminina, de uma educação de qualidade para todos e pelo reconhecimento da cultura negra, em especial no sul do Brasil. Em sua segunda passagem pelo parlamento, criou a Lei Nº 145, de 12 de outubro de 1948, que instituiu o dia do professor e o feriado escolar em 15 de outubro. Apesar de ter âmbito estadual, essa foi primeira lei que associa a data ao dia do professor.[5]

A data se torna oficial nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e razão do feriado: “Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias”.[6]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_do_professor

1. Me­mória de Santa Te­resa de Jesus (também na folhinha do Coração de Jesus), virgem e dou­tora da Igreja, que, agre­gada à Ordem das Car­me­litas em Ávila, na Es­panha, foi mãe e mestra de uma ob­ser­vância mais es­trita e con­cebeu em seu co­ração um ca­minho de per­feição es­pi­ri­tual sob a forma de as­censão por de­graus da alma até Deus; ao em­pre­ender a re­forma da sua Ordem, teve de so­frer muitas tri­bu­la­ções, mas tudo su­portou com for­ta­leza in­ven­cível; também es­creveu li­vros, em que expõe uma dou­trina pro­funda e o fruto das suas experiências. († 1582).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de Santa Teresa de Jesus, virgem e Doutora da Igreja. Entrando aos vinte anos no Carmelo da Encarnação, em Ávila, promoveu uma reforma de sua Ordem e pôde, apesar de muitas resistências, realizar mais de trinta fundações com a colaboração de São João da Cruz. Seus escritos a colocam entre os melhores guias da oração contemplativa. Morreu em Alba de Tormes, em 1583. (R).

– Ver páginas 192-215: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… Teresa de ÁvilaO.C.D., conhecida como Santa Teresa de Jesus (28 de março de 1515 — 4 de outubro de 1582),[5] nascida Teresa Sánchez de Cepeda y Ahumada, foi uma freira carmelitamística e santa católica do século XVI, importante por suas obras sobre a vida contemplativa e espiritual e por sua atuação durante a Contra Reforma. Foi também uma das reformadoras da Ordem Carmelita e é considerada co-fundadora da Ordem dos Carmelitas Descalços, juntamente com São João da Cruz”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Teresa_de_%C3%81vila

– Ver “… Santa Teresa de Ávila (1515-1582) Teresa viveu em uma época de exploração, bem como de convulsões políticas, sociais e religiosas. Era o século 16, uma época de turbulência e reforma. Sua vida começou com o culminar da Reforma Protestante e terminou logo após o Concílio de Trento.

O dom de Deus a Teresa pelo qual e através do qual ela se tornou santa e deixou sua marca na Igreja e no mundo é triplo: ela era uma mulher; ela era uma contemplativa; ela foi uma reformadora ativa.
Como mulher, Teresa se mantinha sobre seus próprios pés, mesmo no mundo masculino de seu tempo. Ela era “sua própria mulher”, entrando nas Carmelitas apesar da forte oposição de seu pai. Ela é uma pessoa envolvida não tanto em silêncio, mas em mistério. Linda, talentosa, extrovertida, adaptável, afetuosa, corajosa, entusiasta, ela era totalmente humana. Como Jesus, ela era um mistério de paradoxos: sábia, mas prática; inteligente, mas muito em sintonia com sua experiência; um místico, mas um reformador enérgico. Uma mulher santa, uma mulher feminina.
Teresa era uma mulher “para Deus”, uma mulher de oração, disciplina e compaixão. Seu coração pertencia a Deus. Sua própria conversão não ocorreu da noite para o dia; foi uma luta árdua ao longo da vida, envolvendo purificação contínua e sofrimento. Ela foi mal compreendida, mal julgada, oposta em seus esforços de reforma. Ainda assim, ela lutou, corajosa e fiel; ela lutou com sua própria mediocridade, sua doença, sua oposição. E no meio de tudo isso ela se agarrou a Deus na vida e na oração. Seus escritos sobre oração e contemplação são extraídos de sua experiência: poderosa, prática e graciosa. Uma mulher de oração; uma mulher para Deus.
Teresa era uma mulher “para os outros”. Embora contemplativa, ela gastou muito de seu tempo e energia tentando se reformar e os Carmelitas, para levá-los de volta à plena observância da Regra primitiva. Ela fundou mais de meia dúzia de novos mosteiros. Ela viajou, escreveu, lutou – sempre para renovar, para reformar. Em si mesma, em sua oração, em sua vida, em seus esforços para reformar, em todas as pessoas que tocava, ela era uma mulher para os outros, uma mulher que inspirava e dava vida.
Em 1970, a Igreja deu-lhe o título que ela há muito conservava na mente popular: Doutora da Igreja. Ela e Santa Catarina de Sena foram as primeiras mulheres homenageadas.

Santa Teresa é a padroeira dos sofredores de dor de cabeça. Seu símbolo é um coração, uma flecha e um livro. Ela foi canonizada em 1622.
15 de outubro de 2006 Santa Teresa de Ávila (1515-1582) ”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober15.html

CURIOSIDADE SOBRE SANTA TERESA E O CALENDÁRIO GREGORIANO

SANTA TERESA faleceu dia 04 de outubro de 1582, último dia do CALENDÁRIO JULIANO e virada para o CALENDÁRIO GREGORIANO.

Teresa morreu em algum momento na noite de 5 para 15 de outubro de 1582, justamente durante a transição do calendário juliano para o calendário gregoriano no Reino da Espanha”. Conforme:

Teresa de Ávila – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– O calendário gregoriano é um calendário de origem europeia, utilizado oficialmente pela maioria dos países. Foi promulgado pelo Papa Gregório XIII [1] (1502–1585) a 24 de Fevereiro do ano 1582 pela BULA INTER GRAVISSIMAS em substituição do calendário juliano implantado pelo líder romano Júlio César (100–44 a.C.) em 46 a.C.

“Foram omitidos dez dias do calendário juliano, deixando de existir os dias de 5 a 14 de outubro de 1582. A bula ditava que o dia imediato à quinta-feira, 4 de outubro, fosse sexta-feira, 15 de outubro.”

Não existiram, portanto (para nós que seguimos o calendário gregoriano), os 10 dias após 05 de outubro de 1582 a morte de Santa Teresa.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Calend%C3%A1rio_gregoriano

2.       Em Edessa, na Síria, hoje San­liurfa, na Tur­quia, a co­me­mo­ração de São Barsés, bispo, que, ex­pulso para terras dis­tantes pelo im­pe­rador ariano Va­lente por causa da sua fé ca­tó­lica, fi­nal­mente fa­ti­gado pelo exílio em três lu­gares di­versos, fa­leceu num dia des­co­nhe­cido do mês de Março. († 379)

3.       Em Tré­veris, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na Ale­manha, São Se­vero, bispo, que foi dis­cí­pulo de São Lopo de Troyes, acom­pa­nhou São Ger­mano de Au­xerre na er­ra­di­cação da he­resia de Pe­lágio na Bre­tanha e pregou aos Ger­manos o Evan­gelho de Cristo. († s. V)

4.       Em Kit­zingen, na Ger­mânia, também na ac­tual Ale­manha, Santa Tecla (também na folhinha do Coração de Jesus), aba­dessa, que, en­viada da In­gla­terra para au­xi­liar São Bo­ni­fácio, di­rigiu o mos­teiro de Och­sen­furt e de­pois o de Kitzingen. († c. 790).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 790, Santa Tecla, virgem. Parenta de Santa Líoba, como ela foi monja do mosteiro de Winborne, e acompanhou-a à Germânia, seguindo São Bonifácio, e tornou-se abadessa de Kitzingen e de Ochsefurt. (M)

5.       No mos­teiro de Treb­nitz, na Si­lésia, hoje na Po­lónia, o dia natal de Santa Ed­viges, re­li­giosa, cuja me­mória se ce­lebra amanhã. († 1243)

6*.     Em Torres Ve­dras, ci­dade de Por­tugal, o Beato Gon­çalo (Gonçalvo, Gonçalves) de Lagos, cuja me­mória se ce­lebra em Por­tugal no dia vinte e sete de Outubro. († 1422).

– Ver 27 de outubro: Co­me­mo­ração do Beato Gon­çalo (Gonçalvo, Gonçalves) de Lagos, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, que, sendo na­tural de Lagos, ci­dade de Por­tugal, ainda jovem abraçou a vida mo­nás­tica em Lisboa. Foi prior de vá­rios con­ventos da sua Ordem e dis­tin­guiu-se também pela sua de­di­cação em en­sinar às cri­anças e aos in­cultos os pre­ceitos cris­tãos. Morreu em Torres Ve­dras no dia 15 de Outubro. († 1422). Ver 15 de outubro.

– Ver também: “São Gonçalo de Lagos é um beato português, venerado sobretudo pelos pescadores do Algarve, e, busca de protecção enquanto estão no mar. São Gonçalo viveu como Frade da Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho, tendo-se dedicado no seu tempo à pregação enquanto superior de alguns mosteiros da sua ordem. Em 1778 foi feito beato.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gon%C3%A7alo_de_Lagos

7♦.     Em Hiji, no Japão, o Beato Bal­tasar Ka­gayama Han­za­emon e seu filho Tiago, mártires. († 1619)

8.       Em Na­ga­sáki, também no Japão, Santa Ma­da­lena, virgem e mártir, que, no tempo do im­pe­rador Ye­mitsu, foi tão forte de ânimo em fo­mentar a fé como em su­portar o su­plício da forca du­rante treze dias. († 1634)

9.       Em Va­lência, na Es­panha, o Beato Nar­ciso Basté Basté, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que, acei­tando fi­el­mente as pa­la­vras de Jesus, em tempo de per­se­guição contra a fé, pela sua morte passou à vida gloriosa. († 1936)

10♦.   Em Ba­rajas, perto de Ma­drid, também na Es­panha, o Beato Ci­priano Al­guacil Torredenaida, re­li­gioso da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição, con­sumou glo­ri­o­sa­mente o seu com­bate pela fé. († 1936)

11. Santo Eutímio (também na folhinha do Coração de Jesus). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Ásia Menor, a volta para Deus de Santo Eutímio, o Jovem. Em ocasiões diferentes, foi eremita, fundador de lauras, e de novo eremita. É uma das mais marcantes figuras do monaquismo grego do séc. IX. (X)

12. São Bruno de Querfurt. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1009, São Bruno de Querfurt. Aparentado com a família imperial, entrou primeiro para o mosteiro beneditino de Santo Aleixo do Aventino, em Roma, e depois colocou-se sob a direção de São Romualdo, em Ravena. Enviado em missão à Europa Oriental pelo Papa Silvestre II, sacrificou sua vida com dezoito companheiros, pela salvação dos pagãos. (M).

– Ver páginas 47-48 (NÃO TEM LINK), vol. 11 do VIDAS DOS SANTOS do Pe. Rohrbacher, dia 19 de junho.

– Ver “… Bruno de Querfurt (em latimBruno Magdeburgensis; em alemãoBrun), conhecido também como Bonifácio[1], um bispo missionário e mártir cristão que foi decapitado perto da fronteira entre a Rússia de Quieve e a Lituânia enquanto pregava o cristianismo. É venerado como santo e conhecido como “Segundo Apóstolo dos Prussianos“…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bruno_de_Querfurt

– Ver ainda: https://www.facebook.com/648808531952515/photos/s%C3%A3o-bruno-bonif%C3%A1cio-disc%C3%ADpulo-de-s%C3%A3o-romualdona-obra-chamada-paix%C3%A3o-dos-cinco-ir/707668086066559/

13. Mártires de Cunhaú e Uruaçu. Canonizados em 15 de outubro de 2017. Sua festa litúrgica é 03 de outubro (ver no dia 03 de outubro)

14. Bem-Aventurada Felipa de Chantemilan, virgem. Ver páginas 216-218: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

15. Outras santas e santos do dia 15 de outubro: págs. 192-221, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 15 de outubro: 15 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  805-806: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 14 de outubro

1. São Ca­listo I (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa e mártir, que, sendo diá­cono, de­pois de um longo exílio na ilha da Sar­denha, teve a seu cui­dado o ce­mi­tério da Via Ápia que é de­sig­nado com o seu nome, onde deixou para ve­ne­ração da pos­te­ri­dade as me­mó­rias dos már­tires; de­pois, eleito papa, pro­moveu a recta dou­trina e re­con­ci­liou be­nig­na­mente os após­tatas, ter­mi­nando o seu in­tenso pon­ti­fi­cado com a glória do mar­tírio. Neste dia co­me­mora-se a de­po­sição do seu corpo no ce­mi­tério de Ca­le­pódio, junto à Via Au­rélia, em Roma. († c. 222).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no ano da graça de 222, o martírio de São Calixto. Antigo escravo egresso das galés, depois de ter confessado sua fé, viu-se-lhe confiar, quando se tornou diácono, a administração temporal da Igreja. Eleito Papa em 218, resistiu ao cisma de Hipólito e ao rigorismo de Tertuliano, amenizando as normas de admissão ao catecumenato e as de perdão aos apóstatas. (R).

– Ver “… Calisto (em latimCallixtusca. 155 — Roma222) foi papa de 217 a 222, tendo sucedido ao papa Zeferino. Seu papado aconteceu durante o reinado dos imperadores romanos Heliogábalo e Alexandre Severo”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Calisto_I

2.   Em Cápua, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Lú­pulo, mártir. († data inc.).

 Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, receberam a coroa do martírio os Santos Lúpulo, em Cápua, e Gaudêncio, bispo de Rímini, no séc. II (M).

3.   Em Rí­mini, na Emília, também na Itália, São Gau­dêncio, que é ve­ne­rado como pri­meiro bispo desta ci­dade du­rante o tempo de perseguição. († s. IV)

4.   Em Bruges, no ter­ri­tório da ac­tual Bél­gica, a co­me­mo­ração de São Do­na­ciano, bispo de Reims, cujas re­lí­quias se con­servam nesta cidade. († 389)

5.   Em Tódi, na Úm­bria, re­gião da Itália, São For­tu­nato, bispo, que, como re­fere o papa São Gre­gório Magno, ma­ni­festou es­pe­ci­al­mente a sua vir­tude na as­sis­tência aos enfermos. († s. V).

Ver páginas 187-188: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf  

6*.     No ter­ri­tório de Cha­lons, na Cham­pagne, re­gião da Gália, hoje na França, Santa Ma­ne­quilde, virgem. († s. V)

– Ver “… SIGMARUS … a sua esposa tiveram sete filhas, todas veneradas como santas em diferentes partes de Champagne; eram Lintrudis, Amata (Amée), Pusinna, Hoildis, Francula, Libergis e Manechildis (Ménéhould), que era a mais nova. Todos eles receberam o véu de virgens consagradas de St Alpinus, Bispo de Chalons, e Manechildis em particular, entregou-se a todo o tipo de boas obras espirituais e temporais que acompanharia o seu pai nas suas visitas a Château-sur-Aisne (agora chamada Sainte-Ménéhould), um dos lugares da sua jurisdição, a fim de cuidar dos doentes daquele lugar. Na Côte-à-Vignes é uma fonte que se diz ter sido produzida milagrosamente pela santa para saciar a sede das pessoas que a procuravam em grande número quando ela se encontrava na sua cela na encosta da montanha. Após a morte dos seus pais, St Manechildis deixou a sua casa e as suas irmãs para viver como solitária em Bienville, no Marne, e aqui morreu no meio das lamentações dos pobres e doentes que ela tinha tratado…”:  https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober14.html

7*.     Em Lúni, na Li­gúria, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração de São Ve­nâncio, bispo, que de­dicou es­pe­cial atenção ao clero e aos monges e teve a es­tima e ami­zade do papa São Gre­gório Magno. († s. VI)

8*.     Em Be­au­vais, ci­dade da Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, Santa An­ga­drisma, aba­dessa do mos­teiro fun­dado por Santo Ebrulfo e cha­mado Ora­tório, hoje Oroër-des-Vi­erges, porque tinha vá­rios lu­gares de oração, onde o Se­nhor era ve­ne­rado sem interrupção. († c. 695)

9*.     Em San Se­ve­rino, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, São Do­mingos – cha­mado Lo­ri­cato, porque le­vava cin­gida ao corpo uma cou­raça de ferro – pres­bí­tero da Ordem Ca­mal­du­lense, o qual, tendo sido or­de­nado si­mo­ni­a­ca­mente, de­pois se fez ere­mita e, dis­cí­pulo de São Pedro Da­mião, levou uma vida de aus­te­ri­dade e ri­go­rosa observância. († 1060).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1060, São Domingos, eremita, cognominado “o Encouraçado”, por causa dos instrumentos de penitência que trazia sobre o corpo, em reação à decadência dos costumes e da moral do clero de sua época. (M).

– Ver páginas 175-178: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… A severidade com que este jovem se condenou à penitência por um delito que não era seu é uma vergonha para aqueles que, depois de ofender a Deus com pleno conhecimento e por malícia, esperam o perdão sem considerar as condições que o verdadeiro arrependimento requer.
 Os pais de Domingos aspiravam a um estado eclesiástico para seu filho, e seu pai obteve sua promoção ao sacerdócio do bispo por meio de um presente de pele de cabra. Quando o jovem sacerdote tomou conhecimento disso, foi tomado de remorso e não poderia, dizem, ser induzido novamente a se aproximar do altar para celebrar a missa ou exercer qualquer outro ofício sacerdotal. Na Úmbria, nesta época, entre as montanhas dos Apeninos, um homem santo chamado João de Montefeltro levou uma vida muito austera como um eremita, com quem em dezoito celas diferentes viviam tantos discípulos. Dominic dirigiu-se a esse superior e implorou para ser admitido na companhia desses anacoretas. Ele obteve seu pedido e, pela austeridade de sua penitência, deu prova de quão profundo era o espírito de tristeza com que seu coração foi traspassado. Depois de alguns anos mudou de residência, por volta de 1042retirando-se para a ermida da Fonte Avellana, que São Pedro Damião então governava.

O abade, há muito acostumado a encontrar exemplos de penitência heróica, ficou surpreso com esse novo recruta. Domingos usava ao lado de sua pele uma cota de malha (da qual recebeu o sobrenome Loricatus, ou seja, o “Enviado”),e sobrecarregou ainda mais seus membros com correntes, suas flagelações infligidas a si mesmo, além disso, eram tão frequentes e violentas que ele parecia ter excedido todas as medidas. Comia o mínimo que lhe era permitido, depois só pão e ervas, com água para beber e dormia ajoelhado no chão. Quando ele se carregava com sua couraça e correntes e anéis de ferro, ele fazia inúmeras prostrações ou ficava com os braços estendidos na cruz, até que o peso que arrastava em seus membros fosse demais para ele. E essas práticas ele continuou até sua morte, que ocorreu alguns anos depois de ter sido nomeado prior de uma ermida fundada por São Pedro Damião perto de San Severino. Na última noite de sua vida, São Domingos recitou matinas e laudes com seus irmãos e morreu enquanto eles cantavam Prime, em 14 de outubro de 1060… Pouco ou nada se sabe sobre este santo, além do que aprendemos com São Pedro Damião. Tudo o que tem valor foi recolhido no artigo dedicado a São Domingos na Acta Sanctorum , outubro, vol. vi. Ver também AM Zimmermann, Kalendarium benedictinum, vol. iii (1937),pp. 178-181 e Annales Camaldulenses, vol. ii...”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober14.html

10♦.   Em Ko­kura, no Japão, o Beato Diogo Ka­gayama Haito, mártir. († 1619)

11*.   Em An­gers, na França, o Beato Tiago Laig­neau de Lan­gel­lerie, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, por ser sa­cer­dote foi decapitado. († 1794)

12*.   Em Pi­ca­dero de Pa­terna, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, a Beata Ana Maria Aranda Riera, virgem e mártir, que, em tempo de per­se­guição contra a fé cristã, der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

13*.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, pró­ximo de Mu­nique, na Ba­viera, re­gião da Ale­manha, os be­atos Es­ta­nislau Mysakowski e Fran­cisco Ros­la­niec, pres­bí­teros e már­tires, que, du­rante a ocu­pação mi­litar da Po­lónia por ini­migos de Deus e da hu­ma­ni­dade, con­su­maram o mar­tírio na câ­mara de gás. († 1942)-

14*.   Em L’viv, na Ucrânia, o Beato Ro­mano Lysko, pres­bí­tero e mártir, que, em tempo de per­se­guição contra a fé, se­guindo os passos de Cristo, pela sua graça chegou ao reino celeste. († 1949)

15. Santo Evaristo (também na Folhinha do Coração de Jesus).

– Ver “… Em Cesaréia da Palestina, os santos Carpônio, Evaristo e Prisciano, irmãos da bem-aventurada Fortunata (também na Folhinha do Coração de Jesus). Degolados, como ela receberam a coroa do martírio. Santa Fortunata, virgem e mártir, irmã dos mártires acima mencionados – Carpônio, Evaristo e Prisciano. Durante a perseguição de Diocleciano, depois de ter triunfado dos tormentos do cavalete e do fogo, do furor dos animais ferozes e doutros suplícios, entregou a Deus a alma. Em seguida, teve o corpo transferido para Nápoles, na Campânia…” à página 189

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 382, São Justo, bispo de Lião, que defendeu a fé de Nicéia antes de se retirar na Tebaida com o Leitor de sua Igreja, São Viator. Ambos morreram com intervalo de poucos meses, e seus corpos foram levados mais tarde de volta para Lião. (M).

– Ver páginas 184-186: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Palestina, perto de 760, a volta para Deus de São Cosmas, poeta e teólogo, que foi monge da laura de São Sabas na mesma ocasião que São João Damasceno, antes de se tornar bispo de Maiúna. (X).

– Ver páginas 179-183: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

18. Outras santas e santos do dia 14 de outubro: págs. 175-191, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 14 de outubro: 14 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  802-804: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober14.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!