Santas e Santos de 27 de outubro

Co­me­mo­ração do Beato Gon­çalo (Gonçalvo, Gonçalves) de Lagos, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, que, sendo na­tural de Lagos, ci­dade de Por­tugal, ainda jovem abraçou a vida mo­nás­tica em Lisboa. Foi prior de vá­rios con­ventos da sua Ordem e dis­tin­guiu-se também pela sua de­di­cação em en­sinar às cri­anças e aos in­cultos os pre­ceitos cris­tãos. Morreu em Torres Ve­dras no dia 15 de Outubro. († 1422). Ver 15 de outubro.

– Ver também: “São Gonçalo de Lagos é um beato português, venerado sobretudo pelos pescadores do Algarve, e, busca de protecção enquanto estão no mar. São Gonçalo viveu como Frade da Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho, tendo-se dedicado no seu tempo à pregação enquanto superior de alguns mosteiros da sua ordem. Em 1778 foi feito beato.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gon%C3%A7alo_de_Lagos

2.   Em Roma, Santo Eva­risto (no Martirológio Romano Italiano), papa, que di­rigiu a Igreja Ro­mana como quarto su­cessor de São Pedro, no tempo do im­pe­rador Trajano. († 108). Anotações de 26 de outubro: Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no final do séc. I, Santo Evaristo, papa de origem grega, mas natural da Palestina, que sucedeu a São Clemente na Sé Apostólica. (M). No Martirológio italiano, dia 27 de outubro. Ver página 46: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

3.   Perto de Es­mirna, na pro­víncia da Ásia, ac­tu­al­mente na Tur­quia, São Tra­seias ou Trá­seas, bispo de Eu­ménia da Frígia e mártir. († c. 170/180)

4.   Em Ar­vena, na Aqui­tânia, hoje Cler­mont-Fer­rand, na França, São Na­mácio, bispo, que cons­truiu a igreja catedral. († c. 460)

5.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, o se­pul­ta­mento de São Gau­dioso, bispo, que, se­gundo a tra­dição, por causa da per­se­guição dos Vân­dalos passou de Abi­tene à Cam­pânia e ter­minou san­ta­mente os seus dias na paz de um mosteiro. († s. V/VI)

6*.   Em Iona, ilha da Es­cócia, Santo Ote­rano, monge, que foi um dos pri­meiros dis­cí­pulos de São Columba. († s. VI)

7*.   Em Vi­cenza, na Ve­nécia, hoje no Vé­neto, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração do Beato Bar­to­lomeu da Breganza, bispo, da Ordem dos Pre­ga­dores, que fundou nesta ci­dade a Mi­lícia de Jesus Cristo para de­fender a fé ca­tó­lica e a li­ber­dade da Igreja. († 1270)

8*.   Em Pa­terna, no ter­ri­tório de Va­lência, na Es­panha, o Beato Sal­vador Mollar Ventura, re­li­gioso da Ordem dos Frades Me­nores e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, me­receu ser re­di­mido como dis­cí­pulo fiel no sangue de Cristo. († 1711)

9. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. IV receberam a palma do martírio os Santos Vicente, Sabina e Cristália, em Ávila; e as Santas Capitolina e Erotildes na Capadócia (M).

– Ver: São Vicente D’Ávila (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver “Em Ávila, na Espanha, o martírio dos santos Vicente, Sabina e Cristeta, que, primeiramente, foram estendidos no cavalete com tanta violência que todas as suas juntas se deslocaram; depois, tendo-lhes sido colocadas pedras nas cabeças, bateram-nas com malhos até que os miolos lhes saltassem fora. Assim consumaram o martírio, por ordem de Daciano”, página 53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

10. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, igualmente no séc. IV, a volta para Deus de São Frumêncio (também na Folhinha do Coração de Jesus),originário da Índia, foi levado como escravo para o Egito e consagrado bispo por Santo Atanásio de Alexandria. É considerado o apóstolo da Etiópia. (M). Ver “São Frumêncio (Ge’ez ፍሬምናጦስ frēmnāṭōs; em latimFrumentius) foi o primeiro bispo de Axum e acredita-se que foi ele quem introduziu o cristianismo no Império de Axum. Ele era um Siro-Greco-fenício nascido em Tiro.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Frum%C3%AAncio

11. Santo Odrano (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver Santo OdranNa ilha de Iona, a oeste Odran, monge, o primeiro de São Colomba que faleceu em Iona (563?)”, página 55: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

12. Santo Elesbão, rei da Etiópia. Ver páginas 48-51: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

– Ver também “ElesbãoCalebeEla Asbá (Ella Asbeha/Atsbeha) ou Elasboas (em grego: Ελεσβόας; m. 555[1] foi um rei do Império de Axum que reinou entre. c. 493-531. É um santo da Igreja Católica, venerado no dia 27 de outubro. [2] Representado como um rei negro da Etiópia, a veneração de Elesbão teve muita difusão no Brasil colonial entre os escravos africanos e seus descendentes. [3] Seu título real era bisi lazen [4]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Elesb%C3%A3o_de_Axum

13. Santo Abraão, ermitão. Ver “…As paixões vivem, apenas são reprimidas pelos santos”, páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

14. Santo Abão de Margheranoidhe. Ver também 16 de março: “Abão de Magheranoidhe (também chamado de Abbán ou Abão de Murneave ou de Murnevincirca 570 – 16 de março de 620) é um santo da tradição irlandesa. Foi associado inicialmente com Mag Arnaide (Moyarney ou Adamstowncondado de Wexford, perto de New Ross) e com Cell Abbáin (Killabbancondado de Laois).[2] Seu culto esteve, contudo, também ligado a outras igrejas em outros locais da Irlanda, juntamente com o de sua suposta irmã GobnaitFesta litúrgica em 16 de março e 27 de outubro”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ab%C3%A3o_de_Magheranoidhe

15. Outros santos do dia 27 de outubro: págs. 48-55, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf  Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIX – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 27 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/27_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 835-836:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Santas e Santos de 26 de outubro

1.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, os santos Lu­ciano e Mar­ciano, már­tires, que, se­gundo a tra­dição, no tempo do im­pe­rador Décio, por ordem do procônsul Sa­bino, foram quei­mados vivos. († c. 250). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na mesma época, em Nicomédia,  o martírio dos Santos Luciano e Marciano. Condenados a serem queimados vivos por terem passado da lei imperial para a lei de Cristo, eles responderam ao juiz: “É a glória dos cristãos ganhar a verdadeira vida eterna ao perder tudo aquilo em que tu acreditas ser a vida. Desejamos que Deus te conceda a graça e a luz para que saibas o que Ele é e o que Ele dá àqueles que creem nele”. (M). Ver páginas 38-41: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

2.   Em Car­tago, na ho­di­erna Tu­nísia, a co­me­mo­ração de São Ro­ga­ciano, pres­bí­tero, a quem, no tempo do im­pe­rador Décio, São Ci­priano con­fiou a ad­mi­nis­tração da Igreja de Car­tago, e que, jun­ta­mente com São Fe­li­cís­simo, su­portou tor­turas e cár­ceres pelo nome de Cristo. († s. III). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na África, no meio do séc. III, a paixão dos Santos Rogaciano e Felicíssimo. São Cipriano deu testemunho deles numa carta dirigida aos cristãos perseguidos: “Sigam em tudo o sacerdote Rogaciano, que para glória do nosso tempo vos aponta o caminho pela valentia de sua fé”. (M). Ver páginas 45-46: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

3*.   Em Es­tras­burgo, na Ger­mânia, ac­tu­al­mente na França, Santo Amando, que é con­si­de­rado o pri­meiro bispo desta cidade. († s. IV)

4.   Em Nar­bona, no li­toral da Gália, também na ac­tual França, São Rús­tico, bispo, que, es­tando na in­tenção de aban­donar a sua função para se re­tirar à vida de si­lêncio, foi con­ven­cido pelo papa São Leão Magno à santa per­se­ve­rança e, assim con­for­tado, per­ma­neceu no mi­nis­tério que lhe fora con­fiado e nos en­cargos assumidos. († c. 461). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/R%C3%BAstico_de_Narbona

5*.   Em An­goulème, na Aqui­tânia, hoje também na França, Santo Ap­tónio, bispo. († c. 567)

6*.   Em Las­tingham, na Nor­túm­bria, re­gião da In­gla­terra, São Ceda, irmão de São Ceada, que foi or­de­nado bispo dos Sa­xões ori­en­tais por São Fi­nano e lançou entre eles os fun­da­mentos da Igreja. († 664)

7*.   Em Hexham, também na Nor­túm­bria, Santo Eata, bispo, homem su­ma­mente afável e sim­ples, que regeu vá­rios ce­nó­bios e Igrejas, até que, ao re­gressar a Hexham, foi eleito bispo e abade, mi­nis­tério que exerceu sa­bi­a­mente, sem nunca deixar a sua vida ascética. († c. 616)

8*.   Em Metz, na Aus­trásia, ac­tu­al­mente na França, São Si­ge­baldo, bispo, fun­dador de vá­rios mosteiros. († 741)

9*.   No mos­teiro de He­res­feld, na Ale­manha, o se­pul­ta­mento de São Vita ou Al­buíno, pri­meiro bispo de Bürberg, que, oriundo da In­gla­terra, foi cha­mado por São Bo­ni­fácio e en­viado para Hessen, com a missão de se­mear nesta re­gião a pa­lavra divina. († c. 786)

10*.   Na Es­cócia, São Beano, bispo de Mortlach. († c. 1032)

11.   Em Pavia, na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Fulco, bispo, na­tural da Es­cócia, homem de paz, zelo apos­tó­lico e in­signe caridade. († 1229). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1229, a volta para Deus de São Folco, cônego regular de origem irlandesa que, tornando-se bispo de Piacenza e depois de Pavia, trabalhou para reconciliar as duas cidades, dilaceradas por várias facções. (M)

12*.   Em Réggio Emília, também na Itália, o Beato Da­mião Fur­chéri (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Damião de Finaro), pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, egrégio arauto do Evangelho. († 1484)

13*.   Em Ra­vello, pró­ximo de Amálfi, na Cam­pânia, também re­gião da Itália, o Beato Bo­a­ven­tura de Potenza (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores Con­ven­tuais, que se dis­tin­guiu pela sua obe­di­ência e caridade. († 1711)

14♦.   Em Cra­cóvia, na Po­lónia, a Beata Ce­lina Ch­lud­zindska Borzecka, re­li­giosa, fun­da­dora da Con­gre­gação das Irmãs da Res­sur­reição de Nosso Se­nhor Jesus Cristo. († 1913)

15. São Flório (também na Folhinha do Coração de Jesus)

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no final do séc. I, Santo Evaristo, papa de origem grega, mas natural da Palestina, que sucedeu a São Clemente na Sé Apostólica. (M). No Martirológio italiano, dia 27 de outubro. Ver página 46: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

– Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Evaristo

17. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no começo do séc. IV, São Demétrio (VER TAMBÉM 08 DE OUTUBRO), mártir. Seu culto foi extremamente popular no Oriente, onde muitíssimas igrejas lhe são dedicadas. (M). São Demétrio de Tessalônica. Ver “São Demétrio de Tessalônica ou São Demétrio de Salonica (em latimDemetrius; em grego: Άγιος Δημήτριος της Θεσσαλονίκης) foi um grande mártir cristão que viveu no século IV. Durante a Idade Média, ele se tornou um dos mais importantes santos militares ortodoxos, aparecendo junto com São Jorge. Sua festa litúrgica no Ocidente é 26 de outubro e no Oriente, 08 de novembro. Não confundir com Demétrio de Alexandria, cuja memória é dia 09 de outubro.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dem%C3%A9trio_de_Tessal%C3%B4nica

18. São Bernward ou Bernardo, bispo de Hildesheim. Ver páginas 33-37: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

19. Santa Gibitrudes, monja. Ver páginas 42-45: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

20. Outros santos do dia 26 de outubro: págs. 33-47, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf  Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIX – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 26 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/26_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 833-835:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Santas e Santos de 25 de outubro

SANTO ANTÔNIO DE SANTANA GALVÃO – Frei GALVÃO (também na Folhinha do Coração de Jesus). Canonizado pelo Papa Bento XVI em 11 de maio de 2007. Em 25 de outubro de 1998, Galvão se tornou o primeiro religioso nascido no Brasil a ser beatificado pelo Vaticano, tendo sido declarado Venerável um ano antes, em 8 de março de 1997.Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Frei_Galvão#

https://pt.wikipedia.org/wiki/Frei_Galv%C3%A3o

– Ver também:

*  http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL158265-5598,00-DIA+DE+FREI+GALVAO+E+COMEMORADO+COM+MISSAS+PELO+PAIS.html

* https://cleofas.com.br/6-curiosidades-sobre-a-vida-de-sao-frei-galvao-que-talvez-nao-conheca-2/

* https://cleofas.com.br/tag/santo-antonio-de-santanna-galvao/

Dia 23 de dezembro: Em São Paulo, no Brasil, Santo An­tónio de Sant’Ana Galvão de França, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores, que se de­dicou fru­tu­o­sa­mente ao mi­nis­tério da pre­gação e da pe­ni­tência e fundou o Re­co­lhi­mento da Luz, onde ori­entou com a sua exem­plar di­recção es­pi­ri­tual uma co­mu­ni­dade de Irmãs. († 1822). 

– Conforme a folhinha do Coração de Jesus de 24.10.2007: “FREI GALVÃO, Padroeiro da

Construção Civil. Frei Galvão construiu o Mosteiro da Luz das Irmãs Concepcionistas em São Paulo, SP, declarado pela UNESCO Patrimônio Histórico da Humanidade. Ele foi o verdadeiro arquiteto, mestre de obras e até mesmo operário. É invocado como padroeiro de todos os que trabalham na Construção Civil. Depois de viver muitos anos no Convento São Francisco, bem no centro de São Paulo, viveu seus últimos dias no mosteiro, onde hoje se localiza o túmulo deste santo, tão honrado e visitado diariamente por centenas de devotos que vêm pedir graças e buscar as pílulas de Frei Galvão. Frei Paulo Back, OFM-São Panlo SP”

1.   Em Roma, no ce­mi­tério de Trasão, junto à Via Sa­lária Nova, os santos Cri­santo e Daria, már­tires, lou­vados pelo papa São Dâmaso. († c.). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, o martírio dos Santos Crisanto e Daria. (M). Ver páginas 18-23: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

2.   Em Sois­sons, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na França, os santos Crispim e Cris­pi­niano, mártires (também na Folhinha do Coração de Jesus). († c. s. III). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, o martírio dos Santos Crispim e Crispiniano, venerados em Soissons. Segundo uma tradição, eles eram sapateiros que se aproveitavam da sua humilde profissão para converter seus clientes (M). Ver São Crispim e Crispiniano, PADROEIROS DOS SAPATEIROS, páginas 26-27: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

– Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Crispim_e_Crispiniano

3.   Em Flo­rença, na Etrúria, ac­tu­al­mente na Tos­cana, re­gião da Itália, São Mi­niato, mártir. († c. s. III). Ver página 31: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

4.   Em Pé­ri­gueux, na Aqui­tânia, na ho­di­erna França, São Frontão, que é con­si­de­rado o pri­meiro anun­ci­ador do Evan­gelho nesta cidade. († c. s. III). Ver páginas 24-25: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

5.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, os santos Mar­tírio, sub­diá­cono, e Mar­ciano, cantor, que foram as­sas­si­nados pelos ari­anos no tempo do im­pe­rador Constâncio. († c. 351). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 351, a paixão dos Santos Martirios e Marciano, secretários do patriarca de Constantinopla, que tiveram grande veneração no oriente sob o nome popular de os “santos tabeliões”. (M).

6.   Em Bréscia, na Ve­nécia, ac­tu­al­mente na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Gau­dêncio, bispo, que, or­de­nado por Santo Am­brósio, se dis­tin­guiu entre os pre­lados da sua época pela dou­trina e vir­tude, en­sinou o seu povo com a pa­lavra e os es­critos e cons­truiu uma ba­sí­lica que de­no­minou «Con­cílio dos Santos». († c. 410). Ver páginas 9-15: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Gaudêncio_de_Bréscia

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gaud%C3%AAncio_de_Br%C3%A9scia

7.   No ter­ri­tório de Ja­vols, na Gália, ac­tu­al­mente na França, Santo Hi­lário, bispo de Mende. († s. VI)

8*.   Perto de Se­góvia, na His­pânia, São Fruto, que levou vida ere­mí­tica entre ás­peros rochedos. († c. 715)

9*.   Em Pécs, na Hun­gria, Santo Amaro, bispo, que, tendo sido mestre de re­tó­rica du­rante quase toda a sua vida, se fez monge e de­pois foi abade do mos­teiro de São Martinho. († 1070)

10*.   Em Vic, na Ca­ta­lunha, re­gião da Es­panha, São Ber­nardo Calbó, bispo, que, dei­xando o ofício de juiz, foi monge cis­ter­ci­ense e abade do seu mos­teiro; de­pois, no­meado bispo de Vic, pro­moveu in­ten­sa­mente a ver­da­deira doutrina. († 1243)

11*.   Em Borgo Sant’ An­tónio, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, o pas­sa­mento do Beato Tadeu Ma­char, bispo de Cork e Cloyne, na Ir­landa, que teve de sair da sua pá­tria, ví­tima da hos­ti­li­dade dos po­de­rosos, e, du­rante a vi­agem para Roma, des­cansou no Senhor. († 1492)

12*.   Em Nules, po­vo­ação pró­xima de Tor­tosa, na Es­panha, o Beato Ricardo Cen­telles Abad, pres­bí­tero da Ir­man­dade dos Sa­cer­dotes Ope­rá­rios Di­o­ce­sanos e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a Igreja, foi as­sas­si­nado às portas do ce­mi­tério em ódio ao sacerdócio. († 1936)

13*.   Em Al­cira, na re­gião de Va­lência, também na Es­panha, as be­atas Maria Te­resa Fer­ragud Roig e suas fi­lhas Maria de Jesus (Maria Vin­centa Masià Fer­ragud), Maria Verónica (Maria Jo­a­quina Masià Fer­ragud), Maria Fe­li­ci­dade Masiá Ferragud, vir­gens da Ordem das Cla­rissas Ca­pu­chi­nhas, e Jo­sefa da Purificação (Jo­sefa Rai­munda Masiá Fer­ragud), virgem da Ordem das Agos­ti­nhas Des­calças, todas elas már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição, me­re­ceram a coroa glo­riosa pelo seu in­que­bran­tável tes­te­munho de Cristo. († 1936)

14. São Baltazar de Chiavari (também na Folhinha do Coração de Jesus).

15. Santa Tabita ou Dorcas. Ver páginas16-17: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

– Ver “Dorcas ou Tabitha é uma personagem bíblica do Novo Testamento que vivia em Jope e era conhecida pela dedicação extremada em favor dos pobres daquela cidade, ao ponto de costurar túnicas e vestidos para viúvas necessitadas.[1] Segundo relatado em Atos dos Apóstolos (Atos 9:36-42), ela morreu e foi ressuscitada por Simão Pedro,[1] estando portanto listada entre os Setenta Discípulos.”:https://pt.wikipedia.org/wiki/Dorcas

16. São Lobo. Ver páginas 28-30: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

17. Quarenta mártires da Inglaterra e Gales. Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Quarenta_Mártires_da_Inglaterra_e_Gales

– Ver também “Os Quarenta Mártires da Inglaterra e do País de Gales compreendem um grupo de homens e mulheres católicos que foram executados por alegação de traição e jacobitismo, crimes relacionados com os conflitos políticos e religiosos no Reino da Inglaterra, entre 1535 e 1679, num contexto de perseguição religiosa pelo fato de serem católicos. Muitos foram condenados à morte em julgamentos ou sem julgamento.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Quarenta_M%C3%A1rtires_da_Inglaterra_e_Gales

18. Outros santos do dia 25 de outubro: págs. 9-32, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf  Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIX – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 25 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/25_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 831-833:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Santas e Santos de 24 de outubro

Santo An­tónio Maria Claret (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que, or­de­nado pres­bí­tero, du­rante vá­rios anos pregou ao povo nas terras da Ca­ta­lunha, re­gião da Es­panha; fundou a So­ci­e­dade dos Mis­si­o­ná­rios Fi­lhos do Co­ração Ima­cu­lado da Virgem Maria e, no­meado bispo para San­tiago, na ilha de Cuba, tra­ba­lhou de modo ad­mi­rável pela sal­vação das almas. De­pois de re­gressar à Es­panha, ainda teve de su­portar muitas pro­va­ções pela Igreja, mor­rendo exi­lado no mos­teiro cis­ter­ci­ense de Front­froide, pró­ximo de Nar­bonne, na França meridional. († 1870). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1870, o nascimento no céu de Santo Antônio Maria Claret. Filho de um modesto tecelão da Catalunha, dedicou-se à pregação nos meios populares e fundou a Congregação dos Missionários do Coração Imaculado de Maria, hoje chamados Claretianos. Sua reputação pastoral fez com que fosse nomeado Arcebispo de Santiago de Cuba, e depois tornou-se o confessor da rainha Isabel II, mas foi banido com ela pela revolução de 1868 e terminou seus dias na França, entre os cistercienses de Fontfroide, no departamento de Aude (R). Ver páginas 448-453: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Antônio_Maria_Claret

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B4nio_Maria_Claret

2.   Em Hi­e­rá­polis, na Frígia, na ho­di­erna Tur­quia, os santos Ci­ríaco e Clau­diano, mártires. († data inc.)

3.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, São Proclo, bispo, que pro­clamou com fir­meza a Bem-aven­tu­rada Virgem Maria como Mãe de Deus, or­ga­nizou o re­gresso do corpo de São João Cri­sós­tomo, em cor­tejo triunfal, do exílio para esta ci­dade e, no Con­cílio Ecu­mé­nico de Cal­ce­dónia, me­receu o ape­la­tivo de «Magno». († 446). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 446, São Proclo, arcebispo de Constantinopla. Dirigiu carta dogmática – ou “tomo” – aos armênios, na qual confessa a perfeição da natureza humana na unidade da pessoa divina de Cristo. (M). Ver : https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Proclo_de_Constantinopla

https://pt.wikipedia.org/wiki/Proclo_de_Constantinopla

4.   Em Na­gran, na Arábia, a paixão dos santos Aretas, prín­cipe da ci­dade, e tre­zentos e qua­renta companheiros, no tempo do im­pe­rador Jus­tino e de Du Nuwas ou Dun’an, rei dos Homeritas. († 523). Ver “Sua esposa Rehoumy, seus filhos, numerosos árabes cristãos e mártires”. O martírio é contado com detalhes às páginas 429-447: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

5.   Na re­gião de Tours, na Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, São Se­nó­quio, pres­bí­tero, que cons­truiu um mos­teiro numas ruínas an­tigas, foi as­síduo nas vi­gí­lias e na oração e se de­dicou à ca­ri­dade para com os escravos. († 576)

6*.   No mos­teiro de Vertou, no ter­ri­tório de Retz, na Gália, também na ac­tual França, São Mar­tinho, diá­cono e abade, que São Félix, bispo de Nantes, en­viou para con­verter os pa­gãos desta região. († s. VI). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na diocese de Nantes, no séc. VI, São Martinho, monge, que fundou um novo mosteiro em Vertou, sob a regra de São Bento (M).

7.   Perto de Ton­gres, no Bra­bante da Aus­trásia, hoje na Bél­gica, Santo Ever­gislo (também na Folhinha do Coração de Jesus, Santo Evergílio), bispo de Co­lónia e mártir, que, di­ri­gindo-se para Poi­tiers no exer­cício da sua missão pas­toral, foi as­sas­si­nado por salteadores. († c. 590)

8.   Na Bre­tanha Menor, na ac­tual França, São Ma­glório (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Marglório), que, se­gundo a tra­dição, foi dis­cí­pulo de Santo Il­tuto, su­cedeu a São Sansão como bispo de Dol e de­pois se­guiu a vida so­li­tária na ilha de Sark. († c. 605). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, a volta para Deus de São Maglório, monge das Ilhas Britânicas, que viveu como asceta na ilha – hoje inglesa – de Sark, situada entre Guernesey e a costa armoricana (atual Bretanha Francesa). (M)

9*.   Em Cou­tances, na Nêus­tria, também na ac­tual França, São Fro­mundo, bispo, que fundou o mos­teiro de monjas de Ham e exerceu o mi­nis­tério pas­toral no amor do Senhor. († s. VII). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Normandia, no séc. VII, São Fromondo, bispo de Coutances. Em uma inscrição descoberta na Igreja de São Pedro de Ham, ao sul de Valognes, pode-se ler o seguinte elogio: “No sexto ano do reinado de Teodorico, rei de França, o bispo Fromondo, exercendo seu cargo pastoral no amor ao Senhor, cercou este mosteiro com sólidos muros, para que suas ovelhas se dirijam para os eternos prados de Cristo, onde, unidas ao coro das virgens com a dulcíssima Maria, vivam e rejubilem com ela na eternidade”. (X)

10.   Em Hué, no Anam, hoje no Vi­etnam, São José Lê Dang Thi, mártir, que, sendo mi­litar no tempo do im­pe­rador Tu Duc, foi en­car­ce­rado por ser cristão; no meio dos tor­mentos nunca va­cilou na fé, dando tes­te­munho entre os seus com­pa­nheiros de ca­ti­veiro, e fi­nal­mente foi estrangulado. († 1860)

11*.   Em Como, na Itália, São Luís Gua­nella, pres­bí­tero, que fundou a Con­gre­gação dos Servos da Ca­ri­dade e também a das Fi­lhas de Santa Maria da Pro­vi­dência, para so­correr as ne­ces­si­dades dos mais in­di­gentes e aflitos e con­duzi-los à salvação. († 1915). Ver também: São Luís Guanella, https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Luís_Guanella

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADs_Guanella

12*.   Em Ronco all’Ádige, na pro­víncia de Ve­rona, também na Itália, o Beato José Baldo, pres­bí­tero, que, em­pe­nhado no mi­nis­tério pas­toral, fundou a Con­gre­gação das Pe­quenas Fi­lhas de São José, para a as­sis­tência aos idosos e aos en­fermos e para a for­mação das cri­anças e dos jovens. († 1915)

13. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do senhor de 303, o martírio de São Félix, bispo de Tibiuca, cidade romana vizinha de Cartago. No momento em que estava para ser abatido pela espada, por ter se recusado a entregar as Sagradas Escrituras, elevou os olhos para o céu e disse em voz clara: “Deus, eu te dou graças! Tenho cinquenta e seis anos neste mundo. Guardei a virgindade, observei o Evangelho, preguei a fé e a verdade. Senhor Jesus Cristo, Deus do céu e da terra, a Ti que permaneces eternamente, curvo o meu pescoço como vítima”! (M). Ver páginas 473-476: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

14. no VIDAS DOS SANTOS é relatada Festa de SÃO RAFAEL ARCANJO, às páginas 454-472: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

15. Outros santos do dia 24 de outubro: págs. 429-478, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 24 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/24_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 829-831:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Santas e Santos de 23 de outubro

São João de Capistrano (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Ordem dos Me­nores, que de­fendeu a ob­ser­vância re­gular e de­sen­volveu o seu mi­nis­tério em quase toda a Eu­ropa, tra­ba­lhando no for­ta­le­ci­mento da fé e na re­forma dos cos­tumes ca­tó­licos; com as suas exor­ta­ções e preces sus­tentou o fervor do povo fiel e em­pe­nhou-se na de­fesa da li­ber­dade dos cris­tãos. Morreu na lo­ca­li­dade de Ujlac, junto ao rio Da­núbio, no reino da Hungria. († 1456). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Villackum, na atual Sérvia, no ano do Senhor de 14565, o nascimento no céu de São João de Capistrano. Tendo entrado para os Frades Menores depois da morte de sua jovem esposa, este primeiro magistrado de Perúgia colocou-se na escola de São Bernardino de Sena. Por suas missões através da Europa, contribuiu eficazmente para restabelecer a unidade da Igreja dividida e em fazer perseverar a Cristandade ameaçada pelo Islão. (R). Ver páginas 414-423: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf  

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/João_de_Capistrano

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_de_Capistrano

– Ver 28 de março: São João de Capistrano. “No mesmo dia, São João de Capistrano, da ordem dos irmãos menores, confessor, celebrado a 23 de outubro. O dies natalis é 23 de outubro, mas Leão XIII, estendendo-lhe a festa na Igreja universal, fixou-a a 28 de março”. Ver página 351: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

2.   Perto de Cádiz, na Bé­tica, re­gião da His­pânia, os santos Ser­vando e Ger­mano, már­tires na per­se­guição do im­pe­rador Diocleciano. († s. IV in.)

3.   Na an­tiga Pérsia, os santos már­tires João, bispo, e Tiago, pres­bí­tero, que, no tempo do rei Sapor II, foram en­car­ce­rados e, um ano de­pois, mortos ao fio da es­pada, con­su­maram o seu com­bate da fé. († 344)

4.   Em An­ti­o­quia, na Síria, hoje An­takya, na Tur­quia, São Te­o­do­reto, pres­bí­tero e mártir, que, se­gundo a tra­dição, foi preso pelo im­pe­rador Ju­liano o Após­tata e, por per­sistir na con­fissão de fé em Cristo, so­freu o martírio. († c. 362). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Teodoreto_de_Antioquia

5.   Em Co­lónia, na Ger­mânia, na ac­tual Ale­manha, a co­me­mo­ração de São Se­ve­rino, bispo, digno de louvor por todas as suas virtudes. († c. 400)

6*.   Em Pavia, na Li­gúria, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração de São Se­ve­rino Boécio, mártir, in­signe pela sua ci­ência e seus es­critos; du­rante o seu ca­ti­veiro es­creveu um tra­tado sobre a con­so­lação da fi­lo­sofia e serviu fi­el­mente a Deus até à morte, que lhe foi in­fli­gida pelo rei Teodorico. († 524). Ver página 426: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Boécio

São Boécio. Ver “Anício Mânlio Torquato Severino Boécio (em latimAnicius Manlius Torquatus Severinus BoethiusRoma, ca. 480 — Pavia524 ou 525), conhecido como Severino Boécio ou simplesmente Boécio, foi um filósofo, poeta, estadista e teólogo romano, cujas obras tiveram uma profunda influência na filosofia cristã do Medievo. Inclui-se entre os fundadores da Escolástica[1]… O Bem-aventurado Severino Boécio é, também, afamado teólogo e padre da Igreja. Venerado como mártir pela Igreja Católica RomanaLeão XIII sancionou seu culto público para a Diocese de Pavia aos 25 de dezembro de 1883Natal. É celebrado a 23 de Outubro.”:https://pt.wikipedia.org/wiki/Bo%C3%A9cio

7*.   Em Si­ra­cusa, na Si­cília, re­gião da Itália, São João, bispo, de quem o papa São Gre­gório Magno louvou os cos­tumes, a jus­tiça, a sa­be­doria, o dom do con­selho e o zelo pelos as­suntos da Igreja. († c. 609)

8.   Em Ruão, na Nêus­tria, na ac­tual França, São Romão, bispo, que abateu os sím­bolos dos pa­gãos que ainda eram ve­ne­rados na ci­dade, con­venceu os bons a pro­gredir no bem e dis­su­adiu os maus de pra­ticar o mal. († c. 644)

9.   No ter­ri­tório de Her­bauge, perto de Poi­tiers, na Aqui­tânia, hoje também na França, São Bento, presbítero. († a. s. IX)

10.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, Santo Inácio, bispo, que, por ter re­pre­en­dido o im­pe­rador Bardas pelo re­púdio da sua le­gí­tima es­posa, foi ob­jecto de muitas in­jus­tiças e man­dado para o exílio; mas, res­ti­tuído à sua sede por in­ter­venção do papa Ni­colau I, fi­nal­mente des­cansou em paz. († 877). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Síria, no ano da graça de 877, Santo Inácio, filho do imperador Miguel II Rangabe. Tornando-se monge aos quatorze anos, foi nomeado abade e fundou três mosteiros. Promovido ao cargo de Patriarca de Antioquia, por volta dos seus cinquenta anos, trabalhou pela reunião das Igrejas do Oriente e do Ocidente. (M)

– Ver “O seu nome de nascença era Nicetas e ele era filho do imperador bizantino Miguel I e de Procópia. Seu avô por parte de mãe era o imperador Nicéforo I, o Logóteta.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/In%C3%A1cio_I_de_Constantinopla

11*.   Em Rumsey, na In­gla­terra, Santa Etel­fleda, que foi con­sa­grada a Deus desde a in­fância no mos­teiro fun­dado por seu pai Etel­voldo e, eleita aba­dessa, o go­vernou sa­bi­a­mente até ao fim dos seus dias. († s. X)

12*.   Em Cam­pu­gliano, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, Santo Alúcio, ver­da­deiro homem de paz, ge­ne­roso ben­feitor dos po­bres, re­fúgio dos pe­re­grinos e li­ber­tador dos cativos. († 1134)

13*.   Em Mântua, na Lom­bardia, também na Itália, o Beato João Bom (também na Folhinha do Coração de Jesus, João Bondoso), ere­mita, que, sendo jovem, aban­donou sua mãe e va­gueou por di­versas re­giões da Itália, exer­cendo a arte de ma­la­ba­rista e co­me­di­ante; mas, aos qua­renta anos, atin­gido por uma grave en­fer­mi­dade, pro­meteu a Deus aban­donar o mundo, para se en­tregar to­tal­mente a Cristo e à Igreja no amor e na pe­ni­tência, e fundou uma Con­gre­gação sob a Regra de Santo Agostinho. (†1249). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Mântua, na Itália, em 1249, a volta para o céu de São João, o Bom. Depois de levar uma vida frívola, converteu-se após grave doença e retirou-se para um eremitério. Sua fama de santidade atraiu-lhe tão numerosos discípulos, que ele teve de fundar diversos mosteiros. (M). Ver páginas 424-426: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

14*.   Em Milão, também na Lom­bardia, o Beato João Ân­gelo Porro, pres­bí­tero da Ordem dos Servos de Maria, que, sendo prior do con­vento, todos os dias fes­tivos es­tava à porta da igreja ou per­corria as ruas, para reunir as cri­anças e en­sinar-lhes a dou­trina cristã. († 1506)

15*.   Em York, na In­gla­terra, o Beato Tomás Thwing, pres­bí­tero e mártir, que, acu­sado fal­sa­mente de cons­pi­ração, por ordem do rei Carlos II foi en­for­cado e es­quar­te­jado, e assim al­cançou a palma do martírio. († 1680). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em York, Inglaterra,  o martírio do Bem-Aventurado-Tomás Twing, em 1680. (X)

16*.   Em Va­len­ci­ennes, na França, as be­atas Maria Clo­tilde Ân­gela de São Fran­cisco de Bórgia (Clo­tilde Jo­sefa Paillot) e cinco companheiras, vir­gens e már­tires, que, con­sa­gradas a Deus e con­de­nadas à morte du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, su­biram pi­e­do­sa­mente ao pa­tí­bulo ante a ad­mi­ração do povo. São estes os seus nomes: Maria Es­co­lás­tica Jo­sefa de São Tiago (Maria Mar­ga­rida Jo­sefa Le­roux), Maria Cór­dula Jo­sefa de São Do­mingos (Joana Luísa Barré), da Ordem das Ur­su­linas; Jo­se­fina (Ana Jo­sefa Le­roux), da Ordem das Cla­rissas; Maria Fran­cisca (Maria Li­e­vina La­croix) e Ana Maria (Maria Agos­tinha Er­raux), da Ordem de Santa Brígida. († 1794)

17.   Em Tho-Duc, ci­dade do Anam, ac­tu­al­mente no Vi­etnam, São Paulo Tong Viet Buong, mártir, que, sendo sol­dado, morreu por Cristo no tempo do im­pe­rador Minh Mang. († 1833)

18*.   Em Reims, na França, o Beato Ar­naldo (Ju­lião Ni­colau Rèche), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs, que, dócil em tudo ao Es­pí­rito Santo, se de­dicou in­ten­sa­mente à for­mação dos jo­vens, sempre fiel no seu exer­cício de pro­fessor e as­síduo na oração. († 1890)

19*.   Em Ciudad Real, na Es­panha, os be­atos már­tires Il­de­fonso da Cruz (Ana­tólio Garcia Nozal) e Jus­ti­niano de São Ga­briel da Se­nhora das Dores (Jus­ti­niano Cu­esta Re­dondo), pres­bí­teros Con­gre­gação da Paixão, e quatro companheiros, re­li­gi­osos da mesma Con­gre­gação, que, por Cristo e pela Igreja, foram fu­zi­lados du­rante a per­se­guição religiosa. Eu­frásio do Amor Mi­se­ri­cor­dioso (Eu­frásio de Celis Santos), Tomás do San­tís­simo Sa­cra­mento (Tomás Cu­ar­tero Gascón), José Maria de Jesus e Maria (José Maria Cu­ar­tero Gascón) e Ho­no­rino de Nossa Se­nhora das Dores (Ho­no­rino Car­ra­cedo Ramos) († 1936)

20*.   Em El Saler, lo­ca­li­dade pró­xima de Va­lência, também na Es­panha, o Beato Le­o­nardo Oli­vera Buera, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição re­li­giosa, imi­tando a paixão de Cristo, me­receu al­cançar o prémio eterno. († 1936)

21*.   Em Be­ni­ma­clet, também na pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, os be­atos Am­brósio Leão (Pedro Lo­rente Vi­cente), Flo­rêncio Mar­tinho (Ál­varo Ibáñez Lázaro) e Ho­no­rato André (André Zor­ra­quino Her­rero), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição der­ra­maram o seu sangue por Cristo. († 1936)

22. São Vero, bispo de Salerno (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver página 428: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

23. Outros santos do dia 23 de outubro: págs. 414-428, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 23 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/23_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 825-828:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Santas e Santos de 22 de outubro

São João Paulo II (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa, que go­vernou a Igreja le­vando a sua pre­sença mis­si­o­nária a todas as partes da terra, ali­men­tando a dou­trina com es­cla­re­cidos do­cu­mentos, e con­vo­cando todos os ho­mens da sua época a abrir as suas portas ao Re­dentor. Ador­meceu no Se­nhor no dia 2 de Abril. († 2005). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_João_Paulo_II

– Ver também: http://europeanhistory.about.com/od/religionandthought/a/biojohnpaulii.htm

2.       Co­me­mo­ração de São Marcos, bispo de Je­ru­salém, que foi o pri­meiro bispo pro­ce­dente dos gen­tios a ocupar a sede da Igreja da Ci­dade Santa e, com fé e sa­be­doria, con­se­guiu reunir os seus fiéis dis­persos pela guerra. († s. II). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marcos_de_Jerusal%C3%A9m

3.       Em Hi­e­rá­polis, na Frígia, hoje na Tur­quia, Santo Abércio, bispo, que, se­gundo o seu pró­prio epi­táfio, foi dis­cí­pulo de Cristo bom Pastor, con­du­zido pela fé em pe­re­gri­nação por vá­rias re­giões e ali­men­tado pelo mís­tico alimento. († s. III). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Frígia, no começo do séc. III, Santo Abércio, bispo de Hierápolis, célebre pela inscrição que fez gravar sobre seu túmulo, na qual ele professa, de forma simbólica, sua fé na virgindade de Maria, no primado da Igreja Romana e na união dos fiéis realizadas no Batismo e na Eucaristia (M). Ver páginas 409-411: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

4.       Em Adri­a­nó­polis, na Trácia, hoje Edirne, na Tur­quia, os santos Fi­lipe, bispo de He­ra­cleia, e Hermes, diá­cono. O pri­meiro, du­rante a per­se­guição de Di­o­cle­ciano, quando re­cebeu a ordem de fe­char a igreja e de en­tregar os vasos e os li­vros sa­grados, res­pondeu ao pre­feito Jus­tino que não podia dar estas coisas nem ele apro­priar-se delas; por isso, de­pois de en­car­ce­rado e fla­ge­lado, foi quei­mado jun­ta­mente com o diá­cono na fogueira. († 303). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Trácia, no ano do Senhor de 303, a paixão dos Santos Filipe, Bispo de Heracléia; Hermes, Diácono e Severo, Sacerdote, aprisionados pelas autoridades romanas porque estavam reunidos para a celebração do dia do Senhor. Quando o chefe da guarnição veio colocar selos na porta da igreja, o Bispo Filipe disse: “Homem crédulo, você imagina, mesmo, que Deus Todo-Poderoso habita antes dentro de muros de pedra do que no coração dos homens”?! (M). Ver páginas 393-405: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf 

5.       Em Ruão, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, São Ma­lono, bispo, que é con­si­de­rado após­tolo da fé cristã nesta ci­dade e fun­dador da sede episcopal. († s. IV in.)

6*      No ter­ri­tório de Be­sançon, na Ger­mânia, ac­tu­al­mente na França, São Va­lério, diá­cono da Igreja de Lan­gres, morto pelos indígenas. († s. IV)

7*.     No ter­ri­tório de Cha­lons, na Nêus­tria, hoje também na França, São Lu­pêncio, abade da ba­sí­lica de Saint-Privat-de-Ja­vols, que, de­pois de ter re­ce­bido in­jus­ta­mente muitas tri­bu­la­ções da parte de Ino­cêncio, conde da ci­dade, morreu decapitado. († c. 684). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, São Lupêndio, abade de Saint-Privat, na região de Gévaudan, martirizado na Champagne, onde diversas paróquias ainda trazem seu nome. (X)

8*.     Em Auch, na Aqui­tânia, também na ac­tual França, São Le­o­tádio, bispo. († s. VII)

9*.     No mos­teiro de Ber­ceto, na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Mo­de­rano, abade, an­te­ri­or­mente bispo de Rennes, na Gália, in­signe pelo seu amor à so­lidão e pela sua de­voção aos lu­gares dos Santos. († c. 720)

10*.     No ter­ri­tório de Nantes, na Bre­tanha Menor, na ho­di­erna França, São Bento, que viveu vida ere­mí­tica em Macérac. († s. IX)

11.     Em Hu­esca, ci­dade de Aragão, re­gião da Es­panha, as santas Nu­nilo e Alódia, vir­gens e már­tires, que, nas­cidas de pai mu­çul­mano, mas edu­cadas por sua mãe na dou­trina cristã, se re­cu­saram a aban­donar a fé em Cristo e por isso, de­pois de longo ca­ti­veiro, foram de­go­ladas por ordem do rei de Cór­dova, ‘Abd ar-Rahman II. († 851). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Huesca, na Espanha, no ano da graça de 851, o martírio de duas irmãs, Santas Nunilona e Alódia, que eram filhas de pai muçulmano e mãe cristã. Seus corpos foram transportados, alguns anos mais tarde, para o mosteiro de São Salvador, em Leyre. (M). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nunilo_e_Al%C3%B3dia

12.     Em Fié­sole, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, São Do­nato Es­coto, bispo, in­signe pela sua eru­dição e pi­e­dade, que, vindo da Ir­landa em pe­re­gri­nação a Roma, foi eleito bispo da­quela cidade. († c. 875). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 875, São Donato, monge irlandês que, passando por Fiesole durante uma peregrinação a Roma, foi solicitado por seu povo a ocupar a Sé episcopal da cidade, que se achava vaga. Durante cerca de quarenta e sete anos São Donato reergueu a Toscana destruída pelos normandos e pelo imperador. (M). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Donato_de_Fiesole

13♦.   Em Montes de Saja, na Can­tá­bria, no li­toral da Es­panha, os be­atos már­tires Ger­mano Ca­bal­lero Atienza e José Me­néndez Garcia, pres­bí­teros e Vi­to­riano Ibañes Alonso, re­li­gioso, todos da Ordem dos Pre­ga­dores, que, du­rante a per­se­guição contra a Igreja, me­re­ceram a coroa glo­riosa pelo seu in­que­bran­tável tes­te­munho de Cristo. († 1936)

14♦.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Luís Maria de Nossa Se­nhora das Mercês (Luís Min­guell Ferrer), pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição re­li­giosa,  der­ra­maram o seu sangue por Cristo. († 1936)

15. Santa Josefina Leroux  (também na Folhinha do Coração de Jesus)

16. Santa Maria Salomé  (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver “Salomé (em hebraico: שלומית; romaniz.: Shlomiẗ) foi uma seguidora de Jesus citada brevemente nos evangelhos canônicos e que aparece nos apócrifos do Novo Testamento. Ela é por vezes identificada como sendo a esposa de Zebedeu e mãe de Tiago e João, dois dos apóstolos de Jesus.[1] Em outras tradições, ela é a irmã de Maria e tia de Jesus.[2] É conhecida na tradição católica como Maria Salomé, uma das “Três Marias”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Salom%C3%A9_(disc%C3%ADpula)

– Ver ainda: Santa Salomé, mãe de Tiago e João. Ver páginas 406-408: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17. São Melânio  (também na Folhinha do Coração de Jesus)

18. Santo Arão, o ilustre. Ver “Arão, o Ilustre foi um monge cristão da Mesopotâmia. Nascido no século IV em Sarug, Osroena, foi discípulo de Santo Eugênio. Fundou dois mosteiros nas proximidades Malatya, na atual Turquia. É venerado na Igreja Ortodoxa Síria, sendo celebrado na segunda-feira de Pentecostes, em 3 de fevereiro, em 22 de outubro e em 23 de maio. Arão é incluído no “Martirológio Sírio de Rabban Silba“: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ar%C3%A3o,_o_Ilustre

19. Outros santos do dia 22 de outubro: págs. 393-413, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 22 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/22_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 823-824:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, A NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Santas e Santos de 21 de outubro

1.       Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, os santos Dásio (também na Folhinha do Coração de Jesus), Zó­tico e Caio, que eram servos do im­pe­rador Di­o­cle­ciano e, fal­sa­mente acu­sados de terem in­cen­diado o pa­lácio, foram con­de­nados à morte e lan­çados ao mar com grandes pe­dras atadas ao pescoço. († 303). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Nicomédia, no séc. IV, os Santos Dácio, Zótico e Caio, mártires. (M)

2.       Em Co­lónia, na Ger­mânia, na ho­di­erna Ale­manha, a co­me­mo­ração das santas vir­gens que deram a sua vida por Cristo no lugar da ci­dade onde mais tarde foi le­van­tada a ba­sí­lica de­di­cada à jovem Úr­sula (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem ino­cente, con­si­de­rada a prin­cipal do grupo. († c. s. IV). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, o martírio de Santa Úrsula e suas Duas Companheiras. Segundo uma inscrição que remonta ao séc. IV, estas virgens serviam uma basílica de Colônia, na qual foram veneradas mais tarde. (M). Ver “Santa Úrsula e as onze mil virgens”,  páginas 383-388: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também “”: https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%9Arsula_de_Col%C3%B4nia

3.       Na ilha de Chipre, Santo Hi­la­rião, abade, que, se­guindo os passos de Santo Antão, de­pois de passar algum tempo em vida so­li­tária perto da ci­dade de Gaza, foi fun­dador e exemplo da vida ere­mí­tica nesta região. († c. 371). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc, IV, Santo Hilarião, abade. Nascido perto de Gaza, na Palestina, criado e batizado em Alexandria, foi durante algum tempo discípulo de Santo Antão, voltando depois a seu país de origem para viver como anacoreta. Sua irradiação exemplar atraiu-lhe uma multidão de discípulos e o fez ser considerado como pai do monaquismo palestino (M). Ver páginas 368-374: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

4.       Co­me­mo­ração de São Malco, monge, cuja ilustre vida as­cé­tica em Ma­rónia, perto de An­ti­o­quia da Síria, na ac­tual Tur­quia, é re­fe­rida por São Jerónimo. († s. IV)

5.       Em Bor­déus, na Aqui­tânia, na ac­tual França, São Se­ve­rino, bispo, que, ori­gi­nário das terras do Ori­ente, foi hon­ro­sa­mente re­ce­bido por Santo Amando, que o quis como seu sucessor. († s. V)

6.       Em Laon, na Gália, também na ho­di­erna França, Santa Ci­línia (Santa Celina, também na Folhinha do Coração de Jesus), mãe dos santos bispos Prin­cípio de Sois­sons e Re­mígio de Reims. († d. 458). Ver página 391: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

7.       Em Lião, também na Gália, hoje na França, a co­me­mo­ração de São Vi­ador, leitor, que foi dis­cí­pulo e mi­nistro de São Justo, bispo de Lião, e o acom­pa­nhou no ermo do Egipto e na sua morte. († d. 481).

8*.     Em Tré­veris, na Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, São Ven­de­lino, eremita. († s. VII)

9*.     Em Mar­selha, na Pro­vença da Gália, na ho­di­erna França, São Mau­ronto, bispo, que foi também abade do mos­teiro de São Vítor. († c. 780)

10*.   Em Cor­tona, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, o Beato Pedro Ca­púcci, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, que, me­di­tando sobre a morte, se voltou para as re­a­li­dades ce­lestes e com fer­vo­rosa pre­gação exortou os fiéis a evitar a morte eterna. († 1445)

11♦.   Em Nishi­zaka, co­lina de Na­ga­sáki, ci­dade do Japão, Ju­lião Nakaura, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus e mártir. († 1633)

12.     Em Seul, na Co­reia, São Pedro Yu Tae-ch’ol, mártir, que, com a idade de treze anos, no cár­cere exor­tava os com­pa­nheiros de ca­ti­veiro a su­portar os su­plí­cios e, fla­ge­lado com cem açoites e de­pois es­tran­gu­lado, con­sumou o seu martírio. († 1839)

13♦.   Em Montes de Saja, na Can­tá­bria, no li­toral da Es­panha, o Beato Es­ta­nislau Garcia Obeso, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, no tempo da per­se­guição, pela sua morte glo­ri­o­sa­ me­receu passar à fe­li­ci­dade eterna. († 1936)

14*.   Em Be­len­cito, po­vo­ação pró­xima de Me­dellin, na Colômbia, Santa Laura de Santa Ca­ta­rina de Sena (Laura Mon­toya y Upegui), virgem, que, com grande su­cesso se de­dicou a anun­ciar o Evan­gelho aos in­dí­genas que ainda des­co­nhe­ciam a fé em Cristo e fundou a Con­gre­gação das Irmãs Mis­si­o­ná­rias de Maria Ima­cu­lada e Santa Ca­ta­rina de Sena. († 1949)

,

15. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no deserto de Cétia, no séc. IV, Santo Agatão, anacoreta, celebrado por seu discernimento. Segundo ele, “não havia nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar” (M). Ver páginas 390-391: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, nas Ardenas, no séc. VI, São Valfrido, que foi um dos raros estilitas conhecidos do Ocidente. Como tal, exerceu uma salutar influência sobre os pagãos de suas vizinhanças, mas preferiu pôr fim a essa experiência em lugar de desobedecer aos bispos que o exortaram a reunir-se aos seus discípulos. (M). Ver São Valfredo às páginas 375-378: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17. São Fintan, abade. Ver “São Munnu, irlandês, foi o fundador de Tech-Munnu, ou seja, a Casa de Munnu, atualmente Taghmon”, páginas 379-382: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também “São Fintan , ou Munnu (morto em 635) é um dos santos ortodoxos da Irlanda e da Grã-Bretanha venerados na Igreja Ortodoxa Oriental, que serviu na Irlanda e na Escócia sendo o fundador e abade do mosteiro em Teach-Mhunn – A Casa de São Munn – onde sua cama pode ser visitado como uma peregrinação; hoje Taghmon está no condado de Wexford , na província de Leinster Ireland . Na Escócia, ele é venerado como o padroeiro do clã Campbell .<br /><a href=’https://pt.qaz.wiki/wiki/Fint%C3%A1n_of_Taghmon’>Fintan de Taghmon</a><br />”: https://pt.qaz.wiki/wiki/Fint%C3%A1n_of_Taghmon

18. Outros santos do dia 21 de outubro: págs. 368-392, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 21 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/21_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 819-820:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, A NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Santas e Santos de 20 de outubro

1.   Co­me­mo­ração de São Cor­nélio, cen­tu­rião, que, em Ce­sa­reia da Pa­les­tina, foi bap­ti­zado por São Pedro, como pri­mí­cias da Igreja dos gentios.

2.   Em Agen, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, São Ca­prásio, mártir. († c. 303). Ver páginas 363-364: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

3.       Em Aus­sonce, no ter­ri­tório de Reims, na Nêus­tria, também na ac­tual França, São Sin­dolfo, ere­mita, que se­guiu a vida so­li­tária, so­mente co­nhe­cido por Deus. († c. 600)

4*.     Em Salz­burgo, na Ba­viera, hoje na Áus­tria, São Vital, bispo, que, ori­gi­nário da Ir­landa, foi dis­cí­pulo de São Ru­perto, com­pa­nheiro nas suas vi­a­gens e imi­tador dos seus tra­ba­lhos e vi­gí­lias; es­co­lhido por ele como seu su­cessor, con­verteu à fé de Cristo a po­pu­lação de Pinsgau. († c. 730)

5.       Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, Santo André cha­mado «in Crisi» ouCa­la­bita”, monge e mártir, o qual, nas­cido na ilha de Creta, por de­fender o culto das santas ima­gens, no tempo do im­pe­rador Cons­tan­tino Co­pró­nimo foi re­pe­ti­da­mente fla­ge­lado e tor­tu­rado até à morte e fi­nal­mente pre­ci­pi­tado do alto da mu­ralha da cidade. († 767)

6*.     Em Troyes, junto ao rio Sena, na França, Santo Ade­raldo, ar­ce­diago, que ilus­trou a Regra ca­no­nical com as suas pa­la­vras e o seu exemplo, mesmo quando era pri­si­o­neiro dos Sar­ra­cenos na Terra Santa. († c. 1002)

7*.     Em Sa­vigny, na Nor­mandia, também na França, Santa Ade­lina, pri­meira aba­dessa do mos­teiro de Mor­tain, que fundou com a ajuda de seu irmão São Vital. († c. 1125). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Normandia, no ano da graça de 1125, a Bem-Aventurada Adelina. Irmã de São Vital, abade de Savigny, foi a primeira abadessa o mosteiro das Damas Brancas, fundado por Guilherme de Mortain. (X)

8*.     Em L’viv, na Ru­ténia, na ac­tual Ucrânia, o Beato Tiago Strepa, bispo de Halic, da Ordem dos Me­nores, ilustre pela sua so­li­ci­tude pas­toral e vir­tudes apostólicas. († 1409)

9.       Em Tre­viso, na Itália, Santa Maria Ber­tila (Ana Fran­cisca Bos­cardin), virgem da Con­gre­gação das Irmãs de Santa Do­ro­teia dos Sa­grados Co­ra­ções, que num hos­pital velou so­li­ci­ta­mente pela saúde cor­poral e es­pi­ri­tual dos enfermos. († 1922). Santa Maria Bertilla Boscardin. Ver “Maria Bertilla Boscardin, nascida Anna Francesca (Brendola6 de outubro de 1888 – Treviso20 de outubro 1922) foi uma religiosa italiana que pertence à Congregação das Irmãs Mestras de Santa Doroteia, filhas dos Sagrados Corações, em Vicenza, o Papa João XXIII a proclamou santa em 1961.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Bertilla_Boscardin

10*.   Em Viena, na Áus­tria, o Beato Tiago Kern (Fran­cisco Ale­xandre Kern), pres­bí­tero da Ordem Pre­mons­tra­tense, que, ainda aluno se­mi­na­rista, mo­bi­li­zado du­rante a pri­meira guerra mun­dial, foi fe­rido em com­bate; de­pois en­tregou-se com grande so­li­ci­tude ao mi­nis­tério pas­toral, que exerceu por breve tempo; efec­ti­va­mente, afec­tado por uma longa e pe­nosa en­fer­mi­dade, su­portou-a com grande for­ta­leza de ânimo, acei­tando se­re­na­mente a von­tade de Deus. († 1924)

11. Santo Artêmio (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver páginas 348-362: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Art%C3%AAmio_de_Antioquia

12. São Contardo Ferrini (também na Folhinha do Coração de Jesus)

13. Santa Iria (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver: “Iria de Tomar (também conhecida como Santa Iria, embora este seja igualmente o nome de uma santa de origem grega) é uma mártir lendária da cidade de Nabância (próxima da moderna Tomar).”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Iria_de_Tomar

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, perto de 740, Santo Aca, bispo. Grande amigo de São Beda, o Venerável, acompanhou São Wilfrido a Roma, e depois em sua missão à Frísia, sucedendo-o na Sé episcopal de Exham em 709. (X). Ver página 366: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

15. São João Câncio, sacerdote polonês. Ver páginas 343-347: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

16. Outros santos do dia 20 de outubro: págs. 343-367, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 20 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/20_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 819-820:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, A NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Santas e Santos de 19 de outubro

19 de outubro na Igreja ortodoxa.

– Ver: “Todas as comemorações fixas abaixo são comemoradas no dia 1 de novembro pelas igrejas ortodoxas sob o Velho Calendário. No dia 19 de outubro do calendário civil, as igrejas sob o Velho Calendário celebram as comemorações listadas no dia 6 de outubro.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/19_de_outubro_na_Igreja_Ortodoxa

SANTAS E SANTOS DE 19 DE OUTUBRO

* Mártires do Canadá (Ver também 26 de setembro). Os santos már­tires João de Brébeuf, Isaac Jogues, pres­bí­teros, e com­pa­nheiros (também na Folhinha do Coração de Jesus), da Com­pa­nhia de Jesus, no dia em que São João de la Lande, re­li­gioso, foi as­sas­si­nado pelos pa­gãos do lugar em Os­ser­nenon, hoje Au­ri­es­ville, nos Es­tados Unidos da Amé­rica do Norte, onde, al­guns anos antes, tinha al­can­çado a coroa do mar­tírio São Re­nato Goupil. Neste dia são também ve­ne­rados con­jun­ta­mente os seus santos com­pa­nheiros Ga­briel Lalemant, An­tónio Daniel, Carlos Garnier e Natal Chabanel, que, no ter­ri­tório ca­na­diano, em dias di­versos, mor­reram már­tires, de­pois de muitos tra­ba­lhos na missão entre os Hu­rões para anun­ciar o Evan­gelho de Cristo aos povos desta região. († 1642-1649). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no meio do séc. XVII, o martírio dos Santos Isaac Jogues, João de Brébeuf, René Goupil e outros cinco missionários jesuítas, cruelmente mortos pelos índios iroqueses, quando levavam ao Canadá o Evangelho. (R). Registrado em 18 de outubro: Em Os­ser­nenon, po­vo­ação do Ca­nadá, a paixão de Santo Isaac Jo­gues, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que foi feito es­cravo pelos in­dí­genas, que lhe cor­taram os dedos e fi­nal­mente o ma­taram com golpes de ma­chado na ca­beça. A sua me­mória ce­lebra-se amanhã, jun­ta­mente com a dos seus companheiros. († 1646). Ver página 316: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também: Mártires do Canadá. Ver “Os Mártires canadenses, conhecidos também como Mártires norte-americanos ou Mártires da Nova França, eram oito missionários jesuítas de Sainte-Marie among the Hurons que foram torturados e mártirizados em várias datas entre 1642 e 1649 no Canadá, na região que hoje é Ontário do Sul e Upstate New York, durante a guerra entre os iroquois (particularmente os mohawk) e os hurões. Os mártires são São René Goupil (1642),[1] Santo Isaac Jogues (1646),[2] São Jean de Lalande (1646),[3] Santo Antoine Daniel (1648),[4] São Jean de Brébeuf (1649),[5] São Noël Chabanel (1649),[6] São Charles Garnier (1649)[6] e São Gabriel Lalemant (1649).[5]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1rtires_canadenses

* São Paulo da Cruz (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, que, desde a ju­ven­tude se dis­tin­guiu pela sua vida de pe­ni­tência, zelo ar­dente e, mo­vido pelo sin­gular amor a Cristo cru­ci­fi­cado, que ele via nos po­bres e en­fermos, fundou a Con­gre­gação dos Clé­rigos Re­grantes da Cruz e Paixão de Nosso Se­nhor Jesus Cristo; o ani­ver­sário da sua morte ocorre no dia de­zoito de Outubro. († 1775). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no ano do Senhor de 1775, São Paulo da Cruz. Depois de alguns anos de vida solitária, lançou os fundamentos da Congregação dos Passionistas, que deviam testemunhar a loucura da Cruz em um século dominado pelo ceticismo. (R).  Registrado em 18 de outubro: Em Roma, o dia natal de São Paulo da Cruz, pres­bí­tero, cuja me­mória se ce­lebra amanhã. († 1775). Ver páginas 307-315: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_da_Cruz

3.       Co­me­mo­ração de São Joel, pro­feta, que anun­ciou o grande dia do Se­nhor e o mis­tério da efusão do seu Es­pí­rito sobre toda a cri­a­tura, que a ma­jes­tade di­vina re­a­lizou ad­mi­ra­vel­mente em Cristo no dia de Pentecostes.

4.   Em Roma, a co­me­mo­ração dos santos Pto­lomeu, Lúcio e outro com­pa­nheiro, que, como re­fere São Jus­tino, re­co­nhe­cidos como cris­tãos por terem re­pre­en­dido os cos­tumes li­cen­ci­osos e a in­jus­tiça nas sen­tenças, foram con­de­nados à morte pelo pre­feito Lolo Ur­bico no tempo do im­pe­rador An­to­nino Pio. († c. 160). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, por volta do ano 160, a paixão dos Santos Ptolomeu e Lúcio. O primeiro, conta São Justino, havia convertido uma mulher impudica, mas foi denunciado por um libertino. Quando foi levado à morte, um outro cristão, chamado Lúcio, interpelou o juiz: “como, sob o governo de um imperador piedoso e filho de filósofo, pode-se punir um homem que nada fez de mal, mas apenas reconheceu sua condição de cristão”? Foram então, ambos, considerados dignos de sofrer pelo nome de Cristo. (M). Ver página 340: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

5.   Em Óstia, no Lácio, re­gião da Itália, Santo As­tério, mártir. († c. s. III)

6.       Perto de Sens, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, a co­me­mo­ração dos santos Sa­bi­niano e Po­ten­ciano, que, se­gundo a tra­dição, foram os pri­meiros pas­tores desta ci­dade e con­su­maram a con­fissão da fé com o martírio. († c. s. IV)

7.   No Egipto, Santo Varão, sol­dado, que, no tempo do im­pe­rador Ma­xi­miano, vi­si­tando e pres­tando au­xílio a seis santos ere­mitas en­car­ce­rados, ao saber que o sé­timo tinha mor­rido no ermo, quis ocupar o seu lugar e, de­pois de cru­de­lís­simos tor­mentos, com eles re­cebeu a palma do martírio. († 307). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Varo

8*.     Em Oloron, junto aos Pi­re­neus, na Aqui­tânia, hoje na França, São Grato, bispo, que, no tempo de Ala­rico, ariano rei dos Godos, par­ti­cipou no Con­cílio de Agde para res­taurar a Igreja nessa re­gião da Gália. († d. 506)

9.       Na Bre­tanha Menor, também na ac­tual França, Santo Et­vino, monge, que levou vida solitária. († d. 589)

10.     Em Ca­vaillon, na Pro­vença, hoje também na França, São Verão, bispo, que era do­tado de grandes vir­tudes, es­pe­ci­al­mente na as­sis­tência aos enfermos. († s. VI)

11.     Em Evreux, também na Gália, hoje na França, Santo Aqui­lino, bispo, que, como se narra, era sol­dado e pra­ti­cava boas obras; com o as­sen­ti­mento da sua es­posa, fez voto de con­ti­nência e foi eleito bispo desta sede. († c. 690). Ver páginas 336-337: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

12.     Em Ox­ford, na In­gla­terra, Santa Fri­des­vida, virgem, que, sendo de es­tirpe régia e eleita aba­dessa, di­rigiu dois mos­teiros, um de monges e outro de monjas. († 1257). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em meados do séc. VIII, Santa Fredesvita, monja, que fundou o mosteiro de Thornbury. Sepultada em Oxford, tornou-se a padroeira celeste daquela cidade, assim como de sua célebre universidade. (M). Ver página 341: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

13*.   Em Bi­ville, pró­ximo de Cher­burgo, na Nor­mandia, re­gião da França, o Beato Tomás Hélye, pres­bí­tero, que pas­sava os dias no exer­cício do mi­nis­tério pas­toral e as noites em oração e penitência. († 1595). Ver páginas 338-340: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

14.     Em Lon­dres, na In­gla­terra, São Fi­lipe Howard, mártir, que, sendo conde de Arundel e pai de fa­mília, caiu em des­graça pe­rante a rainha Isabel I por ter abra­çado a fé ca­tó­lica e, por isso, foi me­tido no cár­cere, onde, ad­mi­ra­vel­mente en­tregue à oração e pe­ni­tência, me­receu al­cançar a coroa do mar­tírio, con­su­mido pelas pri­va­ções e tormentos. († 1633)

15.     Em Na­ga­sáki, no Japão, os santos már­tires Lucas Afonso Gorda, pres­bí­tero, e Ma­teus Koyioye, re­li­gioso, ambos da Ordem dos Pre­ga­dores: o pri­meiro tra­ba­lhou antes nas Fi­li­pinas e de­pois no Japão, onde foi mi­nistro ar­dente do Evan­gelho; o se­gundo, de de­zoito anos de idade, foi seu com­pa­nheiro na pro­pa­gação e no tes­te­munho da fé. († 1634)

16*.   Em Lan­geac, junto ao rio Al­lier, na França, a Beata Inês de Jesus Galand, virgem da Ordem dos Pre­ga­dores, que foi pri­o­resa do seu con­vento e se dis­tin­guiu pelo seu amor ar­dente a Jesus Cristo e pela de­di­cação à Igreja, ofe­re­cendo con­tí­nuas ora­ções e pe­ni­tên­cias pelos seus pastores. († 1634)

17♦.   Em Wlo­clawek, na Po­lónia, o Beato Jorge Popieluszko, pres­bí­tero da di­o­cese de Var­sóvia e mártir. († 1984). Ver “Jerzy Popiełuszko (Okopy, Suchowola14 de setembro de 1947 — Włocławek19 de outubro de 1984) foi um sacerdote católico da Polónia, associado ao sindicato Solidarność (Solidariedade) que foi assassinado pelos serviços secretos comunistas, a Służba Bezpieczeństwa.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jerzy_Popie%C5%82uszko

18. Santa Laura de Córdoba (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver “Laura de Córdoba foi uma cristã espanhola que viveu em Al-Andalus durante o século IX. Elas nasceu em Córdoba e se tornou uma freira em Cuteclara após a morte de seu marido, eventualmente sendo escolhida para ser a abadessa do convento. Ela foi martirizada pelos muçulmanos que a tomaram como prisioneira e a escaldaram até a morte ao colocá-la num caldeirão de chumbo fervente. Ela é uma das Mártires de Córdoba.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Laura_de_C%C3%B3rdoba

19. São Vrain, bispo. Ver páginas 334-335: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

20. outros santos do dia 18 de outubro: págs. 318-342, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 19 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/19_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 815-818:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, A NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Santas e Santos de 18 de outubro

NOSSA SENHORA RAINHA TRÊS VEZES ADMIRÁVEL DE SCHOENSTATT (também na Folhinha do Coração de Jesus): A devoção a Nossa Senhora de Schoenstatt iniciou no dia 18 de outubro de 1914, quando o padre José Kentenich, ao ministrar uma palestra para os alunos do Seminário de Schoenstatt, na Alemanha, recebendo a inspiração divina, ele convidou os alunos Mãe Rainhapara rezarem a Maria e oferecerem sacrifícios a ela, principalmente pela educação. O pedido era para que a pequena capela da Congregação, na época consagrada a São Miguel, virasse um Santuário de graças, centro de um movimento de renovação que, mais tarde, se espalharia pelo mundo todo. Assim, a capelinha estaria destinada a se transformar em um lugar onde as glórias de Nossa Senhora se manifestariam, principalmente seus feitos como Educadora. O objetivo é a educação de um homem novo e a construção de uma nova sociedade. Significado do nome: Schoenstatt (que significa Belo Lugar) faz parte da cidade de Vallendar, perto de Coblença, situada na margem do Rio Reno, na Alemanha. Ver: https://cruzterrasanta.com.br/historia-de-mae-rainha/464/102/#c

– Ver também “Mãe Peregrina é o centro de espiritualidade do Movimento Apostólico Internacional de Schoenstatt, que é um movimento católico mariano fundado em Schoenstatt, na Alemanha, em 1914, pelo Padre José Kentenich.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Movimento_de_Schoenstatt

– Ver ainda “Hoje, dia 18 de outubro, comemoramos o Dia da Mãe Rainha, três vezes admirável de Schoenstatt, a nossa mãe peregrina. O apresentador do programa “No colo da mãe”, da TV Canção Nova, padre Antônio Maria, nos dá uma bênção neste dia especial em que celebramos o dia de Nossa Mãe Rainha. Ela que é vencedora três vezes e admirável: admirável por ter sido Filha de Deus; admirável por ter sido Mãe de Jesus e admirável por ter sido Esposa do Espírito Santo: Três vezes admirável de Schoenstatt. E por viver tão admiravelmente a esperança, a fé e o amor”: https://clube.cancaonova.com/outras-materias/mae-rainha-tres-vezes-admiravel/

Ver também: https://www.google.com/search?sxsrf=ACYBGNRausGc-568FXpdw8-6luEuy6NNjw%3A1571359310125&ei=TgqpXbqaB-Xy5gLVirfQDQ&q=dia+de+nossa+senhora+rainha+tr%C3%AAs+vezes+admir%C3%A1vel+de+schoenstatt&oq=dia+de+nossa+senhora+rainha+tr%C3%AAs+vezes+admir%C3%A1vel+de+schoenstatt&gs_l=psy-ab.3…15712.22765..23003…0.2..0.205.2128.0j8j3……0….1..gws-wiz…….0i71j35i39.H8gU2ubMfhQ &ved=0ahUKEwi6-fnLyaTlAhVluVkKHVXFDdoQ4dUDCAs&uact=5

OUTROS SANTOS DE 18 DE OUTUBRO

* FESTA DE SÃO LUCAS (também na Folhinha do Coração de Jesus), Evan­ge­lista, que, se­gundo a tra­dição, nasceu em An­ti­o­quia de uma fa­mília pagã e era mé­dico de pro­fissão. Con­ver­tido à fé de Cristo, foi com­pa­nheiro ca­rís­simo do após­tolo São Paulo e or­denou di­li­gen­te­mente no seu livro do Evan­gelho tudo o que Jesus fez e en­sinou, tor­nando-se o es­criba da man­sidão de Cristo. Além disso, nos Actos dos Após­tolos trans­mitiu os pri­meiros passos da vida da Igreja até à pri­meira es­tadia de São Paulo em Roma. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, festa do Evangelista São Lucas. Grego originário de Antioquia, ele é chamado pelo Apóstolo Paulo “médico bem-amado”. Foi seu fiel companheiro durante parte de suas viagens missionárias e na prisão. Escritor cultivado, é o autor do terceiro Evangelho, no qual sea faz arauto da misericórdia divina, assim como dos Atos os Apóstolos, onde mostra a difusão universal da mensagem cristã (R). Ver páginas 301-306: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Lucas,_o_Evangelista

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lucas,_o_Evangelista

2.       Em An­ti­o­quia, na Síria, hoje An­takya, na Tur­quia, Santo As­cle­píades, bispo, que foi um do me­mo­rável nú­mero de con­fes­sores da fé em tempo de perseguição. († 218). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Asclepíades_de_Antioquia

– Ver “Asclepíades (em grego clássico: Ἀσκληπιάδης), Aslipíades (Ἀσλιπιάδης)[1] ou Ascelpíades (Ἀσκηλπιάδης) foi bispo de Antioquia entre 211/212 e 217/220.[2][3] Distinguiu-se como confessor e escritor de comentários bíblicos.[4] Seu bispado, em sucessão de Serapião, casou com o reinado do imperador Caracala (r. 211–217). O futuro Alexandre de Jerusalém (r. 211/213–249/251), que estava preso no tempo de sua ascensão, escreveu uma carta à comunidade de Antioquia expressando sua alegria pelas notícias e enviou-a através de Clemente de Alexandria, que estava viajando à cidade. Asclepíades foi sucedido por Fileto.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Asclep%C3%ADades_de_Antioquia

3.   Em Poz­zuóli, na Cam­pânia, re­gião da Itália, os santos már­tires Pró­culo, diá­cono, Eu­tício e Acúcio. († c. s. IV)

4*.     Em Riom, no ter­ri­tório dos Avernos, na Aqui­tânia, hoje na França, Santo Amável, presbítero. († s. V)

5*.     Em Nas­sogne, no Bra­bante da Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Bél­gica, São Múnio, ve­ne­rado como ere­mita na flo­resta das Ar­denas e mártir. († c. 630/640)

6.      Em Arenas, na re­gião de Cas­tela, na Es­panha, São Pedro de Alcântara (também na Folhinha do Coração de Jesus dia 19 de outubro), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores, que, in­signe pelo dom do con­selho e pela sua vida pe­ni­tente e aus­tera, re­formou a dis­ci­plina re­gular dos con­ventos da Ordem na Es­panha e foi con­se­lheiro de Santa Te­resa de Jesus na obra re­for­ma­dora da Ordem das Carmelitas. († 1562). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1562, a volta para Deus de São Pedro de Alcântara, franciscano espanhol. Tornando-se sacerdote e eleito para o cargo de Provincial, procedeu em sua ordem a uma obra de reforma análoga àquela que Santa Teresa levou adiante na Ordem do Carmelo. (M). Ver páginas 318-333: http://obrascatolicas.com/liv ros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pedro_de_Alcântara

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_de_Alc%C3%A2ntara

7.       Em Os­ser­nenon, po­vo­ação do Ca­nadá, a paixão de Santo Isaac Jo­gues, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que foi feito es­cravo pelos in­dí­genas, que lhe cor­taram os dedos e fi­nal­mente o ma­taram com golpes de ma­chado na ca­beça. A sua me­mória ce­lebra-se amanhã, jun­ta­mente com a dos seus companheiros. († 1646). Ver página 316: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

8.   Em Roma, o dia natal de São Paulo da Cruz, pres­bí­tero, cuja me­mória se ce­lebra amanhã. († 1775). Ver páginas 307-315: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

9. São Renato (também na Folhinha do Coração de Jesus).

10. Santa Cirila (também na Folhinha do Coração de Jesus). Santa Trifônia, mãe de Santa Cirila. Ver página 316: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

11. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. III, Santo Atenodoro, bispo, irmão de São Gregório Taumaturgo. “Extraordinariamente apaixonado pela filosofia pagã, foram orientados por Orígenes a voltar, em primeiro lugar, para a ascese divina. Durantew cinco anos inteiros, fizeram, sob sua direção, tamanhos progressos nesse caminho, que ainda jovens foram considerados dignos de dirigir a Igreja do Ponto” (Eusébio). (M)

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 380, São Julião Sabas, anacoreta. Viveu primeiro no Sinai, onde construiu uma igreja, e depois em Antioquia, onde fortaleceu a fé dos católicos durante a perseguição do imperador ariano Valêncio. (M)

13. Outros santos do dia 18 de outubro: págs. 301-317, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas FaleCURIvirgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 18 de outubro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/18_de_outubro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 814-815:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, A NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/