Santas e Santos de 17 de agosto

Me­mória de Santa Be­a­triz da Silva (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem, que, nas­cida de uma fa­mília nobre em Campo Maior, vila de Por­tugal, de­pois de ter acom­pa­nhado seus pais para Ceuta, daqui passou à corte de Cas­tela, re­gião da Es­panha, como dama de honor da sua pa­rente, a in­fanta Dona Isabel de Por­tugal. Para se de­dicar a uma vida cristã mais per­feita, re­tirou-se para o con­vento da Ordem de São Do­mingos, em To­ledo, onde per­ma­neceu mais de trinta anos, obe­de­cendo re­li­giosa e so­li­ci­ta­mente à su­pe­riora do con­vento e sub­me­tendo-se fi­el­mente à dis­ci­plina re­gular, es­pe­ci­al­mente quanto ao si­lêncio e à ce­le­bração diária dos Ofí­cios Di­vinos. Nesse con­vívio de vida con­sa­grada tomou a re­so­lução de ins­ti­tuir uma nova fa­mília re­li­giosa con­sa­grada à San­tís­sima Mãe de Deus. Apoiada no poder da rainha Isabel, a Ca­tó­lica, trans­feriu-se em 1484 com doze com­pa­nheiras para a casa vul­gar­mente cha­mada “Pa­lácio de Ga­liana’’, na mesma ci­dade, e assim co­meçou a fun­dação da Ordem da Ima­cu­lada Con­ceição de Nossa Se­nhora; pouco de­pois de fazer pro­fissão re­li­giosa, fa­leceu com fama de santidade. († 1492). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Beatriz_da_Silva

2.   Em Cí­zico, no He­les­ponto, hoje na Tur­quia, São Míron, pres­bí­tero e mártir, que, se­gundo a tra­dição, no tempo do im­pe­rador Décio e do go­ver­nador An­tí­patro, de­pois de muitos su­plí­cios foi decapitado. († s. III). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, receberam a coroa do martírio: São Miro, sacerdote grego, decapitado em meados do séc. III; os Santos Estrato, Felipe e Eutíquio, queimados vivos na Ásia Menor e os Sete Monges Africanos, mortos a golpes de remo; dando todos, assim, o supremo testemunho de sua fidelidade a Cristo. (M)

3.   Em Ce­sa­reia da Ca­pa­dócia, hoje Kay­seri, na Tur­quia, São Ma­mede (também na Folhinha do Coração de Jesus),, mártir, que, sendo um pastor de con­dição muito hu­milde, vivia so­li­tário nas flo­restas dos montes com ri­go­rosa fru­ga­li­dade e, por ter pro­fes­sado a sua fé em Cristo, no tempo do im­pe­rador Au­re­liano con­sumou o martírio. († 273/274). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Palestina, perto de 274, o martírio de São Mamnés, jovem pastor da Capadócia, morto na perseguição de Aureliano. Sua fama se espalhou até o Ocidente, graças a Santa Radegunda (M). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Mamede_de_Cesareia

4.   Na Si­cília, ac­tu­al­mente re­gião da Itália, o dia natal de Santo Eu­sébio, papa, va­lo­roso tes­te­munho de Cristo, que foi de­por­tado pelo im­pe­rador Ma­xêncio para esta ilha e, exi­lado da pá­tria ter­rena, me­receu en­trar na pá­tria ce­leste; o seu corpo foi tras­la­dado para Roma e de­po­si­tado no ce­mi­tério de Calisto. († 310). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Eus%C3%A9bio

5*.   Na Frísia, no ter­ri­tório da ac­tual Ho­landa, São Jerão, pres­bí­tero e mártir, que se narra ter sido morto por uns pa­gãos normandos. († 856)

6*.   Em Tes­sa­ló­nica, na Ma­ce­dónia, na ac­tual Grécia, o pas­sa­mento de Santo Elias o Jovem, monge se­gundo as re­gras dos Pa­dres ori­en­tais, que de­pois de ter so­frido muito da parte dos Sar­ra­cenos por causa da sua fé, com grande for­ta­leza de ânimo se­guiu uma vida de con­tínua oração e ri­go­rosa aus­te­ri­dade na Ca­lá­bria e na Sicília. († 903)

7*.   Em Ar­cária, perto de Mi­lazzo, na Si­cília, São Ni­colau Políti, ere­mita, que passou a vida em su­prema aus­te­ri­dade numa caverna. († 1107)

8*.   Em Colle di Val d’Elsa, pró­ximo de Sena, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, o Beato Al­berto, pres­bí­tero, que deu ao povo um egrégio exemplo de virtude. († 1202)

9.   Em Mon­te­falco, na Úm­bria, também na Itália, Santa Clara da Cruz, virgem da Ordem das Ere­mitas de Santo Agos­tinho, que di­rigiu o mos­teiro da Santa Cruz, abra­sada no amor à Paixão de Cristo. († 1308). Ver página 39: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Clara_de_Montefalco

10.   Em Na­ga­sáki, no Japão, os santos már­tires Tiago Kyuhei Gorobioye, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, e Mi­guel Kurobioye, que, no tempo do co­man­dante su­premo To­ku­gawa Ye­mitsu, foram con­de­nados à pena ca­pital e mor­reram por Cristo. († 1633)

11.   Em Saumur, perto de An­gers, na França, Santa Joana Delanoue, virgem, que, to­tal­mente con­fiada no au­xílio da di­vina pro­vi­dência, aco­lheu du­rante vá­rios anos na sua casa órfãs, an­ciãs, en­fermas e mu­lheres dis­so­lutas e, fi­nal­mente fundou com al­gumas com­pa­nheiras o Ins­ti­tuto das Irmãs de Santa Ana da Providência. († 1736)

12*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Natal Hi­lário Le Conte, mártir, que, sendo clé­rigo da ca­te­dral de Bourges como mestre-ca­pela, du­rante a vi­o­lenta per­se­guição re­li­giosa foi en­cer­rado na ga­lera, na qual, con­su­mido pela en­fer­mi­dade, morreu por Cristo. († 1794)

13*.   Em Cas­tel­fullit de la Roca, perto de Ge­rona, na Es­panha, o Beato Hen­rique Ca­na­dell Quintana, pres­bí­tero da Ordem dos Clé­rigos Re­grantes da Es­colas Pias e mártir, as­sas­si­nado em ódio à Igreja. († 1936)

14. São Jacinto, da Ordem de São Domingos. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1257, a volta para Deus de São Jacinto (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Jacinto de Cracóvia). Depois de ter estudado em Cracóvia, tomou o hábito dos frades pregadores em Roma, do próprio São Domingos. Fundou a província dominicana da Polônia, e estendeu seu apostolado para a Rússia e a Prússia. (M).Lembrado dia 16 de agosto no VIDAS DOS SANTOS. Ver páginas 9-12: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jacinto_de_Crac%C3%B3via

15. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano de 755m, São Carlomano. Filho mais velho de Carlos Martel, renunciou a todos os seus direitos em favor de seu irmão Pepino, o Breve, e retirou-se para a abadia beneditina de São Silvestre, sobre o Monte Sorato, não longe de Roma. Veio a morrer em um mosteiro em Vienne, no Dauphiné. (X). Ver páginas 26-27: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

16. Conforme o VIDAS DOS SANTOS, em Cartago, os santos mártires Liberato, abade, Bonifácio, diácono, Servo (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Rústico, subdiáconos, Rogato, e Sétimo, monges, e Máximo, ainda menino, que, durante a perseguição dos vândalos, sob o rei Hunerico, tendo sofrido diversos e horríveis tormentos pela defesa da fé católica, e da unidade do batismo, foram pregados com pregos sôbre madeira, onde deviam ser queimados; mas o fogo, depois de aceso por diversas vêzes, sempre se apagava por virtude divina e o tirano mandou-os bater com remos, de modo que, tendo a cabeça esmagada, terminaram felizmente a carreira e conquistaram a coroa que Deus lhes tinha preparado. Ver página 31: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

17. Bem-Aventurada Emília Bicchieri. Ver páginas 21-25: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

18. Bem-Aventurado Francisco de Santa Maria e companheiros, mártires.  Ver páginas 28-29: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

19. Outros santos do dia 17 de agosto: págs. 21-32, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre o dia 17 de agosto, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/17_de_agosto

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 644-646:  Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.