Santas e Santos de 31 de dezembro (atualizado em 29.01.2022)

7° DIA NA OITAVA DO NATAL

1. São Sil­vestre I, papa, que di­rigiu pi­e­do­sa­mente a Igreja du­rante muitos anos, no tempo em que o im­pe­rador Cons­tan­tino cons­truiu as ve­ne­randas ba­sí­licas ro­manas e o Con­cílio de Ni­ceia aclamou Cristo como Filho de Deus. Neste dia foi se­pul­tado o seu corpo no ce­mi­tério de Priscila. († 335).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, em 335, o nascimento no céu do papa São Silvestre. (também na Folhinha do Coração de Jesus). Logo depois da era das grandes perseguições romanas, couberam-lhe as tarefas de organizar a Igreja na sociedade finalmente pacificada; garantir-lhe lugares de culto tais como as basílicas de Latrão, de São Pedro e de São Paulo, em Roma; e defender a ortodoxia da fé, ao confirmar o I Concilio Ecumênico de Nicéia. (R).

Ver páginas 222-233: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

– Ver “São Silvestre I (Roma285 – 31 de dezembro de 335) foi Papa entre 31 de janeiro de 314 até 31 de dezembro de 335, durante o reinado do imperador romano Constantino I, que determinou o fim da perseguição aos cristãos, iniciando-se a Paz na Igreja. Silvestre I foi um dos primeiros santos canonizados sem ter sofrido o martírio. Festa em 31 de Dezembro.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Silvestre_I

2.   Também em Roma, no ce­mi­tério dos Jor­danos, junto à Via Sa­lária Nova, as santas Do­nata, Pau­lina, Ro­gata, Do­mi­nanda, Se­ró­tina, Sa­tur­nina e Hi­lária, mártires. († data inc.)

3.   Em Sens, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, Santa Co­lomba, virgem e mártir. († s. IV).

– Ver páginas 234-235: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

– Ver “… ST COLUMBA DE SENS, VIRGEM E MÁRTIR
Esta Columba é tradicionalmente considerada uma nativa da Espanha que, aos dezesseis anos, veio para a Gália, com outros espanhóis que foram posteriormente martirizados, e se estabeleceu em Sens. secretamente para evitar a adoração de falsos deuses, ter sido batizado em Vienne. Quando Aureliano chegou a Sens, ordenou que Santa Columba e seus companheiros fossem mortos. Sua passio conta uma história extravagante de que ela foi defendida, primeiro da desonra e depois das mãos de seus carcereiros, por um dos ursos pertencentes ao anfiteatro. Ela foi decapitada na fonte de Azon na estrada para Meaux, e enterrada por um homem que recuperou a visão ao invocá-la…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember31.html

4.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, São Zó­tico, pres­bí­tero, que se de­dicou a pro­vi­den­ciar o sus­tento dos órfãos. († s. IV)

– Ver “… São Zoticus, um sacerdote romano que foi a Constantinopla e assumiu o trabalho de cuidar dos órfãos. Sacerdote e patrono dos pobres. Originalmente de Roma, ele viajou para Constantinopla (moderna Istambul, Turquia) quando se tornou a capital do Império sob Constantino, o Grande (r. 324-337). Lá ele fundou um hospital para os pobres e defendeu o cristianismo ortodoxo diante do imperador pró-ariano Constâncio II (r. 641-668) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember31.html

5.   Em Je­ru­salém, Santa Me­lânia a Jovem, que, com seu es­poso São Pi­niano, deixou Roma e partiu para a Ci­dade Santa, onde abra­çaram a vida re­li­giosa, ela entre as mu­lheres con­sa­gradas a Deus e ele entre os monges, e ambos des­can­saram numa santa morte. († 439).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Jerusalém, no ano da graça de 439, Santa Melânia (também na Folhinha do Coração de Jesus), a Jovem. Depois de ter vendido seu rico patrimônio, reuniu-se com seu marido, aos grandes mestres da vida espiritual da época: primeiro, Rufino de Aquiléia, na Sicilia; depois, Santo Agostinho, na África. Estabeleceram-se finalmente em Jerusalém, junto de São Jerônimo, e fundaram um mosteiro no monte das Oliveiras. (M).

Ver páginas 239-240: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

Ver “Melânia, a Jovem (Romac. 383 – Jerusalém31 de dezembro de 439) é uma santa cristã e Mãe do Deserto que viveu durante o reinado do imperador Honório (r. 395–423)…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Melânia,_a_Jovem

Ver Santa Melânia, a velha, em 08 de junho

6.   Em Ra­vena, na Fla­mínia, hoje na Emília-Ro­manha, São Bar­ba­ciano, presbítero. († s. V)

7*.   Em Lau­sana, no ter­ri­tório dos Hel­vé­cios, na ho­di­erna Suíça, São Mário, bispo, que trans­feriu para esta ci­dade a sede de Aven­ches, edi­ficou muitas igrejas e foi de­fensor dos pobres. († 594).

– Ver “Mário de Avenches foi um historiador galoromano. Bispo de Avenches e conhecido sobretudo por sua Chronica, é venerado como santo pela Igreja Católica… Depois de sua morte, foi venerado como santo em Lausana. A sua festa caía em 9 de fevereiro ou 2 de fevereiro, e a igreja de São Tírsio foi renomeada São Mário. Hoje a Igreja Católica o recorda em 31 de dezembro.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Mário_de_Avenches

8.   Em La Lou­vesc, lo­ca­li­dade si­tuada nos montes pró­ximos de Le Puy-en-Vélay, na França, São João Fran­cisco de Règis, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, que, pela pre­gação e ce­le­bração do sa­cra­mento da pe­ni­tência, pe­re­gri­nando sem des­canso por montes e al­deias, tra­ba­lhou in­can­sa­vel­mente para a re­no­vação da fé ca­tó­lica nos seus habitantes. († 1640).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em La Louvesc, na região do Massif Central, em 1640, São João Francisco Régis, padre da Companhia de Jesus. Nascido Narbonne, entrou para os jesuítas de Béziers, de onde foi mandado para Puy. Dedicou-se com sucesso à pregação, o que lhe valeu o título de Apóstolo do Vélay e de Vivarais. Morreu esgotado durante uma missão, aos quarenta e três anos de idade. (M)

9*.   Na for­ta­leza de Mer­cués, perto de Cahors, na França me­ri­di­onal, o pas­sa­mento do Beato Alano de Solminihac, bispo de Cahors, que, nas suas vi­sitas pas­to­rais, pro­curou pro­mover a cor­recção dos cos­tumes do povo e tra­ba­lhou com grande zelo apos­tó­lico para a re­no­vação da Igreja a ele confiada. († 1659)

10.   Em Paris, na França, Santa Ca­ta­rina Labouré, virgem das Fi­lhas da Ca­ri­dade, que ve­nerou de modo sin­gular a Ima­cu­lada Mãe de Deus e res­plan­deceu pela sua sim­pli­ci­dade, ca­ri­dade e paciência. († 1876).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Paris, no ano do Senhor de 1876, Santa Catarina Labouré (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem da Sociedade das Filhas da Caridade. Agraciada por diversas aparições da Virgem Maria durante seu noviciado no convento da rua do Bac, morreu no asilo de Enghien, onde havia passado quarenta anos de sua vida religiosa, consagrada ao serviço dos idosos. (M).

– Ver páginas 236-238: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

– Santa Catarina Labouré. Ver “Santa Catarina Labouré (2 de maio de 1806 – 31 de dezembro de 1876) foi uma freira da Companhia das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, com seu confessor Padre Aladel fundou a Juventude Mariana Vicentina. Recebeu três aparições de Nossa Senhora reconhecidas pela Igreja Católica com a revelação de um devocional: a chamada Medalha Milagrosa (Nossa Senhora das Graças).”: Catarina Labouré – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver também “A breve jaculatória que os cristãos recitam há mais de um século “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós” foi ditada pela Bem-Aventurada Virgem no dia 28 de julho de 1830…”: https://comeceodiafeliz.com.br/santo/santa-catarina-laboure

– Ver ainda: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós. Essa inscrição já sintetiza boa parte da mensagem que a Virgem Mãe revelou: a Imaculada Conceição, pela primeira vez objeto de revelação particular, em 1858 ratificada em Lourdes, e transformada em dogma pelo papa Pio IX, com a bula Ineffabilis Deus, e a mediação da Mãe de Deus junto ao seu Divino Filho. Usar essa invocação, portanto, significa acreditar que a Virgem das virgens é a Medianeira Imaculada”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_das_Gra%C3%A7as

– Ver “… Nasceu em Fain-les-Moûtiers (perto de Dijon), Côte d’Or, França, 2 de maio de 1806; morreu em Paris, em 31 de dezembro de 1876; beatificado em 1933; canonizada em 1947; dia de festa antes 31 de dezembro.
Embora Santa Catarina tenha sido chamada de “coisa velha e tola” pela República, e como “prática, inexpressiva, insignificante, fria e apática” por seus superiores, você deve conhecer sua história, se for um dos milhões de católicos agora usando uma medalha milagrosa.
Ela foi batizada de Zoë Labouré, filha de um fazendeiro da Côte d’Or. Sem reclamar, ela assumiu o comando da casa aos 8 anos, após a morte de sua mãe e a partida de sua irmã mais velha, Louisa, para se juntar às Irmãs de Caridade. Depois de alguns anos, ela trabalhou como garçonete no café de seu tio em Paris. Por isso ela foi a única na família que nunca aprendeu a ler ou escrever.
Desde os 14 anos, ela se sentiu chamada à vida religiosa, para seguir sua irmã mais velha. Superando a oposição de seu pai, ela finalmente foi autorizada a se juntar às Irmãs da Caridade de São Vicente de Paulo em Châtillon-sur-Seine em 1830(24 anos), assumindo o nome de Catarina. Ela era uma irmã modelo, prática e sem emoção por temperamento.
Após o postulado, ela foi para um convento na rue du Bac, Paris. Ela chegou vários dias antes da tradução das relíquias de São Vicente de Notre Dame para a Igreja Lazarista na rue de Sèvres.
Quase imediatamente, ela começou a experimentar a série de suas famosas visões da Mãe Santíssima. Em um deles, a Santíssima Virgem disse a Catarina que, ainda em vida, o arcebispo de Paris seria brutalmente executado. (Isso de fato aconteceu em 1871 com a morte de Monsenhor Darboy.)
A primeira das três grandes visões ocorreu três meses depois. Ela foi acordada por volta das 23h30 do dia 18 de julho por uma “criança brilhante” que a conduziu até a capela. Nossa Senhora apareceu e conversou com ela por horas, dizendo-lhe que ela teria que realizar uma tarefa difícil.
Em 27 de novembro, Maria apareceu na mesma capela em forma de imagem, de pé sobre um globo, com raios de luz fluindo de suas mãos, rodeada pelas palavras

“Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós!”

A imagem se virou e, no verso, apareceu um M maiúsculo com uma cruz acima e dois corações, um com a coroa de espinhos e outro perfurado com uma espada, abaixo.

Catarina ouviu uma voz pedindo-lhe que batesse uma medalha, prometendo que todos os que a usassem receberiam grandes graças.
Esta ou outras visões semelhantes foram repetidas várias vezes até setembro de 1831. Desde aquela época até sua morte, Catherine levou uma vida aparentemente monótona cuidando de doentes.

Catarina confidenciou a seu confessor, o padre Aladel, e ele, convencido de sua sinceridade, persuadiu o arcebispo de Quélen de Paris a dar permissão para que uma medalha fosse cunhada. Em junho de 1832, as primeiras 1.500 dos milhões de medalhas a serem feitas – agora conhecidas pelos católicos como a ‘Medalha Milagrosa’ – foram emitidas. 

A popularidade da medalha cresceu, especialmente após a conversão de Alphonse Ratisbonne em 1842. Alphonse era um judeu da Alsácia que, tendo sido persuadido a usar a medalha, recebeu uma visão de Nossa Senhora na igreja de Sant’Andrea delle Frate em Roma, tornou-se sacerdote, e fundou a congregação religiosa conhecida como Padres e Irmãs de Sião.
Em 1836, o arcebispo iniciou uma investigação canônica sobre as supostas visões. Catarina se recusou a aparecer, desejando que sua identidade fosse mantida em segredo. Fr. Aladel pediu permissão para manter seu nome anônimo. O tribunal, baseando sua opinião na estabilidade de seu confessor e no caráter de Catarina, decidiu favorecer a autenticidade das visões.
Após seu ano de graça extraordinária, Catarina foi enviada para o convento Enghien-Reuilly nos arredores de Paris. Lá, Catherine serviu como porteira até sua morte, engajando-se em tarefas servis, como cuidar das aves domésticas e supervisionar os idosos que viviam no Hospice d’Enghien. Só alguns meses antes de sua morte ela falou com alguém sobre as visões, exceto seu confessor; ela confidenciou a sua superiora, a irmã Dufé.
Santa Catarina Labouré não foi canonizada por causa do favor que Deus lhe mostrou com esta aparição. Sua santidade foi revelada por meio de sua modéstia e humildade, por meio de sua busca pela santidade nas pequenas coisas da vida cotidiana. Seu corpo incorrupto permanece na capela do convento na rue du Bac, onde milagres foram relatados em seu túmulo (Attwater, Attwater 2, Benedictines, Bentley, Coulson, Delaney, Engelbert, Farmer, Walsh, White, Yves).”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember28.html

OBSERVAÇÃO: VER 27 DE NOVEMBRO: NOSSA SENHORA DA MEDALHA MILAGROSA

11.   Em Cá­gliari, na Sar­denha, re­gião da Itália, a Beata Jo­se­fina Nicoli, virgem das Fi­lhas da Ca­ri­dade de São Vi­cente de Paulo. († 1924)

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Sens, no séc. III, os Bem-Aventurados Saviniano e Potenciano, que foram os primeiros a pregar o Evangelho naquela região e, honraram a cidade pelo testemunho de scu sangue derramado por causa de Cristo. (M)

13. Outros santos do dia 31 de dezembro: págs. 222-241: 

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf              

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 31 de dezembro, ver também: 31 de dezembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  976-977: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember31.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SAMTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.