Santas e Santos de 10 de fevereiro (atualizado em 26.02.2022)

1. Me­mória do se­pul­ta­mento de Santa Es­co­lás­tica, virgem, irmã de São Bento, que, con­sa­grada a Deus desde a in­fância, tinha com o seu irmão a mesma co­mu­nhão em Deus, de forma que uma vez ao ano se en­con­travam em Mon­te­cas­sino, na Cam­pânia, re­gião da Itália, pas­sando todo o dia nos lou­vores di­vinos e em santos colóquios. († c. 547).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, festa de Santa Escolástica (também na Folhinha do Coração de Jesus). Consagrada a Deus desde sua infância, encontrava-se uma vez ao ano com seu irmão São Bento, perto do Mosteiro de Monte Cassino. O episódio ocorrido por ocasião de seu último encontro atesta os favores de que ela gozava junto a Deus, por causa de seu imenso amor. Suas relíquias, segundo uma antiga lenda, estariam repartidas entre a cidade de Le Mans, da qual é a padroeira, e Juvigny-les-Dames, situada hoje na diocese de Verdun. (R).

Ver páginas 134-136: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

Ver “Santa Escolástica (24 de março de 480 – 10 de fevereiro de 542) é uma Santa Católica, nascida no Reino Ostrogótico e irmã gêmea de São Bento de Núrsia, pai do monaquismo. Escolástica buscava a santidade desde muito jovem e conta-se que iniciou sua vida consagrada a Deus antes de seu irmão.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santa_Escol%C3%A1stica

2.   Em Mag­nésia, na pro­víncia ro­mana da Ásia, na ac­tual Tur­quia, os santos Ca­ra­lampo, Por­fírio, Dauto e três mulheres, már­tires no tempo do im­pe­rador Sep­tímio Severo. († s. III)

– Ver “… Saint_Porphyrius, soldado, vendo a resistência do velho Caralampo e sua completa falta de malícia confessou abertamente Cristo… No mesmo lugar, na Via Lavicana, dez santos soldados, mártires. 202 Hieromártir Charalampus, Bispo de Magnésia Muitos milagres operaram através de sua oração ressuscitou um jovem morto curou um homem atormentado por demônios de 35 anos para que muitas pessoas começassem a acreditar em Cristo Salvador os Mártires Porfírio e Bapto e Três Mulheres Mártires.
São Charalampus, Bispo de Magnesia (Ásia Menor), difundiu com sucesso a fé em Cristo Salvador, guiando as pessoas no caminho da salvação. As notícias de sua pregação chegaram a Luciano, o governador do distrito, e ao comandante militar Lúcio. O santo foi preso e levado a julgamento, onde confessou sua fé em Cristo e se recusou a oferecer sacrifício aos ídolos.

Apesar da idade avançada do bispo (ele tinha 113 anos), ele foi submetido a torturas monstruosas.
Eles dilaceraram seu corpo com ganchos de ferro e rasparam toda a pele de seu corpo. Durante isso o santo voltou-se para seus algozes,

 “Agradeço-vos, irmãos, que restaurastes o meu espírito, que anseia passar para uma vida nova e eterna!”
Vendo a resistência do Ancião e sua completa falta de malícia, dois soldados (Porfírio e Baptus) confessaram abertamente a Cristo, pelo que foram imediatamente decapitados com uma espada. Três mulheres que assistiam aos sofrimentos de São Charalampus também começaram a glorificar a Cristo e foram rapidamente martirizadas.

O enfurecido Lucius pegou os instrumentos de tortura e começou a torturar o santo mártir, mas de repente seus antebraços foram cortados como se por uma espada.
O governador então cuspiu no rosto do santo, e imediatamente sua cabeça foi virada para que ele ficasse virado para trás.
Então Lúcio implorou ao santo que tivesse misericórdia dele, e ambos os torturadores foram curados pelas orações de São Charalampus.
Durante isso, uma multidão de testemunhas passou a crer em Cristo. Entre eles também estava Lúcio, que caiu aos pés do santo bispo, pedindo para ser batizado.
Luciano relatou esses eventos ao imperador Septimus Severus (193-211), que estava então em Antioquia da Pisídia (oeste da Ásia Menor). O imperador ordenou que São Charlampo fosse trazido a ele em Antioquia. Os soldados torceram a barba do santo em uma corda, enrolaram-na no pescoço e a usaram para arrastá-lo. Eles também enfiaram um prego de ferro em seu corpo. O imperador então ordenou que torturassem o bispo com mais intensidade, e começaram a queimá-lo com fogo, um pouco de cada vez.

…, Mas Deus protegeu o santo, e ele permaneceu ileso.

Muitos milagres foram operados por meio de sua oração: ele ressuscitou um jovem morto e curou um homem atormentado por demônios por trinta e cinco anos, de modo que muitas pessoas começaram a acreditar em Cristo Salvador. Até Galina, a filha do imperador, começou a acreditar em Cristo, e por duas vezes esmagou os ídolos em um templo pagão.

Por ordem do imperador, bateram na boca do santo com pedras. Eles também queriam incendiar sua barba, mas as chamas queimaram o torturador.
Cheio de maldade, Septimus Severus e um oficial chamado Crispo lançaram blasfêmias contra o Senhor, zombeteiramente convocando-o a descer à terra e se gabando de seu próprio poder e força.

O Senhor enviou um terremoto, e grande medo caiu sobre todos, os ímpios foram suspensos no ar presos por laços invisíveis, e somente pela oração do santo eles foram derrubados.
O imperador atordoado foi abalado em sua antiga impiedade, mas novamente rapidamente caiu em erro e deu ordens para torturar o santo.
E, finalmente, ele condenou São Charalampus à decapitação com uma espada. Durante sua oração final, os céus se abriram e o santo viu o Salvador e uma multidão de anjos. O santo mártir pediu a Ele que concedesse que o lugar onde suas relíquias repousariam nunca sofresse fome ou doença. Ele também implorou que houvesse paz, prosperidade e abundância de frutas, grãos e vinho naquele lugar, e que as almas dessas pessoas fossem salvas. O Senhor prometeu cumprir seu pedido e ascendeu ao céu, e a alma do hieromartir Charalampus o seguiu. Pela misericórdia de Deus, o santo morreu antes que pudesse ser executado. Galina enterrou o corpo do mártir com grande honra.

Na hagiografia e iconografia gregas, São Charalampus é considerado um padre, enquanto as fontes russas parecem considerá-lo um bispo.

São Baptus foi um soldado que sofreu o martírio com Santos Charalampus, Bispo de Magnesia, Porphyrius, e três mulheres no ano 202…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayFebruary10.html

3.   Na Via La­bi­cana, a dez mi­lhas de Roma, os santos Zó­tico e Amâncio, mártires. († s. III/IV)

– Ver “…  Em Roma, os santos mártires Zoticus, Irineu, Hyacinth e Amantius.
Tratava-se de um grupo de 10 soldados martirizados em Roma e enterrados na Via Lavicana (Benedictine)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayFebruary10.html

4.   Perto de Ter­ra­cina, na Cam­pânia, hoje no Lázio, re­gião da Itália, São Sil­vano (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo. († s. IV). Também ver São Silvano, dos 70 Silvano foi um dos Setenta Discípulos, os seguidores de Jesus enviados por ele numa missão evangélica em Lucas 10:1. Pouco se sabe sobre ele, exceto por sua breve menção no Novo Testamento (nos Atos dos Apóstolos, nas epístolas paulinas e em 1 Pedro) como um dos que transcreveram essas obras.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Silvano_dos_Setenta

5.   Em Saintes, na Aqui­tânia, na ac­tual França, São Troiano, bispo. († c. 550). Ver “Troiano de Saintes (em latimTrojanus Santonensis ou Trofianus ou Trophianus; em francêsTroyen; m. c. 530) foi um bispo de Saintes, na Gália, no século VI. Ele foi mencionado em termos semi-lendários por Gregório de Tours[1]. Ele é geralmente identificado como sendo o autor de uma carta ainda existente enviada a Eumério de Nantes e que foi publicada por Migne na Patrologia Latina (lxvii)[2].”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Troiano_de_Saintes

– Ver 30 de novembro: São Troiano (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver páginas 336-337: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

6*.   Em Be­sançon, na Bor­gonha, hoje também na França, São Pro­tádio, bispo. († c. 624)

7.   No ter­ri­tório de Rouen, na Nêus­tria, também na ac­tual França, Santa Aus­tre­berta, virgem e aba­dessa, que di­rigiu pi­e­do­sa­mente o mos­teiro de Pa­villy pouco antes fun­dado pelo bispo Santo Audeno. († 704). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Normandia, em 704 Santa Austreberta, virgem, cujo nome significa “fermento de Deus”. Tendo ingressado no mosteiro de Port, logo depois ela fundou um outro em Marconne, na propriedade de seus pais, e depois dirigiu o mosteiro de Pavilly, construído por São Filiberto, abade de Jumièges. (M). Ver Santa Austriberta, virgem, páginas 148-151: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

8.   Na gruta cha­mada Stá­bulum Rhódis, perto de Gros­seto, na Tos­cana, re­gião da Itália, São Gui­lherme (também na Folhinha do Coração de Jesus), ere­mita de Ma­la­valle, cujo exemplo deu origem a muitas con­gre­ga­ções de eremitas. († 1157).

– Ver São Guilherme de Mallevale, ermitão e confessor,  páginas 152-155: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

Também conforme:

http://www.paginaoriente.com.br/santosdaigreja/fev/guilheval1002.htm

https://comeceodiafeliz.com.br/santo/sao-guilherme-de-malavale

9*.   No mos­teiro pre­mons­tra­tense de Fosses, perto de Namur, na Lo­ta­ríngia, ac­tu­al­mente na Bél­gica, o Beato Hugo, abade, cujo mestre, São Nor­berto, en­tre­tanto eleito bispo de Mag­de­burgo, lhe con­fiou a or­ga­ni­zação da nova Ordem, que ele go­vernou com grande sa­be­doria du­rante trinta e cinco anos. († c. 1163). Ver Bem-aventurado Hugo de Fosses, confessor. páginas 156-157: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

10*.   Em Rí­mini, na Fla­mínia, ac­tu­al­mente na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, Santa Clara, viúva, que ex­piou com pe­ni­tência, mor­ti­fi­cação da carne e je­juns a an­te­rior vida li­cen­ciosa e, reu­nindo-se num mos­teiro com ou­tras com­pa­nheiras, serviu o Se­nhor em es­pí­rito de humildade. († 1324/1329). Ver páginas 140-144: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

11*.   Em Avrillé, perto de An­gers, na França, os be­atos Pedro Fremond e cinco companheiras, már­tires, que du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa foram fu­zi­lados por causa da sua fi­de­li­dade à Igreja católica. São estes os seus nomes: Ca­ta­rina e Maria Luísa du Ver­dier de la So­rinière, irmãs; Luísa Bessay de la Voûte; Maria Ana Ha­cher du Bois; Luísa Poirer, esposa. († 1794)

12.   Em Co­tija, no Mé­xico, São José Sán­chez del Rio, mártir. († 1927). Fuzilado aos 14 anos no México. Ver “…O processo e a execução de José foram presenciado por dois de seus amigos de infância. Um deles, o padre que “presenciou aqueles atos admiráveis e gravou em seu coração para sempre o exemplo de fidelidade a Cristo Rei que recebeu de seu amigo mártir José”. Em várias ocasiões, o padre narrou o martírio de José, sobretudo quando falava aos jovens para mostrar-lhes “um exemplo claro de como tem que ser todo cristão autêntico.”[2]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Lu%C3%ADs_S%C3%A1nchez_Del_R%C3%ADo

– São José Luíz Sánchez del Rio (Na Wikipedia em 20 de novembro). Também em 10 de fevereiro. José Sánchez del Río (28 de março de 191310 de fevereiro de 1928) foi um jovem de 14 anos de idade, martirizado e sacrificado por oficiais do governo Mexicano por defender sua fé, durante a perseguição religiosa no México. Beatificado em 20 de novembro de 2005 e canonizado em 16 de outubro de 2016 pelo Papa Francisco: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Lu%C3%ADs_S%C3%A1nchez_Del_R%C3%ADo

– Ver “Suas últimas palavras antes de ser fuzilado foram: “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!”: https://jovensconectados.org.br/viva-cristo-rei-conheca-o-jovem-martir-sao-jose-luis-sanchez-del-rio.html

– Ver ainda “…Duas testemunhas do seu martírio contaram que cortaram a sola dos seus pés e lhe obrigaram a caminhar descalço até sua tumba, enquanto batiam nele.

O Pe. Gonzalez disse que “queriam obrigá-lo a abandonar a fé com a tortura, mas não conseguiram. Seus lábios somente se abriram para gritar ‘Viva Cristo Rei! Viva a Virgem de Guadalupe!’”.

No cemitério, o chefe dos soldados ordenou que o esfaqueassem para que os tiros não fossem ouvidos. A cada facada, José gritava: “Viva Cristo Rei!!”, “Viva a Virgem de Guadalupe!”. Depois, o chefe deu dois tiros na sua cabeça. Eram 23h30 do dia 10 de fevereiro de 1928.”:  https://www.acidigital.com/noticias/7-coisas-que-deve-saber-sobre-sao-jose-sanchez-del-rio-71104

– Ver também “São José Sánchez del Rio, 10 de fevereiro Diante de sua tumba, foi pendurado em uma árvore e esfaqueado. Um dos carrascos o desceu e perguntou que mensagem deixava aos seus pais. O menino respondeu: “Que viva Cristo Rei e que nos veremos no céu”. Diante dessa resposta, o homem lhe deu um tiro na cabeça e o matou. São José Sánchez del Río foi beatificado em Guadalajara (México), em 20 de novembro de 2005, pelo Cardeal José Saraiva Martins, e canonizado em Roma (Itália), pelo Papa Francisco, em 16 de outubro de 2016, junto a outros seis beatos, entre eles o argentino Padre Brochero”: http://www.diocesedeamparo.org.br/index.php/2019/02/10/sao-jose-sanchez-del-rio-10-de-fevereiro/

13*.   Em Val­verde del Ca­mino, perto de Hu­elva, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, a Beata Eu­sébia Pa­lo­mino Yenes, virgem do Ins­ti­tuto das Fi­lhas de Maria Au­xi­li­a­dora, que, dando tes­te­munho in­signe de hu­mil­dade, sem os­ten­tação al­guma, com grande es­pí­rito de ab­ne­gação al­cançou nos ser­viços mais hu­mildes os mais su­blimes dons da graça. († 1935)

14*.   Na ci­dade de Krasic, perto de Za­greb, na Croácia, o Beato Luís Stepinac, ar­ce­bispo de Za­greb, que se opôs au­daz­mente a dou­trinas que ofen­diam a fé e a dig­ni­dade hu­mana, até que, pela sua fi­de­li­dade à Igreja, foi de­tido muito tempo no cár­cere e, en­fra­que­cido pela do­ença, ter­minou o seu in­signe episcopado. († 1960). Ver “Aloísio Viktor Stepinac (em croata: Alojzije Viktor Stepinac, Krašić8 de maio de 1898 — Krašić10 de fevereiro de 1960) foi um cardeal da Igreja Católica, bem como arcebispo de Zagreb de 1937 até sua morte, em 1960. Foi julgado pelo governo comunista da Iugoslávia após a Segunda Guerra Mundial e condenado por traição e colaboração com o regime Ustaše.[1] O julgamento foi retratado no Ocidente como uma “farsa judicial[2][3] e tendenciosa contra o arcebispo.[4]…  …”Nunca percais o vosso entusiasmo juvenil, alimentado por uma profunda relação com Deus. A este propósito, o próprio Cardeal Stepinac recomendava aos sacerdotes: “”Afastai da nossa juventude, como a peste, qualquer forma de pusilanimidade, porque é indigna dos católicos, os quais se podem orgulhar dum nome tão grande, que é o nome do nosso Deus” (de São João Paulo II –  Encontro de João Paulo II com a população e com os jovens.” Zagrábria, 2 de Outubro de 1998)”. Cartas da Prisão, Zagrábia 1998, pág. 310).[86] ”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Alo%C3%ADsio_Stepinac

15. São Zeno, monge e confessor. Ver páginas 146-147: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

16. Outras santas e santos do dia 10 de fevereiro, páginas 134-159: VIDAS DOS SANTOS – 3.pdf (obrascatolicas.com)

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 10 de fevereiro, ver também: 10 de fevereiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 194-196: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayFebruary10.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Agatão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* Dia 17 de janeiro: Santo Antão (ou Antônio). Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado, nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

* Sobre SANTO ANDRÉ CORSINI (04 de fevereiro): “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração”.

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.