Santas e Santos de 01 de agosto

AGOSTO

– “… Agosto, do latim augustus, é o oitavo mês do calendário gregoriano. É assim chamado por decreto em honra do imperador César Augusto. Antes dessa mudança, agosto era denominado Sextilis ou Sextil, visto que era o sexto mês no calendário de Rômulo… A Igreja dedica o mês de Agosto às Vocações e ao Santíssimo Sacramento…”. ConformeB:Agosto – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

SANTAS E SANTOS DE 01 DE AGOSTO

1. Me­mória de Santo Afonso Maria de Ligório (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo e doutor da Igreja, in­signe pelo zelo das almas, pelos seus es­critos, pela sua pa­lavra e pelo seu exemplo. Para pro­mover a vida cristã do povo, de­dicou-se à pre­gação e es­creveu li­vros, es­pe­ci­al­mente sobre a moral, dis­ci­plina em que é con­si­de­rado mestre emi­nente e, su­pe­rando muitos obs­tá­culos, fundou a Con­gre­gação do San­tís­simo Re­dentor para a evan­ge­li­zação das po­pu­la­ções ru­rais. Eleito bispo de Sant’ Ágata dei Góti, em­pe­nhou-se in­ten­sa­mente neste mi­nis­tério, que de­pois de quinze anos teve de deixar por causa de graves en­fer­mi­dades, e passou o resto da sua vida em Nó­cera dei Pa­gáni, na Cam­pânia, su­por­tando grandes so­fri­mentos e dificuldades. († 1787).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de Santo Afonso Maria de Ligório. Renunciando a uma brilhante carreira, este advogado napolitano fez-se padre em 1746 e fundou a Congregação do Santíssimo Redentor, com a finalidade de sustentar a fé dos humildes pela pregação. Eleito bispo, é conhecido sobretudo como moralista, e foi por causa disso proclamado Doutor da Igreja. (R).

– Ver “…Afonso na idade de oitenta e cinco anos, atacado de doenças, paralítico, via-se enganado por seus homens de confiança, caluniado em Roma, expulso da Congregação que ele tinha fundado, e expulso pelo Papa pelo qual tinha uma dedicação sem limites. O santo ancião ia ouvir missa e comungar quando lhe deram a notícia de sua desonra. Pareceu, primeiro, atônito, mas logo, adorando a vontade de Deus na do seu Pontífice, disse, inclinando-se profundamente: “Quero somente a Deus; basta que a graça de meu Deus não me falte. O Papa quer assim, que Deus seja louvado!” Nada mais disse, ouviu a missa e fortificou-se com a santa Comunhão.

Mas, ao sair da igreja o demônio veio assaltá-lo com uma tentação, horrível. Ele representou-lhe a ruína de sua Congregação como obra de seus pecados e ele mesmo, autor de todo mal. Pareceu-lhe que Deus o tinha abandonado, e que para o futuro não tinha mais esperança de salvação. Naquele estado humilha-se e confunde-se, faz todos os esforços para abrir seu coração à confiança. Mas não se pode acalmar; sua humildade parece-lhe uma ilusão, e sua esperança uma presunção. Só vê recurso no desespero. Nessa cruel agonia, como o Salvador sobre a cruz, desata em pranto, e exclama com voz dolorida: “Socorrei-me, o demônio quer me desesperar! Socorrei-me, não quero ofender ao meu Deus!” Dois religiosos acorreram e ele lhes repetiu: “Socorrei-me, o demônio tenta-me de desespero.” Logo toda a comunidade rodeou o santo velho, que disse a todos: “Meus pecados são causa de que Deus abandone a Congregação; ajudai-me pois não quero ofender a Deus. O demônio me quer desesperar.” Quando a tentação se dissipou, repetia alegre, voltando-se para o Crucifixo e a imagem de Maria: “Minha mãe, eu vos agradeço, vós me socorrestes; socorrei-me minha boa mãe. Meu Jesus, minha esperança, não serei confundido!” À noite, ainda disse, mas cheio de calma; c demônio tentou-me durante todo o dia, de desespero; mas a Virgem ajudou-me e pela graça de Deus, não fiz nenhum ato de desconfiança.” Aquela mesma tentação voltava de vez em quando. “O demônio não me deixa, disse ele um dia a um dos religiosos; mas não quero desagradar a Deus. Jesus Cristo e a Virgem virão em meu auxílio.”… Jesus Cristo mesmo rezou com lágrimas, e soltou um grande grito. E por aquela angústia mortal, por aquela morte viva, Jesus fortaleceu a fé que expirava em seus apóstolos, reuniu as ovelhas dispersas, gerou sua Igreja e nos mereceu a graça de vencermos as mais violentas tentações do inimigo. Do mesmo modo, com as devidas proporções, por sua luta espantosa com o demônio do desespero, que Santo Afonso de Ligório mereceu à sua Congregação deslocada a graça de se reunir para sempre e de fazer o bem durante séculos…

… Não houve santo mistério contra o qual não tivesse sido tentado.

Suas tentações contra a pureza eram-lhe sobremaneira dolorosas: “Tenho oitenta e oito anos, disse um dia, chorando, e o fogo de minha juventude ainda não se apagou.” Ouviam-no às vezes exclamar durante a noite: “Meu Jesus, fazei que eu morra, antes que vos ofender. Oh! Maria, se não me socorrerdes, posso fazer pior que Judas.” Um padre veio visitá-lo e lhe disse: “Monsenhor, vós me pareceis melancólico, vós que sempre fostes alegre. Ah! respondeu esse outro Jó, sofro um inferno!

Um dia, quando era tentado, um de seus religiosos, tomado de compaixão, disse. lhe: “Monsenhor, olhai o Crucifixo e dizei comigo: In te Domine, speravi”. Afonso fê-lo e, logo reconquistando a paz, não deixava de repetir: Non confundar in aeternum. Disse a outro: “Minha única esperança nas lutas é abandonar-me nas mãos de Deus; somente Ele pode dar a paz. Tenho confiança de que Jesus Cristo, por um puro efeito de misericórdia, não me mandará ao inferno… Quanto mais lhe diminuíam as forças do corpo, mais o fervor do espírito parecia aumentar. Deus o favoreceu com o dom da profecia. Predisse, entre outras coisas, sua própria morte…

À aproximação da morte, todos os escrúpulos do santo se desvaneceram e a serenidade não mais o abandonou. Diziam-lhe cada dia a missa em seu quarto, e ele comungava. Os padres e os leigos vinham pedir-lhe a última bênção…

Afonso de Ligório tinha sempre pedido à santa Virgem que o ajudasse de maneira especial em sua última hora. Eis a oração que escreveu para esse fim, em uma de suas obras, Visítas ao Santíssimo Sacramento: “ó consoladora dos aflitos, não me abandoneis no momento de minha morte… Obtende-me a graça de vos invocar então mais frequentemente, a fim de que expire com vosso doce nome e o de vosso divino Filho nos meus lábios. Muito mais, ó minha rainha! perdoai minha ousadia, vinde vós mesma, antes que eu expire, consolar-me com vossa presença. Essa graça a fizestes a tantos outros de vossos servos; eu a desejo e a espero também. Sou um pecador, é verdade, não a mereço; mas sou vosso servo, eu vos amo, tenho grande confiança em vós Ó Maria! Eu vos espero, não me recuseis essa consolação.” Afonso de Ligório não foi enganado em sua expectativa.

A 3l de julho de 1787 seu estado, piorava cada vez mais; mas a paz e a serenidade eram inalteráveis. Pelas seis horas da manhã, estava assistido por dois padres e tinha nas mãos a imagem da Santíssima Virgem Maria; de repente o rosto se lhe inflamou, tornando-se resplandecente. Ao mesmo tempo, um doce sorriso lhe pairava nos lábios. Alguns minutos antes das sete horas, a mesma coisa se repetiu. Um de seus religiosos aproximou dele uma imagem da Santa Virgem e o excitou piedosamente a invocá-la para uma boa morte. Logo que ouviu o doce nome de Maria, o bispo moribundo abriu os olhos e contemplando a imagem, pareceu ainda ter uma conversa misteriosa com a Rainha do céu.

O dia seguinte, foi o último, dia de Afonso de Ligório, sobre a terra…

Foi declarado venerável por Pio VI, bem-aventurado por Pio VII, santo por Gregório XVI, a 4 de maio de 1794, 6 de setembro de 1816 e 26 de maio de 1839, respectivamente.

Pio IX proclamou-o doutor da Igreja universal a 23 de março de 1871…”   páginas 234-272: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

– Ver também “… Afonso Maria de LigórioC.Ss.R., nascido Afonso Maria Antônio João Francisco Cosme Damião Miguel Ângelo Gaspar de Ligório, foi um bispo católico italiano que se destacou como escritor espiritual, filósofo escolástico e teólogo…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Afonso_de_Lig%C3%B3rio

– Ver SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO

Também conhecido como

  • Afonso…
  • Alfons…
  • Alfontso…
  • Afonso…
  • Afonso…
  • Afonso…

Memorial

Perfil

Nascido na nobreza, Afonso foi uma criança prodígio; ele se tornou extremamente extremamente bem educado e recebeu seu doutorado em direito pela Universidade de Nápoles aos 16 anos. Assistiu à missa primeiro. Ele adorava música , podia tocar o cravo, e muitas vezes assistia à ópera, embora ele frequentemente ouvia sem se preocupar em assistir a encenação exagerada. À medida que amadurecia e aprendia cada vez mais sobre o mundo, gostava cada vez menos e finalmente sentiu um chamado à vida religiosa . Ele recusou um casamento arranjado , estudou teologia e foi ordenado aos 29 anos.

Pregador e missionário doméstico em Nápoles . Notável por seu estilo de pregação simples, claro e direto, e seu jeito gentil e compreensivo no 

confessionário . Escritor sobre ascetismo , teologia e história; 

mestre teólogo . Ele foi frequentemente contestado por oficiais da Igreja por uma percepção de laxismo em relação aos pecadores, e por oficiais do governo que se opunham a qualquer coisa religiosa. Em 1730 fundou a Ordem das Mulheres Redentoristinas em Scala . Fundou a Congregação do Santíssimo Redentor ( Ligurianos ;Redentoristas ) em Scala, Itália , em 1732 .

Nomeado bispo da diocese de Sant’Agata de’ Goti , Itália pelo Papa Clemente XIII em 1762 . Trabalhou para reformar o clero e revitalizar os fiéis em uma diocese com má reputação. Ele sofria de reumatismo grave e muitas vezes mal conseguia se mover ou levantar o queixo do peito. Em 1775 ele renunciou a sua sede devido a problemas de saúde , e entrou no que ele pensou que seria uma aposentadoria em oração .

Em 1777 , o governo real ameaçou desmantelar seus redentoristas , alegando que eles estavam realizando secretamente o trabalho dos jesuítas , que haviam sido suprimidos em 1773 . Invocando seu conhecimento da Congregação , sua formação em teologia e suas habilidades como advogado , Afonso defendeu os Redentoristas tão bem que eles obtiveram a aprovação do rei . No entanto, a essa altura, Afonso estava quase cego e foi enganado para dar sua aprovação a uma Regra revisada para a Congregação , que se adequava ao rei e ao rei.governo anticlerical . Quando o Papa Pio VI viu as mudanças, ele as condenou e removeu Afonso de sua posição como líder da Ordem . Isso causou a Afonso uma crise de confiança e fé que levou anos para ser superada. No entanto, no momento de sua morte , ele havia retornado à fé e à paz.

Alphonsus prometeu cedo para nunca desperdiçar um momento de sua vida, e ele viveu assim por mais de 90 anos. Declarado Doutor da Igreja pelo Papa Pio IX em 1871 .

Quando era bispo , um dos padres de Afonso levava uma vida mundana e resistiu a todas as tentativas de mudança. Ele foi chamado a Afonso e, na entrada do escritório do bispo , encontrou um grande crucifixo colocado no limiar. Quando o padre hesitou em intervir, Afonso disse calmamente: “Venha e certifique-se de pisoteá-lo. Não seria a primeira vez que você colocaria Nosso Senhor sob seus pés”.

Nascer

Morreu

Venerado

Beatificado

Canonizado

Patrocínio

Representação

Vitrine

informação adicional

Leituras

A condição dos santos tem sido ordinariamente de secura, não de consolações sensíveis. – Santo Afonso Ligório, deO Caminho da Salvação e Perfeição

Devemos mostrar caridade para com os doentes, que mais precisam de ajuda. Levemos-lhes um pequeno presente se forem pobres, ou, pelo menos, vamos esperá-los e confortá-los. – Santo Afonso Ligório

Se devemos ser salvos e nos tornarmos santos, devemos sempre ficar nas portas da misericórdia divina para implorar e orar, como uma esmola , tudo o que precisamos. – Santo Afonso Ligório

Quão agradável será para Ele se às vezes você se esquecer de si mesmo e falar com Ele de Sua própria glória, das misérias dos outros, especialmente daqueles que choram em tristeza; das almas do purgatório, suas esposas, que anseiam contemplá-lo no céu; e dos pobres pecadores que vivem privados de Sua graça. – Santo Afonso Ligório

Aquele que não adquire o amor de Deus dificilmente perseverará na graça de Deus, pois é muito difícil renunciar ao pecado apenas pelo medo do castigo. – Santo Afonso Ligório

Quando ouvimos falar das riquezas, das honras e das diversões do mundo, lembremo-nos de que todas as coisas têm um fim e digamos então: “Meu Deus, desejo somente a Ti e nada mais”. – Santo Afonso Ligório

Aquele que confia em si mesmo está perdido. Aquele que confia em Deus pode fazer todas as coisas. – Santo Afonso Ligório

Aquele que se comunica com mais frequência estará mais livre do pecado fará o maior progresso no Amor Divino. – Santo Afonso Ligório

Eu o amo, Jesus meu amor, eu o amo mais do que a mim mesmo. Arrependo-me de todo o coração por tê-lo ofendido. Nunca permita que eu me separe de você novamente. Que eu te ame sempre, e então faça comigo o que quiser– Santo Afonso Ligório

Em primeiro lugar, devemos ter essa uniformidade em relação às coisas da natureza que nos vêm de fora; como quando há grande calor, grande frio, chuva, escassez, pestilência e coisas semelhantes. Devemos tomar cuidado para não dizer: Que calor intolerável! Que frio horrível! Que desgraça! Que azar! Que tempo miserável! Ou outras palavras expressivas de repugnância à vontade de Deus. Devemos querer que tudo seja como for, pois Deus é quem ordena tudo. – Santo Afonso Ligório

Santíssima e Imaculada Virgem! Ó minha Mãe! Tu que és a Mãe do meu Senhor, a Rainha do mundo, a advogada, a esperança e o refúgio dos pecadores! Eu, o mais miserável entre eles, agora venho a ti. Eu te adoro, grande Rainha, e te dou graças pelos muitos favores que me concedeste no passado; acima de tudo, agradeço-te por me ter salvado do inferno, que tantas vezes merecia. Amo-te, Senhora mais digna de todo amor, e, pelo amor que te carrego, prometo sempre no futuro servir-te e fazer o que me cabe para ganhar outros para o teu amor. Em ti ponho toda a minha confiança, toda a minha esperança de salvação. Recebe-me como teu servo e cobre-me com o manto da tua proteção, tu que és a Mãe de misericórdia! E visto que tens tanto poder com Deus, livra-me de todas as tentações, ou pelo menos obtenha para mim a graça de sempre superá-los. De ti peço um verdadeiro amor de Jesus Cristo e a graça de uma morte feliz. Ó minha Mãe! Por teu amor a Deus, suplico-te que sejas meu ajudante em todos os momentos, mas sobretudo no último momento de minha vida. Não me deixes até que me vejas seguro no céu, lá por séculos sem fim para te abençoar e cantar teus louvores. Tal é a minha esperança. Um homem. Santo Afonso Ligório

Que recursos temos? Nós temos Deus. E que obra de Deus alguma vez foi baseada no apoio humano? Diga-me que apoio humano teve a obra de São Francisco, de São João da Cruz, de Santa Teresa? Na medida em que uma obra é grande, tanto mais Jesus Cristo a faz começar do nada e a cerca de contradições para torná-la admirada por todos como obra de Deus e não obra do engenho humano. A única coisa que pode arruinar este instituto é a falta de confiança em Deus e a confiança nos meios humanos. Quem fez o que foi alcançado até agora? Eu ou Deus? E esse mesmo Deus que começou a obra pode completá-la. – Santo Afonso Ligório

Toda santidade e perfeição da alma reside em nosso amor por Jesus Cristo, nosso Deus, que é nosso redentor e nosso bem supremo. De fato, Deus não conquistou para si um direito sobre todo o nosso amor? Desde toda a eternidade ele nos amou. E é nesse sentido que ele nos fala: “Ó homem, considera com cuidado que eu te amei primeiro. Você ainda não tinha aparecido à luz do dia, o mundo ainda não existia, mas eu já te amava. Desde toda a eternidade eu te amei.” Sabendo que Deus sabe que o homem é seduzido pelos favores, quis ligá-lo ao seu amor por meio de seus dons: quero pegar os homens com as armadilhas, essas cadeias de amor em que se deixam prender, para que me ame. E todos os dons que ele concedeu ao homem foram dados para este fim. Ele lhe deu uma alma, feita à sua semelhança. Ele o dotou de memória, intelecto e vontade; deu-lhe um corpo equipado com os sentidos. Foi para ele que ele criou o céu e a terra e tanta abundância de coisas. Ele fez todas essas coisas por amor ao homem, para que toda a criação servisse ao homem, e o homem, por sua vez, amasse a Deus por gratidão por tantas dádivas. Mas ele não quis nos dar apenas belas criaturas; a verdade é que, para conquistar para si o nosso amor, chegou ao ponto de nos conceder a plenitude de si. O Pai eterno foi tão longe a ponto de nos dar seu único Filho. Quando ele viu que estávamos todos mortos pelo pecado e privados de sua graça, o que ele fez? Ele enviou seu Filho amado para reparar por nós e nos chamar de volta a uma vida sem pecado. para que toda a criação sirva ao homem, e o homem, por sua vez, ame a Deus em gratidão por tantas dádivas. Mas ele não quis nos dar apenas belas criaturas; a verdade é que, para conquistar para si o nosso amor, chegou ao ponto de nos conceder a plenitude de si. O Pai eterno foi tão longe a ponto de nos dar seu único Filho. Quando ele viu que estávamos todos mortos pelo pecado e privados de sua graça, o que ele fez? Ele enviou seu Filho amado para reparar por nós e nos chamar de volta a uma vida sem pecado. para que toda a criação sirva ao homem, e o homem, por sua vez, ame a Deus em gratidão por tantas dádivas. Mas ele não quis nos dar apenas belas criaturas; a verdade é que, para conquistar para si o nosso amor, chegou ao ponto de nos conceder a plenitude de si. O Pai eterno foi tão longe a ponto de nos dar seu único Filho. Quando ele viu que estávamos todos mortos pelo pecado e privados de sua graça, o que ele fez? Ele enviou seu Filho amado para reparar por nós e nos chamar de volta a uma vida sem pecado. Quando ele viu que estávamos todos mortos pelo pecado e privados de sua graça, o que ele fez? Ele enviou seu Filho amado para reparar por nós e nos chamar de volta a uma vida sem pecado. Quando ele viu que estávamos todos mortos pelo pecado e privados de sua graça, o que ele fez? Ele enviou seu Filho amado para reparar por nós e nos chamar de volta a uma vida sem pecado. de um sermão de Santo Afonso Liguori

Que loucura seria para os viajantes pensarem apenas em adquirir dignidades e posses nos países por onde deveriam passar, e depois se reduzirem à necessidade de viver miseravelmente em suas terras nativas, onde devem permanecer durante toda a vida! E não são tolos que buscam a felicidade neste mundo, onde permanecerão apenas alguns dias, e se expõem ao risco de serem infelizes no próximo, onde devem viver por toda a eternidade? Não fixamos nossos afetos em bens emprestados, porque sabemos que em breve eles devem ser devolvidos ao dono. Todos os bens terrenos nos são emprestados: é tolice colocar nosso coração no que devemos abandonar em breve. A morte nos despojará de tudo. As aquisições e fortunas deste mundo terminam em um aperto moribundo, em um funeral, em uma descida ao túmulo. Santo Afonso Ligório, de O amor redentor de Cristo

Deus diz a cada um de nós: “Dá-me o teu coração, isto é, a tua vontade”. Nós, por nossa vez, não podemos oferecer nada mais precioso do que dizer: “Senhor, toma posse de nós; damos-te toda a nossa vontade; faça-nos entender o que você deseja de nós, e nós o realizaremos”. Se quisermos dar plena satisfação ao coração de Deus, devemos trazer nossa própria vontade em tudo em conformidade com a dele; e não apenas em conformidade, mas também em uniformidade, no que diz respeito a tudo o que Deus ordena. A confirmação significa a união de nossa própria vontade com a vontade de Deus; mas a uniformidade significa, além disso, fazer do divino e da nossa vontade uma só vontade, de modo que nada desejamos senão o que Deus deseja, e sua vontade se torna a nossa. Esta é a soma e a substância daquela perfeição à qual devemos sempre aspirar; este deve ser o objetivo de tudo o que fazemos e de todos os nossos desejos, meditações e orações. Para isso, devemos invocar a assistência de todos os nossos santos padroeiros e nossos anjos da guarda e, sobretudo, de nossa divina mãe Maria , que foi a santa mais perfeita, porque abraçou mais perfeitamente a vontade divina. – Santo Afonso Ligório, de O amor redentor de Cristo

Citação MLA

2.   Co­me­mo­ração da paixão dos santos sete ir­mãos mártires, que em An­ti­o­quia, na Síria, hoje An­takya, na Tur­quia, du­rante o rei­nado de An­tíoco Epi­fânio, pela sua in­ven­cível fi­de­li­dade à lei do Se­nhor foram cru­el­mente en­tre­gues à morte, jun­ta­mente com sua mãe, que so­freu a morte de cada um deles, mas em todos foi co­roada de glória, como se narra no Se­gundo Livro dos Macabeus.

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. II antes da nossa era, a paixão dos Sete Irmãos martirizados com Sua Mãe, por ordem do Rei Antíoco Epifânio, dando testemunho de sua fidelidade à Lei do Senhor e de sua esperança na Ressurreição. Inicialmente localizado em Antioquia, seu culto passou para o Ocidente no séc. V. Os Padres da Igreja, que viam neles cristãos ao pé da letra, dedicaram-lhes diversas homilias. (M).

– Ver páginas 11-24: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

– Ver também “… mulher com sete filhos foi uma mártir judia descrita em II Macabeus 7[1] e em outras fontes. Embora seu nome não tenha sido citado no texto bíblico, ela é chamada popularmente de Ana (Hannah),[2] Míriam[3] e Salomônia.[4]… Embora não sejam os mesmos monarcas hasmoneus chamados de “macabeus“, a mulher e seus filhos, juntamente com Eleazar, descrito em II Macabeus 6,[17] são conhecidos conjuntamente como “Santos Macabeus” ou “Santos Mártires Macabeus” na Igreja Católica e na Igreja Ortodoxa.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Mulher_com_sete_filhos#Santos_Mártires_Macabeus

– Co­me­mora-se também Santo Eleá­zaro, um dos es­cribas mais no­tá­veis, homem de avan­çada idade, que na mesma per­se­guição, re­cusou comer carne sa­crí­lega para salvar a vida, pre­fe­rindo a morte glo­riosa a uma vida de­son­rada, e se adi­antou es­pon­ta­ne­a­mente para o su­plício, dei­xando um in­signe exemplo de virtude.

3.   Na Via Pre­nes­tina, a trinta mi­lhas de Roma, São Se­cun­dino, mártir. († data inc.)

4.   Em Ge­rona, na His­pânia Tar­ra­co­nense, São Félix, mártir na per­se­guição do im­pe­rador Diocleciano. († s. IV in.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Gerona, na Espanha, no final do séc. III, a paixão de São Félix. (M).

– Ver páginas 25-26: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

5.   Em Ver­celas, na Li­gúria, hoje no Pi­e­monte, re­gião da Itália, o dia natal de Santo Eu­sébio, bispo, cuja me­mória se ce­lebra amanhã. († 371)

6*.   Em Bayeux, na Gália Li­o­nense, hoje na França, Santo Exu­pério, que é ve­ne­rado como pri­meiro bispo desta cidade. († c. s. IV)

7*.   Na Aqui­tânia, também na ac­tual França, São Se­vero, pres­bí­tero, que deu todos os seus bens para a cons­trução de igrejas e para o ser­viço dos pobres. († c. 500).

São Severo de Rustam, sacerdote. Ver páginas 27-28: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

8*.   Em Besné, ilha pró­xima de Nantes, na Gália, hoje também na França, os santos Fri­ardo e Se­cun­delo diá­cono, eremitas. († s. VI).

– São Friardo e São Secundel. Ver página 29: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

9*.   Em Mar­chi­ennes, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente também na França, São Jo­nato, abade, dis­cí­pulo de Santo Amando. († c. 690)

10. Em Win­chester, na In­gla­terra, o se­pul­ta­mento de Santo Etel­voldo, bispo, que re­digiu a “Re­gu­láris Con­córdia”, para re­novar a ob­ser­vância mo­nás­tica que apren­dera de São Dustano.

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, no ano do Senhor de 984, Santo Etelvoldo. Inicialmente monge beneditino de Glastonbury e depois abade de Abingdon, acabou tornando-se bispo de Winchester. Foi um dos principais renovadores da vida monástica em seu país, depois da grave crise do séc. IX. (X) († 984)

11*.   Em Aosta, nos Alpes Graios, na ho­di­erna Itália, o Beato Emé­rico de Quart, bispo, ad­mi­rável pela sua vida de aus­te­ri­dade e zelo pela sal­vação das almas. († 1313)

12*.   Em Riéti, na Sa­bina, também na ac­tual Itália, o Beato João Bu­fa­lári, re­li­gioso da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, jovem hu­milde e alegre, sempre pronto para ajudar o próximo. († c. 1336)

13*.   Em Roma, São Pedro Fabro (Favre), pres­bí­tero, um dos pri­meiros com­pa­nheiros da Com­pa­nhia de Jesus, que de­sem­pe­nhou di­fí­ceis com­pro­missos em di­versas partes da Eu­ropa e morreu em Roma quando se di­rigia para o Con­cílio de Trento. († 1546).

– Ver “… Pedro Fabro (VillaretAlta SaboiaFrança13 de abril de 1506 — Roma1 de agosto de 1546)[1] foi o primeiro padre e teólogo jesuíta… O Papa Francisco, em entrevista publicada pela revista La Civiltà Cattolica, declarou que se impressionava com sua capacidade de manter: ‘…o diálogo com todos, inclusive com os mais afastados e com os adversários, a piedade simples, talvez, uma certa ingenuidade, a disponibilidade imediata, seu atento discernimento interior, o fato de ser homem de grandes e fortes decisões e, ao mesmo tempo, capaz de ser doce’…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Pedro_Fabro

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico (de 08 de agosto), em Roma, no ano do Senhor de 1546, o BemAventurado Pedro Fabre (ou Lefèvre). Originário de Savóia, era o único membro de língua francesa no grupo fundador da Companhia de Jesus. Recrutou diversas vocações na Itália, na Alemanha e na Espanha. (X).

– Ver VIDAS DOS SANTOS de 08 de agosto, páginas 221-223: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

14*.   Em York, na In­gla­terra, o Beato Tomás Welbourne, mártir, que, sendo mestre-es­cola, foi con­de­nado à morte no rei­nado de Jaime I por ter de­fen­dido a fi­de­li­dade ao Ro­mano Pon­tí­fice e, en­for­cado no pa­tí­bulo, se con­fi­gurou no mar­tírio com Cristo, o di­vino Mestre. († 1605)

– Ver “… 1605 – Bl. Thomas Welbourne, mártir inglês. Nascido em Hutton Bushel, Yorkshire, trabalhou como professor até ser preso por pregar a fé católica. Ele foi preso e condenado com os Beatos John Fuithering e William Brown. Ele foi enforcado e esquartejado em York… Todos foram executados de acordo com à sentença [por enforcamento, sorteio e esquartejamento]; Sr. Welbourn e Sr. Fulthering em York, em 1º de agosto, 605; Sr. Brown em Ripon, em 5 de setembro do mesmo ano.”…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust01.html

15*.   Em Nam Dinh, ci­dade do Ton­quim, no ac­tual Vi­etnam, os santos Do­mingos Nguyên Van Hanh (Diêu), da Ordem dos Pre­ga­dores, e Ber­nardo Vu Van Duê, pres­bí­teros e már­tires, que, no tempo do im­pe­rador Minh Mang, foram de­ca­pi­tados pela sua fé em Cristo. († 1838).

– Ver “…São Bernardo Due Van Vu, (em vietnamita: Thánh Bênađô Vũ Văn Duệ) (1755 – 1 de agosto de 1838) foi um Vietnamita convertido ao Catolicismo. Ele tornou-se um sacerdote e trabalhou como missionário no país por várias décadas. Ele foi preso e decapitado em 1838, por ser um sacerdote Católico Romano em Tonkin. Mais tarde ele foi canonizado como um dos Mártires do Vietnã.[1]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bernardo_Due_Van_Vu

16.   Em La Mure, lo­ca­li­dade da re­gião de Isère, na França, o dia natal de São Pedro Ju­lião Eymard, pres­bí­tero, cuja me­mória se ce­lebra amanhã. († 1868)

17*.   Em Ma­drid, na Es­panha, o Beato Ben­vindo (José de Mi­guel Arahal), pres­bí­tero da Con­gre­gação dos Ter­ciá­rios Ca­pu­chi­nhos de Nossa Se­nhora das Dores e mártir, que, du­rante a per­se­guição de­sen­ca­deada contra a fé, der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

18♦.   Em To­ledo, também na Es­panha, o Beato Jus­tino Alarcón Vera, pres­bí­tero da di­o­cese de To­ledo e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição, al­cançou a palma da vi­tória no com­bate pela fé. († 1936)

19♦.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, perto de Mu­nique, na Ale­manha, o Beato Ge­rardo Hirschfelder, pres­bí­tero di­o­ce­sano e mártir por ódio à fé. († 1942)

20*.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, pró­ximo de Mu­nique, na Ba­viera, re­gião da Ale­manha, o Beato Aleixo Sobaszek, pres­bí­tero e mártir, que, na­tural da Po­lónia, foi de­su­ma­na­mente de­por­tado pelos in­va­sores da sua pá­tria e, su­por­tando atrozes tor­mentos na de­fesa da fé, morreu por Cristo. († 1942)

21*.   Num bosque pró­ximo de Nowo­grodek, ci­dade da Po­lónia, as be­atas Maria Es­tela do San­tís­simo Sacramento (Ade­laide Mar­do­sewicz) e dez companheiras da Con­gre­gação das Irmãs da Sa­grada Fa­mília de Na­zaré, vir­gens e már­tires, que, em fu­nesto tempo de guerra, foram fu­zi­ladas pelos ini­migos da fé e al­can­çaram a glória celeste. São estes os seus nomes: Maria Imelda de Jesus Hóstia (Ed­viges Ca­ro­lina Zac), Maria Rai­munda de Jesus e Maria (Ana Ku­ko­lowicz), Maria Da­niela de Jesus e Maria Ima­cu­lada (Ele­o­nora Aniela Jozwik), Maria Ca­nuta de Jesus no Horto de Get­sé­mani (Jo­sefa Ch­robot), Maria Sérgia da Se­nhora das Dores (Júlia Ra­piej), Maria Guida da Di­vina Mi­se­ri­córdia (He­lena Ci­erpka), Maria Fe­li­ci­dade (Pau­lina Bo­rowik), Maria He­li­o­dora (Le­o­cádia Ma­tus­zewska), Maria Ca­nísia (Eu­génia Mac­ki­ewicz), Maria Bor­ro­meia (Ve­ró­nica Narmontowicz). († 1943)

– Ver “Homilia do Papa João Paulo II em 05 de março de 2000Deus foi verdadeiro “apoio e proteção” também para as mártires de Nowogródek, a Beata Maria Stella Mardosewicz e 10 coirmãs, Religiosas professas da Congregação da Sagrada Família de Nazaré. Ele ajudou-as durante toda a vida e depois no momento da terrível provação, quando esperaram a morte a noite inteira; foi-o sobretudo ao longo do caminho rumo ao lugar de execução e, por fim, ao instante do fuzilamento.

Onde é que elas encontraram a força para se entregarem a si mesmas em troca da salvação dos condenados à prisão de Nowogródek? Onde hauriram a audácia para aceitar com coragem a condenação a uma morte tão cruel e injusta? Deus tinha-as preparado lentamente para esse momento da maior prova. A semente da graça lançada no dia do santo Baptismo e depois cultivado com grande cuidado e responsabilidade, afundou as raízes e deu o fruto mais belo, que é o dom da vida. Cristo disse: “Não existe amor maior do que dar a vida pelos amigos” (Jo 15, 13). Sim, não há amor maior do que este: estar pronto a dar a vida pelos irmãos.

Agradeço-vos, ó Beatas mártires de Nowogródek, o testemunho do amor, o exemplo de heroísmo cristão e a confiança na força do Espírito Santo. “Foi Cristo que vos escolheu e destinou para dardes fruto na vossa vida e para que o vosso fruto permaneça” (cf. Jo 15, 16). Sois a maior herança da Congregação da Sagrada Família de Nazaré. Sois a herança da inteira Igreja de Cristo para todos os tempos!… “: https://www.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/homilies/2000/documents/hf_jp-ii_hom_20000305_beatifications.html

– Ver MÁRTIRES DE NOWOGRODEK:

 22. Santa Caridade (também na Folhinha do Coração de Jesus)

– Ver (lenda?) “…FÉ, ESPERANÇA (também na Folhinha do Coração de Jesus) E CARIDADE, E SUA MÃE SABEDORIA, MÁRTIRES. A viúva romana Santa Sabedoria e suas três filhas teriam sofrido pela fé sob o imperador Adriano. De acordo com uma lenda espúria, Santa Fé, de doze anos, foi açoitada, lançada em piche fervente, retirada viva e decapitada; Santa Esperança, de dez anos, e Santa Caridade, de nove, não tendo se ferido na fornalha, também foram decapitadas; e sua mãe sofreu enquanto orava pelos corpos de seus filhos. É muito provável que toda a história seja um mito, a lenda se espalhando para o Oriente a partir de Roma, onde há referência a dois grupos de uma família martirizada sob Adriano e sepultada na Via Aureliana, onde seu túmulo sob a igreja de São Pancras foi posteriormente recorreram a seus nomes: grego, Sofia, Pistis, Elpis e Ágape; e outro grupo de mártires de data desconhecida, Sapientia, Fides, Spes e Caritas, sepultados no cemitério de São Calisto, na Via Ápia. O Martirológio Romano nomeia Fé, Esperança e Caridade em 1º de agosto, e sua mãe (de cujo martírio nada diz) em 30 de setembro; é dedicado em honra da Santa Sabedoria, isto é, a Cristo como Palavra de Deus.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust01.html

23. LEMBRANÇA DE SÃO PEDRO NO CÁRCERE. Ver páginas 9-10: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

– Ver também “… Libertação de São Pedro é um evento descrito em Atos 12 no qual Pedro é resgatado da prisão por um anjo. Embora o evento ocupe apenas 14 versículos (Atos 12:5-19), o episódio deu origem a várias discussões teológicas e foi retratado em inúmeras obras de arte…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Libertação_de_São_Pedro

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Liberta%C3%A7%C3%A3o_de_S%C3%A3o_Pedro

24. Santa Augusta de Serravalle.. Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Augusta_de_Serravalle

Ver também 27 de março

Santa Augusta de Serravalle. Ver também 01 de agosto. Ver “Augusta de Serravalle, também conhecida como Augusta of Ceneda ou Augusta de Treviso, é venerada como virgem mártir da Igreja Católica.[3]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Augusta_de_Serravalle

25. VER SANTAS E SANTOS DE 01 DE AGOSTO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Afonso Maria de Liguori ( Memorial ) — Indulgência Porciúncula São Pedro acorrentadoAdela Mardosewicz Aleksy Sobaszek Alexandre de Perga Almedha Arcádio Átio de Perga Buono Brogan Caridade Emérico de Quart Ethelwold de Winchester Exupério de Bayeux Fausto Félix de Gerona Frei Gerhard Hirschfelder Gionato de Marchiennes Giovanni Bufalari Ter esperança Jadwiga Karolina Zak Jonato Justino de Paris Kenneth de Gales Leôncio de Perga Maur Nemésio de Lisieux Orlando de Vallombrosa Peregrino de Modena Peter Faber Pierre-Lucien Claverie Procópio de TaorminaRioch Rodolfo Secundel Secundus de Palestrina Severo de Auch Sofia Thomas Welbourne Vero de VienaSantos Macabeus Mártires de Nowogrodek – 11 beati Mártires da Filadélfia – 6 santos Mártires do Vietnã Benado Vo Van Due Ðaminh Nguyen Van Hanh Martirizado na Guerra Civil Espanhola Alfonso Guadix Fuente-Robles Benito Iñiguez de Heredia Alzola Emilio Garcia Pareja Francesc de Paula Soteras Culla Francisco Garcia Pareja Francisco Morales Valenzuela Joan Bonavida Dellá José de Miguel Arahal José Mulet Velilla Juan de La Cruz Herrruzo Ruiz Justino Alarcón Vera Margarita Josefa Noguera Manubens Ramona Solans Ballester Sebastià Tarragó Cabré Severino Ruiz Hidalgo Vicente Montserrat Millán Nicolau de la Torre Merino — Chiara de Orleans Eleazar, o Escriba Leão de Montefeltro
todos esses memoriais em uma única página

26. Outros santos do dia 01 de agosto, páginas: 09-32: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 01 de agosto, ver ainda: 1 de agosto – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 599-602: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/1-august/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust01.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

* 30 DE JULHO: SÃO PEDRO CRISÓLOGO

Ouça o apelo de Deus: Em mim, quero que você veja seu próprio corpo, seus membros, seu coração, seus ossos, seu sangue. Você pode temer o que é divino, mas por que não amar o que é humano? Você pode fugir de mim como o Senhor, mas por que não correr para mim como seu pai? Talvez você esteja cheio de vergonha por causar minha amarga paixão. Não tenha medo. Esta cruz inflige um dano mortal, não em mim, mas na morte. Esses pregos não me doem mais, mas apenas aprofundam seu amor por mim. Eu não clamo por causa dessas feridas, mas através delas eu o atraio para o meu coração. Meu corpo foi esticado na cruz como um símbolo, não do quanto eu sofri, mas do meu amor abrangente. Não considero menos que derramar meu sangue: é o preço que paguei pelo seu resgate. Venha, então, volte para mim e aprenda a me conhecer como seu pai, que retribui o mal com o bem, a injúria com o amor e a caridade sem limites nas feridas penetrantes”.

… Ouça agora o que o Apóstolo nos exorta a fazer. Apelo a vocês, diz ele, para que apresentem seus corpos como sacrifício vivo. Por esta exortação dele, Paulo elevou todos os homens ao status sacerdotal. Quão maravilhoso é o sacerdócio do cristão, pois ele é tanto a vítima que é oferecida em seu próprio nome, quanto o sacerdote que faz a oferta. Ele não precisa ir além de si mesmo para buscar o que deve imolar a Deus: consigo mesmo e em si mesmo traz o sacrifício que deve oferecer a Deus por si mesmo. A vítima permanece e o padre permanece, sempre um e o mesmo. Imolada, a vítima ainda vive: o padre que imola não pode matar. Verdadeiramente é um sacrifício incrível em que um corpo é oferecido sem ser morto e sangue é oferecido sem ser derramado. 

O Apóstolo diz: Apelo-vos, pela misericórdia de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo. Irmãos, este sacrifício segue o padrão do sacrifício de Cristo pelo qual ele deu seu corpo como imolação viva pela vida do mundo. Ele realmente fez do seu corpo um sacrifício vivo, porque, embora morto, continua a viver. Em tal vítima, a morte recebe seu resgate, mas a vítima permanece viva. A própria morte sofre o castigo. É por isso que a morte para os mártires é realmente um nascimento, e seu fim um começo. Sua execução é a porta para a vida, e aqueles que se pensava terem sido apagados da terra brilham brilhantemente no céu. Paulo diz: Rogo-vos, pela misericórdia de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo e santo. O profeta disse a mesma coisa: Sacrifício e oferta não quiseste, mas preparaste um corpo para mim. Cada um de nós é chamado a ser um sacrifício a Deus e ao seu sacerdote. Não perca o que a autoridade divina lhe confere. Vista as vestes da santidade, cinge-se com o cinto da castidade. Deixe Cristo ser seu capacete, deixe a cruz em sua testa ser sua proteção infalível. Sua couraça deve ser o conhecimento de Deus que ele mesmo lhe deu. Continue queimando continuamente o cheiro doce do incenso da oração. Pegue a espada do Espírito. Deixe seu coração ser um altar. Então, com plena confiança em Deus, apresente seu corpo para o sacrifício. Deus não deseja a morte, mas a fé; Deus não tem sede de sangue, mas de auto entrega; Deus é apaziguado não pela matança, mas pela oferta de seu livre arbítrio. – de um sermão de São Pedro Crisólogo…”: https://catholicsaints.info/saint-peter-chrysologus/

================

* 31 DE JULHO: SANTO INÁCIO DE LOYOLA

“Se Deus faz com que você sofra muito, é sinal de que Ele tem grandes desígnios para você, e que certamente pretende fazer de você um santo. E se você deseja se tornar um grande santo, peça a Ele que lhe dê muitas oportunidades de sofrimento; pois não há lenha melhor para acender o fogo do amor santo do que a lenha da cruz, que Cristo usou para Seu próprio grande sacrifício de caridade sem limites…”

================

* 01 DE AGOSTO: SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO

“Eu o amo, Jesus meu amor, eu o amo mais do que a mim mesmo. Arrependo-me de todo o coração por tê-lo ofendido. Nunca permita que eu me separe de você novamente. Que eu te ame sempre, e então faça comigo o que quiser” … Santo Afonso Ligório

Santíssima e Imaculada Virgem! Ó minha Mãe! Tu que és a Mãe do meu Senhor, a Rainha do mundo, a advogada, a esperança e o refúgio dos pecadores! Eu, o mais miserável entre eles, agora venho a ti. Eu te adoro, grande Rainha, e te dou graças pelos muitos favores que me concedeste no passado; acima de tudo, agradeço-te por me ter salvado do inferno, que tantas vezes merecia. Amo-te, Senhora mais digna de todo amor, e, pelo amor que te carrego, prometo sempre no futuro servir-te e fazer o que me cabe para ganhar outros para o teu amor. Em ti ponho toda a minha confiança, toda a minha esperança de salvação. Recebe-me como teu servo e cobre-me com o manto da tua proteção, tu que és a Mãe de misericórdia! E visto que tens tanto poder com Deus, livra-me de todas as tentações, ou pelo menos obtenha para mim a graça de sempre superá-los. De ti peço um verdadeiro amor de Jesus Cristo e a graça de uma morte feliz. Ó minha Mãe! Por teu amor a Deus, suplico-te que sejas meu ajudante em todos os momentos, mas sobretudo no último momento de minha vida. Não me deixes até que me vejas seguro no céu, lá por séculos sem fim para te abençoar e cantar teus louvores. Tal é a minha esperança. Um homem. Santo Afonso Ligório

Deus diz a cada um de nós: “Dá-me o teu coração, isto é, a tua vontade”. Nós, por nossa vez, não podemos oferecer nada mais precioso do que dizer: “Senhor, toma posse de nós; damos-te toda a nossa vontade; faça-nos entender o que você deseja de nós, e nós o realizaremos”. Se quisermos dar plena satisfação ao coração de Deus, devemos trazer nossa própria vontade em tudo em conformidade com a dele; e não apenas em conformidade, mas também em uniformidade, no que diz respeito a tudo o que Deus ordena. A confirmação significa a união de nossa própria vontade com a vontade de Deus; mas a uniformidade significa, além disso, fazer do divino e da nossa vontade uma só vontade, de modo que nada desejamos senão o que Deus deseja, e sua vontade se torna a nossa. Esta é a soma e a substância daquela perfeição à qual devemos sempre aspirar; este deve ser o objetivo de tudo o que fazemos e de todos os nossos desejos, meditações e orações. Para isso, devemos invocar a assistência de todos os nossos santos padroeiros e nossos anjos da guarda e, sobretudo, de nossa divina mãe Maria , que foi a santa mais perfeita, porque abraçou mais perfeitamente a vontade divina…” – Santo Afonso Ligório, de O amor redentor de Cristo

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!