Santas e Santos de 31 de julho

1. Me­mória de Santo Inácio de Loiola (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, que, na­tural do País Basco, na Es­panha, viveu na corte e no exér­cito, até que, gra­ve­mente fe­rido, se con­verteu a Deus; fez os seus es­tudos te­o­ló­gicos em Paris e as­so­ciou a si os pri­meiros com­pa­nheiros, com os quais mais tarde cons­ti­tuiu a Com­pa­nhia de Jesus em Roma, onde exerceu um fru­tuoso mi­nis­tério, quer pelas obras que es­creveu quer na for­mação dos dis­cí­pulos, para maior glória de Deus. († 1556).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de Santo Inácio de Loyola, sacerdote, morto em 1556. Convertido aos trinta anos após uma vida de soldado cheia de aventuras, viveu retirado em Montserrat e em Manresa. Depois partiu para estudar em Paris, onde reuniu seus primeiros discípulos, núcleo da Companhia de Jesus, a qual fundou “para a maior glória de Deus e para o serviço da Igreja militante”. (R).

– Ver páginas 461-481: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf  

– Ver “…Inácio de Loyola, nascido Iñigo López de Oñaz y Loyola (Azpeitia31 de maio de 1491 — Roma31 de julho de 1556), foi o fundador da Companhia de Jesus, uma ordem religiosa católica romana que teve grande importância na Reforma Católica, cujos membros são conhecidos como os jesuítas. Em 2009, a Companhia de Jesus era a ordem religiosa masculina mais numerosa na Igreja Católica.[1]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/In%C3%A1cio_de_Loyola

– VER “SANTO INÁCIO DE LOYOLA”

Também conhecido como

  • Inigo Lopez de Loyola

Memorial

Perfil

Nascido na nobreza espanhola . Caçula de doze filhos . Página na corte espanhola de Fernando e Isabel. Educação militar . Soldado , entrando no exército em 1517 , e servindo em várias campanhas. Ferido na perna por uma bala de canhão no cerco de Pampeluna em 20 de maio de 1521 , uma lesão que o deixou parcialmente aleijado para a vida. Durante sua recuperação, os únicos livros a que teve acesso foram The Golden Legend , uma coleção de biografias dos santos , e o Vida de Cristo por Ludolph o Cartuxo . Esses livros e o tempo gasto em contemplação o mudaram.

Em sua recuperação, ele fez um voto de castidade , pendurou sua espada diante do altar da Virgem de Montserrat e vestiu roupas de peregrino. Ele viveu em uma caverna de 1522 a 1523 , contemplando o modo de viver uma vida cristã . Peregrino a Roma e à Terra Santa em 1523 , onde trabalhou para converter os muçulmanos. Em 1528 começou a estudar teologia em Barcelona e Alcalá na Espanha , e em Paris ,França recebendo seu diploma em 14 de março de 1534 . Suas meditações, orações , visões e insights levaram à formação das Constituições da Companhia de Jesus em 15 de agosto de 1534 ; recebeu a aprovação papal em 1541 . Amigo de James Lainez, Alonso Salmerón, Nicholas Bobadilla, Simón Rodríguez, Beato Pedro Faber e São Francisco Xavier , o grupo que formou o núcleo da nova Sociedade . Ele nunca usou o termo jesuíta , que foi cunhado como um insulto por seus oponentes; a Sociedadehoje usa o termo com orgulho. Ele viajou pela Europa e pela Terra Santa, depois se estabeleceu em Roma para dirigir os jesuítas . Sua saúde sofreu nos últimos anos, e ele estava quase cego na morte .

Os jesuítas hoje têm mais de 500 universidades e faculdades , 30.000 membros e ensinam mais de 200.000 alunos por ano.

Nasceu

Morreu

Beatificado

Canonizado

Patrocínio

Representação

informação adicional

Leituras

Inácio gostava apaixonadamente de ler livros mundanos de ficção e contos de cavaleiros errantes. Quando sentiu que estava se recuperando de um ferimento recebido em batalha, pediu alguns desses livros para passar o tempo. Mas nenhum livro desse tipo foi encontrado na casa; em vez disso, deram-lhe uma vida de Cristo e uma coleção das vidas dos santos escrita em espanhol.

Ao ler constantemente esses livros, ele começou a ser atraído pelo que encontrou narrado ali. Às vezes, no meio de sua leitura, ele refletia sobre o que havia lido. No entanto, em outras ocasiões, ele se debruçava sobre muitas das coisas nas quais estava acostumado a se debruçar anteriormente. Mas neste ponto nosso Senhor veio em seu auxílio, assegurando que esses pensamentos fossem seguidos por outros que surgiram de sua leitura atual.

Ao ler a vida de Cristo nosso Senhor ou a vida dos santos, ele refletia e raciocinava consigo mesmo: “E se eu fizesse o que São Francisco ou São Domingos fizeram?” Dessa forma, ele deixou sua mente se concentrar em muitos pensamentos; eles duraram um tempo até que outras coisas tomassem seu lugar. Então essas imagens vãs e mundanas viriam à sua mente e permaneceriam por muito tempo.

Mas havia uma diferença. Quando Inácio refletia sobre pensamentos mundanos, sentia um prazer intenso; mas quando os abandonou ao nosso cansaço, sentiu-se seco e deprimido. No entanto, quando ele pensou em viver o tipo de vida rigorosa que ele sabia que os santos viveram, ele não apenas experimentou prazer quando realmente pensou nisso, mas mesmo depois de descartar esses pensamentos, ele ainda experimentou grande alegria. No entanto, ele não prestou atenção a isso, nem apreciou, até que um dia, em um momento de insight, começou a se maravilhar com a diferença. Então ele entendeu sua experiência. Pensamentos de um tipo o deixavam triste, os outros cheios de alegria. – da vida de Santo Inácio, de suas próprias palavras, de Luis Gonzalez

Não deixe passar nenhuma ocasião de ganhar mérito sem ter o cuidado de tirar dela algum proveito espiritual; como, por exemplo, de uma palavra áspera que alguém possa lhe dizer; de um ato de obediência imposto contra sua vontade; de uma oportunidade que pode ocorrer para se humilhar ou praticar caridade, doçura e paciência. Todas essas ocasiões são um ganho para você, e você deve procurar obtê-las; e no final daquele dia, quando o maior número deles vier até você, você deve descansar mais alegre e satisfeito, como o mercador faz no dia em que teve mais chance de ganhar dinheiro; pois naquele dia os negócios prosperaram com ele. – Santo Inácio de Loyola

Se Deus faz com que você sofra muito, é sinal de que Ele tem grandes desígnios para você, e que certamente pretende fazer de você um santo. E se você deseja se tornar um grande santo, peça a Ele que lhe dê muitas oportunidades de sofrimento; pois não há lenha melhor para acender o fogo do amor santo do que a lenha da cruz, que Cristo usou para Seu próprio grande sacrifício de caridade sem limites– Santo Inácio de Loyola

Citação MLA

2.   Em Milão, na Trans­pa­dânia, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Ca­lí­mero, bispo. († s. II f.)

3.   Em Sí­nada, na Frígia, hoje Çi­fit­ka­saba, na Tur­quia, os santos De­mó­crito (também na Folhinha do Coração de Jesus), Se­gundo e Di­o­nísio, mártires. († s. III)

4.   Em Ce­sa­reia, na Mau­ri­tânia, hoje Cher­chell, na Ar­gélia, São Fábio (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir, que foi en­car­ce­rado por ter re­cu­sado levar a in­sígnia do go­ver­nador numa as­sem­bleia geral da pro­víncia e, como per­se­ve­rava na con­fissão da fé em Cristo, foi con­de­nado à morte pelo juiz. († 303-304).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Cesaréia da Mauritânia, durante a perseguição de Diocleciano, a paixão do Bem-Aventurado Fábio. Por sua recusa em levar as insígnias do governador da província, foi preso e sofreu dois interrogatórios, durante os quais perseverou em confessar Cristo. Enfim o juiz o condenou à pena capital. (M).

– Ver páginas 482-483: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf  

–  Ver também “… São Fábio (nascido na Mauritânia, falecido em 303 ou 304 na Mauritânia Cesariense,[1] atualmente CherchellArgélia) foi um mártir do Império Romano na antiga Mauritânia, venerado como santo pela Igreja Católica. A memória da liturgia é realizada em 31 de julho.[2][3][4]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%A1bio_da_Maurit%C3%A2nia

5.   Em Roma, junto à Via La­tina, São Ter­tu­liano, mártir. († c. s. IV)

6.   Em Ra­vena, na Fla­mínia, na ho­di­erna Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o pas­sa­mento de São Ger­mano (também na Folhinha do Coração de Jesus do dia 03 de agosto), bispo de Au­xerre, que li­bertou por duas vezes a Bre­tanha da he­resia pe­la­giana e, tendo-se di­ri­gido a Ra­vena para pro­mover a paz na re­gião da Ar­mó­rica, foi re­ce­bido com honras so­lenes pelos im­pe­ra­dores Va­le­riano e Gala Pla­cídia, su­bindo dali ao reino celeste. († 448).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico (de 31 de julho), em 448, São Germano, inicialmente alto funcionário do império, residia em Auxerre, sua cidade natal. Fundou um mosteiro além do rio Yonne, para reunir o exemplo e a oração dos monges à atividade do clero. Reavivou a religião católica nas Ilhas Britânicas, ameaçadas pela heresia pelagiana. Foi “pai espiritual” de Santa Genoveva, e é honrado em Paris na Igreja de Saint-Germain-l’Auxerrois, paróquia dos reis de França. (M).

– No VIDAS DOS SANTOS do dia 30 de julho, São Germano, bispo de Auxerre. Ver Páginas 429-445: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… Germano de Auxerre (c. 378 – c. 448) foi bispo de Auxerre na Gália. É um santo para a igrejas Católica e Ortodoxa, e seu dia é celebrado em 31 de julho.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Germano_de_Auxerre

7.   Em Ímola, também na Fla­mínia, o pas­sa­mento de São Pedro Crisólogo, bispo de Ra­vena, cuja me­mória é ce­le­brada na vés­pera deste dia. († c. 450).

– Ver 30 de julho.

8.   Em Skövde, na Suécia, Santa He­lena (Elena), viúva, que, in­jus­ta­mente as­sas­si­nada, é con­si­de­rada mártir. († c. 1160)

– Ver Santa Helena de Scofde

Também conhecido como

  • Helena de Skovde
  • Helena…
  • Eli…

Memorial

Perfil

Nascido na nobreza sueca . Ela se casou jovem e era mãe de uma filha. Construiu a igreja de Skofde, Suécia . Viúva no início de seu casamento , depois do qual ela doou a maior parte de sua fortuna aos pobres . O genro de Helen foi assassinado por seus próprios servos por causa de sua crueldade. Logo depois, Helen partiu em peregrinação , e quando a família do genro chegou para investigar a morte, os servos culparam Helen, alegando que sua peregrinação era um disfarce para fugir da justiça. Os sogros acreditaram na história, a localizaram e a mataram.

Nascer

Morreu

Canonizado

Patrocínio

informação adicional

Citação MLA

9*.   Em Ac­qua­pen­dente, na Tos­cana, hoje no Lácio, re­gião da Itália, o pas­sa­mento do Beato João Colombíni, rico co­mer­ci­ante de ves­tuário que se con­verteu à po­breza e reuniu os seus dis­cí­pulos na Ordem dos Je­su­atos, cujos mem­bros quis trans­formar em po­bres de Cristo e es­posos da se­nhora Pobreza. († 1307)

– Ver: São João Colombini, às páginas 348-360: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf  

– Ver “…. Nasceu em Siena, Itália, c. 1300; beatificado pelo Papa Gregório XIII. Se John Colombini pôde conquistar o favor de Deus, há esperança para todos nós. Segundo todos os relatos, esse rico comerciante de Siena que ocupava a posição de primeiro magistrado (gonfalionere) era um homem ambicioso, avarento e mal-humorado. Ele mesmo se converteu ao ler a história da conversão de Santa Maria do Egito em As Vidas dos Santos. Depois disso, ele se dedicou a obras de caridade e fundou uma sociedade de irmãos leigos chamada Gesuati, que foi aprovada em 1367 – apenas 37 dias antes de sua morte (Beneditinos, Enciclopédia)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly31.html

10*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, o Beato Eve­rardo Hanse, pres­bí­tero e mártir, que, desde o dia em que pro­fessou a fé ca­tó­lica, a guardou sempre fi­el­mente, a di­fundiu entre os seus con­ci­da­dãos e, no rei­nado de Isabel I, a con­firmou com o glo­rioso mar­tírio em Tyburn. († 1581).

Everaldo Hanse (também na Folhinha do Coração de Jesus de 30 de julho).

11♦.   Em Nishi­zaka, no Japão, o Beato Ni­colau Fu­ku­naga Keian, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus e mártir. († 1633)

12*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato João Fran­cisco Jar­rige de la Mo­relie du Breuil, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a Igreja de­sen­ca­deada na Re­vo­lução Fran­cesa, en­cer­rado na sór­dida ga­lera morreu de tuberculose. († 1794)

13.   Em Cay Met, lo­ca­li­dade pró­xima de Saigão, na Co­chin­china, hoje no Vi­etnam, os santos Pedro Doan Cong Quy, pres­bí­tero, e Ma­nuel Phung, már­tires, que, de­pois de cerca de sete meses de cár­cere, foram de­ca­pi­tados no tempo do im­pe­rador Tu Duc por serem cristãos. († 1859)

14.   No vale de Alighede, na Etiópia, São Jus­tino De Jacobis, bispo, da Con­gre­gação da Missão, que, com ad­mi­rável man­sidão e ca­ri­dade, se de­dicou ao mi­nis­tério apos­tó­lico e à for­mação do clero in­dí­gena, so­frendo por isso a fome, a sede, as tri­bu­la­ções e o cárcere. († 1860)

15*.   Em Gra­nol­lers, ci­dade pró­xima de Bar­ce­lona, na Es­panha, os be­atos már­tires Di­o­nísio Vi­cente Ramos, pres­bí­tero, e Fran­cisco Remon Játiva, re­li­gioso da Ordem dos Frades Me­nores Con­ven­tuais, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, com o seu mar­tírio se­guiram os passos de Cristo. († 1936)

– VER “MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA”: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

16*.   Em Va­lência, também na Es­panha, o Beato Jaime Buch Canals, re­li­gioso da So­ci­e­dade Sa­le­siana, que na mesma per­se­guição morreu pro­fes­sando a sua fé em Cristo. († 1936)

17♦.   Em La Ar­ra­bas­sada, perto de Bar­ce­lona, também na Es­panha, as be­atas Es­pe­rança da Cruz (Te­resa Su­birá San­jaume) e Com­pa­nheiras, vir­gens da Con­gre­gação das Irmãs Car­me­litas Mis­si­o­ná­rias e már­tires, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, foram as­sas­si­nadas por causa da sua fi­de­li­dade a Cristo Esposo. São estes os seus nomes: Da­niela de São Bar­nabé (Vi­centa Achurra Go­ge­nola), Ga­briela de São João da Cruz (Fran­cisca Pons Sardá) e Maria do Re­fúgio de Santo Ân­gelo (Maria Ro­queta Serra), vir­gens da Con­gre­gação das Irmãs Car­me­litas Missionárias († 1936)

– VER “MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA”: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

18♦.   Em To­ledo, também na Es­panha, os be­atos Na­zário do Sa­grado Coração (Na­zário del Valle Gon­zález), pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e com­pa­nheiros már­tires, que, na mesma per­se­guição, me­re­ceram re­ceber a su­blime palma do martírio. São estes os seus nomes: Pedro José dos Sa­grados Co­ra­ções (Pedro José Ji­ménez Val­lejo), e Rai­mundo de Nossa Se­nhora do Carmo (José Gri­jaldo Medel), pres­bí­teros; Mel­chior do Me­nino Jesus (Mel­chior Martin Monge), Félix de Nossa Se­nhora do Carmo (Luís Gómez de Pablo), Plá­cido do Me­nino Jesus (José Luís Col­lado Oliver), Da­niel da Sa­grada Paixão (Da­niel Mora Nine), re­li­gi­osos todos da Ordem dos Car­me­litas Descalços. († 1936)

– VER “MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA”: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

19♦.   Em An­dújar, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Jaen, também na Es­panha, os be­atos Pru­dêncio da Cruz (Pru­dêncio Gue­ré­quiz Gue­zu­raga) e Se­gundo de Santa Teresa (Se­gundo Garcia Ca­bezas), pres­bí­teros da Ordem da San­tís­sima Trin­dade e már­tires, que, opri­mido pela vi­o­lência dos ini­migos da Igreja, foi ao en­contro do Senhor. († 1936)

– VER “MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA”: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

20♦.   Em Pa­ra­cu­ellos del Ja­rama, lo­ca­li­dade pró­xima de Ma­drid, também na Es­panha, o Beato Vítório (Mar­tinho An­glés Oli­veras), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que pelo mar­tírio se tornou par­ti­ci­pante na vi­tória de Cristo. († 1936)

21*.   Em Da­chau, pró­ximo de Mu­nique, ci­dade da Ba­viera, na Ale­manha, o Beato Mi­guel Ozieblowski, pres­bí­tero e mártir, que, de­por­tado da Po­lónia, sua pá­tria, do­mi­nada por um re­gime hostil à re­li­gião, por causa da fé foi en­car­ce­rado num campo de con­cen­tração e, du­ra­mente tor­tu­rado, con­sumou o seu martírio. († 1942)

– VER “108 MÁRTIRES DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL”

22*.   Em Ka­lisz, na Po­lónia, o Beato Fran­cisco Stryjas, mártir, que, na mesma per­se­guição, es­vaído por muitos su­plí­cios, foi glo­ri­o­sa­mente ao en­contro do Senhor. († 1944)

– VER “108 MÁRTIRES DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL”

23*.   Em Tr­nava, na Es­lo­vá­quia, a Beata Si­dónia (Ce­cília Sche­lin­gova), virgem da Con­gre­gação das Irmãs da Ca­ri­dade da Santa Cruz e mártir, que, em tempo de ex­trema hos­ti­li­dade contra a Igreja na sua nação, por ter pro­te­gido um sa­cer­dote so­freu muitas tri­bu­la­ções no corpo e no es­pí­rito e, fi­nal­mente con­su­mida pela en­fer­mi­dade, res­plan­deceu como in­que­bran­tável e alegre tes­te­munha de Cristo. († 1955)

24. VER SANTAS E SANTOS DE 31 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Inácio de Loyola (Memorial) Nossa Senhora da Consolação — Batone de Freising Bernard Francis Casey Calimério de Milão Cecilia Schelingov Elisabeth Eppinger Everard Hanse Fábio de Cesareia Firmus de Tagaste Franciszek Stryjas Germano de Auxerre Giustino de Jacobis Helena de Skofde Jean-François Jarrige de La Morelie de Breuil John Colombini Marcel Denis Michal Ozieblowski Neot Tertulino de RomaMártires da Síria – 350 santos Mártires de Synnada Demócrito Dionísio Secundus Martirizado no Vietnã Emmanuel Lê Van Phung Phêrô Ðoàn Công QuýMartirizado na Guerra Civil Espanhola Adolfo de Esteban Rada Agapito Alcade Garrido Buenaventura Rodríguez Bollo Ciriaco Olarte Pérez de Mendiguren Daniel Mora Nove Dionísio Vicente Ramos Domingo Montoya Elorza Francisca Pons Sarda Francisco Remo Játiva Canais Jaume Buch José Grijalvo Medel José Luis Collado Oliver José Roig Llorca Luis Gomez de Pablo Maria Madalena Vilanova Alsina Maria Roqueta Serra Melchor Martín Monge Miguel Francisco González-Díez González-Núñez Miguel Goni Arizona Nazario del Valle González Pedro Jiménez Vallejo Prudencio Gueréquiz y Guezuraga Segundo de Santa Teresa Teresa Subira Sanjaume Vicenta Achurra Gogenola — Catarina de Leuven Francisco de Milão Girolamo Michele Calmell
todos esses memoriais em uma única página

25. Outros santos do dia 31 de JULHO, páginas 461-485:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 31 de julho, ver ainda: 31 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 594-597: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/31-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly31.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

* 30 DE JULHO: SÃO PEDRO CRISÓLOGO

Ouça o apelo de Deus: Em mim, quero que você veja seu próprio corpo, seus membros, seu coração, seus ossos, seu sangue. Você pode temer o que é divino, mas por que não amar o que é humano? Você pode fugir de mim como o Senhor, mas por que não correr para mim como seu pai? Talvez você esteja cheio de vergonha por causar minha amarga paixão. Não tenha medo. Esta cruz inflige um dano mortal, não em mim, mas na morte. Esses pregos não me doem mais, mas apenas aprofundam seu amor por mim. Eu não clamo por causa dessas feridas, mas através delas eu o atraio para o meu coração. Meu corpo foi esticado na cruz como um símbolo, não do quanto eu sofri, mas do meu amor abrangente. Não considero menos que derramar meu sangue: é o preço que paguei pelo seu resgate. Venha, então, volte para mim e aprenda a me conhecer como seu pai, que retribui o mal com o bem, a injúria com o amor e a caridade sem limites nas feridas penetrantes”.

… Ouça agora o que o Apóstolo nos exorta a fazer. Apelo a vocês, diz ele, para que apresentem seus corpos como sacrifício vivo. Por esta exortação dele, Paulo elevou todos os homens ao status sacerdotal. Quão maravilhoso é o sacerdócio do cristão, pois ele é tanto a vítima que é oferecida em seu próprio nome, quanto o sacerdote que faz a oferta. Ele não precisa ir além de si mesmo para buscar o que deve imolar a Deus: consigo mesmo e em si mesmo traz o sacrifício que deve oferecer a Deus por si mesmo. A vítima permanece e o padre permanece, sempre um e o mesmo. Imolada, a vítima ainda vive: o padre que imola não pode matar. Verdadeiramente é um sacrifício incrível em que um corpo é oferecido sem ser morto e sangue é oferecido sem ser derramado. 

O Apóstolo diz: Apelo-vos, pela misericórdia de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo. Irmãos, este sacrifício segue o padrão do sacrifício de Cristo pelo qual ele deu seu corpo como imolação viva pela vida do mundo. Ele realmente fez do seu corpo um sacrifício vivo, porque, embora morto, continua a viver. Em tal vítima, a morte recebe seu resgate, mas a vítima permanece viva. A própria morte sofre o castigo. É por isso que a morte para os mártires é realmente um nascimento, e seu fim um começo. Sua execução é a porta para a vida, e aqueles que se pensava terem sido apagados da terra brilham brilhantemente no céu. Paulo diz: Rogo-vos, pela misericórdia de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo e santo. O profeta disse a mesma coisa: Sacrifício e oferta não quiseste, mas preparaste um corpo para mim. Cada um de nós é chamado a ser um sacrifício a Deus e ao seu sacerdote. Não perca o que a autoridade divina lhe confere. Vista as vestes da santidade, cinge-se com o cinto da castidade. Deixe Cristo ser seu capacete, deixe a cruz em sua testa ser sua proteção infalível. Sua couraça deve ser o conhecimento de Deus que ele mesmo lhe deu. Continue queimando continuamente o cheiro doce do incenso da oração. Pegue a espada do Espírito. Deixe seu coração ser um altar. Então, com plena confiança em Deus, apresente seu corpo para o sacrifício. Deus não deseja a morte, mas a fé; Deus não tem sede de sangue, mas de auto entrega; Deus é apaziguado não pela matança, mas pela oferta de seu livre arbítrio. – de um sermão de São Pedro Crisólogo…”: https://catholicsaints.info/saint-peter-chrysologus/

================

* 31 DE JULHO: SANTO INÁCIO DE LOYOLA

“Se Deus faz com que você sofra muito, é sinal de que Ele tem grandes desígnios para você, e que certamente pretende fazer de você um santo. E se você deseja se tornar um grande santo, peça a Ele que lhe dê muitas oportunidades de sofrimento; pois não há lenha melhor para acender o fogo do amor santo do que a lenha da cruz, que Cristo usou para Seu próprio grande sacrifício de caridade sem limites…”

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 30 de julho

DESTAQUE DE 30 DE JULHO

30 DE JULHO: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO (DIOCESE DE CRISTALÂNDIA – TO (ver letra P)

A- Na Folhinha do Coração de Jesus (de 27 de junho).

B- Ver páginas 235-236 – 27 de junho – (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

C – Ver ainda “… Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é um título conferido a Maria, mãe de Jesus, representada em um ícone de estilo bizantino[1][2][3][4]. Na Igreja Ortodoxa é conhecida como Mãe de Deus da Paixão, ou ainda, a Virgem da Paixão… Festa litúrgica: 27 de junho”:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Perp%C3%A9tuo_Socorro

D- “No último dia 27 de junho comemoramos o dia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro…”: https://www.nossasagradafamilia.com.br/conteudo/conheca-a-historia-da-nossa-senhora-do-perpetuo-socorro.html

E – Ver 27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO “… Ela é a senhora da morte e a rainha da vida, o socorro seguro e certo dos que a invocam com amor filial. Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!”: https://santo.cancaonova.com/santo/nossa-senhora-do-perpetuo-socorro-auxilio-dos-cristaos/

F – Pesquisa sobre NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO:https://www.google.com/search?q=nossa+senhora+do+perp%C3%A9tuo+socorro&oq=Nossa+Senhora+do+Perp&aqs=chrome.0.0j69i57j0l4.11471j0j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8

G – Ver: “João Paulo II. Homilia nas vésperas e coroação da imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em WadowicePolônia, 16 de Junho de 1999… Sob a tua proteção, Maria, procuramos refúgio. À tua proteção confiamos a história desta cidade, da Igreja de Cracóvia e de toda a Pátria. Ao teu amor materno confiamos o destino de cada um de nós, das nossas famílias e da sociedade inteira. Não desprezes a súplica de nós que estamos na provação e livra-nos sempre de todo o perigo. Maria, pede para nós a graça da fé, da esperança e da caridade, a fim de que, sob o teu exemplo e a tua guia, levemos ao novo milénio o testemunho do amor do Pai, da morte redentora e da ressurreição do Filho e da acção santificadora do Espírito Santo. Permanece sempre conosco! Virgem gloriosa e bendita, Nossa Senhora, nossa Advogada, nossa Medianeira, nossa Consoladora, nossa Mãe! Amém…”: http://www.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/homilies/1999/documents/hf_jp-ii_hom_19990616_wadowice.html

H- Ver “ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento. Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai. Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias. Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus. Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

Curiosidades da Oração a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

A devoção à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro surgiu a partir de uma pintura bizantina de Nossa Senhora e foi difundida no ocidente devido à ação dos Missionários Redentoristas.

Também denominada como Mãe do Perpétuo Socorro e Mãe dos Missionários Redentoristas, celebramos o seu dia anualmente em 27 de junho: https://www.drafilo.com.br/oracao-a-nossa-senhora-do-perpetuo-socorro/

I – Ver ainda “Hoje, 27 de Junho é dia de: NOSSA SENHORA DA PAIXÃO (OU NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO). Localização: Moscou (Rússia)… O título deriva do ícone russo MÃE DE DEUS DA PAIXÃO, que recebeu este nome porque, ao lado de Nossa Senhora, dois anjos carregam os instrumentos do sofrimento do Senhor. O ícone foi trasladado da vila de Palitsa a Moscou no ano de 1641. Uma igreja foi construída no lugar e, em 1654, foi estabelecido o Mosteiro da Paixão.

Mosteiro da Paixão foi destruído pelos ateus soviéticos no ano de 1937. Atualmente existe uma campanha para a sua reconstrução, que já reuniu mais de 84 mil assinaturas.

Outros nomes pelos quais o ícone é conhecido são:

ÍCONE DE STRASTNAJA ou NOSSA SENHORA DA PAIXÃO e NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO. 

O ícone reflete a gravidade da paixão na expressão facial de Maria, enquanto Ela reflete sobre a futura Paixão do seu Filho… Os instrumentos desse sofrimento são carregados pelos arcanjos Miguel e Gabriel. Enquanto Gabriel, com as suas mãos cobertas, carrega a cruz de três traves e os cravosMiguel leva a lança e o junco com a esponja. O Menino Jesus, assustado, olha para trás, por cima do seu ombro, e segura com força a mão da sua Mãe.

A cruz de três traves é um símbolo muito antigo da Igreja Oriental. A trave superior simboliza a placa na qual Pilatos mandou escrever INRI (Jesus de Nazaré, Rei dos Judeus); a do meio madeiro que foi carregado por Jesus na Via Sacra, e a inferior o descanso para os pés.

Fontes:

“Mary in Our Life: Atlas of the Names and Titles of Mary, the Mother of Jesus, and Their Place in Marian Devotion (English Kindle Edition)” by Nicholas Joseph Santoro, 18566.

https://cruzterrasanta.com.br/historia-de-nossa-senhora-da-paixao/492/102/”: https://www.a12.com/academia/titulos-de-nossa-senhora?s=nossa-senhora-da-paixao-ou-nossa-senhora-do-perpetuo-socorro

J – Ver também “…27 de Junho – NOSSA SENHORA DA AJUDA PERPÉTUA (1866). O ícone de NOSSA SENHORA DA AJUDA PERPÉTUA veio de Creta para Roma por volta de 1500. Por quase 300 anos, foi exibida na igreja de São Mateus, em Roma, e considerada milagrosa pela população. Com a chegada das tropas francesas em 1798, a igreja de São Mateus foi destruída, o ícone levado para uma capela privada dos Padres Agostinianos, e esquecido.
Em 1855, os Redentoristas compraram a terra em que São Mateus estava, para construir sua Casa Geral. Lembrando que neste lugar a imagem milagrosa de Nossa Senhora tinha sido exposta, eles procuraram por ela e a encontraram, e pediram ao Papa para colocá-la de volta onde estava antes. Isso foi feito em 1866. Desde então, a devoção a NOSSA SENHORA DA AJUDA PERPÉTUA se espalhou pelo mundo.
Agência Fides 04/13/2015…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune27.html

L – Ver NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO – 27 DE JUNHO

Também conhecido como

  • Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Memorial

Sobre

A imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é pintada em madeira, com fundo dourado. É de estilo bizantino e deve ter sido pintado no século XIII . Representa a Mãe de Deus segurando o Menino Divino enquanto os Arcanjos Miguel e Gabriel apresentam diante Dele os instrumentos de Sua Paixão. Sobre as figuras na imagem estão algumas letras gregas que formam as palavras abreviadas Mãe de Deus , Jesus Cristo, Arcanjo Miguel e Arcanjo Gabriel , respectivamente.

Foi trazida a Roma no final do século XV por um piedoso mercador , que, morrendo ali, ordenou por seu testamento que o quadro fosse exposto em uma igreja para veneração pública. Foi exposto na igreja de San Matteo, Via Merulana, entre Santa Maria Maior e São João de Latrão. Multidões acorreram a esta igreja, e por quase trezentos anos muitas graças foram obtidas pela intercessão da Santíssima Virgem . A imagem foi então popularmente chamada de Madonna di San Matteo. A igreja foi servida por um tempo pelos Eremitas de Santo Agostinho , que abrigaram seus irmãos irlandeses em sua angústia.

Esses agostinianos ainda estavam no comando quando os 

franceses invadiram Roma , Itália em 1812 e destruíram a igreja. A imagem desapareceu; permaneceu escondida e negligenciada por mais de quarenta anos, mas uma série de circunstâncias providenciais entre 1863 e 1865 levaram à sua descoberta em um oratório dos Padres Agostinianos em Santa Maria in Posterula. O papa, Pio IX , que quando menino rezou diante do quadro em San Matteo, interessou-se pela descoberta e em uma carta datada de 11 de dezembro de 1865 ao Padre Geral Mauron, C.SS.R., ordenou que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro deve ser novamente venerada publicamente na Via Merulana, e desta vez na nova igreja de Santo Afonso. As ruínas de San Matteo estavam nos terrenos do Convento Redentorista. Este foi apenas o primeiro favor do Santo Padre para com o quadro. Ele aprovou a tradução (… “transferência”…) solene da imagem (26 de abril de 1866  e sua coroação pelo Capítulo do Vaticano (23 de junho de 1867 ). Ele fixou a festa como duplex secundae classis, no domingo anterior à festa da Natividade de São João Batista, e por decreto datado de maio de 1876 , aprovou um ofício especial e missa para a Congregação do Santíssimo Redentor. Este favor mais tarde também foi concedido a outros. Ao saber que a devoção a Nossa Senhora sob este título se difundiu amplamente, Pio IX elevou uma confraria de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Santo Afonso, que havia sido erguida em Roma, à categoria de arquiconfraria e a enriqueceu com muitos privilégios e indulgências. Ele foi um dos primeiros a visitar o quadro em sua nova casa, e seu nome é o primeiro no registro da arquiconfraria.

Dois mil e trezentos fac-símiles da Imagem Sagrada foram enviados da igreja de Santo Afonso em Roma para todas as partes do mundo. Nos dias atuais, não apenas altares , mas igrejas e dioceses (por exemplo, na Inglaterra , Leeds e Middlesbrough ; nos Estados Unidos , Savannah ) são dedicados a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro . Em alguns lugares, como nos Estados Unidos , o título foi traduzido como Nossa Senhora do Perpétuo Socorro .

Patrocínio

Vitrine

informação adicional

Citação MLA

M. Ver DESCRIÇÃO DO ÍCONE:

“… O ícone de madeira original está suspenso no altar, mede 17″ × 21″ polegadas, e está escrito em madeira de nozes dura com fundo de folha de ouro. [1] A imagem retrata os seguintes símbolos:

N- Ver “NOSSA SENHORA DA AJUDA, 13 DE MAIO

Nossa Senhora do SocorroA devoção à Virgem Santíssima sob o título ‘Nossa Senhora de Socorro‘ ou ‘Nossa Senhora da Ajuda‘, começou no início do século XIV na Igreja de Santo Agostinho em Palermo, Sicília. Padre Nicola Bruno, teólogo, pregador e antes da frade lá, tendo sofrido continuamente de dores insuportáveis ao seu lado, invocou a Virgem-Beata para alívio enquanto rezava diante de sua imagem na igreja. Naquela noite, a Virgem dessa mesma imagem apareceu para ele anunciando sua cura. A partir deste evento a pintura passou a ser conhecida como ‘Nossa Senhora da Ajuda’ e a devoção se espalhou, não apenas localmente, mas em toda a Ordem, especialmente na Itália, Espanha e América Latina. Este memorial tem sido celebrado na Ordem com sua própria liturgia desde 1804.

… Os muitos títulos pelos quais Maria é invocada particularmente como ajudante do povo cristão – Nossa Senhora da Ajuda, Ajuda dos Cristãos, Nossa Senhora da Ajuda Perpétua (também originalmente uma devoção agostiniana) – refletem a confiança dos fiéis em Maria, escolhido por Deus como o instrumento especial através do qual o Salvador, nossa Ajuda Final, viria ao mundo…”: https://web.archive.org/web/20160913084419/http:/augustinians.net/index.php?page=perpetualhelp_en

O- Ver também NOSSA SENHORA DO SOCORRO

Também conhecido como

  • NOSSA SENHORA DA SUCCOR

Memorial

Perfil

A devoção à Virgem Maria sob este título começou em Palermona Sicília no século XIV, e desde então se espalhou pelos agosecianos. Tudo começou quando o padre Nicola Bruno, que sofria de fortes e longas dores ao seu lado, orou a Nossa Senhora pela cura enquanto meditava sobre uma pintura de Maria na qual ela usava um pau ou taco para afastar o dragão e proteger o menino Jesus; o artista estava fazendo refência a passagens em Gênesis e Revelações que se referiam à inimizade eterna entre a Mulher e a serpente. Naquela noite, o Padre Nicola recebeu uma visão de Maria e foi curado. A pintura recebeu o título “Nossa Senhora do Socorro”, e a devoção começou. Desde 1804, a celebração tem sua própria liturgia.

Informações adicionais

Leituras

Gênesis 1-6,13-15

– Apocalipse 12:1-17

Citação MLA

P. Ver: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO: 30 DE JULHO

– No Martirológio Romano-Monástico, 30 DE JULHO, festa de NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO, padroeira da Prelazia de Cristalândia.

– Também no DIRETÓRIO DA LITURGIA DA CNBB DE 2022, NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO, na DIOCESE DE CRISTALÂNDIA, padroeira da PRELAZIA DE CRISTALÂNDIA – TO). Festa. Na catedral onde é titular: Solenidade.

================

OUTROS SANTAS E SANTOS DE 30 DE JULHO

1. São Pedro Crisólogo (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Ra­vena e doutor da Igreja, que, tendo re­ce­bido o nome do santo Após­tolo, o imitou tão per­fei­ta­mente no seu mi­nis­tério, que con­se­guiu atrair as po­pu­la­ções à fé com a rede da sua dou­trina ce­leste e as sa­ciou com a su­a­vi­dade da sua di­vina eloquência. A sua morte su­cedeu no dia trinta e um deste mês, em Ímola, na Fla­mínia, ac­tual Emília Ro­manha, re­gião da Itália. († c. 450).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Ímola, sua cidade natal, na Itália, perto de 451, o nascimento para o céu de São Pedro, bispo de Ravena, que mereceu, por suas pregações populares e s ua doutrina o cognome de “Crisólogo”, e o título de “Doutor da Igreja”. (R).

– Ver “… Pedro Crisólogo (em grego: Ἅγιος Πέτρος ὁ Χρυσολόγος; romaniz.: Petros Chrysologos , “Pedro das palavras de ouro”; em latimPetrus Chrysologus)[1] foi bispo de Ravena de 433 até sua morte.[2] Venerado como santo por católicos e ortodoxos, é autor de belas homilias e daí ser “Crisólogo“, isto é, “Palavra de Ouro”.[3] Foi também proclamado Doutor da Igreja pelo papa Bento XIII em 1729…”:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_Cris%C3%B3logo

– Ver também páginas 9-15 VIDAS DOS SANTOS de 04 de dezembro: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

– Ver SÃO PEDRO CRISÓLOGO

Também conhecido como

  • Pietro Crisologo

Memorial

Perfil

Adulto convertido ao cristianismo . Diácono . Sacerdote . Bispo de Ravena , Itália em 433 . Lutou contra o paganismo e a heresia monofisita , impôs reformas e construiu várias igrejas e altares ornamentados em sua  . Pregador com tais habilidades linguísticas, ele recebeu o nome de Chrysologus , referindo-se à sua palavra de ouro . 176 de seus sermões sobreviveram; é a força destas belas explicações da Encarnação, o Credo, o lugar de Maria e João Batista no grande plano de salvação, etc., que o levou a ser proclamado Doutor da Igreja em 1729 pelo Papa Bento XIII .

Nascer

Morreu

Canonizado

Patrocínio

Representação

informação adicional

Leituras

* – Uma donzela gentil, tendo alojado um Deus em seu ventre, pede como preço a paz para o mundo, a salvação para os perdidos e a vida para os mortos. 

– São Pedro Crisólogo

* – Quem quiser brincar com o diabo não pode se alegrar com Cristo. 

– São Pedro Crisólogo

* Exortamo-lo em todos os aspectos, ilustre irmão, a atender obedientemente ao que foi escrito pelo Beatíssimo Papa da Cidade de Roma; pois o bem-aventurado Pedro, que vive e preside em sua própria sede, fornece a verdade da fé a quem a procura. – São Pedro Crisólogo, de uma carta a Eutiques, 449

* – Apelo a você pela misericórdia de Deus. Este apelo é feito por Paulo, ou melhor, é feito por Deus através de Paulo, por causa do desejo de Deus de ser amado e não temido, de ser pai e não Senhor. Deus nos apela em sua misericórdia para evitar ter que nos punir em sua severidade. Ouça o apelo do Senhor: “Em mim, quero que você veja seu próprio corpo, seus membros, seu coração, seus ossos, seu sangue. Você pode temer o que é divino, mas por que não amar o que é humano? Você pode fugir de mim como o Senhor, mas por que não correr para mim como seu pai? Talvez você esteja cheio de vergonha por causar minha amarga paixão. Não tenha medo. Esta cruz inflige um dano mortal, não em mim, mas na morte. Esses pregos não me doem mais, mas apenas aprofundam seu amor por mim. Eu não clamo por causa dessas feridas, mas através delas eu te atraio para o meu coração. Meu corpo foi esticado na cruz como um símbolo, não do quanto eu sofri, mas do meu amor abrangente. Não considero menos que derramar meu sangue: é o preço que paguei pelo seu resgate. Venha, então, volte para mim e aprenda a me conhecer como seu pai, que retribui o bem com o mal, o amor com a injúria e a caridade sem limites nas feridas penetrantes”. 

* – Ouça agora o que o Apóstolo nos exorta a fazer. Apelo a vocês, diz ele, para que apresentem seus corpos como sacrifício vivo. Por esta exortação dele, Paulo elevou todos os homens ao status sacerdotal. Quão maravilhoso é o sacerdócio do cristão, pois ele é tanto a vítima que é oferecida em seu próprio nome, quanto o sacerdote que faz a oferta. Ele não precisa ir além de si mesmo para buscar o que deve imolar a Deus: consigo mesmo e em si mesmo traz o sacrifício que deve oferecer a Deus por si mesmo. A vítima permanece e o padre permanece, sempre um e o mesmo. Imolada, a vítima ainda vive: o padre que imola não pode matar. Verdadeiramente é um sacrifício incrível em que um corpo é oferecido sem ser morto e sangue é oferecido sem ser derramado. 

O Apóstolo diz: Apelo-vos, pela misericórdia de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo. Irmãos, este sacrifício segue o padrão do sacrifício de Cristo pelo qual ele deu seu corpo como imolação viva pela vida do mundo. Ele realmente fez do seu corpo um sacrifício vivo, porque, embora morto, continua a viver. Em tal vítima, a morte recebe seu resgate, mas a vítima permanece viva. A própria morte sofre o castigo. É por isso que a morte para os mártires é realmente um nascimento, e seu fim um começo. Sua execução é a porta para a vida, e aqueles que se pensava terem sido apagados da terra brilham brilhantemente no céu. Paulo diz: Rogo-vos, pela misericórdia de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo e santo. O profeta disse a mesma coisa: Sacrifício e oferta não quiseste, mas preparaste um corpo para mim. Cada um de nós é chamado a ser um sacrifício a Deus e ao seu sacerdote. Não perca o que a autoridade divina lhe confere. Vista as vestes da santidade, cinge-se com o cinto da castidade. Deixe Cristo ser seu capacete, deixe a cruz em sua testa ser sua proteção infalível. Sua couraça deve ser o conhecimento de Deus que ele mesmo lhe deu. Continue queimando continuamente o cheiro doce do incenso da oração. Pegue a espada do Espírito. Deixe seu coração ser um altar. Então, com plena confiança em Deus, apresente seu corpo para o sacrifício. Deus não deseja a morte, mas a fé; Deus não tem sede de sangue, mas de auto entrega; Deus é apaziguado não pela matança, mas pela oferta de seu livre arbítrio. – de um sermão de São Pedro Crisólogo

* – Deus envia à Virgem um Mensageiro Angélico que, enquanto traz a graça, lhe dá o penhor confiado e recebe o dela. Então Gabriel retorna com a promessa de Maria. Mas, antes de subir ao céu, para dar o consentimento que lhe foi prometido pela Virgem, entrega-lhe os dons devidos às suas virtudes. Rapidamente este embaixador voa para a Esposa, para que ele possa afirmar a reivindicação de Deus para ela como sua. Gabriel não a toma de José, mas a restitui a Cristo, a quem ela foi desposada quando foi formada no ventre. Cristo, portanto, apenas tomou os seus, quando assim fez de Maria sua Esposa. Não é uma separação que ele assim produz, mas uma união consigo mesmo de sua própria criatura ao encarnar-se em seu ventre.

Mas ouçamos as palavras do Anjo. Entrando, disse-lhe: 

Salve, cheia de graça! o Senhor é contigoEstas palavras não são uma mera saudação; eles transmitem o dom celestial.

Saudação! isto é, toma, ó Maria, a graça que te trago; não tema; isso não é obra da natureza.

Cheia de graçaisto é, você não está na graça como os outros estão, você deve ser preenchida com ela.

O Senhor está contigoO que significa isso, senão que ele vem até você não apenas para visitá-la, mas para entrar em você pelo novo mistério de se tornar seu Filho!

Bendita sois vós entre as mulheresQuão apropriadamente ele acrescenta essas palavras! Eles implicam que aquelas que até então eram mães com a maldição de Eva sobre eles agora têm Maria Santíssima como sua alegria, honra e tipo: e enquanto Eva era, por natureza, a mãe dos filhos da morte, Maria é, pela graça, a mãe dos filhos da vida. – de um sermão de São Pedro Crisólogo

* – Que reverência e reverência são mostradas àquela câmara interna de um rei, onde ele se senta em toda a majestade de seu poder! Nenhum homem que seja estranho, ou imundo, ou infiel pode entrar nela. Os costumes dos tribunais exigem que, quando os homens vierem prestar sua homenagem, tudo seja o melhor, o mais justo e o mais leal. Quem iria ao portão do palácio em trapos? Quem iria, sabendo que ele era odioso para o príncipe? Assim é com o santuário do Esposo divino. Ninguém tem permissão para se aproximar, senão aquele que é da família de Deus, e é íntimo, e tem uma boa consciência, e tem um nome justo, e leva uma vida santa. Dentro do próprio lugar santo Deus recebe apenas a Virgem e a virgindade imaculada. Portanto, aprenda, ó homem, a examinar a si mesmo: quem é você? e o que você é? e que méritos você tem? Pergunte a si mesmo, depois disso,– de um sermão de São Pedro Crisólogo

Citação MLA

2.   Em Roma, no ce­mi­tério de Pon­ciano, junto à Via Por­tu­ense, os santos Abdon e Sénen, mártires. († c. s. III).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma o martírio dos Santos Abdon e Sênen, príncipes persas que renunciaram ao poder terreno para reinar com Cristo. (M)

– Ver “… Em Roma, no reinado de Décio, os santos mártires persas Abdon e Sennen, que foram amarrados com correntes, foram trazidos a Roma, açoitados com chicotes de chumbo pela fé em Cristo e depois mortos à espada. Abdon, também chamado de Abdo ou Abdus em algumas listas, está registrado na Acta dos santos que data do século IX, mas ele e St. Sennen eram venerados já no século III. Os mártires foram expostos a perseguições no reinado do imperador Diocleciano e foram levados acorrentados para Roma. Lá, eles foram colocados em uma arena com animais selvagens, mas permaneceram ilesos, pois os animais se recusaram a matá-los. Gladiadores foram enviados para matá-los como último recurso. O corpo de Abdon e o de seu companheiro foram enterrados no cemitério de Pontian perto dos portões de Roma; no entanto, Florence e Soissons também afirmam possuir seus restos mortais.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly30.html

3.   Em Ce­sa­reia da Ca­pa­dócia, hoje Kay­seri, na Tur­quia, Santa Ju­lieta (também na Folhinha do Coração de Jesus, Santa Julita), mártir, que, por ter re­cu­sado in­que­bran­ta­vel­mente ofe­recer in­censo aos ídolos, como lhe or­de­nava o juiz, foi lan­çada ao fogo.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Cesaréia da Capadócia, perto de 303, o martírio de Santa Julita, vítima da perseguição de Diocleciano. Era uma rica viúva de Cesaréia, que um notável da cidade fez despojar de todos os seus bens por meios fraudulentos. Intimada a sacrificar os ídolos, ela declarou “preferir morrer a dizer uma impiedade contra o Deus que a havia criado”. (M) († c. 303).

– Ver páginas 453-454: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

4.   Em Tu­burbo, na África Pro­con­sular, na ac­tual Tu­nísia, as santas Má­xima, Do­na­tila e Se­gunda, vir­gens e már­tires. As pri­meiras duas, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano, re­cu­saram sem temor a ordem im­pe­rial de sa­cri­ficar aos ídolos e, por sen­tença do procônsul, jun­ta­mente com a jovem Se­cunda, foram lan­çadas às feras e fi­nal­mente degoladas.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na África, perto de 300, a paixão das Santas Máxima, Donatila e Segunda, que sofreram diversos suplícios, e depois foram condenadas à morte pela espada, durante a perseguição de Valeriano e Galiano. (M) († 304).

– Ver páginas 456-458: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… No Tuberbum Lucernarium, na África, as santas virgens e mártires Maxima, Donatilla e Secunda. As duas primeiras, na perseguição de Valeriano e Galieno, foram forçadas a beber vinagre e fel, depois açoitadas com mais severidade, esticadas na grade, queimadas na grelha, esfregadas com cal e depois expostas aos animais com a virgem Secunda, doze anos de idade. Mas não sendo tocados por eles, elas foram finalmente decapitados.

Santa Máxima, Donatilla e Secunda foram três virgens santas que sofreram a morte de mártires por volta de 258 nas perseguições contra os cristãos sob os governadores Valeriano e Galieno. Santa Máxima tinha quatorze anos e Donatilla também era muito jovem. Eles viveram em um assentamento imperial perto de Tuburbium Maius (ao norte da atual Tunísia, no Norte da África). Quando ordenados a sacrificar aos ídolos, todos os cidadãos obedeceram. No entanto, Maxima e Donatilla objetaram destemidamente, confessando que eram cristãs. Elas foram condenadas e submetidas a todas as formas imagináveis ​​de tortura… Sobrevivendo às torturas anteriores, as três donzelas foram jogadas diante de animais selvagens, mas as feras recuaram docilmente. Eles foram decapitadas e receberam as coroas de mártires…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly30.html

5.   Em Au­xerre, na Gália Li­o­nense, na ac­tual França, Santo Urso, bispo. († s. VI).

Ver página 455: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

6*.   Em Gistel, na Flan­dres, hoje na Bél­gica, Santa Go­de­leva, mártir, que, ca­sada com o se­nhor local, foi muito mal­tra­tada pelo es­poso e sua sogra e fi­nal­mente es­tran­gu­lada por dois servos. († c. 1070)

– Ver “… Godelieve de Gistel (ou Godeleine na Flandres francesa ) 1 , nascida em 1045 2 em Wierre-Effroy e falecida em1070em Gistel , é uma jovem descendente da nobreza flandriana.

Abandonada pelo marido, a quem nunca deixou de amar, e maltratada pela madrasta, foi assassinada. Ela é considerada uma santa e mártir .

Liturgicamente , ela é comemorada em 30 de julho pela Igreja Católica 3 e na Flandres em 6 de julho pela Igreja Ortodoxa 4 .

… Godelieve é ​​muito mal recebida por sua madrasta, Iselinde van Snaaskerke, que a persegue com ciúmes, obrigando-a a viver em uma cela minúscula, sem alimentá-la adequadamente. Isso não impede Godelieve de compartilhar seus escassos alimentos com os pobres. De sua parte, Bertolf espalha rumores caluniosos sobre ela, e o casamento não é consumado.

Depois de algum tempo, Godelieve foge e volta para seus pais. Seu pai apelou ao bispo de Tournai para forçar Bertolf a recuperar sua esposa e restaurar seus direitos e sua dignidade como esposa.

A história foi divulgada e Bertolf escapou por pouco do opróbrio geral. Ele faz as pazes, se arrepende, jura a Godeleine, a seus pais e às autoridades eclesiásticas que se arrepende de suas ações. Ele promete ter uma conduta irrepreensível em relação a Godelieve. Preocupada, mas pronta para perdoar, a jovem volta para Gistel.

… Bertolf quer se livrar de Godelieve para sempre. Ele a faz acreditar que solicitou os serviços de uma mulher que tem o segredo de reconectar os laços conjugais rompidos.

Godeleine deve encontrá-la sozinha, em segredo, durante a noite… Dois criados encarregados de sua vigilância vêm acordá-la. Ela tem que ir para a reunião em sua roupa de dormir. Uma vez fora do castelo, eles a levam para um ponto de água, e lá a estrangulam e a afogam para fazer com que esse assassinato pareça uma morte natural. Seu corpo é levado secretamente de volta ao seu quarto.

Ela lutou e o sangue fluiu de onde ela foi morta. Desde os primeiros momentos, diz-se que o chão sob seus pés se transforma em mármore branco, atestando assim sua pureza.

Seu marido retorna de Bruges como um viúvo de luto para evitar suspeitas.

… Seu marido a enterrou no dia seguinte em um cofre na igreja de Gistel. No funeral, outro milagre ocorre. Uma grande multidão se move e, como de costume, o pão é distribuído aos pobres. Quando os pães começam a acabar, eles se multiplicam para permitir que todos os recebam.

– Ver também: https://catholicsaints.info/saint-godelieve/

7*.   Em Ca­le­ruega, lo­ca­li­dade de Cas­tela, re­gião da Es­panha, a co­me­mo­ração do Beato Manés (Manno) de Guzman, pres­bí­tero, irmão de São Do­mingos, seu co­la­bo­rador na ex­pansão da Ordem dos Pre­ga­dores e pru­dente con­se­lheiro das monjas. († c. 1235)

– Ver “… O Beato Mannes era irmão do glorioso Patriarca Domenico. Alma de grande candura, inclinada ao silêncio e ao recolhimento, era chamado de “o contemplativo”. 

Ele primeiro trabalhou com seu santo e ilustre irmão nos distritos de Languedoc para restaurar os hereges albigenses à verdadeira fé. Aos esforços e suores, a exemplo de São Domingos, acrescentou orações e penitências conhecidas apenas por Deus. Irmão, em 1215, que ele o imitou fielmente em espírito e obras. Foi por ele enviado, em 1217, para Paris no convento de Prouille, tornando-se um dos fundadores do famoso Convento de S. Giacomo. Em Paris pregou com muito fruto, mas depois, mais tarde, o santo Patriarca o designou para Madri para a direção das Freiras da Ordem, que recentemente começou a vida normal. 

O seu amor pela vida contemplativa e a experiência dos caminhos de Deus tornaram-no particularmente capaz de guiar aqueles claustros fervorosos nos caminhos da perfeição, segundo o espírito da Ordem. Encontrando-se em 1236 em sua terra natal Calaroga, em Gumiel d’Izan, pregando ali a palavra divina, adormeceu no Senhor, rico em virtudes e méritos. Foi sepultado em S. Pietro di Gumiel, com os cistercienses, com grande honra, e seu túmulo ficou famoso pelos milagres. 

O Papa Gregório XVI em 2 de junho de 1834 confirmou o culto. em Gumiel d’Izan, pregando-vos a palavra divina, adormeceu no Senhor, rico em virtudes e méritos. Foi sepultado em S. Pietro di Gumiel, com os cistercienses, com grande honra, e seu túmulo ficou famoso pelos milagres. 
Autor: Franco Mariani…”: http://santiebeati.it/dettaglio/90795

8*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, os be­atos Edu­ardo Powell, Ri­cardo Fe­athers­tone e Tomás Abel, pres­bí­teros e már­tires, que, na qua­li­dade de dou­tores em sa­grada te­o­logia, se opu­seram ao di­vórcio re­que­rido pelo rei Hen­rique VIII e per­se­ve­raram te­naz­mente na sua fi­de­li­dade ao Ro­mano Pon­tí­fice; por isso, de­pois de es­tarem de­tidos na Torre de Lon­dres, foram en­for­cados em Smithfield. († 1540)

9.   Em Daying, pró­ximo de Za­oqiang, ci­dade do Hebei, na China, São José Yuan Gengyin, mártir, um ne­go­ci­ante no mer­cado local, que, du­rante a per­se­guição de­sen­ca­deada pelos “Yihe­tuan”, morreu pelo nome de Cristo. († 1900)

10*.   Em Ca­la­fell, lo­ca­li­dade pró­xima de Tar­ra­gona, no li­toral da Es­panha, os be­atos már­tires Bráulio Maria Corres Díaz de Cério (Paulo), pres­bí­tero, e ca­torze companheiros, todos da Ordem de São João de Deus, que, cap­tu­rados du­rante a per­se­guição contra os re­li­gi­osos, per­do­ando aos ini­migos, me­re­ceram a fe­li­cís­sima coroa do martírio. São estes os seus nomes: Ju­lião Car­ras­quer Fós (Mi­guel), Eu­sébio For­cades Fer­raté (An­tónio), Cons­tante Roca Hu­guet (Sa­tur­nino), Bento José Labre Mañoso Gon­zález (Ar­sénio), Vi­cente de Paulo Ca­nelles Vives, re­li­gi­osos; Tomás Urdañoz Aldaz, Ra­fael Fla­ma­rique Sa­linas, An­tónio Llau­radó Pa­rísi, Ma­nuel Lopez Or­bara, Inácio Te­jero Mo­lina, Hen­rique Bel­tran Llorca, Do­mingos Pi­tarch Gurrea, An­tónio San­chis Sil­vestre e Ma­nuel Ji­ménez Sa­lado, noviços. († 1936)

– VER HOSPITALÁRIOS MÁRTIRES DA ESPANHA: https://catholicsaints.info/martyred-hospitallers-of-spain/

11*.   Em Cas­tel­serás, lo­ca­li­dade pró­xima de Te­ruel, também na Es­panha, os be­atos már­tires José Maria Muro Sanmiguel, pres­bí­tero, Jo­a­quim Prats Baltueña, re­li­gioso, ambos da Ordem dos Pre­ga­dores, e Zó­simo Iz­qui­erdo Gil, pres­bí­tero, que, du­rante a mesma per­se­guição contra a fé, mor­rendo por Cristo al­can­çaram a coroa de glória. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/?lcp_page0=21#lcp_instance_0

12*.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Sérgio Cid Pazo, pres­bí­tero da So­ci­e­dade Sa­le­siana, que, du­rante a mesma per­se­guição, morreu por causa do seu co­ra­joso tes­te­munho da fé. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

13♦.   Também em Bar­ce­lona, o Beato Ca­e­tano José (Rai­mundo Palos Gascón), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que pa­deceu o mar­tírio du­rante a mesma per­se­guição contra a fé cristã. († 1936)

14♦.   Em Cabañas de la Sagra, pró­ximo de To­ledo, também na Es­panha, os be­atos José Maria de Nossa Se­nhora das Dores (Vi­cente José Álamo Ji­ménez) e Cons­tâncio de São José (José Mata Luís), re­li­gi­osos da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição re­li­giosa, com o seu mar­tírio se­guiram os passos de Cristo. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

15♦.   Em To­ledo, também na Es­panha, o Beato Ri­cardo Plá Espli, pres­bí­tero da di­o­cese de To­ledo e mártir, que morreu como ví­tima por Cristo na mesma per­se­guição contra a fé cristã. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

16.   Em Pádua, na Itália, São Le­o­poldo (Bogdan) de Cas­tro­novo Mandic, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores Ca­pu­chi­nhos, que viveu ar­den­te­mente o ideal da uni­dade dos cris­tãos e de­dicou toda a vida ao mi­nis­tério da reconciliação. († 1942)

– Ver “Frei Leopoldo Mandic morreu no dia 30 de julho de 1942, em Pádua. O seu funeral provocou um forte apelo popular e a fama de sua santidade espalhou-se, sendo beatificado em 1976. O papa João Paulo II incluiu-o no catálogo dos santos em 1983, declarando-o herói do confessionário e “apóstolo da união dos cristãos”, um modelo para os que se dedicam ao ministério da reconciliação.”: http://arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/sao-leopoldo-mandic

– Na Folhinha do Coração de Jesus de 12 de maio.

17*.   Em Gua­da­la­jara, no Mé­xico, a Beata Maria Vi­centa de Santa Do­ro­teia (Do­ro­teia Chávez Orozco), virgem, fun­da­dora do Ins­ti­tuto das Servas dos Po­bres e, cheia de con­fi­ança só em Deus e no au­xílio da Pro­vi­dência, deu ad­mi­rável tes­te­munho da bon­dade e de­di­cação para com os aflitos e os pobres. († 1949)

18.   Também no Mé­xico, a Beata Maria de Jesus Sa­cra­men­tado (Maria da Na­ti­vi­dade Ve­negas de la Torre), virgem, que du­rante cin­quenta e quatro anos se de­dicou ao cui­dado dos en­fermos num pe­queno hos­pital para po­bres, onde fundou a Con­gre­gação das Fi­lhas do Sa­grado Co­ração de Jesus. († 1959)

19. Santo Everaldo Hanse (também na Folhinha do Coração de Jesus). Em 31 de julho, no Martirológio, Em Lon­dres, na In­gla­terra, o Beato Eve­rardo Hanse, pres­bí­tero e mártir, que, desde o dia em que pro­fessou a fé ca­tó­lica, a guardou sempre fi­el­mente, a di­fundiu entre os seus con­ci­da­dãos e, no rei­nado de Isabel I, a con­firmou com o glo­rioso mar­tírio em Tyburn. († 1581)

20. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, a comemoração de Abel, o justo, que, segundo a Epístola aos Hebreus, “ofereceu (pela fé) a Deus um sacrifício melhor que o de Caim. Graças a ela, foi declarado justo, e Deus a presentou o testemunho dos seus dons” (Hb 11,4). (M).

– Ver páginas 446-452: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

21. Bem-Aventurado Maniqueu de Guzman, Confessor. Ver página 459: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

22. VER SANTAS E SANTOS DE 30 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Pedro Crisólogo ( Memorial Opcional ) — Antonio de São Pedro Ermengyth Godelieve Marca de ódio Iosephus Yuan Gengyin Julita de Cesareia Leopold Bogdan Mandic Manés de Guzmán María Natividad Venegas de La Torre Sylvain Tatwine de Cantuária Terenzio de Ímola Urso de Auxerre Vicenta Chávez-OrozcoMartirizado em Londres Edward Powell Richard Featherstone Thomas Abel Martirizado em Roma Abdon Senen Mártires de Tebourba – 3 santosMartirizado na Guerra Civil Espanhola Hospitalários Mártires da Espanha Mártires de Castelseras – 3 beati Alejandro Arraya Caballero Alejandro González Blanco Bernabé Núñez Alonso Eugênio Garcia Tribaldos Francesc Salla Saltó Guillermo Álvarez Quemada Jaume Puig Mirosa José Frias Ruiz José Garrido França José Mata Luís José Muñoz Calvo Juan Lanz Palanca Justo Vicente Martínez Luis Aguirre Bilbau Luis Herrero Arnillas Miguel Solas del Val Pablo Díaz de Zárate e Ortiz de Zárate Pedro Ruiz de Valdivia Pérez Rafael Martí Fugueras Ramón Palos Gascón Ricardo Pla Espí Santiago de Prado Fernández Sebastià Llorens Telarroja Sérgio Cid Pazo Vicente Alamano Jiménez
todos esses memoriais em uma única página

23.Outros santos do dia 30 de JULHO, páginas 429-460:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 30 de julho, ver ainda: 30 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 591-594: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/30-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly30.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

* 30 DE JULHO: SÃO PEDRO CRISÓLOGO

Ouça o apelo de Deus: Em mim, quero que você veja seu próprio corpo, seus membros, seu coração, seus ossos, seu sangue. Você pode temer o que é divino, mas por que não amar o que é humano? Você pode fugir de mim como o Senhor, mas por que não correr para mim como seu pai? Talvez você esteja cheio de vergonha por causar minha amarga paixão. Não tenha medo. Esta cruz inflige um dano mortal, não em mim, mas na morte. Esses pregos não me doem mais, mas apenas aprofundam seu amor por mim. Eu não clamo por causa dessas feridas, mas através delas eu te atraio para o meu coração. Meu corpo foi esticado na cruz como um símbolo, não do quanto eu sofri, mas do meu amor abrangente. Não considero menos que derramar meu sangue: é o preço que paguei pelo seu resgate. Venha, então, volte para mim e aprenda a me conhecer como seu pai, que retribui o bem com o mal, o amor com a injúria e a caridade sem limites nas feridas penetrantes”: https://catholicsaints.info/saint-peter-chrysologus/

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 29 de julho

DESTAQUE DE 29 DE JULHO: NOSSA SENHORA DA AJUDA

NOSSA SENHORA DA AJUDA. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, celebração de Nossa Senhora da Ajuda, reverenciada em diversas dioceses brasileiras em 29 de julho.

– Conforme o Diretório de Liturgia de 2021, dia 29 de julho, na Diocese Teixeira de Freitas – Caravelas, NOSSA SENHORA DA AJUDA, Padroeira diocesana secundária.

Festa, conforme alguns textos, em dia diferente: 15 de agosto. Ver: “… O culto a Nossa Senhora é bíblico, é teológico, é litúrgico, é pastoral e é devocional. É necessário para a vivência da fé cristã, mas nunca deve lhe ser prestado por mero devocionalismo. Ou sentimentalismo. Sem dúvida, comover-se com as aflições dos outros, sensibilizar-se com seus sofrimentos e ajudar as pessoas necessitadas é sinal de solidariedade, enobrece o caráter humano. Entretanto, quando se trata de viver a fé cristã não bastam emoções. Se vivida apenas com emoções, a fé não resiste às dúvidas, às incertezas e provações. O título Nossa Senhora da Ajuda foi atribuído à Maria tendo presente essa convicção profunda. Estaria relacionado antes de tudo à agonia de Cristo no Calvário. Lá estava ela, de pé, a mulher forte, a mãe à qual o Filho legou seus discípulos para que ela os ajudasse. A Virgem Maria associada ao sofrimento de Jesus é nossa intercessora pelos méritos dele junto a Deus Pai. Ela recebeu dele o poder de nos ajudar em situações difíceis, angustiosas, incertas, sofridas ou perigosas. Esta “ajuda” é-lhe pedida também através de outras invocações como: Perpétuo Socorro, Auxiliadora, Amparo, Livramento, Mercês, Bom Sucesso, Desatadora de nós e outras mais…

… Segundo a História os navegadores e as caravelas reais enfrentavam grandes perigos e desafios na travessia de mares e oceanos. Na Idade Média, reis, capitães de esquadras mercantes, descobridores, colocavam suas naus em expedições ou em batalhas navais, sob a proteção de Maria invocada como: Nossa Senhora da Ajuda. Faziam-se celebrações e festejos, seja na partida, seja na chegada das embarcações aos portos. Esta foi a origem de muitas igrejas ou capelas construídas na orla marítima da Europa. No início das grandes expedições marítimas do século XVI, o culto a Nossa Senhora da Ajuda chegou ao Brasil-Colônia por devoção de cinco padres jesuítas. Em 1549 eles integraram a comitiva do Governador Geral do Brasil, Tomé de Souza. Trouxeram consigo uma bonita imagem da Virgem medindo uns 30 cm. e se estabeleceram no litoral sul da Bahia onde construíram a capela em honra de Nossa Senhora da Ajuda. Aí nasceu o povoado, hoje distrito de Porto Seguro com o nome de Arraial da Ajuda e lugar turístico. Conta a tradição que os jesuítas após inúmeras tentativas não encontravam água potável. Pediram então a ajuda da Mãe de Deus para erguer a capela em sua honra. Enquanto era celebrada a missa surgiu misteriosa e mansamente uma fonte de água viva sob uma árvore ali perto. Não poucos autores deixaram relatado o fato que logo foi se espalhando da Bahia para São Paulo, inclusive no testemunho do Beato José de Anchieta -SJ. O santuário de Nossa Senhora da Ajuda é tido como o mais antigo do Brasil. Foi confiado aos cuidados pastorais dos Padres Redentoristas. A festa tradicional é celebrada solenemente no dia 15 de agosto. Pe. Antonio Clayton Sant´Anna, C.Ss.R.”: https://www.a12.com/academia/artigos/nossa-senhora-da-ajuda-1

– Ver ainda: http://www.lendarium.org/narrative/lenda-de-nossa-senhora-da-ajuda/?tag=1146 e http://oquefazernabahia.com/2017/10/25/cachoeira-tera-17-dias-de-festa-em-homenagem-nossa-senhora-dajuda/

– Ver também “… Nossa Senhora da Ajuda é uma das diversas invocações de Maria, mãe de Jesus. O culto teve início em Portugal durante a Idade Média, sendo particularmente associado a uma ermida que se localizava na praia do Restelo, nas proximidades de Lisboa, onde havia uma imagem de Nossa Senhora que era objeto da devoção de marinheiros e soldados. De Portugal, a invocação foi trazida ao Brasil colonial pelos jesuítas, que levantaram a primeira igreja de Salvador sob sua invocação em 1549: a Capela da Ajuda”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Ajuda

– Ver ainda “… Qual o dia de Nossa Senhora da Ajuda? Atualmente, segundo dados do Santuário de Nossa Senhora da Ajuda, a igreja recebe cerca de 15 mil romeiros na “Festa da Santa” entre os dias 7 e 15 de agosto. Arraial d’Ajuda é marcado por uma tradição de romarias.”:  https://www.arraialdajuda.tur.br/historia/

– Ver ainda: https://www.google.com/search?source=hp&ei=Mn8fX727Huiw5OUPvp2ruAU&q=Nossa+Senhora+da+Ajuda&oq=Nossa+Senhora+da+Ajuda&gs_lcp=CgZwc3ktYWIQAzICCAAyAggAMgIIADICCAAyAggAMgYIABAWEB4yBggAEBYQHjIGCAAQFhAeMgYIABAWEB4yBggAEBYQHjoFCAAQsQM6BQguELEDOgIILlDDC1i3OWDWOmgBcAB4AIAB2AGIAeogkgEGMC4xNy41mAEAoAEBqgEHZ3dzLXdperABAA&sclient=psy-ab&ved=0ahUKEwi9nIHV5e7qAhVoGLkGHb7OClcQ4dUDCAc&uact=5

OUTROS SANTAS E SANTOS DE 29 DE JULHO

1. 29 DE JULHO: MEMÓRIA DOS SANTOS MARTA, MARIA E LÁZARO.  

A Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos divulgou no dia 02 de fevereiro de 2021 o Decreto através do qual a Memória obrigatória de Santa Marta, no dia 29 de julho, passa a ser celebrada como Memória obrigatória dos Santos Marta, Maria e Lázaro. Ver: http://pilulasliturgicas.blogspot.com/2021/02/instituida-memoria-dos-santos-marta.html?m=1

– Ver também “… O documento, assinado pelo Cardeal Robert Sarah e por Dom Arturo Roche, respectivamente, Prefeito e Secretário da Congregação, estabelece que esta memória constará em todos os calendários e livros litúrgicos para a celebração da missa e da Liturgia das Horas, cabendo às conferências episcopais, com aprovação vaticana, traduzir as variações e acréscimos nos devidos textos litúrgicos…”: https://osaopaulo.org.br/vaticano/marta-maria-e-lazaro-os-irmaos-que-sempre-acolheram-e-confiaram-em-jesus/

– Ver DECRETO SOBRE A CELEBRAÇÃO DE SANTA MARTA, MARIA E LÁZARO

DECRETO
sobre a celebração de Santa Marta, Maria e Lázaro,
no Calendário Romano Geral

Na casa de Betânia o Senhor Jesus experimentou o espírito de família e a amizade de Marta, de Maria e de Lázaro; por isso, o Evangelho de S. João afirma que Ele os amava. Marta ofereceu-Lhe generosamente hospitalidade, Maria ouviu atentamente as suas palavras e Lázaro saiu de imediato do sepulcro a convite d’Aquele que aniquilou a morte.

A tradicional dúvida na Igreja latina acerca da identidade de Maria – a Madalena a quem Cristo apareceu depois da ressurreição, a irmã de Marta, a pecadora a quem o Senhor perdoou os pecados – determinou a inscrição, no Calendário Romano, unicamente de Marta no dia 29 de julho. A solução encontrou-se em estudos de tempos recentes, como atesta o atual Martirológico Romano, que comemora naquele mesmo dia, também, Maria e Lázaro. Além disso, em alguns Calendários particulares, os três irmãos são celebrados conjuntamente nesse dia.

Por conseguinte, considerando o importante testemunho evangélico dos três irmãos, que ofereceram ao Senhor Jesus a hospitalidade da sua casa, prestando-lhe uma atenção dedicada, e acreditando que Ele é a ressurreição e a vida, o Sumo Pontífice FRANCISCO, acolhendo a proposta deste Dicastério, decidiu que no dia 29 de julho seja inscrito no calendário Romano Geral a memória dos Santos Marta, Maria e Lázaro.

Assim, é com esta denominação, que esta memória deverá figurar em todos os Calendários e Livros Litúrgicos para a celebração da Missa e da Liturgia das Horas. As variantes e os acréscimos a adotar nos textos litúrgicos, em anexo ao presente decreto, deverão ser traduzidas, aprovadas e, depois de confirmadas por este Dicastério, publicadas pela Conferência Episcopal.

Nada obste em contrário.

Sede da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos, 26 de janeiro de 2021, memória de S. Timóteo e S. Tito, bispos.

Robert Card. Sarah
Prefeito

X Arthur Roche
Arcebispo Secretário

– Ver também:  Me­mória de Santa Marta (também na Folhinha do Coração de Jesus), que em Be­tânia, pró­ximo de Je­ru­salém, re­cebeu na sua casa o Se­nhor Jesus e, quando morreu o seu irmão, con­fessou: “Tu és Cristo, o Filho de Deus, que veio ao mundo”.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória dos Santos Marta, Maria e Lázaro, amigos do Senhor. Eles davam-lhe, generosamente, hospedagem em sua casa de Betânia, perto de Jerusalém. Jesus lembrou a Marta, que se preocupava alem da medida em servi-lo, que o único necessário era ouvir a Palavra. Garantiu tambem e por toda parte no mundo onde se proclamasse o Evangelho, seria relembrada a unção profética de Maria. Ao ver o túmulo de Lázaro, chorou a morte do amigo, fazendo com que os presentes comentassem: “vede como o amava”! (M).

Ver páginas 406-418: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também Marta de Betânia “… Marta é uma personagem bíblica descrita nos Evangelhos. De acordo com João 11:1-45 – João 12:2, ela era irmã de Maria e de Lázaro, da aldeia de Betânia. Marta foi uma das mulheres que acompanharam Jesus no calvário e na ressurreição.

O nome Marta é uma transliteração do grego Μαρθα, que já é uma tradução do aramaico מַרְתָּא, que significa “mestra” ou “a senhora”. A forma aramaica ocorre em uma inscrição datada como sendo do primeiro século, que encontra-se no Museu de Nápoles….”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marta_de_Bet%C3%A2nia

– Ver SANTA MARTA DE BETÂNIA

Marta é irmã de Maria e Lázaro de Betânia. Em seu lar hospitaleiro, Jesus adorava ficar enquanto pregava na Judéia. Por ocasião de uma dessas visitas encontramos Marta. O Evangelho nos apresenta como a mulher da casa, solícita e ocupada para acolher dignamente o hóspede bem-vindo, enquanto sua irmã Maria prefere ficar quieta e ouvir as palavras do Mestre. 

A desanimada e incompreendida profissão de dona de casa é redimida por esta santa ativa chamada Marta, que significa simplesmente “senhora”. Marta reaparece no Evangelho no dramático episódio da ressurreição de Lázaro, onde implicitamente pede o milagre com uma simples e estupenda profissão de fé na onipotência do Salvador, na ressurreição dos mortos e na divindade de Cristo, e durante um banquete em que o próprio Lázaro participa, recentemente ressuscitado, e desta vez também ela se apresenta como uma mulher faz-tudo. A memória litúrgica de Santa Marta, já presente em 29 de julho, por vontade do Papa Francisco em 2021, foi renomeada no Calendário Romano Geral “Santas Marta, Maria e Lázaro”.

Patrocínio: Donas de casa, empregadas domésticas, hoteleiros, estalajadeiros, cozinheiros, cognatos

Etimologia: Marta = palmeira, do aramaico ou variante de Maria

Emblema: Chaves, Concha, Vassoura, Dragão

Martirológio Romano: Memória de Santa Marta, que acolheu o Senhor Jesus em sua casa em Betânia, perto de Jerusalém e, com a morte de seu irmão, professou: “Tu és o Cristo, o Filho de Deus, aquele que vem ao mundo”.

Betânia está localizada a dois ou três quilômetros de Jerusalém e é conhecida porque Jesus passou por ela várias vezes durante sua vida pública. Era a aldeia de Lázaro (daí o nome dado pelos árabes, al-Azariya, que significa o lugar “de Lázaro”) e de suas irmãs Maria e Marta, todas as três hoje comemoradas pela Igreja, embora apenas a memória de Marta seja inserida no Calendário Romano Geral como memória litúrgica obrigatória, ou seja, a ser celebrada em todos os lugares do cristianismo onde o rito romano é difundido. 

Anteriormente Lázaro era comemorado em 17 de dezembro, mas com a edição de 2001 do Martirológio Romano (o primeiro depois do Vaticano II) sua memória foi transferida para 29 de julho, data tradicional do culto litúrgico de Marta. No mesmo dia foi recolhida a memória da irmã Maria de Betânia,
Marta é mencionada em três episódios do Evangelho, um mais denso que o outro, nos quais é retratada como uma mulher solícita em servir e ir ao encontro do Mestre. Lucas a mostra no ato de acolher Jesus em casa, em meio às labutas de seu apostolado, “todo ocupado com muitos serviços”, enquanto sua irmã Maria, modelo de contemplativas, escuta a palavra de Nosso Senhor. Daí o seu famoso protesto (“Senhor, não te importas que minha irmã me deixe sozinho para servir? Então diga-lhe para me ajudar”), que deu a Jesus razão para transmitir um ensinamento sobre o qual os cristãos de todos os tempos tiveram que meditar: “Marta, Marta, você se preocupa e se aborrece com muitas coisas, mas só basta uma coisa. Maria escolheu a melhor parte, que não lhe será tirada” (Lc 10, 38-42). Pode-se dizer que naquela época a boa Marta ainda não havia encontrado aquele equilíbrio entre ora et labora, entre recolhimento com Deus e trabalho, que ficará bem expresso na doutrina de São Bento e que todos, não só os monges, é chamado a buscar. Mas certamente, como comentou Santo Agostinho, ele já estava no caminho certo: “Marta, você não escolheu o mal; No entanto, Maria escolheu melhor que você”.
Encontramos Marta, que certamente guardou no coração as palavras do Mestre, no episódio da ressurreição de Lázaro. Assim que ela sabe que Jesus, arriscando sua vida, está voltando para Betânia, ela imediatamente vai ao seu encontro e dirige-lhe estas palavras: “Senhor, se você estivesse aqui, meu irmão não teria morrido! Mas mesmo agora sei que tudo o que pedires a Deus, Ele te concederá”. Então, quando Jesus lhe anuncia que seu irmão ressuscitará e lhe pede que acredite nele, é novamente ela quem faz uma profissão de fé aberta e inspirada: “Sim, ó Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus que ele deve vir ao mundo” (Jo 11: 1-46). 

O terceiro episódio se passa após a ressurreição de Lázaro, quando Jesus foi recebido para jantar em Betânia,
Santo Agostinho escreveu ainda: “Marta e Maria eram duas irmãs, não só no plano da natureza, mas também no da religião; ambas honraram a Deus, ambas serviram ao Senhor presente na carne em perfeita harmonia de sentimentos. Marta o acolheu como costumam acolher os peregrinos e, no entanto, acolheu o Senhor como servo, o Salvador como enfermo, o Criador como criatura; ela o acolheu para alimentá-lo em seu corpo enquanto ela tinha que se alimentar do Espírito. […] Afinal, você, Marta, diga-se com sua boa paz, você, já abençoada por seu louvável serviço, pede descanso como recompensa. […]. Mas me diga: quando você chegar naquele país, você encontrará o peregrino para receber como convidado? Você vai encontrar a fome para partir o pão? O sedento a quem oferecer de beber? A pessoa doente para visitar? O briguento para levar de volta à paz? Os mortos para enterrar? Não haverá espaço para tudo isso lá em cima. Então o que haverá? O que Maria escolheu: ali seremos alimentados, não alimentaremos. […] E você quer mesmo saber o que vai ter lá em cima? O próprio Senhor afirma dos seus servos: Em verdade vos digo que os fará sentar à mesa e virá servi-los (Lc 12,37)”.
Fonte: www.lanuovabq.it

– Ver: https://lanuovabq.it/it/santa-marta-di-betania-1-1-1-1-1

São os Evangelhos que trazem notícias de Marta de Betânia, uma aldeia a poucos quilômetros de Jerusalém. Irmã de Lázaro e Maria, é descrita como uma mulher diligente e meticulosa, certamente uma das primeiras mulheres a crer em Jesus, que em sua casa o hospedou várias vezes, passando por ali durante a pregação na Judéia. E é o retrato de Luca que oferece mais detalhes de Marta, descrevendo-a em seu cotidiano. Narrando uma das vezes em que Jesus está à mesa com seus amigos em Betânia, o evangelista escreve: “Ela tinha uma irmã, chamada Maria, que, sentada aos pés do Senhor, ouvia a sua palavra. Marta, por outro lado, estava distraída com os muitos cultos. Então ele se aproximou e disse: ‘Senhor, você não se importa que minha irmã me deixou sozinho para servir? Então diga a ela para me ajudar.’ Mas o Senhor lhe respondeu: ‘Marta, Marta, você se preocupa e se preocupa com muitas coisas, mas apenas uma coisa é necessária. Maria escolheu a melhor parte, que não lhe será tirada’” (Lc 10, 38-42). O Mestre leva Marta de volta para fazê-la entender que a laboriosidade louvável corre o risco de fazê-la negligenciar sua vida interior. É um alerta que nos faz refletir sobre o quanto é importante nutrir o espírito, escutar a Palavra de Deus, pois é a Palavra de Deus que dá sentido à ação cotidiana. No entanto, devido à sua dedicação amorosa aos preparativos para oferecer aos hóspedes um refresco confortável em sua casa, Marta é reconhecida pela Igreja como um modelo de laboriosidade. Para que Marta e Maria sejam respectivamente o exemplo de ação e contemplação, de vida ativa e de vida de oração, os dois aspectos que não devem faltar ao cristão e que não devem ser opostos.

A profissão de fé de Marta
Marta também deixou um forte testemunho de fé. De suas palavras dirigidas a Jesus, que chegou quatro dias depois da morte de seu irmão Lázaro, emerge uma crença total, que não hesita, não duvida. Marta tem confiança ilimitada em Deus, mesmo diante do que parece impossível aos homens. “Assim que soube que Jesus vinha, saiu ao seu encontro; Maria, por outro lado, estava sentada na casa. Marta disse a Jesus: ‘Senhor, se você estivesse aqui, meu irmão não teria morrido! Mas mesmo agora sei que tudo o que pedires a Deus, Deus te concederá’”. Já é uma profissão de fé extraordinária, mas a conversa entre Marta e Jesus continua. E com esta simples mulher de Betânia aprendemos o que significa crer em Jesus Cristo. “Disse-lhe Jesus: ‘Teu irmão ressuscitará’. Marta respondeu: ‘Sei que ele ressuscitará na ressurreição do último dia.’ ‘Jesus disse-lhe: Eu sou a ressureição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; quem vive e crê em mim não morrerá para sempre. Você acredita nisso?’. Ele respondeu: ‘Sim, Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, aquele que vem ao mundo'” (Jo 11, 20-27). É a essência do cristianismo; Marta, em sua resposta, condensa toda a sua fé, que é a fé de todo crente; uma pequena resposta na qual cada cristão encontra seu propósito de vida.

As origens da memória litúrgica

Reza a tradição que, depois das primeiras perseguições aos cristãos, Marta, Maria, Lázaro, outros discípulos e mulheres que seguiam Jesus, deixaram a sua terra e chegaram a Saintes-Maries-de-la-Mer, na Provença. , onde levariam a crença cristã. Foram os franciscanos, em 1262, que celebraram Santa Marta em 29 de julho, oito dias depois da festa de Santa Maria Madalena. Em Betânia, hoje chamada El-Azariyeh (Lugar de Lázaro), ainda existe o túmulo de Lázaro e um santuário construído sobre alguns restos bizantinos e cruzados que, por sua vez, escondem lugares pré-existentes. A casa da Marta provavelmente ficava aqui. A igreja em cruz grega do santuário é embelezada com mosaicos que retratam os episódios evangélicos que têm Marta, Maria e Lázaro como protagonistas.

Fonte: www.vaticannews.va 
Ver: https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2020-04/editorial-andrea-tornielli-santa-marta-essencial-jesus-vence.html  

 – Ver: http://www.santiebeati.it/dettaglio/23750

– Ver: MARIA DE BETÂNIA “… Maria, irmã de Marta ou Maria de Betânia é uma personagem do Novo Testamento da Bíblia e que aparece no episódio da vida de Jesus conhecido como Jesus na casa de Marta e Maria, relatado em Lucas 10:38-42. Ela é irmã de Marta e de Lázaro…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_de_Bet%C3%A2nia

– Ver também “…Durante a morte de Jesus, Maria de Betânia esteve aos pés da cruz, juntamente com outras mulheres, entre as quais Maria MadalenaMaria, mãe de JesusSaloméMaria, mulher de Clopas e o apóstolo João (João 19,25)…

… Maria de Betânia é, por vezes, identificada como Maria Madalena na tradição católica medieval, principalmente na arte cristã.[1] Um exemplo é a imagem de Rubens que ilustra este artigo…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_de_Bet%C3%A2nia

VER TAMBÉM 29 DE JULHO: FESTA DE SANTA MARIA MADALENA(também na Folhinha do Coração de Jesus), que, li­berta de sete de­mó­nios pelo Se­nhor, se tornou sua dis­cí­pula, se­guindo-O até ao monte Cal­vário e, na manhã da Páscoa, me­receu ser a pri­meira a ver o Sal­vador res­sus­ci­tado de entre os mortos e levar aos ou­tros dis­cí­pulos o anúncio da ressurreição.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, Memória de Santa Maria Madalena. Libertada dos demônios por Cristo, colocou-se a seu serviço e o seguiu até o Calvário. Foi ela a primeira a reconhecer o Senhor Ressurgido da morte e a anunciar aos Apóstolos a Ressurreição. O culto de Santa Maria Madalena teve um grande brilho na abadia de Vézelay assim como na de Sainte-Baume, na diocese de Toulouse-Fréjus. (R).

Ver páginas 250-267: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “…Maria Madalena (em grego: Μαρία ἡ Μαγδαληνή) ou Maria de Magdala, é descrita no Novo Testamento como uma das seguidoras mais dedicadas de Jesus Cristo. É considerada santa pelas diversas denominações cristãs e sua festa é celebrada no dia 22 de julho”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Madalena

– Ver também: “…O Papa institui a Festa de Maria Madalena. Ela já existia no Missal Romano como obrigatória, mas agora Francisco a torna mais solene ao elevá-la ao mesmo nível das festas celebradas pelos apóstolos, para destacar a importância da primeira testemunha da ressurreição e o papel da mulher na evangelização. A data da celebração continuará sendo o dia 22 de julho…”: http://www.ihu.unisinos.br/noticias/556247-o-papa-institui-a-festa-de-maria-madalena

– Ver ainda: “… Maria Madalena (RM) século 1; A festa da sua tradução, especialmente na Igreja Oriental, é 4 de maio. Santa Maria Madalena, a “Apóstola dos Apóstolos”, foi a primeira a encontrar Jesus Ressuscitado. Justamente quando parece que a verdadeira Maria Madalena é revelada nas Escrituras, surgem dúvidas. Ela é ainda mais obscurecida pelas lendas que a cercam após a Ressurreição. Há uma considerável diferença de opinião, particularmente entre os exegetas do Oriente e do Ocidente quanto à identidade de Maria Madalena. Em grande parte, devido à influência dos escritos de São Gregório, o Grande, as liturgias ocidentais a identificaram com o pecador sem nome (Lucas 7: 36ss; cf. Lucas 8: 2) e Maria de Betânia, irmã dos SS. Lázaro e Marta (ver João 11) Há também uma terceira Maria, que veio de Magdala, na costa oeste do Mar da Galiléia, perto de Tiberíades, na Judéia. Esta é a mulher de quem Jesus “expulsou sete demônios” (Marcos 16: 9; Lucas 8: 2 ). Ela foi uma das mulheres presentes no Calvário e foi a primeira a testemunhar a Ressurreição, que Jesus lhe disse para anunciar aos discípulos.
Na opinião dos liturgistas orientais (e na opinião venerável de Santo Ambrósio), existem três pessoas diferentes, e certamente parece duvidoso que Maria de Betânia e Maria a Pecadora fossem a mesma pessoa. Ou não é? Os estudiosos modernos não acreditam que sejam a mesma mulher porque há a questão das duas origens diferentes (Betânia e Magdala). Mas foi sugerido que, se eles fossem idênticos, seria mais fácil explicar por que três irmãos adultos estavam morando juntos sem seus cônjuges.

Se Maria de Betânia for a mulher pecadora (considerada uma prostituta) e seu irmão e sua irmã a acolhessem depois que ela se arrependesse, eles seriam considerados contaminados.

No entanto, a tradição oriental da mulher arrependida, Maria de Betânia e Maria Madalena sendo três mulheres diferentes, foi adotada no calendário romano revisado de 1969. 

Entretanto, é muito provável que após o arrependimento de Maria, a Pecadora, ela deveria ter seguido Jesus até o fim e esteve presente na crucificação. Essa, de qualquer forma, é a crença de muitos fiéis que a veneraram como o exemplo clássico da mulher arrependida que foi perdoada por Jesus e que depois disso o seguiu e serviu. Maria Madalena, a mulher exorcizada de sete demônios, ministrou ao Senhor na Galiléia (Lucas 8: 2 ) e estava entre as mulheres na crucificação ( Mateus 27:56; Marcos 15:40; João 19:25) Com Joana e Maria, a mãe de Tiago, e Salomé, ela descobriu o túmulo vazio e ouviu o anúncio angelical da ressurreição de Cristo ( Mat. 28: 1ss; Marcos 16: 1-8; Lucas 24: 1-10 ). Ela foi a primeira pessoa a ver Cristo mais tarde naquele mesmo dia ( Mt 28: 9; Mc 16: 9 ), ao qual São João (20: 1-18 ) acrescenta o comovente relato que o Mestre lhe deu uma mensagem para entregar a os irmãos…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly22.html#

– Ver também: SANTA MARIA MADALENA POR MONSENHOR JOHN T. MC MAHON

A Igreja celebra a festa de Santa Maria Madalena no dia 22 de julho. Nesta tentativa de dar uma imagem de Maria Madalena, é dado como certo que ela é uma pessoa, não duas ou três, como foi sugerido e como a Igreja grega e alguns outros acreditam. No que diz respeito ao Novo Testamento, a evidência não é conclusiva. A tradição constante e viva ao longo dos anos identificou três mulheres como uma, na pessoa de Maria Madalena, e na liturgia da Igreja latina isso é quase dado como certo. 

As três que se supõe serem uma e a mesma pessoa são a pecadora que ungiu os pés de Cristo na casa de Simão, o fariseu; a irmã de Marta e Lázaro em Betânia; e finalmente a pessoa que todo o mundo conhece como Maria Madalena, que estava sob a cruz do Cristo moribundo e foi a primeira testemunha registrada da Ressurreição. 

Pela singular graça de ser a primeira a ver Cristo Ressuscitado e ter sido por Ele ordenada a anunciar a Sua Ressurreição aos discípulos, a Igreja ordena que o Credo seja rezado no dia da sua festa, como nas Missas dos Apóstolos.

Nesta história de um pecador público se tornando um santo, nosso Abençoado Senhor se mostra em uma luz terna e a beleza de Sua compreensão e caráter solidário nunca foi vista de uma forma mais tocante do que em Sua atitude para com esse pecador.

Essa conversão contém uma beleza moral, tão cativantemente humana, mas tão ternamente divina, tão totalmente semelhante a Cristo em sua piedade e clemência, que não apenas prova a autenticidade da própria história, mas mesmo agora, depois de dois mil anos, comove e derrete nossos corações.

Quem foi Maria Madalena?

No extremo sul da bela planície de Genesareth ficava a pequena, mas elegante cidade de Magdala. Ficava convenientemente a meio caminho entre Cafarnaum, ao norte, e Tiberíades, ao sul. De Cafarnaum e de seu povo pescador pobre e trabalhador, Magdala podia obter provisões e ajuda doméstica. De Tiberíades viriam as classes ociosas, tanto romanos como judeus, que desejavam uma villa à beira-mar. Magdala era uma cidade gay. As pessoas comuns do país ao redor e das vilas de pescadores não deram um bom nome a Magdala.

Quem vinha a pé de Tiberíades ou ao sul de Cafarnaum tinha que passar por Magdala, pois a única estrada ficava à beira do lago. Seria, portanto, um caminho bem conhecido de Cristo, que passaria muitas vezes por esta cidade da classe rica e luxuosa. Como Amigo dos pecadores, é bastante provável que Ele tenha parado ali muitas vezes e tenha sido ouvido por muitos.

Magdala tinha um ar de mente aberta religiosa. Elegante, luxuosa, satisfeita consigo mesma e sem consciência, Magdala possuía o que se chama de mente aberta. Sorriu para o fanatismo grosseiro das vilas de pescadores e deu de ombros para a dura intolerância de Jerusalém. 

Maria Madalena, assim chamada porque vinha de Magdala, era filha de uma das famílias importantes dos saduceus, com uma casa de campo às margens do mar da Galiléia e uma residência urbana em Betânia, perto das portas de Jerusalém. 

Marta era sua irmã e Lázaro era seu irmão. Sua família, afortunada e poderosa, seguiu as modas e gostos da época e aceitou a visão religiosa da feliz Magdala. A jovem Maria foi criada no estilo grego. Aos quatorze anos, já radiantemente bela e completamente desenvolvida, como são as mulheres naquelas terras,

São Lucas nos apresenta Maria Madalena como “uma mulher que estava na cidade, pecadora” (Lc 7,37), na casa de Simão, o fariseu. Mais tarde, ele a menciona novamente como uma das mulheres santas que viajaram com Cristo e Seus apóstolos e ministraram às suas necessidades. Alguns deles foram curados por Cristo de doenças e outros foram exorcizados. A principal delas foi Maria, “chamada Madalena, da qual saíram sete demônios”. (Lucas 8:2) As pessoas possuídas por demônios não eram necessariamente pecadoras, mas dificilmente pode haver dúvida de que Madalena era uma pecadora notória.

São Lucas menciona “Joana, esposa de Chusa, mordomo de Herodes”, no palácio de Tiberíades, não muito longe de Magdala. Ele também nomeia “Susana e muitos outros que O serviram de seus bens” (Lucas 8:3). É possível que essas boas mulheres, a primeira Guilda de Mulheres da Igreja, possam ter falado com Maria Madalena sobre Jesus e a trazido para ouvi-Lo falar, para testemunhar Seu poder de cura e sentir Sua simpatia pelos pecadores e aflitos. Isso a prepararia para seu ato público de reparação narrado por São Lucas. (Lucas 7:36-50).

O Jantar de Simão, o Fariseu

Só São Lucas nos dá o relato do jantar na casa de Simão, o fariseu. São Lucas não indica a hora nem o lugar. Um fariseu, chamado Simão, convidou Jesus para uma refeição. Uma mulher, conhecida como um mau caráter, entrou na sala. Ela carregava uma caixa de alabastro de pomada. Ela veio atrás de Jesus que estava reclinado em um sofá, e começou a banhar Seus pés com suas lágrimas e ela os enxugou usando seus cabelos esvoaçantes como uma toalha. Ela continuou beijando os pés sagrados e os ungiu com óleo.

Simão olhou com espanto horrorizado, dizendo a si mesmo que se Jesus realmente fosse um profeta, Ele saberia que a mulher era uma pecadora pública. Jesus leu os pensamentos do fariseu e respondeu-lhes gentilmente falando diretamente com Simão. Ao convidá-lo para sua casa, Simão mostrou pouco respeito, omitindo todas as cortesias dadas a um hóspede pela hospitalidade oriental — água para os pés, o beijo de boas-vindas, óleo para o cabelo. Evidentemente, Simão pensou que Jesus não era digno de tal acolhimento. Mas a mulher compensou os maus modos do anfitrião, banhando-lhe os pés com lágrimas e usando suas tranças como toalha; ela havia beijado e ungido Seus pés com um perfume caro e perfumado. Evidentemente, ela pensou em sua grande dívida pelo pecado e estava confiante de que Ele perdoaria essa dívida por causa de seu grande amor. O fariseu não admitia que havia cometido pecados graves e, por ter tão pouco a ser perdoado, amava Jesus, mas pouco ou nada. Então Jesus disse à mulher: “Os teus pecados te são perdoados”. Os que estavam à mesa começaram a se perguntar: “Quem é este que até perdoa pecados?” Jesus terminou Sua absolvição com as palavras: “Vá em paz”.

Esses são os fatos nus narrados por São Lucas. Mas podemos, na imaginação, preencher detalhes que trarão a cena para nós.

Simão, o fariseu, deve ter sido um homem rico, pois o jantar foi elaborado e os convidados eram as pessoas muito importantes da cidade. Simão ouvira muitas coisas sobre Jesus, todas a Seu favor, e as últimas notícias de que Ele ressuscitou o filho da viúva da morte outro dia em Naim, do outro lado do vale, o convenceu de que valia a pena conhecer esse Homem, então vamos ter Ele em casa para jantar. Claro, deve-se lembrar que Ele era apenas um carpinteiro de Nazaré, de todos os lugares. Ele estava destinado a ser rude, grosseiro nas maneiras e pouco à vontade em tão alta sociedade. O convite foi enviado e Jesus aceitou. Jesus foi recebido educadamente por Simão, mas ele ignorou o lava-pés na porta, o abraço formal lá dentro, e nenhum óleo foi dado para Seus cabelos. Claro, Ele não estava acostumado a essas coisas e não sentiria falta delas. Desde o início, Jesus foi colocado em Seu lugar por Simão e seus convidados. Jesus não pareceu notar a condescendência. Com o resto. Ele se reclinou no lugar designado a Ele. Ele falou quando falado. O jantar estava caindo aos pedaços, e seus amigos não estavam tendo a noite interessante que Ele prometeu a eles.

Entrada Dramática de Maria

De repente, uma coisa estranha aconteceu. O refeitório estava aberto por todos os lados e qualquer um podia ver as mesas e os convidados. De repente, uma mulher estava na varanda. Ela estava elegantemente vestida, anéis brilhantes em seus dedos, pulseiras de ouro em seus braços nus, e seu cabelo era longo e solto sobre seus ombros. Seu rosto era bonito, mas forte e imponente. Ela não era uma mulher comum. Ela nasceu para ser grande no bem ou no mal. Ela ficou lá sem sorrir, examinando os convidados, seus olhos procurando por alguém.

Ela carregava uma caixinha de alabastro, a conhecida caixa de unguento precioso.

Enquanto ela estava ali, a conversa foi abafada. Os convidados se cutucavam como se perguntassem: “Você vê o que eu vejo?” Os lábios estavam curvados, as sobrancelhas arqueadas enquanto olhavam com desprezo para ela por uma intrusão tão ultrajante. Ela continuou a examinar os rostos até que finalmente seus olhos encontraram os de Jesus. Ele não a repeliu. Sozinho naquele quarto Ele estava calmo, Seu olhar era receptivo, e falava com ela que Ele entendia perfeitamente.

Instantaneamente, ela correu pela sala. Antes que uma mão pudesse contê-la, ela estava aos pés de Jesus, que estava estendido no sofá. Então ela caiu de joelhos e, em uma torrente, as lágrimas começaram a fluir. Eles caíram aos Seus pés e suas mãos ansiosas os agarraram enquanto ela derramava a água de suas lágrimas sobre eles, lavando a poeira que havia ali. Quando ela se abaixou, sua massa de cabelo caiu para a frente. Ela envolveu Seus pés nele, enxugou-os com ele e os beijou. Então, pegando sua caixa de unguento de alabastro, ela a esmagou entre o indicador e o polegar, e instantaneamente a sala se encheu do cheiro mais intenso. Ela derramou cada gota do unguento sobre aqueles pés preciosos; novamente com mãos acariciantes ela o espalhou sobre eles. Novamente ela beijou Seus pés, deitou sua cabeça sobre eles, e deixou seu cabelo esvoaçante cobri-los como um véu.

Todo o tempo Ele se reclinou ali e permitiu. Ele não moveu um músculo, mas deixou que ela fizesse seu caminho ao máximo. Silenciosamente, ele se inclinou contra a almofada. Ele estava grato por esta homenagem e Sua simpatia, piedade e amor por esta mulher a Seus pés foram sentidos por todos.

Ninguém poderia confundir quem era a mulher. Ela era conhecida por todos os homens presentes. Na verdade, alguns deles podem ter sido seus cúmplices no pecado.

Mesmo na feliz Magdala, ela era notória. Tal mulher, declarava a lei, devia ser evitada, pois era uma impureza legal ser tocada por um notório pecador. Que ela deveria se intrometer nesta empresa era incrível. Além disso, que ela fosse recebida como Jesus a recebeu, era um insulto a todos os presentes e colocava esse novo profeta em uma luz muito desfavorável. Se Ele fosse o que professava ser, jamais permitiria que esta mulher O tocasse. Eles o pegaram finalmente. Os convidados tiveram tempo suficiente para tais pensamentos, pois a cena diante deles foi prolongada e Jesus não mostrou nenhum sinal de desejar que ela terminasse.

Jesus conta uma parábola

Jesus viu claramente seus pensamentos, mas se dignou a ajudar Simão, pois Simão não era tão preconceituoso quanto os outros. Terminada a unção, Maria permaneceu aos Seus pés, contente por permanecer ali. Ela não havia sido rejeitada. Ela sabia que era bem-vinda e isso era o suficiente para ela. Jesus havia conquistado a mulher e, por meio dessa mulher pecadora, Ele poderia conquistar Simão. Ele se virou para Simão e falou com a voz da autoridade, mas Suas Palavras eram gentis e cativantes.

“Simon, eu tenho algo para te dizer.” O resto da empresa foi ignorado. Simão reconheceu a amizade de Seu tom e palavras e, da mesma maneira, respondeu: “Mestre, diga isso”. Os convidados ficaram em silêncio, ansiosos por ouvir Sua defesa. Jesus sabia que Simão era um homem rico com a influência que o dinheiro traz. Jesus falou com este homem em uma linguagem que Ele entenderia.

“Um certo homem tinha dois devedores. Um devia quinhentos pence, o outro cinquenta. E considerando que eles não tinham com que pagar, Ele perdoou a ambos. Qual, portanto, dos dois o ama mais?”

Uma pergunta curiosa certamente para um magnata dos negócios, misturando comércio com amor.

Simon foi cauteloso em sua resposta. “Ele, suponho, a quem perdoou mais.” Jesus o levou imediatamente. “Você respondeu corretamente.”

Jesus tinha três coisas para fazer. Primeiro, Ele deve mostrar a Simão o quanto ele falhou como anfitrião, mas deve fazê-lo com bondade. Ele deve restabelecer o pecador diante Dele, não deixando dúvidas nas mentes de todos que Ele sabia que tipo de mulher ela era. Terceiro, Ele deve defender Sua própria honra sem pecado. Quão lindamente Ele fez todos os três!

Ele apontou para a mulher deitada a Seus pés e convidou o fariseu a olhar para ela. “Você vê esta mulher? entrei em tua casa. Tu não me deste água para os meus pés. Mas ela, com suas lágrimas, lavou meus pés; e com seus cabelos os enxugou. Você não me deu nenhum beijo. Mas ela, desde que entrou, não deixou de beijar meus pés. Minha cabeça com óleo não ungiste. Mas ela com unguento ungiu meus pés”.

“Porque ela amou muito.”

Ele fez uma pausa para deixar as palavras penetrarem. Simon foi repreendido, mas não com raiva, e a infeliz mulher a Seus pés foi preferida a ele. Simon admitiu seu erro, aceitou bem e abaixou a cabeça em reconhecimento. Jesus viu a tristeza em seu coração e aproveitou a oportunidade para ensinar Sua lição. A mulher compensou a negligência do anfitrião, mas o fez porque amava Jesus. Pecadora ela tinha sido, mas maior que seu pecado era seu amor. Porque ela amava mais, ela deveria receber mais. Ela deve receber a verdadeira recompensa do amor, ou seja, para ser perdoada de tudo, ela deve receber amor por amor. Aqui está a verdade que está na raiz do cristianismo, o amor pessoal de Jesus Cristo.

Novamente Ele falou, um pouco mais alto para que todos O ouvissem. “Por isso te digo que muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou. Mas a quem menos é perdoado. Ele ama menos.”

Ele se inclinou para a mulher deitada a Seus pés. Até então, nenhuma palavra Ele havia falado com ela, nem ela com Ele. Suas ações eram mais expressivas de seu amor do que qualquer palavra poderia ser. Ações, não palavras, provam a sinceridade do amor. Ele se entregou a ela como se ela ficasse sozinha no quarto. Ele falou com ela suavemente, quase em um sussurro. Mas no silêncio tenso, Suas palavras se espalharam pela sala. Em poucas palavras, Ele tirou dela todo o seu fardo cansado.

“Teus pecados te são perdoados.”

A pobre mulher a Seus pés os ouviu e sentiu-se uma nova mulher. Ela não esperava isso. Ela aprendera a amar este Homem e, agora que o tinha demonstrado em público, contentava-se em ir embora e levar consigo o fardo dos seus pecados. Lentamente, ela levantou a cabeça e olhou para Ele, sacudindo o cabelo pendurado de seus olhos. Seus olhos estavam sobre ela — olhos amorosos, olhos compreensivos, olhos seguros, olhos cujo perdão e esquecimento jamais poderiam ser questionados. Ela viu tudo escrito lá. Ela viu mais. Este Homem que ela tinha começado a amar como nunca antes era mais do que Homem. Ele havia perdoado os pecados de sua vida e seu amor por Ele a encheu de êxtase. Mas Ele a trouxe de volta à vida, pois desejava concluir a cena. Com a confiança de que o amor deles perduraria, Ele disse: “A tua fé te salvou. Vá em paz.”

Instantaneamente ela se levantou do chão. Era fácil ir agora. Ela andou pela sala sem ver os presentes. Deixe-os desprezá-la e afastem suas vestes enquanto ela passa. Deixe-os seguir seu caminho; seu coração estava além de tudo. Foi para Ele, que a fez sua amiga. O resto não importava absolutamente nada. A mulher da cidade, uma pecadora, era a mulher mais feliz do mundo.

O Grande Espírito de Maria

Foi preciso uma grande alma, um espírito heroico, para fazer o que Maria fez naquele dia na casa de Simão. Foi preciso coragem para enfrentar a Cristo, sabendo o que ela mesma era. Ela sabia que Ele era Deus. Ela tinha ouvido e visto o suficiente para convencê-la de que Ele não era um impostor, mas o que Ele afirmava ser, e ela sabia que Ele afirmava Seu direito de ser aclamado como o Messias e o Messias era Deus. Caso contrário, ela não teria se importado, ou ousado, pedir perdão do pecado a Ele. Despertou a ira da multidão que ouviu Cristo pregar seu perdão para que Ele se arrogasse o poder de perdoar. Maria não teve nenhum escrúpulo quanto a isso. Ela tomou isso como certo e por que não? O Mestre que ela viu em Naim ressuscitar o filho da viúva não podia ser menos do que o Deus que Ele afirmava ser. Então, para Ele ela deve ir e para Ele ela foi. Mas a que custo da auto conquista! Ela se conhecia então e desprezava o que sabia. Ela sentiu toda a agonia da autocensura que o pecador arrependido sempre deve sentir quando é levado a contrastar sua vileza com a perfeita santidade e santidade do Deus que ele ofendeu. Mary sentiu tudo isso ao máximo. Ela amava agora de uma maneira que lançava uma luz reveladora sobre seus antigos amores fáceis e mostrava a ela o que eles eram na verdade, como Deus os via. Ela estava horrorizada consigo mesma e enojada também, percebendo que ela estava suja e manchada poderosamente. Então sua decisão foi tomada e, enquanto caminhava em direção à casa de Simon, o pensamento de que Ele poderia desprezá-la a atormentava, mas não impedia sua caminhada. Ela respondeu ao argumento final de Satanás, assegurando-se de que o Mestre dificilmente poderia superar em desprezo o que Maria já sentia por si mesma.

Maria dirigiu-se a Cristo e ali, na presença de todo o seu pequeno mundo, fez o seu grande acto de submissão e humildade. Uma coisa e apenas uma importava – que ela fizesse uma reparação pública pelo pecado que havia cometido em público. Ela deve mostrar ao mundo que Maria, a pecadora, não seria mais uma pecadora. Ela deve mostrar ao mundo que Maria, a penitente, não seria mais o joguete de nenhum homem, mas seria uma humilde e arrependida seguidora de Jesus, cujo amor por ela era grande e nobre o suficiente para atravessar a imundície para encontrar e resgatar o verdadeiro Maria Madalena.

Sua coragem heroica

Este foi apenas o começo de sua coragem, no entanto. Era apenas o primeiro ato de vontade que ela teria que manter durante o resto de sua vida. Foi preciso muita coragem para enfrentar sua própria alma. Tudo era bastante fácil agora, quando ela estava preparada para sua grande profissão de fé e gratidão em seu arrependimento; que estava uma vez na face do mundo que a conhecia de outra forma. Mas e mais tarde durante aqueles longos dias e noites mais longas quando ela estava sozinha com sua consciência, sozinha com suas memórias? Como eles devem ter queimado e queimado; como aquelas lágrimas de arrependimento e arrependimento devem tê-la escaldado! Ao olhar para o passado e ver sua própria alma como tinha sido, nenhuma medida de autocensura seria grande demais. Mas ela tinha apenas que lembrar, naquela hora de extrema necessidade, a Sagrada Face em que ela havia lido perdão e tolerância e bondade, e o sol brilhou novamente, e ela sabia que, embora fosse vil por sua própria ação, ela era digna e bela mais uma vez por meio de Cristo. O passado, lamentável como tinha sido, era para sempre passado. Doravante, ela só precisa de amor – e isso ela fez com toda a intensidade de sua alma apaixonada. Resolveu todos os problemas, emprestou toda a força necessária para aquelas horas silenciosas em que Cristo não estava presente para consolar e tranquilizar. Não é à toa que ela passou todos os minutos possíveis a Seus pés quando Ele veio para a casa em Betânia. Ela realmente tinha escolhido a melhor parte. Resolveu todos os problemas, emprestou toda a força necessária para aquelas horas silenciosas em que Cristo não estava presente para consolar e tranquilizar. Não é à toa que ela passou todos os minutos possíveis a Seus pés quando Ele veio para a casa em Betânia. Ela realmente tinha escolhido a melhor parte. Resolveu todos os problemas, emprestou toda a força necessária para aquelas horas silenciosas em que Cristo não estava presente para consolar e tranquilizar. Não é à toa que ela passou todos os minutos possíveis a Seus pés quando Ele veio para a casa em Betânia. Ela realmente tinha escolhido a melhor parte.

Outra ansiedade encheu seu coração. Ela comprometeria Cristo diante do público? Afinal, ela conhecia seus judeus. Ela sabia, também, que nenhum homem ousava acusar Cristo de qualquer coisa que envolvesse Sua perfeita pureza de alma. Outras coisas, sim, eles presumiram acusá-lo: ele comia com os pecadores. Ele era um bebedor de vinho, Ele instigou a rebelião, Ele se recusou a pagar impostos, e muitas outras coisas que eles disseram sobre Ele, e algumas das acusações foram acreditadas. Mas a falta ou falha na pureza, bem, isso era absurdo demais para que até mesmo Seus inimigos tentassem.

No entanto, aqui estava Ele, associando-se em amizade com uma cortesã reformada. Tudo bem,  e bom perdão, certamente; foi isso que Ele veio fazer, salvar pecadores e reformá-los. Mas certamente estava indo a limites inimagináveis ​​fazer uma amiga da antiga meretriz, frequentar sua casa, comer com ela, ficar em dívida com ela e sua família por hospitalidade e serviço. O que o velho mundo carrancudo pensaria disso, perguntou o coração reprovador de Maria? Era uma consideração dolorosa, mas, novamente, não havia espaço para dúvidas sobre o amor do Mestre por ela, e isso era a única coisa que importava. Ela amou e foi amada em troca e todos os críticos e os fariseus não podiam mudar aquela coisa estupenda. Assim, longe de sua associação com Ele, causando-Lhe mal aos olhos do povo,

A Segunda Unção de Maria

Santo Agostinho nos assegura que houve duas unções, uma na casa de Simão, o fariseu, e outra na casa de Simão, o leproso, mas havia apenas uma mulher, Maria Madalena. A primeira unção de Maria foi um ato público de arrependimento e tristeza, sua segunda unção foi seu ato de despedida de amor e gratidão antes de Sua morte, que ela sentiu estar próxima.

Para esta unção, Maria escolheu o melhor e mais rico nardo, como poucos possuíam, mesmo na abastada Betânia. Seu preço era igual ao salário de um ano de um trabalhador. Foi feito de uma planta rara que cresceu no Himalaia. Foi mantido em uma caixa de alabastro para não evaporar. Para despejá-lo para fora da caixa, a caixa teve que ser quebrada.

Maria entrou no salão de banquetes de Simão: ela viu Jesus e correu em direção a Ele enquanto Ele se reclinava à mesa. Ela ficou acima Dele, todos os olhos sobre ela. Houve um silêncio mortal no salão. Então veio o som de algo quebrando em seus dedos, um pouco de óleo escorreu sobre Seus cabelos, instantaneamente o quarto se encheu de um aroma delicioso, um dos segredos do Oriente. Então, com a lembrança daquele outro banquete em seu coração, ela caiu a Seus pés. Aquele era o seu lugar certo, e lá ela ficaria. Com ternura, ela agarrou Seus pés e os ungiu, não com as lágrimas daquele dia, mas com o óleo que ainda permanecia em suas mãos, e por fim, como ela havia feito então, agora novamente, ela soltou os cabelos e envolveu Seus pés em suas dobras.

A narrativa do Evangelho diz: “Maria, pois, quando estava à mesa, tomou uma caixa de alabastro com unguento precioso, uma libra de nardo direito, de grande valor. E quebrando o vaso de alabastro, ela o derramou sobre a cabeça dele enquanto ele estava à mesa e ungiu os pés de Jesus e enxugou os pés com os cabelos. E a casa se encheu com o cheiro do unguento.” Então um de seus discípulos, Judas Iscariotes, aquele que estava prestes a traí-lo, enfurecido com tanta extravagância, protestou e disse: “Por que este unguento não foi vendido por trezentos denários e dado aos pobres?”

O evangelista acrescenta significativamente: “Agora ele disse isso, não porque se preocupasse com os pobres, mas porque era ladrão e tendo a bolsa transportava as coisas que nela se colocavam”.

Jesus, sabendo bem o que Judas faria dentro de poucos dias, tratou-o com muita gentileza, dizendo: “Deixa-a. Por que você incomoda essa mulher? Pois ela fez uma boa obra em mim. Para os pobres tens sempre contigo e, quando quiseres, podes fazer-lhes bem. Mas eu nem sempre você tem. Ela fez o que pôde. Pois ao derramar este unguento sobre o meu corpo, ela veio de antemão ungir o meu corpo para o sepultamento”.

Seu ato de amor e gratidão

Jesus concluiu com esta amorosa homenagem de gratidão. “Amém, eu digo a você. Onde quer que este evangelho seja pregado em todo o mundo, também o que ela fez será contado para sua memória”.

Jesus foi gentil com Judas. Ele não o culparia, embora soubesse o que outra semana curta revelaria. O que Maria fez, por mais extravagante que possa parecer a todos os presentes, ela fez porque O amava. Maria não colocou limites aos seus dons. Os Apóstolos podem não ter entendido então, mas um dia eles entenderiam, e então eles competiriam uns com os outros para preservar seu nome e o que ela havia feito naquele dia. De todos os homens e mulheres que entraram em Sua vida, nenhum deveria ser mais conhecido pela posteridade, nenhum deveria ser mais querido do que Maria Madalena.

As Duas Marias

Maria, a Mãe de Deus sem pecado, seguiu o exemplo de Seu Divino Filho ao aceitar abertamente Maria de Magdala como irmã. O fato de Maria, Sua Mãe imaculada, ter aberto os braços e o coração para a outra Maria, que estava tão longe de ser imaculada, tornou Madalena ainda mais grata pelo perdão de Cristo. Que cena a imaginação pode pintar quando a Virgem Mãe acolheu Maria Madalena pela primeira vez em sua própria companhia e na de seu Divino Filho! Mas a Mãe de Cristo fez mais do que apenas se dignar a receber a prostituta reformada. Ela fez dela uma companheira e íntima, chamou sua amiga e irmã e a amou como tal, assim como Cristo. Essa associação deve ter sido humilhante para Magdalen enquanto ela contrastava seu passado com o da Grande Mãe de todos eles. No entanto, isso não a perturbou, mas apenas a fez amá-lo mais.

Havia lugar no Sagrado Coração para ambas as Marias – a imaculada e a recuperada. Humildemente grata, Maria Madalena amou ainda mais.

As duas Marias estiveram juntas no Calvário como em muitos outros dias. Seu amor por Ele os levou ao lugar da crucificação. Não havia medo de qualquer tipo grande o suficiente para manter Maria Madalena longe do pé da cruz naquele dia. Aquele que ela amava, o único que ela amava então, estava morrendo; onde mais alguém deveria procurar uma amante como Maria Madalena, senão o mais próximo da Cruz que ela conseguiu chegar? Sua natureza apaixonada e emocional não mudou desde que ela entregou toda a sua alma a Cristo. Ainda era apaixonado e emocional; e assim houve tempestades de dor e tristeza apaixonada quando ela sentiu seu coração virar pedra dentro dela com a perda de seu amor.

Maria a Virgem, com sua alma mais profunda e nobre, sofreu ainda mais, mas sofreu em silêncio a agonia que lhe valeu o título de Rainha dos Mártires. A Madalena podia mostrar sua dor e não se importava com a multidão uivando, zombando e cuspindo que se amontoava em volta da cruz enquanto ela se agarrava a ela na agonia de sua dor! Eles significavam menos do que nada; a morte teria sido um alívio bem-vindo; ela desejava morrer com Cristo, assim como Sua Mãe, e foi igualmente negado esse alívio.

“MARIA!”

“RABÔNI!”

Cedo na manhã de Páscoa, Maria e as outras mulheres vieram ungir o Corpo. Ao encontrar o túmulo vazio, eles voltaram para contar aos Apóstolos. São Pedro e São João vieram e foram, mas Maria voltou sozinha, incapaz de ficar longe do túmulo. Lá ela ficou chorando seu coração pela perda dele. Alguém se aproximou dela, que ela não conhecia, mas tomou para o jardineiro. Ela fez seu pedido patético para que lhe mostrassem onde haviam colocado o Corpo, e então Jesus, certamente com um sorriso, disse-lhe apenas uma palavra: “Maria”. Algo havia no tom daquela voz, ou no olhar que a acompanhava, que falava ao mais íntimo do coração da mulher amorosa e ela conhecia seu Senhor instantaneamente. Impetuoso e impulsivo como sempre, ela correu para ele, apenas para ouvi-lo falar: “Não fique agarrado a mim, porque eu não vou fugir”. É com um sorriso amoroso que Ele a retém, como Ele lhe ordenou que levasse a notícia de Sua Ressurreição aos Apóstolos na cidade. O que mais Ele disse a ela agora era guardado triunfantemente em seu coração, triunfante agora, embora estivesse nas profundezas da dor um minuto antes.

“Maria” 

“Raboni!” 

As duas saudações falaram muito e, com a entrevista, Maria ganhou fé e confiança para durar o resto de seus anos, os anos que ela sobreviveria à Ascensão, anos que ela passaria com suas memórias e seu amor, como ela fez penitência por seu passado pecaminoso, tudo agora cancelado pela única razão suprema de que ela havia amado muito. Ela amou e, amando verdadeiramente, amou até o fim, sempre a mesma mulher impetuosa, apaixonada e amorosa que outrora fora uma prostituta, mas que passara a amar não os homens, nem mesmo um homem, mas o próprio Deus, e nessa o amor encontrou cura e salvação.

Suas ricas recompensas

Quão ricamente o Senhor recompensou Maria Madalena ainda nesta vida! Seu ato público de reparação na casa de Simão, seu arrependimento sincero e seu grande amor lhe renderam a companhia e a amizade de Cristo. Sua casa em Betânia tornou-se Sua casa. Por causa dela, Ele ressuscita Lázaro dos mortos. Ela está sentada aos Seus pés, com o coração cheio de amor e gratidão, e Ele não atenderá à queixa de Marta de que ela está ociosa. Não, ela escolheu a melhor parte.

Maria, a impecável, abre seu coração imaculado a Maria Madalena e a estima como uma de suas amigas mais próximas. É a convite de Maria que Maria Madalena a acompanha ao Calvário e permanece com ela até o amargo fim. Voltando do Calvário, Maria vai a Betânia para estar com Seus amigos mais queridos. A primeira aparição registrada de Cristo após a Ressurreição é para Maria Madalena. Ele a chama pelo nome e ordena que ela anuncie Sua Ressurreição aos Apóstolos.

Durante os anos que viveu após a Ascensão, Maria Madalena manteve-se na Presença de Jesus, que encheu seus pensamentos e lhe deu uma paz interior de alma e uma alegria de viver que era melhor e mais satisfatória do que suas alegrias passageiras como pecadora.

Seus últimos dias na França

Maria Madalena e sua família eram especialmente odiadas pelos fariseus porque sua casa sempre tinha uma porta aberta para Cristo e Seus discípulos. Após o milagre de Lázaro, suas vidas estavam em perigo, mas foram salvas por causa da posição familiar e influência entre a alta aristocracia judaica. Também temos a impressão de extrema prudência e reserva nas discussões em torno dessa família tão querida por Jesus. Os evangelistas São Mateus, São Marcos e São Lucas quase não o mencionam e têm o cuidado de não o identificar. Eles fazem alusão a isso como se fala de pessoas que, sob um regime totalitário, estão expostas a represálias imediatas. São João, que escreveu depois da queda de Jerusalém, não parece de modo algum vinculado à mesma prudência. Em seu relato do banquete na casa de Simão, o Leproso, em Betânia,

Um dia, algum tempo depois da Ascensão, os judeus colocaram as mãos sobre toda a família em Betânia, os carregaram em um navio sem vela ou leme e lançaram o navio à mercê do vento e das ondas. A mão de Deus trouxe este navio para a costa da Provença, na Gália. Lázaro fundou a Igreja de Marselha; Maximin, seu irmão, fundou a igreja em Aix; Martha vivia nas margens do rio Ródano; e a vida de Maria Madalena terminou na solidão de La Sainte Baume.

Maria Madalena passava seus dias em uma caverna ao lado da montanha. Lá, ela pendurou uma cruz, rezando fervorosamente por todos os pecadores, alimentando sua alma com a memória de seu Senhor, de cujos pés ela nunca deixou – ainda fiel e constante no amor penitente.

Há uma tradição de que os anjos que eram seus queridos companheiros a levavam ao cume da montanha sete vezes por dia para rezar. No último dia de sua vida terrena ela desceu para a planície. Maximino veio ao seu encontro e deu-lhe o Corpo de Cristo na Eucaristia. Ela foi libertada da prisão do corpo e admitida finalmente para abraçar Seus pés na glória eterna. Seu corpo aguarda sua gloriosa ressurreição na cripta da igreja que hoje leva o nome de São Maximino.

As Estações da Cruz

Convidemos Maria Madalena a fazer conosco a Via Sacra, ajudando-nos a ver tudo o que aconteceu através de seus olhos. Aprenderemos com ela na Via Sacra duas grandes lições – como Ele odeia o pecado e como Ele ama o pecador arrependido. A Via Sacra é o preço do pecado.

Se o pecado custa tanto, certamente é o maior mal que o homem pode cometer. Quais devem ter sido os pensamentos de Maria Madalena enquanto os soldados tiravam o manto, grudado em Suas Chagas, de Seu Corpo! Isso, com a flagelação, é o terrível pagamento pelos pecados da carne. Que embaraço deve ter sido para Maria Madalena ver o Filho de Deus exposto àquela ralé zombeteira! Os pregos que perfuraram Seus pés e mãos devem ter mostrado a Maria como seus próprios pés andaram em pecado e suas mãos estavam tão poluídas pela luxúria. No Calvário, ela se ajoelhou aos Seus pés derramando suas lágrimas de amor e tristeza. Ela viu Seu Corpo quebrado colocado no colo de Sua Mãe, esvaziado de Sangue. Ficou ali profanado, espancado, cortado e dilacerado – a pálida vítima do pecado. Não é de admirar que seus olhos estejam marejando quando ela se lembra de seus pecados.

Então, a largura, a profundidade e a altura de Seu amor chegam a ela. Se Ele não tivesse amado tanto, não poderia ter sofrido tanto. Ela se lembra de Suas próprias palavras: “Ninguém tem amor maior do que este, que um homem dê a vida por seus amigos”.

Peçamos a Maria Madalena que compartilhe seu amor conosco e nos convença de que o amor é a melhor reparação do pecado. “Muitos pecados lhe são perdoados porque ela amou muito.”

– texto retirado deSanta Maria Madalena, por Monsenhor John T. McMahon, MA, Ph.D.; tem o Imprimatur do Arcebispo Daniel Mannix, Arquidiocese de Melbourne, Austrália, 4 de janeiro de 1957…”:  

– Ver ainda: SANTA MARIA MADALENA

Também conhecida como

  • Maria Madalena
  • a pecadora

Memorial

Perfil

Temos muito pouca informação sólida sobre Santa Maria, e tanto os estudiosos quanto as tradições diferem na interpretação do que sabemos.

Ela era amiga e seguidora de Jesus. Cheia de tristeza por seu pecado, ela ungiu a Cristo, lavou seus pés com seus cabelos. Ele exorcizou sete demônios dela. Ela foi visitada por Cristo Ressuscitado.

Há também discussões sobre sua vida após a crucificação.

  • A Igreja grega sustenta que ela se retirou para Éfeso com a Bem-Aventurada Virgem Maria e viveu lá o resto de sua vida.
  • Uma tradição francesa diz que Maria, Lázaro e alguns companheiros vieram para Marselha, França , evangelizaram e converteram toda a região da Provença, e depois se retiraram para viver 30 anos como ermita penitente em La Sainte-Baume.

Oh, algumas coisas nós sabemos com certeza – Maria não era esposa ou amante de Jesus, ela não era a mãe de Seu filho, ela não fundou uma dinastia real ou ramo separado do Cristianismo, etc., etc., ad nauseam.

Morreu

Canonizado

Patrocínio

Representação

informação adicional

Leituras

Quando Maria Madalena chegou ao sepulcro e não encontrou o corpo do Senhor, ela pensou que tinha sido levado e assim informou os discípulos. Depois que eles vieram e viram o túmulo, eles também acreditaram no que Maria lhes havia dito. O texto diz então: “Os discípulos voltaram para casa”, e acrescenta: “mas Maria chorou e ficou de pé do lado de fora do sepulcro”. Devemos refletir sobre a atitude de Maria e o grande amor que ela sentia por Cristo; pois embora os discípulos tivessem saído do túmulo, ela permaneceu. Ela ainda procurava aquele que não encontrara e, enquanto procurava, chorava; ardendo com o fogo do amor, ela ansiava por ele que ela pensava que tinha sido levado. E assim aconteceu que a mulher que ficou para trás para buscar a Cristo foi a única a vê-lo. Pois a perseverança é essencial para qualquer boa ação, como nos diz a voz da verdade: “Quem perseverar até o fim será salvo”.– de uma homilia do Papa São Gregório Magno

Citação MLA

2.   CO­ME­MO­RAÇÃO DE SÃO LÁ­ZARO, IRMÃO DE SANTA MARTA, por quem o Se­nhor chorou ao saber que es­tava morto e a quem res­sus­citou, e de Santa Maria, sua irmã, que, en­quanto Marta se ata­re­fava no ser­viço de hos­pe­dagem, ela es­tava sen­tada aos pés do Se­nhor e es­cu­tava a sua palavra. Ver páginas

– Ver “… Lázaro de Betânia é uma personagem bíblico descrito no Evangelho segundo João como um amigo que Jesus teria ressuscitado, irmão de Marta e de Maria. Seu nome provavelmente do grego corresponde ao hebraico Eleazar (אלעזר), e significa literalmente “Deus ajudou”…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%A1zaro

São Lázaro. Ver páginas 309-318:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

– Ver LÁZARO DE BETÂNIA

Natural da Judéia, Lázaro era irmão de Santa Marta, a quem Jesus chorou morto e ressuscitado, e de Maria, sua irmã, que, enquanto Marta estava ocupada em seus muitos serviços, sentada aos pés do Senhor ouvia sua palavra. Em memória desta predileção do Redentor, todos os anos (é conhecido desde o século IV) os cristãos de Jerusalém na véspera dos Ramos iam em procissão a Betânia e ao túmulo de Lázaro. A história de Lázaro que teve o privilégio de dois túmulos por ter morrido duas vezes é narrada no Evangelho de João. O primeiro túmulo, do qual foi tirado e ressuscitado, permaneceu vazio, pois uma antiga tradição oriental considera Lázaro bispo e mártir em Chipre. A notícia do século VI tomou forma em 900, quando o imperador Leão VI, o Filósofo, mandou transportar as relíquias de Lázaro de Kition de Chipre para Constantinopla, juntamente com as de sua irmã Maria. Afrescos antigos encontrados na ilha parecem confirmar a presença de Lázaro em Chipre. O Papa Francisco em 2021 estabeleceu que o memorial litúrgico de Santa Marta, já presente no Calendário Romano Geral em 29 de julho, passaria a se chamar

“Santas Marta, Maria e Lázaro“.

Etimologia: Lázaro = Deus é minha ajuda, do hebraico

Martirológio Romano: Comemoração dos santos Lázaro, irmão de Santa Marta, a quem o Senhor chorou morto e ressuscitou, e de Maria, sua irmã, que, enquanto Marta estava ocupada em seus muitos serviços,

Amigos de Jesus
Lázaro e suas irmãs, Marta e Maria, eram amigos fraternos de Jesus de Nazaré. Eles moravam em Betânia, a cerca de cinco quilômetros de Jerusalém, e Jesus costumava ser seu hóspede. A afeição que Jesus tinha pelo amigo é testemunhada pelas palavras que Marta e Maria mandam dizer-lhe chamando-o ao leito do irmão, relatadas no Evangelho de João: “Senhor, eis que aquele a quem amas está doente”. E então, novamente, na chegada de Jesus, aparentemente tendo chegado tarde demais para salvá-lo, “Se você estivesse aqui”, diz Marta, “meu irmão não teria morrido”. Mas também as testemunhas do episódio, percebendo a perturbação de Jesus e as suas lágrimas diante do sepulcro fechado do amigo, murmuram entre si “Vejam como o amava” (cf. Jo 11,3.21.36).
O episódio da ressurreição de Lázaro, narrado apenas no Evangelho de João, tem naturalmente um valor profético e simbólico, porque anuncia a Ressurreição de Cristo. A casa de Betânia e o túmulo vazio de Lázaro logo se tornaram, desde os primeiros tempos do cristianismo, um destino de peregrinação na véspera do Domingo de Ramos, como atesta São Jerônimo, e na época medieval foi fundado um mosteiro ao lado do túmulo de Lázaro. ele podia contar com a proteção do próprio Carlos Magno.  

Vivendo após a morte
O relato de João continua contando que o episódio da ressurreição de Lázaro fez com que muitos dos presentes ao milagre se convertessem e cressem em Jesus, aumentando o clima de desconfiança e ódio contra Jesus por parte dos sumos sacerdotes e fariseus, que viram nele um encrenqueiro perigoso. Além disso, quando Lázaro assistiu a um banquete em honra de Jesus, eles decidiram matá-lo também, porque muitas pessoas vieram vê-lo e acreditavam que Jesus era o Filho de Deus.

O enigma das relíquias
Segundo a tradição oriental, Lázaro, após a morte e ressurreição de Jesus, mudou-se para Chipre e foi seu bispo por trinta anos. Esta tradição é sustentada pela descoberta em Kition, hoje Larnaca, no ano de 890, de uma placa na qual foram gravadas estas palavras: “Lázaro, o amigo de Cristo”. As relíquias foram posteriormente transferidas para Constantinopla por ordem do imperador Leão VI, o filósofo, e finalmente para a França pelos cruzados. No entanto, a transferência das relíquias pode ter sido apenas parcial, porque em 1972 uma arca de mármore foi encontrada em Larnaca contendo relíquias atribuídas ao próprio Lázaro. Outra versão da história quer que Lazzaro, Marta, Maria e um certo Massimo tenham embarcado num barco sem remos nem velas, nem leme e que este barco havia chegado às costas do sul da França. Esta versão também faz parte da “Legenda de Ouro” de Jacopo da Varagine, que conta que Lázaro e suas irmãs foram pregar na França, onde Lázaro se tornaria o primeiro bispo de Marselha. Aqui ele teria sido martirizado sob a perseguição do imperador Nero.Ver: http://www.santiebeati.it/dettaglio/81850 se

– Ver: https://catholicsaints.info/saint-lazarus-of-bethany/

3.   Em Gangra, na Pa­fla­gónia, hoje Çan­kiri, na Tur­quia, São Ca­lí­nico, mártir. († s. II-III)

4.   Na Via Por­tu­ense, a três mi­lhas de Roma, no ce­mi­tério de­di­cado ao seu nome, São Félix, mártir. († s. III-IV).

– Ver “São Félix II, Papa e Mártir” página 419: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

5.   Também em Roma, no ce­mi­tério de Ge­ne­rosa, os santos Sim­plício, Faus­tino, Vi­a­dora e Rufo, mártires. († s. III-IV).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, sob o imperador Diocleciano, os mártires Simplício e Faustino, que foram atirados no rio Tibre, junto com outros cristãos. Sua irmã Beatriz recolheu os corpos e os sepultou na via Portuensis. (M).

– Ver São Faustino, Simplício e Beatriz (também na Folhinha do Coração de Jesus).

– Página: 420: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

6.   Em Troyes, na Gália Li­o­nense, na ho­di­erna França, São Lopo (Lupo), bispo, que foi para a Bre­tanha jun­ta­mente com São Germano de Au­xerre para com­bater a he­resia pe­la­giana, de­fendeu com a oração a sua ci­dade do furor de Átila e, de­pois de exercer de modo ad­mi­rável o sa­cer­dócio du­rante cin­quenta e dois anos, des­cansou em paz. († c. 478).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, próximo ao ano 478, São Lobo. Primeiro foi monge em Lérins, e mais tarde tornou-se bispo de Troyes. Depois, acompanhou São Germano de Auxerre à Inglaterra para combater o pelagianismo. Retido durante algum tempo por Átila, como refém, exerceu uma benéfica influência sobre o bárbaro. (M).

– Ver páginas 426-427: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

7.   Em Or­leães, também na Gália Li­o­nense, São Prós­pero, bispo. († s. V)

8.   Em Tromdheim, na No­ruega, Santo Olavo (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir, que, sendo rei deste povo, di­fundiu no seu reino a fé cristã que co­nhe­cera na In­gla­terra, de­be­lando com ardor a ido­la­tria, e fi­nal­mente morreu apu­nha­lado pelos inimigos. († 1030).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1030, Santo Olavo II, rei e patrono da Noruega, que favoreceu a unificação e a cristianização de seu reino. (M).

– Ver páginas 401-405: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… Olavo II Haraldsson, também conhecido como Olavo, o Santo (em nórdico antigo Ólafr Haraldsson; em norueguês Heilag-Olav), foi rei da Noruega de 1015 a 1028. De origem viquingue, converteu-se ao catolicismo na cidade francesa de Ruão e esteve a serviço do rei exilado Etelredo II de Inglaterra. (r. 978–1016).[3]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Olavo_II_da_Noruega

– Ver “Olavo II Haraldsson, também conhecido como Olavo, o Santo 

(em nórdico antigo Ólafr Haraldsson; em norueguês nynorsk Heilag-Olav), foi rei da Noruega de 1015 a 1028. De origem viquingue, converteu-se ao cristianismo na cidade francesa de Ruão e esteve a serviço do rei exilado Etelredo II de Inglaterra. (r. 978–1016)[3]

Regressou à Noruega em 1015. Por ser descendente do rei Haroldo I da Noruega,[4][5] foi reconhecido rapidamente como rei e tirou os nobres que regiam o país do poder. Introduziu uma administração central forte, completou a conversão, iniciada por Olavo I da Noruega, dos noruegueses e ergueu igrejas por todo o território.[3]

É o padroeiro da Noruega e um dos poucos santos de origem norueguesa reconhecidos pela Igreja Católica.[3]

Vida: Foi filho de Haroldo Grenske da Noruega[6] (947 – c.  995), líder viquingue e rei de VestfoldNoruega, no século X e de Åsta Gudbrandsdatter. Olavo II casou em fevereiro de 1019 em Sarpsborg com Astrid Olofsdotter de Suécia, filha do rei Olavo, o Tesoureiro (960 — c. 1022)[7] Tiveram uma filha:

Vulfilda da Noruega (c. 1025 – 1072), que se casou com Ordulfo da Saxônia (1020 – 28 de Março de 1072).[8]

Com uma amante, Alvilda, teve um filho ilegítimo:

Magno I da Noruega (1045 – 1106), futuro rei da Noruega e Dinamarca, casado com Sofia da Hungria (1040 – 18 de junho de 1095) filha de Bela I da Hungria (1016 – 1063)[9] e de Rixa da Polónia.

Referências:

  1.  «Ecclesiastical calendar of the Archdiocese of Nidaros». Manuscripta-mediaevalia.de. Consultado em 21 de maio de 2012
  2.  «Meddelelse fra biskop Bernt Eidsvig Can. Reg. av Oslo» (em (em norueguês)). Katolsk.no. 8 de outubro de 2007. Consultado em 21 de maio de 2012
  3.  Ir para:a b c Birro, RM (2013). «Resumo; Introdução». Rex perpetuus Norvegiae: a sacralidade régia na monarquia norueguesa e a santificação de Óláfr Haraldsson (c.995-1030) à luz da literatura latina e vernacular (sécs.XI-XII) (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal Fluminense
  4.  Verbete hår (cabelo) do dicionário de norueguês da Universidade de Oslo
  5.  Verbete fagre (belo) do dicionário de norueguês da Universidade de Oslo
  6.  «Harald Grenske (Family Links)». Consultado em 9 de agosto de 2012. Arquivado do original em 31 de outubro de 2010
  7.  MELIN, Jan; JOHANSSON, Alf; HEDENBORG, Susanna (2006). «Järnåldern». Sveriges historia (em sueco). Estocolmo: Prisma. 38 páginas. ISBN 91-518-4666-7
  8.  Lutz Fenske: Ordulf (Otto) . In: Biografia alemão Novo (NDB). Volume 19, Duncker & Humblot, Berlim, 1999, pp 583
  9.  The realm of St. Stephen: a history of medieval Hungary, 895-1526 ”:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Olavo_II_da_Noruega#cite_note-rexperpetuus-3

– Ver OLAV O SANTO – Olav Haraldsson

Oversatt av John Landrø/p. Heinz-Josef Catrein: http://www.katolsk.no/biografier/historisk/olav/deutsch

9*.   Em Roma, o Beato Ur­bano II, papa, que de­fendeu a li­ber­dade da Igreja contra as in­ge­rên­cias dos po­deres se­cu­lares, com­bateu a si­monia e a cor­rupção do clero e, no Con­cílio de Cler­mont, exortou os sol­dados cris­tãos a li­bertar, com o sinal da cruz, os ir­mãos opri­midos pelos in­fiéis e o se­pulcro do Senhor. († 1099).

– Ver “Bem-aventurado Urbano II, Papa e Confessor” páginas 421-425: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

10.   Em Saint-Brieuc, ci­dade da Bre­tanha Menor, re­gião da a­tual França, São Gui­lherme Pinchon, bispo, que se de­dicou à cons­trução da igreja ca­te­dral, res­plan­deceu pela sua bon­dade e sim­pli­ci­dade e, por de­fender in­tre­pi­da­mente o seu re­banho e os di­reitos da Igreja, su­portou duros ve­xames e o exílio. († 1234).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1234, São Guilherme, bispo de Saint-Brieuc, que deu prosseguimento à construção da catedral e defendeu os direitos da Igreja contra as pretensões abusivas do duque da Bretanha. (M)

11*.   Em Omura, no Japão, os be­atos már­tires Luís (Ludovico) Bertran, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, Mâncio da Santa Cruz e Pedro de Santa Maria, re­li­gi­osos da mesma Ordem, que foram quei­mados vivos por Cristo. († 1627)

12*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Carlos Ni­colau An­tónio Ancel, pres­bí­tero da Con­gre­gação de Jesus e Maria e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, en­cer­rado na sór­dida ga­lera em ódio ao sa­cer­dócio, con­sumou o mar­tírio, mor­rendo con­ta­giado por uma grave enfermidade. († 1794)

13.   Em Qingyan, ci­dade do Guizhou, pro­víncia da China, os santos már­tires José Zhang Wenlan, Paulo Chen Changpin, alunos do se­mi­nário, João Bap­tista Lou Tingyin, ad­mi­nis­trador do se­mi­nário, e Marta Wang Louzhi, viúva, que, pela sua fé em Cristo, foram en­cer­rados numa ca­vi­dade quente e hú­mida, so­freram atrozes tor­mentos e fi­nal­mente mor­reram decapitados. († 1861)

– Ver “… 1861 – Santa Martha Wang Mártir de Tonkin, Vietnã, que foi presa carregando cartas dos mártires presos, os Beatos Joseph Tshang e Paul Tcheng. Ela foi decapitada com eles em Tsingai. Martha foi beatificada em 1909…

… 1861 – Bl. Paul Tcheng Mártir da China. Ele era um seminarista católico quando foi preso pelas autoridades chinesas e decapitado em Tsingai. Ele foi beatificado em 1909 .”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly29.html

14♦.   Em La Musse, na Bre­tanha, re­gião da França, São Luís Martin, pai de Santa Te­resa do Me­nino Jesus. († 1894)

– Ver dia 12 de julho: São Luís Martin (também na Folhinha do Coração de Jesus). Santa Zélia Guérin (também na Folhinha do Coração de Jesus).

– Ver Santos Luís Martin e Zélia Guérin (pais de Santa Teresinha do Menino Jesus) “…São Luís Martin (Bordeaux, 22 de agosto de 1823 – Arnières-sur-Iton, 29 de julho de 1894) e Santa Zélia Guerín Martin (Saint-Denis-sur-Sarthon, 23 de dezembro de 1831 – Alençon, 28 de agosto de 1877) foram um casal que viveu em Alençon, França, mais conhecidos por serem os pais de Santa Teresinha do Menino Jesus. Luís era relojoeiro e Zélia rendeira, sendo ambos filhos de militares e educados em ambiente severo. Ele foi educado nos “Irmãos das Escolas Cristãs” e ela nas “Irmãs da Adoração Perpétua”. Zélia, depois de passar um tempo ajudando a mãe na loja da família, especializou-se no ponto de Alençon na escola de tecelões e rendas, abrindo uma pequena fábrica de rendas onde obteve relativo sucesso…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADs_Martin_e_Z%C3%A9lia_Gu%C3%A9rin

15*.   Em Es­plu­gues, ci­dade pró­xima de Bar­ce­lona, na Es­panha, o Beato João Bap­tista Egoz­cu­e­zábal Aldaz, da Ordem de São João de Deus e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, foi morto em ódio à Igreja. († 1936)

16*.   Em Ca­landa, pró­ximo de Te­ruel, também na Es­panha, os be­atos Lúcio Mar­tínez Mancebo, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, e com­pa­nheiros, már­tires, que, ani­mados pela for­ta­leza de Cristo, deram a vida na mesma perseguição.  São estes os seus nomes: An­tónio López Cou­ceiro, Fe­li­cís­simo Díez Gon­zález, Sa­túrio Rey Ro­bles, Tirso Man­rique Me­lero, pres­bí­teros; Gu­mer­sindo Soto Barros e Lam­berto de Na­va­cués y de Juan, re­li­gi­osos, da Ordem dos Pre­ga­dores; e Ma­nuel Al­bert Ginés, presbítero. († 1936)

17*.   Em Va­lência, também na Es­panha, o Beato José de Ca­la­sanz Marqués, pres­bí­tero da So­ci­e­dade Sa­le­siana e mártir, que na mesma per­se­guição der­ramou o sangue por Cristo. († 1936)

18♦.   Em Clot dels Au­bins, perto de Lé­rida, também na Es­panha, os be­atos Ân­gelo Maria Prat Hostench, pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e com­pa­nheiros, már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição, con­fir­maram com o seu sangue a plena fi­de­li­dade a Cristo. São estes os seus nomes. Eliseu Maria (Eliseu Ma­neus Be­sal­duch), Anas­tásio Maria (Pedro Dorca Co­ro­mina), Edu­ardo Maria (Ma­nuel Ser­rano Buj), pres­bí­teros; André Cor­sino Maria (José Solé Ro­vira), Eliseu Maria (Luís Font­de­cava Qui­roga), João Maria (João Maria Puig­mitjá Rubió), José Maria (Ga­briel Es­coto Ruiz), Mi­guel Maria (Mi­guel Soler Sala), Pedro Maria (Pedro Ferrer Marin), Pedro Tomás Maria (João Prat Coll­de­car­rera), Elias Maria (Ge­nésio Garre Egea), re­li­gi­osos, todos da Ordem dos Car­me­litas Descalços. († 1936)

19. VER SANTAS E SANTOS DE 29 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Marta de Betânia (Memorial) Maria de Betânia (Memorial) Lázaro de Betânia (Memorial) Chirsk-Pskov Ícone da Mãe de Deus Santa Maria dos Milagres — Abdo de Roma Beatriz de Valfleury Calínico da Paflagônia Charles-Antoine-Nicolas Ancel Faustino de Spello João o soldado Kilian de Inishcaltra Lek Sirdani Luís Bertran Lúpus de Troyes Mâncio da Cruz Olavo II Olaus da Suécia Petrus de Santa Maria Pjetër Çuni Próspero de Orleans Serafina Serápia da Síria Sulian Urbano II , Papa Guilherme de Saint Brieuc — Quatro mártires anônimos Martirizado na China Ioannes Baptista Luo Tingyin Iosephus Zhang Martha Wang Paulus Chen ChangpinMartirizado na Guerra Civil Espanhola Mártires de Calanda – 8 beati Mártires de Lérida – 12 beati Bartolomé Rodríguez Soria Cândid Casals Sunyer Fermín Zabaleta Armendáriz Guillermo Fernández Aguilera Jaume Mir Vime José Calasanz Marques Joseph-Louis Marcou Pecalvel Juan Bautista Egozcuezábal Aldaz Julián Aguilar Martín Pablo Brull Carrasco Rafael Contreras Leva Saturnino Jaunsarás Zabaleta Severino Ruiz Bascones Mártires de Roma – 23 santos Antony Beatriz Eugênio Faustino Félix Flora Lucila Rufo Simplício Teodoro — Alexandre de Citeaux Anastasia e Companheiros Bério de Constantinopla Pedro de Argel
todos esses memoriais em uma única página

20. Outros santos do dia 29 de JULHO, páginas 401-428:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 29 de julho, ver ainda: 29 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 588-590: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/29-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly29.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 28 de julho

1.   Co­me­mo­ração dos santos Pró­coro, Ni­canor, Timão, Pár­menas e Ni­colau pro­sé­lito de An­ti­o­quia, os quais per­tencem ao grupo dos sete que, cheios do Es­pí­rito Santo e de sa­be­doria, foram es­co­lhidos pela mul­tidão dos dis­cí­pulos e sobre quem os Após­tolos im­pu­seram as mãos para o ser­viço dos necessitados.

– Ver “… Os santos Nicanor, Prócoro, Timão e Parmenas, Apóstolos dos Setenta, estavam entre os primeiros diáconos da Igreja de Cristo… Eles são comemorados juntos em 28 de julho, embora tenham morrido em vários momentos e em vários lugares…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly28.html

2.   Em Roma, São Vítor I, papa, afri­cano, que es­ta­be­leceu que o dia da Páscoa fosse ce­le­brado em toda a Igreja no do­mingo a se­guir à Páscoa judaica. († c. 200).

– Ver também “VÍTOR I foi o décimo quarto papa da Igreja Católica Apostólica Romana entre (datas aproximadas) 189 e 199.[1] Vítor nasceu na província romana de Tunísia; esta notícia é bastante certa, pois na Catedral Católica de Tunes, à esquerda do altar, tem um mosaico com o rosto dele. De seu pai sabe-se somente que se chamava Félix.

Vítor I estabeleceu que qualquer tipo de água, quer seja de um rio, mar ou outras fontes, pode ser utilizada no batismo, no caso de faltar água benta. Outra contribuição importante foi que Vítor tomou partido do estabelecimento do domingo (em substituição do sábado) como dia sagrado, em memória da ressurreição de Cristo, embora a prática só se tornasse universal no Primeiro Concílio de Niceia.

Foi Vítor I quem determinou que a Páscoa seria celebrada sempre neste dia da semana, excomungando todos os bispos que se opuseram à mudança. O Primeiro Concílio de Niceia (325) confirmou sua decisão. É também sua a decisão de realizar as Missas em latim em vez de grego. Além disso, tornou herética a doutrina do adocionismo no ano de 190.[2]

Pensa-se que Vítor tenha sido martirizado durante o reinado de Septímio Severo. Seu dia é celebrado pela Igreja Católica em 28 de julho.”:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_V%C3%ADtor_I

Ver A CONTROVÉRSIA DA PÁSCOA “…Controvérsia da Páscoa é um termo utilizado para descrever um conjunto de controvérsias relacionadas com a data apropriada para se celebrar o feriado cristão da Páscoa. Até agora, a disputa teve quatro fases distintas e ainda não está completamente resolvida… Por volta de 195, Vítor tentou excomungar os quartodecimanos (Quartodecimanismo – do Vulgata latinaquarta decima citada em «No primeiro mês, aos quatorze dias do mês, à tardinha, é a Páscoa de YHWH…» (Levítico 23:5[1] significando “quatorze” – se refere ao costume de alguns cristãos antigos de celebrar o feriado da Pessach – Páscoa judaica – começando na véspera do dia 14 de Nisan – ou Abib no calendário da Bíblia hebraica -, cujo crepúsculo é conhecido biblicamente como a “Passagem do Senhor”.), transformando a diferença de práticas em uma controvérsia completa…

… O segundo estágio da controvérsia sobre a Páscoa se centrou no Primeiro Concílio de Niceia, realizado em 325 dC…

… 3ª FASE: este sistema britânico-irlandês, pela evidência nos deixada pelo venerável Beda, fixava a Páscoa no domingo que estivesse no período de sete dias entre o décimo-quarto e o vigésimo dia do mês lunar, de acordo com um ciclo de 84 anos[4]. Estas datas limite (14-luna e 20-luna) foram confirmados por São Columbano[5]

… 4ª FASE: Em 1997, o Conselho Mundial de Igrejas propôs uma reforma do método[9] num encontro em Alepo, na Síria: a Páscoa seria definida como sendo o primeiro domingo após a primeira lua cheia astronômica posterior ao equinócio vernal como determinado no meridiano de Jerusalém. A reforma seria implementada a partir de 2001, uma vez que naquele as datas da Páscoa no ocidente e no oriente coincidiram. Porém, até outubro de 2010 ela ainda não havia sido implementada…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Controv%C3%A9rsia_da_P%C3%A1scoa

Ver “São Vítor, Papa e Mártir e Santo Inocêncio I, Papa… Africano de nascimento, Vítor, foi eleito Papa depois da morte de Santo Eleutério, acontecida em 193 e mostrou-se digno sucessor de São Pedro…” às páginas 384-395: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

Conforme o Martirológio Romano-Monástico (DESTE DIA 28 DE JULHO), em Roma, no ano do Senhor de 417, Santo Inocêncio I, papa. Tomou energicamente a defesa de São João Crisóstomo, expulso de Constantinopla, e apoiou Santo Agostinho na luta contra os donatistas, na África, contribuindo assim para a sobrevivência e a união da Igreja em época difícil que assistiu ao desmoronamento do Império Romano.

– Ver também: PAPA INOCÊNCIO I: “O Papa São Inocêncio I (em latimInnocentius I) foi um papa eleito em 22 de dezembro de 401 e faleceu dia 12 de março de 417.

Um dos mais ferrenhos defensores, na Igreja primitiva, das prerrogativas da Sé Apostólica em questão de doutrina e disciplina eclesiástica, Inocêncio I era, na verdade, filho de Anastácio I. É o primeiro caso de um filho suceder o pai no pontificado.[1][2] Foi durante o seu pontificado que São Jerônimo terminou a revisão da tradução latina da Bíblia conhecida como Vulgata Latina, em 404.

Tendeu a unificar a Igreja ocidental em torno da “praxis romana”, estabelecendo a observância dos ritos romanos no Ocidente, o catálogo do livros canônicos e as regras monásticas. Enfrentou a heresia de Pelágio da Britânia, tendo ratificado a condenação deste e de Celestino; defendeu São João Crisóstomo. Durante seu pontificado, Roma foi saqueada pelos visigodos de Alarico I. Conseguiu que o imperador Flávio Honório proibisse as lutas de gladiadores…”

https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Inoc%C3%AAncio_I#cite_note-2

– Ver “… Papa Inocêncio: foi ele que estabeleceu a uniformidade que as várias Igrejas devem ter com a doutrina apostólica romana. Além disso, estratificou em forma e conteúdo a doutrina dos sacramentos da penitência, da unção dos enfermos, do batismo e do casamento.
Durante o seu pontificado difundia-se a heresia pelagiana, condenada no ano 416 pelos concílios regionais de Melevi e de Cartago, convocados por iniciativa de santo Agostinho e com aprovação do papa Inocêncio I, que formalmente sentenciou Pelágio e seu discípulo Celestio.
O papa Inocêncio I morreu no dia 28 de julho de 417, sendo sepultado no cemitério de Ponciano, na Via Portuense, em Roma…”: http://arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/santo-inocencio-i

VER EM 12 DE MARÇO: Em Roma, no ce­mi­tério de Pon­ciano “ad Ursum Pi­le­atum”, o se­pul­ta­mento de Santo Ino­cêncio I (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa, que de­fendeu São João Cri­sós­tomo, con­fortou São Je­ró­nimo e aprovou Santo Agostinho. († 417).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico (deste dia 12 de março), em 417, o sepultamento de Santo Inocêncio I, papa. Estendeu a solicitude da Igreja Romana ao Oriente, defendendo São João Crisóstomo quando de sua expulsão da Sé de Constantinopla; e à África, apoiando Santo Agostinho contra a heresia donatista, Na Itália, teve quc enfrentar a invasão dos visigodos. (M)

3.   Co­me­mo­ração de nu­me­rosos mártires, que, na Te­baida do Egipto, pa­de­ceram du­rante a per­se­guição dos im­pe­ra­dores Décio e Va­le­riano; vendo que os cris­tãos de­se­javam com ardor morrer ao fio da es­pada pelo nome de Cristo, os as­tu­ci­osos ini­migos, mais em­pe­nhados na morte das almas que dos corpos, foram pro­lon­gando os su­plí­cios de morte lenta. († c. 250).

– Ver página 400: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

4.   Em Mi­leto, na Cária, na ho­di­erna Tur­quia, Santo Acácio, mártir no tempo do im­pe­rador Licínio. († 308/311)

5.   Em Milão, na Li­gúria, a­tu­al­mente na Lom­bardia, re­gião da Itália, os santos Na­zário e Celso, már­tires, cujos corpos foram en­con­trados por Santo Ambrósio. († inv. 395).

– São Nazário (na Folhinha do Coração de Jesus). Em Milão, a invenção dos Santos Nazário e Celso, em memória do dia em que Santo Ambrósio, bispo, tendo encontrado o corpo de São Nazário coberto de sangue, que parecia ainda fresco, o transferiu para a igreja dos santos apóstolos com o do bem-aventurado Celso, menino que o santo mártir havia educado, e que o juiz Anolim mandara decapitar durante a perseguição de Nero, em 28 de julho, dia no qual se lhe soleniza a festa. Santo Ambrósio compôs esta inscrição: “Nazário gozou de uma eterna paz. A Cruz, que foi seu refúgio, ainda é seu refúgio”.

– Ver também dia 10 de maio. Ver páginas 256-257: http://obrascatolicas.com/livros/Bgrafia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

No Martirológio Romano-Monástico (de 28 de julho). “Em Milão, os mártires Santos Nazário e Celso. Santo Ambrósio, que descobriu seus corpos, compôs esta inscrição: <Nazário gozou de uma eterna paz. A Cruz, que foi o seu refúgio, ainda é seu refúgio.> (M)”

– Ver “… Nazário e Celso (em italianoSanti Nazaro e Celso; em latimNazarius et Celsus) foram dois mártires dos quais nada sabemos além da descoberta de seus corpos em Mediolano por Santo Ambrósio. Segundo Paulino, o Diácono em sua biografia do santo, o próprio Ambrósio, em algum momento nos três anos finais de sua vida, depois da morte do imperador Teodósio (m. 395), descobriu, num jardim fora das muralhas de Mediolano, o corpo de São Nazário, com a cabeça separada do corpo. Segundo a lenda, o sangue ainda estava líquido e vermelho quando seu corpo foi exumado.[1] O bispo então levou-o para a Basílica dos Apóstolos. No mesmo jardim, Ambrósio descobriu também o corpo de São Celso, que ele transportou para o mesmo lugar. Segundo a Enciclopédia Católica : “Obviamente a tradição sobre estes mártires ainda existia na comunidade cristã de Mediolano, o que levou à busca e à descoberta dos corpos”.[2]…”: Nazário e Celso – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

6*.   Em Troyes, na Gália, hoje na França, São Ca­me­liano, bispo, que foi dis­cí­pulo de São Lopo e seu sucessor. († s. VI)

7.   Em Dol, na Bre­tanha Menor, também na ac­tual França, São Sansão (também na Folhinha do Coração de Jesus), abade e bispo, que di­fundiu por todo o ter­ri­tório da Dom­nonée o Evan­gelho e a dis­ci­plina mo­nás­tica que apren­dera do abade Santo Il­tudo, no País de Gales. († c. 565).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto do ano 565, o retorno para Deus de São Sansão. No começo foi monge no País de Gales, e depois passou pela Ilha de Caldey, chegando à Irlanda, de onde voltou mais tarde sagrado bispo. Refugiado no Continente, veio a fundar os mosteiros de Pental e de Dol-Em-Bretagne. (M).

– Ver páginas 396-399: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf 

8*.   Na Suécia, São Bot­vido, mártir, que, de origem sueca e bap­ti­zado na In­gla­terra, se de­dicou à evan­ge­li­zação da sua pá­tria, até que foi as­sas­si­nado por um homem que ele pró­prio tinha res­ga­tado da escravidão. († 1100)

– Ver: “…São Botuído (em suecoSankt Botvid; em latimBotuidus) foi um missionário católico da província sueca de Sudermânia, no século XII….”: Botuído da Suécia – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

9♦.   Em Nishi­zaka, lo­ca­li­dade de Na­ga­sáki, no Japão, o Beato Mi­guel Kusuriya, mártir. († 1633)

10.   Em Nam Dinh, ci­dade do Ton­quim, no ac­tual Vi­etnam, São Mel­chior Garcia Sanpedro, bispo da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, por Cristo foi en­cer­rado numa es­trei­tís­sima prisão e, por ordem do im­pe­rador Tu Duc, morreu dilacerado. († 1858)

11.   Em Ma­drid, na Es­panha, São Pedro Po­veda Castroverde, pres­bí­tero e mártir, que fundou o Ins­ti­tuto Te­re­siano para di­vul­gação da dou­trina cristã e, no início da per­se­guição contra a Igreja, foi morto em ódio à fé, ofe­re­cendo a Deus um in­signe testemunho. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

12*.   Em Purroy de la So­lana, local da pro­víncia de Hu­esca, também na Es­panha, os be­atos Ma­nuel (Emanuel) Se­gura López, pres­bí­tero, e David Carlos Marañón, re­li­gioso, ambos da Ordem dos Clé­rigos Re­grantes das Es­colas Pias, már­tires na mesma perseguição. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

13*.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, os be­atos José Ca­selles Moncho e José Cas­tell Camps, pres­bí­teros da So­ci­e­dade Sa­le­siana e már­tires, que, na mesma per­se­guição contra a fé, me­re­ceram através do mar­tírio al­cançar a glória eterna. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

14♦.   Em Ronda, perto de Má­laga, também na Es­panha, os be­atos Mi­guel Mo­lina de la Torre e Paulo Ca­bal­lero Lopez, pres­bí­teros, Ho­nório Her­nández Martin e João Luís Her­nández Medina, re­li­gi­osos, todos da So­ci­e­dade Sa­le­siana e már­tires, que foram fu­zi­lados na mesma per­se­guição contra a Igreja. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

15♦.   Em Ma­drid, também na Es­panha, os be­atos már­tires Sa­bino Her­nández Laso, pres­bí­tero da So­ci­e­dade Sa­le­siana, e Mi­guel Léibar Garay, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Maria, que mor­reram como ví­tima por Cristo na mesma per­se­guição contra a fé cristã. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

16♦.   Na es­trada Ma­drid-Va­lência, também na Es­panha, os be­atos Pedro Alonso Fernández, Pri­mi­tivo Sandin Miñambres, Lou­renço Ar­ribas Pa­lácio e Froilão La­nero Villadangos, pres­bí­teros da Ordem de Santo Agos­tinho e már­tires, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, con­su­maram o seu mar­tírio fu­zi­lados junto ao muro do ce­mi­tério em ódio ao sacerdócio. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DE FERNAN CABALLERO: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

17♦.   Em Fer­nan­ca­bal­leros, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Ciudad Real, na Es­panha, o Beato Jesus Aníbal Gómez Gómez, can­di­dato ao sa­cer­dócio na Con­gre­gação dos Mis­si­o­ná­rios Fi­lhos do Co­ração Ima­cu­lado de Maria e mártir, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, tendo vindo da Colômbia para os es­tudos de te­o­logia, foi as­sas­s­si­nado em ódio à fé e ofe­receu a Deus o sa­cri­fício per­feito com o der­ra­ma­mento do seu sangue. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DE FERNAN CABALLERO: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

18♦.   Em Griñon, ci­dade da pro­víncia de Ma­drid, na Es­panha, o Beato Mário Félix (Ma­nuel José de Sousa), na­tural de Santa Marta de Bouro, lo­ca­li­dade do dis­trito de Braga, em Por­tugal, que, de­pois de ter vi­vido vá­rios anos no Brasil, voltou à pá­tria e in­gressou na Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e, tendo sido des­ti­nado a esta Co­mu­ni­dade, foi preso e fu­zi­lado pelos per­se­gui­dores da Igreja em ódio à fé. († 1936)

19.   Em Tar­ra­gona, também na Es­panha, São Jaime Hi­lário (Ma­nuel Barbal Cosan), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs, mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a fé cristã, foi con­de­nado à morte em ódio à Igreja. († 1937).

– Ver “Manuel Barbal Cosan (Irmão Jaime Hilário). Manuel Barbal Cosan (2 de janeiro de 1888Enviny, Diocese de Urgel, Província de LéridaEspanha – 18 de janeiro de 1937, Bosque do Monte de La Oliva, perto do Cemitério de TarragonaEspanha). Foi beatificado e canonizado pelo Papa João Paulo II, juntamente com os Santos Irmãos Mártires de Turón, respectivamente em 29 de Abril de 1990 e 21 de Novembro de 1999. Morreu em nome da fé e figura na lista dos mártires da Igreja Católica. É festejado em 28 de Julho.Em 18 de Janeiro de 1937, às 15h30min, fuzilaram-no no Cemitério “La Oliva”, em Tarragona. Mesmo após vários disparos, ele permaneceu de pé. O chefe, furioso, aproximou-se e acabou de matá-lo, atirando à queima-roupa na cabeça do santo, que ainda teve força para gritar: “Morrer por Cristo é viver, meu rapazes!”.O Irmão Jaime Hilário, como religioso, era exemplar: piedoso e fiel. Esta fidelidade, sua principal característica, lhe inculcava uma grande estima pela Congregação. Fidelidade à lealdade, à constância e ao apego à vocação. Suas cartas aos familiares estão repletas destas idéias e procurava comunicar esta fidelidade aos seus. Os escritos transpiram uma vivência de profundo amor a Deus.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Jaime_Hilário

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

20*.   Em Bha­ra­nan­ganan, ci­dade do es­tado de Ke­rala, na Índia, Santa Afonsa da Ima­cu­lada Con­ceição (Ana Mut­tathu­pa­dathu), virgem, que, para evitar um ma­tri­mónio im­posto, queimou um pé no fogo e, ad­mi­tida entre as Cla­rissas Ma­la­ba­renses, viveu quase con­ti­nu­a­mente en­ferma, ofe­re­cendo a Deus a sua vida. († 1946)

– Ver “… Afonsa Muttathupadathu (pela grafia arcaica, Alphonsa), conhecida como Afonsa da Imaculada Conceição[1] (19 de Agosto de 1910 – 28 de Julho de 1943) é a primeira santa da Índia, canonizada pelo papa Bento XVI.[2] em 12 de outubro de 2008…”: Afonsa Muttathupadathu – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

21. São Décio (também na Folhinha do Coração de Jesus)

22. Santo Eustádio (também na Folhinha do Coração de Jesus).

– Ver Santo Eustato, página 400: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver “… 316 – Eustácio (Eustáquio) da Galácia, um mártir da Galácia, foi torturado e depois lançado em um rio em um baú, cantava o Salmo 90 (91º): “Aquele que habita na ajuda do Altíssimo …”; recebeu a comunhão das mãos de um anjo. Vendo o milagre e sentindo-se desonrado, o governador se matou; (Beneditinos). M (RM)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly28.html

23. VER SANTAS E SANTOS DE 28 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Acácio de Mileto Afonsa da Índia Arduino de Trepino Botwid de Sudermannland Camelo de Troyes Celso de Roma Eustácio da Galácia Irene da Capadócia José Melchór García Sampedro Suárez Liucano Longino de Satala Lyutius Nazário de Roma Peregrino Sansão de York Stanley Francis Rother Victor I , Papa — Mártires de Laodicéia – 8 santos Mártires de Tebaida Os primeiros diáconos Nicanor Nicolau Parmenas Prócoro TimãoMartirizado na Guerra Civil Espanhola Mártires de Fernán Caballero – 14 beati Antolín Astorga Díez David Carlos-Marañon Enrique Serra Chorro Estanislao Páramo Marcos Froilán Lanero Villadangos Gregório Charlez Ribera Honorio Hernández Martín Jaime Hilário Barbel Cosen Joan Ayats Plantalech Joan Bover Teixidor Joan Costa Canal José Aurélio Calleja de Hierro José Ayala Garrido José Caselles-Moncho José Gutierrez Arranz Josep Cami e Cami Josep Castell-Camps Josep Martí Coll Juan Luis Hernández Medina Luís Casanovas Vila Lorenzo Arribas Palácio Manuel Collellmir Senties Manuel Segura-López Miguel Leibar Garay Miguel Molina de La Torre Narcís Feliu Costa Nemésio Cabria Andrés Pablo Caballero Lopez Pedro Alonso Fernández Pedro Poveda Castroverde Pelagi Ayats Vergés Pere Vilar Espona Primitivo Sandín Miñambres Ramón Emiliano Hortelano Gómez Ramon Gros Ballbé Vicente Toledano Valenciano — Anthony della Chiesa Astolfo Lobo Comgall do Galão Leubace de Sennevières Miguel Kusuriya Modesta de Chartres Paulo de Xiropotamou Pitirim de Tambov Sancha de Maiorca
todos esses memoriais em uma única página

24. Outros santos do dia 28 de JULHO, páginas: 384-400

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 28 de julho, ver ainda: 28 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 585-588: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/28-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly28.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 27 de julho

1.   Co­me­mo­ração dos santos Sete Dormentes de Éfeso, que, se­gundo a tra­dição, con­su­mado o mar­tírio, des­cansam em paz, es­pe­rando o dia da ressurreição. († data inc.). Conforme o “Vidas dos Santos”, no mesmo dia, em Éfeso, a morte dos santos Sete Dormentes: Maximiano, Malco, Martiniano, Dionísio, João, Serapião e Constantino. Sob Décio, mais ou menos em 250, sete fiéis se refugiaram numa caverna perto de Éfeso Deus enviou-lhes um sono profundo e longo (cerca de 200 anos) de modo que acordaram somente quando de Teodósio II (401-450), falecendo logo depois, pelo testemunho de Deus. Ver página 381: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Nos Martirológios sua memória é 27 de julho. Texto abaixo diz que são comemorados em 04 de agosto, 14 de setembro ou 22 de outubro. Ver: http://santosortodoxos.blogspot.com/2013/08/santos-sete-jovens-dormentes-de-efeso-c.html

– Ver também: http://lhs.unb.br/atlas/Sete_dormentes_Maximi%C3%A1no,_M%C3%A1lco,_Martini%C3%A1no,_Dionisio,_Jo%C3%A3o,_Serapi%C3%A3o,_e_Constantino.

– Ver ainda o texto de Rubens Ricupero de 23.04.2000, “OS SETE ADORMECIDOS: …Ora, muito tempo após a morte de Décio e de toda a sua geração, no trigésimo ano do império de Teodósio, espalhou-se a heresia dos que negavam a ressurreição dos mortos. E Teodósio, como bom cristão, estava tão desolado com os progressos dessa ímpia heresia que, retirado no fundo do palácio e coberto de um cilício, chorava durante dias inteiros.
Vendo isso, Deus, na sua misericórdia, resolveu consolar o luto dos cristãos e confirmá-los na esperança da ressurreição. E foi aos sete mártires de Éfeso que confiou a honra de dar testemunho.
Ele inspirou a certo habitante de Éfeso construir estábulos no monte Celião. E quando os pedreiros abriram a caverna, os sete adormecidos acordaram como se tivessem dormido apenas uma noite e indagaram se Malco sabia o que Décio tinha decidido contra eles.
Malco respondeu que ia descer à cidade para buscar pão e voltaria à noite com notícias. Tomou cinco moedas, saiu da caverna e ficou um pouco surpreso com as pedras amontoadas à entrada. Ficou ainda mais surpreso ao ver sobre as portas da cidade o sinal da cruz. Ao chegar ao mercado e ouvir que todos mencionavam Cristo, seu estupor não tinha limites. “É possível que nesta cidade, onde ninguém ousava ontem mencionar Cristo, todos hoje falam dele livremente? E, aliás, esta cidade não é Éfeso, pois os edifícios são diferentes, e, no entanto, o lugar é o mesmo, e não há outra cidade por perto!”
Disseram-lhe que a cidade era bem Éfeso e, julgando-se louco, quase voltou para junto de seus companheiros. Quis, de todo modo, comprar pão, e o padeiro examinou com surpresa as moedas que apresentou. Perguntou-lhe se havia descoberto um tesouro antigo e o ameaçou a revelá-lo, pois queria partilhar o dinheiro.
Malco suplicou que o deixassem partir, mas o comerciante passou-lhe uma corda ao pescoço e o arrastou pelas ruas.
Ouvindo isso, o bispo são Martinho e o procônsul Antipater o fizeram comparecer perante eles e lhe perguntaram onde havia encontrado as velhas moedas.
Ele lhes respondeu que elas provinham da bolsa de seus pais. E o procônsul: “Peça a teus pais que te reconheçam!”. Ele mencionou o nome dos pais: ninguém os conhecia. E o procônsul: “Como pretendes fazer-nos crer que esse dinheiro vem de teus pais, quando as inscrições que traz são velhas, de quase 400 anos, datando dos primeiros dias do imperador Décio?”. Então Malco lhe disse: “Em nome do céu, respondei ao que vou perguntar e vos direi tudo o que tenho no coração. O imperador Décio, que estava aqui ontem, onde está agora?”. Então o bispo: “Meu filho, não há hoje sobre a terra um imperador chamado Décio, mas havia um outrora, há muito tempo”. E Malco: “Senhor, ninguém me crê. Vinde comigo, porém, e vos mostrarei meus companheiros que, como eu, fugiam da cólera de Décio”.
Por ordem do bispo, que via nisso um desígnio de Deus, o procônsul, o clero e uma grande multidão seguiram Malco até a caverna; e o bispo encontrou entre as pedras um escrito selado com dois selos de prata e o leu à multidão reunida.
Penetrou em seguida até perto dos santos, que encontrou com rostos radiantes como rosas em flor. Imediatamente avisaram Teodósio para que viesse ver o milagre de Deus. E Teodósio veio de Constantinopla a Éfeso, subiu até a caverna, prosternou-se diante dos santos e os abraçou, chorando e dizendo: “É como se eu estivesse a ver o Senhor ressuscitar Lázaro!”. Então Maximiliano lhe disse: “É para ti que Deus nos ressuscitou antes do dia da grande ressurreição, a fim de que não duvides!”. Dito isso, todos os sete adormeceram de novo e, inclinando a cabeça, entregaram a alma a Deus…”:

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi2304200010.htm

2.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, São Pan­ta­leão (também na Folhinha do Coração de Jesus), ou Pan­ta­laimão, mártir, ve­ne­rado no Ori­ente por ter exer­ci­tado a pro­fissão de me­di­cina sem re­ceber re­com­pensa al­guma pelo seu trabalho. († c. 305).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Nicomédia, na Ásia Menor, o martírio de São Pantaleão, médico, venerado no Oriente como “anárgiro”, isto é, o que exerce a profissão por amor a Deus. (M)

– Ver “… São Pantaleão é um santo católico, que viveu no século IV.[1]

Sendo um dos Catorze santos auxiliares, é invocado contra o mal do cancro e da tuberculose e é patrono dos médicos.[1]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pantale%C3%A3o_de_Nicom%C3%A9dia

– Ver Catorze santos auxiliares “… Os catorze santos auxiliares são um grupo de santos invocados pelos cristãos em casos de necessidade especial, geralmente para se curar doenças particulares. As tradições cristãs contam que a devoção a esses santos nasceu na Alemanha, na região da Renania do século XV, quando o Menino Jesus teria aparecido ao pastor Hermann Leicht Langheim[1], a peste negra que assolava a Europa no supracitado período teria auxiliado a propagação do culto.[2]…”: Catorze santos auxiliares – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

3.   Em Lons-le-Saul­nier, nos montes do Jura, na Gália, ac­tu­al­mente na França, São De­si­de­rato, que é con­si­de­rado como bispo de Besançon. († s. V)

4.   Em Roma, no ce­mi­tério de Pris­cila, junto à Via Sa­lária, São Ce­les­tino I, papa, que, para de­fender a fé da Igreja e ex­pandir as suas fron­teiras, cons­ti­tuiu o epis­co­pado na In­gla­terra e na Ir­landa e apoiou o Con­cílio de Éfeso, no qual, em opo­sição a Nes­tório, foi sau­dada a Bem-aven­tu­rada Virgem Maria como Mãe de Deus. († 432).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 432, São Celestino I. Romano de nascença, passou algum tempo em Milão junto a Santo Ambrósio. Depois de eleito papa, aprovou por seus legados o Concílio de Éfeso, que proclamou a divina maternidade da Virgem Maria. (M)

5.   Pró­ximo de An­ti­o­quia, na Síria, hoje na Tur­quia, São Si­meão, monge, que viveu muitos anos sobre uma co­luna, pelo qual foi de­no­mi­nado o Es­ti­lita, homem ad­mi­rável pela sua vida e pela sua palavra. († 459)

6*.   Em Lo­ches, junto ao rio Indre, no ter­ri­tório de Tours, na Gália, ac­tu­al­mente na França, Santo Urso, abade, pai de muitos ce­nó­bios, cé­lebre pela sua abs­ti­nência e ou­tras virtudes. († s. V-VI).

– Santo Urso e Leubais, ver páginas 376-379: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

7*.   Em Ra­vena, na Fla­mínia, hoje na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, Santo Eclésio, bispo, que foi com­pa­nheiro do papa São João I na opo­sição às atro­ci­dades do rei Te­o­do­rico e, de­pois de as su­perar so­zinho, deu à sua Igreja novo esplendor. († c. 532)

8*.   Na re­gião de Béarn, si­tuada nos Pi­re­neus, na Gas­conha da Gália, hoje na França, São Ga­lac­tório, que é ve­ne­rado como bispo de Lescar e mártir. († s. VI)

9.   Em Man­ti­neia, pró­ximo de Es­kihisar, em Ho­no­ríades, ter­ri­tório da Ana­tólia, hoje na Tur­quia, Santa An­tusa, virgem, que, sendo monja, so­freu a fla­ge­lação e o exílio no tempo do im­pe­rador Cons­tan­tino Co­pró­nimo por causa do culto das sa­gradas ima­gens e, fi­nal­mente, pôde re­gressar à sua pá­tria, onde morreu em paz. († s. VIII).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Bitínia, a Bem-Aventurada Antusa, virgem. Depois de ter sido atormentada por causa do culto das santas imagens, sob o imperador Constantino Copromino, pôde retornar ao seu mosteiro e lá terminar seus dias em paz. (M)

10.     Em Cór­dova, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, os santos már­tires Jorge, diá­cono e monge sírio, Au­rélio (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Sa­bi­goto (Natália), es­posos, Félix e Li­liosa, também es­posos, que, du­rante a per­se­guição dos Mouros, ani­mados pelo de­sejo de dar tes­te­munho da fé em Cristo, não ces­saram de louvar Jesus Cristo até ao mo­mento de serem decapitados. († 852).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, São Jorge, monge, e os Santos Félix, Aurélia, Natália (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Liliosa, martirizados em Córdova, na Espanha, em 852, por não terem hesitado em confessar abertamente sua fé em Cristo diante do islamismo (M).

– Ver também “… Os mártires de Córdova foram quarenta e oito mártires cristãos que viviam no emirado muçulmano do Alandalus (na Península Ibérica) no século IX. Suas hagiografias descrevem em detalhes as suas execuções provocadas principalmente pela busca, de forma deliberada, de penas capitais por violação da Xaria em Alandalus. Os martírios, estimulados por Eulógio de Córdova, ocorreram entre 851 e 859. Com umas poucas exceções, os cristãos provocaram a execução ao fazerem declarações públicas sobre temas escolhidos especialmente para provocar o martírio: alguns foram até autoridades muçulmanas para denunciar Maomé ou o Islã (o que era blasfêmia), outros, possivelmente os nascidos de casamentos entre muçulmanos e cristãos, publicamente declaravam sua fé no cristianismo e eram assim acusadas de apostasia[1]….”:: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Mártires_de_Córdova

https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1rtires_de_C%C3%B3rdova

– Ver Santa Natália de Córdova “…Natália ou Sabagota (Córdovac. 825 — Córdova, 27 de julho de 852), como era chamada, é uma da santas da Igreja Católica. Por se ter convertido à fé cristã, sofreu o martírio durante a perseguição muçulmana em Córdova em 852.

Ela e seu marido Aurélio haviam-se convertido ao cristianismo, o qual practivam na clandestinidade juntamento com seus familiares Félix e Liliana. Certo dia Aurélio testemunha o martírio de um cristão, o que levá-lo-ia a passar a professar abertamente a sua fé; no seguimento do que, Natália, Aurélio, Félix e Liliana, juntamente com um monge chamado Jorge, foram condenados à morte e executados.[1][2]: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nat%C3%A1lia_de_C%C3%B3rdova

11*.    Com ele se co­me­moram os santos bispos Go­razdo, Nahum, Sabas e An­ge­lário, que con­ti­nu­aram na Bul­gária a obra dos santos Ci­rilo e Metódio. († s. IX-X)

12*.   No ce­nóbio de Garsten, na Es­tíria, na ho­di­erna Áus­tria, o Beato Ber­toldo, abade, ao qual ti­nham fácil acesso os pe­ni­tentes em busca de con­selho e todos os que pro­cu­ravam auxílio. († 1142).

– Ver página 381: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver “… Berthold levava uma vida comum de monge, dividindo seu tempo entre a oração, o estudo e o trabalho da casa; mas esta vida foi projetada para ser um meio de santidade, e por ela Berthold se tornou um santo: em segredo ele levou uma vida de grande penitência, ele nunca comeu carne ou peixe, e passou horas de sua curta noite em orações privadas. Pessoas vinham de longe para ouvi-lo pregar e pedir sua bênção; e é particularmente interessante notar, em vista do período em que viveu, que o zelo de Berthold se manifestava especialmente ao ouvir confissões, tanto de seus próprios religiosos quanto de leigos.

A vida completa de Bd Berthold que possuímos foi escrita cerca de vinte anos após sua morte e foi impressa com muito material ilustrativo na Acta Sanctorum, julho, vol. VI…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly27.html

13*.   Em Pi­a­cenza, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o Beato Rai­mundo Pal­mério, pai de fa­mília, que, de­pois de mor­rerem a es­posa e os fi­lhos, fundou um hos­pício para aco­lher os pobres. († 1200)

14*.   Em Fa­enza, também na Emília-Ro­manha, o Beato Ne­vo­lone, cé­lebre pelas suas pe­re­gri­na­ções re­li­gi­osas, aus­te­ri­dade de vida e ob­ser­vância eremítica. († 1280).

– Ver Bem-aventurado Nevolon, operário, às páginas 373-375:   http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… 1280 – Bem-aventurado Nevolo de Faenza. Ele se casou e levou uma vida frívola até aos 24 anos de idade, ele experimentou uma conversão completa. Ele se tornou o primeiro terciário franciscano e mais tarde entrou no mosteiro camaldulense de San Maglorio em Faenza como irmão leigo (beneditinos).OSB Cam. O Eremita (AC) Cultus aprovado em 1817. Nevolo era sapateiro de profissão…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly27.html

15*.   Em Amélia, na Úm­bria, também re­gião da Itália, a Beata Lúcia Bu­fa­lári, virgem, irmã de São João de Riéti, das Oblatas da Ordem de Santo Agos­tinho, ilustre pela sua pe­ni­tência e zelo das almas. († c. 1350)

16*.   Em Staf­ford, na In­gla­terra, o Beato Ro­berto Sutton, pres­bí­tero e mártir, que, no rei­nado de Isabel I, foi en­for­cado por causa do sacerdócio. († 1588)

17*.   Em Be­au­maris, no País de Gales, o Beato Gui­lherme Da­vies, pres­bí­tero e mártir, que, na mesma per­se­guição, por causa do sa­cer­dócio, de­pois de orar pelos pre­sentes, so­freu o mesmo suplício. († 1593)

18*.   Em Bréscia, na Lom­bardia, re­gião da Itália, a Beata Maria Ma­da­lena Martinengo (também na Folhinha do Coração de Jesus), aba­dessa da Ordem das Cla­rissas Ca­pu­chi­nhas, in­signe pela sua abstinência. († 1737)

19♦.   Em San Giórgio a Cre­mano, ci­dade da pro­víncia de Ná­poles, na Itália, a Beata Maria da Paixão de Nosso Se­nhor Jesus Cristo (Maria da Graça Ta­rallo), re­li­giosa da Con­gre­gação das Re­li­gi­osas Cru­ci­fi­cadas Ado­ra­doras da Eucaristia. († 1912)

20*.   Em Ol­leria, po­vo­ação da pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, o Beato Jo­a­quim Vi­la­nova Camallonga, pres­bí­tero e mártir, que, em tempo de per­se­guição contra a fé, al­cançou a glória celeste. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

21*.   Em Llisà, lo­ca­li­dade pró­xima de Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Mo­desto Vegas Vegas, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores Con­ven­tuais e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição contra a fé, der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

22*.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, os be­atos Fi­lipe Her­nández Martínez, Za­ca­rias Abadia Buesa e Jaime Ortiz Alzueta, re­li­gi­osos da So­ci­e­dade Sa­le­siana e már­tires, que na mesma per­se­guição so­freram o martírio. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

23♦.   Em Gua­da­la­jara, também na Es­panha, o Beato André Ji­ménez Galera, pres­bí­tero da So­ci­e­dade Sa­le­siana e mártir, que con­sumou glo­ri­o­sa­mente o com­bate da fé du­rante a mesma per­se­guição religiosa. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

24♦.   Em Las “emes” de Be­lin­chón, perto de Cu­enca, também na Es­panha, os be­atos már­tires An­tolin As­torga Díaz, Hen­rique Ber­nar­dino Fran­cisco Serra Chorro, José Au­rélio Cal­leja del Hi­erro e José Gu­tiérrez Arranz, pres­bí­teros da Ordem de Santo Agos­tinho; e Vi­cente To­le­dano Valenciano, pres­bí­tero da di­o­cese de Cu­enca, que pas­saram à glória ce­leste de­pois de terem dado um in­que­bran­tável tes­te­munho de fé em Cristo. († 1936)

25♦.   Em Mu­nera, na pro­víncia de Al­ba­cete, também na Es­panha, o Beato Bar­to­lomeu Ro­drí­guez Sória, pres­bí­tero da di­o­cese de Al­ba­cete e mártir, que na mesma per­se­guição re­li­giosa ter­minou vi­to­ri­o­sa­mente o com­bate da fé. († 1936)

26♦.   Em To­ledo, também na Es­panha, o Beato Jo­a­quim de la Ma­drid Arespacochaga, pres­bí­tero da di­o­cese de To­ledo e mártir, que deu o su­premo tes­te­munho de Cristo du­rante a mesma per­se­guição contra a fé cristã. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

27♦.   Em Bal­sareñy, ci­dade da Ca­ta­lunha, também na Es­panha, os be­atos Fran­cisco Magino (An­tónio Tost Lla­veria) e Rai­mundo Elói (Nar­ciso Serra Ro­vina), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e már­tires, que, pelo com­bate do mar­tírio, al­can­çaram a im­pe­re­cível coroa de glória. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

28♦.   Em San Fru­tuoso de Bages, lo­ca­li­dade da Ca­ta­lunha, também na Es­panha, o Beato Ho­nesto Maria (Fran­cisco Pujol Es­pi­nalt), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, na mesma per­se­guição, foi as­sas­si­nado por causa da sua fé. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

29♦.   Em Vall­vi­drera, na Ca­ta­lunha, também na Es­panha, as be­atas Rai­munda Fossas Romans, Adelfa Soro Bó, Te­resa Prats Marti, Otília Alonso González e Rai­munda Per­ramón Vila, vir­gens da Con­gre­gação das Irmãs Do­mi­ni­canas da Anun­ciata e már­tires, que, de lâm­padas acesas, foram dignas de en­trar na ceia eterna de Cristo Esposo. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DE BARCELONA: https://catholicsaints.info/martyrs-of-barcelona-27-july/

30*.   Em Aus­chwitz, pró­ximo de Cra­cóvia, na Po­lónia, a Beata Maria Cle­mente de Jesus Cru­ci­fi­cado (He­lena Stas­zewska), virgem da Ordem de Santa Úr­sula e mártir, que, du­rante o furor da guerra, foi en­car­ce­rada no de­su­mano campo de ex­ter­mínio, onde morreu ví­tima dos tor­mentos su­por­tados pela fé cristã. († 1943)

31. São Lourenço, bispo e confessor. Ver página 380: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf  

32. São Teobaldo de Marly (27 de julho ou 08 de julho). Ver “São Teobaldo de Marly (em francês: Saint Thibaut, Thibault, Thiébaut) (falecido em 8 de dezembro de 1247) foi um abade francês e santo. Ele nasceu no castelo de Marly, em Montmorency, e foi treinado como cavaleiro. Ele serviu como um cavaleiro na corte de Filipe Augusto, embora mais tarde, ele entrou para o ordem de Cister, mosteiro de Vaux-de-Cernay , em 1220. Ele foi eleito prior em 1230 e nono abade, em 1235.[1] Ele era tido em alta estima pelo Luís IX.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Teobaldo_de_Marly

33. São Clemente de Ocrida (na Wikipedia de 08 de dezembro, dizendo que sua festa litúrgica é 27 de julho e 25 de novembro (calendário gregoriano) e 9 de agosto e 8 de dezembro (calendário juliano)) “Clemente de Ocrida (em antigo eslavo eclesiástico: Климє́нтъ Охрїдьскъ; em búlgaro: Свети Климент Охридски), também conhecido como Clemente de Ohrid, foi um escritor e estudioso búlgaro reconhecido como santo pelo seu papel como missionário entre os eslavos.[6][7][8][9][10] Ele foi o mais importante discípulo dos irmãos e santos Cirilo e Metódio e é geralmente associado aos dois como criador do alfabeto glagolítico, um antecessor do alfabeto cirílico, especialmente por tê-los tornado popular entre os eslavos recém-cristianizados. Ele foi o fundador da Escola Literária de Ocrida e é considerado como o patrono da educação e da língua por algumas nações eslavas. Além disso, ele é também considerado como sendo o primeiro bispo da Igreja Ortodoxa Búlgara,[11][12] um dos sete apóstolos do Império Búlgaro, o padroeiro da Macedónia do Norte, da cidade de Ocrida[3] e da Igreja Ortodoxa Macedônica.[4]”: Clemente de Ocrida – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

34. No campo de con­cen­tração de Da­chau, pró­ximo de Mu­nique, na Ale­manha, o Beato Tito Brandsma, pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas e mártir, de origem ho­lan­desa, que, por de­fender a Igreja e a dig­ni­dade do homem, su­portou se­re­na­mente todo o gé­nero de ve­xames e tor­turas, ma­ni­fes­tando um exemplo de exímia ca­ri­dade, tanto para com os seus com­pa­nheiros de prisão como para com os pró­prios algozes. († 1942).

– Ver também “… Anno Sjoerd Titus Brandsma (Bolsward23 de fevereiro de 1881 — Dachau26 de julho de 1942) foi um religioso católico neerlandês… Depois de ser mantido prisioneiro em ScheveningenAmersfoort e Kleve, Brandsma foi transferido para o Campo de concentração de Dachau, chegando lá em 19 de junho. Sua saúde rapidamente piorou e ele foi transferido para o hospital do campo. Ele morreu em 26 de julho de 1942, de uma injeção letal administrada por uma enfermeira [12] da Allgemeine SS, como parte de seu programa de experimentação médica nos prisioneiros[2]… Brandsma é homenageado como um mártir dentro da Igreja Católica Romana. Ele foi beatificado em 3 de novembro de 1985 pelo Papa João Paulo II. Seu dia de festa é celebrado na Ordem Carmelita em 27 de julho…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Titus_Brandsma

– Ver também 26 de julho

35. VER SANTAS E SANTOS DE 27 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Aetherius de Auxerre Antusa de Constantinopla Aretas Arnaldo de Lyon Berthold de Garsten Celestino I , Papa Conrado de Ottobeuren Desiderato de Besançon Eclesio de Ravena Etério de Auxerre Galactorio de Lescar Hermipo Hermócrates Hermolau Juliana de Mataró Justina de Bellusco Lucy Bufalari lucano Maria Grazia Tarallo Maria Klemensa Staszewska Maria Madalena Martinengo Mauro de Bisceglia Nevolone de Tavenisa Pantaleimon de Bisceglia Pantaleão Robert Sutton Semproniana de Mataró Sérgio de Bisceglia Simeão Estilitas Ursus de Loches William DaviesApóstolos da Bulgária Mártires de Nicomédia – 3 santos Sete Dormentes de Éfeso Mártires de Córdoba Aurélio Félix Jorge Lilian NatáliaMartirizado na Guerra Civil Espanhola Mártires de Barcelona – 5 beats Adriana Morales Solís Andrés Giménez Galera Canais Anjo Maria Rodamilans Antoni Tost Llaberia Baldomero Márquez García-Maribello Cirilo Illera del Olmo Emilio Puente González Felipe Hernández Martínez Francesc Pujol Espinalt Jacinto Gomez Pena Jaime Ortiz Alzueta Joan Romeu e Canadel Joaquín de La Madrid Arespacochaga Joaquín Puente González Joaquín Vilanova Camalonga José Franco Ruiz José Ibañez Mayandia José Maria González Delgado José Maria Ruiz Cano Josep Bru Boronat José Pineda Cejas Juan Lucena Rivas Lorenzo Pérez Porras Modesto Vegas Vegas Narcis Serra Rovira Pedro Esteban Hernández Reginalda Picas Planas Rosa Jutglar Gallart Zacarías Abadía Buesa — Anjo da Bulgária Anto de Honoriade Congall de Iabnalivin Erlembald Frónimo de Metz Gorazdo Jacobo Papocchi de Montieri Naum de Ohrid Raimondo Zanfogni Sabas da Bulgária Simeão, o Egeu Teobaldo de Marly
todos esses memoriais em uma única página

36. Outros santos do dia 27 de JULHO, páginas: 373-383

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 27 de julho, ver ainda: 27 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 582-585: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/27-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly27.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 26 de julho

1. Me­mória de São Jo­a­quim e Santa Ana (também na Folhinha do Coração de Jesus), pais da Ima­cu­lada Virgem Mãe de Deus, cujos nomes foram con­ser­vados pelas an­tigas tra­di­ções cristãs.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória dos Santos Joaquim e Ana, herdeiros das Aliança das Promessas de Israel, de quem nasceu a Virgem Maria, Mãe de Deus. O culto de Sant’Ana desenvolve-se particularmente na Bretanha, desde as aparições em Auray, em 1623 (R).

– Ver páginas 361-368: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

Ver também São Joaquim, página 15: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf  

Ver também “…São Joaquim (latimIoachim, e este do hebraicoPreparação de Javé) (Jerusalém88 a.C.8 a.C.) foi pai da Virgem Maria e avô de Jesus Cristo

São Joaquim pertencia à família real de Davi, e era parente próximo de São José, sendo que os padres bolandistas, que dirigiram a publicação da Acta Sanctorum de 1643 a 1794, afirmam em seus estudos que São Joaquim era irmão de São José.

Os estudiosos e historiadores afirmam com base em documentos antigos que Joaquim, cujo nome vem do hebraico e significa “preparação de Javé”, era um homem de posses, descendente direto do rei Davi e parente próximo de São José, que veio a ser esposo de Maria e pai terreno de Jesus…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/São_Joaquim

– Ver também “… Santa Ana ou Sant’Ana (do latim Anna, por sua vez do hebraico transliterado Hannah, “Graça”) foi mãe de Maria, avó de Jesus Cristo

Sant’Ana, cujo nome em hebraico significa graça, pertencia à família do sacerdote Aarão e seu marido, São Joaquim, pertencia à família real de DaviSão João Damasceno, ao escrever sobre o Natal, deixa claro que São Joaquim e Santa Ana são os pais de Maria…”:

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ana,_mãe_de_Maria

– Ver ainda “Dia dos Avós… No Brasil, em Portugal e em Espanha[1], o Dia dos Avós é comemorado a 26 de julho, tendo sido esta data escolhida por referência à comemoração do dia de Santa Ana e São Joaquim, que, segundo a tradição da igreja católica e evangelhos apócrifos (não reconhecidos como legítimos)[carece de fontes] seriam pais de Maria e portanto avós de Jesus Cristo. Embora, nos evangelhos oficiais, que compõem originalmente a Bíblia, a genealogia de Maria não seja descrita.

De notar que a celebração brasileira é tida como tendo origem em Portugal, mas esta data não é observada na esfera portuguesa. [2][3][4]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_dos_Av%C3%B3s

– Ver SANTA ANA

Memorial

Perfil

Mãe de Nossa Senhora . Avó de Jesus Cristo. 

Esposa de São Joaquim . Provavelmente bem. A tradição diz que Anne era bastante idosa quando Mary nasceu, e que ela era sua única filha . A crença de que Ana permaneceu virgem na concepção e nascimento de Maria foi condenada pelo Vaticano em 1677 . Acredita-se que tenha dado Maria ao serviço do Templo quando a menina tinha três anos. A devoção a ela tem sido popular no Oriente desde os primeiros dias da Igreja; a devoção generalizada no Ocidente começou no século 16 , mas muitos santuários se desenvolveram desde então.

Canonizado

Significado do nome

  • um gracioso; graça (= Ana)

Patrocínio

Representação

Vitrine

informação adicional

Leituras

Joachim e Anne, que casal abençoado! Toda a criação está em dívida com você. Pois em suas mãos o Criador foi oferecido um dom superior a todos os outros presentes: uma mãe casta, a única que era digna dele. Joachim e Anne, que casal abençoado e impecável! Você será conhecido pelos frutos que produziu, como diz o Senhor: “Pelos seus frutos os conhecereis”. A conduta de sua vida agradou a Deus e foi digna de sua filha. Pois pela vida casta e santa que vocês levaram juntos, vocês formaram uma jóia de virgindade: aquela que permaneceu virgem antes, durante e depois do parto. Ela sozinha para sempre manteria sua virgindade em mente e alma, assim como em corpo. Joaquime Anne, que casal casto! Enquanto levava uma vida devota e santa em sua natureza humana, você deu à luz uma filha mais nobre que os anjos, cuja rainha ela agora é. – de um sermão do Bispo São João Damasceno

Muitos dos primeiros comerciantes de peles canadenses eram católicos ; não apenas os viajantes franco-canadenses, mas também seus empregadores principalmente escoceses; não é surpreendente que eles deveriam ter um santo padroeiro. Nas memórias de Alexander Henry (o Velho), escritas em 1804, ele escreveu sobre seu primeiro empreendimento no comércio de peles canadense em 1761:

“Saint Anne é a padroeira dos canadenses, em todas as suas viagens pela água.”

Henry era sócio da North West Company, a empresa de comércio de peles que empregava o maior número de viajantes por mais tempo. Da Narrativa de Peter Pond, sócio fundador da North West Company, escrita por volta de 1800, e relatando suas experiências em 1773: (Minha transliteração, de seu sistema de ortografia muito idiossincrático!).

…Esta igreja é dedicada a Santa Ana que protege todos os viajantes. Aqui está uma pequena caixa com um buraco na parte superior para a recepção de um pouco de dinheiro para o santo padre rezar uma pequena missa para quem colocar uma pequena quantia na caixa. Escasso um voyageur mas pára aqui e coloca em seu ácaro e assim supõem que estão protegidos enquanto ausentes. A igreja não está trancada, mas a caixa de dinheiro está bem protegida contra ladrões. Após a cerimónia de benzer-se e repetir uma pequena oração atravessamos o lago…

Do diário de 1793 de John Macdonnell, funcionário da North West Company:

Na igreja de Santa Ana os tripulantes das canoas recolheram entre si uma doação voluntária para a qual contribuí com a minha ninharia, a fim de que se rezassem pela prosperidade da viagem e um regresso em segurança aos que nela se empenhavam, aos seus amigos e famílias…. No dia seguinte, chegamos a Saint Ann’s, a cinquenta quilômetros de Montreal. Aqui passamos o dia consertando as Canoas. Fui com outros ver a Igreja e fui persuadido a ‘prometer uma missa’ para ‘implorar a bênção de Deus’. Eu fiz, e coloquei um xelim na caixa da Igreja Romana em Montreal, quando voltei em 1816 porque eu não tinha dinheiro na época.

Esta igreja ficava em Ste-Anne-de-Bellevue, Quebec , no extremo oeste da ilha de Montreal, e foi a última que os viajantes passaram antes de retornar de seu trabalho no comércio de peles, meses ou anos depois. Os viajantes tinham uma profissão muito arriscada; muitos viajantes se afogaram correndo traiçoeiros corredeiras em frágeis canoas de casca de bétula (às vezes, tripulações inteiras de canoas pereceram). Outras vezes, os viajantes sobreviviam às corredeiras apenas para morrer de fome durante o inverno. Minha área de estudo e pesquisa termina em 1821 , então não sei muito sobre o papel de Santa Ana no comércio de peles depois disso. No entanto, o Forte Michilimackinac escavou uma medalha de Santa Ana datada de c.1840-1860. – Angela Gottfred Editora, Northwest Journal

Citação MLA

VER SÃO JOAQUIM

Também conhecido como

  • Gioacchino
  • Heli

Memorial

Perfil

Esposo de Santa Ana , pai idoso da Bem-Aventurada Virgem Maria . Avô de Jesus Cristo. Provavelmente bem. A tradição diz que enquanto ele estava longe de casa, ele e Anne receberam uma mensagem de um anjo que ela estava grávida . Acredita-se que tenha dado Maria ao serviço do Templo quando a menina tinha três anos.

Joachim não é mencionado em escritos históricos nem canônicos . A informação que temos sobre Joaquim deriva principalmente do apócrifo Protoevangelho de Tiago .

Nascer

  • galileu

Morreu

Canonizado

Patrocínio

Representação

informação adicional

Leituras

Joachim e Anne , que casal abençoado! Toda a criação está em dívida com você. Pois em tuas mãos o Criador foi oferecido um dom superior a todos os outros presentes: uma mãe casta , a única que era digna dele. Joachim e Anne , que casal abençoado e impecável! Você será conhecido pelos frutos que produziu, como diz o Senhor: “Pelos seus frutos os conhecereis”. A conduta de sua vida agradou a Deus e foi digna de sua filha. Pois pela vida casta e santa que vocês levaram juntos, vocês formaram uma joia de virgindade: aquela que permaneceu virgem antes, durante e depois do parto. Ela junto para sempre manteria sua virgindade em mente e alma, bem como em corpo. Joaquim e Ana, que casto casal! Enquanto levava uma vida devota e santa em sua natureza humana, você deu à luz uma filha mais nobre que os anjos , cuja rainha ela agora é. – de um sermão do Bispo São João Damasceno

Citação MLA

2.   Co­me­mo­ração de Santo Erasto, que era te­sou­reiro na ci­dade de Co­rinto e se tornou au­xi­liar no mi­nis­tério do Após­tolo São Paulo.

Ver páginas 369-370: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf  

3.   No mos­teiro de São Bento Pó, pró­ximo de Mântua, na Itália, São Si­meão, monge e eremita.

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na região de Mântua, na Itália, no ano de 1016, São Simeão, eremita, cujos diversos milagres atestaram sua santidade. (M) († 1016)

4*.   Em Auch, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, Santo Aus­tindo, bispo, a quem se deve a cons­trução da ca­te­dral, a re­forma dos cos­tumes do povo e a edi­fi­cação da casa de Deus. († 1068)

5*.   Em Ve­rona, hoje no Vé­neto, re­gião da Itália, os be­atos Evan­ge­lista e Pe­re­grino, presbíteros. († s. XII-XIII)

6*.   Em Sas­so­fer­rato, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Hugo de Áctis, monge da Con­gre­gação dos Sil­ves­trinos da Ordem de São Bento. († 1250)

7*.   Em San Se­ve­rino, também na re­gião das Marcas, a Beata Ca­mila Gen­tíli, mártir, que foi as­sas­si­nada pelo seu ímpio esposo. († s. XIV/XV)

8*.   Em Ga­teshead, pró­ximo de New­castle-on-Tyne, na In­gla­terra, o Beato João In­gram, pres­bí­tero e mártir, que, de origem in­glesa, foi or­de­nado na Ba­sí­lica de La­trão e exerceu o mi­nis­tério sa­cer­dotal na Es­cócia, até que, tendo atra­ves­sado a fron­teira da In­gla­terra, no rei­nado de Isabel I foi con­de­nado à morte e en­for­cado por causa do sacerdócio. († 1594)

9*.   Em Dar­lington, também na In­gla­terra, o Beato Jorge Swal­lowell, mártir, que, no mesmo ano, foi con­de­nado à morte por se ter re­con­ci­liado com a Igreja ca­tó­lica e, apesar de for­te­mente ater­ro­ri­zado com as cruéis tor­turas dos ini­migos, for­ta­le­cido pela fé, aceitou por Cristo os mais atrozes tormentos. († 1594)

– Ver “… 1594 – O beato George Swallowell e John Ingram convertidos ao catolicismo, martirizados por seu sacerdócio MM (AC). Beatificados em 1929. O ministro protestante e professor de escola George Swallowell nasceu perto de Durham. Ele foi condenado e executado em Darlington, por ter se reconciliado com a Igreja. Na mesma época, em Gateshead, o padre John Ingram, outro convertido ao catolicismo, foi martirizado por seu sacerdócio. O Padre Ingram nasceu em Stoke Edith, Herefordshire, converteu-se à fé, estudou no New College, Oxford, e depois se preparou para a ordenação em Rheims e Roma. Ele foi ordenado sacerdote em 1589 e trabalhou na Escócia até sua morte (Beneditinos).”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly26.html

10*.   Em Len­castre, também na In­gla­terra, os be­atos Edu­ardo Thwing, da Ordem dos Pre­ga­dores, e Ro­berto Nutter, pres­bí­teros e már­tires, que, de­pois de terem re­a­li­zado muitos tra­ba­lhos na vinha do Se­nhor, con­de­nados à morte por serem sa­cer­dotes, con­su­maram o seu glo­rioso mar­tírio no rei­nado de Isabel I. († 1600)

11*.   Em Lon­dres, também na In­gla­terra, o Beato Gui­lherme Webster, pres­bí­tero e mártir, que, de­pois de ter exer­cido o mi­nis­tério du­rante mais de vinte anos em di­versas pri­sões, no rei­nado de Carlos I, por ordem do par­la­mento, foi en­car­ce­rado por causa do sa­cer­dócio e con­sumou o mar­tírio no pa­tí­bulo de Tyburn. († 1641)

12*.   Em Phu Yen, no Anam, hoje no Vi­etnam, o Beato André, mártir, que era ca­te­quista, quando, na per­se­guição contra a dou­trina cristã foi im­pi­a­mente cap­tu­rado pelos sol­dados e der­ramou o seu sangue por Cristo, como pri­mí­cias da Igreja nesta terra. († 1644)

13*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, os be­atos Mar­celo Gau­chério La­bigne de Regnefort, da So­ci­e­dade das Mis­sões, e Pedro José Le Groing de La Romagère, pres­bí­teros e már­tires, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, foram cap­tu­rados – o pri­meiro na re­gião de Li­moges, o se­gundo na re­gião de Bourges – e en­car­ce­rados em con­di­ções de­su­manas em ódio à sua re­li­gião. Mor­reram con­su­midos pela exaustão e enfermidade. († 1794)

14*.   Em Orange, também na França, as be­atas Maria Mar­ga­rida Bonnet (Santo Agos­tinho) e quatro com­pa­nheiras, vir­gens da Ordem de Santa Úr­sula, que so­freram o mar­tírio na mesma perseguição. São estes os seus nomes: Maria Ma­da­lena de Jus­ta­mont (Ca­ta­rina de Jesus), Ana Car­tier (São Ba­sílio),  Maria Clara du Bac (Clara de Santa Ro­sália), Isabel Te­resa Con­solin (Co­ração de Jesus). († 1794)

15.   Em Ló­vere, na Lom­bardia, re­gião da Itália, Santa Bar­to­lo­meia Capitânio, que, jun­ta­mente com Santa Vi­centa Ge­rosa, fundou o Ins­ti­tuto da Ca­ri­dade de Maria Me­nina e morreu aos vinte e sete anos de idade, ví­tima da tu­ber­cu­lose e exausta pelo zelo da caridade. († 1833)

16*.   Em Mo­tril, pró­ximo de Gra­nada, no li­toral da Es­panha, os be­atos Vi­cente Pi­nilla, da Ordem dos Agos­ti­nhos Re­co­letos, e Ma­nuel Martin Sierra, pres­bí­teros e már­tires, que no dia se­guinte ao mar­tírio de cinco com­pa­nheiros, foram ar­re­ba­tados da igreja e fuzilados. († 1936)

17♦.   Em Vil­la­nueva del Ar­zo­bispo, na An­da­luzia, também na Es­panha, o Beato Ma­riano de São José (Tiago Al­to­la­guirre Al­to­la­guirre), pres­bí­tero da Ordem da San­tís­sima Trin­dade e mártir, que, na mesma per­se­guição, me­receu re­ceber a su­blime palma da glória celeste. († 1936)

18♦.   Em Cas­tell­gali, na Ca­ta­lunha, também na Es­panha, as be­atas Re­gi­nalda Picas Planas e Rosa Jut­glar Gallart, vir­gens da Con­gre­gação das Irmãs Do­mi­ni­canas da Anun­ciata e már­tires, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, foram en­car­ce­radas e de­pois as­sas­si­nadas por causa da sua fi­de­li­dade a Cristo Esposo. († 1936)

19*.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, pró­ximo de Mu­nique, na Ale­manha, o Beato Tito Brandsma, pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas e mártir, de origem ho­lan­desa, que, por de­fender a Igreja e a dig­ni­dade do homem, su­portou se­re­na­mente todo o gé­nero de ve­xames e tor­turas, ma­ni­fes­tando um exemplo de exímia ca­ri­dade, tanto para com os seus com­pa­nheiros de prisão como para com os pró­prios algozes. († 1942).

– Ver também “… Anno Sjoerd Titus Brandsma (Bolsward23 de fevereiro de 1881 — Dachau26 de julho de 1942) foi um religioso católico neerlandês… Depois de ser mantido prisioneiro em ScheveningenAmersfoort e Kleve, Brandsma foi transferido para o Campo de concentração de Dachau, chegando lá em 19 de junho. Sua saúde rapidamente piorou e ele foi transferido para o hospital do campo. Ele morreu em 26 de julho de 1942, de uma injeção letal administrada por uma enfermeira [12] da Allgemeine SS, como parte de seu programa de experimentação médica nos prisioneiros[2]… Brandsma é homenageado como um mártir dentro da Igreja Católica Romana. Ele foi beatificado em 3 de novembro de 1985 pelo Papa João Paulo II. Seu dia de festa é celebrado na Ordem Carmelita em 27 de julho…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Titus_Brandsma

– Ver também 27 de julho

20♦.   Em Cen­to­nara D´Artò, lo­ca­li­dade da pro­vínvia de No­vara, na Itália, a Beata Maria Pi­e­rina de Micheli (Jo­se­fina Maria de Mi­cheli), virgem do Ins­ti­tuto das Fi­lhas da Ima­cu­lada Con­ceição de Bu­enos Aires. († 1945)

21*.   Em La Va­letta, na ilha de Malta, São Jorge Preca, pres­bí­tero, que se de­dicou ar­do­ro­sa­mente à for­mação ca­tequé­tica dos jo­vens e fundou a So­ci­e­dade da Dou­trina Cristã para dar tes­te­munho da acção pro­vi­den­cial da pa­lavra de Deus entre o povo. († 1962)

22. São Pastor (também na Folhinha do Coração de Jesus.

– Ver página 370: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… Em Alcalá, na Espanha, os santos mártires Justus e Pastor, irmãos. Quando ainda eram meninos de escola, jogaram seus livros de lado na escola e espontaneamente correram para o martírio. Por ordem do governador Dacian, eles foram presos, espancados com varas e, conforme se exortavam uns aos outros à constância, foram conduzidos para fora da cidade e tiveram suas gargantas cortadas pelo carrasco...”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly26.html

23. VER SANTAS E SANTOS DE 26 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Ana (Memorial) Joaquim (Memorial) — André o catequista Austindus de Auch Bartholomea Capitanio Benigno de Malcestine Camila Gentili Charus de Malcestine Cristiano de Landais Edward Thwing Élisabeth-Thérèse de Consolin Erasto Evangelista de Verona Exupéria, a Mártir Jorge Preca George Swallowell Gerontios Giuseppina Maria de Micheli Gotalm Hugo de Sassoferrato Jacinto Jacques Netsetov John Ingram Joris Marcel-Gaucher Labiche de Reignefort Marie-Claire du Bac Marie-Madeleine Justamond Marie-Marguerite Bonnet Olímpio, o Tribuno Parasceva de Roma Pároco de Roma Pérégrin de Verona Pierre-Joseph le Groing de la Romagère Robert Nutter Simeão de Padoliron Symphronius, o Escravo Teódulo, o Mártir Titus Brandsma Valens de Verona William WardMartirizado na Guerra Civil Espanhola Aleix Miquel Rossell Amadeu Amalrich Rasclosa Amadeus Costa Prat Amâncio Marín Mínguez Ángel Cantador González Antoni Jaume Secases Antonio Cerdá Cantavella Francesc Vidal Sanuy Gumersindo Valtierra Alonso José Elcano Liberal Josep Badía Minguela Jose Casademont Vila Josep Civit Timoneda Josep Maria Jordá i Jordá Josep Masquef Ferré Lluís Plana Rabugent Manuel Jové Bonet Manuel Martin Sierra Miguel Oscoz Arteta Miquel Vilatimó Costa Onésimo Agorreta Zabaleta Pau Gili Pedros Pau Roselló Borgueres Pere Cabal Juncà Santiago Altolaguirre e Altolaguirre Berços Senen López Teófilo Casajús Alduán Vicente Burrel Enjuanes Vicente Pinilla Ibáñez Vicente Vázquez Santos Xavier Amargant Boada Xavier Sorribas Ponto — Christiana de Termonde Cláudia da França Erasto das Filipinas Frederico Zelecky Ivo Belhuec Juan Iraizos Mariano di San Giuseppe Moisés da Hungria Pierre Dallemand Sancha de Leão Sabas III da Sérvia Seve Urso de Troyes
todos esses memoriais em uma única página

24. Outros santos do dia 26 de JULHO, páginas: 348-372

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 26 de julho, ver ainda: 26 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 578-581: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/26-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly26.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 25 de julho

1. Festa de São Tiago (também na Folhinha do Coração de Jesus), Após­tolo, filho de Ze­bedeu e irmão de São João Evan­ge­lista, que, com Pedro e João foi tes­te­munha da trans­fi­gu­ração do Se­nhor e da sua agonia. Pró­ximo da festa da Páscoa, de­ca­pi­tado por He­rodes An­tipas, foi o npri­meiro dos Após­tolos a re­ceber a coroa do martírio.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, festa de São Tiago Maior, Apóstolo. Com Pedro e seu irmão João foi testemunha privilegiada da Transfiguração e da agonia do Senhor. Segundo os Atos dos Apóstolos, foi o primeiro dentre os doze a oferecer a vida pelo Evangelho, perto da Páscoa de 44. São Tiago, especialmente venerado em Compostela por toda a cristandade, é o padroeiro da Espanha.

– Ver páginas 313-339: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… Santiago Maior, também chamado de Santiago Filho do Trovão (Boanerge)Tiago, filho de Zebedeu e Santiago Apóstolo o Maior[1]martirizado no ano 44, foi um dos doze apóstolos de Jesus Cristo. Foi feito santo e chamado Maior (mais velho) para o diferenciar de outro discípulo de Jesus de mesmo nome, conhecido como Santiago Menor (mais jovem) e também de Tiago, o Justo, sendo estes últimos possivelmente a mesma pessoa: Tiago, menor; Tiago, o justo; e Tiago, irmão do Senhor… Os nomes Tiago e Jaime derivam indirectamente do latim Iacobus, por sua vez uma latinização do nome hebraico Ya’akov (aportuguesado em “Jacó“) e da sua associação Sanctus Iacopus.

Com o decorrer do tempo, o nome evoluiu em diversas direcções consoante as línguas: manteve-se Jakob em alemão e noutras línguas nórdicas, James em inglêsGiacomo em italiano e Jacques em francês”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Santiago_Maior

– Ver também “… São Tiago, irmão de São João Evangelista, filho de Zebedeu, foi chamado de Maior para o distinguir do outro apóstolo de mesmo nome, apelidado de Menor por ser o mais jovem. São Tiago Maior era galileu de nascimento e pescador de comércio com o pai e o irmão, provavelmente morando em Betsaida, onde também morava São Pedro… Este Tiago, às vezes chamado de Tiago, o Maior, não deve ser confundido com o autor da Carta de Tiago e líder da comunidade de Jerusalém…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly25.html

– Ver SÃO TIAGO MAIOR

Também conhecido como

  • lago
  • Jacobus de Oudere
  • Jacobus Major
  • Jakobus der Ältere
  • James Major
  • Tiago, o Velho
  • Tiago o Mais
  • Tiago filho de Zebedeu
  • Tiago, filho de Zebedeu
  • Santiago
  • Santiago de Espanha
  • Santiago de los Caballeros
  • Filho do Trovão

Memorial

Perfil

Filho de Zebedeu e Salomé, irmão de São João Apóstolo , e pode ter sido primo de Jesus. Ele é chamado de “o Maior” simplesmente porque se tornou apóstolo antes de São Tiago, o Menor . Discípulo aparente de São João Batista . Pescador . Deixou tudo quando Cristo o chamou para ser pescador de homens. Esteve presente durante a maioria dos milagres registrados de Cristo . Pregado em Samaria , Judéia e Espanha . Primeiro Apóstolo a ser martirizado .

peregrinação às suas relíquias em Compostela tornou-se uma devoção tão popular que os símbolos dos peregrinos se tornaram os seus emblemas , e ele tornou-se patrono dos peregrinos . Seu trabalho na Espanha , e o alojamento de suas relíquias lá, levaram ao seu patrocínio do país e de todas as coisas espanholas ; durante séculos, o exército espanhol partiu para a batalha com o grito “Santiago!” “São Tiago!” )

Como todos os homens de renome, muitas histórias surgiram em torno de James. Em um, ele trouxe de volta à vida um menino que havia sido enforcado injustamente e estava morto há cinco semanas. O pai do menino foi avisado do milagre enquanto ele jantava. O pai considerou a história um absurdo e disse que seu filho não estava mais vivo do que a ave assada na mesa; o pássaro cozido prontamente se sentou, brotou penas e voou para longe.

Morreu

Canonizado

Patrocínio

Representação

Vitrine

informação adicional

Citação MLA

2.   Em Lícia, na ac­tual Tur­quia, São Cris­tóvão (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir. († data inc.).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, São Cristóvão, martirizado em meados do séc. II. Seu culto é comprovado desde o séc. V, na Bitínia, onde uma basílica lhe foi dedicada. Seu nome, que significa “o que carrega Cristo”, designou-o como protetor de todos aqueles que utilizam meios de transporte. (M).

– Ver páginas 341-343: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… São Cristóvão (em grego: Άγιος Χριστόφορος, em latim: Christophorus) é um santo venerado por Católicos RomanosOrtodoxos e Umbandistas (no sincretismo afro-brasileiro).

Considerado um mártir cristão, São Cristóvão foi morto durante o reinado de Décioimperador romano do século III.[1][2] Apesar de ser um dos santos mais populares do mundo, muito pouco se sabe ao certo sobre sua vida.[3]

São Cristóvão é venerado em 9 de março na Grécia, em 9 de maio pela Igreja Ortodoxa, em 16 de novembro em Cuba e em 10 de julho em algumas localidades da Espanha.[1] O Calendário Tridentino da Igreja Católica permitia a celebração de São Cristóvão no dia 25 de julho, apenas em missas privadas. Esta restrição foi removida mais tarde. Apesar da Igreja Católica ainda aprovar a devoção a ele, o listando entre os mártires romanos venerados em 25 de julho,[4] ela removeu seu dia festivo do calendário católico de santos em 1969. Na época, a igreja declarou que a celebração não era de tradição romana, tendo em vista sua adesão tardia (por volta do ano de 1550) e limitada ao calendário romano.[5]

A Igreja Católica argumenta que quase nada de histórico é conhecido sobre a vida e a morte de São Cristóvão,[6] apesar de várias lendas serem atribuídas a ele. A mais popular se origina da Legenda Áurea, uma compilação de histórias de santos do século XIII”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Crist%C3%B3v%C3%A3o_da_L%C3%ADcia

3.   Em Bar­ce­lona, na His­pânia Tar­ra­co­nense, São Cu­cu­fate, mártir, que, tres­pas­sado por uma es­pada du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano, subiu vi­to­rioso para ao Céu. († s. IV).     

Ver São Cocufás, mártir à página 340: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… São Cucufate (CucufasQaqophas, Cocoba(s); em catalãoCugatCulgat, ou Cougat; em francêsCucuphatCucufa, Cucuphat, Quiquenfat; em galegoCovade, Cobad; em gascãoCophan; em asturiano: ‘Cucao) (m. 304) foi um mártir que viveu no território da actual Espanha. A sua festividade é em 25 de julho, mas em algumas zonas é celebrado em 27 de julho para evitar a sobreposição com o dia festivo de Santiago, o santo patrono da Espanha. O seu nome é dito ser de origem fenícia significando “o que brinca, o que gosta de brincar.”[1]. Outra corrente defende que etimologicamente, “cucufa” significa “poupa” (em copta cacupat ou cucufat, em grego kukupha, e em latim upupa)…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cucufate_(santo)

4.   Em Ce­sa­reia, na Pa­les­tina, os santos Va­len­tina (também na Folhinha do Coração de Jesus), Teia e Paulo, már­tires na per­se­guição do im­pe­rador Ma­xi­miano, sob a pre­fei­tura de Fir­mi­liano. A virgem Va­len­tina, de­pois de ter der­ru­bado a ara le­van­tada para os ídolos pa­gãos, jun­ta­mente com a virgem Teia, so­freu cruéis tor­turas e, lan­çada ao fogo, correu ao en­contro do Es­poso. Paulo, con­de­nado à morte, tendo con­se­guido um breve tempo para orar, im­plorou de todo o co­ração a sal­vação de todos e, de­ca­pi­tado, re­cebeu a coroa do martírio. († 308).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Palestina, no início do séc. IV, na Palestina, o martírio de São Paulo e das Santas Valentina e Téa, virgens. No momento de sua morte, Paulo “pediu a Deus a reconciliação e a liberdade para os cristãos. Implorou, a seguir, pela ascensão dos judeus a Deus por meio de Cristo. Finalmente, pediu ao Deus do universo que não considerasse a falta de seus carrascos”. (M)

5.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, o pas­sa­mento de Santa Olim­píades (Olimpiade), viúva, que, tendo per­dido o es­poso ainda jovem, passou pi­e­do­sís­si­ma­mente o resto da sua vida em Cons­tan­ti­nopla entre as mu­lheres con­sa­gradas a Deus, aju­dando os po­bres e per­ma­neceu sempre fiel co­la­bo­ra­dora de São João Cri­sós­tomo, também no seu exílio. († 408)

6.   Em Tré­veris, na Re­nânia da Aus­trásia, na ac­tual Ale­manha, São Mag­ne­rico, bispo, que foi dis­cí­pulo de São Ni­cécio, fiel com­pa­nheiro no seu exílio e imi­tador do seu zelo pas­toral quando lhe su­cedeu no episcopado. († c. 596).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no fim do séc. VI, São Magnérico, bispo de Treves, que exerceu grande influência na corte da Austrásia e soube formar pastores de grande valor. (M).

– Ver página 344: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

7*.   Também em Tré­veris, os santos Beato e Banto, pres­bí­teros, que le­varam vida ere­mí­tica no tempo de São Magnerico. († s. VI-VII)

8*.   Em Metz, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na França, Santa Glo­de­sinda, abadessa. († s. VI).

– Ver Santa Glossinda, páginas 310-312: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

9.   Em Cór­dova, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, São Te­o­de­miro, monge de Car­mona e mártir ainda jovem du­rante a per­se­guição dos Mouros. († 851)

10*.   Em An­gers, na França, o Beato João So­reth, pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas, que ele con­duziu a uma ob­ser­vância mais es­treita e dotou de con­ventos de monjas. († 1471)

11*.   Em Ca­me­rino, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Pedro Cor­ra­dini de Molliano, pres­bí­tero da Ordem dos Me­nores, in­signe pela sua pre­gação evan­gé­lica, pelas suas vir­tudes e pela fama dos seus milagres. († 1490).

– Ver Bem-Aventurado Pedro de Mogliano, confessor, página 345: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf 

12*.   Em Sal­sete, na Índia, os be­atos már­tires Ro­dolfo Acquaviva, Afonso Pa­checo, Pedro Berna, An­tónio Fran­cisco, pres­bí­teros, e Fran­cisco Aranha, re­li­gioso, todos da Com­pa­nhia de Jesus, que foram mortos pelos in­fiéis por terem exal­tado a cruz. († 1583)

13*.   Em Bo­bino, na Apúlia, re­gião da Itália, o Beato An­tónio Lúcci, bispo, da Ordem dos Frades Me­nores Con­ven­tuais, que res­plan­deceu pela sua emi­nente dou­trina e se de­dicou de tal modo a so­correr os po­bres que es­quecia as suas pró­prias necessidades. († 1752)

14*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Mi­guel Luís Brulard, pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, foi en­car­ce­rado em de­su­manas con­di­ções por ser sa­cer­dote e morreu con­su­mido pela en­fer­mi­dade. († 1794)

15*.   Em Ma­drid, na Es­panha, Santa Maria do Carmo Sallés y Barangueras, virgem, que fundou a Con­gre­gação das Irmãs da Ima­cu­lada Con­ceição, para a for­mação das mu­lheres pi­e­dosas e incultas. († 1911).

– Ver “… Santa Maria do Monte Carmelo (Carmen Sallés y Barangueras) (Vic, Barcelona 11 de abril de 1848 – Madrid25 de abril de 1913) foi uma religiosa católica espanhola, fundadora da congregação denominada “Religiosas Concepcionistas Misioneras de la Enseñanza” (Religiosas Concecionistas Missionárias do Ensino). Tomou o nome de Maria do Monte Carmelo.

Estou na Companhia de Maria em Manresa.

Declarada venerável em 1996, foi beatificada em 15 de março de 1998 pelo Papa João Paulo II e canonizada pelo Papa Bento XVI em 21 de outubro de 2012.[1] A sua festa litúrgica é em 25 de julho…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Carmen_Sall%C3%A9s_y_Barangueras

16♦.   Em Vera Cruz, no Mé­xico, o Beato Ân­gelo Dario Acosta Zurita, pres­bí­tero de Ve­ra­cruz (Mé­xico) e mártir. († 1931)

– Ver “… Ángel Darío Acosta Zurita (1908-1931)

O P. Ángel Darío Acosta Zurita nasceu em 13 de dezembro de 1908 em Naolinco, México. Ele era conhecido por seu atletismo e sua natureza gentil e caridosa.

Ángel Darío foi ordenado sacerdote em 25 de abril de 1931 e celebrou sua primeira missa na cidade de Vera Cruz em 24 de maio. No dia 26 de maio passou a servir como vigário coadjutor na Paróquia da Assunção em Vera Cruz. Ele se interessou muito pela catequese infantil e se dedicou a celebrar o Sacramento da Penitência.

No Estado de Vera Cruz foi promulgado um decreto conhecido como “Lei Tejeda”, que reduzia o número de padres permitidos no Estado para acabar com o “fanatismo do povo”, como o chamava o governador Adalberto Tejeda. Uma carta foi enviada a todos os sacerdotes dizendo-lhes que obedecessem a esta lei. Pe. Darío recebeu sua carta no dia 21 de julho, mantendo-se calmo e alegre como sempre.

Em 25 de julho de 1931 a lei entrou em vigor; nesse mesmo dia, na Paróquia da Assunção, tudo transcorreu como de costume: as crianças chegavam para as aulas de catecismo e as pessoas esperavam para se confessar.

Às 18h10, soldados entraram na igreja e abriram fogo contra os padres. Na confusão e no caos, o padre Landa foi gravemente ferido enquanto outro padre, o padre Rosas, foi milagrosamente salvo, protegido pelo púlpito.

O padre Darío acabava de sair do batistério quando foi atingido pelas balas, tendo apenas tempo de gritar “Jesus!”. Ele foi martirizado exatamente três meses após sua ordenação sacerdotal….”: https://www.vatican.va/news_services/liturgy/saints/ns_lit_doc_20051120_acosta-zurita_en.html

17*.   Em Urda, pró­ximo de To­ledo, na Es­panha, os be­atos már­tires Pedro do Co­ração de Jesus (Pedro Largo Re­dondo), pres­bí­tero e Bento de Nossa Se­nhora de Villar (Bento So­lano Ruiz), re­li­gi­osos da Con­gre­gação da Paixão, que, fu­zi­lados por causa da sua fé cristã du­rante a grande per­se­guição, al­can­çaram a palma do martírio. († 1936)

– Ver Mártires de Urda: Três membros dos Passionistas que foram martirizados juntos na Guerra Civil Espanhola .

18.   Em Ta­la­vera de la Reina, pró­ximo de To­ledo, também na Es­panha, os be­atos már­tires Fre­de­rico (Carlos Fre­de­rico Rúbio Ál­varez), pres­bí­tero, Primo Mar­tínez de San Vi­cente Castillo, Je­ró­nimo Ochoa Ur­dan­garin e João da Cruz (Elói Fran­cisco Del­gado Pastor), re­li­gi­osos, todos da Ordem Hos­pi­talar de São João de Deus, que, na mesma per­se­guição, num jul­ga­mento su­mário, al­can­çaram a coroa de glória. († 1936)

– Ver Mártires de Toledo: https://catholicsaints.info/martyrs-of-toledo/

19*.   Em Monzon, lo­ca­li­dade pró­xima de Hu­esca, também na Es­panha, o Beato Di­o­nísio Pam­plona Polo, pres­bí­tero da Ordem dos Clé­rigos Re­grantes das Es­colas Pias e mártir, as­sas­si­nado no mesmo tempo em ódio à fé cristã. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

20*.   Em Mo­tril, lo­ca­li­dade pró­xima de Gra­nada, no li­toral da Es­panha, os be­atos De­o­grá­cias Pa­lá­cios, Leão In­chausti, José Rada, Ju­lião Mo­reno, pres­bí­teros, e José Díez Rodríguez, re­li­gioso, todos mi­li­tantes de Cristo na Ordem dos Agos­ti­nhos Re­co­letos, que, na mesma per­se­guição, foram ines­pe­ra­da­mente cer­cados pela mul­tidão e ime­di­a­ta­mente fu­zi­lados na praça pública. († 1936)

– Ver Mártires de Motril: https://catholicsaints.info/martyrs-of-motril/

21♦.   Em Al­godor, perto de Ma­drid, também na Es­panha, os be­atos José Luís Pa­lácio Muñiz e An­tónio Va­rona Ortega, pres­bí­teros; Hi­gínio Roldán Ir­ri­bérri e João Crespo Calleja, re­li­gi­osos, todos da Ordem dos Pre­ga­dores e mártires. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

22♦.   Em Mont­cada, lo­ca­li­dade da Ca­ta­lunha, também na Es­panha, os be­atos már­tires Ga­briel da Anunciação (Jaime Bal­cells Grau) e Edu­ardo do Me­nino Jesus (Ri­cardo Farré Masip), pres­bí­teros da Ordem dos Car­me­litas Des­calços, e com­pa­nheiros. São estes os seus nomes: José Bento (José Más Pu­jo­bras), Vi­cente Jus­tino (Vi­cente Fer­nández Cas­trillo) e Ar­noldo Ju­lião (Jesus João Otero), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs; e Be­ne­dito José (José Bar­dalet Compte) e Ma­riano Leão (Santos López Mar­tínez), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos Maristas. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

23♦.   Em Ma­drid, também na Es­panha, o Beato José López Tascón, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

24*.   No campo de con­cen­tração de Dzi­al­dowo, na Po­lónia, a beata Maria Te­resa Kowalska, virgem das Cla­rissas Ca­pu­chi­nhas e mártir, que, no tempo da ocu­pação da Po­lónia du­rante a guerra, foi en­car­ce­rada por per­se­verar firme na fé e es­perou o seu úl­timo dia for­ta­le­cida pela sua plena con­fi­ança em Cristo. († 1941)

25. VER SANTAS E SANTOS DE 24 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Tiago, o Maior (festa) — Alexius Worstius Antonio Lucci Antonio de Olmedo Bantu de Trier Beato de Trier Christopher Cugat del Valles Darío Acosta Zurita Ebrulfus Eufrásia Fagildo de Santiago Félix de Furcona Florêncio de Furcona Giacomo Brunforte de Falerone Glodesind de Metz John Soreth Magnérico de Trier Maria del Carmen Salles Barangueras Michel-Louis Brulard Mieczyslawa Kowalska Mordeyren Nissen de Wexford Olimpíada de Constantinopla Paulo da Palestina Pietro Corradini de Mogliano Teodemir de Córdoba Venceslau PederneraMártires de Cesareia – 3 santos Mártires de Cuncolim – 20 santos Mártires de FurciMartirizado na Guerra Civil Espanhola Mártires de Motril – 5 beati Mártires de Toledo – 4 beati Mártires de Urda – 3 beats Adolfo Bonifácio Camacho Caballero Antonio Varona Ortega Artur Tamarit Pinyol Dionísio Pamplona-Polo Enric Morante Chique Francesc Maria de Paula Sánchez Solé Higinio Roldán Iriberri Jaume Balcells Grau Jaume Payás Fargas Jaume Vendrell Oliveira Jesús Eduard Massanet Flaquer Jesus Juan Otero Joan Capdevila Costa Joan Forte Rius Joan Mercer Soler José Lopez Tascón José Luis Palácio Muñiz Josep Bardolet Compte Josep Garriga Ferrer Josep Más Pujolrás Josep Reixach Reguer Juan Crespo Calleja Juan Gálvez Lozano Justo Moreno Luque Lorenzo Atanasio Rodríguez Cortés Manuel Torres Nicolau Manuel Vázquez Alfalla Marcelli Mur Blanch Maria Binefa Alsinella Miquel Baixeras Berenguer Miquel Peiro Victori Rafael Reis Moreno Ricardo Farré Masip Santos Lopez Martinez Tarcísio Moreno Redondo Vicente Fernández Castrillo Vicente Gallen Ybañez — Antônio Francisco Bonifácio de Roma Colman de Uí Liatháin Cyndeyrn ap Cyngar Eugênia de São Calisto Francisco Aranha João Agnus de Tongeren-Maastricht Macário de Oujensk Pedro Berno Pedro de Avedano
todos esses memoriais em uma única página

26. Outros santos do dia 25 de JULHO, páginas: 310-347

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 25 de julho, ver ainda: 25 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 574-578: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/25-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly25.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 24 de julho

DESTAQUE – 24 DE JULHO DE 2022: SEGUNDO DIA MUNDIAL DOS IDOSOS.

  • ANÚNCIO DO DIA MUNDIAL DOS IDOSOS e PRIMEIRO DIA MUNDIAL DOS AVÓS E DOS IDOSOS (26 DE JULHO DE 2021)

– Ver “… Como anunciado neste domingo (31 de janeiro de 2021) depois do Angelus, o Santo Padre Francisco decidiu instituir em toda a Igreja a celebração do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, que será celebrado a partir deste ano, no quarto domingo de julho, próximo à memória litúrgica dos Santos Joaquim e Ana, avós de Jesus….”: https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2021-01/anuncio-da-instituicao-do-dia-mundial-dos-avos-e-dos-idosos.html

  • SEGUNDO DIA MUNDIAL DOS AVÓS E DOS IDOSOS: 24 DE JULHO DE 2022

– Ver “… “O segundo dia mundial dos avós e dos idosos é uma data comemorativa pela vida que eles e elas levaram, sendo uma etapa bonita ser idoso, idosa, avô ou avó. O Papa Francisco falou em benção do Senhor a família que cuida de seus avós, de seus idosos. O mundo de hoje deve valorizar sempre mais os idosos, porque se tornam uma grande parte da população de modo que a vida se prolonga sempre mais, fazendo a inclusão do ser como pessoas humana, um direito, um dever para o bem dos avós e dos idosos”…”: https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2022-07/ii-dia-mundial-avos-idosos-papa-francisco-santos-padred.html#:~:text=Dia%2024%20de%20Julho%2C%20domingo,parentes%20e%20amigos%20e%20amigas.

================

1. Em Anaya, no Lí­bano, o dia natal de São Sar­bélio Makhluf (24 de dezembro, José Makhluf), cuja me­mória se ce­lebra no dia vinte e quatro de Julho. († 1898).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1898, a volta para Deus de São Charbel Makhlouf, maronita libanês. Após cerca de vinte anos de vida cenobítica, abraçou a vida eremitica, equilibrada entre a ascese, o trabalho e a pobreza, e completamente centrada na adoração e na comunhão eucarísticas. (X).

– Anotações de 24 de julho: São Sar­bélio Makhluf (José Makhluf) (Charbel Makhluf, também na Folhinha do Coração de Jesus de 24 de julho), pres­bí­tero da Ordem dos Ma­ro­nitas Li­ba­neses, que, ani­mado pelo de­sejo de aus­tera so­lidão e de mais alta per­feição, passou do ce­nóbio de Anaia, no Lí­bano, ao ermo, onde serviu a Deus dia e noite numa ri­go­rosa so­bri­e­dade de vida com je­juns e ora­ções. Des­cansou no Se­nhor no dia 24 de Dezembro. († 1898).

– Ver “… São Charbel Makhlouf, em árabe مار شربل‎ (Bekaa Kafra8 de maio de 1828 — Annaya24 de dezembro de 1898), foi um monge maronita libanês, declarado santo pela Igreja Católica…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Charbel_Makhlouf

– Ver CHARBEL MAKHLOUF, O MARONITA, EREMITA

(também conhecido como Sharbel)

Nasceu em Béqaa-Kafra, Líbano, em 1828; morreu em Annaya, 1898; beatificado durante o Concílio Vaticano II em 1965; canonizado em 1977.

Charbel deixou a seguinte oração:

Pai da verdade, eis o teu filho que te faz sacrifício expiatório. Aceite a oferenda: ele morreu por mim para que eu tivesse vida.

Joseph Zaroun Makhlouf era filho de um condutor de mulas libanês católico, que morreu quando Joseph era criança. Ele foi criado por seu tio, que ficou descontente com a devoção inicial do menino à oração e à solidão. Aos 23 anos, Joseph foi secretamente para o mosteiro de Nossa Senhora de Mayfug, uma casa da ordem maronita baladita. Quando ele foi admitido na ordem em 1851, ele assumiu o nome religioso Charbel – um mártir antioqueano do século II. No devido tempo, Charbel fez seus votos solenes em 1853 e, em 1859, foi ordenado ao sacerdócio, tornando-se assim o que é conhecido como ‘hieromonge‘. Essa prática é mais comum nas tradições romanas do que nas orientais.

Padre Charbel atravessou a divisão entre Oriente e Ocidente de outras maneiras também. Por exemplo, um de seus livros favoritos era a Imitação de Cristo.

Ele viveu a vida de um monge modelo no mosteiro de Saint Maro em Annaya (Gibail) por 15 anos – cantando em coro e trabalhando nas vinhas monásticas e pomares de oliveiras com estrita obediência e abnegação pessoal. 

Ele desejava, no entanto, imitar mais de perto os Padres do Deserto. Para isso, em 1875, tomou uma ermida perto de São Pedro e São Paulo.

Nos 23 anos seguintes, ele viveu uma vida ascética. Sua casa consistia em quatro quartos minúsculos e uma capela, que eram compartilhados com outros três. Por todos esses anos Charbel falou com outro monge apenas quando era absolutamente necessário. Ele comia apenas uma refeição de vegetais por dia. Ele não tinha gosto de carne. Ele não bebeu vinho, salvo uma gota na Eucaristia. Ele não comeu nenhuma fruta. Ele também realizou quatro períodos anuais de jejum. Ele se recusou a tocar em dinheiro.

Em vez de uma cama, Charbel Makhlouf usara um edredom cheio de folhas mortas, sobre o qual ele usava uma pele de cabra para se cobrir. Seu travesseiro era um pedaço de madeira. Quando alguém vinha habitar as outras três salas, Charbel colocava-se sob sua obediência. Ele recitou seu ofício à meia-noite. Durante esses 23 anos, mais e mais pessoas vieram pedir seus conselhos, orações e bênçãos.

Assim, no século 19, o padre Charbel Makhlouf – junto com alguns outros homens santos – tentou viver novamente a vida austera dos padres do deserto da igreja primitiva. Ele pertencia ao corpo cristão conhecido como maronitas, um grupo que remonta seu nome a São Maro, amigo de São João Crisóstomo. Este grupo de cristãos, a maioria dos quais ainda vive no Líbano, uniu-se à Igreja Ocidental desde o século 12, trazendo assim para a cristandade ocidental tradições de grande valor que poderiam ter sido facilmente esquecidas. Essas tradições são de enorme autodisciplina, e poucas as exemplificam melhor do que Charbel Makhlouf.

Após 23 anos desta vida ascética, Charbel teve um derrame paralisante pouco antes da consagração enquanto celebrava a Eucaristia em sua capela, e morreu oito dias depois na véspera de Natal. Após sua morte, muitos favores e milagres foram reivindicados por sua intercessão no céu. Hoje seu túmulo é visitado por um grande número de pessoas, não apenas libaneses maronitas e não apenas cristãos.

Também foi necessário que as autoridades romanas investigassem o fenômeno de uma espécie de “suor de sangue” que escorria de seu corpo durante o período até 1927 e novamente em 1950. Alguns meses após seu sepultamento, o corpo estava fresco e incorrupto e foi colocado em um caixão novo, onde um suor avermelhado escorria e fazia com que os monges trocassem de roupa duas vezes por semana. 

Em 1927, o patriarca iniciou um inquérito e o corpo foi enterrado novamente. Em 1950, após a observação de líquido na parede da tumba, o corpo foi encontrado fresco e incorrupto novamente. Reivindicaram-se curas instantâneas e curas milagrosas, alguns dos quais beneficiados são não-cristãos. O corpo foi enterrado novamente sob concreto. Este extraordinário fenômeno fornece um relato moderno e verificável dos tipos de eventos frequentemente reivindicados pelos santos medievais (como Enero) e frequentemente desconsiderados como supersticiosos (Attwater, Bentley, Farmer).

Citação MLA

VER 24 DE DEZEMBRO, Nº 8

2.   Em Bol­sena, na Tos­cana, ac­tu­al­mente no Lácio, re­gião da Itália, Santa Cris­tina (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem e mártir. († data inc.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no início do séc. III, Santa Cristina. Uma tradição conta que, não acreditando que objeto inanimados e fabricados pelos homens fossem deuses, mas reconhecendo o Criador pela mediação das criaturas, quebrou os ídolos de metal precioso que pertenciam a seu pai e distribuiu seus pedaços aos pobres. Seu gesto, inspirado pela fé e pela caridade, foi recompensado com a coroa do martírio (M).

– Ver “… Cristina de Bolsena, também conhecida como Cristina de Tiro ou, na Igreja Ortodoxa como Cristina, a Grande Mártir[1] é uma cristã do século III venerada como mártir.

Escavações arqueológicas de um cemitério subterrâneo construído sob o seu túmulo mostraram que ela já era venerada em Bolsena no século IV…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cristina_de_Bolsena

3.   Em Ami­terno, na Sa­bina, junto à Via Sa­lária, também na Itália, São Vi­to­rino, mártir. († c. s. IV)

4*.   Em Tau­riana, na Ca­lá­bria, também na Itália, São Fan­tino o Velho, cha­mado o Taumaturgo. († s. IV)

5.   Na Te­baida, no Egipto, Santa Eu­frásia, virgem, que, pro­ce­dendo de uma nobre fa­mília se­na­to­rial, pre­feriu a vida ere­mí­tica no de­serto, sempre hu­milde, pobre e obediente. († s. V)

6*.   Em Ard­more, na pro­víncia de Munster, na Ir­landa, São De­clano, que é ve­ne­rado como pri­meiro bispo desta Igreja. († c. s. V)

7*.   No ter­ri­tório de Albi, na Aqui­tânia, hoje na França, Santa Si­go­lena, religiosa. († c. s. VI)

8.   Na Rússia, os santos Bóris e Gleb, már­tires, que, sendo prín­cipes ru­tenos e fi­lhos de São Vla­di­miro, pre­fe­riram aceitar a morte a re­sistir pela vi­o­lência contra o irmão Svi­a­to­polk: Boris al­cançou o mar­tírio junto ao rio Alta, pró­ximo de Pe­res­lavl; Gleb pouco tempo de­pois no rio Dni­eper, perto de Smolensk. († 1015)

9*.   Em Riéti, na Sa­bina, ac­tu­al­mente no Lácio, re­gião da Itália, São Bal­duíno (Baldovino), abade, que foi dis­cí­pulo de São Ber­nardo no mos­teiro de Cla­raval e por ele en­viado a esta ci­dade para aí fundar e di­rigir o ce­nóbio de São Mateus. († 1140)

10*.   Em Sint-Truiden, no Bra­bante, ac­tu­al­mente na Bél­gica, a Beata Cris­tina, virgem, de­no­mi­nada a Ad­mi­rável, porque nela, quer pelos so­fri­mentos cor­po­rais quer pelos êx­tases mís­ticos, o Se­nhor fez maravilhas. († c. 1224)

11.   Em Stary Sacz, perto de Tarnow, na Po­lónia, Santa Kinga ou Cu­ne­gundes, filha do rei da Hun­gria e dada em es­posa ao prín­cipe Bo­leslau, que com ele con­viveu em per­feita vir­gin­dade e, após a morte do es­poso, pro­fessou a Regra de Santa Clara no mos­teiro por ela fundado. († 1293).

– Ver Bem-Aventurada Cunegunda,virgem, páginas: 299-300:

Ver páginas 299-300: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “…Santa Cunegunda da Polônia (em polacoŚwięta KingahúngaroSzent Kinga5 de março de 1224 — 24 de julho de 1292), foi uma princesa húngara”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cunegunda_da_Pol%C3%B4nia

12*.   Em Fer­rara, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o Beato João Ta­vélli de Tossiniano, bispo, da Ordem dos Jesuatos. († 1146).

– Ver Bem-Aventurado João de Tossignano, Bispo e Confessor. Ver páginas 301-302: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

13.   Em Co­lónia, na Lo­ta­ríngia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, a tras­la­dação dos três reis magos, sá­bios do Ori­ente, que vi­eram a Belém, tra­zendo pre­sentes, para con­tem­plar no Me­nino o mis­tério su­blime do Uni­gé­nito de Deus. († 1162)

14*.   Em L’Áquila, no ter­ri­tório dos Ves­tinos, ac­tu­al­mente nos Abruzos, re­gião da Itália, o Beato An­tónio Tor­riáni, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, mé­dico dos corpos e das almas. († 1494).

– Ver páginas 303-304: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

15*.   Em Orbe, na Sa­bóia, ac­tu­al­mente na França, a Beata Luísa (Ludovica, também na Folhinha do Coração de Jesus), re­li­giosa, filha do Beato Amadeu, que con­traiu ma­tri­mónio com o prín­cipe Hugo de Chalon e, quando ficou viúva, pro­fessou a regra de Santa Clara se­gun do a re­forma de Santa Co­lecta, com grande hu­mil­dade e fidelidade. († 1503).

– Ver páginas 305-306: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

16*.   Em Derby, na In­gla­terra, os be­atos Ni­colau Garlick, Ro­berto Lu­dlam e Ri­cardo Simpson, pres­bí­teros e már­tires, que, de­pois de muitos tor­mentos e ve­xames, foram con­de­nados à morte por causa do seu sa­cer­dócio, no rei­nado de Isabel I e, mortos no pa­tí­bulo, al­can­çaram a ale­gria celeste. († 1588)

17*.   Em New­castle upon Tyne, também na In­gla­terra, o Beato José Lambton, pres­bí­tero e mártir, que, com vinte e quatro anos de idade, no rei­nado da mesma Isabel I, por causa do seu sa­cer­dócio su­portou cruéis tor­turas e foi di­la­ce­rado vivo. († 1592)

18.   Em Durham, também na In­gla­terra, São João Boste, pres­bí­tero e mártir, que, no mesmo rei­nado de Isabel I, so­freu o mar­tírio por causa do sa­cer­dócio e pe­rante o juiz não cessou de con­fortar os companheiros. († 1594)

– Ver também “… 1594 – St. John Boste. Um dos Quarenta Mártires da Inglaterra e Gales; nascido em Dufton, em Westmoreland, Inglaterra; estudou em Oxford. Tornando-se católico em 1576, ele foi para Reims e recebeu a ordenação em 1581. John voltou para a Inglaterra, onde trabalhou nas partes do norte do reino.
Ele se tornou o objeto de uma caça ao homem em massa. Ele foi traído, preso e levado para Londres. Lá ele ficou aleijado e voltou para Dryburn, perto de Durham. Em 24 de julho, ele foi enforcado, sorteado e esquartejado. João foi canonizado pelo Papa Paulo VI em 1970 como um mártir de Durham…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly24.html

19♦.   Em Cór­dova, na Es­panha, o Beato Cris­tóvão de Santa Catarina (Cris­tóvão Fer­nández Val­la­dolid), pres­bí­tero da Ordem Ter­ceira Re­gular de São Fran­cisco, que foi ca­pelão mi­litar, de­pois fez-se ere­mita e por fim se de­dicou ao apos­to­lado e as­sis­tência entre os in­di­gentes e os en­fermos, para os quais fundou a Con­gre­gação Hos­pi­ta­leira de Jesus Nazareno. († 1690)

20.   Em Nam Dinh, ci­dade do Ton­quim, a­tu­al­mente no Vi­etnam, São José Fer­nández, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, no tempo do im­pe­rador Minh Mang, foi de­ca­pi­tado por causa da sua fé em Cristo. († 1838)

– Ver MÁRTIRES DO VIETNAM, 24 DE NOVEMBRO: https://catholicsaints.info/martyrs-of-vietnam/

21*.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, o Beato Mo­des­tino de Jesus e Maria (Do­mingos Ma­za­rello), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores, que, sempre dis­po­nível para todo o gé­nero de pes­soas po­bres e aflitas, morreu num tempo de peste, as­sis­tindo os mo­ri­bundos e con­ta­giado também ele pela epidemia. († 1854)

22*.   Em Gua­da­la­jara, na Es­panha, as beatas Maria do Pilar de São Fran­cisco de Borja (Ja­coba Mar­tínez Garcia), Te­resa do Me­nino Jesus (Eu­sébia Garcia y Garcia) e Maria Ân­gela de São José (Mar­ciana Vol­ti­erra Tor­de­sillas), vir­gens da Ordem das Car­me­litas Des­calças e már­tires, que, em tempo da per­se­guição re­li­giosa, re­ce­beram a coroa do mar­tírio acla­mando com ale­gria o Es­poso, Jesus Cristo. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

23*.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, a Beata Maria Mer­cedes Prat, virgem da Com­pa­nhia de Santa Te­resa de Jesus e mártir, que na mesma per­se­guição con­sumou o mar­tírio por ser religiosa. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

24*.   Também em Bar­ce­lona, o Beato Xa­vier Bordas Piferrer, re­li­gioso da So­ci­e­dade Sa­le­siana, que, com o exemplo e o mar­tírio, deu tes­te­munho de Cristo, o di­vino mestre. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

25♦.   Em Ronda, perto de Má­laga, na Es­panha, os be­atos An­tónio Hen­rique Canut Isus e An­tónio Tor­rero Luque, pres­bí­teros da So­ci­e­dade Sa­le­siana e már­tires, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, foram as­sas­s­si­nados e re­ce­beram a re­com­pensa do Senhor. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

26♦.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato In­da­lécio Maria (Marcos Morón Casas), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição contra a fé, com­bateu por Cristo um glo­rioso combate. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

27♦.   Também em Bar­ce­lona, os be­atos Jaime de Santa Teresa (Jaime Gascón Bordás) e Ro­mu­aldo de Santa Catarina (José Guil­lami Rodó) pres­bí­teros da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição, como dis­cí­pulos fiéis me­re­ceram a sal­vação no sangue de Cristo. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

28♦.   Em Hos­pi­talet de Llo­bregat, ci­dade da pro­víncia de Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Mi­guel Peiró Victóri, da Ordem Ter­ceira de São Do­mingos e mártir, que, na mesma per­se­guição contra a Igreja, con­firmou com o seu sangue a sua fi­de­li­dade ao Senhor. († 1936)

29♦.   Em Ma­drid, na Es­panha, José Jo­a­quim Es­naola Urteaga, o Beato pres­bí­tero da Ordem de Santo Agos­tinho e mártir, que, acei­tando fi­el­mente as pa­la­vras de Jesus, na mesma per­se­guição contra a fé, pela sua morte passou à vida gloriosa. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

30♦.   Também em Ma­drid, os be­atos João An­tónio Pérez Mayo, pres­bí­tero da Con­gre­gação dos Mis­si­o­ná­rios Oblatos de Maria Ima­cu­lada e com­pa­nheiros, már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição contra a fé cristã, der­ra­maram o seu sangue por Cristo. São estes os seus nomes: Ce­cílio Vega Do­mín­guez, Fran­cisco Pol­vo­rinos Gómez, João Pedro Co­tillo Fer­nández, Justo Gon­zález Lo­rente, Ma­nuel Gu­tiérrez Martín e Pas­coal Aláez Me­dina, re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Mis­si­o­ná­rios Oblatos de Maria Ima­cu­lada, e Cân­dido Castán San José, pai de família. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

31. Santo Ursino (também na Folhinha do Coração de Jesus)

– Ver Santo Ursicino, Bispo e Confessor: página 309: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver “… Ursicinus de Sens B (RM) morreu c. 380. São Ursicinus é registrado como o quarto bispo de Sens, França. Ele era um oponente do arianismo (beneditinos)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly24.html

32. São Niceta (também na Folhinha do Coração de Jesus).

– Ver páginas 308-309,  Santos Niceta e Aquilina  que, tendo se convertido pela pregação de São Cristóvão, mártir, e tendo sido decapitadas, conseguiram apalma do martírio: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver “… Soldados Martirizados, Santos Niceta e Aquilina. Nas tradições originais, eles foram chamados de Nicetas e Aquila. Em Lycia sanctárum Mártyrum Nicétæ et Aquilínæ, quæ, beáti Christóphori Mártyris prædicatióne ad Christum convérsæ, martyrii palmam obtruncatióne cápitis sumpsérunt.
   Na Lícia, os santos mártires Niceta e Aquilina, que se converteram a Cristo pela pregação do beato mártir Cristóvão, ganharam a palma do martírio ao serem decapitados.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly24.html

33. Santo Himeneu e Capitão, mártires orientais, conforme o Martirológio Romano-Monástico.

– Ver Santo Meneu e Capiton, página 309: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

34. VER SANTAS E SANTOS DE 24 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Charbel Makhlouf (Memorial Opcional) — Aliprando de Pavia Antinogenes de Mérida Aquilina, a Mártir Arnulfo de Gruyère Balduíno de Rieti Bóris de Kiev Capito Christiana Cristina de Bolsena Cristina dos Retters Cristina de Tiro Cristina, a Surpreendente Cristóbal López de Valladolid Orea Ciríaco de Ziganeus Declan de Ardmore Diego Martinez Donato de Urbino Eufrásia Giovanni Tavalli Gleb Godô de Oye José Fernández Juan Solorzano Kinga Lewina de Seaford Luísa de Saboia Menefrida Menus Niceta Paulus Yi Do-gi Pierre de Barellis Rainfle Rufino de Mércia Sigolena de Trocar Estercácio de Mérida Ursicinus de Sens Victor de Mérida Victorino de Amiterno Vicente de Roma Wulfhad da MérciaMartirizado na Inglaterra John Boste Joseph Lambton Nicholas Garlick Richard Simpson Robert Ludlam Martirizado na Guerra Civil Espanhola Afonso Gallardo Moreno Antolín Martínez Santos Antoni Capdevilla Balsells Antoni Enric Canut Isus Antonio Montilla Cañete Antonio Torrero Luque Braulio Álvarez Palacin Cándido Castán San José Cecílio Vega Domínguez Ignacio González Calzada Jaime Gascón Bordas Jaume Baríau y Martí Jaume Sanromá Solé Joan Vilaregut Farré José Joaquín Esnaola Urteaga José Máximo Moro Briz Josep Guillamí Rodo Josep Olivé Vivo Luis León Muñoz Manuel Montilla Cañete Marcos Morón Casas Maria Angeles de São José Maria Mercedes Prat Maria Pilar de São Francisco Bórgia Pablo Martínez Esteban Ricardo Morales Garcia Teresa do Menino Jesus e de São João da Cruz Xavier Bordas Piferrer — Anthony della Torre de l’Aquila Emanuele Gutiérrez Martin Fantin, o Velho Gerberge de Gandersheim Modestino Mazzarella Pavace Salviano de Marselha Teófilo de Zaquintos
todos esses memoriais em uma única página

35. Outros santos do dia 24 de JULHO, páginas: 291-309

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 24 de julho, ver ainda: 24 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 571-574: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/24-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly24.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 23 de julho

1. Santa Brí­gida (também na Folhinha do Coração de Jesus), re­li­giosa, que, con­traindo ma­tri­mónio na Suécia com o se­nador Ulf, educou piis­si­ma­mente os seus oito fi­lhos e exor­tava o pró­prio es­poso com as pa­la­vras e o exemplo à vida de pi­e­dade. Após a da morte do es­poso, fez vá­rias pe­re­gri­na­ções aos Lu­gares Santos e morreu em Roma, dei­xando vá­rios es­critos sobre a re­forma da Igreja, na sua ca­beça e nos seus mem­bros, e tendo lan­çado os fun­da­mentos da Ordem do San­tís­simo Sal­vador. († 1373).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no ano da graça de 1373, o nascimento no céu de Santa Brígida, princesa da Suécia e mãe de família cristã, que fundou a Ordem de São Salvador em Valdstena. Foi favorecida com revelações místicas, em que “a Igreja é comparada à uma colméia, na qual os cristãos são reunidos e vivem na unidade da fé e do amor”. (R)

 – Ver páginas 273-284: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… Faleceu no dia 23 de julho de 1323, com a idade de setenta e um anos. sepultaram-na na Igreja de são Lourenço, in-Panis-Perna, que pertencia” às clarissas pobres. No ano seguinte, o príncipe Birger, seu filho, e Santa Catarina, sua filha, mandaram trasladar-lhe o corpo para o Mosteiro de Watstein, na Suécia. Foi canonizada pelo Papa Bonifácio IX, no dia 7 de outubro de 1391. O dia 8 do mesmo mês foi designado para a sua festa…” às páginas 403-418: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2017.pdf

– Ver também “…Brígida Birgersdotter (Birgitta Birgersdotter, conhecida como Heliga Birgitta (Santa Brígida)UplândiaSuécia15 de dezembro de 1303 – Roma23 de julho de 1373) foi uma religiosa sueca, escritorateóloga, fundadora de ordem religiosa, padroeira da Suécia e co-padroeira da Europa. Era filha do homem de leis e nobre Birger Persson, da linhagem dos Finsta, e de Ingeborg Bengtsdotter. Por intermédio de seus pais e de seu esposo, pertenceu aos círculos políticos mais influentes da Suécia medieval.[1][2]… Em 23 de julho de 1373, Santa Brígida faleceu aos setenta e um anos, em mãos de seu fiel confessor. Foi canonizada a 7 de outubro de 1391[2] por Bonifácio IX. É venerada como a padroeira da Suécia. Sua festa litúrgica é comemorada em 23 de julho”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Br%C3%ADgida_Birgersdotter_da_Su%C3%A9cia

2.   A co­me­mo­ração de Santo Eze­quiel, pro­feta, filho do sa­cer­dote Búzi, que, no tempo do exílio na terra dos Cal­deus, teve a visão da glória do Se­nhor e, posto como sen­ti­nela da casa de Is­rael, re­cri­minou a in­fi­de­li­dade do povo eleito e anun­ciou a des­truição da ci­dade santa de Je­ru­salém e a de­por­tação do povo; vi­vendo ele pró­prio no meio dos pri­si­o­neiros, ali­mentou a sua es­pe­rança, pro­fe­ti­zando que os ossos res­se­quidos res­sus­ci­ta­riam para uma nova vida.

3.   Em Classe, pró­ximo de Ra­vena, na Fla­mínia, hoje na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração de Santo Apo­li­nário, bispo, cuja me­mória é ce­le­brada no dia 20 de Julho. († c. s. II).

– Santo Apo­li­nário (também dia 20 de julho na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que, ma­ni­fes­tando ao povo as in­son­dá­veis ri­quezas de Cristo, ca­mi­nhava à frente do seu re­banho como bom pastor e, se­gundo a tra­dição, honrou com o seu ilustre mar­tírio a Igreja de Classe, em Ra­vena, na Fla­mínia, ac­tu­al­mente na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália. No dia 23 de Julho partiu para o ban­quete eterno. († c. s. II).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, de 23 de julho, perto do ano 200, Santo Apolinário, primeiro bispo de Ravena. Inicialmente exerceu o ministério entre soldados e marinheiros daquela importante cidade portuária e militar do Império. Os duros trabalhos que teve que suportar em seu apostolado sacerdotal e episcopal conferiram-lhe o título de mártir (M).

– Ver também página 290: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver “…Apolinário de Ravena, o Santo Apolinário foi o primeiro bispo da cidade de Ravena, sendo seu padroeiro….”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Apolin%C3%A1rio_de_Ravena

4.   Em Bízia, ci­dade da Trácia, hoje Wiza, na Tur­quia, São Se­vero, mártir no tempo dos im­pe­ra­dores Di­o­cle­ciano e Ma­xi­miano, que, as­pi­rando à palma do mar­títio, se narra ter con­ver­tido à fé o cen­tu­rião São Ménon e o tenha se­guido no com­bate do martírio. († c. 304)

5*.   Em Mar­selha, na Pro­vença da Gália, ac­tu­al­mente na França, São João Cassiano, pres­bí­tero, que fundou dois mos­teiros – um para ho­mens, outro para mu­lheres – e, como fruto da sua longa ex­pe­ri­ência de vida mo­nás­tica, es­creveu as “Ins­ti­tui­ções ce­no­bí­ticas” e as “Con­fe­rên­cias dos Pa­dres” para a edi­fi­cação dos monges. († c. 435).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 432, São João Cassiano. Primeiro foi monge em Belém e mais tarde fundou duas comunidades monásticas em Marselha, depois de ter vivido cerca de 15 anos junto aos monges do deserto, no Egito. De lá, trouxe para o Ocidente as admiráveis Conferências que o fazem ser considerado um dos grandes mestres da vida monástica (X).

– Ver páginas 285-287: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

6*.   Em Ci­miez, também na Pro­vença, São Va­le­riano, bispo, que, pas­sando do mos­teiro de Lé­rins para o epis­co­pado, propôs nos seus es­critos os exem­plos da vida dos Santos para edi­fi­cação do povo e dos monges. († c. 460)

Ver página 288: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

7*.   Em Or­vieto, na Tos­cana, ac­tu­al­mente na Úm­bria, re­gião da Itália, a Beata Joana, virgem, das Irmãs da Pe­ni­tência de São Do­mingos, in­signe pela sua ca­ri­dade e paciência. († 1306)

8♦.   Em San Se­bas­tian, na Es­panha, a beata Mar­ga­rida Maria López de Maturana, virgem da Ordem das Mercês, fun­da­dora do Ins­ti­tuto das Mer­ce­dá­rias Mis­si­o­ná­rias de Berriz. († 1934)

9*.   Em Man­za­nares, lo­ca­li­dade de Cas­tela a Nova, re­gião da Es­panha, os be­atos Ni­cé­foro de Jesus e Maria (Vi­cente Díez Te­je­rina), pres­bí­tero, e cinco companheiros, todos eles da Con­gre­gação da Paixão, már­tires, que, em tempo de per­se­guição, foram fu­zi­lados por per­ma­ne­cerem fiéis à sua vo­cação re­li­giosa e assim me­re­ceram al­cançar a coroa do martírio. São estes os seus nomes: José do Sa­grado Co­ração (José Es­ta­layo García), Epi­fânio de São Mi­guel (Epi­fânio Si­erra Conde), Abílio da Cruz (Abílio da Cruz Ramos y Ramos), Za­ca­rias do San­tís­simo Sa­cra­mento (Za­ca­rias Fer­nández Crespo) e Ful­gêncio do Co­ração de Maria (Ful­gêncio Calvo Sán­chez), re­li­gi­osos da Con­gre­gação da Paixão. († 1936)

– Ver Mártires de Daimiel: https://catholicsaints.info/martyrs-of-daimiel/

10*.   Em Ca­ra­ban­chel Bajo, pró­ximo de Ma­drid, também na Es­panha, os be­atos már­tires Ger­mano de Jesus e Maria (Ma­nuel Pérez Gi­ménez), pres­bí­teros, e oito com­pa­nheiros, re­li­gi­osos da mesma Con­gre­gação da Paixão, que na mesma per­se­guição con­su­maram vi­to­ri­o­sa­mente o bom com­bate por Cristo.  São estes os seus nomes: Fi­lipe do Sa­grado Co­ração de Maria (Fi­lipe Val­ca­bado Gra­nado), pres­bí­tero; Mau­rílio do Me­nino Jesus (Mau­rílio Macho Ro­drí­guez), José de Jesus e Maria (José Osés Sáinz), Júlio do Sa­grado Co­ração (Júlio Me­di­a­villa Con­ce­jero), José Maria de Jesus Ago­ni­zante (José Maria Ruiz Mar­tínez), Lau­reano de Jesus Cru­ci­fi­cado (Lau­rindo Proaño Cu­esta), Ana­cário da Ima­cu­lada (Ana­cário Be­nito Rozal), Fi­lipe de São Mi­guel (Fi­lipe Ruiz Fraile), religiosos. († 1936)

– Ver Mártires de Carabanchel Bajo: https://catholicsaints.info/martyrs-of-carabanchel-bajo/

11*.   Em To­ledo, também na Es­panha, os be­atos már­tires Pedro Ruiz de los Paños e José Sala Picó, pres­bí­teros do Ins­ti­tuto dos Sa­cer­dotes Ope­rá­rios Di­o­ce­sanos e már­tires, que mor­reram na mesma perseguição. († 1936)

– Ver Mártires da Guerra Civil Espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

12♦.   Em Ma­drid, também na Es­panha, os be­atos Emílio Arce Díez e Ví­to­riano Fer­nández Reinoso, re­li­gi­osos da So­ci­e­dade Sa­le­siana e már­tires, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, con­su­maram o com­bate pela fé. († 1936)

– Ver Mártires da Guerra Civil Espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

13♦.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, os be­atos Simão Reynés Solivellas e Mi­guel Pons Ramis, pres­bí­teros; Fran­cisco Mayol Oliver, e Paulo No­guera Trias re­li­gi­osos, todos da Con­gre­gação dos Sa­grados Co­ra­ções e már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição, me­re­ceram a coroa glo­riosa pelo seu in­que­bran­tável tes­te­munho de Cristo. († 1936)

14♦.   Em La Abar­ras­sada, perto de Bar­ce­lona, também na Es­panha, as be­atas már­tires Ca­ta­rina do Carmo (Ca­ta­rina Caldés Só­cias) e Mi­caela do Sacramento (Mi­caela Rullán Ribot), vir­gens da Con­gre­gação das Fran­cis­canas Fi­lhas da Mi­se­ri­córdia, e Pru­dência Ca­nellas Ginestá, que, du­rante a mesma per­se­guição, me­receu di­ante de Deus om­ni­po­tente a palma da vitória. († 1936)

15*.   Em Da­chau, pró­ximo de Mu­nique, ci­dade da Ba­viera, na Ale­manha, o Beato Cris­tino Gondek, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores e mártir, que, du­rante a ocu­pação da Po­lónia por um re­gime hostil à dig­ni­dade hu­mana e à re­li­gião, por causa da sua fé em Cristo foi de­por­tado para o campo de con­cen­tração, onde, sub­me­tido à tor­tura, al­cançou a coroa glo­riosa do martírio. († 1942)

16*.   Em Presov, na Es­lo­vá­quia, o Beato Ba­sílio Hopko, bispo au­xi­liar de Presov e mártir, que, du­rante o tempo de um re­gime ini­migo da fé cristã e da Igreja, foi preso por ter exer­cido o mi­nis­tério pas­toral ao ser­viço dos cris­tãos do Rito Bi­zan­tino e, su­por­tando cruéis su­plí­cios, con­traiu uma grave e longa en­fer­mi­dade que o acom­pa­nhou até à morte, al­can­çando assim a palma da vitória. († 1976)

– Ver Beato Basílio Hopko

Também conhecido como

Vasil Hopko

Memorial

Perfil

Filho de Anna Petrenko e Basil Hopko, camponeses pobres e sem terra . Seu pai morreu quando o menino tinha apenas um ano de idade, e quando ele tinha quatro anos sua mãe emigrou para os Estados Unidos em busca de trabalho. Educado na Hungria , graduando – se com honras em 1923 . Formado no Seminário Eparquial , Prjashev, Tchecoslováquia . Ele sonhava em se juntar à mãe nos Estados Unidos e seguir sua vocação lá, mas o custo da saúde recorrente problemas o deixaram sem condições de viajar . Quando ele finalmente decidiu servir em sua terra natal, ele foi curado de repente e percebeu que havia recebido um sinal sobre seu chamado. Ordenado em 3 de fevereiro de 1929 . Pároco em Praga , onde se destacou por sua missão aos pobres , desempregados e estudantes . Lecionou no Seminário Eparquial em Prjashev. Premiado com o título de Monsenhor em 1936 . Doutor em Teologia em 1940 . Auxiliar bispo de Prjashev , Eslováquia , em 11 de maio de 1947 .

Preso em 28 de abril de 1950 como parte da repressão do governo comunista da Igreja Greco-Católica . Ele foi mantido em rações de fome e torturado por semanas, ele acabou sendo julgado e condenado a 15 anos pela “atividade subversiva” de permanecer leal a Roma. Ele foi repetidamente transferido de prisão para prisão e continuamente abusado . Sua saúde, física e emocional, falhou, e em 1964 ele foi transferido para um asilo para idosos e mantido sob guarda lá. Embora ele tenha conseguido superar a depressão severa, e passou a ministrar a um grupo de 120 freiras presas na casa, ele nunca recuperou sua saúde física.

Em 13 de junho de 1968 sua eparquia original foi restaurada, mas um grupo de ativistas insistiu que um bispo eslovaco fosse nomeado para a  ; Basílio foi removido. Divisões profundas ocorreram em toda a eparquia, nem todas foram resolvidas. Padre Basílio morreu sem poder retomar a liderança de seu rebanho. Sua morte foi resultado direto da prisão , e ele é considerado um dos muitos martirizados pelo comunismo .

Nascer

Morreu

Venerado

Beatificado

informação adicional

Leituras

Tive que suportar muitos momentos difíceis, que não desejaria nem para meus piores inimigos. No entanto, considero meus dias de prisão como uma educação superior em humildade. Na prisão , aprendi muitas coisas, como servir aos outros em suas necessidades. A prisão em si não é um lugar tão terrível, afinal. O que assusta é a companhia que se é obrigada a manter, trancada na mesma cela com todos os tipos de criminosos, espiões, loucos e alguns outros personagens estranhos– Bem -aventurado Basílio

Citação MLA

17. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, em Roma as Santas Rômula (também na Folhinha do Coração de Jesus), Redempta e Herundina (também na Folhinha do Coração de Jesus, Santa Erondina). Pobres dos bens deste mundo, eram, no entanto, ricas das virtudes da paciência, do silêncio e da oração. (M)

– Ver “… 580 – Rômula, Redempta e Herundina Três donzelas romanas que viveram uma vida de austeridade e oração na igreja de Santa Maria Maior ou perto dela. Elas eram veneradas por São Gregório Magno (Beneditinos, Enciclopédia). VV (RM)”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly23.html

18. VER SANTAS E SANTOS DE 23 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Bridget da Suécia (Memorial Opcional) Nossa Senhora do Altino Panagia Evangelistria — Ana de Constantinopla Basil Hopko Beaudoin de Beaumont Conan da Cornualha Ezequiel, o Profeta Herundo de Roma Jane de Orvieto João Cassiano Juan de Lucas Juan de Montesinos Leonardo da Recanati Margarida de Maturana Mariano Brandi Focas, o jardineiro Rasifo de Macé Ravenno de Macé Redempta de Roma Rômula de Roma Runach Severo de Bizye Valeriano de Cimiez Wojciech GondekMártires de Barcelona – 7 beati Mártires da BulgáriaMartirizado em Roma Apolônio Eugênio Primitiva Rasifo Teófilo Trófimo Martirizado na Guerra Civil Espanhola – Ver; http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/ Mártires de Carabanchel Bajo – 9 beati Mártires de Daimiel Mártires da Horta – 10 beati Mártires de Manzanares – 5 beati Afonso Canales Rojas Arturo Franco Castro Bartolomé Carrillo Fernández Emilio Arce Díez Francisco de Paula Ortega Montilla Joan Huguet Cardona Josep Sala Picó José Ruiz Montero Leovigildo Ávalos González Lluís Janer Riba Maria Antonia Vergara Melgar de Ortega Mariano Fernández-Tenllado Roldán Pedro Ruiz de los Paños Angel — Ana de Lefkas Beatriz d’Este III Jaime I de Aragão
todos esses memoriais em uma única página

19. Outros santos do dia 23 de JULHO, páginas: 273-290

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 23 de julho, ver ainda: 23 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 568-570: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/23-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly23.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 22 de julho

1. Festa de Santa Maria Madalena (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, li­berta de sete de­mó­nios pelo Se­nhor, se tornou sua dis­cí­pula, se­guindo-O até ao monte Cal­vário e, na manhã da Páscoa, me­receu ser a pri­meira a ver o Sal­vador res­sus­ci­tado de entre os mortos e levar aos ou­tros dis­cí­pulos o anúncio da ressurreição.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, Memória de Santa Maria Madalena. Libertada dos demônios por Cristo, colocou-se a seu serviço e o seguiu até o Calvário. Foi ela a primeira a reconhecer o Senhor Ressurgido da morte e a anunciar aos Apóstolos a Ressurreição. O culto de Santa Maria Madalena teve um grande brilho na abadia de Vézelay assim como na de Sainte-Baume, na diocese de Toulouse-Fréjus. (R).

Ver páginas 250-267: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “…Maria Madalena (em grego: Μαρία ἡ Μαγδαληνή) ou Maria de Magdala, é descrita no Novo Testamento como uma das seguidoras mais dedicadas de Jesus Cristo. É considerada santa pelas diversas denominações cristãs e sua festa é celebrada no dia 22 de julho”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Madalena

– Ver também: “…O Papa institui a Festa de Maria Madalena. Ela já existia no Missal Romano como obrigatória, mas agora Francisco a torna mais solene ao elevá-la ao mesmo nível das festas celebradas pelos apóstolos, para destacar a importância da primeira testemunha da ressurreição e o papel da mulher na evangelização. A data da celebração continuará sendo o dia 22 de julho…”: http://www.ihu.unisinos.br/noticias/556247-o-papa-institui-a-festa-de-maria-madalena

– Ver ainda: “… Maria Madalena (RM) século 1; A festa da sua tradução, especialmente na Igreja Oriental, é 4 de maio. Santa Maria Madalena, a “Apóstola dos Apóstolos”, foi a primeira a encontrar Jesus Ressuscitado. Justamente quando parece que a verdadeira Maria Madalena é revelada nas Escrituras, surgem dúvidas. Ela é ainda mais obscurecida pelas lendas que a cercam após a Ressurreição. Há uma considerável diferença de opinião, particularmente entre os exegetas do Oriente e do Ocidente quanto à identidade de Maria Madalena. Em grande parte, devido à influência dos escritos de São Gregório, o Grande, as liturgias ocidentais a identificaram com o pecador sem nome (Lucas 7: 36ss; cf. Lucas 8: 2) e Maria de Betânia, irmã dos SS. Lázaro e Marta (ver João 11) Há também uma terceira Maria, que veio de Magdala, na costa oeste do Mar da Galiléia, perto de Tiberíades, na Judéia. Esta é a mulher de quem Jesus “expulsou sete demônios” (Marcos 16: 9; Lucas 8: 2 ). Ela foi uma das mulheres presentes no Calvário e foi a primeira a testemunhar a Ressurreição, que Jesus lhe disse para anunciar aos discípulos.
Na opinião dos liturgistas orientais (e na opinião venerável de Santo Ambrósio), existem três pessoas diferentes, e certamente parece duvidoso que Maria de Betânia e Maria a Pecadora fossem a mesma pessoa. Ou não é? Os estudiosos modernos não acreditam que sejam a mesma mulher porque há a questão das duas origens diferentes (Betânia e Magdala). Mas foi sugerido que, se eles fossem idênticos, seria mais fácil explicar por que três irmãos adultos estavam morando juntos sem seus cônjuges.

Se Maria de Betânia for a mulher pecadora (considerada uma prostituta) e seu irmão e sua irmã a acolhessem depois que ela se arrependesse, eles seriam considerados contaminados.

No entanto, a tradição oriental da mulher arrependida, Maria de Betânia e Maria Madalena sendo três mulheres diferentes, foi adotada no calendário romano revisado de 1969. No entanto, é muito provável que após o arrependimento de Maria, a Pecadora, ela deveria ter seguido Jesus até o fim e esteve presente na crucificação. Essa, de qualquer forma, é a crença de muitos fiéis que a veneraram como o exemplo clássico da mulher arrependida que foi perdoada por Jesus e que depois disso o seguiu e serviu. Maria Madalena, a mulher exorcizada de sete demônios, ministrou ao Senhor na Galiléia (Lucas 8: 2 ) e estava entre as mulheres na crucificação ( Mateus 27:56; Marcos 15:40; João 19:25) Com Joana e Maria, a mãe de Tiago, e Salomé, ela descobriu o túmulo vazio e ouviu o anúncio angelical da ressurreição de Cristo ( Mat. 28: 1ss; Marcos 16: 1-8; Lucas 24: 1-10 ). Ela foi a primeira pessoa a ver Cristo mais tarde naquele mesmo dia ( Mt 28: 9; Mc 16: 9 ), ao qual São João (20: 1-18 ) acrescenta o comovente relato que o Mestre lhe deu uma mensagem para entregar a os irmãos…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly22.html#

– Ver também: SANTA MARIA MADALENA POR MONSENHOR JOHN T. MC MAHON

A Igreja celebra a festa de Santa Maria Madalena no dia 22 de julho. Nesta tentativa de dar uma imagem de Maria Madalena, é dado como certo que ela é uma pessoa, não duas ou três, como foi sugerido e como a Igreja grega e alguns outros acreditam. No que diz respeito ao Novo Testamento, a evidência não é conclusiva. A tradição constante e viva ao longo dos anos identificou três mulheres como uma, na pessoa de Maria Madalena, e na liturgia da Igreja latina isso é quase dado como certo. 

As três que se supõe serem uma e a mesma pessoa são a pecadora que ungiu os pés de Cristo na casa de Simão, o fariseu; a irmã de Marta e Lázaro em Betânia; e finalmente a pessoa que todo o mundo conhece como Maria Madalena, que estava sob a cruz do Cristo moribundo e foi a primeira testemunha registrada da Ressurreição. 

Pela singular graça de ser a primeira a ver Cristo Ressuscitado e ter sido por Ele ordenada a anunciar a Sua Ressurreição aos discípulos, a Igreja ordena que o Credo seja rezado no dia da sua festa, como nas Missas dos Apóstolos.

Nesta história de um pecador público se tornando um santo, nosso Abençoado Senhor se mostra em uma luz terna e a beleza de Sua compreensão e caráter solidário nunca foi vista de uma forma mais tocante do que em Sua atitude para com esse pecador.

Essa conversão contém uma beleza moral, tão cativantemente humana, mas tão ternamente divina, tão totalmente semelhante a Cristo em sua piedade e clemência, que não apenas prova a autenticidade da própria história, mas mesmo agora, depois de dois mil anos, comove e derrete nossos corações.

Quem foi Maria Madalena?

No extremo sul da bela planície de Genesareth ficava a pequena, mas elegante cidade de Magdala. Ficava convenientemente a meio caminho entre Cafarnaum, ao norte, e Tiberíades, ao sul. De Cafarnaum e de seu povo pescador pobre e trabalhador, Magdala podia obter provisões e ajuda doméstica. De Tiberíades viriam as classes ociosas, tanto romanos como judeus, que desejavam uma villa à beira-mar. Magdala era uma cidade gay. As pessoas comuns do país ao redor e das vilas de pescadores não deram um bom nome a Magdala.

Quem vinha a pé de Tiberíades ou ao sul de Cafarnaum tinha que passar por Magdala, pois a única estrada ficava à beira do lago. Seria, portanto, um caminho bem conhecido de Cristo, que passaria muitas vezes por esta cidade da classe rica e luxuosa. Como Amigo dos pecadores, é bastante provável que Ele tenha parado ali muitas vezes e tenha sido ouvido por muitos.

Magdala tinha um ar de mente aberta religiosa. Elegante, luxuosa, satisfeita consigo mesma e sem consciência, Magdala possuía o que se chama de mente aberta. Sorriu para o fanatismo grosseiro das vilas de pescadores e deu de ombros para a dura intolerância de Jerusalém. 

Maria Madalena, assim chamada porque vinha de Magdala, era filha de uma das famílias importantes dos saduceus, com uma casa de campo às margens do mar da Galiléia e uma residência urbana em Betânia, perto das portas de Jerusalém. Marta era sua irmã e Lázaro era seu irmão. Sua família, afortunada e poderosa, seguiu as modas e gostos da época e aceitou a visão religiosa da feliz Magdala. A jovem Maria foi criada no estilo grego. Aos quatorze anos, já radiantemente bela e completamente desenvolvida, como são as mulheres naquelas terras,

São Lucas nos apresenta Maria Madalena como “uma mulher que estava na cidade, pecadora” (Lc 7,37), na casa de Simão, o fariseu. Mais tarde, ele a menciona novamente como uma das mulheres santas que viajaram com Cristo e Seus apóstolos e ministraram às suas necessidades. Alguns deles foram curados por Cristo de doenças e outros foram exorcizados. A principal delas foi Maria, “chamada Madalena, da qual saíram sete demônios”. (Lucas 8:2) As pessoas possuídas por demônios não eram necessariamente pecadoras, mas dificilmente pode haver dúvida de que Madalena era uma pecadora notória.

São Lucas menciona “Joana, esposa de Chusa, mordomo de Herodes”, no palácio de Tiberíades, não muito longe de Magdala. Ele também nomeia “Susana e muitos outros que O serviram de seus bens” (Lucas 8:3). É possível que essas boas mulheres, a primeira Guilda de Mulheres da Igreja, possam ter falado com Maria Madalena sobre Jesus e a trazido para ouvi-Lo falar, para testemunhar Seu poder de cura e sentir Sua simpatia pelos pecadores e aflitos. Isso a prepararia para seu ato público de reparação narrado por São Lucas. (Lucas 7:36-50).

O Jantar de Simão, o Fariseu

Só São Lucas nos dá o relato do jantar na casa de Simão, o fariseu. São Lucas não indica a hora nem o lugar. Um fariseu, chamado Simão, convidou Jesus para uma refeição. Uma mulher, conhecida como um mau caráter, entrou na sala. Ela carregava uma caixa de alabastro de pomada. Ela veio atrás de Jesus que estava reclinado em um sofá, e começou a banhar Seus pés com suas lágrimas e ela os enxugou usando seus cabelos esvoaçantes como uma toalha. Ela continuou beijando os pés sagrados e os ungiu com óleo.

Simão olhou com espanto horrorizado, dizendo a si mesmo que se Jesus realmente fosse um profeta, Ele saberia que a mulher era uma pecadora pública. Jesus leu os pensamentos do fariseu e respondeu-lhes gentilmente falando diretamente com Simão. Ao convidá-lo para sua casa, Simão mostrou pouco respeito, omitindo todas as cortesias dadas a um hóspede pela hospitalidade oriental — água para os pés, o beijo de boas-vindas, óleo para o cabelo. Evidentemente, Simão pensou que Jesus não era digno de tal acolhimento. Mas a mulher compensou os maus modos do anfitrião, banhando-lhe os pés com lágrimas e usando suas tranças como toalha; ela havia beijado e ungido Seus pés com um perfume caro e perfumado. Evidentemente, ela pensou em sua grande dívida pelo pecado e estava confiante de que Ele perdoaria essa dívida por causa de seu grande amor. O fariseu não admitia que havia cometido pecados graves e, por ter tão pouco a ser perdoado, amava Jesus, mas pouco ou nada. Então Jesus disse à mulher: “Os teus pecados te são perdoados”. Os que estavam à mesa começaram a se perguntar: “Quem é este que até perdoa pecados?” Jesus terminou Sua absolvição com as palavras: “Vá em paz”.

Esses são os fatos nus narrados por São Lucas. Mas podemos, na imaginação, preencher detalhes que trarão a cena para nós.

Simão, o fariseu, deve ter sido um homem rico, pois o jantar foi elaborado e os convidados eram as pessoas muito importantes da cidade. Simão ouvira muitas coisas sobre Jesus, todas a Seu favor, e as últimas notícias de que Ele ressuscitou o filho da viúva da morte outro dia em Naim, do outro lado do vale, o convenceu de que valia a pena conhecer esse Homem, então vamos ter Ele em casa para jantar. Claro, deve-se lembrar que Ele era apenas um carpinteiro de Nazaré, de todos os lugares. Ele estava destinado a ser rude, grosseiro nas maneiras e pouco à vontade em tão alta sociedade. O convite foi enviado e Jesus aceitou. Jesus foi recebido educadamente por Simão, mas ele ignorou o lava-pés na porta, o abraço formal lá dentro, e nenhum óleo foi dado para Seus cabelos. Claro, Ele não estava acostumado a essas coisas e não sentiria falta delas. Desde o início, Jesus foi colocado em Seu lugar por Simão e seus convidados. Jesus não pareceu notar a condescendência. Com o resto. Ele se reclinou no lugar designado a Ele. Ele falou quando falado. O jantar estava caindo aos pedaços, e seus amigos não estavam tendo a noite interessante que Ele prometeu a eles.

Entrada Dramática de Maria

De repente, uma coisa estranha aconteceu. O refeitório estava aberto por todos os lados e qualquer um podia ver as mesas e os convidados. De repente, uma mulher estava na varanda. Ela estava elegantemente vestida, anéis brilhantes em seus dedos, pulseiras de ouro em seus braços nus, e seu cabelo era longo e solto sobre seus ombros. Seu rosto era bonito, mas forte e imponente. Ela não era uma mulher comum. Ela nasceu para ser grande no bem ou no mal. Ela ficou lá sem sorrir, examinando os convidados, seus olhos procurando por alguém.

Ela carregava uma caixinha de alabastro, a conhecida caixa de unguento precioso.

Enquanto ela estava ali, a conversa foi abafada. Os convidados se cutucavam como se perguntassem: “Você vê o que eu vejo?” Os lábios estavam curvados, as sobrancelhas arqueadas enquanto olhavam com desprezo para ela por uma intrusão tão ultrajante. Ela continuou a examinar os rostos até que finalmente seus olhos encontraram os de Jesus. Ele não a repeliu. Sozinho naquele quarto Ele estava calmo, Seu olhar era receptivo, e falava com ela que Ele entendia perfeitamente.

Instantaneamente, ela correu pela sala. Antes que uma mão pudesse contê-la, ela estava aos pés de Jesus, que estava estendido no sofá. Então ela caiu de joelhos e, em uma torrente, as lágrimas começaram a fluir. Eles caíram aos Seus pés e suas mãos ansiosas os agarraram enquanto ela derramava a água de suas lágrimas sobre eles, lavando a poeira que havia ali. Quando ela se abaixou, sua massa de cabelo caiu para a frente. Ela envolveu Seus pés nele, enxugou-os com ele e os beijou. Então, pegando sua caixa de unguento de alabastro, ela a esmagou entre o indicador e o polegar, e instantaneamente a sala se encheu do cheiro mais intenso. Ela derramou cada gota do unguento sobre aqueles pés preciosos; novamente com mãos acariciantes ela o espalhou sobre eles. Novamente ela beijou Seus pés, deitou sua cabeça sobre eles, e deixou seu cabelo esvoaçante cobri-los como um véu.

Todo o tempo Ele se reclinou ali e permitiu. Ele não moveu um músculo, mas deixou que ela fizesse seu caminho ao máximo. Silenciosamente, ele se inclinou contra a almofada. Ele estava grato por esta homenagem e Sua simpatia, piedade e amor por esta mulher a Seus pés foram sentidos por todos.

Ninguém poderia confundir quem era a mulher. Ela era conhecida por todos os homens presentes. Na verdade, alguns deles podem ter sido seus cúmplices no pecado.

Mesmo na feliz Magdala, ela era notória. Tal mulher, declarava a lei, devia ser evitada, pois era uma impureza legal ser tocada por um notório pecador. Que ela deveria se intrometer nesta empresa era incrível. Além disso, que ela fosse recebida como Jesus a recebeu, era um insulto a todos os presentes e colocava esse novo profeta em uma luz muito desfavorável. Se Ele fosse o que professava ser, jamais permitiria que esta mulher O tocasse. Eles o pegaram finalmente. Os convidados tiveram tempo suficiente para tais pensamentos, pois a cena diante deles foi prolongada e Jesus não mostrou nenhum sinal de desejar que ela terminasse.

Jesus conta uma parábola

Jesus viu claramente seus pensamentos, mas se dignou a ajudar Simão, pois Simão não era tão preconceituoso quanto os outros. Terminada a unção, Maria permaneceu aos Seus pés, contente por permanecer ali. Ela não havia sido rejeitada. Ela sabia que era bem-vinda e isso era o suficiente para ela. Jesus havia conquistado a mulher e, por meio dessa mulher pecadora, Ele poderia conquistar Simão. Ele se virou para Simão e falou com a voz da autoridade, mas Suas Palavras eram gentis e cativantes.

“Simon, eu tenho algo para te dizer.” O resto da empresa foi ignorado. Simão reconheceu a amizade de Seu tom e palavras e, da mesma maneira, respondeu: “Mestre, diga isso”. Os convidados ficaram em silêncio, ansiosos por ouvir Sua defesa. Jesus sabia que Simão era um homem rico com a influência que o dinheiro traz. Jesus falou com este homem em uma linguagem que Ele entenderia.

“Um certo homem tinha dois devedores. Um devia quinhentos pence, o outro cinquenta. E considerando que eles não tinham com que pagar, Ele perdoou a ambos. Qual, portanto, dos dois o ama mais?”

Uma pergunta curiosa certamente para um magnata dos negócios, misturando comércio com amor.

Simon foi cauteloso em sua resposta. “Ele, suponho, a quem perdoou mais.” Jesus o levou imediatamente. “Você respondeu corretamente.”

Jesus tinha três coisas para fazer. Primeiro, Ele deve mostrar a Simão o quanto ele falhou como anfitrião, mas deve fazê-lo com bondade. Ele deve restabelecer o pecador diante Dele, não deixando dúvidas nas mentes de todos que Ele sabia que tipo de mulher ela era. Terceiro, Ele deve defender Sua própria honra sem pecado. Quão lindamente Ele fez todos os três!

Ele apontou para a mulher deitada a Seus pés e convidou o fariseu a olhar para ela. “Você vê esta mulher? entrei em tua casa. Tu não me deste água para os meus pés. Mas ela, com suas lágrimas, lavou meus pés; e com seus cabelos os enxugou. Você não me deu nenhum beijo. Mas ela, desde que entrou, não deixou de beijar meus pés. Minha cabeça com óleo não ungiste. Mas ela com unguento ungiu meus pés”.

“Porque ela amou muito.”

Ele fez uma pausa para deixar as palavras penetrarem. Simon foi repreendido, mas não com raiva, e a infeliz mulher a Seus pés foi preferida a ele. Simon admitiu seu erro, aceitou bem e abaixou a cabeça em reconhecimento. Jesus viu a tristeza em seu coração e aproveitou a oportunidade para ensinar Sua lição. A mulher compensou a negligência do anfitrião, mas o fez porque amava Jesus. Pecadora ela tinha sido, mas maior que seu pecado era seu amor. Porque ela amava mais, ela deveria receber mais. Ela deve receber a verdadeira recompensa do amor, ou seja, para ser perdoada de tudo, ela deve receber amor por amor. Aqui está a verdade que está na raiz do cristianismo, o amor pessoal de Jesus Cristo.

Novamente Ele falou, um pouco mais alto para que todos O ouvissem. “Por isso te digo que muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou. Mas a quem menos é perdoado. Ele ama menos.”

Ele se inclinou para a mulher deitada a Seus pés. Até então, nenhuma palavra Ele havia falado com ela, nem ela com Ele. Suas ações eram mais expressivas de seu amor do que qualquer palavra poderia ser. Ações, não palavras, provam a sinceridade do amor. Ele se entregou a ela como se ela ficasse sozinha no quarto. Ele falou com ela suavemente, quase em um sussurro. Mas no silêncio tenso, Suas palavras se espalharam pela sala. Em poucas palavras, Ele tirou dela todo o seu fardo cansado.

“Teus pecados te são perdoados.”

A pobre mulher a Seus pés os ouviu e sentiu-se uma nova mulher. Ela não esperava isso. Ela aprendera a amar este Homem e, agora que o tinha demonstrado em público, contentava-se em ir embora e levar consigo o fardo dos seus pecados. Lentamente, ela levantou a cabeça e olhou para Ele, sacudindo o cabelo pendurado de seus olhos. Seus olhos estavam sobre ela — olhos amorosos, olhos compreensivos, olhos seguros, olhos cujo perdão e esquecimento jamais poderiam ser questionados. Ela viu tudo escrito lá. Ela viu mais. Este Homem que ela tinha começado a amar como nunca antes era mais do que Homem. Ele havia perdoado os pecados de sua vida e seu amor por Ele a encheu de êxtase. Mas Ele a trouxe de volta à vida, pois desejava concluir a cena. Com a confiança de que o amor deles perduraria, Ele disse: “A tua fé te salvou. Vá em