Santas e Santos de 09 de setembro

DESTAQUE DE 09 DE SETEMBRO: SÃO PEDRO CLAVER

Ver também 09 de setembro na Igreja Ortodoxa “… Todas as comemorações fixas abaixo são comemoradas no dia 22 de setembro pelas igrejas ortodoxas sob o Velho Calendário. No dia 9 de setembro do calendário civil, as igrejas sob o Velho Calendário celebram as comemorações listadas no dia 28 de agostoPós-Festa da Natividade de Nossa Santíssima Senhora, a Mãe de Deus e Sempre-Virgem Maria.[1][2][3]…”; 9 de setembro na Igreja Ortodoxa – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

1. Memória de São Pedro Claver, conforme Diretório de Liturgia da CNBB de 2022 e também na Folhinha do Coração de Jesus. Seu dia natal foi lembrado dia 08 de setembro. Pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, que, em Car­ta­gena, na Colômbia, du­rante mais de qua­renta anos, com ad­mi­rável ab­ne­gação e exímia ca­ri­dade se de­dicou ao ser­viço dos ne­gros tra­zidos como es­cravos, dos quais cerca de tre­zentos mil fez re­nascer para Cristo pelo Ba­tismo por ele administrado. († 1654).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1654, São Pedro Claver, jesuíta espanhol, mandado em missão à Colômbia, onde se dedicou ao apostolado junto aos escravos durante quarenta anos. (M).

– Ver também “…Pedro Claver (VerdúEspanha26 de Junho de 1580 – CartagenaColômbia8 de Setembro de 1654) foi um padre jesuíta e missionário espanhol nascido em Verdú (CatalunhaEspanha) que, devido a sua vida e obra, tornou-se o santo padroeiro dos escravos, da República da Colômbia, e o ministério para afro-americanos. Durante os 40 anos de seu ministério no Novo Reino de Granada, estima-se que ele tenha batizado pessoalmente cerca de 300 000 pessoas (em grupos de 10) e ouvido as confissões de mais de 5 000 escravos por ano. Ele também é santo padroeiro dos marítimos. Ele é considerado um exemplo heróico do que deveria ser a práxis cristã do amor e do exercício dos direitos humanos.[1] O Congresso da República da Colômbia declarou 9 de setembro como o Dia Nacional dos Direitos Humanos em sua homenagem. Entrou na Companhia de Jesus com 21 anos e depois dos estudos foi enviado como missionário a Cartagena, porto da Colômbia…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_Claver

– Ver: Beato Pedro Claver, jesuíta, apóstolo e servidor dos negros escravizados, no VIDAS DOS SANTOS de 25 de setembro. Ver páginas 429-434: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver Santo do dia, Pedro Claver, jesuíta, padre

Artigo

Esta entrada foi tirada quase literalmente de Lunn. Nascido em 1581; morreu 1654.

Jesus Cristo, Filho de Deus, você será meu pai e minha mãe e todo o meu bem. Eu te amo muito. Sinto muito por ter pecado contra você. Senhor, eu te amo muito, muito, muito.” – São Pedro Claver

São Pedro Claver foi incapaz de abolir o tráfico de escravos, mas fez o que pôde para mitigar seus horrores, trazendo-lhes os consolos da religião e atendendo suas necessidades corporais. Ele desembarcou em Cartagena (Colômbia) em 1610 e durante quarenta anos se esforçou para aliviar sua sorte, com verdadeiro fervor apostólico, declarando-se “escravo dos negros para sempre”.

Cartagena, fundada por Pedro de Heredia em 1533, deve sua grande importância comercial ao seu soberbo porto. Está situado no Mar do Caribe, próximo ao ponto mais setentrional da América do Sul, a leste do Istmo do Panamá. Fica nos trópicos, cerca de 700 milhas ao norte do Equador.

Quando Peter Claver pisou pela primeira vez em Cartagena, ele beijou o chão que seria o cenário de seus futuros trabalhos. Ele tinha todos os motivos para se alegrar, pois o clima de Cartagena era desagradavelmente quente e úmido, a região ao redor era plana e pantanosa, o solo era estéril, as necessidades da vida precisavam ser importadas e, no tempo de Peter Claver, legumes frescos eram quase desconhecido. No século XVII, Cartagena era o feliz território de caça de insetos febris dos pântanos tropicais. Essas, as desvantagens naturais de Cartagena, poderiam ter sido desperdiçadas em um santo robusto, mas Claver deve ter se consolado ao sentir que a fina ponta desses desconfortos não seria embotada por uma constituição naturalmente saudável. Ele havia, de fato, sido avisado de que sua saúde delicada poderia facilmente sucumbir ao calor excessivo.

Cartagena era o principal centro do comércio de escravos. Os traficantes de escravos apanhavam escravos a quatro coroas a cabeça na costa da Guiné ou do Congo e os vendiam por 200 coroas ou mais em Cartagena. A viagem durou dois meses, os escravos não podem viver do ar, mesmo do ar fétido, e as despesas gerais podem ser creditadas com cerca de 33% dos escravos que morreram no caminho.

O padre Claver, cuja obra da vida seria a instrução, a conversão e o cuidado dos negros que desembarcaram em Cartagena, iniciou seu ministério sob a orientação do padre Alfonso de Sandoval.

O padre Claver nunca experimentou aquela fraqueza momentânea que sempre superava o heróico Sandoval quando um navio negreiro era anunciado. O horror com que Sandoval contemplou um retorno a essas cenas de miséria sórdida serve apenas para aumentar nossa admiração pela coragem com que ele venceu esses encolhimentos tão naturais da carne.

O padre Claver, por outro lado, foi transportado de alegria quando os mensageiros anunciaram a chegada de uma nova carga de africanos. De fato, ele subornou os funcionários de Cartagena com a promessa de rezar a missa pelas intenções de quem primeiro lhe trouxesse esta alegre notícia. Mas não havia necessidade de tais subornos, pois entre os simples prazeres da vida deve-se contar a felicidade de levar boas notícias a um destinatário agradecido. O próprio Governador cobiçou esta missão, pela felicidade de ver o alvorecer radiante de alegria no rosto do santo. Com as palavras “Outro navio negreiro”, seus olhos brilharam, e a cor inundou suas bochechas pálidas e emaciadas.

Nos intervalos entre a chegada dos navios negreiros, o padre Claver perambulava pela cidade com um saco. Ele foi de casa em casa, implorando por pequenos confortos para a carga que chegava. Claver gozava do respeito dos responsáveis ​​da Coroa em Cartagena, católicos devotos que aprovavam calorosamente o trabalho de instrução que o bom padre realizava entre os negros. Sentiam-se responsáveis ​​pelo bem-estar desses exilados. A oposição que Claver encontrou entre os espanhóis veio dos comerciantes e fazendeiros, que muitas vezes eram incomodados pelo zelo de Claver em nome de seus filhos negros.

A carga preta chegou em uma condição de terror lamentável. Estavam convencidos de que seriam comprados por mercadores que precisavam de sua gordura para lubrificar as quilhas dos navios e de seu sangue para tingir as velas, pois essa era uma das histórias de ninar favoritas com que foram regalados por marinheiros amigáveis ​​durante a guerra…

A primeira aparição do padre Claver era muitas vezes saudada com gritos de terror, mas era apenas uma questão de momentos para convencer essas criaturas frenéticas de que Claver não era comprador de gordura e sangue de escravos. Ele mal precisou dos intérpretes que o acompanhavam para esse fim, pois a linguagem do amor sobreviveu na confusão de Babel e prontamente se traduziu em gestos. Cor ad cor loquitur (“coração fala ao coração”). Muito antes de os intérpretes terminarem de explicar que a história que tanto os aterrorizava era invenção do diabo, o padre Claver já os havia acalmado e confortado com sua própria presença. E não apenas por sua presença, pois Claver era um evangelista prático. Os biscoitos, o conhaque, o tabaco e os limões que distribuía eram símbolos práticos de amizade. “Devemos”, disse ele, “falar com eles com nossas mãos,

Depois de uma breve conversa com os negros no convés, Claver desceu para os doentes entre os conveses. Neste trabalho, ele estava muitas vezes sozinho. Muitos de seus intérpretes africanos não suportaram o fedor e desmaiaram ao primeiro contato com aquela atmosfera pavorosa. Claver, no entanto, não recuou. De fato, ele considerava essa parte de seu trabalho de especial importância. Repetidas vezes ele foi capaz de transmitir a algum pobre miserável moribundo aqueles elementos da verdade cristã que o justificavam em administrar o batismo.

Está registrado que a pessoa do padre Claver às vezes era iluminada com raios de glória ao passar pelas enfermarias do hospital de Cartagena. Pode ser que um brilho não menos iluminador tenha iluminado as entranhas escuras do navio negreiro enquanto o padre Claver se movia entre os moribundos. Lá eles jaziam no lodo, no fedor e na escuridão, seus corpos ainda sangrando do chicote, suas almas ainda sofrendo de insultos e desprezo. Lá eles jaziam, e das profundezas invocaram os deuses tribais que os haviam abandonado, e clamaram em vão. Então, de repente, as coisas mudaram. Os africanos moribundos viram um rosto inclinado sobre eles, um rosto iluminado de amor, e uma voz infinitamente terna, e o hábil movimento de mãos bondosas aliviando seus corpos torturados, e o milagre supremo seus lábios encontrando suas feridas imundas em um beijo…

Quando o padre Claver voltou no dia seguinte, foi recebido com gritos extáticos de afeição infantil.

Dois ou três dias geralmente se passavam antes que os arranjos no porto pudessem ser concluídos para permitir o desembarque de uma nova carga de escravos. Quando chegou o dia do desembarque, o padre Claver estava sempre presente, esperando em terra com outro estoque de provisões e iguarias. Às vezes, ele carregava os doentes para terra em seus próprios braços.

Repetidamente nos registros de sua missão encontramos evidências de sua força, que parecia quase sobrenatural. Sua dieta teria sido ridiculamente inadequada para um homem normal vivendo uma vida sedentária. Sua negligência com o sono teria matado um homem normal em poucos anos, mas apesar de seu desprezo por todas as regras comuns de saúde, apesar de uma constituição que não era muito forte no início de sua carreira, ele provou ser capaz de trabalhar e andar cuidando de todos os seus colegas. Ele fez todos os esforços para proteger os carrinhos especiais doentes, caso contrário eles corriam o risco de serem empurrados para a frente sob o chicote. Ele não os deixou até que os viu em seus alojamentos, e os homens disseram que o padre Claver escoltando escravos de volta a Cartagena os lembrava de um conquistador entrando em Roma em triunfo.

Foi depois que os negros foram alojados nas revistas onde aguardavam sua venda e disposição final que o verdadeiro trabalho de Claver começou. No caso dos moribundos, Claver estava satisfeito se pudesse despertar algum sentimento vago de contrição do pecado, e algum tênue vislumbre de compreensão da crença cristã fundamental. Os escravos saudáveis, porém, tinham de se qualificar por meio de um curso de instrução rígida para o privilégio do batismo.

Já me referi às condições de superlotação do complexo em que os negros foram alojados no desembarque e à miséria e miséria resultantes das doenças infecciosas de que muitos deles sofriam. O fedor dos negros doentes, confinados em um espaço limitado, muitas vezes se mostrou insuportável para os intérpretes negros do padre Claver. Foi nesse ar nocivo e envenenado que a maior obra de Peter Claver foi realizada.

Antes de começar o trabalho do dia, o padre Claver se preparou com orações especiais diante do Santíssimo Sacramento e com austeridades auto infligidas. Ele então passou pelas ruas de Cartagena, acompanhado por seus intérpretes africanos, e portando um cajado coroado por uma cruz. No ombro levava uma bolsa que continha sua estola e sobrepeliz, as necessidades para a disposição de um altar e seu pequeno estoque de confortos e iguarias. Por mais carregado que estivesse, seus companheiros achavam difícil acompanhar esse homenzinho ansioso que mergulhava pelas ruas apinhadas com um entusiasmo que sugeria um amante correndo para um local de encontro.

Ao chegar, seu primeiro cuidado foi com os doentes. Ele tinha uma delicadeza de toque na limpeza e cura de feridas que era uma verdadeira expressão de sua personalidade. Depois de deixar os doentes confortáveis ​​em seus sofás e dar-lhes um pouco de vinho e conhaque e refrescá-los com água perfumada, ele então passou a recolher os negros mais saudáveis ​​em um espaço aberto.

Em seu trabalho de instrução, Claver baseou-se livremente em imagens. Este método agradava efetivamente à mente inculta e, além disso, estava de acordo com os ensinamentos de sua Ordem, pois, como vimos, Santo Inácio em seus Exercícios Espirituais era constante em incitar o exercitante a retratar sensatamente o assunto questão de suas meditações. Seu quadro favorito era em forma de tríptico, no centro Cristo na Cruz, seu precioso sangue escorrendo de cada ferida para um vaso, abaixo da Cruz um padre recolhendo esse sangue para batizar um negro fiel. Do lado direito do tríptico, um grupo ingenuamente dramático de negros, gloriosos e esplendidamente vestidos; do lado esquerdo os negros malvados, hediondos e deformados, cercados por monstros desagradáveis.

Claver foi particularmente cuidadoso em fazer todos os arranjos possíveis para o conforto de seus catecúmenos. Ele mesmo permaneceu de pé, mesmo no calor do dia, e os senhores de escravos, que às vezes assistiam a essas cerimônias edificantes, muitas vezes protestavam com os escravos por permanecerem sentados enquanto seu instrutor estava de pé. Mas o padre Claver sempre intervinha e explicava com grande seriedade aos senhores de escravos que os escravos eram as pessoas realmente importantes nessa apresentação em particular, e que ele próprio era uma mera cifra que estava lá para sua conveniência. Às vezes, se um negro estivesse tão putrefato com feridas que fosse revoltante para seus vizinhos, e pior ainda, para impedi-los de concentrar seus pensamentos nas instruções do padre Claver, ele jogava sua capa sobre ele como uma tela. Novamente, ele costumava usar seu manto como almofada para os enfermos. Em tais ocasiões, o manto era muitas vezes retirado tão infectado e imundo que exigia uma limpeza mais drástica. O padre Claver, no entanto, estava tão absorto em seu trabalho que teria retomado seu manto imediatamente se seus intérpretes não o tivessem impedido à força.

Este manto serviria a muitos propósitos durante o seu ministério: como véu para disfarçar feridas repulsivas, como escudo para os negros leprosos, como manto para os mortos, como travesseiro para os doentes. O manto logo adquiriria uma fama lendária. Seu toque curou os doentes e reviveu os moribundos. Os homens lutaram para entrar em contato com ela, para arrancar fragmentos dela como relíquias. De fato, em pouco tempo sua borda estava esfarrapada com pedaços rasgados.

O trabalho de Claver não se limitou a Cartagena. Cartagena era um mercado de escravos, e muito poucos escravos que o padre Claver batizou em Cartagena permaneceram lá. Agora, o padre Claver estava determinado a não perder seus convertidos e, portanto, era sua prática realizar uma série de missões no país depois da Páscoa. Ele foi de aldeia em aldeia, cruzando cadeias de montanhas, atravessando pântanos e pântanos, abrindo caminho através de florestas. Ao chegar a uma aldeia, plantava uma cruz na praça do mercado, e lá esperava o pôr-do-sol e o retorno dos campos dos escravos que conhecera poderia ser algumas semanas, poderia ser alguns anos antes em Cartagena. O acolhimento extático que marcou estas cenas de reencontro foi uma recompensa régia pelas dificuldades da viagem missionária.

O padre Claver nunca perdeu sua ascendência sobre os homens que batizou. Em certa ocasião, uma simples mensagem dele foi suficiente para deter a fuga de uma população negra em pânico que se retirava em desordem de um vulcão em erupção. O mensageiro do padre Claver parou a derrota, e a presença corporal do padre Claver no dia seguinte transformou uma multidão infectada pelo terror em uma procissão calma e ordenada que o seguiu sem medo até a borda da cratera ainda ativa, na crista da qual o padre Claver plantou uma cruz triunfante.

Embora as atividades do padre Claver não se limitassem aos negros, o “escravo dos escravos” se considerava, acima de tudo, consagrado ao serviço deles. Os orgulhosos espanhóis que o procuravam tinham que se contentar com o tempo que ele podia poupar dos cuidados dos negros. Essa atitude não encontrou aprovação universal. As senhoras espanholas queixavam-se de que o cheiro dos negros que tinham assistido à missa da madrugada do padre Claver agarrava-se tenazmente à igreja e tornava o seu interior insuportável para as narinas sensíveis durante o resto do dia. Como se poderia esperar que confessassem ao padre Claver em um confessionário usado por negros e impregnado de sua presença? “Concordo plenamente”, respondeu o padre Claver, com a desarmante simplicidade do santo. “Não sou o confessor adequado para belas damas. Você deveria ir a algum outro confessor. Meu confessionário nunca foi feito para senhoras de qualidade. É muito estreito para seus vestidos. Só serve para negras pobres.”

Mas suas damas espanholas ficaram satisfeitas com essa resposta? Nem um pouco. Era o padre Claver a quem desejavam se confessar e, se o pior tivesse acontecido, estavam dispostos a usar o mesmo confessionário que as negras. “Muito bem, então”, respondeu o padre Claver, mansamente, “mas temo que você deva esperar até que todas as minhas negras sejam absolvidas.”

Aos olhos de Deus, o homem branco e o negro podem ser iguais, mas aos olhos do padre Claver, o negro sempre teve precedência (Lunn)

Na arte, São Pedro Claver é um jesuíta com um negro (Roeder). Ele é o apóstolo de Cartagena e patrono das missões às nações não europeias (Roeder).

Citação MLA

– VER AINDA: SÃO PEDRO CLAVER

Também conhecido como

  • Pedro Claver Corberó
  • Escravo dos Negros
  • Escravo dos escravos

Memorial

Perfil

Filho de fazendeiro . Estudou na Universidade de Barcelona . Jesuíta desde os 20 anos. Padre . Influenciado por Santo Afonso Rodríguez para se tornar missionário na América . Ministrou, física e espiritualmente, aos escravos quando chegaram a Cartagena, convertendo cerca de 300.000, e trabalhando para tratamento humano nas plantações por 40 anos. Sociedades de caridade organizadas entre os espanhóis na América semelhantes às organizadas na Europa por São Vicente de Paulo .

Nascer

Morreu

Beatificado

Canonizado

Patrocínio

informação adicional

Leituras

Devemos falar com [os escravos] com nossas mãos dando, antes de tentarmos falar com eles com nossos lábios. – São Pedro Claver

Para amar a Deus como Ele deve ser amado, devemos estar desapegados de todo amor temporal. Não devemos amar nada além dele, ou se amamos qualquer outra coisa, devemos amá-lo apenas por causa dele. – São Pedro Claver

Para fazer a vontade de Deus, o homem deve desprezar a sua; quanto mais morrer para si mesmo, mais viverá para Deus. – São Pedro Claver

Ontem, 30 de maio de 1627 , na festa da Santíssima Trindade, numerosos negros, trazidos dos rios da África, desembarcaram de um grande navio. Carregando duas cestas de laranjas, limões, biscoitos doces e não sei o que mais, corremos em direção a eles. Tivemos que forçar nosso caminho através da multidão até chegarmos aos doentes. Um grande número de doentes jazia no chão molhado, ou melhor, em poças de lama. Para evitar a umidade excessiva, alguém teve que construir um monte com uma mistura de tempos e pedaços de tijolos quebrados. Este, então, era o sofá deles, muito desconfortável não só por isso, mas principalmente porque estavam nus, sem nenhuma roupa para protegê-los. Deixamos de lado nossas capas, portanto, e trouxe de um armazém o que fosse útil para construir uma plataforma. Assim cobrimos um espaço para o qual finalmente transferimos os doentes, forçando a passagem por bandos de escravos. Então dividimos os doentes em dois grupos: um grupo meu companheiro abordou com um intérprete, que eu dirigi ao outro grupo. Havia dois pretos, mais perto da morte do que da vida, já frios, cujo pulso mal podia ser detectado. Com a ajuda de uma telha, juntamos alguns carvões e os colocamos no meio, perto dos moribundos. Nesse fogo jogamos aromáticos. Então, usando nossas próprias capas, pois eles não tinham nada disso, e pedir outros aos donos seria um desperdício de palavras, nós lhes demos um tratamento de fumaça, pelo qual eles pareciam recuperar seu calor e o sopro da vida. A alegria em seus olhos enquanto olhavam para nós era algo para se ver. Foi assim que falamos com eles, não com palavras, mas com nossas mãos e nossas ações. E, de fato, convencidos como estavam de que tinham sido trazidos aqui para serem comidos, qualquer outra linguagem teria se mostrado totalmente inútil. Então nos sentamos, ou melhor, nos ajoelhamos ao lado deles e banhamos seus rostos e corpos com vinho. Fizemos todos os esforços para encorajá-los com gestos amigáveis ​​e exibimos em sua presença as emoções que de alguma forma naturalmente tendem a animar os doentes. Depois disso começamos uma instrução elementar sobre o batismo, isto é, os maravilhosos efeitos do sacramento no corpo e na alma. Quando por suas respostas às nossas perguntas mostraram que tinham entendido isso suficientemente, passamos a uma instrução mais extensa, a saber, sobre o único Deus, que recompensa e pune cada um de acordo com seu mérito, e os demais. Finalmente, quando eles apareceram suficientemente preparados, contamos-lhes os mistérios da Trindade, da Encarnação e da Paixão. Mostrando-lhes Cristo pregado na cruz, como é representado na pia batismal sobre a qual correm rios de sangue de suas chagas, nós os conduzimos a recitar um ato de contrição em sua própria língua. – de uma carta de São Pedro Claver

Citação MLA

2.   Em Roma, no ce­mi­tério “ad Duas Lauros”, na Via La­bi­cana, São Gor­gónio, mártir. († d. 203).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no início do séc. IV, receberam a palma do martírio: São Gorgônio, em Roma; São Jacinto, na Savina; e os Santos Estratão, Rufo e Rufiniano, no Oriente. (M)

3.   Na Sa­bina, a trinta mi­lhas de Roma, São Ja­cinto, mártir. († data inc.)

– Ver “… 690 São Jacinto Mártir com Alexandre e Tiburtius (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Tibúrcio). Eles morreram perto de Roma.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember09.html

4.   No mos­teiro de Clon­mac­nois, junto ao rio Shannon, na Ir­landa, São Ci­a­rano ou Que­rano (São Cirano, também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero e abade, fun­dador deste mosteiro. († s. VI).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Irlanda, perto de 549, São Clarano, fundador do mosteiro de Clonmacnoix, um dos maiores centros religiosos e culturais do país (M).

– Ver São Kieran, abade. Ver páginas 116-117: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver “São Ciarán de Clonmacnoise (c. 516 – c. 549),[1] supostamente nascido como Ciarán mac an tSaeir[2] foi um dos Doze Apóstolos da Irlanda[3] e o primeiro abade de Clonmacnoise. Ele é por vezes referido como Ciarán o Jovem para o distinguir de São Ciarán o Velho, que foi bispo de Osraige. O seu nome é produzido em muitas variantes diferentes, incluindo CeranKieran e Queran.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ciar%C3%A1n_de_Clonmacnoise

5*.   Em Cas­tela, re­gião da Es­panha, a Beata Maria de la Cabeza (Maria To­ríbia), es­posa de Santo Isidoro La­vrador, que viveu hu­milde e la­bo­ri­o­sa­mente a vida eremítica. († s. XII)

– Ver também 15 de maio

6*.   Em York, na In­gla­terra, o Beato Jorge Dou­glas, pres­bí­tero e mártir, na­tural da Es­cócia, que era mestre-es­cola e se tornou sa­cer­dote em Paris e, no rei­nado de Isabel I, por ter per­su­a­dido ou­tras pes­soas a abraçar a fé ca­tó­lica, através do su­plício no pa­tí­bulo partiu vi­to­rioso para o Céu. († 1587)

7*.   Em Münster, na Ale­manha, a Beata Maria Eu­tímia (Ema Üffing), virgem da Con­gre­gação das Irmãs da Com­paixão, que, ani­mada pela sua exímia ca­ri­dade, be­nig­ni­dade e des­pren­di­mento de si mesma, serviu a Deus na pessoa dos enfermos. († 1855)

8*.   Em Gramat, ci­dade do ter­ri­tório de Cahors, na França, o Beato Pedro Bo­nhomme, pres­bí­tero, que se de­dicou ad­mi­ra­vel­mente às mis­sões po­pu­lares e à evan­ge­li­zação do mundo rural e fundou a Con­gre­gação das Irmãs de Nossa Se­nhora do Monte Cal­vário, a quem en­co­mendou o cui­dado dos jo­vens, dos en­fermos e dos indigentes. († 1861)

9*.   Em Port-Louis, na ilha Mau­rícia, no Oceano Ín­dico, o Beato Tiago De­si­dério Laval, pres­bí­tero, que, de­pois de exercer S]aal­guns anos a pro­fissão de mé­dico, se fez mis­si­o­nário na Con­gre­gação do Es­pí­rito Santo e con­duziu muitos ne­gros li­bertos da es­cra­vidão à li­ber­dade de fi­lhos de Deus. († 1864)

10*.   Em Bilbau, no País Basco, na Es­panha, o Beato Fran­cisco Gá­rate Arangúren, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus, que de­sem­pe­nhou o ofício de por­teiro du­rante qua­renta e dois anos com in­signe humildade. († 1929)

11. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na época merovíngia, Santo Ulfácio, que levou vida eremítica na diocese de Le Mans. Uma localidade perto de Mountmirail tomou mais tarde seu nome. (M)

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VII, Santo Omero, monge de Luxeuil que evangelizou as regiões de Artois e da Flandres, fundando a Sé Episcopalo  de Thérouanne. Criou o mosteiro de São Bertino, núcleo da futura cidade de Saint-Omer. (M)

13. São Teófano ou Teófanes. Nas anotações do Martirológio Romano de 12 de março, em Si­griana, lo­ca­li­dade da Bi­tínia, na ac­tual Tur­quia, no mos­teiro de Campo Grande, o se­pul­ta­mento de São Teó­fanes, o Cronógrafo, que, sendo muito rico se fez pobre monge e, por de­fender o culto das sa­gradas ima­gens, foi en­car­ce­rado por ordem do im­pe­rador Leão o Ar­ménio du­rante dois anos e de­pois de­por­tado para a Sa­mo­trácia, onde, exausto com tantas tri­bu­la­ções, en­tregou o es­pí­rito a Deus. († 817).

– Ver São Teófano, páginas 114-115: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

14. Bem-aventurada Serafina Sforza, Clarissa. “… Chamava-se, no século, Sueva Montefeltro, e era filha de Guido Antônio, conde de Urbino, e de Catarina Colonna, sobrinha do papa Martinho V. Nascida no ano de 1432, viu-se órfã bem cedo. Educada em Roma, na casa dum tio, irmão de sua mãe, casou-se, em 1448, com Alexandre Sforza, senhor de Pesaro – Marca de Ancona. Alexandre era viúvo e tinha dois filhos. Nove anos depois, de repente, Sueva foi constrangida a encerrar-se entre as clarissas de Pesaro. Por quê? Com o consentimento do marido, ou mesmo com uma ordem do esposo, ali entrou a professar sob o nome de Serafina e se tornou abadessa em 1475; a história tradicional quer que Alexandre, para poder viver, sem interferências, com outra mulher, assim se desembaraçou de Sueva, acusando-a de crimes imaginários. Tendo levado vida deveras edificante, Serafina faleceu santamente em 1478. Em 1810, teve o corpo transportado para a catedral de Pesaro…”, conforme VIDAS DOS SANTOS, à página 118: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

15. VER SANTAS E SANTOS DE 09 DE SETEMBRO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Peter Claver (Memorial) — Alexandre de Sabine Basura de Masil Bettelin Clemenzia da Santíssima Trindade Doroteu de Nicomédia Engelram de Metz Francisco Garate Aranguren Gaudridus George Douglas Gorgonio de Roma Gorgonius de Nicomédia Jacinto Jacques Laval José de Volokolamsk Kieran, o Jovem Maria Eutimia UffingMaria da Cabeza Maria da Coluna Maria da Ressurreição Ômer Osmanna Pierre Bonhomme rufiniano Rufino Severiano Straton Tibúrcio Valentiniano de Chur Wilfrida WulfhildaMartirizado na Guerra Civil Espanhola Martín Pozo Diaz Teódulo González Fernández
todos esses memoriais em uma única página

16. Outras santas e santos do dia 09 de setembro, págs. 114-120, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 09 de setembro, ver ainda: 9 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 710-711: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. MÁRTIRES DE GRUPO: http://newsaints.faithweb.com/martyrs.htm
  11. SANTOS CATÓLICOS: https://catholicsaints.info/9-september/           
  12. SANTOS DO DIA: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember09.html#

  (Sobre os sites que mostram os santos do dia e outros em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 DE MARÇO: SÃO CLEMENTE-MARIA HOFFBAUER:

Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

  • 20 DE ABRIL: PROJETO DE VIDA DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 DE ABRIL, SÃO LUÍS MARIA GRIGNION DE MONTFORT. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

“As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu– Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia– Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo– Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você, Senhor, coloca sobre nós o sinal do Seu dia que não é medido pelo sol. Em Seu sacramento, todos os dias O abraçamos e O recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a Seu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito– de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

* 30 DE JULHO: SÃO PEDRO CRISÓLOGO

Ouça o apelo de Deus: Em mim, quero que você veja seu próprio corpo, seus membros, seu coração, seus ossos, seu sangue. Você pode temer o que é divino, mas por que não amar o que é humano? Você pode fugir de mim como o Senhor, mas por que não correr para mim como seu pai? Talvez você esteja cheio de vergonha por causar minha amarga paixão. Não tenha medo. Esta cruz inflige um dano mortal, não em mim, mas na morte. Esses pregos não me doem mais, mas apenas aprofundam meu amor por você. Eu não clamo por causa dessas feridas, mas através delas eu o atraio para o meu coração. Meu corpo foi esticado na cruz como um símbolo, não do quanto eu sofri, mas do meu amor abrangente. Não considero menos que derramar meu sangue: é o preço que paguei pelo seu resgate. Venha, então, volte para mim e aprenda a me conhecer como seu pai, que retribui o mal com o bem, a injúria com o amor e a caridade sem limites nas feridas penetrantes”.

… Ouça agora o que o Apóstolo nos exorta a fazer. Apelo a vocês, diz ele, para que apresentem seus corpos como sacrifício vivo. Por esta exortação dele, Paulo elevou todos os homens ao status sacerdotal. Quão maravilhoso é o sacerdócio do cristão, pois ele é tanto a vítima que é oferecida em seu próprio nome, quanto o sacerdote que faz a oferta. Ele não precisa ir além de si mesmo para buscar o que deve imolar a Deus: consigo mesmo e em si mesmo traz o sacrifício que deve oferecer a Deus por si mesmo. A vítima permanece e o padre permanece, sempre um e o mesmo. Imolada, a vítima ainda vive: o padre que imola não pode matar. Verdadeiramente é um sacrifício incrível em que um corpo é oferecido sem ser morto e sangue é oferecido sem ser derramado. 

O Apóstolo diz: Apelo-vos, pela misericórdia de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo. Irmãos, este sacrifício segue o padrão do sacrifício de Cristo pelo qual ele deu seu corpo como imolação viva pela vida do mundo. Ele realmente fez do seu corpo um sacrifício vivo, porque, embora morto, continua a viver. Em tal vítima, a morte recebe seu resgate, mas a vítima permanece viva. A própria morte sofre o castigo. É por isso que a morte para os mártires é realmente um nascimento, e seu fim um começo. Sua execução é a porta para a vida, e aqueles que se pensava terem sido apagados da terra brilham brilhantemente no céu. Paulo diz: Rogo-vos, pela misericórdia de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo e santo. O profeta disse a mesma coisa: Sacrifício e oferta não quiseste, mas preparaste um corpo para mim. Cada um de nós é chamado a ser um sacrifício a Deus e ao seu sacerdote. Não perca o que a autoridade divina lhe confere. Vista as vestes da santidade, cinge-se com o cinto da castidade. Deixe Cristo ser seu capacete, deixe a cruz em sua testa ser sua proteção infalível. Sua couraça deve ser o conhecimento de Deus que ele mesmo lhe deu. Continue queimando continuamente o cheiro doce do incenso da oração. Pegue a espada do Espírito. Deixe seu coração ser um altar. Então, com plena confiança em Deus, apresente seu corpo para o sacrifício. Deus não deseja a morte, mas a fé; Deus não tem sede de sangue, mas de auto entrega; Deus é apaziguado não pela matança, mas pela oferta de seu livre arbítrio. – de um sermão de São Pedro Crisólogo…”: https://catholicsaints.info/saint-peter-chrysologus/

================

* 31 DE JULHO: SANTO INÁCIO DE LOYOLA

“Se Deus faz com que você sofra muito, é sinal de que Ele tem grandes desígnios para você, e que certamente pretende fazer de você um santo. E se você deseja se tornar um grande santo, peça a Ele que lhe dê muitas oportunidades de sofrimento; pois não há lenha melhor para acender o fogo do amor santo do que a lenha da cruz, que Cristo usou para Seu próprio grande sacrifício de caridade sem limites…”

================

* 01 DE AGOSTO: SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO

“Eu o amo, Jesus meu amor, eu o amo mais do que a mim mesmo. Arrependo-me de todo o coração por tê-lo ofendido. Nunca permita que eu me separe de você novamente. Que eu o ame sempre, e então faça comigo o que quiser” … Santo Afonso Ligório

Santíssima e Imaculada Virgem! Ó minha Mãe! Tu que és a Mãe do meu Senhor, a Rainha do mundo, a advogada, a esperança e o refúgio dos pecadores! Eu, o mais miserável entre eles, agora venho a ti. Eu te adoro, grande Rainha, e te dou graças pelos muitos favores que me concedeste no passado; acima de tudo, agradeço-te por me ter salvado do inferno, que tantas vezes merecia. Amo-te, Senhora mais digna de todo amor, e, pelo amor que te carrego, prometo sempre no futuro servir-te e fazer o que me cabe para ganhar outros para o teu amor. Em ti ponho toda a minha confiança, toda a minha esperança de salvação. Recebe-me como teu servo e cobre-me com o manto da tua proteção, tu que és a Mãe de misericórdia! E visto que tens tanto poder com Deus, livra-me de todas as tentações, ou pelo menos obtenha para mim a graça de sempre superá-los. De ti peço um verdadeiro amor de Jesus Cristo e a graça de uma morte feliz. Ó minha Mãe! Por teu amor a Deus, suplico-te que sejas meu ajudante em todos os momentos, mas sobretudo no último momento de minha vida. Não me deixes até que me vejas seguro no céu, lá por séculos sem fim para te abençoar e cantar teus louvores. Tal é a minha esperança. Um homem. – Santo Afonso Ligório

Deus diz a cada um de nós: “Dá-me o teu coração, isto é, a tua vontade”. Nós, por nossa vez, não podemos oferecer nada mais precioso do que dizer: “Senhor, toma posse de nós; damos-te toda a nossa vontade; faça-nos entender o que você deseja de nós, e nós o realizaremos”. Se quisermos dar plena satisfação ao coração de Deus, devemos trazer nossa própria vontade em tudo em conformidade com a dele; e não apenas em conformidade, mas também em uniformidade, no que diz respeito a tudo o que Deus ordena. A confirmação significa a união de nossa própria vontade com a vontade de Deus; mas a uniformidade significa, além disso, fazer do divino e da nossa vontade uma só vontade, de modo que nada desejamos senão o que Deus deseja, e sua vontade se torna a nossa. Esta é a soma e a substância daquela perfeição à qual devemos sempre aspirar; este deve ser o objetivo de tudo o que fazemos e de todos os nossos desejos, meditações e orações. Para isso, devemos invocar a assistência de todos os nossos santos padroeiros e nossos anjos da guarda e, sobretudo, de nossa divina mãe Maria , que foi a santa mais perfeita, porque abraçou mais perfeitamente a vontade divina…” – Santo Afonso Ligório, de O amor redentor de Cristo

================

* 04 DE AGOSTO: SÃO JOÃO MARIA VIANNEY

Meus filhinhos, reflitam nestas palavras: o tesouro do cristão não está na terra, mas no céu. Nossos pensamentos, então, devem ser direcionados para onde está nosso tesouro. Este é o glorioso dever do homem: orar e amar. Se você orar e amar, é aí que reside a felicidade de um homem. A oração nada mais é do que a união com Deus. Nesta união íntima, Deus e a alma estão fundidos como dois pedaços de cera que ninguém pode separar. Essa união de Deus com uma pequena criatura é uma coisa adorável. É uma felicidade além da compreensão. 

Meus filhinhos, seus corações, são pequenos, mas a oração os estica e os torna capazes de amar a Deus. Através da oração recebemos um antegozo do céu e algo do paraíso desce sobre nós. A oração nunca nos deixa sem doçura. É o mel que flui nas almas e torna todas as coisas doces. 

Quando oramos corretamente, as tristezas desaparecem como a neve diante do sol. Alguns homens mergulham tão profundamente na oração como peixes na água, porque se entregam totalmente a Deus. Oh, como amo essas nobres almas! Como somos diferentes deles! Quantas vezes chegamos à igreja sem ideia do que fazer ou do que pedir. E, no entanto, sempre que vamos a qualquer ser humano, sabemos muito bem por que vamos. E ainda pior, há alguns que parecem falar com o bom Deus assim: “Eu só direi algumas coisas para você, e então me livrarei de você”. Muitas vezes penso que, quando viermos adorar ao Senhor, receberemos tudo o que pedirmos, se pedirmos com fé viva e com o coração puro.

– das instruções catequéticas de São João Maria Vianney

================

08 DE AGOSTO: SÃO DOMINGOS DE GUSMÃO

“Um homem que governa suas paixões é senhor de seu mundo. Ou as comandamos sou somos escravizados por elas. É melhor ser um martelo do que uma bigorna” (São Domingos de Gusmão)

================

* 11 DE AGOSTO: SANTA CLARA DE ASSIS

“Vá em paz, pois você seguiu o bom caminho. Vá sem medo, pois aquele que te criou te fez santo, sempre te protegeu e te ama como uma mãe… Bendito sejas tu, meu Deus, por me ter criado”. – Santa Clara de Assis

================

            * 12 DE AGOSTO: SANTA JOANA DE CHANTAL

“… Os mártires de amor sofrem dores mil vezes mais agudas conservando a vida para cumprir a vontade de Deus, do que se tivessem de dar mil vidas para testemunhar a sua fé, o seu amor e a sua fidelidade

 MANTENHA SEUS OLHOS EM DEUS E DEIXE-O FAZER PARA ELE… ISSO É TUDO COM O QUE VOCÊ TEM QUE SE PREOCUPAR”. – Santa Joana de Chantal

================

* 14 DE AGOSTO: SÃO MAXIMILIANO KOLBE

“… AVE-MARIA!”:  esta foi a última invocação que brotou dos lábios de São Maximiliano Kolbe, estendendo o braço àquele que o matava com uma injeção de ácido fénico. É comovedor constatar que o recurso humilde e confiante a Nossa Senhora é sempre manancial de coragem e de serenidade. Enquanto nos preparamos para celebrar a solenidade da Assunção, que é uma das festas marianas mais queridas à tradição cristã, renovamos a nossa confiança naquela que, do Céu, vigia com amor maternal sobre nós em todos os momentos. Com efeito, é assim que rezamos na familiar prece da Ave-Maria, pedindo-lhe que interceda por nós “agora e na hora da nossa morte”…(Papa Bento XVI, na Audiência Geral de 13 de agosto de 2008): https://www.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/audiences/2008/documents/hf_ben-xvi_aud_20080813.html

================

18 DE AGOSTO: BEM-AVENTURADO AIMON TAPARELI

A salvação consiste em servir a Deus; tudo o mais é ilusão.” 

================

* SÃO JOÃO EUDES: 19 DE AGOSTO

O nosso desejo, o nosso objetivo e a nossa principal preocupação deve ser formar Jesus em nós e fazer com que seu espírito, sua devoção, seus afetos, seus desejos e suas disposições reinem em nossos corações. Toda a nossa vida religiosa deve tender para isso. Tal é a tarefa que Deus nos confiou para que nela trabalhemos constantemente

================

* 20 DE AGOSTO: SÃO BERNARDO DE CLARAVAL

Nos perigos, nas dúvidas, nas dificuldades, PENSE EM MARIA , INVOQUE MARIA . Não deixe o nome dela sair de seus lábios, nunca permita que ele saia de seu coração. E para que você possa obter a ajuda de sua oração, não deixe de seguir seus passos. Com ela como guia, você nunca se desviará; ao invocá-la, você nunca desanimará; enquanto ela estiver em sua mente, você estará a salvo do engano; enquanto ela segura sua mão, você não pode cair; sob a proteção dela você não tem nada a temer; se ela andar na sua frente, você não se cansará; se ela lhe mostrar favor, você alcançará a meta– São Bernardo de Claraval

================

* 21 DE AGOSTO: SÃO PIO X

Nasci pobre, vivi pobre e desejo morrer pobre

================

* 23 DE AGOSTO: SANTA ROSA DE LIMA

Que todos os homens saibam que a graça vem depois da tribulação. Que eles saibam que sem o fardo das aflições é impossível alcançar o cume da graça. Deixe-os saber que os dons da graça aumentam à medida que as lutas aumentam. Que os homens tomem cuidado para não se desviarem e serem enganados. Esta é a única escada verdadeira para o paraíso, e sem a cruz eles não podem encontrar nenhum caminho para subir ao céu…” (Dos escritos de Santa Rosa de Lima)

================

* 27 DE AGOSTO: SÃO PEMEN / PASTOR / POEMAS

               À questão de saber se é melhor falar ou calar, o Ancião disse:
Quem fala por Deus, faz bem, e quem cala por Deus, também faz bem.”
Ele também disse: “Se o homem parece estar em silêncio, mas seu coração condena os outros, então ele está sempre falando. Pode haver um homem que fala o dia todo, mas na verdade ele fica em silêncio, porque não diz nada que não seja lucrativo.”

O santo disse: “É útil observar três coisas: temer a Deus, orar com frequência e fazer o bem ao próximo”.
…”A maldade nunca erradica a maldade. Se alguém faz o mal a você, faça o bem a ele e a sua bondade vencerá a maldade.”

O começo do mal é a falta de vigilância. – São Poema

O silêncio não é uma virtude quando a caridade exige discurso. – São Poema

Uma fé viva consiste em pensar pouco de si mesmo e mostrar consideração pelos outros. – São Poema

Ensine seu coração a guardar o que sua língua ensina. – São Poema

Quando seu irmão o ataca, sejam quais forem os insultos, se você ficar com raiva dele, você está ficando com raiva sem motivo. Mesmo se ele arrancasse seu olho direito e cortasse sua mão direita, se você ficar com raiva dele, você está ficando com raiva sem motivo. No entanto, se ele tentar afastá-lo de Deus, fique com raiva! – São Poema

Não abra sua consciência para quem você não confia em seu coração. – São Poema

Instruir o próximo é o mesmo que repreendê-lo. – São Poema

Se você der pouca importância a si mesmo, terá paz onde quer que viva. – São Poema

Lançar-se diante de Deus, não medir seu progresso, deixar para trás toda vontade própria; estes são os instrumentos para o trabalho da alma. – São Poema

Deixe de lado uma pequena parte da sua justiça e em poucos dias você estará em paz. – São Poema

Lançar-se diante de Deus, não medir seu progresso, deixar para trás toda vontade própria – esses são os instrumentos para o trabalho da alma. – São Poema

Você deve fugir das coisas sensuais. Na verdade, toda vez que um homem chega perto de uma luta com a sensualidade, ele é como um homem à beira de um lago profundo, e o Inimigo o joga quando quer. Mas se o homem vive longe das coisas sensuais, ele é como aquele que está à distância do lago, de modo que mesmo que o Inimigo o seduza para jogá-lo no fundo, Deus lhe envia ajuda no exato momento em que o inimigo o está afastando e fazendo-lhe violência. – São Poema

Não dê seu coração ao que não satisfaz seu coração. – São Poema

Se você estiver em silêncio, terá paz onde quer que viva. – São Poema

A natureza da água é macia, e a natureza da pedra é dura; mas se uma garrafa é pendurada acima da pedra, deixando a água cair gota a gota, ela desgasta a pedra. Assim é com a Palavra de Deus: é mole e nosso coração é duro, mas o homem que ouve a Palavra de Deus muitas vezes abre seu coração ao temor de Deus. – São Poema

Citação MLA

================

* 28 DE AGOSTO: SANTO AGOSTINHO

“… O que você possui se você não possui Deus? – Santo Agostinho

Infeliz é a alma escravizada pelo amor de tudo o que é mortal. – Santo Agostinho

O amor às posses mundanas é uma espécie de linha de pássaro, que enreda a alma e a impede de voar para Deus. – Santo Agostinho

Neste exato momento posso, se desejar, tornar-me amigo de Deus– Santo Agostinho

Deus concede mais consideração à pureza da intenção com a qual nossas ações são realizadas do que às próprias ações. – Santo Agostinho

Vou sugerir um meio pelo qual você pode louvar a Deus o dia todo, se desejar. Faça o que fizer, faça bem-feito, e você louvou a Deus. – Santo Agostinho

Este é o negócio da nossa vida. Pelo trabalho e oração, avançar na graça de Deus, até chegarmos àquela altura de perfeição na qual, com corações puros, podemos contemplar a Deus. – Santo Agostinho

Deus em sua onipotência não podia dar mais, em sua sabedoria não sabia dar mais, em suas riquezas não tinha mais para dar, do que a Eucaristia. – Santo Agostinho

Deus não ordena impossibilidades, mas ao ordenar adverte-te a fazer o que podes e a orar pelo que não podes, e ajuda-te para que possas– Santo Agostinho

Nossa vida e nossa morte estão com nosso próximo. – Santo Agostinho

Conquiste a si mesmo e o mundo está aos seus pés. – Santo Agostinho…”

================

* 31 DE AGOSTO: SÃO RAIMUNDO NONATO

“…Trabalhar já é bom,
  Melhor ainda é orar;
O melhor – amar teu Deus,
  E nem uma palavra a dizer
.
    – do alemão de Angelus Silesius

Prática favorita – Pregar o amor de Cristo pelo nosso silêncio, bem como pelo nosso discurso….” (de VIDAS CURTAS DOS SANTOS “São Raimundo, Confessor, de Eleanor Cecilia Donnelly:

{ Angelus Silesius: https://pt.wikipedia.org/wiki/Angelus_Silesius }

================

04 de setembro: BEATA CATARINA DE RACCONIGI

Beata Catarina de Racconigi

Jesus, é minha única esperança!” – uma frase que a Beata Caterina repetia sempre que estava sob estresse

Grandes são as inequidades do mundo, e meus pecados me tornam indigno de ser ouvido. Mas, ó minha Esperança, Tua bondade não permitirá que eu me canse em suplicar-te em vão.” – Beata Catarina

================

04 DE SETEMBRO: NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO E CORREIA

“…Senhor Jesus Cristo, Vós que vos sensibilizastes ao ver o povo sofrendo, os apóstolos cansados, os jovens desesperançados, os doentes tristes, as crianças esquecidas, os pobres oprimidos, os mulheres marginalizadas, e vos comprometestes e os consolastes exclamando: “vinde a mim todos que estais aflitos e eu os aliviarei” (MT. 11.29), nós vos pedimos luz para imitar o exemplo de Maria a quem nós amamos e invocamos como nossa Mãe da Consolação. Fazei-nos, por ela, descobrir a forma de sermos solidários com aqueles que choram, com os pobres, os mansos, os que têm fome e sede de justiça, os misericordiosos, os puros de coração, os que buscam a paz e os que são perseguidos por causa da justiça.

Senhor, que dessa forma, com a ajuda de NOSSA MÃE DA CONSOLAÇÃO, consigamos realizar o vosso reino de justiça, de serviço, de liberdade e fraternidade.

Senhor, que MARIA, MÃE DA CONSOLAÇÃO, seja nossa companheira de caminhada e nos ajude a chegar até vós, que sois o CAMINHO, a VERDADE e a VIDA. AMÉM!…” {http://arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/nossa-senhora-da-consolacao}

================

05 DE SETEMBRO SANTA TERESA DE CALCUTÁ

“…Deixe que qualquer um que vier até você vá embora se sentindo melhor e mais feliz. Todos deveriam ver bondade em seu rosto, em seus olhos, em seu sorriso. A alegria aparece nos olhos. Aparece quando falamos e andamos. Não pode ser mantida fechada dentro de nós. Ela reage lá fora. A alegria é muito contagiante…” – Santa Teresa de Calcutá

================

09 DE SETEMBRO: SÃO PEDRO CLÁAVER

Jesus Cristo, Filho de Deus, você será meu pai e minha mãe e todo o meu bem. Eu te amo muito. Sinto muito por ter pecado contra você. Senhor, eu te amo muito, muito, muito.” – São Pedro Claver

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, A DOR DO DESEJO DE UNIÃO que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS,

ROGUEM POR NÓS!   

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

JESUS MANSO E HUMILDE DE CORAÇÃO, FAZ O MEU CORAÇÃO SEMELHANTE AO SEU! OBRIGADO JESUS! BENDITO SEJA O SENHOR! AMÉM!

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

ME LEVA A JESUS, MÃE! ME ADOTA E À FAMÍLIA, MÃE! OBRIGADO!

================

* Veja o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.