Santas e Santos de 26 de dezembro

Festa de Santo Es­têvâo, pro­to­mártir, homem cheio de fé e do Es­pí­rito Santo, que foi um dos sete pri­meiros diá­conos es­co­lhidos pelos Após­tolos como seus co­la­bo­ra­dores no mi­nis­tério e foi também o pri­meiro dos dis­cí­pulos do Se­nhor a der­ramar o seu sangue em Je­ru­salém, onde, en­quanto era ape­dre­jado pelos per­se­gui­dores, deu tes­te­munho de Cristo Jesus, afir­mando que O via sen­tado na glória à di­reita do Pai. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, festa de Santo Estêvão (também na Folhinha do Coração de Jesus), protomártir, que após pouco mais de sete anos depois do Calvário foi o primeiro a dar testemunho de Cristo pelo sacrifício de sua vida. O livro dos Atos relata como, cheio da graça e do Espírito Santo, foi ele escolhido pelos Apóstolos para ser um dos sete primeiros diáconos, e também como foi apedrejado, depois de ter confessado a fé em Jesus Cristo, exaltado à direita de Deus, e orado por seus perseguidores. (R). Ver Invenção do Corpo de Santo Estêvão, em 03 de agosto, páginas 56-64: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

– Ver também páginas 81-95: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Est%C3%AAv%C3%A3o_(m%C3%A1rtir)

2.   Em Roma, no ce­mi­tério de Ca­listo, junto à Via Ápia, São Di­o­nísio, papa, que, de­pois da per­se­guição do im­pe­rador Va­le­riano, con­solou com as suas cartas e a sua pre­sença os ir­mãos aflitos, com di­nheiro res­gatou os ca­tivos dos su­plí­cios e en­sinou os fun­da­mentos da fé aos que a ig­no­ravam, res­plan­de­cendo em todas as virtudes. († 268). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 268, São Dionísio, papa. Eleito após as perseguições de Valeriano, que haviam feito numerosas vítimas entre o clero romano, teve que reorganizar sua Igreja. Manteve também relações epistolares com as Igrejas do Oriente, sobretudo a de Alexandria. (M). Ver pág. 99: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Dionísio

3.   Co­me­mo­ração de São Zenão, bispo de Maiuma, na Pa­les­tina, que edi­ficou uma ba­sí­lica de­di­cada aos santos már­tires Eu­sébio, Nes­tábio e Zenão, seus primos, e até ao fim da sua vida tra­ba­lhou como te­celão para con­se­guir o sus­tento e ajudar os pobres. († d. 400). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Palestina, no início do séc. V, São Zeno (ou Zenão), bispo. De sua formação monástica ele conservou o gosto pelo trabalho manual, para ganhar a vida e dar esmolas. (M)

4.   Em Roma, na Via Ti­bur­tina, junto de São Lou­renço, o se­pul­ta­mento de São Zó­simo, papa. († 418). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Zósimo

5.   Em Sardes, na Lídia, na ho­di­erna Tur­quia, Santo Eu­tímio, bispo e mártir, que, con­de­nado ao exílio pelo im­pe­rador ico­no­clasta Mi­guel por causa do culto das sa­gradas ima­gens, con­sumou fi­nal­mente o seu mar­tírio no tempo do im­pe­rador Teó­filo, de­su­ma­na­mente fus­ti­gado com nervos de boi. († 824)

6.   Em Ma­drid, na Es­panha, Santa Vi­centa Maria López Vicuña (também na Folhinha do Coração de Jesus, Vivência Lopes), virgem, que fundou e di­fundiu o Ins­ti­tuto das Fi­lhas de Maria Ima­cu­lada, para dar au­xílio ma­te­rial e es­pi­ri­tual às jo­vens se­pa­radas da fa­mília e em­pre­gadas como domésticas. († 1890). Ver páginas 96-97: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

7.     Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Lam­berto Carlos (Jaime Mases Bon­compte), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, du­rante a per­se­guição  re­li­giosa, re­cebeu dos ho­mens a morte, mas de Deus a vida eterna. († 1936)

8*.   Em Song-Khon, lo­ca­li­dade da Tai­lândia, as be­atas már­tires Inês Fila e Luzia Khambang, vir­gens das Irmãs Amantes da Cruz, e também Águeda Futa, Ce­cília Butsi, Bi­biana Hampai e Maria Phon, que, po r se re­cu­sarem a re­negar a fé cristã, foram fu­zi­ladas no ce­mi­tério do lugar. († 1940)

9*.   Em Dra­gali, lo­ca­li­dade do Mon­te­negro, o Beato Se­gundo Pollo, pres­bí­tero de Ver­celas, que, exer­cendo o mi­nis­tério de ca­pelão cas­trense du­rante a guerra, foi gra­ve­mente fe­rido ao as­sistir a um sol­dado mo­ri­bundo e pouco de­pois, es­vaído de sangue, en­tregou a alma a Deus. († 1941)

10. Santo Arquelau (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver páginas 67-80 (contra maniqueístas): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

11. São Teodoro, guardião.Ver página 98: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Antioquia, o martírio de São Marino, cujo corpo foi encontrado todo trespassado por pregos. (M). Ver página 99: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

13. Outros santos do dia 26 de dezembro: págs. 67-99: 

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 26 de dezembro, ver ainda:  https://pt.m.wikipedia.org/wiki/26_de_dezembro

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 25 de dezembro

Pas­sados inu­me­rá­veis sé­culos desde a cri­ação do mundo, quando no prin­cípio Deus criou o céu e a terra e formou o homem à sua imagem; de­pois de muitos sé­culos, desde que o Al­tís­simo pôs o seu arco nas nu­vens como sinal de ali­ança e de paz; vinte e um sé­culos de­pois da emi­gração de Abraão, nosso pai na fé, de Ur dos Cal­deus; treze sé­culos de­pois de Is­rael ter saído do Egipto, guiado por Moisés; cerca de mil anos de­pois que David foi un­gido rei; na se­mana se­xa­gé­sima quinta, se­gundo a pro­fecia de Da­niel; na Olim­píada cento e no­venta e quatro; no ano se­te­centos e cin­quenta e dois da fun­dação de Roma; no ano qua­renta e dois do im­pério de César Oc­távio Au­gusto; es­tando todo o orbe em paz, Jesus Cristo, Deus eterno e Filho do eterno Pai, que­rendo con­sa­grar o mundo com a sua pi­e­do­sís­sima vinda, con­ce­bido pelo Es­pí­rito Santo, nove meses de­pois da sua con­ceição, nasceu em Belém de Judá, da Virgem Maria, feito homem: Nas­ci­mento de Nosso Se­nhor Jesus Cristo se­gundo a carne. Par­ti­tura com a Ca­lenda de Natal »  Conforme o Martirológio Romano-Monástico, dezenove séculos depois de Abraão, dez séculos depois de Davi, nasceu em Belém da Judéia, segundo as Escrituras, Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, concebido, segundo a carne, pela ação do Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, para trazer a paz na terra aos homens de boa vontade e para render glória a Deus no céu. (R). Ver páginas 9-23: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

– Ver apêndice, págs. 39-65: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/25_de_dezembro_na_Igreja_Ortodoxa

https://pt.wikipedia.org/wiki/Natal

2.   Em Roma, a co­me­mo­ração de Santa Anas­tásia, (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir de Sír­mium, na Pa­nónia, hoje Sremska Mi­tro­vica, na ac­tual Sérvia. († s. III/IV). A Igreja Ortodoxa celebra Santa Anastácia em 22 de dezembro. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 303, Santa Anastásia, mártir de Sirmium, na atual Sérvia (antiga Iugoslávia), cujo culto já era celebrado neste dia pela colônia grega de Roma, numa época em que os gregos festejavam o nascimento de Cristo em 6 de janeiro. (M). Ver página 65-66: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Anastácia_de_Sirmio

3.   Também em Roma, no ce­mi­tério de Apro­niano, junto à Via La­tina, Santa Eu­génia, mártir. († s. III/IV). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, Santa Eugênia, mártir. O relato de sua célebre paixão, traduzido em cinco línguas antigas, informa que no momento em que ia ser atirada às feras, Santa Eugênia pôde provar sua inocência ao juiz. Então, os cristãos que esperavam fora do anfiteatro para dar-lhe uma sepultura digna, entraram gritando: “Um só Cristo, um só Deus verdadeiro é o Deus dos cristãos”! (M). Ver páginas 24-32: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

4.   Também em Roma, junto à Via La­tina, os santos Jo­vino e Ba­sileu, mártires. († s. III/IV)

5*.   No mos­teiro de Cluny, na Bor­gonha, re­gião da França, o Beato Pedro o Venerável, abade, que go­vernou a Ordem mo­nás­tica se­gundo os pre­ceitos da pri­mi­tiva ob­ser­vância e compôs nu­me­rosos tratados. († 1156). Ver páginas 33-34: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

6*.   Em San Se­ve­rino, nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Ben­ti­vó­glio de Bónis, pres­bí­tero da Ordem dos Mí­nimos, exímio pregador. († 1232)

7*.   Em Unzen, ci­dade do Japão, o Beato Mi­guel Nakashima, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que, sendo ca­te­quista, por causa da sua fé em Cristo foi mer­gu­lhado em água a ferver e assim al­cançou a coroa do martírio. († 1628)

8.   Em Ri­va­rolo, lo­ca­li­dade do Pi­e­monte, re­gião da Itália, a Beata An­tónia Maria Verna, virgem, fun­da­dora da Con­gre­gação das Irmãs da Ca­ri­dade do Ima­cu­lado Co­ração de Ivrea. († 1838)

9*.   Em Roma, a Beata Maria dos Após­tolos (Maria Te­resa von Wüllenweber), virgem, de origem alemã, que, in­fla­mada pelo ardor mis­si­o­nário, fundou em Tí­voli, no Lácio, re­gião da Itália, o Ins­ti­tuto das Irmãs do Di­vino Salvador. († 1907)

10.   Em Cra­cóvia, na Po­lónia, Santo Al­berto (Adão Ch­mi­e­lowski), re­li­gioso, cé­lebre pintor, que se de­dicou ao ser­viço dos po­bres, pro­cu­rando estar sempre dis­po­nível para com eles em tudo, e fundou as Con­gre­ga­ções dos Ir­mãos e das Irmãs da Ordem Ter­ceira de São Fran­cisco para a as­sis­tência dos pobres. († 1916)

11.   Em Bári, na Apúlia, re­gião da Itália, a Beata Elias de São Clemente (Te­o­dora Fra­casso), virgem da Ordem das Car­me­litas Descalças. († 1927)

12. Mártires da Nicomédia (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver página 66: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

13. Jacó de Todi (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver páginas 35-38: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

14. Outros santos do dia 25 de dezembro: págs. 9-66: 

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 25 de dezembro, ver ainda:   https://pt.m.wikipedia.org/wiki/25_de_dezembro

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.