Santas e Santos de 31 de janeiro

1. Me­mória de São João Bosco (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, que, tendo pas­sado uma in­fância di­fícil, foi or­de­nado sa­cer­dote e tra­ba­lhou com todas as suas forças na edu­cação dos jo­vens e ado­les­centes. Fundou a So­ci­e­dade Sa­le­siana e, com o au­xílio de Santa Maria Do­mingas Maz­za­rello, o Ins­ti­tuto das Fi­lhas de Maria Au­xi­li­a­dora, para a for­mação da ju­ven­tude no tra­balho e na vida cristã. († 1888). Conforme o Martirológio Romano-Monástico,memória de São João Bosco, sacerdote, morto em Turim em 1888. Foi o apóstolo por excelência da juventude operária, em favor da qual exerceu seus carismas de taumaturgo e fundou a Sociedade dos Salesianos e a Congregação das Filhas de Maria Auxiliadora. (R). Ver páginas 311-314: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

– Ver “João Melchior Bosco, mais conhecido como Dom Bosco (Castelnuovo Don Bosco16 de agosto de 1815 — Turim31 de janeiro de 1888) foi um sacerdote católico italiano, fundador da Pia Sociedade São Francisco de Sales e proclamado santo em 1934. Aclamado por João Paulo II como o “Pai e Mestre da Juventude”, é o padroeiro da capital federal do Brasil, Brasília. Seguidor da espiritualidade e filosofia de Francisco de Sales, Bosco era um fervoroso devoto de Nossa Senhora Auxiliadora. Mais tarde, dedicou seus trabalhos a Sales, quando fundou os salesianos, com sede em Turim.[1] Juntamente com Maria Domenica Mazzarello, fundou o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, uma congregação religiosa de freiras dedicada ao cuidado e educação de meninas pobres. Ele ensinou São Domingos Sávio, de quem escreveu uma biografia que ajudou o menino a ser canonizado.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Dom_Bosco

2.   Em Co­rinto, na Acaia, na ac­tual Grécia, os santos már­tires Vi­to­rino, Vítor, Ni­cé­foro, Cláudio, Di­o­doro, Se­ra­pião e Pa­pias, que, no tempo do im­pe­rador Décio, como consta, com vá­rios su­plí­cios con­su­maram o seu martírio. († c. 250)

3.   Co­me­mo­ração de São Me­trano, mártir de Ale­xan­dria, no Egipto, que, no tempo do im­pe­rador Décio, por se recusar a pro­ferir pa­la­vras ím­pias, como lhe man­davam os pa­gãos, foi fe­roz­mente es­pan­cado e le­vado para fora da ci­dade, onde morreu apedrejado. († c. 249). Conforme o Martirológio Romano-Monástico,em Alexandria, em meados do séc. III, São Metrano, que foi preso e apedrejado antes mesmo que Décio tivesse lançado seu edito de perseguição. (M)

4.   Também em Ale­xan­dria, os santos már­tires Ciro e João, que, pela fé em Cristo, de­pois de muitos tor­mentos, foram decapitados. († s. IV). Conforme o Martirológio Romano-Monástico,em Roma, no ano da graça de 303, os Santos Ciro, médico, e Jão, seu amigo, que receberam a palma do martírio porque foram confortar as virgens cristãs que estavam na prisão. (M). Ver páginas 303-304: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

5.   Em Mó­dena, na Emília, ac­tu­al­mente Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, São Ge­mi­niano, bispo, que con­duziu a sua Igreja do ari­a­nismo à fé ortodoxa. († s. IV)

6.   Na Pérsia, em ter­ri­tório do ac­tual Iraque, a paixão de Santo Abraão, bispo de Ar­bela, que, no tempo de Sapor, rei dos Persas, foi de­go­lado porque se re­cusou a adorar o sol. († 345)

7.   Em No­vara, na Li­gúria, hoje no Pi­e­monte, re­gião da Itália, São Júlio, presbítero. († s. IV in.)

8.   Em Roma, a co­me­mo­ração de Santa Mar­cela (também na Folhinha do Coração de Jesus), viúva, que, como es­creve São Je­ró­nimo, des­pre­zando a for­tuna e a no­breza, se tornou mais nobre pela po­breza e humildade. († 410). Conforme o Martirológio Romano-Monástico,no ano do Senhor de 410, Santa Marcela, viúva. Proveniente de uma ilustre família romana, ela devotou sua vida à oração e empenhou sua fortuna no auxílio aos pobres. (M). Ver páginas 306-308: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

– Ver “Santa Marcella (Roma325 — Roma410) foi uma nobre romana morta durante o saque de Roma em 410 pelos visigodos. É considerada santa da Igreja católica e sua festa é celebrada no dia 31 de janeiro.[1]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Marcela_de_Roma

9*.   Em Ferns, na Ir­landa, São Maidoc ou Ai­dano, bispo, que neste lugar fundou um ce­nóbio e res­plan­deceu pela sua grande austeridade. († c. 626)

10*.   No ter­ri­tório de Cou­tances, na Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, São Valdo, bispo de Évreux. († s. VII)

11*.   Em Vik­tors­berg, perto de Rankweil, na Ba­viera me­ri­di­onal, hoje na Áus­tria, Santo Eu­sébio, que, na­tural da Ir­landa, se fez pe­re­grino por Cristo, de­pois foi monge no mos­teiro de São Galo e por fim abraçou a vida eremítica. († 884)

12*.   Em Roma, a Beata Luísa (Ludovica) Albertóni (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, tendo edu­cado os fi­lhos na vida cristã, de­pois da morte do es­poso en­trou na Ordem Ter­ceira de São Fran­cisco e, no ser­viço de au­xílio aos po­bres, passou da ri­queza à ex­trema pobreza. († 1533).Ver página 305: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf       

– Ver “Ludovica Albertoni, conhecida também como Luíza Albertoni ou Ludovica Albertoni Cetera, (Roma1473 – Roma31 de janeiro de 1533), é uma beata cristã comemorada no dia 31 de janeiro.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ludovica_Albertoni

13.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Fran­cisco Xa­vier Maria Biánchi, pres­bí­tero da Ordem dos Clé­rigos Re­grantes de São Paulo, que foi do­tado de dons mís­ticos e con­duziu muitos à vida da graça se­gundo o Evangelho. († 1815)

14.   Na Co­reia, os santos már­tires Agos­tinho Pak Chong-won, ca­te­quista, e cinco companheiros, que, su­por­tando muitos su­plí­cios, com im­pas­sível for­ta­leza pro­fes­saram a sua fé cristã e glo­ri­fi­caram a Deus mor­rendo de­ca­pi­tados. São estes os seus nomes: Pedro Hong Pyong-ju, ca­te­quista; Maria Yi In-dog, virgem; Ma­da­lena Son So-byog, Águeda Yi Kyong-i, Águeda Hwon Chin-i. († 1840)

15.   Em Cu­maná, na Ve­ne­zuela, a Beata Can­de­lária de São José (Su­sana Paz Cas­tillo Ra­mírez), virgem, que, em tempo de tur­bu­lência po­lí­tica, eco­nó­mica e so­cial, fundou a Con­gre­gação das Re­li­gi­osas Car­me­litas da Ter­ceira Ordem Re­gular, hoje Re­li­gi­osas Car­me­litas da Madre Can­de­lária, es­pe­ci­al­mente des­ti­nada ao cui­dados das cri­anças e dos indigentes. († 1940)

16. Em Bar­ce­lona, na Es­panha, SÃO PEDRO NOLASCO, pres­bí­tero, que, jun­ta­mente com São Rai­mundo de Pe­nha­forte e Jaime I, rei de Aragão, é con­si­de­rado fun­dador da Ordem de Nossa Se­nhora das Mercês para a Re­denção dos Ca­tivos; no tempo do do­mínio dos in­fiéis, de­sen­volveu di­li­gen­te­mente uma grande ac­ti­vi­dade para es­ta­be­lecer a paz e li­bertar os cris­tãos do jugo da escravidão. († 1245).

OBSERVAÇÕES SOBRE SÃO PEDRO NOLASCO:

A. VER: Na FOLHINHA DO CORAÇÃO DE JESUS, dia 28 de janeiro; no MARTIROLÓGIO ITALIANO, dia 06 de maio. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, dia 31 de janeiro, em Barcelona, Espanha, em 1256, São Pedro Nolasco. Natural da diocese de Carcassonne, fundou, com São Raimundo de Peñafort a Ordem de Nossa Senhora das Mercês, para o resgate de prisioneiros cristãos. Seus religiosos colocavam-se eles próprios como prisioneiros em lugar dos irmãos (M).

B. Ver São Pedro de Nolasco, fundador da Ordem da Graça para a Redenção dos cativos (31 de janeiro) páginas 297-302: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

C. Ver “… ‘’Nolasco’’, disse a Mãe de Jesus, ‘’É vontade de meu filho e vontade minha que fundes uma Ordem religiosa para remir os cativos. Eis que nós estaremos sempre contigo.’’…”: http://mercedarios.com.br/sao-pedro-nolasco

D. Ver também “Pedro Nolasco foi um santo católico nascido na França e que desenvolveu seu trabalho missionário religioso na Espanha… Em 1218 fundou a Ordem de Nossa Senhora das Mercês. Pedro Nolasco é santo, como reconheceu a Igreja Católica (São Pedro Nolasco), e conhecido como redentor dos cativos.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_Nolasco

E. Ver ainda “Foi canonizado pelo Papa Urbano VIII, em 1628. Embora seja comumente homenageado no dia 13 de maio, festa de Nossa Senhora das Mercês, e no dia 28 de janeiro pelos padres mercedários, o calendário litúrgico romano lhe decida especialmente o dia 31 de janeiro para a sua veneração.”: http://arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/sao-pedro-nolasco

F. VerSERMÃO DE SÃO PEDRO NOLASCO “Sermão de S. Pedro Nolasco pregado no dia do mesmo santo, no qual se dedicou a Igreja de Nossa Senhora das Mercês, em São Luís do Maranhão, de Padre Antônio Vieira”: https://www.literaturabrasileira.ufsc.br/documentos/?action=download&id=129999

F1. ver CONVENTO DAS MERCÊS: https://pt.wikipedia.org/wiki/Convento_das_Merc%C3%AAs_(S%C3%A3o_Lu%C3%ADs)

G. Ver ainda “Sua festividade é comemorada em 31 de janeiro*. * Em 28 de janeiro já mesmo antes do último Missal Tridentino, publicado em 1962.”: https://www.institutojacksondefigueiredo.org/enciclopedia-catolica/hagiografia/vida-de-sao-pedro-nolasco

17.Santo  Adamnan, confessor. Ver páginas 309-310: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

18. Outros santos do dia 31 de janeiro, páginas 297-317: VIDAS DOS SANTOS – 2.pdf (obrascatolicas.com)

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 31 de janeiro, ver ainda: 31 de janeiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 168-170:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, VOSSO FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.