Santas e Santos de 24 de abril

1. São Fiel de Sigmaringa (também na Folhinha do Coração de Jesus) pres­bí­tero e mártir, que era ad­vo­gado e in­gressou na Ordem dos Frades Me­nores Ca­pu­chi­nhos, onde se en­tregou a uma vida aus­tera de vi­gí­lias e ora­ções. Co­nhe­cida a sua ac­ti­vi­dade as­sídua na pre­gação da pa­lavra de Deus, foi en­viado à re­gião da Récia, no ter­ri­tório da ac­tual Suíça, com a missão de a con­so­lidar na ver­da­deira dou­trina da fé. Em Se­ewis, na Suíça, foi mas­sa­crado pelos he­reges, mor­rendo pela fé católica. († 1622).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1622, o martírio de São Fidélis, franciscano capuchinho, originário de Sigmaringen. Brilhante jurista, caracterizou-se por uma caridade irradiante e colocou seus dons de orador a serviço do Evangelho mas acabou vítima dos sucessos que obteve em diversas missões populares na Suíça. (R).

São Fidelis de Sigmaringa: Ver págs. 231-235: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

– Ver também “Fidélis de Sigmaringa ou Fiel de Sigmaringa (Sigmaringa1 de outubro de 1578 — Seewis24 de abril de 1622) foi um jurista e sacerdote católico, frade da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, que levou uma vida de oração e austeridade e se notabilizou como pregador nas campanhas da Contra-Reforma contra o calvinismo no leste da actual Suíça. No contexto da Guerra dos Trinta Anos, foi morto pelos calvinistas devido à sua pregação, razão pela qual é considerado mártir da Igreja Católica, que o canonizou. A sua festa comemora-se em 24 de abril.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Fiel_de_Sigmaringa

2.   Em Je­ru­salém, a co­me­mo­ração das santas mu­lheres Maria Cléofas e Sa­lomé, que, jun­ta­mente com Maria Ma­da­lena, ao ama­nhecer o dia da Páscoa se di­ri­giram ao se­pulcro do Se­nhor para ungir o seu corpo e foram as pri­meiras a ouvir o anúncio da ressurreição.

3.   Em Lião, ci­dade da Gália, na ac­tual França, Santo Ale­xandre, mártir, que, três dias de­pois da paixão de Santo Epi­pódio, foi ar­ras­tado para fora do cár­cere, es­pan­cado e, cra­vado numa cruz, exalou o seu espírito. († 178)

4.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, Santo An­timo, bispo, e com­pa­nheiros, már­tires na per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano: An­timo, por ter con­fes­sado a fé, foi de­ca­pi­tado e assim re­cebeu a glória do mar­tírio, se­guido por toda a mul­tidão do seu re­banho, dos quais, por ordem do juiz, uns foram de­ca­pi­tados, ou­tros lan­çados às chamas, ou­tros fi­nal­mente me­tidos em pe­quenas barcas e afo­gados no mar. († 303)

5.   Em El­vira, na His­pânia Bé­tica, São Gre­gório, bispo, cuja obra «Sobre a fé» é lou­vada por São Jerónimo. († s. IV).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no final do séc. IV, São Gregório, bispo de Elvira, na Espanha, cujos escritos revelam um pregador cheio de originalidade e de vida, fielmente ligado na fé de Nicéia. (M).

– Ver “Gregório de Elvira, ou Gregório Bético (em latimGregorio Bæticus), morto c. 392, foi um bispo de Elvira, na província romana de Bética, atual Espanha, de onde derivou seu sobrenome.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Greg%C3%B3rio_de_Elvira

6.   Em Blois, na Gália Li­o­nense, na ac­tual França, São Deus­dado, diá­cono e abade, que, de­pois de ter vi­vido como ana­co­reta, foi guia de vá­rios dis­cí­pulos que com ele for­maram uma comunidade. († s. VI).

São Deodato. Ver págs. 236-237: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

7.   Em Can­tuária, na In­gla­terra, São Me­lito, bispo, que foi en­viado à In­gla­terra como abade pelo papa São Gre­gório Magno, pos­te­ri­or­mente or­de­nado bispo dos Sa­xões ori­en­tais por Santo Agos­tinho e, de­pois de passar muitas tri­bu­la­ções, no­meado para a ilustre sede epis­copal de Cantuária. († 624).

– Ver “Melito de Cantuária foi o primeiro bispo de Londres durante o período anglo-saxônico, o terceiro arcebispo de Cantuária e um membro da Missão gregoriana, enviada à Inglaterra para cristianizar os anglo-saxões de seu nativo paganismo. Ele chegou em 601 junto com um grupo de clérigos enviados para aumentar a missão e foi consagrado bispo logo em 604 Melito também foi o recipiente de uma famosa carta de Gregório, o Grande conhecida como Epístola para Melito (Epistola ad Mellitum), preservada numa obra posterior pelo cronista medieval Beda, que sugeria que a conversão dos anglo-saxões deveria ser um processo gradual, com a incorporação dos rituais e costumes pagãos. Em 610, Melito retornou à Itália para comparecer a um concílio de bispos, seguindo de volta para a Inglaterra em seguida com cartas para alguns dos missionários.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Melito_de_Cantu%C3%A1ria

8.   Em York, no ter­ri­tório de Nor­túm­bria, na In­gla­terra, São Vil­fredo (Vilfrido), bispo, que exerceu com grande em­penho o seu mi­nis­tério du­rante qua­renta e cinco anos e, cons­tran­gido im­pe­tu­o­sa­mente a ceder a ou­trem a sua sede, ter­minou em paz os seus dias entre os monges de Ripon, de quem tinha sido abade. († 709)

9.   Em Iona, ilha da Es­cócia, Santo Eg­berto, pres­bí­tero e monge, que tra­ba­lhou com grande di­li­gência na evan­ge­li­zação de vá­rias re­giões da Eu­ropa e, já em avan­çada idade, re­con­ci­liou os pró­prios monges de Iona com o uso ro­mano no côm­puto da Páscoa e, ao ter­minar a ce­le­bração da so­le­ni­dade pascal, partiu para a Páscoa eterna. († 729).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na ilha de Iona, Santo Egberto, monge e sacerdote, que se esforçou para colocar os celtas em acordo com a Igreja Romana sobre a questão da data da Páscoa, e que mandou São Vilibrordo evangelizar a Frísia. (M).  

Santo Eguiberto, confessor. Ver págs. 238-239: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf  

10*.   Em Mor­tain, na Nor­mandia, re­gião da França, São Gui­lherme Fir­mato, ere­mita, que, sendo có­nego e mé­dico em Tours, de­pois de uma pe­re­gri­nação a Je­ru­salém, passou o resto da sua vida na solidão. († 1103).

São Guilherme Firmat, abade e confessor. Ver págs. 240-242: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf  

11.   Em An­gers, na França, Santa Maria de Santa Eufrásia (Rosa Vir­gínia Pel­le­tier, também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem, que, para aco­lher mi­se­ri­cor­di­o­sa­mente as mu­lheres de má con­duta, cha­madas «Ma­da­lenas», fundou o Ins­ti­tuto das Irmãs do Bom Pastor. († 1868).

– Ver “Santa Maria Eufrásia Pelletier[1] (Noirmoutier-en-l’Île31 de Julho de 1796 – Angers24 de Abril de 1868), nascida Rose-Virginie Pelletier, foi uma religiosa francesa e a fundadora da Congregação de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Maria_Eufr%C3%A1sia_Pelletier

– Ver pág. 242: VIDAS DOS SANTOS – 7.pdf (obrascatolicas.com)

12.   Em Di­nant, na França, São Bento / Benedito (Ân­gelo) Ménni, pres­bí­tero da Ordem de São João de Deus, que fundou a Con­gre­gação das Irmãs Hos­pi­ta­leiras do Sa­grado Co­ração de Jesus. († 1914).

– Ver “Benito Menni ou Bento Menni foi um santo sacerdote hospitálario italiano, fundador da Congregação das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Benito_Menni

13*.   Em Roma, Santa Maria Isabel Hesselblad, virgem, na­tural da Suécia, que, de­pois de longo tempo de ser­viço num hos­pital, re­formou a Ordem de Santa Brí­gida, de­di­cando-se es­pe­ci­al­mente à con­tem­plação, à ca­ri­dade para com os ne­ces­si­tados e à união dos cristãos. († 1957)

14. Em Bressa, Santo Honório (também na Folhinha do Coração de Jesus) bispo. Ver página 243: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

15. Batismo de Santo Agostinho por Santo Ambrósio: na noite de 24 para 25 de abril de 387.

– Ver “Conversão de Santo Agostinho” à página 242: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

16. Outros santos do dia 24 de abril: págs: 231-243 (vol.07):   http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”. 

R/: Demos graças a Deus!” 

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre 24 de abril, ver ainda:  24 de abril – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA: 

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/ 

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINA 349-351: 

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf 

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf 

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997 

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com 

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular. 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES) 

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver! 

Querida Mãe Maria, proteja-nos! 

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! 

Amém! 

* PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A SUA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, SEU FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM! 

* OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. 

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA: 

barpuri@uol.com.br 

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS! 

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho) 

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro) 

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém! 

* “Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021) 

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!” 

Ver: 

https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO! 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.