Santas e Santos de 13 de janeiro (atualizado em 02.02.2022)

1. Santo Hi­lário, bispo e doutor da Igreja, que, ele­vado à sede epis­copal de Poi­tiers, na Aqui­tânia, re­gião da ac­tual França, de­fendeu ener­gi­ca­mente a fé ni­cena sobre a Trin­dade e sobre a di­vin­dade de Cristo, no tempo do im­pe­rador Cons­tâncio, adepto da he­resia ariana, sendo por isso re­le­gado quatro anos para a Frígia. Compôs também cé­le­bres co­men­tá­rios sobre os Salmos e sobre o Evan­gelho de São Mateus. († 367).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de Santo Hilário (também na folhinha do Coração de Jesus), bispo de Poitiers e Doutor da Igreja, que por seus escritos doutrinários e sua autoridade pastoral salvou a Gália da heresia ariana, condenada pelo Concilio de Nicéia. Por esse motivo, sofreu quatro longos anos de exílio no Oriente, onde escreveu seu célebre tratado sobre a Trindade. Acolhendo São Martinho, favoreceu o estabelecimento do monaquismo na Gália. Adormeceu no Senhor em 368, e seu corpo foi sepultado em Poitiers, na igreja que traz o seu nome. (R).

– Ver páginas 358-361: VIDAS DOS SANTOS – 1.pdf (obrascatolicas.com)

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf 

OBSERVAÇÃO SOBRE O ARIANISMO: Anotações conforme:

arianismo foi uma visão cristológica sustentada pelos seguidores de Ário, presbítero cristão de Alexandria nos primeiros tempos da Igreja primitiva, que negava a existência da consubstancialidade entre Jesus e Deus Pai, que os igualasse, concebendo Cristo como um ser pré-existente e criado, embora a primeira e mais excelsa de todas as criaturas, que encarnara em Jesus de Nazaré. Jesus então, seria subordinado a Deus Pai, sendo Ele (Jesus) não o próprio Deus em si e por si mesmo. Segundo Ário, só existe um Deus e Jesus é seu filho e não o próprio Deus. Ao mesmo tempo afirmava que Deus seria um grande eterno mistério, oculto em si mesmo, e que nenhuma criatura conseguiria revelá-lo, visto que Ele não pode revelar a si mesmo. Com esta linha de pensamento, o historiador H. M. Gwatkin afirmou, na obra “The Arian Controversy”: “O Deus de Ário é um Deus desconhecido, cujo ser se acha oculto em eterno mistério”.

  • memória em 02 de maio), considerado Doutor da Igreja Católica, foi o principal e mais corajoso combatente da heresia cristã presente no Arianismo. Sua defesa da divindade de Jesus se resume na seguinte frase: “Deus é Pai apenas porque é o Pai do Filho. Assim o Filho não teria tido começo e o Pai estaria com o Filho eternamente. Portanto, o Filho seria o filho eterno do Pai, e o Pai, o Pai eterno do Filho”. Através do Concílio de Nicéia, o pensamento de Ário foi rebatido e depois de, aproximadamente, um século de discussões, o Arianismo foi declarado pela Igreja como heresia e seus pensamentos, dissidentes da doutrina cristã. Conforme: https://www.infoescola.com/religiao/arianismo/

Ver “Hilário de Poitiers (em latimHilarius Pictaviensis) foi um bispo na cidade romana de Pictávio, atual Poitiers, na Gália, e é um dos Doutores da Igreja. Muitas vezes chamado de “Martelo dos Arianos” (em latimMalleus Arianorum) e o “Atanásio do ocidente”, seu nome vem da palavra grega para “feliz” ou “alegre”[2]. Sua festa litúrgica no Calendário católico romano de santos é comemorada em 13 de janeiro. No passado, como esta data era ocupada pela oitava da Epifania, a festa foi movida para 14 de janeiro[3] e ainda é celebrada nesta data por tradicionalistas católicos.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Hilário_de_Poitiers .

2.   Em Bel­grado, na Mésia, na ac­tual Sérvia, os santos Her­mílio e Es­tra­tó­nico, már­tires, que, no tempo do im­pe­rador Li­cínio, de­pois de cruéis tor­turas, foram afo­gados no rio Danúbio. († c. 310).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 315, os Santos Mártires Hermilo e Estratonício, precipitados no Danúbio dando testemunho de Cristo. (M).

– Ver páginas 343-344: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

3.   Em Tré­veris, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na Ale­manha, Santo Agrício, bispo, que con­verteu em igreja o pa­lácio que lhe doou Santa Helena. († c. 330)

4.   Em Reims, também na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na França, o se­pul­ta­mento de São Re­mígio, bispo, que, de­pois de ter ini­ciado o rei Clóvis na fonte sa­grada do Bap­tismo e nos sa­cra­mentos da fé, con­verteu a Cristo o povo dos Francos e, com­ple­tados mais de se­tenta anos de epis­co­pado, partiu desta vida com grande fama de santidade. († c. 530)

5*.   Em Glasgow, na Es­cócia, São Ken­ti­gerno, pres­bí­tero e abade, que es­ta­be­leceu nesta ci­dade a sua sede e de quem se conta que formou uma grande co­mu­ni­dade de monges para vi­verem se­gundo o mo­delo da Igreja nascente. († 603/612).

– Ver 352-355 São Kentigern, bispo e confessor: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

6.   Em Ca­pi­to­líades, na Ba­tânia, hoje na Síria, São Pedro, pres­bí­tero e mártir, que, tendo sido acu­sado a Walid, prín­cipe dos Sar­ra­cenos, de que en­si­nava pu­bli­ca­mente pelas ruas a fé de Cristo, foi am­pu­tado dos pés, das mãos e da língua e, pre­gado numa cruz, con­sumou o mar­tírio que tão ar­den­te­mente desejava. († 713)

7.   Em Cór­dova, ci­dade da An­da­luzia, re­gião da Es­panha, São Gu­me­sindo, pres­bí­tero, e São Ser­videu, monge, que, de­cla­rando-se cris­tãos pe­rante os prín­cipes e juízes dos Mouros, mor­reram pela fé em Cristo. († 852).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Córdova, no ano do Senhor de 852, os Santos Gumesindo, sacerdote, e Abadala, monge, martirizados por terem confessado sua fé cristã diante do Islamismo. (M).

– Ver páginas 356-357: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

8*.   No mos­teiro de Il­bens­tadt, na Ale­manha, São Go­do­fredo, que, aban­do­nando o bem estar que lhe pro­por­ci­o­nava a con­dição de conde de Kap­pen­berg, de­cidiu trans­formar o seu pró­prio cas­telo num mos­teiro e, to­mando o há­bito pre­mons­tra­tense, se de­dicou in­fa­ti­ga­vel­mente a so­correr os in­di­gentes e os enfermos. († 1127).

Bem-Aventurado Godofredo de Cappenberg. Ver páginas 348-349: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

9*.   Perto de Huy, na re­gião de Liège, na Bél­gica, a Beata Ivete, viúva, que se de­dicou ao cui­dado dos le­prosos e fi­nal­mente viveu re­clusa numa cela perto deles. († 1228).

– Ver páginas 356: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver “… B. Yvette não canonizada, mas considerada uma santa com carismas extraordinários.

Beata Yvette (Jutta de Huy), viúva. Dotada de carismas extraordinários, Yvette foi produto do desenvolvimento do misticismo nos Países Baixos no século XIII. Nisso ela se juntou a um seleto número de jovens cristãs como Juliana de Cornillion, Eva de São Martinho, Isabel de Huy, Maria de Oingnies, Ida de Leau, Ida de Nivelles, Ida de Loviano, Christiana de St.-Trend, Lutgard de Tongres e Margaret de Ypres.

Ela nasceu de uma família rica de Huy perto de Liege em 1158 e quando muito jovem foi casada por seus pais. Cinco anos e três filhos depois, ela ficou viúva aos dezoito anos. Não havia falta de pretendentes, atraídos por sua beleza incomum, mas Yvette não queria nenhum deles. Ela se dedicou por onze anos a cuidar de leprosos por amor superior a Deus. Nos últimos trinta e seis anos de sua vida, a santa mulher viveu como âncora e teve muitas experiências místicas. Suas orações e milagres a tornaram famosa. Ela conseguiu trazer seu pai e um de seus dois filhos restantes de volta à Fé e solícita ajuda as inúmeras pessoas que se reuniram para consultá-la em seu eremitério. Ela morreu em 13 de janeiro de 1228…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary13.html7

10*.   Em Milão, na Lom­bardia, re­gião da Itália, a Beata Ve­ró­nica Ne­gróni de Binasco (também na folhinha do Coração de Jesus), virgem, que en­trou no mos­teiro de Santa Marta sob a Regra de Santo Agos­tinho, onde se con­sa­grou pro­fun­da­mente à contemplação. († 1497).

– Ver páginas 334-337: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

11*.   Em Nam Dinh, ci­dade do Ton­quim, no ac­tual Vi­etnam, os santos Do­mingos Pham Trong (Án) Kham, Lucas (Cai) Thin, seu filho, e José Pham Trong (Cai) , os quais, sob o go­verno do im­pe­rador Tu Duc, pre­fe­riram so­frer os tor­mentos e a morte do que calcar a cruz. († 1859)

12.        Em Ca­sillas de Martos, perto de Jaén, na Es­panha, a Beata Fran­cisca da Encarnação (Maria Fran­cisca Es­pejo y Martos), monja da Ordem da San­tís­sima Trin­dade e mártir, que me­receu as­so­ciar-se às núp­cias eternas com seu Es­poso, Jesus Cristo. († 1937)

13*.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, perto de Mu­nique, na Ba­viera, re­gião da Ale­manha, o beato Emílio Szramek, pres­bí­tero e mártir, na­tural da Po­lónia, que, du­rante a guerra, foi de­su­ma­na­mente de­por­tado para este campo, onde so­freu atrozes tor­mentos e morreu por de­fender pe­rante os per­se­gui­dores a fé em Cristo. († 1942)

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 927, o Bem-Aventurado Bernon, abade de Baume, no Jura, que fundou nas terras de Guilherme, o Piedoso, duque da Aquitânia, a abadia de Cluny. Na carta redigida naquela ocasião, ficou estipulado que os monges do futuro mosteiro, colocado sob a Regra de São Bento, “procurariam para sempre as maravilhas de uma convivência com o céu”. (X).

– Ver páginas 350-351: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

15. Em Cesareia, na Capadócia, São Leôncio, Bispo (também na Folhinha do Coração de Jesus) o qual teve muito que lutar, em tempo de Licínio contra os Gentios, e em tempo de Constantino contra os Arianos (Conforme Martirológio, Ed. Permanência).

– Ver página 356: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

16. São Potito, mártir. Ver páginas 341-342: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver “… O Santo Mártir Potito sofreu sob o imperador Antonino Pio (reinou 138-161). Tendo se familiarizado com o ensinamento cristão, o jovem Potito creu no verdadeiro Deus e aceitou o santo batismo aos treze anos de idade. Quando soube disso, seu pai pagão ficou extremamente chateado e tentado, primeiro por carinhos e depois por ameaças de dissuadir seu filho de sua fé em Cristo Salvador, mas seus esforços foram em vão. Impressionado com a firmeza de fé do menino, o pai também passou a acreditar no Filho de Deus e se tornou ele mesmo um cristão.
São Potito viajou por muitas terras pregando sobre Cristo, e pelo poder de Deus operou milagres maravilhosos.
Na região de Epiros, vivia a ilustre Kyriake, esposa de um senador; ela sofria de lepra. Ouvindo falar de São Potito, ela o chamou e pediu que ele a curasse. A santa declarou que se ela acreditasse em Cristo, ela seria curada. A mulher aceitou o santo batismo e ficou imediatamente boa. Vendo tal milagre, seu marido e toda a família creram em Cristo e também foram batizados.
Depois disso, o santo se estabeleceu no Monte Garganus e viveu na solidão, entre os animais. Ele foi encontrado lá por servos do imperador Antonino, cuja filha estava possuída por um demônio. Pela boca da donzela, o diabo disse que só sairia dela se Potito viesse. Eles trouxeram o santo jovem ao imperador e, através das orações de São Potito, o demônio libertou a menina. Mas, em vez de agradecer, o imperador tratou o santo com crueldade desumana. Por sua firme confissão de fé em Cristo Salvador, e por sua recusa em oferecer sacrifício aos deuses pagãos, aos quais o imperador atribuiu a cura de sua filha, ele ordenou que a língua do santo fosse arrancada e que ele fosse cegado. Após longa tortura, São Potito foi finalmente decapitado…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary13.html

17. Santa Gláfira, virgem. Ver página 345: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

18. Bem-aventurado Hildemar, confessor. Ver páginas 346-347: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

19. Outras santas/os do dia 13 de janeiro, págs. 334-357: 

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume I – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 13 de janeiro, ver também: 13 de janeiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 129-131: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary13.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SAMTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.