Santas e Santos de 26 de janeiro (atualizado em 21.02.2022)

1. Me­mória dos santos Ti­móteo e Tito, bispos, dis­cí­pulos de São Paulo e seus au­xi­li­ares no apos­to­lado, o pri­meiro pre­si­dindo na Igreja de Creta, o se­gundo na Igreja de Éfeso. São Paulo es­creveu-lhes Epís­tolas, que re­velam sá­bias exor­ta­ções para a for­mação dos pas­tores e dos fiéis da Igreja.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, comemoração dos Santos Timóteo (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Tito (também na Folhinha do Coração de Jesus), discípulos de São Paulo. Timóteo, depois de ter sido batizado pelo Apóstolo e recebido a imposição das mãos, colaborou na evangelização da Ásia Menor e recebeu a direção da Igreja de Éfeso. O Apóstolo escreveu-lhe duas cartas, das quais a segunda constitui seu testamento espiritual prévio ao seu martírio. Tito, originário de Antioquia, foi designado por São Paulo para ir relembrar aos coríntios a doutrina da liberdade cristã em relação à lei mosaica. Posteriormente, organizou e dirigiu a Igreja de Creta. No Calendário Beneditino esta comemoração é transferida para o dia 27 de janeiro.  

– Ver “Timóteo (em grego: Τιμόθεος – Timótheos, que significa “honrando a Deus”[1] ou “honrado por Deus”[2]) foi um bispo cristão do século I que morreu por volta do ano 80 O Novo Testamento indica que Timóteo esteve com Paulo de Tarso, que era seu mentor, durante as suas viagens missionárias. Ele é considerado como sendo o destinatário das Epístolas a Timóteo. Ele está listado como um dos Setenta Discípulos.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Timóteo_de_Éfeso

– Ver também “Tito era um companheiro de São Paulo, mencionado em diversas epístolas paulinas. Tito estava com Paulo e Barnabé em Antioquia e os acompanhou no Concílio de Jerusalém[1], embora seu nome não seja citado nos Atos dos Apóstolos. Ele está listado como um dos Setenta Discípulos.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Tito_(bíblico)

– Ver São Tito, discípulo de São Paulo. Ver página 145: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também “… Ele parece ter sido um gentio – pois São Paulo se recusou a tê-lo circuncidado, porque Paulo acreditava que o evangelho de Cristo libertava os crentes das exigências da Lei mosaica – e estava principalmente engajado em ministrar aos gentios. Em um período posterior, as Epístolas de Paulo o colocam com São Paulo e Timóteo em Éfeso, de onde ele foi enviado por Paulo a Corinto com o propósito de obter as contribuições da igreja lá em favor dos pobres cristãos em Jerusalém enviados.[2 ] Ele se juntou ao apóstolo quando ele estava na Macedônia, e o animou com as novas que ele trouxe de Corinto.[3] Depois disso, seu nome não é mencionado até depois da primeira prisão de Paulo, quando o encontramos envolvido na organização da igreja em Creta, onde o apóstolo o havia deixado para esse propósito. [4] A última notícia dele está em 2 Timóteo 4:10, onde ele aparece com Paulo em Roma durante sua segunda prisão. De Roma ele foi enviado para a Dalmácia, sem dúvida em alguma importante missão missionária. O Novo Testamento não registra sua morte.
De acordo com a tradição da igreja, Paulo ordenou Tito Bispo de Gortina em Creta. Morreu no ano 107, com cerca de 95 anos.
A festa de São Tito não foi incluída no calendário tridentino. Quando adicionado em 1854, foi atribuído a 6 de fevereiro. Em 1969, a Igreja Católica Romana atribuiu a festa para 26 de janeiro para celebrar os dois discípulos de Paulo Apóstolo, Tito e Timóteo, no dia seguinte à festa da Conversão de São Paulo. A Igreja Evangélica Luterana na América celebra estes dois junto com Silas na mesma data (ver Calendário dos Santos) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary04.html

– Ver ainda “… Em Éfeso, São Timóteo, discípulo do apóstolo São Paulo, que o ordenou bispo daquela cidade. Depois de muitos trabalhos por Cristo, ele foi apedrejado por repreender aqueles que ofereciam sacrifícios a Diana, e logo depois foi pacificamente descansar no Senhor.
… O que sabemos do Novo Testamento sobre a vida de Timóteo faz com que pareça a de um moderno bispo atormentado. Ele teve a honra de ser um apóstolo companheiro de Paulo, tanto compartilhando o privilégio de pregar o evangelho quanto sofrendo por ele.
Sendo produto de um casamento “misto”, foi considerado ilegítimo pelos judeus.
Foi sua avó, Lois, que primeiro se tornou cristã.
Timóteo foi convertido de Paulo por volta do ano 47 e mais tarde se juntou a ele em seu trabalho apostólico. Ele estava com Paulo na fundação da Igreja em Corinto. Durante os 15 anos em que trabalhou com Paulo, ele se tornou um de seus amigos mais fiéis e confiáveis.

Ele foi enviado em missões difíceis por Paulo – muitas vezes em face de grande perturbação nas igrejas locais que Paulo havia fundado.

Timóteo estava com Paulo em Roma durante a prisão domiciliar deste último. Em algum período o próprio Timóteo estava na prisão (Hebreus 13:23). Paulo o instalou como seu representante na Igreja de Éfeso.
Timóteo era relativamente jovem para o trabalho que estava fazendo. ( “ Ninguém despreze a tua mocidade ”, escreve Paulo em 1 Timóteo 4:12a.) Várias referências parecem indicar que ele era tímido. E um dos versos mais citados de Paulo foi dirigido a ele: Pare de beber apenas água, mas tome um pouco de vinho por causa de seu estômago e de suas frequentes doenças” (1 Timóteo 5:23).

Tito (d. 94?) tem a distinção de ser um amigo íntimo e discípulo de Paulo, bem como um companheiro missionário. Ele era grego, aparentemente de Antioquia. Embora Tito fosse um gentio, Paulo não permitiu que ele fosse forçado a se submeter à circuncisão em Jerusalém.
Tito é visto como pacificador, administrador, grande amigo. A segunda carta de Paulo a Corinto oferece uma visão da profundidade de sua amizade com Tito e da grande comunhão que eles tinham na pregação do evangelho: “Quando fui para Trôade… não tive nenhum alívio em meu espírito porque não encontrei meu irmão Tito. Assim, despedi-me deles e fui para a Macedônia… Pois mesmo quando chegamos à Macedônia, nossa carne não teve descanso, mas fomos afligidos de todas as maneiras: conflitos externos, medos internos. Mas Deus, que anima os abatidos, nos encorajou com a chegada de Tito…” (2 Coríntios 2:12a, 13; 7:5-6).
Quando Paulo estava tendo problemas com a comunidade em Corinto, Tito era o portador da carta severa de Paulo e foi bem-sucedido em suavizar as coisas. Paulo escreve que foi fortalecido não apenas pela chegada de Tito, mas também “pelo encorajamento com que ele foi encorajado em relação a você, quando ele nos falou de seu desejo, seu lamento, seu zelo por mim, de modo que eu me alegrei ainda mais …. E seu coração está com você ainda mais, como se lembra da obediência de todos vós, quando o recebestes com temor e tremor” (2 Coríntios 7:7a, 15) .
A Carta a Tito dirige-se a ele como administrador da comunidade cristã na ilha de Creta, encarregado de organizá-la, corrigir abusos e nomear presbíteros-bispos.

Comentário: Em Tito temos outro vislumbre da vida na Igreja primitiva: grande zelo no apostolado, grande comunhão em Cristo, grande amizade. No entanto, sempre há o problema da natureza humana e os detalhes sem glamour da vida cotidiana: a necessidade de caridade e paciência nas “discussões com os outros, medos dentro de mim”, como diz Paulo. Por tudo isso, o amor de Cristo os sustentou. No final da Carta a Tito, Paulo diz que quando o substituto temporário vier, “apresse-se para mim”.

Citação: “Mas quando a bondade e o amor generoso de Deus, nosso Salvador, apareceu, não por causa de quaisquer obras de justiça que tivéssemos feito, mas por causa de sua misericórdia, ele nos salvou pelo banho de renascimento e renovação pelo Espírito Santo, a quem ele derramou ricamente sobre nós por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador, para que sejamos justificados por sua graça e nos tornemos herdeiros na esperança da vida eterna. Esta palavra é digna de confiança” (Tito 3:4-8) …São Timóteo, nascido em Listra, Lycaenia filho de pai grego e Eunice uma judia convertida… Em Éfeso, São Timóteo, discípulo do apóstolo São Paulo, que o ordenou bispo daquela cidade. Depois de muitos trabalhos por Cristo, ele foi apedrejado por repreender aqueles que ofereciam sacrifícios a Diana, e logo depois foi pacificamente descansar no Senhor.
Ele se juntou a São Paulo quando Paulo pregou em Listra substituindo Barnabé, e tornou-se amigo íntimo e confidente de Paul.
Paulo permitiu que ele fosse circuncidado para aplacar os judeus, pois era filho de uma judia, e então acompanhou Paulo em sua segunda viagem missionária. Quando Paulo foi forçado a fugir de Beréia por causa da inimizade dos judeus ali, Timóteo permaneceu, mas depois de um tempo foi enviado a Tessalônica para relatar a condição dos cristãos ali e encorajá-los sob perseguição, um relato que levou à primeira carta aos tessalonicenses quando se juntou a Timóteo em Corinto.
Timóteo Erasto foram enviados para a Macedônia em 58, foram a Corinto para lembrar os coríntios do ensino de Paulo, e depois acompanharam Paulo na Macedônia e na Acaia .
Timóteo provavelmente estava com Paulo quando o apóstolo foi preso em Cesaréia e depois em Roma , e ele próprio foi preso, mas depois libertado.
Segundo a tradição, ele foi para Éfeso , tornou-se seu primeiro bispo e foi apedrejado até a morte quando se opôs ao festival pagão de Katagogian em homenagem a Diana .
Paulo escreveu duas cartas a Timóteo , uma escrita por volta de 65 anos da Macedônia e a segunda de Roma enquanto ele estava na prisão aguardando a execução…

… St. Timothy tem sido considerado por alguns como o ” anjo da igreja de Éfeso“, Apoc., ii, 1-17. De acordo com o antigo martirológio romano, ele morreu bispo de Éfeso. Os bolandistas (24 de janeiro) dão duas vidas de São Timóteo, uma atribuída a Polícrates (um antigo bispo de Éfeso e contemporâneo de Santo Ireneu ) e a outra por Metafrastes , que é meramente uma expansão do primeiro.
O primeiro afirma que durante a perseguição neroniana São João chegou a Éfeso, onde viveu com São Timóteo até ser exilado em Patmos sob Domiciano . Timóteo, que era solteiro, continuou bispo de Éfeso até que, quando tinha mais de oitenta anos, foi mortalmente espancado pelos pagãos.
De acordo com a tradição inicial, Tito continuou após a morte de São Paulo como arcebispo de Creta, e morreu lá quando tinha mais de noventa anos.
São Timóteo um discípulo muito querido e confiável de São Paulo, que o acompanhou em muitas de suas viagens. Timóteo é mencionado em * Atos, xvi, 1; * xvii, 14, 15, 1; * xviii, 5; *xix, 22; *xx, 4;    * Rom., xvi, 21;    * I Cor., iv, 17; * II Cor., i, 1, 19;    * Fil., i, 1; *ii, 19;    * Col., i, 1;     * I Tess., i, 1; *iii, 2, 6; * II Tess., I, 1;     * I Tim., i, 2, 18; *vi, 20; * II Tim., i, 2;     * Philem., i, 1;     * Heb., xiii, 23;…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary26.html

2.   Em Hi­pona, na Nu­mídia, hoje An­naba, na Ar­gélia, São Teó­genes, mártir, sobre o qual Santo Agos­tinho pro­feriu um sermão ao povo. († c. 257).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Hipona, na África, perto de 257, São Teógeno, bispo, que foi imolado com trinta e seis cristãos de sua igreja. (M)

3.   Em Belém da Ju­deia, Santa Paula, viúva, de no­bi­lís­sima fa­mília se­na­to­rial, que re­nun­ciou ao mundo, dis­tri­buiu aos po­bres os seus bens e com a Beata Eus­tó­quio, virgem, sua filha, se re­co­lheu no pre­sépio do Senhor. († 404).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no começo do séc. V, a volta para Deus de Santa Paula (também na Folhinha do Coração de Jesus), viúva romana de origem nobre. Foi para a Palestina para lá reencontrar São Jerônimo. Recolhida, finalmente, com sua filha Eustóquia em um dos dois mosteiros que havia feito construir em Belém, entregou-se por vinte anos à oração e ao estudo da Bíblia. (M).

Ver páginas 190-194: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

Ver “Santa Paula (Roma5 de maio de 347 — Belém404), também conhecida como Santa Paula de Roma, é uma santa cristã comemorada pela Igreja Católica no dia 26 de Janeiro. É considerada co-patrona da Ordem de São Jerónimo.[1]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Paula_de_Roma

– Ver também “… Nasceu em Roma de família nobre em 5 de maio de 347. Paula casou-se com Toxotius, e o casal teve cinco filhos.
Eles eram considerados um casal ideal e, com a morte dele em 379, ela renunciou ao mundo, viveu na maior austeridade e se dedicou a ajudar os pobres.
Ela conheceu São Jerônimo em 382 através de São Epifânio Paulino de Antioquia e esteve intimamente associada a Jerônimo em seu trabalho enquanto ele estava em Roma.
A morte de sua filha Blesilla em 384 a deixou com o coração partido, e em 385 ela deixou Roma com Eustóquia, viajou para a Terra Santa com Jerônimo e um ano depois se estabeleceu em Belém sob sua direção espiritual.
Ela e Eustóquia construíram um hospício, um mosteiro e um convento, que Paula governava. Ela se tornou a confidente e assistente mais próxima de Jerônimo, cuidando dele e ajudando-o em sua obra bíblica, construindo inúmeras igrejas, que lhe causariam dificuldades financeiras na velhice, e morreu em Belém em 26 de janeiro (404). Ela é a padroeira das viúvas …

… Ela pertencia a uma das primeiras famílias de Roma. Ficou viúva em 379 aos 32 anos, tornou-se, por influência de Santa Marcela e seu grupo, o modelo das viúvas cristãs. Em 382 teve lugar o seu encontro decisivo com São Jerónimo, que tinha vindo a Roma com São Epifânio e Paulino de Antioquia. Estes dois bispos inspiraram-lhe um desejo invencível de seguir a vida monástica no Oriente. Após sua partida de Roma e a pedido de Marcela, Jerônimo deu leituras da Sagrada Escritura diante do grupo de patrícias entre as quais Santa Paula ocupava um cargo de honra. Paula era uma estudante fervorosa. Ela e sua filha, Eustochium, estudaram e dominaram o hebraico perfeitamente. Por seus estudos, elas visavam não tanto adquirir conhecimento, mas um conhecimento mais completo da perfeição cristã.

Ela, no entanto, não negligenciou seus deveres domésticos. Mãe dedicada, casou sua filha, Paulina (falecida em 395), com o senador Pamáquio; Blesilla logo ficou viúva e morreu em 384. De suas outras duas filhas, Rufina morreu em 386, e Eustochium acompanhou sua mãe ao Oriente, onde morreu em 419. Seu filho Toxotius, primeiro pagão, mas batizado em 385, casou-se em 389 com Laeta, filha do padre pagão Albinus. Deste casamento nasceu Paula, a Jovem, que em 404 voltou a Eustochium no Oriente e em 420 fechou os olhos de São Jerônimo.

Estes são os nomes que se repetem com frequência nas cartas de São Jerônimo, onde são inseparáveis ​​da de Paula.

A morte de Blesilla e a do Papa Dâmaso em 384 mudaram completamente o modo de vida de Paula e Jerônimo. Em setembro de 385, Paula e Eustochium deixaram Roma para seguir a vida monástica no Oriente. Jerônimo, que os havia precedido por um mês, juntou-se a eles em Antioquia. Paula primeiro fez em grande detalhe a peregrinação de todos os lugares famosos da Terra Santa, depois foi ao Egito para ser edificada pelas virtudes dos anacoretas e cenobitas, e finalmente fixou residência em Belém, assim como São Jerônimo.
Então começou para Paula, Eustochium e Jerome seu modo de vida definitivo.
A relação intelectual e espiritual entre essas pessoas santas, iniciada em Roma, continuou e se desenvolveu. Dois mosteiros foram fundados, um para homens e outro para mulheres. Paula e Eustochium tiveram uma participação maior nos trabalhos exegéticos de Jerônimo e se conformaram cada vez mais com sua direção. Um exemplo de sua maneira de pensar e escrever pode ser visto na carta que escreveram de Belém por volta de 386 a Marcela para persuadi-la a deixar Roma e se juntar a eles; é a Carta XLVI da correspondência de Jerônimo.
Mas Deus não poupava provações a Seus servos. Sua paz foi perturbada por constantes aborrecimentos, primeiro a controvérsia sobre o origenismo que perturbou suas relações com João, bispo de Jerusalém, e depois a necessidade de dinheiro de Paula, arruinada por sua generosidade. Ela morreu no meio dessas provações e boas obras. A principal e quase única fonte da vida de Paula é a correspondência de São Jerônimo (PL, XXII). A Vida de Santa Paula está na Carta CVIII, que, embora um tanto retórica, é uma produção maravilhosa. As outras cartas que dizem respeito especialmente a Santa Paula e sua família são XXII, XXX, XXXI, XXXIII, XXXVIII, XXXIX, LXVI, CVII…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary26.html

4*.   Em Je­ru­salém, os santos Xe­no­fonte e Maria e seus fi­lhos João e Ar­cádio, que, ab­di­cando da sua dig­ni­dade se­na­to­rial e de am­plís­sima for­tuna, pro­fes­saram com unâ­nime fervor, se­gundo a tra­dição, a vida mo­nás­tica na Ci­dade Santa. († s. VI)

5*. No mos­teiro de Mo­lesmes, na França, São Ro­berto (ver dias 26 de janeiro, 17 de abril e 29 de abril), abade, que, pro­cu­rando pra­ticar a vida mo­nás­tica de ob­ser­vância mais sim­ples e aus­tera, foi in­can­sável fun­dador e di­rector de ce­nó­bios, bem como di­rector de ere­mitas e in­signe res­tau­rador da dis­ci­plina mo­nás­tica, e fundou o mos­teiro de Cister, do qual foi o pri­meiro abade; fi­nal­mente re­gressou como abade ao mos­teiro de Mo­lesmes, onde des­cansou em paz. († 1111). Ver páginas 351-355: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

– Ver: https://caminhocisterciense.com/2018/01/26/os-fundadores-de-cister-i-s-roberto-de-molesmes/

– Ver ainda: http://users.skynet.be/am012324/scriptorium/fundadores/roberto.htm

– Ver também: https://en.wikipedia.org/wiki/Robert_of_Molesme

* Em Cister, na Bor­gonha, na ac­tual França, Santo Al­be­rico (conforme o MARTIROLÓGIO ROMANO), abade, foi um dos pri­meiros monges vindos de Mo­lesmes para o novo mos­teiro, que de­pois, eleito seu abade, o di­rigiu com sumo ardor e pru­dência, en­si­nando e dando exemplo de per­feita vida mo­nás­tica, com ver­da­deiro amor à Regra e aos irmãos. († 1109). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no início do séc. XII o nascimento no céu dos santos abades fundadores de Cister. A São Roberto de Molesme se deve essa orientação mais despojada do monaquismo beneditino, para a qual Santo Alberico elaborou as primeiras Instituições. Santo Estevão Harding, finalmente, garantiu o definitivo brilho da Ordem Cisterciense redigindo a Carta de Caridade e fundando as primeiras grandes casas dependentes de Cister. (B). Ver Santo Alberico na página 197: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

Santo Alberico (26 de janeiro):  ver “Santo Alberico de Cister (Albericus Cassinensis), morreu em 26 de Janeiro de 1109, foi um eremita que, juntando-se a São Roberto de Molesme e Santo Estevão Harding fez parte da equipe monástica fundadora do que se tornou a Ordem de Cister.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Alberico_de_Cister

– Ver Santo Estêvão, dia 17 de abril

Ver “Ordem de Cister, ou Ordem Cisterciense (Ordo cisterciensisO. Cist.), é uma ordem religiosa monástica católica beneditina reformada. Aos seus membros religiosos de clausura monástica dá-se o nome de monges (ou monjas) cistercienses, ou monges brancos, como ficaram conhecidos devido à cor do hábito.”: Ordem de Cister – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver também: https://caminhocisterciense.com/2018/01/31/os-fundadores-de-cister-iii-s-estevao-harding/

6*.   Em Trondheim, na No­ruega, Santo Agos­tinho Er­landsson (Eyns­tein Er­landsson), bispo, que de­fendeu contra os so­be­ranos a Igreja que lhe foi con­fiada e a for­ta­leceu com ad­mi­rável diligência. († 1188). Ver “Agostinho de Nidaros (em latimAugustinus Nidroniensis; em norueguêsØystein Erlandson; ca. 1120, perto de Trontêmio – 1188Trontêmio) foi arcebispo da Noruega no século XII.[1][2] Foi nomeado arcebispo de Nidaros (atual Trontêmio) pelo rei Ingo I da Noruega em 1157, e oficialmente pelo papa Alexandre III em 1161. Foi declarado santo por um sínodo norueguês, mas nunca canonizado pelo Vaticano. Em 2001, o papa permitiu contudo que Agostinho de Nidaros seja celebrado no dia 20 de janeiro.[3]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Agostinho_de_Nidrósia

7*.   Em An­gers, na França, a Beata Maria de la Dive, mártir, que, sendo viúva, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa foi de­ca­pi­tada na gui­lho­tina por causa da sua fi­de­li­dade à Igreja. († 1794)

8*.   Perto de Mu­nique, ci­dade da Ba­viera, na Ale­manha, o Beato Mi­guel Kozal, bispo au­xi­liar de Wlo­clawek e mártir, que, sob o re­gime nazi, por as­sumir a de­fesa da fé e a li­ber­dade da Igreja, passou com in­ven­cível pa­ci­ência en­cer­rado três anos no campo de con­cen­tração de Da­chau, até que fi­nal­mente aí con­sumou o martírio. († 1943)

9.   Em Hong Kong, o Beato Ga­briel Maria Allegra, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores, in­signe es­tu­dioso e anun­ci­ador da Sa­grada Es­cri­tura, que compôs a versão de toda a Bí­blia em lingua chinesa. († 1976)

10. Outros santos do dia 26 de janeiro, às páginas 175-198: VIDAS DOS SANTOS – 2.pdf (obrascatolicas.com)

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 26 de janeiro, ver também: 26 de janeiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 157-159: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary26.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Agatão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* Dia 17 de janeiro: Santo Antão (ou Antônio). Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado, nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.