Santas e Santos de 29 de abril

DESTAQUE DE 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA

1. Festa de Santa Ca­ta­rina de Sena (também na Folhinha do Coração de Jesus) virgem e dou­tora da Igreja, que, tendo to­mado o há­bito das Irmãs da Pe­ni­tência de São Do­mingos, pro­curou co­nhecer a Deus em si mesma e a si mesma em Deus e con­fi­gurar-se a Cristo cru­ci­fi­cado. Tra­ba­lhou vi­go­rosa e in­can­sa­vel­mente pela paz, pelo re­gresso do Pon­tí­fice Ro­mano à sua ci­dade de Roma e pelo res­ta­be­le­ci­mento da uni­dade da Igreja, e es­creveu ex­ce­lentes obras de dou­trina espiritual. († 1380).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de Santa Catarina de Sena, virgem e Doutora da Igreja. Terciária dominicana, e inflamada por um constante diálogo com seu esposo místico, teve uma irradiação maternal sobre seus discípulos, que se beneficiaram de sua doutrina, e exerceu influência decisiva junto ao papa em favor da unidade da Igreja. Adormeceu no Senhor em 1380, aos trinta e três anos. (R).

Ver páginas 357-404 (VIDAS DOS SANTOS DE 30 DE ABRIL): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

– Ver também “… Desde 18 de junho de 1866, ela é padroeira da Itália juntamente com São Francisco de Assis.[1] Em 3 de outubro de 1970, Catarina foi proclamada Doutora da Igreja pelo Papa Paulo VI[2] e, em 1 de outubro de 1999, São João Paulo II nomeou-a uma das seis padroeiras da Europa, juntamente com São BentoSantos Cirilo & MetódioSanta Brígida da Suécia e Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein).[3][4]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Catarina_de_Siena

– Ver ainda “… Em 1380, quando Santa Catarina de Sena tinha apenas 33 anos, ela veio a falecer em Roma. Ela estava simplesmente esgotada de tanto esforço físico, mental e espiritual em favor da Igreja. No momento de sua morte, ela exclamou: “Se morrer, sabeis que morro de paixão pela Igreja”. Santa Catarina de Sena foi proclamada santa em 1461. Em 1939, o Papa Pio XII proclamou-a padroeira da Itália, juntamente com São Francisco de Assis. Em 1968 ela foi proclamada doutora da igreja pelo Papa Paulo VI. As pregações e os escritos de Santa Catarina de Sena formam um dos maiores tesouros de sabedoria e riquezas espirituais de todos os tempos.

“A paciência vos tornará perseverantes até a morte, que aceitareis com muita humildade. Pois o sangue de Cristo iluminará vossa inteligência com a verdade. Deus quer apenas a nossa santificação, dado que nos ama inegavelmente.” (Sta. Catarina de Sena).”: https://cruzterrasanta.com.br/historia-de-santa-catarina-de-sena/437/102/

– “… Assim como a santa sienesa, todo o crente sente a necessidade de conformar-se com os sentimentos do Coração de Cristo para amar a Deus e o próximo como Cristo mesmo ama. E todos nós podemos deixar-nos transformar o coração e aprender a amar como Cristo, em uma familiaridade com ele nutrida pela oração, meditação da Palavra de Deus e dos Sacramentos, sobretudo recebendo frequentemente e com devoção a santa Comunhão… De Santa Catarina, portanto, aprendemos a ciência mais sublime: conhecer e amar Jesus Cristo e sua Igreja

Ao final da Catequese, o Papa dirigiu aos peregrinos de língua portuguesa a seguinte saudação:
Amados peregrinos vindos do Brasil e de outros países de língua portuguesa, sede bem-vindos!

Santa Catarina de Sena ensina que a ciência mais sublime consiste em amar Jesus Cristo e a sua Igreja. Segui o exemplo desta santa, amando Jesus com coragem e sinceridade, para assim alcançardes a paz e a alegria que vêm de Deus. Ide em paz!” (Papa Bento XVI) : https://noticias.cancaonova.com/mundo/catequese-de-bento-xvi-sobre-santa-catarina-de-sena/

–  Ver ainda “…Ao falar em público, não cansava os ouvintes. Abraçava as pessoas com afeto, segurava-lhes as mãos. Ria com elas, e com elas chorava….”: https://formacao.cancaonova.com/igreja/santos/conheca-a-historia-de-santa-catarina-de-sena-a-doutora-da-igreja/

– Ver também Santa Catarina de Sena “… Também conhecida como Caterina Benincasa

  • Catarina de Siena

Memorial

Perfil

Caçula de 24 filhos ; seu pai era um tintureiro de  . Aos sete anos ela teve uma visão na qual Jesus apareceu com Pedro , Paulo e João ; Jesus a abençoou , e ela se consagrou a Ele. Seus pais começaram a fazer casamentos arranjados para ela quando ela completou 12 anos, mas ela se recusou a cooperar, tornou-se uma dominicana terciária aos 15 anos e passou seu tempo trabalhando com os pobres e doentes , atraindo outros para trabalhar com ela. Recebeu uma visão em que ela estava em um casamento místico com Cristo, e o Menino Jesus presenteou-a com uma aliança de casamento. Algumas de suas visões a levaram a se envolver mais na vida pública. Conselheira e correspondente do Papa Gregório XI e do Papa Urbano VI . Estigmatista em 1375 . Viveu em Avignon , França , em 1376, e depois em Roma , Itália , de 1378 até sua morte . Amiga do Beato Raimundo de Cápua que também foi seu confessor. Proclamada Doutor da Igreja em 4 de outubro de 1970 .

Nascer

Faleceu

Canonizado

Patrocínio

Representação

Vitrine

informação adicional

Leituras

Enriqueça a sua alma na grande bondade de Deus: o Pai é a sua mesa, o Filho é o seu alimento, e o Espírito Santo espera em você e então faz Sua morada em você. – Santa Catarina de Sena

A caridade é o vínculo doce e santo que une a alma ao seu Criador: une Deus ao homem e o homem a Deus. – Santa Catarina de Sena

Eterna Trindade, Divindade, mistério profundo como o mar, você não poderia me dar um presente maior do que o dom de si mesmo. Pois você é um fogo sempre aceso e nunca consumido, que consome todo o amor egoísta que preenche meu ser. Sim, você é um fogo que tira a frieza, ilumina a mente com sua luz e me faz conhecer sua verdade. E eu sei que você é a própria beleza e sabedoria. O alimento dos anjos, você se entregou ao homem no fogo do seu amor. – a partir deSobre a Divina Providênciapor Santa Catarina de Sena

Tudo vem do amor, tudo é ordenado para a salvação do homem, Deus não faz nada sem esse objetivo em mente. – Santa Catarina de Sena

Citação MLA

– Ver ainda audiência geral Papa Bento XVI, 24.11.2010 “… Hoje gostaria de vos falar sobre uma mulher que desempenhou um papel eminente na história da Igreja. Trata-se de Santa Catarina de Sena…. foi protagonista de uma intensa atividade de conselho espiritual em relação a todas as categorias de pessoas: nobres e homens políticos, artistas e pessoas do povo, pessoas consagradas, eclesiásticos, inclusive o Papa Gregório XI que nesse período residia em Avinhão e que Catarina exortou enérgica e eficazmente a regressar a Roma…

A doutrina de Catarina, que aprendeu a ler com dificuldade e a escrever quando já era adulta, está contida em O Diálogo da Providência Divina, ou seja, Livro da Doutrina Divina, uma obra-prima da literatura espiritual, no seu Epistolário e na coletânea das suas Orações….

O centro vital da religiosidade de Catarina e de toda a espiritualidade autêntica: o cristocentrismo. Cristo é para ela como o esposo, com quem está em relação de intimidade, de comunhão e de fidelidade; é o bem-amado acima de qualquer outro bem…

… Como a Santa de Sena, cada fiel sente a necessidade de se uniformizar com os sentimentos do Coração de Cristo para amar a Deus e ao próximo como o próprio Cristo ama. E todos nós podemos deixar-nos transformar o coração e aprender a amar como Cristo, numa familiaridade com Ele alimentada pela oração, pela meditação sobre a Palavra de Deus e pelos Sacramentos, principalmente recebendo de maneira frequente e com devoção a Sagrada Comunhão…

…  Catarina, embora estivesse consciente das faltas humanas dos sacerdotes, sempre teve uma grandíssima reverência por eles: eles dispensam, através dos Sacramentos e da Palavra, a força salvífica do Sangue de Cristo. A Santa de Sena convidava sempre os ministros sagrados, até o Papa, a quem chamava «doce Cristo na terra», a serem fiéis às suas responsabilidades, impelida sempre e unicamente pelo seu amor profundo e constante pela Igreja…

… Caros irmãos e irmãs, aprendamos de Santa Catarina a amar com coragem, de maneira intensa e sincera, Cristo e a Igreja. Por isso, façamos nossas as palavras de Santa Catarina, que podemos ler no Diálogo da Providência Divina, na conclusão do capítulo que fala de Cristo-ponte: «Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! (…) Ó misericórdia! O meu coração ofega-se quando penso em Vós: para onde eu me dirija a pensar, mais não encontro do que misericórdia» (cap. 30, págs. 79-80)…”: https://www.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/audiences/2010/documents/hf_ben-xvi_aud_20101124.html

2*.   Co­me­mo­ração de São Tí­quico, dis­cí­pulo do após­tolo São Paulo, a quem o Após­tolo nas epís­tolas chama irmão ca­rís­simo, mi­nistro fiel e seu com­pa­nheiro no ser­viço do Senhor.

Ver páginas 345-346: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf.

3.   Em Pisa, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, São Torpes (Torpeto), mártir. († data inc.).

– Ver “São Torpes (… Pisa29 de Abril de 68), por vezes também chamado de São Torpes de Pisa, é venerado como um dos primeiros mártires e santos cristãos. Este santo é o homónimo de Saint-Tropez, a famosa região do sul de França, e ainda do Sítio em na Praia de São Torpes, em no Sines e no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. De acordo com a lenda, afirma-se que ele terá sido martirizado devido à sua fé cristã durante as perseguições levadas a cabo pelo imperador Nero.[1]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Torpes

4.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, também re­gião da Itália, São Se­vero, bispo, amado por Santo Am­brósio como irmão e pela sua Igreja como pai. († c. 409)

– Ver “… 409 Severo de Nápoles renomado milagreiro ressuscitado homem morto B (RM).Em Nápoles, na Campânia, o bispo São Severo, que, entre outros prodígios, ressuscitou por pouco tempo um morto da sepultura para condenar de falsidade o credor mentiroso de uma viúva e seus filhos.

O bispo Severo de Nápoles era um renomado milagreiro. Ele ressuscitou um morto para que desse testemunho em favor de sua viúva perseguida (os beneditinos) …”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayApril29.html#409_Severus_of_Naples_renowned_miracle

5.   Em Cluny, na Bor­gonha, na ac­tual França, Santo Hugo, abade, que du­rante ses­senta e um anos go­vernou san­ta­mente o mos­teiro deste lugar, sempre de­di­cado à es­mola e à oração, guar­dião e pro­tector emi­nente da dis­ci­plina mo­nás­tica, ad­mi­nis­trador e pro­motor ze­loso da santa Igreja. († 1109).  

– Ver páginas 347-350: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

– Ver também “Hugo de Cluny, dito o Grande, foi o sexto abade de Cluny desde 1049 até à sua morte. Foi uma das figuras mais marcantes do seu tempo, vindo a ser canonizado pela Igreja Católica.

Terá sido recebido nessa abadia por Santo Odilon aos 16 anos e sucedeu-lhe no ofício de abade superior aos 25 anos, que governou por 62 anos[1].”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Hugo_de_Cluny

– Ver “… 1109 São Hugo o Grande abade beneditino fundou hospital para leprosos pregou a Primeira Cruzada.

1109 São Hugo, o Grande, Abade de Cluny. Honrado como conselheiro por nove papas, consultado e venerado por todos os soberanos da Europa ocidental, encarregado do controle final de duzentos mosteiros, São Hugo durante os sessenta anos em que foi abade de Cluny elevou seu prestígio a alturas extraordinárias. Nasceu em 1024, o filho mais velho do Conde de Semur, e o menino mostrou uma vocação tão evidente para a vida religiosa que lhe foi permitido entrar no mosteiro de Cluny, então sob o comando de Santo Odilo, aos quatorze anos. Aos vinte anos foi ordenado sacerdote e, antes de atingir a maioridade, ascendeu a prior. Cinco anos depois, com a morte de Santo Odilo, foi escolhido por unanimidade abade por seus irmãos.

Logo após sua promoção, Hugo participou do Concílio de Reims, presidido pelo Papa São Leão IX. Colocado em segundo lugar entre os abades, o jovem superior de Cluny defendeu as reformas exigidas pelo sumo pontífice e denunciou a prevalência da simonia junto com o relaxamento do celibato clerical em termos tão eloquentes que foi aplaudido pelos dignitários reunidos. muitos dos quais compraram seus próprios escritórios.
   Hugo acompanhou o papa de volta à Itália e, em Roma, participou do sínodo que pronunciou a primeira condenação dos erros de Berengário de Tours. Em 1057 o encontramos em Colônia como padrinho do filho recém-nascido do imperador, depois Henrique IV; pouco depois está na Hungria, negociando como legado papal uma paz entre o rei André e o imperador; e em fevereiro de 1058 ele é convocado ao leito de morte do Papa Estêvão X em Florença.
   Com a adesão de São Gregório VII, que havia sido monge em Cluny, a ligação entre São Hugo e o papado tornou-se ainda mais estreita. Os dois homens trabalharam juntos de alma e coração para remediar abusos e resgatar a Igreja da subserviência ao Estado. Durante a amarga disputa entre Gregório e o imperador Henrique IV, o santo abade nunca relaxou seus esforços para reconciliar os dois adversários, que o amavam e confiavam nele. Em uma carta dirigida a São Hugo pelo monarca desapontado pouco antes de sua morte, ele escreveu: “Oh, que nos fosse concedido contemplar mais uma vez com nossos olhos corporais seu rosto angelical; ajoelhar-se diante de você; deitar esta cabeça, que outrora seguraste sobre a pia batismal, sobre o teu peito, lamentando os nossos pecados e contando as nossas dores

Apesar de suas numerosas ausências forçadas de Cluny, São Hugo elevou seus monges a um alto nível de perfeição religiosa que se manteve ao longo de sua vida. Em uma ocasião São Pedro Damião, quando na França, caracteristicamente sugeriu que Hugo deveria tornar a regra mais severa. “Venha ficar conosco uma semana antes de julgar”, foi a resposta do abade. O convite foi aceito e o ponto não foi pressionado.
    Em 1068 São Hugo fixou os usos para toda a congregação de Cluny. Novas casas surgiram na França, Suíça, Alemanha, Espanha e Itália, e fundações mais antigas se filiaram a Cluny para que pudessem lucrar com sua disciplina e privilégios. É a este período que deve ser atribuída a construção do primeiro convento inglês de Cluny em Lewes. São Hugo estabeleceu pessoalmente um convento para mulheres em Marcigny com clausura rígida. Tão fielmente foi a regra mantida pelas freiras, das quais a irmã de São Hugo foi a primeira prioresa, que se recusaram a deixar o prédio quando foi parcialmente destruído pelo fogo. Outra instituição estabelecida pelo santo foi um leprosário, no qual ele adorava atender os doentes com as próprias mãos.

Poucos homens foram tão universalmente estimados. Ele foi publicamente elogiado e agradecido por seus serviços no sínodo romano de 1081 e no Concílio de Clermont em 1095, e ele foi o primeiro a quem Santo Anselmo de Cantuária se voltou em seus problemas dois anos depois. A posteridade confirmou o veredicto de seus contemporâneos.

Em um belo esboço de personagem, seu discípulo Heribert o descreve assim:

“Insaciável na leitura, incansável na oração, empregava cada momento para o próprio progresso ou para o bem do próximo. É difícil dizer o que foi maior, sua prudência ou sua simplicidade. Nunca falou uma palavra vã: nunca fez um ato questionável. Raiva — exceto contra o pecado — ele nunca conheceu. Seu conselho, mesmo quando dirigido a indivíduos, era útil a todos. Havia nele mais de pai que de juiz, mais de clemência que de severidade. Ele era alto de estatura e de aparência impressionante, mas seus dotes espirituais superavam em muito suas graças corporais. Quando ele estava em silêncio, ele estava conversando com Deus:  quando falava, falava de Deus e em Deus. Ele sempre podia lidar com qualquer coisa que empreendesse, pois dava toda a sua atenção. Ele amou em sua devida ordem – Deus acima e além de tudo, seu próximo igualmente consigo mesmo e o mundo sob seus pés”.

Verdadeiro beneditino, São Hugo não omitiu nada para garantir o digno cumprimento do culto da Igreja, e foi ele quem primeiro introduziu o canto do Veni Creator durante Terce no Pentecostes – uma prática agora geral em toda a igreja ocidental. Até a idade de oitenta e cinco anos, São Hugo continuou a governar sua ordem, suas faculdades mentais intactas, mas com fraqueza corporal gradualmente crescente. Quando finalmente soube que sua última hora se aproximava, recebeu o viático, despediu-se de seus filhos e pediu para ser levado para a igreja, onde se deitou sobre pano de saco e cinzas até que a morte libertou sua alma para passar para a glória eterna em 29 de abril de 1109. Foi canonizado em 1120.

Mesmo para além dos cronistas existem abundantes materiais para a vida de São Hugo. Há um esboço de Gilo (impresso em Pertz, MGH., Scriptores, vol. xv, pp. 937-940); um relato mais longo de Rainaldus, abade de Vézelay, e uma biografia de Hildebert de Le Mans (ambos no Acta Sanctorum, abril, vol. iii); juntamente com muitos documentos menores. Ver BHL., nn. 4007—4015; e também L’Huillier, Vie de St Hugues (1888); Sackur, Die Cluniacenser, vol. eu.

…Abade beneditino e um dos homens mais influentes de sua época. Ele nasceu o filho mais velho do Conde de Semur, na França, e entrou na Abadia de Cluny, na França, aos quinze anos. Foi ordenado aos vinte e eleito abade aos vinte e cinco. Hugh sucedeu a St. Odilo neste escritório. Ele participou do Concílio de Reims, apoiou os esforços de reforma do Papa São Leão IX e, em 1057, serviu como legado papal negociando uma paz entre o rei Henrique IV, o rei André I da Hungria. Em 1059, ele ajudou o Papa Nicolau II e depois o Papa Gregório VIII e   mediou a disputa entre a Santa Sé e o rei Henrique IV.

Cluny, então a maior igreja da cristandade, foi abençoada pelo Papa Urbano II. São Hugo também fundou um hospital para leprosos e pregou a Primeira Cruzada. Ele morreu em Cluny tendo servido como abade por seis décadas, e foi canonizado em 1120.
Hugo de Cluny, OSB Abade (RM) (também conhecido como Hugo, o Grande) Nasceu em Semur (Samur, perto de Autun), Borgonha, França, em 1024; morreu em Cluny em 1109; canonizado pelo Papa Calisto III em 1120.
Hugo, filho mais velho do Conde Dalmácio de Semur, ingressou no mosteiro de Cluny, na França, aos 15 anos. Era incomum que um nobre permitisse que seu herdeiro escolhesse essa vocação tão cedo na vida, principalmente quando parece destinado a uma carreira notável no mundo. No entanto, o pai de São Hugo pode ter percebido que seu filho era mais adequado para o mosteiro do que para a corte. O jovem era excessivamente estudioso e desajeitado demais para ser um cavaleiro. Na verdade, porém, São Hugo pode ter se declarado monge em Cluny (c. 1040), desafiando seu pai.
São Hugo foi ordenado cinco anos depois, foi nomeado prior pouco depois, e em 1049, com a tenra idade de 25 anos, sucedeu a Santo Odilo como abade. Àquela altura, São Hugo já era alto e bonito, capaz e solidário, concentrado, mas desapegado — a pessoa perfeita para executar os planos que Deus tinha para ele. A abadia carregava consigo a liderança da poderosa confederação beneditina que dependia de Cluny. Ele também continuou a política de Santo Odilo de trazer os mais de 200 mosteiros constituintes da congregação para uma dependência mais próxima da casa mãe. Nos 60 anos de governo de Hugh, o número de dependentes passou de cerca de 60 para cerca de 2.000 com várias formas de associação, na Itália, França, Espanha e Inglaterra.
São Hugo participou do Concílio de Reims e apoiou eloquentemente as reformas do Papa São Leão IX, denunciando a simonia e o relaxamento da disciplina clerical. São Hugo voltou a Roma com Leão, participou de um sínodo condenando Berengário de Tours em 1050 e, em 1057, como legado papal, efetuou a paz entre o imperador Henrique IV e o rei André da Hungria.
São Hugo  ajudou o papa Nicolau II a redigir o decreto sobre as eleições papais em um concílio em Roma em 1059 e continuou em estreita relação com a Santa Sé quando Hildebrando, que havia sido monge em Cluny, foi eleito papa como Gregório VII. São Hugo trabalhou de perto com Gregory para reformar a Igreja e reviver a vida espiritual nela. Em 1068, estabeleceu o uso para toda a ordem… Em 1095, ele fez o Papa Urbano II consagrar o altar-mor da basílica de Cluny, então a maior igreja da cristandade, e foi um líder no Concílio de Clermont na organização da Primeira Cruzada.

Serviu a nove papas, foi conselheiro de imperadores, reis, bispos e superiores religiosos. A lista de amigos de Hugh poderia ser um ‘quem é quem’ do período: Santo Anselmo, Beato Urbano II e São Pedro Damião. A integridade e generosidade de São Hugo eram conhecidas de todos; quando Santo Anselmo se desentendeu com o rei Guilherme II da Inglaterra, foi a São Hugo em Cluny que ele primeiro procurou conselho. Ele também mediou a amarga disputa entre o papa Gregório e o imperador Henrique IV em Canossa em 1077.

São Hugo também fundou um hospital em Marcigny, no qual adorava atender os leprosos com suas próprias mãos.

Ele defendeu reformas onde quer que fosse. Admirado universalmente por suas realizações intelectuais e espirituais e como um homem simples de grande prudência e justiça, exerceu uma influência dominante nos assuntos políticos e eclesiásticos de seu tempo. São Hugo era um homem de eminente percepção psicológica e habilidade diplomática. A vida santa de São Hugo  impressionou homens tão variados como São Pedro DamiãoGuilherme, o Conquistador (Attwater, Benedictines, Delaney, Encyclopedia, Farmer, Gill, Husenbeth)…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayApril29.html#1109_St._Hugh_the_Great_Benedictine

– Ver dia 11 de maio

6*.   Na abadia de La Lu­cerne d’Ou­tremer, na Nor­mandia, re­gião da França, Santo Acardo, bispo de Avran­ches, que, tendo sido abade de São Víctor de Paris, es­creveu vá­rios tra­tados sobre a vida es­pi­ri­tual, des­ti­nados a con­duzir a alma cristã ao mais alto grau de per­feição; e quando morreu, foi se­pul­tado nesta abadia da Ordem Pre­mons­tra­tense, onde fre­quen­te­mente se recolhia. († 1172)

7.   Em Seul, na Co­reia, Santo An­tónio Kim Song-u, mártir, que cos­tu­mava reunir em sua casa muitos fiéis e, de­go­lado no cár­cere, morreu por Cristo. († 1841)

  • – Ver “… Antonio Kim Song-u
  • Gim Seong-u

Memorial

Perfil

Casado com um leigo catequista no vicariato apostólico da Coréia que ensinava novos cristãos em sua casa. Mártir .

Nascer

  • 1795 em Gusan, Gyeonggi-do (na moderna Coreia do Sul)

Faleceu

Venerado

Beatificado

Canonizado

informação adicional

Citação MLA

– Ver também “… Após converter-se ao catolicismo, Anthony Kim Sŏng-u decidiu acolher em sua casa os fiéis que não tinham onde se reunir, para que a leitura das Sagradas Escrituras e a oração comum pudesse sustentá-los durante a perseguição que se desencadeara desde o édito de 1802 e que finalmente explodiu em 1839. Naquele ano, o irmão de Anthony, Joseph Chang Sŏng-jib, um farmacêutico de profissão, foi martirizado.

O mesmo destino lhe aconteceu dois anos depois: preso e jogado na prisão, foi morto por estrangulamento em 29 de abril de 1841, sem receber um julgamento regular. Ele tinha quarenta e seis anos de idade.

Junto com seu irmão Joseph, Charles foi incluído no grupo de mártires coreanos liderados por Andrew Kim Taegon, beatificado em 5 de julho de 1925 e, como parte de um grupo maior, canonizado em 6 de maio de 1984…”: http://www.santiebeati.it/dettaglio/51230

– Ver ainda MÁRTIRES DA COREIA (1791-1888): http://newsaints.faithweb.com/martyrs/Korea1.htm  

8. São Pedro de Verona (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir. Ver “… O papa Inocêncio IV, depois de mandar tomar informações exatas, verificou muitas coisas que não eram do domínio público. Estando, pois, em Perúsia, em 24 de março de 1 253, na praça da igreja dos frades pregadores, em presença de grande multidão, incluiu-o solenemente no número dos santos mártires. Mas como 6 de abril, que foi o dia de sua morte, coincide freqüentemente com as festas pascoais, o papa ordenou que a festa do novo santo fosse celebrada no dia 29 de abril…”, às páginas 338-344: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

9. No mos­teiro de Mo­lesmes, na França, São Ro­berto (ver dias 26 de janeiro, 17 de abril e 29 de abril), abade, que, pro­cu­rando pra­ticar a vida mo­nás­tica de ob­ser­vância mais sim­ples e aus­tera, foi in­can­sável fun­dador e di­rector de ce­nó­bios, bem como di­rector de ere­mitas e in­signe res­tau­rador da dis­ci­plina mo­nás­tica, e fundou o mos­teiro de Cister, do qual foi o pri­meiro abade; fi­nal­mente re­gressou como abade ao mos­teiro de Mo­lesmes, onde des­cansou em paz. († 1111). Ver páginas 351-355: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

– Ver “… Em Roberto vemos um homem de cheio de uma santa inquietação, sempre movido pelos mais altos ideais de perfeição cristã…”: https://caminhocisterciense.com/2018/01/26/os-fundadores-de-cister-i-s-roberto-de-molesmes/ 

– Ver ainda “… Roberto extinguiu-se no Senhor a 17 de Abril de 1111, depois de uma vida de lutas incessantes e trabalhos desbordantes, tendo adquirido numerosos méritos pelo grande zelo que empregara animado pelo fervor da vida monástica.”: http://users.skynet.be/am012324/scriptorium/fundadores/roberto.htm

– Ver também: https://en.wikipedia.org/wiki/Robert_of_Molesme

* Em Cister, na Bor­gonha, na ac­tual França, Santo Al­be­rico (ver 26 de janeiro), abade, foi um dos pri­meiros monges vindos de Mo­lesmes para o novo mos­teiro, que de­pois, eleito seu abade, o di­rigiu com sumo ardor e pru­dência, en­si­nando e dando exemplo de per­feita vida mo­nás­tica, com ver­da­deiro amor à Regra e aos irmãos. († 1109). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no início do séc. XII o nascimento no céu dos santos abades fundadores de Cister. A São Roberto de Molesme se deve essa orientação mais despojada do monaquismo beneditino, para a qual Santo Alberico elaborou as primeiras Instituições. Santo Estevão Harding, finalmente, garantiu o definitivo brilho da Ordem Cisterciense redigindo a Carta de Caridade e fundando as primeiras grandes casas dependentes de Cister. (B). Ver Santo Alberico na página 197: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf 

– Ver “Ordem de Cister, ou Ordem Cisterciense (Ordo cisterciensisO. Cist.), é uma ordem religiosa monástica católica beneditina reformada. Aos seus membros religiosos de clausura monástica dá-se o nome de monges (ou monjas) cistercienses, ou monges brancos, como ficaram conhecidos devido à cor do hábito.”:  Ordem de Cister: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ordem_de_Cister

– Ver ainda “Os fundadores de Cister”:

https://caminhocisterciense.com/2018/01/31/os-fundadores-de-cister-iii-s-estevao-harding/

10.   Em Cirta, na Numídia, os Santos Agápi (Santo Agapito, no Martirológio Romano-Monástico) e Secundino, que, após um longo exÍlio nessa cidade, ajuntaram à dignidade do sacerdócio a glória de um fulgurante martírio. Sofreram durante a perseguição de Valeriano, na qual os pagãos se esforçaram ao máximo em tirar a fé aos justos. Com êles enfrentaram a morte os Santos Emiliano, soldado, Tertúlia e Antonieta (Antônia, na Folhinha do Coração de Jesus), virgens, consagradas a Deus, e uma mulher com dois filhos que eram gêmeos (ano 259).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em meados do séc. III, os Santos Agapito e Secundino, bispos africanos, que acrescentaram à dignidade de seu sacerdócio a glória de um resplandecente martírio. (M).

Ver página 356:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf  

11. VER SANTAS E SANTOS DO DIA 29 DE ABRIL (alguns destacados acima):

CalendárioAmanhã ->
Catarina de Sena (Memorial) abades de Cluny Madonna do sangue — Antonius Kim Song-u Acardo de Avranches Ava de Denain Cristiano Daniel de Gerona Dichu Endélio de Tregonia Fiachan de Lismore Gundebert de Gumber Hanna Helena Chrzanowska Hugo de ClunyItala Mela Juan Vargas Luccreth Paulino de Bréscia Pedro Verona Robert Gruthuysen Senan do País de Gales Severo de Nápoles Theoger Torpes de Pisa Tíquico Wilfrid, o JovemMártires de Corfu
todos esses memoriais em uma única página

12. Outros santas e santos do dia 29 de abril: págs. 338-356 (vol.07):   http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

Obs. Às vezes entra com o Edge, mas mais com  Google chrome,.

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 29 de abril, ver também: 29 de abril – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 361-362: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://catholicsaints.info/29-april/
  8. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayApril29.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira:

Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento” (referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão, ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (ou provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

* 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein:Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

* 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas?
“Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.
“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa infelicidade seria indizível e sem limites.
“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.
“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor.

“Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

* 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

* 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém!São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

* 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo….”

(conf. http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_the_Scholastic_Bishop)

================

* 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

 Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias.

Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano). 

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

* 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.
  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha , a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

 UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

* 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas…

“…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza…

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso….

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída…

Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

* 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! (…) Ó misericórdia! O meu coração ofega-se quando penso em Vós: para onde eu me dirija a pensar, mais não encontro do que misericórdia»

================

* 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:

  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

* 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES. Santo Abraão, rogue por nós! Amém!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor

e esposo da Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós, Maria depositou a sua confiança;

convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós

e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. 

Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano-de-sao-jose/ >)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.