Santas e Santos de 14 de maio

1. Festa de São Ma­tias (também na Folhinha do Coração de Jesus), Após­tolo, que se­guiu o Se­nhor Jesus desde o bap­tismo de João até ao dia em que Cristo subiu ao Céu; por isso, de­pois da As­censão do Se­nhor, foi cha­mado pelos Após­tolos para ocupar o lugar do traidor Judas, a fim de que, con­tado entre os Doze, fosse tes­te­munha da ressurreição.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, festa de São Matias, Apóstolo, que foi contado entre as “testemunhas da Ressurreição do Senhor” por ter acompanhado os outros Apóstolos e vivido com Jesus, desde o batismo de João até a Ascensão. De acordo com uma tradição, levou o Evangelho para a Etiópia, onde deu a vida por Cristo. (R) ).

– “São Matias, apóstolo. Com a deserção e morte de Judas Iscariotes, o colégio dos 12 apóstolos ficou desfalcado. Precisou que alguém se juntasse aos onze para testemunhar a ressurreição de Jesus. Dois homens se apresentaram: um tal de José, chamado Barsabás, e Matias. Depois de uma oração, fizeram um sorteio. E a sorte caiu para Matias, o que viram ser escolha de Deus. Assim, Matias “foi juntado ao número dos onze apóstolos” (cf. At 1,15-17.20-26). São Matias intercede por nós lá do céu. Assim, confiando na sua intercessão e, ao mesmo tempo, sentindo a alegria de sermos amados por Deus, a Ele pedimos que nos conceda merecer ser contados entre os seus eleitos”. Frei José Ariovaldo da Silva, OFM (Folhinha do Coração de Jesus de 13.05.2020).

– Ver VIDAS DOS SANTOS, 24 de fevereiro. São Matias Apóstolo. Ver págs. 394-395:

http://obrascatolicas.com/livros/biografia/vidas%20dos%20santos%20-%203.pdf

– Ver “São Matias ou Matias Apóstolo foi, segundo a Bíblia, o discípulo escolhido para substituir Judas Iscariotes como apóstolo de Jesus CristoSão Matias ou Matias Apóstolo foi, segundo a Bíblia, o discípulo escolhido para ocupar o lugar que Judas Iscariotes abandonou para viver seu destino…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Matias_(ap%C3%B3stolo)

Ver também (São Matias em 24 de fevereiro): nos anos bissextos era neste dia (24 de fevereiro) que começava a usar-se a 2ª letra dominical do ano. Na Idade Média, muitas vezes as instruções referiam apenas que a 1ª letra dominical dos anos bissextos servia até dia de São Matias e nesse dia se tomava a 2ª, porque durante séculos o dia 24 de Fevereiro era o dia de festa do Apóstolo (São Matias), posteriormente mudada para o dia 14 de Maio. Conforme: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/24_de_fevereiro

– Ver “… 1º v. SÃO MATIAS, APÓSTOLO. CLEMENTE DE ALEXANDRIA diz que segundo a tradição São Matias foi um dos setenta e dois discípulos que nosso Senhor enviou, dois a dois, durante o Seu ministério, e isso é afirmado também por Eusébio e por São Jerônimo.
   Sabemos pelos Atos dos Apóstolos que ele esteve constantemente com o Salvador desde o momento de Seu batismo até Sua ascensão. Quando São Pedro logo depois declarou que era necessário eleger um décimo segundo apóstolo no lugar de Judas, dois candidatos foram escolhidos como mais dignos, José chamou Barsabás e Matias. sortes, e a sorte caiu sobre Matias, que foi, portanto, contado com os onze e classificado entre os apóstolos. Ele recebeu o Espírito Santo com o resto em breve depois da sua eleição e aplicou-se com zelo à sua missão.
   É afirmado por Clemente de Alexandria que ele era notável por sua insistência na necessidade de mortificar a carne para subjugar os apetites sensuais – uma lição que ele aprendeu com Cristo e que ele mesmo praticava fielmente.

A primeira parte de seu ministério foi passada, nos dizem, na Judéia, mas depois ele foi para outras terras. Segundo os gregos, ele plantou a fé na Capadócia e nas costas do Mar Cáspio; ele sofreu grande perseguição e maus-tratos do povo selvagem entre os quais trabalhou, e finalmente recebeu a coroa do martírio em Cólquida. Não sabemos nada com certeza sobre a maneira de sua morte, mas o grego Menaia e outras fontes lendárias dizem que ele foi crucificado.
Diz-se que seu corpo foi mantido por muito tempo em Jerusalém e foi trasladado de lá para Roma por Santa Helena.

Além da curta passagem dos Atos dos Apóstolos, não possuímos nenhuma fonte confiável de informações sobre São Matias, mas há uma boa quantidade de literatura apócrifa relacionada ao seu nome. Em particular, os “Atos de André e Matias na cidade dos canibais” é uma ficção grega, datada por alguns já no século II, que teve ampla circulação. Temos traduções em armênio sírio, copta e até uma adaptação em anglo-saxão. Além disso, Orígenes já conhecia em seu tempo um apócrifo; “ Evangelho de Matias”, e tem havido muita discussão sobre se isso é idêntico a um documento do qual Clemente de Alexandria cita uma frase ou duas sob o nome de Tradições”. 

 de Matias. Ver, por exemplo, Hennecke, Handbuch zu den Neutestamentlichen Apokryphen, pp. 90-91, 238, 544 . Orthodoxe Kirche 9. August Katholische und Evangelische Kirche: 24. Februar Anglikanische Kirche: 14. Mai (oder 24. Februar)

De acordo com Atos 1:15-26, durante os dias após a Ascensão, Pedro se levantou no meio dos irmãos (cerca de 120 seguidores de Jesus). Agora que Judas havia traído seu ministério, era necessário, disse Pedro, cumprir a recomendação bíblica: “Que outro tome seu cargo”. “Portanto, é necessário que um dos homens que nos acompanhou durante todo o tempo em que o Senhor Jesus veio e passou entre nós, desde o batismo de João até o dia em que de nós foi arrebatado, se torne conosco testemunha de sua ressurreição” (Atos 1:21-22)
Eles nomearam dois homens: José Barsabás e Matias. Eles oraram e sortearam. A escolha recaiu sobre Matthias, que foi adicionado aos Onze.  Matias não é mencionado pelo nome em nenhum outro lugar do Novo Testamento.

Comentário: Qual era a santidade de Matias? Obviamente, ele era adequado para o apostolado pela experiência de estar com Jesus desde seu batismo até sua ascensão. Ele também deve ter sido adequado pessoalmente, ou não teria sido nomeado para uma responsabilidade tão grande. Não devemos nos lembrar que a santidade fundamental de Matias foi receber com alegria a relação com o Pai oferecida por Jesus e completada pelo Espírito Santo? Se os apóstolos são os fundamentos de nossa fé por seu testemunho, eles também devem ser lembretes, mesmo que apenas implicitamente, de que a santidade é inteiramente uma questão de doação de Deus, e é oferecida a todos, nas circunstâncias cotidianas da vida. Recebemos, e mesmo para isso Deus supre o poder da liberdade.

Citação: Jesus fala da função dos apóstolos de serem juízes, isto é, governantes. Ele disse: “Amém, eu lhes digo que vocês que me seguiram, na nova era, quando o Filho do Homem estiver assentado em seu trono de glória, vocês mesmos se sentarão em doze tronos, julgando as doze tribos de Israel” (Mateus 19:28).

São Matias Apóstolo – Judéia, Capadócia e Mar Cáspio
Como alguém se qualifica para ser apóstolo?
O primeiro ato dos apóstolos após a Ascensão de Jesus foi encontrar um substituto para Judas. Com todas as perguntas, dúvidas e perigos que enfrentavam, eles escolheram focar sua atenção em encontrar um décimo segundo apóstolo. Por que isso era importante? Doze era um número muito importante para o Povo Escolhido: doze era o número das doze tribos de Israel. Para que o novo Israel viesse dos discípulos de Jesus, era necessário um décimo segundo apóstolo.

Mas Jesus havia escolhido os doze originais. Como eles poderiam saber quem ele escolheria?
Cento e vinte pessoas estavam reunidas para oração e reflexão no cenáculo, quando Pedro se levantou para propor o caminho para fazer a escolha.

Pedro tinha um critério, que, como André, Tiago, João e ele mesmo, o novo apóstolo fosse alguém que tivesse sido discípulo desde o início, desde seu batismo por João até a Ascensão. A razão para isso era simples, o novo apóstolo deveria se tornar uma testemunha da ressurreição de Jesus. Ele deve ter seguido Jesus antes que alguém o conhecesse, ficou com ele quando fez inimigos e acreditou nele quando falou da cruz e de comer seu corpo – ensinamentos que fizeram outros derreterem.
Dois homens se encaixam nessa descrição – Matias e José chamados Barsabás. Eles sabiam que esses dois homens estiveram com eles e com Jesus durante todo o seu ministério. Mas qual deles teve o coração para se tornar uma testemunha de sua ressurreição. Os apóstolos sabiam que somente o Senhor poderia saber o que estava no coração de cada um. Eles lançaram sortes para descobrir a vontade de Deus e Matias foi escolhido. Ele era o décimo segundo apóstolo e o grupo estava inteiro novamente enquanto esperavam a vinda do Espírito Santo.
Essa é a primeira vez que ouvimos falar de Matthias nas Escrituras, e as lendas laSaint como os Atos de André e Matthias testemunham a aceitação entusiástica de Matthias de tudo o que ser um apóstolo significava, incluindo evangelização, perseguição e morte no serviço do Senhor.
Como alguém se qualifica para ser um apóstolo?
Clemente de Alexandria diz que Matias, como todos os outros apóstolos, não foi escolhido por Jesus pelo que já era, mas pelo que Jesus previu que ele se tornaria. Ele foi eleito não porque era digno, mas porque se tornaria digno. Jesus escolhe todos nós da mesma maneira. 

O que Jesus quer que você se torne? 

Em Seus Passos:
Você já se sentiu como uma reflexão tardia, um retardatário? Ou você já se ressentiu de alguém novo que foi adicionado ao seu grupo? Tente ver sua comunidade como incompleta sem o recém-chegado, seja você ou outra pessoa. Dê as boas-vindas a todos os recém-chegados à sua paróquia, trabalho ou comunidade familiar esta semana como alguém escolhido por Deus. Oração:

São Matias, ore para que possamos nos tornar testemunhas dignas da ressurreição de Jesus
 na maneira como vivemos a vida eterna que temos agora….”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMay14.html#St._Matthias

2.   Na pro­víncia da Ásia, na ac­tual Tur­quia, São Má­ximo, mártir, que, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Décio, se­gundo a tra­dição, por ape­dre­ja­mento en­tregou o es­pí­rito a Deus. († c. 250)

3.   Em Ci­miez, na Pro­vença, ac­tu­al­mente na França, São Pôncio, mártir. († c. s. III).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 258, São Pôncio. Nascido em Roma de família pagã, converteu-se à fé cristã, distribuiu seus bens aos pobres e consagrou-se à pregação. Quando estourou a perseguição, ele refugiou-se em Cimiez, perto de Nice, onde sofreu o martírio (M)

(Há outro São Pôncio em 08 de março)

4.   Na Síria, os santos Vítor e Co­rona, que so­freram ao mesmo tempo o martírio. († c. s. III).

– Ver ‘Vítor e Corona são dois mártires cristãos. A maior parte das fontes afirma que eles foram mortos na Síria na época do imperador romano Marco Aurélio. Porém, os vários textos hagiográficos discordam sobre o local do martírio, com alguns afirmando que foi em Damasco, enquanto que as fontes coptas afirmam que foi em Antioquia. Algumas fontes ocidentais citam Alexandria ou a Sicília. As diversas versões também discordam sobre a data do evento e eles podem ter morrido também na época de Antonino Pio ou de Diocleciano, enquanto que o “Martirológio Romano” afirma que foi no século III em que eles foram mortos.[1]’: https://pt.wikipedia.org/wiki/V%C3%ADtor_e_Corona

5.   Na ilha de Quios, na ac­tual Grécia, Santo Isi­doro, mártir, que, se­gundo a tra­dição, foi lan­çado num poço. († s. III)

6.   Em Aqui­leia, na Ve­nécia, hoje no Friúli-Ve­nécia Giúlia, re­gião da Itália, os santos Félix e For­tu­nato, que hon­raram esta ci­dade com o seu glo­rioso martírio. († s. IV)

7.   Na ilha da Sar­denha, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração das santas Justa e He­re­dina, mártires. († s. III/IV)

Na Sardenha, no séc. II, a paixão de Três Cristãos que não hesitaram em derramar o sangue por Cristo, conforme o Martirológio Romano-Monástico (M).

– Ver “… 130 Santa Justa Mártir da Sardenha com Justina e Henedina. Foram martirizadas em Cagliari ou em Sassari.
Na Sardenha, as santas mártires Justa, Justina e Henedina…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMay14.html#130_St._Justa_Martyr_of_Sardinia_with

– Ver também “… Santos GIUSTA, GIUSTINA e ENEDINA, venerados na Sardenha.
Desconhecido para as antigas fontes hagiográficas, eles foram introduzidos pelo Baronio no Martirológio Romano em 14 de maio sob a autoridade de escritores da Sardenha que relataram apenas tradições locais. De acordo com essas tradições, os três santos foram sepultados e venerados na catedral da cidade episcopal de Santa Giusta, que já existia no século XII, mas se juntou a Oristano no início do século XVI, e que teria levado seu nome do primeiro dos três mártires. Independentemente do Baronio, Ferrari também os incluiu em suas obras, afirmando que nenhum deles existia; em vez disso, em 1616, um certo Martis, cônego da catedral de Oristano, publicou uma biografia dos mártires dizendo que a havia descoberto em um antigo códice. De acordo com este escrito evidentemente fabricado por Martis, Giusta nasceu em Eaden de mãe pagã, chamado Cleodonia; educada na religião cristã pelo bispo Ottazio, ela teve que suportar a perseguição de sua mãe que queria torná-la apóstata, até ser condenada à morte junto com Justina e Enedina, na época do imperador Adriano.
Seu culto é difundido na Sardenha e onze igrejas são dedicadas apenas a Giusta. Como não existem documentos locais antigos e confiáveis ​​desses mártires e os próprios escritores da Sardenha os atribuem não apenas a Oristano, mas também a Torres e Cagliari (alguém até afirma saber que eles teriam morrido sob Diocleciano e enterrados na cripta de San Restituta desta última cidade) a opinião de Lanzoni parece provável, também aceita por Delehaye, segundo a qual seriam dois ou três mártires africanos, venerados na Sardenha e com o passar do tempo acreditados como locais. De fato, Giusta é comemorado no Martirológio Gerônimo em 15 de julho e em outros dias como mártir de Cartago e é venerado em outras cidades da Córsega e do sul da Itália; Giustina seria uma duplicação de Giusta… Autor: Celestino Zancudi…”: http://santiebeati.it/dettaglio/53120

8*.   Em Ar­vena, na Aqui­tânia, hoje Cler­mont-Fer­rand, na França, Santo Abrún­culo, bispo, que, ex­pulso da sede epis­copal de Lan­gres por Gun­de­baldo, rei de Bor­gonha, ao chegar a Cler­mont foi eleito bispo desta Igreja. († 488)

9.   Também em Cler­mont-Fer­rand, São Galo, bispo, homem hu­milde e pa­cí­fico, que foi tio pa­terno de São Gre­gório de Tours. († 551).

– Ver “Galo nasceu na segunda metade do século V na diocese de Auvergne. Foi bispo de Clermont entre 527 e 551. [1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Galo_de_Clermont

10*.   Em Lis­more, na Ir­landa, São Car­tago, bispo e abade. († 638)

– Ver “… Ele nasceu por volta de 555 de Fingen, pertencente à tribo Ciarregi, que vivia no atual município de Ciarregh (ou Kerry). Mudou seu nome verdadeiro, Mochuda, para Cartaco, em homenagem ao bispo Cartaco, que tanto participou de sua formação juvenil. Tendo se tornado sacerdote por volta de 580, retirou-se com alguns de seus companheiros para o eremitério de Kiltallagh em seu país natal, onde permaneceu por quatorze anos. Ele então se mudou para o famoso Mosteiro de Bangor, cuja escola atraiu estudantes até da Europa continental e foi o primeiro centro intelectual da Irlanda.
Em 595, fundou o mosteiro de Rathin (agora Rahen) no condado de Westmeath, onde atraiu um grande número de discípulos, para os quais compilou uma regra na antiga língua irlandesa; chegou até nós escrito em verso, para que as máximas fossem mais facilmente impressas na memória dos monges. Por volta da Páscoa de 635, expulso de Rathin com toda a sua comunidade, fixou residência perto do rio Blackwater. Aqui ele fundou a famosa abadia de Lismore, que logo se tornou uma cidade e de cuja diocese Cartaco foi o primeiro bispo. Ele morreu em 14 de maio de 638, pouco depois de erguer a igreja da catedral. Seu túmulo foi descoberto em 1891 pelo arqueólogo MWH Grattan-Flood. O festival é celebrado em toda a Irlanda em 14 de maio; o culto foi aprovado em 19 de junho de 1903. Autor: Faustino Mostardi…”: http://santiebeati.it/dettaglio/53160

11*.   No mos­teiro de Fon­te­nelle, na Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, Santo Erem­berto, que foi bispo de Tou­louse e de­pois abraçou a vida monástica. († 674)

– Ver “Santo Eremberto de Toulouse. Segundo uma Vita que, em sua primitiva redação, provavelmente datada do início do século VIII, Eremberto nasceu em Villiolicourt, perto de Le Pecq, sob o reinado de Dagoberto (623-39) ou Clóvis II (639-57). Entrou no mosteiro de Fontenelle quando São Vandregisilo era abade lá (649-68), depois foi nomeado bispo de Toulouse pelo rei Clotário III (657-73). A Vita assegura que em Toulouse Eremberto se destacou por todas as virtudes, mas não dá detalhes sobre sua atividade episcopal. Depois de algum tempo, ele retornou a Villiolicourt, onde apagou um incêndio jogando sua cruz nas chamas. Por fim, retirou-se para a Abadia de Fontenelle, dirigida por San Lamberto (668-78), e ali faleceu em 14 de maio. Sepultado pela primeira vez na cripta da basílica de São Paulo, seu corpo foi transferido em 30 de abril de 704 para a abside desta mesma basílica.
Em muitos pontos esta Vida está em contradição com as informações fornecidas por documentos de certo valor, e parece sobretudo destinada a justificar a doação à Abadia de Fontenelle da posse de Villiolicourt. Parece, portanto, que deve ser corrigido da seguinte maneira. Nascido por volta de 610 ou 620, Eremberto teria caminhado para o episcopado não por se tornar monge em Fontenelle, mas por exercer uma função na corte de Clóvis II ou Clotário III. Nomeado bispo de Toulouse, deveria ter abandonado a sua sede por motivos políticos, na sequência dos rearranjos de territórios causados ​​pela remoção de Dagoberto II em 661. Na altura, em Villiolicourt, teria tentado estabelecer uma comunidade monástica em torno de uma pequena basílica dedicada a San Saturnino, o santo padroeiro de Toulouse. Diferenças dentro da comunidade o teriam levado a deixá-la e ingressar na de Fontenelle, onde fez sua profissão, especifica a excelente Vie de Saint Ansbert, apenas sob a abadia de San Lambert, portanto em 668-78. Após a sua morte, ocorrida por volta de 674, a posse de Villiolicourt foi retirada aos monges que a ocupavam e entregue ao abade de Fontenelle que ali estabeleceu um convento.
Eremberto é celebrado no dia 14 de maio na diocese de Toulouse. Em Fontenelle a tradução de 704 foi celebrada em 30 de abril e outra tradução que ocorreu em 1027 em 1º de junho. Autor: Philippe Rouillard…”: http://santiebeati.it/dettaglio/53170

12*.   Em San­tarém, ci­dade de Por­tugal, o Beato Gil (Egídio) de Vouzela, pres­bí­tero, que, de­pois de exercer a me­di­cina em Paris, aban­donou a sua vida dis­so­luta e in­gressou na Ordem dos Pre­ga­dores, su­pe­rando todas as ten­ta­ções por meio de lá­grimas, ora­ções e abstinências. († 1265)

– Ver páginas 352-355: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver também “Dom Gil Rodrigues de ValadaresO.P., também conhecido sob os nomes de São Frei Gil de PortugalSão Frei Gil de Vouzela, terra do seu nascimento, São Frei Gil de Santarém, local do seu falecimento, ou simplesmente São Frei Gil, foi um frade dominicano médicotaumaturgoteólogo e pregador português dos séculos XII e XIII, beatificado pelo papa Bento XIV a 9 de Maio de 1748. É um dos beatos portugueses com maior projecção nacional e internacional.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Frei_Gil

13*.   Em Saint Mary of the Woods, lo­ca­li­dade pró­xima de In­di­a­nó­polis, nos Es­tados Unidos da Amé­rica do Norte, Santa Te­o­dora (Ana Te­resa Guérin), virgem da Con­gre­gação das Irmãs da Pro­vi­dência, que, tendo nas­cido na França, apesar das enormes ad­ver­si­dades, sempre con­fiada na di­vina pro­vi­dência ori­entou com grande es­pí­rito de mi­se­ri­córdia a nas­cente co­mu­ni­dade da­quele lugar. († 1856)

14.   No ter­ri­tório de Bétharram, perto de Pau, na ver­tente fran­cesa dos montes Pi­re­neus, São Mi­guel Garicots, pres­bí­tero, que fundou a So­ci­e­dade dos Sa­cer­dotes Mis­si­o­ná­rios do Sa­grado Co­ração de Jesus. († 1863).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na diocese de Bayonne, em 1863, São Miguel Garicoïts. Nascido no País Basco de uma simples família de camponeses, depois de ordenado foi nomeado superior do seminário maior de Betharram, nos Pirineus. Dez anos mais tarde, estabeleceu naquela casa a Sociedade dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, destinados a evangelizar as regiões descristianizadas do interior e a servir em igrejas e lugares de peregrinação. (X).

Ver páginas 356-357: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

15.   Em Nízza Mon­fer­rato, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, Santa Maria Do­mingas Mazzarello  (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, com São João Bosco, fundou o Ins­ti­tuto das Fi­lhas de Maria Au­xi­li­a­dora para a ins­trução das jo­vens po­bres, pro­ce­dendo sempre com ad­mi­rável pru­dência e caridade. († 1881).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Piemonte, no ano da graça de 1881, a Bem-Aventurada Maria-Domenica Mazzarello, virgem, que reuniu inicialmente um grupo de meninas para ensinar-lhes o catecismo. Segundo o desejo de São João Bosco, sua obra tomou o nome de Congregação de Maria Auxiliadora. (X).

Ver páginas 334-351: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

16.  Santa Petronila de Moncel, na Folhinha do Coração de Jesus deste 14 de maio. Também é comemorada em 01 de maio.

– Ver 01 de maio: Em Moncel, no território de Beauvais, na França, a Beata Petronila, virgem, primeira abadessa do mosteiro das Clarissas deste lugar. († 1355)

– Ver também:

a) https://www.elconfidencial.com/alma-corazon-vida/2020-05-01/santoral-1-mayo_2552340/

b) http://www.deronda.es/servicios/santo/santoral-mensual/santoral-mayo.html

17. São Bonifácio de Tarso, mártir. Ver páginas 326-333: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver também “Bonifácio de Tarso foi, segundo a lenda, executado por ser cristão no ano de 307 em Tarso, na Cilícia, para onde ele havia ido para trazer de volta para Roma relíquias de mártires para sua senhora, uma matrona romana conhecida como Aglaida (ou Aglaia ou Aglaé).”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bonif%C3%A1cio_de_Tarso

– Ver ainda “… Antes de Bonifácio receber o golpe mortal, ele rezou ao Onipotente de joelhos: “Senhor, não vos lembreis de meus erros. Arrependo-me deles de todo o meu coração. Recebei o sacrifício da minha vida, do qual me destes a graça de fazê-lo por Vós. Iluminai e convertei todos os que aqui estão presentes.” Assim, o destemido herói cristão terminou sua vida.”: http://farfalline.blogspot.com/2014/05/14-de-maio-sao-bonifacio.html

– Ver “… Saint Boniface era o mordomo-chefe de uma bela, jovem e socialmente ambiciosa nobre romana, chamada Aglae. Várias vezes ela entreteve a cidade inteira com shows públicos. Aglae tinha planos lascivos para seu mordomo. Embora Bonifácio fosse alcoólatra e viciado em libertinagem, ele também possuía virtudes em um grau notável: hospitalidade, liberalidade e compaixão. Ele era conhecido por ajudar qualquer estranho em necessidade e vagar pelas ruas da cidade à noite procurando aqueles cujas misérias ele poderia aliviar.
Depois de vários anos trabalhando para Aglae, ela, movida pela graça divina, disse a ele: “Você deve perceber o quão profundamente atolado estamos no vício. Não consideramos que devemos comparecer diante de Deus para prestar contas de todas as nossas ações. Ouvi dizer que aqueles que honram aqueles que sofrem por causa de Jesus Cristo terão parte em sua glória. No Oriente, os servos de Jesus Cristo todos os dias sofrem tormentos e dão suas vidas por causa dele. lá e traga-me as relíquias de alguns desses conquistadores, para que possamos honrar suas memórias e sermos salvos por sua ajuda.”
Antes de partir, disse a Aglae: “Não deixarei de trazer comigo as relíquias dos mártires, se encontrar alguma; mas e se meu próprio corpo for trazido a você como um mártir?” Ela o repreendeu por brincar com um assunto tão sério. Assim, Bonifácio viajou para o leste para garantir relíquias para sua amante, um homem renovado em espírito e finalmente convencido em sua fé. A tristeza por seus pecados passados ​​cresceu enquanto ele viajava, assim como seus atos de penitência.
Ele foi para Tarso na Cilícia, onde a perseguição aos cristãos estava acontecendo sob o governador Simplício. Imediatamente após a chegada, Bonifácio deixou seus cavalos aos cuidados de seus servos e foi para a corte, onde encontrou Simplício sentado em seu tribunal e muitos mártires sofrendo. Um foi pendurado pelos pés sobre uma fogueira, outro torturado, um terceiro serrado e outros 17 sofrendo várias torturas cruéis. Bonifácio saudou corajosamente esses campeões de Cristo: “Grande é o Deus dos cristãos, grande é o Deus dos santos mártires. Rogo a vocês, servos de Jesus Cristo, que orem por mim, para que eu possa me unir a vocês na luta contra o diabo.”

Isso, é claro, foi considerado um insulto ao governador, que perguntou com raiva quem ele era. Bonifácio respondeu que era cristão e que, tendo Jesus Cristo como seu mestre, não temia nada que o governador pudesse infligir para fazê-lo renunciar a esse nome sagrado. Com isso, o enfurecido Simplício ordenou que juncos afiados fossem colocados sob suas unhas e chumbo fervente fosse derramado em sua boca. Bonifácio pediu ajuda a Jesus, depois implorou as orações dos outros mártires, que se juntaram para pedir a Deus por ele. O povo, enojado com tanta crueldade, começou a fazer tumulto e clamou: “Grande é o Deus dos cristãos“. Alarmado, Simplício retirou-se.
Mas no dia seguinte ele ordenou que Bonifácio fosse trazido à sua presença pela segunda vez. O mártir parecia constante e destemido. O juiz ordenou que ele fosse lançado em um caldeirão de piche fervente; mas ele saiu sem receber nenhum dano. Finalmente, Bonifácio foi condenado à decapitação. Depois de fazer uma breve oração pelo perdão de seus pecados e pela conversão de seus perseguidores, ele alegremente apresentou seu pescoço ao carrasco.
Enquanto isso, seus servos foram procurá-lo. Eles finalmente encontraram o irmão do carcereiro que lhes disse que um estranho havia sido decapitado no dia anterior por sua fé em Cristo. Eles identificaram o corpo e a cabeça de Bonifácio e pediram permissão para levá-los para casa. Isso foi permitido mediante o pagamento de 500 peças de ouro. Embalsamaram o corpo e o levaram de volta para Aglae, que os encontrou fora de Roma com padres, velas e perfume para dar-lhe um enterro cristão. Mais tarde, ela construiu uma capela no local de seu túmulo. A partir desse momento, Aglae levou uma vida reclusa e penitencial e, morrendo quinze anos depois, foi enterrada perto das relíquias de Bonifácio.
O corpo e a cabeça de Bonifácio foram encontrados em Roma em 1603. Suas relíquias estão guardadas sob o altar-mor da igreja de SS. Aleixo e Bonifácio no Aventino, anteriormente chamado de São Bonifácio. Esses atos não são totalmente confiáveis; não são fontes contemporâneas (Benedictines, Husenbeth)….”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMay14.html#

18. Santo Ampélio, o ferreiro. Confessor. Ver págs. 358-359: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver “… Ampelio é o protetor dos ferreiros e da cidade de Bordighera, na Ligúria. Provavelmente viveu na época dos imperadores Teodósio I (329-395) e Honório (395-423), primeiro na Tebaida e depois na Ligúria. Ampelio era um ferreiro que se aposentou para levar uma vida de eremita na Tebaida “a antiga região do Alto Egito com a capital Tebas”; aqui o diabo começou a tentá-lo na forma de uma mulher sem vergonha. Mas o anacoreta, que continuou seu trabalho, afugentou o diabo brandindo um ferro em brasa; desde então obteve o dom de ser insensível às queimaduras solares. Como chegou à Ligúria é desconhecido; radicado nas proximidades de Bordighera, continuou sua vida de oração, realizando numerosos milagres; ele morreu em 5 de outubro por volta de 410. Suas relíquias em 1140 foram trazidas para o convento dos olivetanos em Sanremo. (Av.)

Etimologia: Ampelio = enólogo, do grego.

… Ele é o santo padroeiro dos ferreiros e da cidade de Bordighera (Imperia) e provavelmente viveu na época dos imperadores Teodósio I (329-395) e Honório (395-423), primeiro na Tebaida e depois na Ligúria.
S. Ampelio era um ferreiro que se aposentou para levar uma vida de eremita em Tebaida (antiga região do Alto Egito com a capital Tebas; nos séculos II e III dC era um famoso centro de ancoragem); aqui o diabo começou a tentá-lo na forma de uma mulher lasciva e sem vergonha.
Mas o santo anacoreta, que continuou a trabalhar em seu ofício, afugentou o diabo brandindo um ferro em brasa; obtendo de Deus, por isso está pronto para reagir à tentação, a partir de então, o dom de ser insensível às queimaduras.
Como então o santo eremita chegou à Ligúria da Tebaida é completamente desconhecido para nós; radicado perto de Bordighera, continuou em sua vida penitente e de oração, realizando numerosos milagres; ele morreu em 5 de outubro de um ano não especificado, por volta de 410.
Suas relíquias em 1140 foram transferidas da igreja onde foram originalmente colocadas para o convento Olivetani de Sanremo; por isso os religiosos olivetanos, fundados pelo Beato Bernardo Tolomei, consideram-no membro da sua Ordem; um monge também compôs uma ‘Vita’, que mais tarde foi incluída na “Acta SS.”.
Em 1258 por ordem do Arcebispo Gualtieri, as relíquias foram transferidas para Génova no convento de S. Stefano.

Autor: Antonio Borelli…”: http://santiebeati.it/dettaglio/53150

19. VER SANTAS E SANTOS DO DIA 14 DE MAIO (alguns destacados acima):

 OntemCalendárioAmanhã ->
Matias Apóstolo (Festa) — Ampelio Augia do Apto Bárbaro de Assis Bonifácio de Ferentino Bonifácio de Tarso Cartago, o Jovem Cláudio de Antuérpia Corona, o Mártir Costanzo de Capri Costanzo de Vercelli Diego de Narbona Dyfan Engelmer Eremberto de Toulouse Gal de Clermont-Ferrand Giles de SantarémIsidoro de Quios Maria Domingas Mazzarello Máximo Michael Garicoïts Pons de Pradleves Pôncio de Cimiez Tuto de Regensburg Victor o MártirMártires de Seul – 5 beati Martirizado em Aquileia Felice Fortunato Martirizado na Sardenha Henedina Justa Justina
todos esses memoriais em uma única página

21. Outros santos do dia 14 de maio: págs. 326-362 (vol.08): obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS DOS SANTOS – 8.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 14 de maio, ver ainda: 14 de maio – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 397-399: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. The Book of Saints –  A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  8. https://catholicsaints.info/14-may/ 
  9. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMay14.html#

  (este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira:

Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento” (referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão, ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (ou provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

* 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein:Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

* 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas?
“Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.
“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa infelicidade seria indizível e sem limites.
“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.
“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor.

“Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

* 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

* 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém!São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

* 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo….”

(conf. http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_the_Scholastic_Bishop)

================

* 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

 Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias.

Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano). 

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

* 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.
  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha , a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

 UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

* 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas…

“…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza…

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso….

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída…

Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

* 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! (…) Ó misericórdia! O meu coração ofega-se quando penso em Vós: para onde eu me dirija a pensar, mais não encontro do que misericórdia»

================

* 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:

  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

* 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES. SANTO ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor

e esposo da Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós, Maria depositou a sua confiança;

convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós

e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. 

Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano-de-sao-jose/ >)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.