Santas e Santos de 10 de março

1.   Em Apa­meia, junto ao rio Me­andro, na Frígia, hoje Hi­sarlik, na Tur­quia, a co­me­mo­ração dos santos már­tires Caio e Ale­xandre, már­tires, que, na per­se­guição dos im­pe­ra­dores Marco An­tónio e Lúcio Vero, foram co­ro­ados com glo­rioso martírio. († d. 171)

2.   Na África Pro­con­sular, a co­me­mo­ração de São Vítor, mártir, em cuja festa Santo Agos­tinho fez um sermão ao povo. († data inc.)

3.   Co­me­mo­ração de São Ma­cário, bispo de Je­ru­salém, por cuja exor­tação os Lu­gares Santos foram re­pa­rados e ador­nados com santas ba­sí­licas por Cons­tan­tino Magno e Santa He­lena, sua mãe. († c. 325)

4.   Em Roma, São Sim­plício (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa, que, de­pois da in­vasão e des­truição da Itália e da ci­dade ro­mana pelos bár­baros, re­con­fortou os atri­bu­lados, fo­mentou a uni­dade da Igreja e for­ta­leceu a fé. († 483)

5.   Em Paris, na Gália, hoje na França, São Droc­tróvio (no Martirológio Roman-Monástico, São Droctoveu. Adotando a Regra Beneditina no séc. VII, a Abadia de Saint-Germain-des-Prés foi associada à congregação de São Mauro no séc. XVII, e tornou-se centro de notáveis trabalhos de erudição a serviço da Igreja e da sociedade – M), abade, que São Ger­mano de Autun, seu mestre, co­locou à frente do ce­nóbio de monges ins­ti­tuído nesta cidade. († c. 580)

6.   No mos­teiro de Bóbbio, na Li­gúria, ac­tu­al­mente na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, Santo Atala, abade, in­signe ani­mador da vida ce­no­bí­tica, que se re­tirou pri­meiro para o mos­teiro de Lé­rins e de­pois para o de Lu­xeuil, onde su­cedeu a São Co­lum­bano, ma­ni­fes­tando sempre grande zelo e discernimento. († 626)

7.   Em Glasgow, na Es­cócia, São João Ogilvie, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que, de­pois de vá­rios anos con­sa­grados ao es­tudo da sa­grada te­o­logia, exi­lado em di­versos reinos da Eu­ropa, foi or­de­nado sa­cer­dote e re­gressou clan­des­ti­na­mente à pá­tria, onde exerceu in­tensa ac­ti­vi­dade pas­toral junto dos seus com­pa­tri­otas, até que, preso e con­de­nado à morte no rei­nado de Jaime I, al­cançou no pa­tí­bulo a coroa glo­riosa do martírio. († 1615)

8*.   Em Paris, na França, Santa Maria Eu­génia de Jesus (Ana Mil­leret de Brou), virgem, fun­da­dora da Con­gre­gação das Irmãs da As­sunção, des­ti­nada à edu­cação cristã das jovens. († 1898)

9*.   Perto de Cor­tázar, ci­dade do Mé­xico, o Beato Elias do So­corro (Ma­teus Elias Ni­eves del Cas­tillo), pres­bí­tero da Ordem dos Frades de Santo Agos­tinho e mártir, que, en­car­ce­rado du­rante a per­se­guição por exercer se­cre­ta­mente o mi­nis­tério pas­toral, foi fu­zi­lado em ódio ao sacerdócio. († 1928)

10♦.   Em Fresne-le-Châ­teau, lo­ca­li­dade da França, o Beato João José Lataste, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e fin­dador da Con­gre­gação da Irmãs Do­mi­ni­canas de Betânia. († 1869)

11. Já mencionados em 09 de Março, no Martirológio Romano-Monástico, são lembrados dia 10 de março os quarenta jovens militares, de diferentes nacionalidades que, segundo São Basílio, se apresentaram um após o outro após o chamado do juiz, sob o nome de “Cristão”, acrescentando: “se tantos dos nossos companheiros morreram sob um príncipe mortal, não abandonaríamos nós nossa vida pelo soberano do mundo?”… O carcereiro deles completou-lhes o número ao substituir um apóstata, e recebeu também ele a coroa do martírio distribuída pelos Anjos (M).

– Em Se­baste, na an­tiga Ar­ménia, hoje Sivas, na Tur­quia, a paixão dos santos qua­renta sol­dados da Capadócia, que, unidos não pelo sangue mas pela fé e obe­di­ência à von­tade do Pai ce­leste, no tempo do im­pe­rador Li­cínio, de­pois de so­frerem os cár­ceres e ou­tros cruéis tor­mentos, foram ex­postos nus ao ar livre du­rante um in­verno ex­tre­ma­mente frio e obri­gados a passar a noite num lago  ge­lado; fi­nal­mente, foram-lhes que­bradas as pernas e assim con­su­maram o seu glo­rioso martírio. († 320).

– Conforme o Martirológio Ed. Permanência, os mais ilustres desses quarenta mártires eram Círion e Cândido (também na Folhinha do Coração de Jesus).

– Ver também … “A festa dos quarenta mártires de Sebaste foi colocada no dia 10 de março, para ceder o dia 9 a Santa Francisca de Roma (ou Francisca Romana), cuia festa é mais solene.” Conforme VIDAS DOS SANTOS, págs. 300-309: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

12. Santa Anastácia, a Patrícia. Também chamada Anastácio, o Eunuco. Sua história nas págs. 312-314: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

13. Santo Himelino, confessor. Sua história nas págs. 315-318: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

14.  Em Corinto os santos mártires Codrato, Dinis (também na Folhinha do Coração de Jesus) Cipriano, Anecto, Paulo e Crescêncio (também na Folhinha do Coração de Jesus) que o Presidente Jasão fez passar pelo fio da espada, durante a perseguição de Décio e de Valeriano. Ver pág. 319: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

15. Outros santos do dia 09 de março: págs: 272-299 (vol.04):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. file:///C:/Users/Barpuri/OneDrive/Área%20de%20Trabalho/MARTIROLÓGIO/Martirológio%20Romano%20Italiano%20-%202006.
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.edirorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 09 de março

1. Santa Fran­cisca Ro­mana, re­li­giosa, que, dada em ca­sa­mento ainda ado­les­cente, viveu em ma­tri­mónio du­rante qua­renta anos como es­posa e mãe exem­plar, ad­mi­rável pela sua pi­e­dade, hu­mil­dade e pa­ci­ência. Nos tempos ca­la­mi­tosos que so­bre­vi­eram, dis­tri­buiu os seus bens pelos po­bres, so­correu os en­fermos e, após a morte do es­poso, re­tirou-se para viver com as Oblatas que con­gre­gara sob a Regra de São Bento em Roma. († 1440).

Mais sobre Santa Francisca Romana, ver págs: 272-292: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

2.   Em Se­baste, na an­tiga Ar­ménia, hoje Sivas, na Tur­quia, a paixão dos santos qua­renta sol­dados da Capadócia, que, unidos não pelo sangue mas pela fé e obe­di­ência à von­tade do Pai ce­leste, no tempo do im­pe­rador Li­cínio, de­pois de so­frerem os cár­ceres e ou­tros cruéis tor­mentos, foram ex­postos nus ao ar livre du­rante um in­verno ex­tre­ma­mente frio e obri­gados a passar a noite num lago  ge­lado; fi­nal­mente, foram-lhes que­bradas as pernas e assim con­su­maram o seu glo­rioso martírio. († 320)

No Martirológio Romano-Monástico, são lembrados dia 10 de março os quarenta jovens militares, de diferentes nacionalidades que, segundo São Basílio, se apresentaram um após o outro após o chamado do juiz, sob o nome de “Cristão”, acrescentando: “se tantos dos nossos companheiros morreram sob um príncipe mortal, não abandonaríamos nós nossa vida pelo soberano do mundo?”… O carcereiro deles completou-lhes o número ao substituir um apóstata, e recebeu também ele a coroa do martírio distribuída pelos Anjos (M).

– Conforme o Martirológio Ed. Permanência, os mais ilustres desses quarenta mártires eram Círion e Candido (também na Folhinha do Coração de Jesus).

3.   Em Bar­ce­lona, na His­pânia Tar­ra­co­nense, São Pa­ciano, bispo, que, na pre­gação da fé, afir­mava: «Cristão é o meu nome e ca­tó­lico o meu apelido». († c. 390)

4.   No ter­ri­tório de Ra­polla, na Lu­cânia, ac­tu­al­mente na Ba­si­li­cata, re­gião da Itália, São Vital de Castronuovo, monge. († 993)

5.   Na Mo­rávia Ori­ental, hoje na Ale­manha, São Bruno, bispo de Quer­furt e mártir, que, en­quanto acom­pa­nhava na Itália o im­pe­rador Otão III, fas­ci­nado pelo ca­risma de São Ro­mu­aldo, abraçou a vida mo­nás­tica e re­cebeu o nome de Bo­ni­fácio. De­pois, re­gres­sando à Ale­manha e or­de­nado bispo pelo papa João X, no de­curso de uma missão apos­tó­lica foi as­sas­si­nado por idó­la­tras com de­zoito companheiros. († 1009)

6.   Em Bo­lonha, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, Santa Ca­ta­rina, virgem da Ordem de Santa Clara, que, sendo ilustre nas artes li­be­rais, mas ainda mais ilustre pelos dons mís­ticos e pelas vir­tudes da pe­ni­tência e da hu­mil­dade, foi mestra das vir­gens consagradas. († 1463)

– Ver também págs. 293-297: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

7.   Em Mon­dónio, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, São Do­mingos Sávio, que, do­tado de ânimo afável e jo­vial já desde a in­fância, ainda ado­les­cente per­correu ve­loz­mente o ca­minho da per­feição cristã. († 1857)

 – Ver também sobre São Domingos Sávio: http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cevang/p_missionary_works/infantia/documents/rc_ic_infantia_doc_20090324_boletin12p11_po.html

8.   Em Nei-Ko-Ri, na Co­reia, os santos már­tires Pedro Ch’oe Hyong e João Baptista Chon Chang-un, pais de fa­mília, que, por terem ad­mi­nis­trado o Bap­tismo e edi­tado li­vros cris­tãos, foram con­de­nados a vá­rios su­plí­cios e per­ma­ne­ceram de tal modo cons­tantes na fé que cau­saram ad­mi­ração aos seus perseguidores. († 1866).

9. No séc. X, Santo Antônio, monge de Luxeuil, que foi eremita em Froidmont, na Diocese de Beauvais (X).

10. Em Nissa, São Gregório (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, filho dos Santos Basílio e Emmelia e irnrão dos santos Basílio, o Grande, Pedro de Sebasta, ambos bispos, e da virgem Macrina. Célebre pela vida e pela erudição, pela defesa da fé católica foi expulso da cidade episcopal, quando de Valens, imperador ariano. Escritor fecundo, faleceu em 400.

11. São Cândido, na Folhinha do Coração de Jesus.

12. Outros santos do dia 09 de março: págs: 272-299 (vol.04):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. file:///C:/Users/Barpuri/OneDrive/Área%20de%20Trabalho/MARTIROLÓGIO/Martirológio%20Romano%20Italiano%20-%202006.
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.edirorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.