Santas e Santos de 02 de julho

NO “VIDA DOS SANTOS” É LEMBRADO NESTE 02 DE JULHO A VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA A SANTA ISABEL. Por que se estabeleceu no dia de hoie, 2 de julho, a festa da Visitação? Porque se crê que seja o último dia de Maria em casa de Isabel. Ver páginas 122-133: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

Ver também 31 de maio: Festa da Vi­si­tação da Virgem Santa Maria, em que a Mãe de Deus foi ao en­contro da sua pa­renta Isabel, que em avan­çada idade tinha con­ce­bido um filho, e a saudou. No feliz en­contro das duas fu­turas mães, o Re­dentor que vinha ao mundo san­ti­ficou o pre­cursor ainda no seio da sua mãe, e Maria, res­pon­dendo à sau­dação de Isabel e exul­tando na ale­gria do Es­pí­rito Santo, deu glória ao Se­nhor com um cân­tico de louvor, o “Magnificat”.

Observação: Buscando combinar o calendário, Maria teria ficado com Isabel de 31 de maio a 02 de julho.

1.   Na Via Au­rélia, a duas mi­lhas de Roma, no ce­mi­tério de Dâ­maso, os santos Pro­cesso e Mar­ti­niano, mártires. († data inc.). Ver páginas 135-136: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

2.   Co­me­mo­ração dos santos már­tires Li­be­rato, abade, Bo­ni­fácio, diá­cono, Servo e Rús­tico, sub­diá­conos, Ro­gato e Sé­timo, monges, e Má­ximo, uma cri­ança, que, em Car­tago, du­rante a per­se­guição dos Vân­dalos, no tempo do rei ariano Hu­ne­rico, foram sub­me­tidos a cruéis su­plí­cios por terem con­fes­sado a fé ca­tó­lica e de­fen­derem a uni­ci­dade do bap­tismo; fi­nal ­mente fla­ge­lados com golpes de remos na ca­beça en­quanto eram pre­gados nos le­nhos em que iam ser quei­mados, con­su­maram o curso do seu ad­mi­rável com­bate, re­ce­bendo do Se­nhor a coroa do martírio. († 484)

3.   Em Tours, na Nêus­tria, na ac­tual França, Santa Mo­ne­gundes (ou Monegunda) (também na Folhinha do Coração de Jesus), con­sa­grada a Deus, que, dei­xando a pá­tria e os pais, se de­dicou to­tal­mente à oração. († d. 557). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Tours, no séc. VI, Santa Monegunda, viúva originária de Sartres, que viveu vários anos como reclusa perto do túmulo de São Martinho, em oração, vigílias e jejuns. Ver página 134: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

4.   Em Win­chester, na In­gla­terra, São Sui­tino, bispo, que foi in­signe pela sua aus­te­ri­dade e amor dos po­bres e cons­truiu muitas igrejas, que vi­si­tava sempre ca­mi­nhando a pé. († 862). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, no ano do Senhor de 863, a volta para Deus de São Suetônio. Chanceler do rei Egberto e preceptor de seus filhos, depois conselheiro para assuntos eclesiásticos do reino, foi mais tarde nomeado bispo de Winchester, mantendo sempre, em suas altas funções, a atenção para com os pobres, e um firme distanciamento em relação aos perigos da queda (M).

5*.   Em Sezze, no Lácio, re­gião da Itália, São Lí­dano, abade e fun­dador do mos­teiro deste lugar, que com os seus monges pro­curou sa­near as terras cir­cuns­tantes, para os li­vrar da in­fes­tação palúdica. († 1118)

6*.   Em Vil­le­neuve, perto de Avi­nhão, na França, o pas­sa­mento do Beato Pedro de Luxemburgo (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Metz, sempre de­di­cado à pe­ni­tência e à oração. († 1387)

7*.   Em Fa­briano, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração dos be­atos João e Pedro Bec­chétti, pres­bí­teros da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, unidos mais pela forma de vida que pelos vín­culos de sangue. († c. 1420/1421)

8.   Em Lecce, na Apúlia, também re­gião da Itália, São Ber­nar­dino Re­a­lino, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, que res­plan­deceu pela sua grande ca­ri­dade e be­nig­ni­dade e, dei­xando todas as honras mun­danas, se de­dicou ao cui­dado pas­toral dos presos e dos en­fermos e ao mi­nis­tério da pa­lavra e da penitência. († 1616). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Apúlia, no começo do séc. XVII, São Bernardino Realino. Depois de seu doutorado em Direito, feito em Bolonha, interrompeu a carreira literária e política para entrar na companhia de Jesus, onde durante vários anos consagrou-se incansavelmente ao ministério do sacramento da penitência (M). Ver páginas 137-139: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

9*.   Em Liège, na Bél­gica, a Beata Eu­génia Jou­bert, virgem da Con­gre­gação da Sa­grada Fa­mília do Sa­grado Co­ração, que de­dicou a sua vida a en­sinar a dou­trina cristã aos pe­que­ninos e, atin­gida pela tu­ber­cu­lose, se­guiu com amor a Cristo paciente. († 1904),

10. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Bamberg, no ano da graça de 1139, Santo Otão ou Óton, bispo. Na época da querela entre a Igreja e o Império, soube, por sua correção e lealdade, servir sem choques a corte imperial e a Sé Apostólica. Pregou o Evangelho aos povos da Pomerânia e da Germânia do Norte (Oto de Bamberga, também na Folhinha do Coração de Jesus – M). Ver páginas 82-121: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

11. Outros santos do dia 02 de julho: págs. 82-140 – em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portuga http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3.VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4.Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5.Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6.Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.