Santas e Santos de 01 de abril

OBSERVAÇÃO: MÊS DE ABRIL

Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Abril

1.   Em Roma, a co­me­mo­ração dos santos már­tires Ve­nâncio, bispo, e com­pa­nheiros da Dal­mácia e da Ís­tria, isto é, Anas­tásio, Amaro, Pau­li­niano, Télio, As­tério, Sep­tímio, An­ti­o­quiano e Gaiano, que a Igreja ve­nera na mesma festividade. († s. III/IV)

2.   Em Tes­sa­ló­nica, na Ma­ce­dónia, ac­tu­al­mente na Grécia, as santas Ágape e Quiónia, vir­gens e már­tires, que, na per­se­guição de Di­o­cle­ciano, por re­cu­sarem comer das carnes dos ani­mais sa­cri­fi­cados aos ídolos, foram en­tre­gues ao go­ver­nador Dul­cécio e con­de­nadas à fogueira. († 304)

3.   Na Pa­les­tina, Santa Maria Egip­cíaca, que era uma fa­mosa pe­ca­dora de Ale­xan­dria e, pela in­ter­cessão da Virgem Maria, se con­verteu a Deus na Ci­dade Santa e se con­sa­grou a uma vida pe­ni­tente e so­li­tária além do Jordão. († s. V). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Maria_do_Egito

4.   Em Lau­conne, perto de Amiens, na Gália, hoje na França, São Va­lé­rico, pres­bí­tero, que atraiu muitos com­pa­nheiros à vida eremítica. († s. VII). Ver também págs. 17-21: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

5.   Em Ard­pa­trick, na pro­víncia de Munster, na Ir­landa, São Celso, bispo de Ar­magh, que pro­moveu di­li­gen­te­mente a re­no­vação da Igreja. († 1129)

6.   Em Gre­noble, ci­dade da Bor­gonha, na França, Santo Hugo (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que se em­pe­nhou na re­forma de cos­tumes do clero e do povo e, du­rante o seu epis­co­pado, mo­vido pelo ar­dente amor à so­lidão, ofe­receu ao seu an­tigo mestre São Bruno e com­pa­nheiros o ermo de Char­treuse, do qual foi o pri­meiro abade; du­rante quase cin­quenta anos di­rigiu esta Igreja com o seu ad­mi­rável exemplo de caridade. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1132, São Hugo, bispo de Grenoble, que aplicou a reforma da Igreja iniciada por Gregório VII e beneficiou o renascimento do monaquismo, ao estabelecer a Ordem Beneditina em Chalais e conduzindo São Bruno e seus companheiros ao deserto da Grande Cartuxa. (M). Ver também págs. 09-16: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf  († 1132)

7*.   No mos­teiro cis­ter­ci­ense de Bon­ne­vaux, lo­ca­li­dade do Del­fi­nado, na França, o Beato Hugo, abade, cuja ca­ri­dade e pru­dência pro­moveu a con­ci­li­ação entre o papa Ale­xandre III e o im­pe­rador Fre­de­rico I. († 1194)

8*.   Em Caith­ness, na Es­cócia, São Gil­berto, bispo, que cons­truiu em Dor­noch a igreja ca­te­dral e fundou hos­pí­cios para os po­bres; ao morrer, re­co­mendou o que sempre ob­servou na sua vida: não pre­ju­dicar nin­guém, su­portar com pa­ci­ência as cor­rec­ções di­vinas e não in­co­modar ninguém. († c. 1245)

9*.   Em York, na In­gla­terra, o Beato João Bretton, mártir, pai de fa­mília, que, no rei­nado de Isabel I, foi vá­rias vezes in­cri­mi­nado pela sua per­se­ve­rante fi­de­li­dade à Igreja Ro­mana e por fim, fal­sa­mente acu­sado de alta traição, morreu estrangulado. († 1598)

10*.   Em Bréscia, na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Luís Pavóni (Ludovico Pavoni, na Folhinha do Coração de Jesus) pres­bí­tero, que se con­sa­grou com grande so­li­ci­tude à for­mação dos jo­vens mais po­bres, pro­cu­rando es­pe­ci­al­mente educá-los se­gundo a moral cristã e ori­entá-los para os tra­ba­lhos pro­fis­si­o­nais, fun­dando para isso a Con­gre­gação das Fi­lhas de Maria Imaculada.  († 1848)

11.   No Fun­chal, ci­dade do ar­qui­pé­lago da Ma­deira, em Por­tugal, o Beato Carlos de Áustria (Carlos I de Habs­burgo), que con­tri­buiu di­li­gen­te­mente, pela sua con­dição régia, para o for­ta­le­ci­mento do reino de Deus.  († 1922)

12.   Em Gua­da­la­jara, re­gião de Ja­lisco, no Mé­xico, os be­atos Ana­cleto Gon­zález Flores (José), Jorge Rai­mundo Vargas González, Luís Pa­dilla Gómez (José Di­o­nísio), e Rai­mundo Vi­cente Vargas González, mártires. († 1927)

13. BEM-AVENTURADOS TOMÉ DE TOLENTINO, TIAGO DE PÁDUA, PEDRO DE SIENNE E DEMÉTRIO DE GEóRGIA, MÁRTIRES. Ver páginas 22-23: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

14. No séc. VII, São Valério, sacerdote, venerado na abadia construída sobre seu túmulo na Picardia (Conforme Martirológio Romano-Monástico – M).

15. Em Constantinopla, em 830, São Macário, higúmeno, que suportou grandes tribulações na defesa do culto das santas imagens (Conforme Martirológio Romano-Monástico – M). Ver também pág. 24: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

16. No ano da graça de 1100, o Bem-Aventurado Lanzão, prior de São Pancrácio de Lewes, perto de Londres, mosteiro que esteve à frente da província inglesa de Cluny (Conforme Martirológio Romano-Monástico – X).

17. No mesmo dia, em Roma, Santa Teodora (também na Folhinha do Coração de Jesus) irmã do mui célebre mártir Santo Hermes; sofreu o martírio durante o rein1ado de Adriano e quando Aureliano era juiz. Foi enterrada perto do irmão, na via Salária, não longe da cidade. Ver pág. 25: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

18. São Melitão de Sardes. Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Melit%C3%A3o_de_Sardes ou https://pt.wikipedia.org/wiki/Melit%C3%A3o_de_Sardes

– Ver também pág. 23: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

19. Outros santos do dia 01 de abril: págs. 09-25 (vol.6): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 01 de abril, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/1_de_abril

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 295-297: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.