Santas e Santos de 16 de setembro

Me­mória de São Cor­nélio (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa, e São Ci­priano (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, már­tires, dos quais se re­cordam no dia ca­torze de Se­tembro o se­pul­ta­mento do pri­meiro e a paixão do se­gundo. Neste dia todo o orbe cristão louva una­ni­me­mente os tes­te­mu­nhos de amor à ver­dade in­de­fec­tível, que, em tempo de per­se­guição, estes santos pres­taram pe­rante a Igreja e o mundo. († 252; 258). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória dos Santos Cornélio, bispo de Roma, e Cipriano, bispo de Cartago, martirizados na metade do séc. III. Cipriano, convicto da Santidade de Cornélio, pôs sua grande influência a serviço do legítimo Papa, que como ele e contrariamente ao cismático Novaciano, perdoava os apóstatas arrependidos. Condenado ao exílio, Cornélio recebeu encorajamento de seu amigo Cipriano: “Em momentos de perseguição, sustentemo-nos por meio de uma caridade recíproca, e se a um de nós Deus der a graça de morrer logo e preceder o outro, que nossa amizade possa continuar junto ao Senhor…” (Carta 60). São Cipriano, com Santo Agostinho, é uma das maiores testemunhas da doutrina da Igreja Latina nos primeiros séculos, e o principal padroeiro da África do Norte (R). Ver páginas 218-222 (São Cornélio) e páginas 223-240: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf .  

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Cipriano_de_Cartago e

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Cornélio

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Corn%C3%A9lio

2.   Em Cal­ce­dónia, na Bi­tínia, na ac­tual Tur­quia, Santa Eu­fémia, virgem e mártir, que, no tempo do im­pe­rador Di­o­cle­ciano e do procônsul Prisco, su­por­tando por Cristo muitos su­plí­cios, pela co­ragem no com­bate al­cançou a coroa de glória. († c. 303). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Calcedônia, Santa Eufêmia, virgem, martirizada em 303, ano muito conturbado, no qual, segundo o testemunho dos atos consulares, igrejas foram demolidadas e livros sagrados foram queimados. (M). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Euf%C3%AAmia

– Ver página 244: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

3.   No Monte So­ratte, junto à Via Fla­mínia, no Lácio, re­gião da Itália, os santos Abúndio e com­pa­nheiros, mártires. († 304)

4.   Em Roma, junto à Via No­men­tana “ad Cá­pream”, no ce­mi­tério Maior, os santos Vítor, Félix, Ale­xandre e Pa­pias, mártires. († data inc.)

5*.   Em Nó­cera, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Prisco, bispo e mártir, que São Pau­lino de Nola ce­le­brou nos seus pa­ne­gí­ricos poéticos. († c. s. IV)

6.   Em Whithorn, na Es­cócia, a co­me­mo­ração de São Ni­niano, bispo, bretão de nas­ci­mento, que con­duziu à ver­dade da fé os Pictos e es­ta­be­leceu neste lugar a sede episcopal. († c. 432). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Niniano

7.   Em Cór­dova, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, os santos már­tires Ro­gélio, monge de avan­çada idade, e do jovem Ser­videu (Ab­dallah), na­tivos do Ori­ente, que, por anun­ci­arem au­daz­mente Cristo ao povo sar­ra­ceno, foram con­de­nados à morte e, sem o menor sen­ti­mento de tris­teza, so­freram a am­pu­tação das mãos e das pernas e fi­nal­mente foram decapitados. († 852). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Córdova, no ano da graça de 852, o martírio de São Rogério, monge, e o de Abdala, jovem cristão decapitados pelos muçulmanos. (M)

8*.   Em Praga, na Boémia, na Ché­quia, Santa Lud­mila, mártir, du­quesa da Boémia, que, in­di­cada para a edu­cação do seu neto São Ven­ceslau, em cujo ânimo se em­pe­nhou em in­fundir o amor de Cristo, foi es­tran­gu­lada na sequência de uma con­jura da sua nora Dra­go­mira e de ou­tros no­bres pagãos. († 921)

9.   Em Wilton, na In­gla­terra, Santa Edite (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem, filha do rei dos An­glos, que, desde tenra idade, en­trou num mos­teiro, onde abraçou ge­ne­rosa e hu­mil­de­mente a vida con­sa­grada a Deus. († c. 984). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mosteiro de Santa Maria, de Wilton, Santa Edith, filha do rei da Inglaterra, Edgard. Consagrada a Deus desde sua mais tenra idade, morreu aos vinte e três anos, pranteada unanimemente por suas irmãs, tanto por suas graças naturais como pelas sobrenaturais. (M)

10*.   Em Mon­te­cas­sino, no Lácio, re­gião da Itália, o pas­sa­mento do Beato Vítor III, papa, que de­pois de ter di­ri­gido sa­bi­a­mente du­rante trinta anos este cé­lebre mos­teiro e o ter pro­mo­vido mag­ni­fi­ca­mente, as­sumiu a missão de go­vernar a Igreja de Roma. († 1087). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1087, São Vitor III, papa. Membro da casa dos duques de Benevento, foi inicialmente eremita. Eleito abade de Monte Cassino, dedicou-se à organização do célebre mosteiro, antes de suceder São Gregório VII na cátedra de São Pedro. (M)

11*.   Em Sa­vigny, na Nor­mandia, re­gião da França, São Vital, abade, que, aban­do­nando as fun­ções ter­renas, se en­tregou a uma ob­ser­vância mais ri­go­rosa em lu­gares de­sertos e reuniu muitos dis­cí­pulos no ce­nóbio por ele fundado. († 1122)

12*.   No mos­teiro de Hu­erta, na re­gião de Cas­tela, na Es­panha, o pas­sa­mento de São Mar­tinho, cha­mado Sa­cer­dote, que, sendo abade cis­ter­ci­ense, foi or­de­nado bispo de Sigüenza, onde se de­dicou com grande di­li­gência à re­forma do clero, e de­pois se re­tirou no­va­mente para o mesmo mosteiro. († 1213)

13*.   Em Salon, na Pro­vença, re­gião da França, o pas­sa­mento do Beato Luís Ale­mand, bispo de Arles, in­signe pela sua vida de sin­gular pi­e­dade e penitência. († 1450). Ver páginas 241-242: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

14*.   Em Na­ga­sáki, no Japão, os be­atos már­tires Do­mingos Sho­bioye, Mi­guel Ti­mo­noya e seu filho Paulo, que foram de­go­lados em ódio à fé cristã. († 1628)

15.   Em Lima, no Peru, São João Ma­cias, re­li­gioso da Ordem dos Pre­ga­dores, que du­rante muito tempo exerceu ofí­cios hu­mildes, cuidou di­li­gen­te­mente dos po­bres e dos en­fermos e as­si­du­a­mente re­ci­tava o Ro­sário pelas almas dos defuntos. († 1645)

16.   Em Sai-Nam-Hte, na Co­reia, a paixão de Santo André Kim Ta­egon, pres­bí­tero e mártir, que, de­pois de dois anos de­di­cados com grande zelo ao mi­nis­tério sa­cer­dotal, al­cançou um glo­rioso mar­tírio, sendo de­ca­pi­tado; a sua me­mória ce­lebra-se no dia vinte de Setembro. († 1846). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Andr%C3%A9_Kim_Taegon

17*.   Em Ódena, po­vo­ação da pro­víncia de Bar­ce­lona, na Es­panha, o Beato Inácio Ca­sa­novas Perramón, pres­bí­tero da Ordem dos Clé­rigos Re­grantes das Es­colas Pias e mártir, que morreu por Cristo du­rante o terror da per­se­guição religiosa. († 1936)

18*.   Em Turis, na pro­víncia de Va­lência, também na Es­panha, os be­atos már­tires Lau­reano (Sal­vador Ferrer Cardet), pres­bí­tero, Be­nito Maria (José Ma­nuel Ferrer Jordá) e Ber­nar­dino (Paulo Mar­tínez Ro­bles), re­li­gi­osos da Ordem dos Ter­ciá­rios Ca­pu­chi­nhos de Nossa Se­nhora das Dores, que, du­rante a mesma per­se­guição, foram mortos pelos ho­mens, mas ele­vados por Deus ao reino celeste. († 1936)

19. Outros santos do dia 16 de setembro: págs. 218-245, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre o dia 16 de setembro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/16_de_setembro

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 727-730:  Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.