Santas e Santos de 02 de janeiro

Ver também 02 DE JANEIRO na IGREJA ORTODOXA: 2 de janeiro na Igreja Ortodoxa – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

Ou:  https://pt.wikipedia.org/wiki/2_de_janeiro_na_Igreja_Ortodoxa

1. Me­mória dos santos Ba­sílio Magno e Gre­gório de Nazianzo, bispos e dou­tores da Igreja. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória dos Santos Basílio Magno e Gregório Nazianzeno (também na Folhinha do Coração de Jesus). A profunda amizade que nasceu entre os dois durante seus estudos feitos em Atenas os reuniu no mesmo retiro monástico. Tornando-se bispos, Basílio em Cesaréia, sua cidade natal, e Gregório em Sásimos e depois em Constantinopla, continuaram, de modo decisivo, sobretudo por seus escritos, a fazer triunfar a doutrina trinitária ortodoxa no Concilio Ecumênico de Constantinopla, de 381. São Bento recomenda “a Regra de nosso Pai S. Basílio” como um dos melhores guias da vida monástica. (R). Ver: TRÊS HIERARCAS SAGRADOS: São Basílio, São Gregório e São João Crisóstomo (em 13 de setembro): https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Três_Hierarcas_Sagrados

– Ver páginas 328-351, volume X de VIDAS DOS SANTOS

BA­SÍLIO, bispo de Ce­sa­reia da Ca­pa­dócia, hoje Ne­nizi, na Tur­quia, de­no­mi­nado Magno pela sua dou­trina e sa­be­doria, en­sinou aos monges a me­di­tação da Sa­grada Es­cri­tura e o tra­balho na obe­di­ência e na ca­ri­dade fra­terna, or­de­nando a sua vida mo­nás­tica se­gundo uma regra que ele pró­prio compôs. Ins­truiu os fiéis com ex­ce­lentes obras es­critas e de­dicou-se ao cui­dado pas­toral dos po­bres e dos en­fermos. Morreu no pri­meiro dia de Janeiro. Ver São Basílio, páginas 328-351 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver também “Basílio de Cesareia, também chamado São Basílio Magno ou Basílio, o Grande (em grego: Ἅγιος Βασίλειος ὁ Μέγας), foi o bispo de Cesareia, na Capadócia (atualmente a cidade de Kayseri, na Turquia), e um dos mais influentes teólogos a apoiar o Credo de Niceia. Foi também adversário das heresias que surgiram nos primeiros anos do cristianismo como religião oficial do Império Romano, lutando principalmente contra o arianismo e os seguidores de Apolinário de Laodiceia. Sua habilidade em balancear suas convicções teológicas com suas conexões políticas fez de Basílio um poderoso advogado da posição nicena.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Basílio_de_Cesareia

GRE­GÓRIO, seu amigo, bispo de Sá­sima, de­pois bispo de Cons­tan­ti­nopla, fi­nal­mente bispo de Na­zi­anzo, também na ac­tual Tur­quia, de­fendeu com grande ardor a di­vin­dade do Verbo, pelo que foi também cha­mado o Teó­logo. A Igreja alegra-se com a me­mória con­junta destes grandes santos doutores. († c. 379 e 389). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Gregório_de_Nazianzo  e https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Gregório_de_Nazianzo

– Ver páginas 191-212: (VIDAS DOS SANTOS DE 09 DE MAIO, vol. VIII): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver também JOÃO CRISÓSTOMO, em 13 de setembro: (c.347Antioquia14 de setembro de 407Comana Pôntica) foi um arcebispo de Constantinopla e um dos mais importantes patronos do cristianismo primitivo. É conhecido por suas poderosas homilias, por sua habilidade em oratória, por sua denúncia dos abusos cometidos por líderes políticos e eclesiásticos de sua época, por sua “Divina Liturgia” e por suas práticas ascetas. O epíteto Χρυσόστομος (“Chrysostomos”aportuguesado como “Crisóstomo”) significa “da boca de ouro” em língua grega e lhe foi dado por conta de sua lendária eloquência. O título apareceu pela primeira vez na “Constituição” do papa Vigílio em 553, sendo João Crisóstomo considerado o maior pregador cristão da história.[2][8]”: João Crisóstomo – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Cris%C3%B3stomo

2.   Em Roma, São Te­lés­foro, papa, que, se­gundo o tes­te­munho de Santo Ireneu, foi o sép­timo bispo su­cessor dos Após­tolos e so­freu glo­rioso mar­tírio. († c. 136)

3.   No ter­ri­tório de Córi, a trinta mi­lhas da ci­dade de Roma, os santos Argeu (também na Folhinha do Coração de Jesus), Nar­ciso e Mar­ce­lino, mártires. († s. IV). Ver página 121: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4*.   Em Mar­selha, ci­dade da Pro­vença, na ac­tual França, São Te­o­doro, bispo, que, por se ter em­pe­nhado em es­ta­be­lecer a dis­ci­plina ecle­siás­tica, foi per­se­guido pelos reis Chil­de­berto e Gon­trano, que o man­daram três vezes para o exílio. († 594)

5*.   No mos­teiro de Bóbbio, na Emília, ac­tual Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, São Bla­dolfo, pres­bí­tero e monge, dis­cí­pulo de São Columbano. († c. 630)

6.   Em Milão, na Lom­bardia, também na Itália, São João Bom, bispo, que res­taurou a sede epis­copal desta ci­dade, pre­ce­den­te­mente trans­fe­rida para Gé­nova por causa dos Lom­bardos. Pela sua fé e boas obras agradou a Deus e aos homens. († c. 660)

7*.   No ter­ri­tório de Tulle, na Aqui­tânia, na ac­tual França, São Vi­cen­ciano, ere­mita. († 672)

8*.   Em Li­me­rick, na Ir­landa, São Main­quino, que é ve­ne­rado como bispo. († s. VII)

9.   No mos­teiro de Corbie, na Gália Am­bi­a­nense, hoje ter­ri­tório de Amiens, ac­tu­al­mente na França, Santo Ada­lardo, abade, que tudo fez para que cada um ti­vesse o su­fi­ci­ente, isto é, nem go­zassem do su­pér­fluo nem vi­vessem na pe­núria, mas todos se de­di­cassem di­li­gen­te­mente ao louvor de Deus. († 826). Ver páginas 98-101: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

Ver “Adal(h)ardus, abbas Corbeiensis, cujo nome foi franconizado, mais tarde, na forma de Adelardo, ou Adalardo ou Adelardo, de Corbie, que teria nascido por volta de 752 em Huise (na época Uscia) perto de Oudenaarde na Flandres, e morreu a 2 de janeiro de 826, foi abade e conde de Corbie. Ele é um dos grandes abades do período carolíngio. Ele foi prefeito do palácio, no início do reinado de carlos magno, seu primo, que o nomeou tutor e, de seguida, conselheiro dePepino de seu filho mais velho, o rei da Itália. Ele foi canonizado no século XI.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Adelardo_de_Corbie

10*.   Em Mau­ri­enne, na Sa­bóia, ac­tu­al­mente também na França, Santo Ai­raldo, bispo, que, tanto na so­lidão de Portes como na sede epis­copal de Mau­ri­enne, as­so­ciou à pru­dência e go­verno pas­toral a aus­te­ri­dade e os cos­tumes cartusianos.  († 1146). Ver página 108: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

11*.    Em Troína, na Si­cília, re­gião da Itália, São Sil­vestre, abade, que se­guiu a dis­ci­plina dos Pa­dres orientais. († s. XII)

12*.   Em Forli, na Emília, hoje Emília-Ro­manha, na Itália, o Beato Mar­co­lino Am­máni, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, que, tanto no si­lêncio e na so­lidão, como no ser­viço dos po­bres e no cui­dado das cri­anças, passou toda a sua vida na mais hu­milde simplicidade. († 1397). Ver página 114: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

13*.   Em Son­cino, na Lom­bardia, também na Itália, a Beata Es­te­fânia Quin­záni, virgem, irmã da Ordem Ter­ceira de São Do­mingos, que se de­dicou in­ten­sa­mente à con­tem­plação da paixão do Se­nhor e à for­mação cristã das jovens. († 1530). Ver páginas 115-116: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

14*.   Em An­gers, na França, os be­atos Gui­lherme Repin e Lou­renço Ba­tard, pres­bí­teros e már­tires, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, foram de­ca­pi­tados por causa da sua fi­de­li­dade à Igreja. († 1794)

15*.   Em La­chine, ci­dade do Quebec, pro­víncia do Ca­nadá, a Beata Maria Ana (Maria Ester) Sou­reau-Blondin, virgem, que, em­bora sem ins­trução na sua ju­ven­tude, fundou a Con­gre­gação das Irmãs de Santa Ana para for­mação dos fi­lhos dos agri­cul­tores, dando sempre nesse mi­nis­tério um exemplo in­signe de edu­ca­dora da ju­ven­tude. († 1890)

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 408, São Macário de Alexandria, comerciante de frutas que, aos quarenta anos, retirou-se para o deserto de Celas, no Baixo Egito. Ordenado presbitero, exerceu grande irradiação sobre os anacoretas que se reuniam cada domingo para a liturgia. (M). Ver “São Macário de Alexandria, contemporâneo de São Macário do Egito, vendia a princípio amêndoas, na cidade natal, para ganhar a vida. Em breve, seguindo o exemplo de Santo Antônio, que ainda vivia, abandonou a cidade e o mundo, e retirou-se para o deserto. Eram os fins de 335. Lá passou sessenta anos, unicamente entretido nos exercícios de penitência e de contemplação. Os anacoretas do deserto tinham, cada um, a sua cela, onde trabalhavam e oravam durante a semana. No sábado e no domingo, reuniam-se todos na igreja, a fim de participar do ofício divino e da comunhão. Quando faltava um dêles, os demais concluíam que estava enfêrmo e iam visitá-lo. A sua caridade era igual à mortificação. Um dia, teve Macário desejo de comer uvas frescas. Levaram-lhes algumas, muito lindas. Enviou-as a outro irmão doente, que as recebeu com alegria, pois as queria realmente; no entanto, mandou-as a outro, mais longe, e assim até o ultimo, que as fêz levar a Macário, como bom presente. Todos tinham tido vontade de comer as uvas. Macário, admirando a abnegação e caridade dos irmãos, não as tocou…

Com o dom dos milagres, teve a glória de ser perseguido pelos arianos em virtude da fé católica e da divindade de Cristo. Foi exilado em 375, com São Macário do Egito, e morreu em extrema velhice, por volta do ano de 395. Conforme páginas 102-104: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também “São Macário de Alexandria (m. 395) foi um monge no deserto da Nítria (Uádi Natrum). Ele era um pouco mais jovem que o seu contemporâneo e homônimo, Macário do Egito, e por isso também é conhecido como Macário, o Moço. Ele era também conhecido como ho politikos.[2] Ele foi um asceta extremo e numerosos milag”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Macário_de_Alexandria

17. São Martiniano. Ver página 105: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

18. Santo Aspásio. Ver página 106: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

19. São Vicentiniano. Ver página 107: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

20. Bem-Aventurado Bentivoglio de Bonis, confessor. Ver páginas 109-111: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

21. Bem-Aventurado Geraldo Cagnoli, confessor. Ver páginas 112-113: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

22. São Gaspar del Bufalo, confessor. Ver páginas 117-118: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também: página79: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

– VER AINDA EM 01 DE JULHO: “CULTO DO PRECIOSO SANGUE DE NOSSO SENHOR. O grande propagador do culto do Precioso Sangue de Nosso Senhor foi o bem-aventurado GASPAR DEL BUFALO. Ver páginas 117-118: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf –  instituidor dos padres missionários d o Precioso Sangue. Festa particular que estendeu-a Pio IX a tôda Igreja latina, e Pio X fixou-a na data de hoje.

– Ver páginas 70-80: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

Ver Carta Apostólica de São João XXIII, “Dado em Roma, junto a S. Pedro, no dia 30 de junho de 1960, vigília da Festa do Preciosíssimo Sangue de N. S. J. C., segundo ano do nosso Pontificado”: https://cleofas.com.br/carta-apostolica-do-papa-joao-xxiii-inde-a-primis-o-culto-do-preciosissimo-sangue-de-jesus-cristo/

– Ver “Na Igreja Católica julho é dedicado ao Preciosíssimo Sangue de Jesus.”:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Julho e https://pt.wikipedia.org/wiki/Precios%C3%ADssimo_sangue

23. São Serafim de Sarov. Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Serafim_de_Sarov

– Ver “São Serafim de Sarov (em russo, Серафи́м Саро́вский, Serafim Sarovskiy) (Kursk1 de agosto de 1759 – Sarov14 de janeiro de 1833), nascido Prokhor Issidórovitch Mashnin (em russo, Прохор Исидорович Машнин, Prokhor Isidorovich Mashnin), foi um monge e taumaturgo ortodoxo, um stárets[1] e um dos santos mais venerados da Igreja Ortodoxa Russa. Foi glorificado pela Igreja Ortodoxa em 19 de janeiro de 1903, e, apesar de não ter sido canonizado pelo Vaticano, é popularmente venerado pelas Igrejas Católicas Orientais e a ele o Papa João Paulo II referiu-se como santo.[2] As suas relíquias estão no Convento Diveiévski, próximo de Sarov, Níjni Novgorod.[3]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Serafim_de_Sarov

24. Outros santos do dia 02 de janeiro, 98-121: 

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 02 de janeiro, ver ainda: 2 de janeiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 104-107:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DÊ-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.