Santas e Santos de 06 de janeiro

VER TAMBÉM 06 DE JANEIRO NA IGREJA ORTODOXA: 6 de janeiro na Igreja Ortodoxa – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

06 DE JANEIRO: Solenidade da Epifania do Senhor (também na Folhinha do Coração de Jesus), na qual se celebra a tríplice manifestação do nosso grande Deus e Senhor, Jesus Cristo: em Belém, o Menino Jesus foi adorado pelos magos; no Jordão, Jesus foi baptizado por João Baptista, ungido pelo Espírito Santo e chamado Filho de Deus Pai; em Caná da Galileia, numa festa de núpcias, transformando a água em vinho, Jesus manifestou a sua glória. Em Portugal esta solenidade celebra-se no domingo entre 2 e 8 deste mês. Ver páginas 191-192: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf – Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Adoração_dos_Magos 

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Dia_de_Reis  

– Ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Epifania_do_Senhor   

– Ver também “A Adoração dos Reis Magos (do título da seção em latim da VulgataA Magis adoratur) é o nome tradicionalmente dado ao tema cristão parte da Natividade, no qual os três reis magos, representados como reis especialmente no ocidente, tendo encontrado Jesus ao seguir a estrela de Belém, colocam aos pés do Menino Jesus presentes de ouroincenso e mirra. Eles também o adoram como “rei dos judeus“. Este evento foi relatado em Mateus 2:11. No calendário da igreja, este evento é comemorado no cristianismo ocidental como a festa da Epifania (nos países lusófonos, o chamado Dia de Reis), em 6 de janeiro. A Igreja Ortodoxa comemora a Adoração dos Magos no Natal, em 25 de dezembro. A iconografia cristã expandiu consideravelmente o parco relato dos magos no Evangelho de Mateus, que se passa em Mateus 2:1-11 e o utilizou para sublinhar a questão de que Jesus foi reconhecido, desde o início, como rei de toda a terra.”: Adoração dos Magos – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver DIA DE REIS “O Dia de Reis, segundo a tradição cristã, seria aquele em que Jesus Cristo recém-nascido recebera a visita de “alguns magos do oriente” (Mateus 2:1) que, segundo o hagiológio, foram três Reis Magos, e que ocorrera no dia 6 de janeiro. A noite do dia 5 de janeiro e madrugada do dia 6 é conhecida como “Noite de Reis” Dia de Reis – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

EM 2020 FOI DIA 03 DE JANEIRO: EPIFANIA DO SENHOR (SOLENIDADE)

A Epifania do Senhor é a festa que comemora a manifestação de Jesus Cristo como Messias, o Filho de Deus e Salvador do mundo. É o acolhimento da Boa Nova da Salvação no mistério da Encarnação. Esta primeira manifestação se dá aos reis magos que, guiados por uma estrela, chegam a Belém e, ao ver o Menino com Maria, sua Mãe, ajoelham-se diante Dele e o adoram. ‘Mago’ quer dizer ‘sábio’; talvez tenham sido os primeiros a estudar astronomia no mundo e, por isso, viram o surgimento de uma estrela diferente e se colocaram a caminho para encontrar o que ela indicava.”: https://www.a12.com/redacaoa12/liturgia/entenda-o-que-e-a-solenidade-da-epifania-do-senhor

Ver também “A Epifania do Senhor (do latim tardio epiphanīa, por sua vez do grego ἐπιϕάνεια, de ἐπιϕανής «visível», derivado de ἐπιϕαίνομαι «aparecer») ou Teofania (do latim tardio medieval theophania, por sua vez do grego ϑεοϕάνεια e ϑεοϕανία, composto de ϑεο- «teo-» e ϕαν- di ϕαίνομαι «aparecer»]) é uma festa religiosa cristã que comemora a manifestação de Jesus Cristo como Deus encarnado. No cristianismo ocidental, esta festa lembra primariamente a visita dos Três Reis Magos, enquanto no Oriente lembra o batismo de Jesus.[1] A data tradicional da Epifania é a de 6 de janeiro, mas, quanto à Igreja Latina, desde a reforma do Calendário Romano Geral em 1969 é possível que a festa seja transferida para um domingo;[2] e, quanto à Igreja Ortodoxa e à Igreja Ortodoxa Oriental, o uso do calendário juliano antigo por algumas jurisdições faz com que a festa seja transferida para o dia 19 de janeiro.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Epifania_do_Senhor

OUTROS SANTAS E SANTOS DE 06 DE JANEIRO

2.   Em Antínoo, na Tebaida, região do Egipto, os santos Julião e Basilissa, mártires. († s. IV) 

3.   Em Nantes, na Bretanha Menor, região da actual França, São Félix, bispo, que deu testemunho insigne de zelo apostólico ao serviço dos seus concidadãos, construiu a igreja catedral e evangelizou com intenso ardor as populações rurais. († 582) 

4*.   Em Würzburg, na Francónia, hoje na Alemanha, São Macário, abade, que foi o primeiro prelado do mosteiro dos Escoceses nesta cidade. († 1153) 

5.   Em Barcelona, na Catalunha, região da Espanha, São Raimundo de Penhaforte, cuja memória se celebra no dia seguinte (07 de janeiro). († 1275). Ver páginas 213-220: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

– Ver “Raimundo de Penaforte, do catalão Raimon de Penyafort (Vilafranca del Penedès, c. 1175 – Barcelona6 de Janeiro de 1275) é o santo patrono da lei canónica e dos advogados canônicos. Raimundo dedicou-se desde jovem aos estudos filosóficos e jurídicos. Aos 20 anos de idade ensinava filosofia e direito canónico em Barcelona, onde foi cónego. Em 1210 foi ensinar para Bolonha (Itália), onde ficou até 1222. Foi capelão do papa Alexandre IV, e confessor de do rei Jaime I de Aragão, ao qual repreendeu pela vida licenciosa. Entrou depois na Ordem dos Pregadores, no convento de Santa Catalina e fez uma interveção na proclamação da cruzada contra Maiorca. A sua colaboração com Pedro Nolasco foi essencial na fundação da Ordem de Nossa Senhora das Mercês para a Redenção dos Cativos, obtendo o consentimento de Jaime I para a fundação da Ordem.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Raimundo_de_Penaforte

6*.   Em Famagusta, na ilha de Chipre, o passamento de São Pedro Tomás, bispo de Constantinopla, da Ordem dos Carmelitas, que exerceu a missão de legado do Romano Pontífice no Oriente. († 1366). Ver São Pedro Tomé, patriarca de Constantinopla, páginas 208-209: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

7.   Em Fiésole, na Etrúria, actualmente na Toscana, região da Itália, Santo André Corsíni, bispo, da Ordem dos Carmelitas, que se tornou memorável pela sua vida austera e assídua meditação da Sagrada Escritura, reconstruiu os conventos devastados pela peste, governou sabiamente a sua Igreja, prestou auxílio aos pobres e reconciliou os inimigos. († 1373). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1373, Santo André Corsini (também na Folhinha do Coração de Jesus). Depois de uma juventude passada na libertinagem, entrou para os carmelitas. Tornando-se mais tarde prior do convento de Florença e depois bispo de Fiesole, em nada relaxou sua vida de penitência, e, por ocasião de sua morte, deixou uma reputação de taumaturgo. (M). Ver página 221: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/André_Corsini  

8.   Em Valência, na Espanha, São João de Ribera, bispo, que exerceu também as funções de vice-rei. Dedicou-se intensamente ao culto da Santíssima Eucaristia, foi grande defensor da verdade católica e instruiu o seu povo com sólidos ensinamentos. († 1611). Ver páginas 195-199:  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf 

– Ver “São João de Ribera (em castelhanoSan Juan de Ribera) foi um Arcebispo católico de Valência, na Espanha. Foi beatificado em 1796 pelo Papa Pio VI e declarado santo por João XXIII em 12 de junho de 1960.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/João_de_Ribera  

9.   Em Roma, São Carlos de Sezze, religioso da Ordem dos Frades Menores, que, obrigado desde a infância a procurar o seu sustento, induzia os companheiros à imitação de Cristo e dos Santos e, revestido finalmente com o hábito franciscano, como tanto desejava, se dedicou assiduamente à adoração do Santíssimo Sacramento. († 1670). Ver páginas 210-212: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

10♦.   Em Casalmedinho, localidade próxima de Viseu, em Portugal, a Beata Rita Amada de Jesus (Rita Lopes Almeida), virgem, que, em tempos difíceis de perseguição religiosa e devassidão de costumes, entre grandes dificuldades e obstáculos fundou o Instituto Jesus Maria José, destinado a recolher e educar meninas pobres e abandonadas, promovendo também com grande diligência a dignidade integral das mulheres. († 1913). Ver “Rita Amada de Jesus, nascida Rita Lopes de Almeida, foi uma beata portuguesa e fundadora do “Instituto das Irmãs de Jesus Maria José”.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Rita_Amada_de_Jesus  

11.   Em Roma, Santa Rafaela Maria do Sagrado Coração (Rafaela Maria Porras Ayllón), virgem, que fundou a Congregação das Escravas do Sagrado Coração de Jesus e, considerada mentalmente incapacitada, passou santamente o resto da sua vida entregue ao sofrimento e à penitência. († 1925). Ver “Rafaela Maria Porras y Ayllón, também conhecida como Rafaela Maria do Sagrado Coração (1 de março de 1850Pedro AbadEspanha – 6 de janeiro de 1925) é uma Santa Católica que nasceu a cerca de trinta quilômetros de Córdoba, na província da AndaluziaEspanha. Ela era a mais nova de dez filhos, três dos quais morreram na infância. Sua irmã Dolores era cinco anos mais velha que ela e tinha cinco irmãos mais velhos, Francisco, Juan Celestino, Antonio, Ramón e Enrique. [1]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/João_de_Ribera  

12.   Em Montréal, no Quebec, região do Canadá, Santo André (Alfredo Bessette), religioso da Congregação da Santa Cruz, que edificou neste lugar um eminente santuário em honra de São José. († 1937). São Alfred Besset. Ver “Irmão André (em francêsFrère André, batizado como Alfred Bessette) (9 de Agosto de 1845 – 6 de Janeiro de 1937) foi um religioso canadense, ao qual são creditados milhares de supostas curas milagrosas.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Alfred_Bessette 

13♦.   Em Montcada, na Catalunha, região da Espanha, o Beato José Mariano dos Anjos (Mariano Alarcón Ruiz), presbítero da Ordem dos Carmelitas Descalços e mártir, que, durante a perseguição contra a Igreja, foi morto em ódio à religião. (†1937) 

14. São Nilamão (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver páginas 193-194: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

15. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto do ano de 530, São Melânio, bispo e principal padroeiro da cidade de Rennes, cuja população libertou do erro do paganismo. Uma abadia beneditina daquela cidade tomou, mais tarde, o seu nome e perpetuou o seu culto. (M). Ver página 200: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

16. São Pedro Doroverne, abade. Ver páginas 201-202: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

17. Santo Erminoldo, abade. Ver página 203: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

18. São Guerino, bispo e confessor. Ver páginas 204-205: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

19. Bem-aventurada Gertrudes Van Oosten, virgem. Ver páginas 206-207: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf  

20. Outros santos do dia 06 de janeiro, 191-221

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 06 de janeiro, ver ainda: 6 de janeiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 113-115:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DÊ-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.