Santas e Santos de 30 de abril

1. São Pio V (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, ele­vado da Ordem dos Pre­ga­dores à cá­tedra de Pedro, se­guindo os de­cretos do Con­cílio de Trento, re­novou com grande pi­e­dade e vigor apos­tó­lico o culto di­vino, res­taurou a dou­trina cristã e a dis­ci­plina ecle­siás­tica e pro­moveu a pro­pa­gação da fé. No dia 1 de Maio, em Roma, ador­meceu no Senhor. († 1572).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1572, o nascimento no céu de São Pio V, dominicano, que tornando-se papa fez cumprir, nos seis anos de seu pontificado, as decisões do concílio de Trento, pela edição do novo Missal e de um novo Oficio Divino, pela publicação do Catecismo Romano e pela introdução da teologia tomista nas universidades. Seu nome permanece também ligado à vitória de Lepanto, que preservou a cristandade da invasão turca, através da intercessão de N. S. do Rosário. (R).

– Ver também: “… Em 1572, o Papa Pio V instituiu “Nossa Senhora da Vitória” como uma festa litúrgica para comemorar a vitória da Batalha de Lepanto. A vitória foi atribuída à intercessão da Virgem Maria por ter sido feita uma procissão do rosário naquele dia na Praça de São Pedro, em Roma, para o sucesso da missão da Liga Santa contra os turcos otomanos no oeste da Europa. Em 1573, Papa Gregório XIII mudou o título da comemoração para “Festa do Santo Rosário” e esta festa foi estendida pelo Papa Clemente XII a toda a Igreja Católica. Após as reformas do Concílio Vaticano II a festa foi renomeada para Nossa Senhora do Rosário. A festa tem a classificação litúrgica de memória universal e é comemorada dia 7 de outubro, aniversário da batalha”. Conforme: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Ros%C3%A1rio

-Ver sobre São Pio V páginas 97-104: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver “O Papa Pio V (17 de janeiro de 1504 – 1 de maio de 1572), nascido Antonio Ghislieri (de 1518 chamado Michele Ghislieri, OP), foi inquisidor, chefe da Igreja Católica e governante dos Estados papais de 8 de janeiro de 1566 até à data da sua morte em 1572. Ele é venerado como um santo da Igreja Católica.[1] Ele é notável principalmente por seu papel no Concílio de Trento, na Contra-Reforma e na padronização do Rito Romano na Igreja Latina. Pio V declarou Tomás de Aquino um Doutor da Igreja.[2][3]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Pio_V

2.   Em Fermo, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, Santa Sofia (também na Folhinha do Coração de Jesus) virgem e mártir. († data inc.)

3.   Em Roma, no ce­mi­tério de Pre­tex­tato, junto à Via Ápia, São Qui­rino, mártir, que, sendo tri­buno, co­roou com o mar­tírio o tes­te­munho da sua fé. († c. s. III)

4.   Em Saintes, na Aqui­tânia, hoje na França, Santo Eu­trópio, pri­meiro bispo desta ci­dade, que, se­gundo a tra­dição, foi en­viado para a Gália pelo Ro­mano Pontífice. († s. III).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Saintonge, no séc. II, Santo Eutrópio, bispo, membro de uma missão apostólica de origem oriental, que implantou o cristianismo na Gália. (M).

Ver “Santo Eutrópio, bispo e mártir” páginas 410-411: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

5.   Em Afro­dísia, na Cária, na ho­di­erna Tur­quia, os santos Di­o­doro e Ro­do­piano, már­tires, que, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano, foram ape­dre­jados até à morte pelos seus concidadãos. († s. IV)

6.   Em Euria, no Epiro, hoje Pa­ramythi, na Grécia, São Do­nato, bispo, que viveu com grande fama de san­ti­dade no tempo do im­pe­rador Teodósio. († s. IV) V

7.   Em No­vara, na Li­gúria, hoje no Pi­e­monte, re­gião da Itália, São Lou­renço (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero e mártir, que cons­truiu uma sa­grada fonte onde bap­ti­zava as cri­anças que lhe eram con­fi­adas para a sua edu­cação; mas num dia em que con­duziu a Deus um nu­me­roso grupo de cri­anças pelo bap­tismo, foi co­roado com o mar­tírio jun­ta­mente com os pe­quenos neófitos. († s. IV)

8.   Em Forli, na Emília-Ro­manha, também re­gião da Itália, São Mer­cu­rial, bispo, que, se­gundo a tra­dição, ins­ti­tuiu a sede epis­copal nesta cidade. († s. IV)

9.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, igual­mente re­gião da Itália, São Pom­pónio, bispo, que cons­truiu na ci­dade uma igreja de­di­cada ao Nome de Maria Mãe de Deus e, du­rante a ocu­pação mi­litar dos Godos, de­fendeu da he­resia ariana o povo que lhe es­tava confiado. († s. VI)

10*.   Em Roma, o Beato Pedro Levita, que, tendo sido monge no monte Célio, por man­dato do papa São Gre­gório Magno ad­mi­nis­trou com pru­dência o pa­tri­mónio da Igreja de Roma e, or­de­nado diá­cono, foi mi­nistro fiel do Sumo Pontífice. († 605)

11*.   Em Vi­viers-sur-Rhône, na Nêus­tria, na ho­di­erna França, Santo Au­gulo, bispo, que, se­gundo a tra­dição, cons­truiu o pri­meiro hos­pital na ci­dade e li­bertou muitos escravos. († s. VII)

12.   Em Bar­king, na In­gla­terra, o pas­sa­mento de Santo Er­con­valdo, bispo, que fundou dois mos­teiros: um para ho­mens, a que ele mesmo pre­sidiu, e outro para mu­lheres, que foi di­ri­gido por sua irmã, Santa Etelburges. († 693)

13.   Em Cór­dova, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, os santos már­tires Amador, pres­bí­tero, Pedro, monge, e Luís, que, du­rante a per­se­guição dos Mouros, por não dei­xarem de pregar pu­bli­ca­mente o Evan­gelho de Cristo, foram cru­el­mente assassinados. († 855)

14*.   Em Ve­rona, no Vé­neto, re­gião da Itália, São Gual­fardo, fa­bri­cante de selas oriundo da Ger­mânia, que, de­pois de passar muitos anos na so­lidão, foi re­ce­bido pelos monges de São Sal­vador nesta cidade. († 1127)

15*.   Em Vernon-sur-Seine, na França, Santo Ad­jutor, que, feito pri­si­o­neiro em tempo de guerra, foi tor­tu­rado por causa da sua fé e, re­gres­sando à sua pá­tria, re­tirou-se numa cela, onde se en­tregou à vida penitente. († c. 1131).

Ver páginas 412-413: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

16*.   Em New­castle-on-Tyne, na In­gla­terra, o Beato Gui­lherme Southerne, pres­bí­tero e mártir, que, ter­mi­nados os es­tudos na Li­tuânia, Es­panha e Douai, de­pois de ser or­de­nado pres­bí­tero partiu para a In­gla­terra e, por isso, no rei­nado de Jaime I, foi con­de­nado ao su­plício da forca. († 1618)

17*.   Em Fos­som­brone, nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Bento de Urbino, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores Ca­pu­chi­nhos, que foi com­pa­nheiro de São Lou­renço de Brindes na pre­gação frente aos hus­sitas e luteranos. († 1625)

18*.   No Québec, pro­víncia do Ca­nadá, Santa Maria da En­car­nação (Maria Guyart Martin), mãe de fa­mília, que, de­pois da morte do es­poso, con­fiou o filho ainda pe­queno aos cui­dados da sua irmã e, pro­fes­sando a vida re­li­giosa entre as Irmãs Ur­su­linas, fundou a casa destas Re­li­gi­osas no Ca­nadá e re­a­lizou obras admiráveis. († 1672)

19.   Em Chiéri, perto de Aosta, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, São José Bento Cottolengo, pres­bí­tero, que, pondo toda a con­fi­ança só no au­xílio da di­vina Pro­vi­dência, abriu uma casa onde re­cebeu po­bres e todo o gé­nero de en­fermos e marginados. († 1842).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1842, São José Bento Cottolengo, padre italiano, que fundou em Turim a Pequena casa da Divina Providência, a serviço dos necessitados e dos doentes. A fundação tornou-se mais tarde uma obra de vulto, à qual se ligaram cerca de trinta congregações. (X).

Ver páginas 414-416: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

– Ver também “Giuseppe Benedetto Cottolengo (3 de maio de 1786 – 30 de abril de 1842) foi o fundador da Casa da Divina Providência [1] e é um santo da Igreja Católica Romana.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Giuseppe_Benedetto_Cottolengo

20.   Em An Bai, lo­ca­li­dade do Ton­quim, hoje no Vi­etnam, São José Tuan, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, de­nun­ciado por ter ad­mi­nis­trado os sa­cra­mentos à sua mãe en­ferma, foi con­de­nado à morte no tempo do im­pe­rador Tu Duc. († 1861)

21*.   Em Pa­der­born, na Ale­manha, a Beata Pau­lina von Mallinckrodt, virgem, fun­da­dora das Irmãs da Ca­ri­dade Cristã, para ins­truir cri­anças po­bres e cegas e prestar au­xílio aos en­fermos e aos necessitados. († 1881)

22. No séc. V, os Santos Pulcrônio, Possessor e Firmino, bispos de Verdun.  A São Pulcrônio coube a honra de ter fundado a Catedral de Nossa Senhora e propagado o culto da “Theotókos” logo depois do Concílio de Éfeso (Conforme Martirológio Romano-Monástico – M).

23. No ano de 259, na Numídia, a paixão dos Santos Mariano e Tiago. Segundo as atas do seu martírio “a vida da graça era tão intensa nessas testemunhas de Deus, que fizeram vários outros mártires pelo exemplo de sua fé” (Conforme Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver página 416: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

24. São Máximo de Éfeso, mártir. Ver “… Rendendo graças a Deus Pai, por Jesus Cristo, o Filho, por ter triunfado do demônio, Máximo, levado para fora dos muros da cidade, sucumbiu sob as pedras. A menção Éfeso, que consta do martirológio romano, não se lê nas Atas, que dizem simplesmente que Máximo foi martirizado in Asia.” páginas 405-407: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

25. Bem-aventurada Hildegarda, rainha, … era filha do rei dos suevos, Childebrando. Casada com Carlos Magno em 771… deu exemplo das mais altas virtudes… Durante os doze anos de casada, Hildegarda deu ao grande imperador nove filhos, dos quais três morreram com pouca idade… Quando faleceu, estava então em Thionville, a 30 de abril de 783, tôda a monarquia francesa chorou, enlutada. Fundadora de inúmeros mosteiros, Hildegarda, que vivia quase que apagadamente, apenas usava da influência para fazer o bem… (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver páginas 408-409: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf 

                                   =========================

Observação: O livro VIDA DOS SANTOS traz, após o dia 30 de abril, TEXTO SOBRE as FESTAS MÓVEIS QUE OCORREM EM MARÇO E ABRIL. VER PÁGINAS 419-472: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%207.pdf

DESTAQUE:

– Paixão e Morte de Jesus Cristo: págs.419-420;

            ….. No dia 18 de março, na vida de São Cirilo de Jerusalém (em suas CATEQUESES MISTAGÓGICAS), veem-se ainda outras particularidades edificantes sobre a paixão e morte de Nosso Senhor. Ver págs. 108-127: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Jesus anuncia aos apóstolos que o tempo de sua morte se aproxima: págs. 421-422;

Pergunta ambiciosa dos filhos de Zebedeu. Págs. 423-424;

Ressurreição de Lázaro. Págs. 425-426;

Paixão de Jesus Cristo segundo Davi. Págs. 427-429;

O profeta Jonas, figura de Jesus Cristo.  Págs. 430-432;

Paixão de Jesus Cristo segundo Isaías.  Págs. 433-435;

Compaixão da Santa Virgem. Págs. 436.437;

O profeta Jeremias, outra figura de Jesus. Págs. 438-439;

Entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. Págs. 440-442;

Traição de Judas. Págs. 443-444;

Jesus agonizando no Jardim das Oliveiras.  Págs. 445-446;

Negação de Pedro.  Págs. 447-448;

Instituição do Sacrifício da Missa e da Comunhão. Págs. 449-450;

O caminho da cruz. Págs. 451-453.

AS FESTAS DA PÁSCOA:

            : Sábado Santo. Págs. 454-456;

            : Jesus ressuscita. Págs. 457-458;

            : Ressurreições figurativas do gênero humano e dos patriarcas. Págs. 459-461;

            : O significado da Páscoa. Págs. 462-463;

            : Davi predisse a ressurreição. Pág. 464-465;

            : A primavera: págs. 466-467;

            : Ressurreição do povo de Israel. Págs. 468-470;

            : Ressurreição do gênero humano. Págs. 471-472

================

26. Outros santos do dia 30 de abril: págs. 357-472 (vol.07): VIDAS DOS SANTOS – 7.pdf (obrascatolicas.com)

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 30 de abril, ver ainda: 30 de abril – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINA 362-365: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A  MÃEZINHA] MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A SUA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, SEU FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO:

MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE   SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES.

ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.(últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.