Santas e Santos de 11 de maio

NOSSA SENHORA DAS DIVINAS VOCAÇÕES. Ver “Nossa Senhora das Divinas Vocações é o título com o qual Maria, a Mãe de Jesus, é venerada pela família da Sociedade das Divinas Vocações, que, atualmente, compreende duas Congregações Religiosas (Religiosos Vocacionistas e Irmãs Vocacionistas) e um Instituto Secular (Apóstolos da Santificação Universal).

As Congregações Vocacionistas têm o carisma de suscitar e cultivar vocações para a Igreja, de modo particular para a Vida Consagrada e para os ministérios ordenados. As Apóstolas da Santificação Universal possuem o carisma da promoção da vocação universal à santidade de todos.

Este título de Nossa Senhora das Divinas Vocações foi conferido por D. Giuseppe Petrone, bispo de Pozzuoli, diocese na qual se encontra Pianura, cidade da periferia de Nápoles (Itália), onde nasceram as Congregações Vocacionistas. O Pe. Justino Russolillo, fundador dos referidos institutos, deixou escrito em seu diário como se deu esse episódio. O fundador tinha recebido da família Marrucco, amiga e benfeitora do Pe. Justino e de suas Obras Vocacionais, uma estátua de Nossa Senhora. Essa estátua de Maria tinha aos seus pés as figuras de dois jovens vocacionados.

”: https://www.a12.com/academia/titulos-de-nossa-senhora?s=nossa-senhora-das-divinas-vocacoes

– Ver também “No dia 11 de maio, é o dia de Nossa Senhora das Divinas Vocações, Mãe, Padroeira e Protetora da Sociedade das Divinas Vocações (Vocacionistas).
O nosso Fundador Padre Justino, no dia 10 de maio de 1926, enquanto rezava na latada do quintal da casa paterna, teve a infusa certeza que a Santíssima Trindade lhe presenteava a Virgem Santa como imediata Superiora das Congregações recém fundadas.
No dia seguinte, 11 de maio de 1926, a mesma intuição confirmava que se tratava de uma verdadeira revelação.
Por providência divina me encontro hoje numa capela a Ela dedicada, aqui na nossa comunidade Vocacionista de Florham Park (New Jersey – Estados Unidos) e a Ela dirijo essa confiante oração:
Mãe de Jesus e Mãe da Igreja, nunca deixe faltar nas comunidades dos seguidores do teu Filho santos sacerdotes, testemunhas autênticas do Evangelho e encarnação da Misericórdia do Pai!
Mãe de Jesus e Mãe da Igreja, suscite religiosos e religiosas apaixonados pelo Reino e antecipadores dos seus valores!
Mãe de Jesus e Mãe da Igreja, desperte leigos conscientes da vocação batismal e animadores da vida e da solidariedade!
Juntos, Mãe querida, com a força, a ternura e a meiguice do Espírito Santo podemos formar comunidades vivas, autênticas e dinâmicas, de forma que ninguém sinta a necessidade de buscar nada além do que a Igreja possa oferecer, que ninguém seja arrancado do redil do Único Pastor, que ninguém seja atraído pelas facilidades do comércio sagrado que vende Deus segundo a forma pré estabelecida pelas necessidades de cada um.
Ajuda-nos, Mãe querida, a construir um mundo alicerçado na paz, na justiça e na igualdade.
E depois de uma vida longa e feliz, dai-nos a graça de entrar no Paraíso e contemplar eternamente o rosto sagrado da Trindade Santíssima.
Nossa Senhora das Divinas Vocações, rogai por nós!”: http://vocacionistas.org.br/portal/?p=1942

============================

SANTAS E SANTOS DE 11 DE MAIO

1. Na África Bi­za­cena, na ho­di­erna Tu­nísia, São Maiulo, mártir de Adru­meto, que foi con­de­nado às feras. († s. II f./III in.)

2. Na Via Sa­lária, a vinte e duas mi­lhas de Roma, Santo An­timo, mártir. († s. III).

No Martirológio Romano-Monástico, em Roma, durante a perseguição de Diocleciano, o Bem-Aventurado Antímio, presbítero, que foi atirado ao Tibre “depois de ter dado testemunho de Cristo”. Muitos de seus amigos e discípulos foram martirizados na mesma época (M).

3. Em Bi­zâncio, ac­tu­al­mente Is­tambul, na Tur­quia, São Mócio, pres­bí­tero e mártir. († data inc. )

4. Em Vi­enne, na Gália Li­o­nense, hoje na França, São Ma­merto, bispo, que, pe­rante a imi­nência de uma ca­la­mi­dade, ins­ti­tuiu nesta ci­dade o tríduo so­lene de la­dai­nhas ou ro­ga­ções antes da As­censão do Senhor. († c. 475).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 477, São Mamerto, bispo de Vienne, no Dauphiné. Incêndios e terremotos o incitaram a instituir as orações conhecidas como “Rogações” durante os dias que precedem a festa da Ascensão. (M).

– Conforme a VIDAS DOS SANTOS, na França, para desviar calamidades iminentes, instituiu as LITÂNIAS solenes para os três dias que antecedem a Ascensão do Senhor, prática que a Igreja universal aceitou e aprovou: “Nós rogamos ao Senhor que nos livre das enfermidades, dos flagelos, que nos preserve de todo o mal, que nos garanta contra a peste, o granizo, a seca, o furor dos nossos inimigos; que nos proporcione tempo favorável para a saúde do corpo e para a fertilidade da terra, e que nos faça gozar da paz e da calma, perdoando os nossos pecados”. Ver página 288: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Claudiano_Mamerto

– Ver ainda: https://www.newadvent.org/cathen/09580a.htm

– Ver também: páginas 400-406 (São Mamerto institui as procissões das rogações); páginas 407-417 (Preparação para a Festa da Ascensão): (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

*OBSERVAÇÃO: EM 2021 A FESTA DA ASCENSÃO SERÁ EM 16 DE MAIO

5. Em Va­rennes, no ter­ri­tório de Lan­gres, também na Gália, ac­tu­al­mente na França, São Gen­gulfo. († s. VIII).

Conforme Martirológio Romano-Monástico, na Diocese de Langres, no séc. VIII, São Gengolfo, que suportou com grande paciência sua esposa infiel, e não sem haver-lhe dirigido as mais salutares advertências (M).

– No VIDAS DOS SANTOS, São Gangulfo, ou Genguto, mártir. Ver páginas 269-271: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

6. Em Sou­vigny, na Bor­gonha, hoje também na França, o pas­sa­mento de São Maiolo, abade de Cluny, que, firme na fé, forte na es­pe­rança, rico na ca­ri­dade, re­formou muitos mos­teiros na Gália e na Itália. († 994).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória dos Santos Abades de Cluny Odo (Ver dia 29 de abril), Majolo, Odilon (também na Folhinha do Coração de Jesus), Hugo e Pedro, o Venerável. A elevada autoridade moral de Cluny, que do séc. X ao XII estes abades colocaram a serviço da Igreja e da paz civil, explica-se pela irradiação de suas personalidades, pela estabilidade de seus mandatos, isenta de toda ingerência secular e por sua fidelidade ao “nada preferir à Obra de Deus”. Por decisão da Santa Sé, a Congregação de Solesmes foi oficialmente constituída herdeira de Cluny (B).

– No VIDA DOS SANTOS, São Mayeul, abade de Cluny. Ver páginas 258-268: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver também Santo Odilon, abade de Clugni. Ver no VIDAS DOS SANTOS de 29 de fevereiro, págs. 87-92: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver “Odilo de ClunyO.S.B., (em latimOdilo Cluniacensis) foi o quinto[1] abade da Abadia beneditina de Cluny e permaneceu no posto por 54 anos.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Odilo_de_Cluny

7*. No mos­teiro de L’Es­terp, no ter­ri­tório de Li­moges, também na ho­di­erna França, São Gualter, pres­bí­tero e có­nego re­gular, que, ins­truído desde a in­fância no ser­viço de Deus, res­plan­deceu pela man­sidão para com os ir­mãos e pela ca­ri­dade para com os pobres. († 1070).

São Galtério de Esterp. Ver páginas277-279: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

8*. Em Ver­rú­chio, na Fla­mínia, ac­tu­al­mente na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o Beato Gre­gório Célli, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, que, ex­pulso do mos­teiro pelos ir­mãos de re­li­gião, consta que morreu entre os Ir­mãos Me­nores do con­vento do monte Carnério. († 1343)

9*. Em York, na In­gla­terra, os be­atos már­tires João Rochester e Jaime Walwort, pres­bí­teros e monges da Car­tuxa de Lon­dres, que, no rei­nado de Hen­rique VIII, por causa da sua per­se­ve­rança na fi­de­li­dade à Igreja, foram sus­pensos com ca­deias nas ameias da ci­dade até à morte. († 1537)

10. Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Fran­cisco de Jerónimo, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, que se con­sa­grou du­rante muito tempo às mis­sões po­pu­lares e ao cui­dado pas­toral dos abandonados. († 1716).

No Martirológio Romano-Monástico, em Nápoles, no ano da graça de 1716, São Francisco de Girólamo, sacerdote da Companhia de Jesus. Pregador renomado, estimulou o apostolado dos leigos e de várias obras sociais a serviço dos doentes e dos andarilhos (M).

– Ver São Francisco de Girolamo, confessor,  páginas 280-287: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

11. Em Cá­gliari, na Sar­denha, Santo Inácio de Láconi (também na Folhinha do Coração de Jesus) re­li­gioso da Ordem dos Ir­mãos Me­nores Ca­pu­chi­nhos, que pelas praças da ci­dade e es­ta­la­gens do porto, pedia in­can­sa­vel­mente es­molas para so­correr as mi­sé­rias dos pobres. († 1781)

12. Em Saigão, na Co­chin­china, ac­tu­al­mente no Vi­etnam, São Ma­teus Lê Van Gam, mártir, que, por ter le­vado na sua barca para aquela re­gião os mis­si­o­ná­rios pro­ve­ni­entes da Eu­ropa, foi preso e, de­pois de passar um ano no cár­cere, por de­creto do im­pe­rador Thieu Tri foi degolado. († 1847)

13♦. Em Roma, o Beato Ze­fe­rino Namuncurá, in­dí­gena arau­cano da Ar­gen­tina, as­pi­rante ao sacerdócio. († 1905).

Ver “Zeferino Namuncurá (nome original CeferinoChimpay26 de agosto 1886 – Roma11 de maio 1905) foi um salesiano leigo argentino. Foi beatificado em 11 de novembro de 2007 em Chimpay pelo cardeal Tarcisio Bertone, sendo o primeiro índio da América do Sul beatificado; a cerimônia foi a primeira fora do Vaticano.[1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Zeferino_Namuncur%C3%A1

14. Santo Udaldo, ou Audaldos, mártir. Ver páginas 272-276: http://obrascatolicas.com/Mlivros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

15. Santo Alberto de Bérgamo, na Folhinha do Coração de Jesus.

-Ver em 07 de maio: Em Cre­mona, na Lom­bardia, re­gião da Itália, o Beato Al­berto de Bérgamo (também na Folhinha do Coração de Jesus de 11 de maio), agri­cultor, que su­portou pa­ci­en­te­mente as re­pre­en­sões da es­posa por causa da sua grande li­be­ra­li­dade para com os po­bres e, obri­gado a deixar as terras, viveu na po­breza como irmão da Pe­ni­tência de São Domingos. († 1279)

16. São Domingos do Santíssimo Sacramento. Ver “Domingos do Santíssimo Sacramento no siglo Domingo Iturrate Zubero: (Dima11 de maio de 1901Belmonte7 de abril de 1927) foi um sacerdote da Ordem da Santíssima Trindade e toda a sua vida foi composta por uma busca da santidade segundo a fé católica.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Domingos_do_Sant%C3%ADssimo_Sacramento

– VER 08 DE ABRIL: No con­vento de Bel­monte, perto de Cu­enca, na Es­panha, o beato Do­mingos do San­tís­simo Sa­cra­mento Iturrate, pres­bí­tero da Ordem da San­tís­sima Trin­dade, que se de­dicou com todas as suas forças a pro­mover a sal­vação das almas e a exaltar a glória da San­tís­sima Trindade. († 1927).

17. Outros santos do dia 11 de maio: págs. 258-290 (vol.08): obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS DOS SANTOS – 8.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 11 de maio, ver ainda: 11 de maio – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINA 391-393: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A  MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A SUA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, SEU FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO:

MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE   SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES.

ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.(últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.