Santas e Santos de 15 de janeiro (atualizado em 09.02.2022)

15 DE JANEIRO: NOSSA SENHORA DE BANNEUX, OU NOSSA SENHORA DOS POBRES. Ver “Nossa Senhora de Banneux, também conhecida como Virgem dos Pobres ou Nossa Senhora dos Pobres, é uma das designações atribuídas à Santíssima Virgem Maria após as aparições que ocorreram na década de 1930 a Mariette Beco, na localidade de Banneux, na Bélgica[1]”: Nossa Senhora de Banneux – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org) https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_de_Banneux

– Ver também “As aparições de Banneux são alegadas aparições marianas ocorridas em 1933 em Banneux Notre-Dame, na Bélgica. Mariette Beco, nativa da localidade, contou que presenciou oito aparições da Virgem Maria, entre os dias 15 de janeiro de 1933 e 2 de março do mesmo ano. A criança disse ter visto uma senhora vestida de branco, que declarou ser a Virgem dos Pobres ou Nossa Senhora de Banneux e disse-lhe: Acredite em mim, que eu acreditarei em ti… Primeira aparição: Domingo, 15 de janeiro de 1933… As aparições da Virgem foram sujeitas a investigações oficiais por parte da Igreja católica durante os anos de 1935 a 1937. Foi formada uma comissão episcopal, e as evidências foram levadas a Roma para análise. Em maio de 1942, o bispo Kerkhofs de Lieja, anunciou a aprovação das aparições. Um aprovação preliminar foi dada em 1947 pela Santa Sé; a mesma foi declarada definitiva em 1949.”: Aparições de Banneux – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver ainda “De 15 de janeiro a 2 de março de 1933, a Virgem Maria apareceu oito vezes para uma menina de 11 anos, Mariette Beco…”:  Bienvenue à Banneux ! – Banneux Notre-Dame (banneux-nd.be)

– Ver também “… 15 de janeiro – Primeira aparição de Nossa Senhora dos Pobres em Banneux (Bélgica, 1933). No domingo, 15 de janeiro de 1933, por volta das 19 horas…
De 15 de janeiro a 2 de março de 1933, a Virgem Maria apareceu 8 vezes para uma menina de 11 anos, Mariette Beco, de Banneux, uma cidade a 20 km de Liège, na Bélgica.
Em 15 de janeiro de 1933, por volta das 19 horas, Mariette estava sentada à janela de sua casa. A neve estava caindo lá fora. Estava congelando, a 10°F. Quando Mariette levantou a cortina, assustou-se com a visão de uma luz incomum no quintal. Olhando mais de perto, ela viu uma “bela senhora”. A Virgem a chamou e Mariette a seguiu para fora… A cada aparição, Mariette saía no frio e seguia a bela Senhora.
Mensagem de 19 de janeiro de 1933: “Quem é você, minha adorável senhora?” – “Eu sou a Virgem dos Pobres.” A Virgem pediu à menina que mergulhasse as mãos em uma fonte… Uma fonte para todas as nações, para aliviar os doentes. – “Eu vim para aliviar o sofrimento”,
15 de fevereiro de 1933: “Acredite em mim, eu acredito em você… Reze muito!”
2 de março de 1933: “Eu sou a Mãe do Salvador, a Mãe de Deus. Reze muito. Adeus!”
(1933 é o ano em que Hitler assumiu o poder.)
Em 22 de agosto de 1949, o bispo diocesano aprovou oficialmente as aparições de Banneux.
Equipe Maria de Nazaré

O Modelo Mariano  15 de janeiro – Nossa Senhora de Banneux (Bélgica, 1933) – Primeira Aparição. O que há de mais importante nesta maternidade à qual ela deu seu livre consentimento é que ela a coloca em união com Deus de forma única tanto a nível físico e também, de uma forma arquetípica representativa de toda a raça humana, a nível espiritual através da graça.
Como tudo isso lhe acontece precisamente como mulher, ela também significa “a plenitude da perfeição do que é próprio da mulher, do que é feminino. Aqui nos encontramos, em certo sentido, no ponto culminante, o arquétipo, de a dignidade pessoal das mulheres”.
Papa João Paulo II (m. 2 de abril de 2005), Mensagem para o XXVIII Dia Mundial da Paz, 8 de dezembro de 1994. 1 de janeiro de 1995

15 de janeiro – Primeira aparição de Nossa Senhora dos Pobres em Banneux (Bélgica, 1933)
  Eles vêm aqui para encontrar a união com Deus em suas lutas.
As aparições da Virgem Maria em Banneux, Bélgica, foram aprovadas pela Igreja em 22 de agosto de 1949.

 A Virgem apareceu oito vezes a Mariette Beco, apresentando-se à jovem como a “Virgem dos Pobres”.
Na noite de domingo, 15 de janeiro de 1933, enquanto Mariette estava sentada à janela da cozinha esperando seu irmão mais novo voltar para casa, ela viu uma jovem incrivelmente bela que parecia ser “feita de luz”.
“Olha, mãe! É a Virgem Maria! Ela está sorrindo!” Mariette pegou seu rosário e começou a rezar.
Durante sua última aparição, em 2 de março de 1933, Nossa Senhora disse:
“Eu sou a Mãe do Salvador, a Mãe de Deus. Reze com frequência”.
O Beato João Paulo II visitou Banneux em 21 de maio de 1985, para celebrar a Missa pelos enfermos. Em sua homilia, ele enfatizou que “os pobres de hoje se sentem em casa em Banneux. Eles vêm aqui para buscar conforto, coragem, esperança e união com Deus em suas lutas”.
Padre Jean-Bernard Hayet, Pároco da Paróquia São José des Falaises Bidart (Guéthary, França) Homilia de 15 de janeiro de 2010…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary15.html

– Ver também “… A mulher a quem a Virgem dos Pobres visitou oito vezes em 1933, faleceu no dia 2 de dezembro de 2011, para ver a “Bela Senhora” que a fez maravilhar-se. Ela tinha 90 anos. Ela não gostava de falar sobre ela, mas isso não nos impedirá de torná-la mais conhecida. Ela sempre quis ficar nas sombras, também evitou aparecer em público, não fazer declarações e pedir aos amigos discrição absoluta…”: https://banneux-nd.be/en/mariette/

– Ver ainda: https://en.wikipedia.org/wiki/Our_Lady_of_Banneux

– Ver também “… O caso do visionário

Mariette Beco, uma garota um tanto inculta, casou-se com o dono de um restaurante. Ela teve dificuldades conjugais das quais sofreu muito. Ela deixou o marido, e por muito tempo viveu com uma pessoa com deficiência em coabitação irregular. Mariette cuidou dele com muita devoção até sua morte recente. Ela praticou sua religião muito pouco e se recusou violentamente a responder a perguntas. No entanto, às vezes ela ia em segredo para rezar no local das aparições. Vemos aqui uma religião dos pobres, que era profunda, firme e sincera, mesmo na angústia e nos riscos de uma vida difícil. Este caso merece uma avaliação; deixa os caminhos batidos, para reconduzir ao essencial do Evangelho.

A clareza: a transparência, o caráter evangélico da mensagem não é menos puro que em Lourdes, e se, ao contrário de Bernadette, Mariette Beco não seguiu o caminho da piedade regular, religiosa, canônica e comprovada, quem a conhece bem acho que ela vive profundamente outra coisa que é muito profunda e de longo alcance. Ela chamou a atenção da Igreja para os meios de trabalhadores, marginalizados, negligenciados, aos quais ela continuou a pertencer, arrastada para todos os seus problemas talvez incompreendidos.
Extraído de:
Laurentin, René. Maria na Fé e na Vida na Nova Era da Igreja. A Biblioteca Mariana/Instituto Internacional de Pesquisa Mariana 1980. pp 353-486…”: http://miraclehunter.com/marian_apparitions/approved_apparitions/banneaux/beco.html

OUTRAS SANTAS E SANTOS DE 15 DE JANEIRO

1.   Em Anágni, no Lácio, re­gião da Itália, Santa Se­cun­dina, virgem e mártir. († data inc.)

– Ver “… Em Anagni, Santa Secundina, virgem e mártir, que sofreu sob o imperador Décio. Ela era uma donzela açoitada até a morte durante a perseguição sob o imperador Trajano Décio em Roma…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary15.html

2.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, São João Calibita (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, se­gundo a tra­dição, du­rante algum tempo viveu num lugar afas­tado da sua casa pa­terna, de­pois numa «kalyba», isto é, numa ca­bana, to­tal­mente en­tregue à con­tem­plação e oculto aos seus pró­prios pais, que de­pois da sua morte só o re­co­nhe­ceram pelo có­dice dou­rado do Evan­gelho que ti­nham dado ao filho. († s. V).

– Ver página 387: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

3*.   No mos­teiro de Cluain Credal, na Ir­landa, Santa Ida, virgem, fun­da­dora deste mosteiro. († 570).

– Na Folhinha do Coração de Jesus, dia 14 de janeiro.

– Ver Santa Ita, páginas 391-392: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também “Santa Ita (em irlandêsÍte ingen Chinn Fhaladc. 470 – 15 de janeiro de 570), também conhecida como Santa Ida ou Santa Ides, foi uma freira e abadessa irlandesa.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santa_Ita

4.   Em Riéti, na Sa­bina, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração de São Probo, bispo, de quem fez um elogio o papa São Gre­gório Magno. († c. 570)

5.   Em Glan­feuil, junto ao Loire, no ter­ri­tório de An­gers, na Gália, hoje na França, Santo Amaro, abade. († s. VI/VII).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, São Mauro (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Mauro – Amaro – de Gália), introdutor do monaquismo em Glanfeuil, na diocese de Angers, no séc. VI. Ameaçadas pelos invasores, suas relíquias foram escondidas perto de Paris, na abadia que em seguida tomou o seu nome: São Mauro dos Fossos (M). No séc. XVII uma congregação beneditina colocou-se sob o patrocínio de São Mauro, vindo a ter mais tarde como herdeira oficial a Congregação de Solesmes. (B).

– Ver página 388: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– No Martirológio Romano-Monástico, memória dos Santos Mauro e Plácido. São Gregório conta como Plácido foi, um dia, salvo do afogamento graças à pronta obediência de Mauro e aos méritos do abade São Bento. (B). São Mauro ou Amaro. São Mauro ou Amaro. Ver “Festa litúrgica: 05 de outubro ou 15 de janeiro no Brasil”: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Mauro

Ver “… São Mauro ou Santo Amaro, como é igualmente conhecido em Portugal, foi o primeiro discípulo de São Bento de Núrsia. Mauro é mencionado na biografia de São Gregório o Grande de São Bento como o primeiro oblato; oferecido ao mosteiro por seus nobres pais romanos como um jovem rapaz a ser trazido para a vida monástica. Quatro histórias envolvendo São Mauro recontadas por Gregório formam um padrão para a formação ideal de um monge Beneditino. A mais famosa dessas envolve o resgate, feito por São Mauro, de São Plácido, um jovem menino oferecido aos cuidados de São Bento na mesma época de São Mauro. O incidente foi reproduzido em muitas pinturas medievais e Renascentistas. Festa litúrgica: 05 de outubro ou 15 de janeiro no Brasil”: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Mauro

– Ver também “São Plácido Plácido de Subiaco (em latimPlacidus) era um discípulo de São Bento. Filho do patrício Tértulo e foi entregue, ainda criança, a São Bento em Subláqueo (Subiaco) e dedicado a Deus de acordo com o capítulo 69 da Regra de São Bento (oblato).”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pl%C3%A1cido_de_Subiaco

SÃO PLÁCIDO: VER TAMBÉM EM 05 DE OUTUBRO

6*.   No ter­ri­tório de Rodez, também na Gália, hoje na França, Santa Tar­sícia, virgem e mártir. († s. VI/VII)

– Ver “… Santa Tarsícia Virgem eremita neta do rei franco Clotário I. P assando a maior parte de sua vida vivendo como eremita perto de Rodez, França, Tarsícia era irmã de São Ferrolus de Uzes…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary15.html

7*.   Em Ham, no Bra­bante, na ac­tual Ho­landa, Santo Able­berto ou Eme­berto, bispo de Cambrai. († c. 645)

– Ver “…  St. Emebert bispo de Cambrai, na Flandres, Bélgica. Era irmão de Santos. Gudula e Reineldis…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary15.html

8*.   Em Char­tres, na Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, São Ma­lardo, bispo. († c. 650)

– Ver “… St. Malard Bispo de Chartres, na França. Tudo o que se sabe dele definitivamente é que ele participou do Concílio de Chalons-sur-saone em 650…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary15.html

9*.   Em Val di Non, no Tren­tino, re­gião da Itália, São Romeu, ana­co­reta, que, do­ando os seus bens à Igreja, levou vida de pe­ni­tência num ermo que ainda hoje tem o seu nome. († c. s. VIII)

10.   Em Lião, na Gália, hoje na França, o pas­sa­mento de São Bo­nito, bispo de Au­vergne, que, sendo go­ver­nador de Mar­selha, foi cha­mado ao epis­co­pado para ocupar o lugar de seu irmão Santo Avito; dez anos de­pois re­nun­ciou a essa função, re­tirou-se no ce­nóbio de Man­lieu e, ao re­gressar de uma pe­re­gri­nação a Roma, morreu em Lião. († c. 710).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 710, São Boneto. Inicialmente magistrado em Marselha, onde aboliu a escravidão, foi eleito bispo de Clermont e depois tornou-se monge em Manlieu. Diversas localidades da Auvergne trazem seu nome. (M). Ver páginas 393-394: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

11*.   Em Armo, pró­ximo de Réggio Ca­lá­bria, na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, Santo Ar­sénio, ere­mita, emi­nente pela sua oração e austeridade. († 904)

12*.   Em Saint-Gilles-les-Bou­che­ries, na Pro­vença, re­gião da França, o Beato Pedro de Castelnau, pres­bí­tero e mártir, que, tendo en­trado no mos­teiro cis­ter­ci­ense de Front­froide, foi en­viado pelo papa Ino­cêncio III como mis­si­o­nário apos­tó­lico para res­ta­be­lecer a paz e for­ta­lecer a fé na Pro­vença; morreu à mão dos he­reges tres­pas­sado por uma lança. († 1208). Ver páginas 396-397: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também “Pierre de Castelnau (? – falecido em 15 de janeiro de 1208), eclesiástico francês, nasceu na Diocese de Montpellier.Ele foi beatificado no ano em que morreu pelo Papa Inocêncio III, que atribuiu responsabilidade pela morte ao Conde Raimundo. As relíquias de Pierre de Castelnau estão enterradas na igreja da antiga abadia de St-Gilles[3]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pierre_de_Castelnau

13*.   Em Città della Pieve, na Úm­bria, re­gião da Itália, o Beato Tiago, cha­mado o Ca­ri­ta­tivo, que, sendo ju­ris­con­sulto, se tornou ad­vo­gado dos po­bres e dos oprimidos. († 1304)

14*.   No ter­ri­tório de Gualdo Ta­dino, também na Úm­bria, o Beato Ân­gelo, eremita. († 1325)

15.   Em Fu’an, ci­dade da pro­víncia Fu­jian, na China, São Fran­cisco Fer­nández de Capillas, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, de­pois de levar o nome de Cristo às Ilhas Fi­li­pinas e a Fu­jian, du­rante a per­se­guição dos Tár­taros foi en­car­ce­rado du­rante muito tempo e por fim decapitado. († 1648). Ver página 398: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

16*.   Em Steyl, lo­ca­li­dade da Ho­landa, Santo Ar­naldo (Arnoldo) Janssen, pres­bí­tero, que fundou a So­ci­e­dade do Verbo Di­vino para a pro­pa­gação da fé nas missões. († 1909).

– Ver “Arnaldo Janssen (Goch5 de novembro de 1837 — 15 de janeiro de 1909) foi um sacerdote alemão da Igreja Católica, fundador da Sociedade do Verbo Divino, uma ordem religiosa missionária que se faz presente hoje em todos os continentes. Foi canonizado pelo papa João Paulo II em 5 de outubro de 2003.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Arnaldo_Janssen

– Ver “… B. Arnold Jansen Fundador da Sociedade do Verbo Divino. Nascido em Goch, Alemanha, em 5 de novembro de 1837, Arnold estudou em Gaesdonck, Munster e Bonn. Foi ordenado em 1861 e serviu como pároco. Ele também serviu como capelão em um convento das Ursulinas em Kempen. Em 1875, ele fundou a Sociedade do Verbo Divino em uma casa de missão em Steyl, Holanda. Esta sociedade foi projetada para fornecer sacerdotes e irmãos leigos para as missões. A congregação foi aprovada em 1901. Arnold também fundou as Irmãs Servas do Espírito Santo para as missões em 1889. Ele morreu em Steyl em 5 de janeiro de 1909 e foi beatificado em 1975 pelo Papa Paulo VI…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary15.html

17*.   Em Berlim, na Ale­manha, o Beato Ni­colau Gross, pai de fa­mília e mártir, que, in­ten­sa­mente de­di­cado à questão so­cial, se opôs por todos os meios ao re­gime opressor da dig­ni­dade hu­mana e hostil à re­li­gião e, por não querer ac­tuar contra os man­da­mentos de Deus, foi en­car­ce­rado e en­for­cado, tor­nando-se par­ti­ci­pante da vi­tória de Cristo. († 1945)

18. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, igualmente em Cétia, sete anos mais tarde, Santo Isidoro (também na Folhinha do Coração de Jesus, Santo Isidoro de Alexandria), anacoreta que, de boa vontade, se encarregava de tomar conta dos irmãos negligentes ou coléricos, e os salvava por sua tranqüila resignação. (M) .

– Obs: São dois Santos Isidoro: Isidoro de Alexandria e Isidoro ermitão. Ver página 400: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

19. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no fim do séc. VII antes de Cristo, o Profeta Habacuc. Diante da situação de Israel, castigado pelos infiéis, proclamou que o Deus Todo-Poderoso prepara a vitória final por caminhos paradoxais, e declarou que “o justo viverá pela fidelidade”. (M). Ver página 399: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

20. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 390, São Macário, o Egípcio, fundador e primeiro “Pai do deserto de Cétia”. Sua grande experiência espiritual lhe havia ensinado que a melhor maneira de rezar consistia em estender as mãos e invocar o Nome do Senhor, e que a humildade, única virtude que o diabo não pode imitar, dava grandes poderes ao homem. Um mosteiro formado em torno à última cela deste homem “ébrio de Deus” perpetua ainda hoje sua memória. (M). Ver páginas 384-386: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também “Macário do Egito (ca. 300 – 391) foi um monge cristão egípcio e um eremita. Ele também é conhecido como Macário, o VelhoMacário, o Grande e Luz do Deserto.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Macário_do_Egito

21. São Miquéias (também na Folhinha do Coração de Jesus). No Martirológio Romano-Monástico, dia 16 de janeiro. No séc. VII antes de Cristo, o Profeta Miquéias. Aos distúrbios que causaram a ruína da Samaria em 721, ele havia oposto vigorosamente o ideal da Aliança, que consistia em “cumprir a justiça, amar fielmente e caminhar humildemente diante de Deus”. Ele predisse o nascimento, em Belém-Éfrata, do Rei Pacífico que apascentaria o rebanho do Senhor (M).

22. São Paulo, primeiro ermitão. Ver páginas 378-383: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também São Paulo de Tebas ou Paulo ou Egípcio “Paulo de TebasPaulo, o ermitão ou Paulo o egípcio (em Copta: Ⲁⲃⲃⲁ Ⲡⲁⲩⲗⲉ) (Tebaida228 – Tebas330) foi um eremita egípcio, um dos padres do Deserto, é o primeiro eremita do qual se tem notícia, a estabelecer a tradição do ascetismo e contemplação monástica. É venerado na Igreja Católica, na Igreja Ortodoxa e na Igreja Copta como santo. Sua memória litúrgica é celebrada em 10 de janeiro[3].: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Paulo_de_Tebas

23. Santas Maura e Brita, virgens. Ver páginas 389-390: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver “… Virgens Santa Maura e Britta. Virgens cujas relíquias foram descobertas por Santo Eufrônio. São Gregório de Tours relatou a descoberta…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary15.html

24. São Ceolwulf, rei e confessor. Ver página 395: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

25. Santo Efísio. Ver “Efísio (Elia em Antioquia, 250 dC – Nora, 15 de janeiro 303) foi um mártir cristão, venerado como santo pela Igreja Católica, reverenciado na Sardenha, especialmente na cidade de Cagliari, ao sul da ilha, onde ele foi martirizado e é considerado copadroeiro, junto com Santo Saturnino. Santo Efísio é celebrado em 15 de janeiro.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santo_Efísio

26. Santo Alexandre, o Acemeto, confessor. Ver página 399: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

27. São Mauro, ermitão “morto-vivo”. Ver “… Em Huy, na Bélgica, São Mauro, ermitão, nascido morto no condado de Namur. Levado à igreja de São João Evangelista, tornou à vida, por isso é que é conhecido pela alcunha de Morto Vivo. Viveu como ermitão numa cela que construiu num intrincado bosque. Faleceu absolutamente sozinho, sendo descoberto pelas pessoas que costumavam procurá-lo para se aconselhar, ou ouvi-lo discorrer sobre as coisas de Deus. Enterrado em São João, operou milagres…” às páginas 397-398: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

28. Bem-aventurado Romédio. Ver “… Em Trento, o bem-aventurado Romédio, confessor, nos fins do século IV. Filho de nobre família, tendo sido educado com esmero, piedosamente,se retirou do século para a solidão, para as austeridades da penitência e as doçuras da oração e da contemplação. Mortos os pais, herdeiro de bens consideráveis, desfez-se de tudo, dando parte à pobreza e parte às igrejas de Trento e Aosta. Deus conferiu-lhe o dom dos milagres.  Teve o culto confirmado pelo papa Pio X em 1906…” à página 398: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

29. Outras santas/os do dia 15 de janeiro, págs. 378-400: 

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume I – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 15 de janeiro, ver também: 15 de janeiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 133-135: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJanuary15.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SAMTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.