Santas e Santos de 21 de outubro

1.       Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, os santos Dásio (também na Folhinha do Coração de Jesus), Zó­tico e Caio, que eram servos do im­pe­rador Di­o­cle­ciano e, fal­sa­mente acu­sados de terem in­cen­diado o pa­lácio, foram con­de­nados à morte e lan­çados ao mar com grandes pe­dras atadas ao pescoço. († 303). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Nicomédia, no séc. IV, os Santos Dácio, Zótico e Caio, mártires. (M)

2.       Em Co­lónia, na Ger­mânia, na ho­di­erna Ale­manha, a co­me­mo­ração das santas vir­gens que deram a sua vida por Cristo no lugar da ci­dade onde mais tarde foi le­van­tada a ba­sí­lica de­di­cada à jovem Úr­sula (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem ino­cente, con­si­de­rada a prin­cipal do grupo. († c. s. IV). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, o martírio de Santa Úrsula e suas Duas Companheiras. Segundo uma inscrição que remonta ao séc. IV, estas virgens serviam uma basílica de Colônia, na qual foram veneradas mais tarde. (M). Ver páginas 383-388: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

3.       Na ilha de Chipre, Santo Hi­la­rião, abade, que, se­guindo os passos de Santo Antão, de­pois de passar algum tempo em vida so­li­tária perto da ci­dade de Gaza, foi fun­dador e exemplo da vida ere­mí­tica nesta região. († c. 371). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc, IV, Santo Hilarião, abade. Nascido perto de Gaza, na Palestina, criado e batizado em Alexandria, foi durante algum tempo discípulo de Santo Antão, voltando depois a seu país de origem para viver como anacoreta. Sua irradiação exemplar atraiu-lhe uma multidão de discípulos e o fez ser considerado como pai do monaquismo palestino (M). Ver páginas 368-374: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

4.       Co­me­mo­ração de São Malco, monge, cuja ilustre vida as­cé­tica em Ma­rónia, perto de An­ti­o­quia da Síria, na ac­tual Tur­quia, é re­fe­rida por São Jerónimo. († s. IV)

5.       Em Bor­déus, na Aqui­tânia, na ac­tual França, São Se­ve­rino, bispo, que, ori­gi­nário das terras do Ori­ente, foi hon­ro­sa­mente re­ce­bido por Santo Amando, que o quis como seu sucessor. († s. V)

6.       Em Laon, na Gália, também na ho­di­erna França, Santa Ci­línia (Santa Celina, também na Folhinha do Coração de Jesus), mãe dos santos bispos Prin­cípio de Sois­sons e Re­mígio de Reims. († d. 458). Ver página 391: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

7.       Em Lião, também na Gália, hoje na França, a co­me­mo­ração de São Vi­ador, leitor, que foi dis­cí­pulo e mi­nistro de São Justo, bispo de Lião, e o acom­pa­nhou no ermo do Egipto e na sua morte. († d. 481).

8*.     Em Tré­veris, na Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, São Ven­de­lino, eremita. († s. VII)

9*.     Em Mar­selha, na Pro­vença da Gália, na ho­di­erna França, São Mau­ronto, bispo, que foi também abade do mos­teiro de São Vítor. († c. 780)

10*.   Em Cor­tona, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, o Beato Pedro Ca­púcci, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, que, me­di­tando sobre a morte, se voltou para as re­a­li­dades ce­lestes e com fer­vo­rosa pre­gação exortou os fiéis a evitar a morte eterna. († 1445)

11♦.   Em Nishi­zaka, co­lina de Na­ga­sáki, ci­dade do Japão, Ju­lião Nakaura, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus e mártir. († 1633)

12.     Em Seul, na Co­reia, São Pedro Yu Tae-ch’ol, mártir, que, com a idade de treze anos, no cár­cere exor­tava os com­pa­nheiros de ca­ti­veiro a su­portar os su­plí­cios e, fla­ge­lado com cem açoites e de­pois es­tran­gu­lado, con­sumou o seu martírio. († 1839)

13♦.   Em Montes de Saja, na Can­tá­bria, no li­toral da Es­panha, o Beato Es­ta­nislau Garcia Obeso, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, no tempo da per­se­guição, pela sua morte glo­ri­o­sa­ me­receu passar à fe­li­ci­dade eterna. († 1936)

14*.   Em Be­len­cito, po­vo­ação pró­xima de Me­dellin, na Colômbia, Santa Laura de Santa Ca­ta­rina de Sena (Laura Mon­toya y Upegui), virgem, que, com grande su­cesso se de­dicou a anun­ciar o Evan­gelho aos in­dí­genas que ainda des­co­nhe­ciam a fé em Cristo e fundou a Con­gre­gação das Irmãs Mis­si­o­ná­rias de Maria Ima­cu­lada e Santa Ca­ta­rina de Sena. († 1949)

,

15. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no deserto de Cétia, no séc. IV, Santo Agatão, anacoreta, celebrado por seu discernimento. Segundo ele, “não havia nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar” (M). Ver páginas 390-391: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, nas Ardenas, no séc. VI, São Valfrido, que foi um dos raros estilitas conhecidos do Ocidente. Como tal, exerceu uma salutar influência sobre os pagãos de suas vizinhanças, mas preferiu pôr fim a essa experiência em lugar de desobedecer aos bispos que o exortaram a reunir-se aos seus discípulos. (M). Ver São Valfredo às páginas 375-378: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17. São Fintan, abade. Ver páginas 379-382: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

18. Outros santos do dia 21 de outubro: págs. 368-392, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre o dia 21 de outubro, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/21_de_outubro

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular