Santas e Santos de 14 de outubro

São Ca­listo I (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa e mártir, que, sendo diá­cono, de­pois de um longo exílio na ilha da Sar­denha, teve a seu cui­dado o ce­mi­tério da Via Ápia que é de­sig­nado com o seu nome, onde deixou para ve­ne­ração da pos­te­ri­dade as me­mó­rias dos már­tires; de­pois, eleito papa, pro­moveu a recta dou­trina e re­con­ci­liou be­nig­na­mente os após­tatas, ter­mi­nando o seu in­tenso pon­ti­fi­cado com a glória do mar­tírio. Neste dia co­me­mora-se a de­po­sição do seu corpo no ce­mi­tério de Ca­le­pódio, junto à Via Au­rélia, em Roma. († c. 222). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no ano da graça de 222, o martírio de São Calixto. Antigo escravo egresso das galés, depois de ter confessado sua fé, viu-se-lhe confiar, quando se tornou diácono, a administração temporal da Igreja. Eleito Papa em 218, resistiu ao cisma de Hipólito e ao rigorismo de Tertuliano, amenizando as normas de admissão ao catecumenato e as de perdão aos apóstatas. (R)

2.   Em Cápua, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Lú­pulo, mártir. († data inc.). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, receberam a coroa do martírio os Santos Lúpulo, em Cápua, e Gaudêncio, bispo de Rímini, no séc. II (M).

3.   Em Rí­mini, na Emília, também na Itália, São Gau­dêncio, que é ve­ne­rado como pri­meiro bispo desta ci­dade du­rante o tempo de perseguição. († s. IV)

4.   Em Bruges, no ter­ri­tório da ac­tual Bél­gica, a co­me­mo­ração de São Do­na­ciano, bispo de Reims, cujas re­lí­quias se con­servam nesta cidade. († 389)

5.   Em Tódi, na Úm­bria, re­gião da Itália, São For­tu­nato (também na Folhinha do Coração de Jesus), , bispo, que, como re­fere o papa São Gre­gório Magno, ma­ni­festou es­pe­ci­al­mente a sua vir­tude na as­sis­tência aos enfermos. († s. V). Ver páginas 187-188: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf  

6*.     No ter­ri­tório de Cha­lons, na Cham­pagne, re­gião da Gália, hoje na França, Santa Ma­ne­quilde, virgem. († s. V)

7*.     Em Lúni, na Li­gúria, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração de São Ve­nâncio, bispo, que de­dicou es­pe­cial atenção ao clero e aos monges e teve a es­tima e ami­zade do papa São Gre­gório Magno. († s. VI)

8*.     Em Be­au­vais, ci­dade da Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, Santa An­ga­drisma, aba­dessa do mos­teiro fun­dado por Santo Ebrulfo e cha­mado Ora­tório, hoje Oroër-des-Vi­erges, porque tinha vá­rios lu­gares de oração, onde o Se­nhor era ve­ne­rado sem interrupção. († c. 695)

9*.     Em San Se­ve­rino, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, São Do­mingos – cha­mado Lo­ri­cato, porque le­vava cin­gida ao corpo uma cou­raça de ferro – pres­bí­tero da Ordem Ca­mal­du­lense, o qual, tendo sido or­de­nado si­mo­ni­a­ca­mente, de­pois se fez ere­mita e, dis­cí­pulo de São Pedro Da­mião, levou uma vida de aus­te­ri­dade e ri­go­rosa observância. († 1060). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1060, São Domingos, eremita, cognominado “o Encouraçado”, por causa dos instrumentos de penitência que trazia sobre o corpo, em reação à decadência dos costumes e da moral do clero de sua época. (M). Ver páginas 175-178: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

10♦.   Em Ko­kura, no Japão, o Beato Diogo Ka­gayama Haito, mártir. († 1619)

11*.   Em An­gers, na França, o Beato Tiago Laig­neau de Lan­gel­lerie, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, por ser sa­cer­dote foi decapitado. († 1794)

12*.   Em Pi­ca­dero de Pa­terna, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, a Beata Ana Maria Aranda Riera, virgem e mártir, que, em tempo de per­se­guição contra a fé cristã, der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

13*.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, pró­ximo de Mu­nique, na Ba­viera, re­gião da Ale­manha, os be­atos Es­ta­nislau Mysakowski e Fran­cisco Ros­la­niec, pres­bí­teros e már­tires, que, du­rante a ocu­pação mi­litar da Po­lónia por ini­migos de Deus e da hu­ma­ni­dade, con­su­maram o mar­tírio na câ­mara de gás. († 1942)

14*.   Em L’viv, na Ucrânia, o Beato Ro­mano Lysko, pres­bí­tero e mártir, que, em tempo de per­se­guição contra a fé, se­guindo os passos de Cristo, pela sua graça chegou ao reino celeste. († 1949)

15. Santo Evaristo (também na Folhinha do Coração de Jesus)

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 382, São Justo, bispo de Lião, que defendeu a fé de Nicéia antes de se retirar na Tebaida com o Leitor de sua Igreja, São Viator. Ambos morreram com intervalo de poucos meses, e seus corpos foram levados mais tarde de volta para Lião. (M). Ver páginas 184-186: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Palestina, perto de 760, a volta para Deus de São Cosmas, poeta e teólogo, que foi monge da laura de São Sabas na mesma ocasião que São João Damasceno, antes de se tornar bispo de Maiúna. (X). Ver páginas 179-183: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

18. Outros santos do dia 14 de outubro: págs. 175-191, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre o dia 14 de outubro, ver ainda:  

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular

Santas e Santos de 13 de outubro

1.   Co­me­mo­ração de São Teó­filo, bispo de An­ti­o­quia, na ac­tual Tur­quia, homem de exímia cul­tura, que ocupou esta sede epis­copal como sexto su­cessor de São Pedro e es­creveu um livro para de­fender a ver­da­deira fé contra o he­rege Marcião. († s. II). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Antioquia, no séc. II, São Teófilo, bispo. Originário de uma região próxima aos rios Tigre e Eufrates, foi um dos mais célebres apologistas cristãos dos primeiros séculos. (M)

2.   Em Cór­dova, na His­pânia Bé­tica, os santos Fausto, Ja­nuário e Mar­cial, már­tires, que adornam a ci­dade como três coroas. († s. III/IV). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Córdova, o martírio dos Santos Fausto, Januário e Marcial, qualificados em uma inscrição como “Os três Senhores”. (M)

3.   Em Tes­sa­ló­nica (também no Martirológio Romano-Monástico), na Ma­ce­dónia, ac­tu­al­mente na Grécia, São Flo­rêncio, mártir, que, se­gundo a tra­dição, de­pois de vá­rios tor­mentos foi morto na fogueira. († c. s. III)

4*.     Em Ko­bern, junto ao rio Mo­sela, no ter­ri­tório de Tré­veris, ac­tu­al­mente na Ale­manha, São Lu­bêncio, presbítero. († s. IV)

5*.     Em San­remo, no li­toral da Li­gúria, re­gião da Itália, o se­pul­ta­mento de São Ró­mulo, bispo de Gé­nova, que, cheio de ardor apos­tó­lico, morreu du­rante uma vi­sita pas­toral às po­vo­a­ções rurais. († s. V)

6.   Em Tours, na Gália Li­o­nense, agora na França, São Ve­nâncio(também na Folhinha do Coração de Jesus), abade, que, tendo ca­sado na sua ju­ven­tude, ao vi­sitar a ba­sí­lica de São Mar­tinho se co­moveu ante a vida dos monges e, com o as­sen­ti­mento da es­posa, optou por viver com eles em Cristo. († s. V)

7*.     Em Sa­lagnac, no ter­ri­tório de Li­moges, na Aqui­tânia, também na ac­tual França, São Le­o­bono, eremita. († data inc.)

8*.     Em Iona, ilha da Es­cócia, o se­pul­ta­mento de São Con­gano, abade, que chegou a esta re­gião pro­ce­dente da Ir­landa, jun­ta­mente com sua irmã Santa Ken­ti­gerna, os fi­lhos dela e al­guns missionários. († s. VIII)

9*.     Em Augs­burgo, ci­dade da Ba­viera, na ac­tual Ale­manha, São Sim­berto, que foi bispo e abade de Mürbach. († c. 807)

10*.   Em Saint-Cir­gues, na re­gião de Au­vergne, na Gália, hoje na França, São Ge­raldo (também na Folhinha do Coração de Jesus), conde de Au­rillac, que, pro­cu­rando o me­lhor êxito para os seus ter­ri­tó­rios, viveu se­cre­ta­mente a vida mo­nás­tica com há­bito se­cular, dando aos prín­cipes um exemplo memorável. († 909). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 909, a volta para Deus de São Geraldo, conde de Aurillac, fundador da célebre abadia que foi, por muito tempo, ponto de parada tradicional no caminho para Santiago de Compostela. Santo Odo, que foi abade de Aurillac antes de ser abade de Cluny, escreveu sua vida. Um século depois, Gerberto, sábio monge de Aurillac, deveria tornar-se mestre do futuro São Bruno, em Reims, antes de ser eleito Papa, sob o nome de Silvestre II. (M). Ver páginas 162-172: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

11.     Perto de Su­biaco, no Lácio, re­gião da Itália, Santa Ce­le­dónia (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem, que, se­gundo a tra­dição, du­rante cin­quenta e dois anos levou vida so­li­tária e muito aus­tera, de­di­cada uni­ca­mente a Deus.(† 1152)

12*.   Em Trino, no ter­ri­tório de Mon­fer­rato, também na Itália, a Beata Ma­da­lena Pa­na­tiéri, virgem, irmã da Pe­ni­tência de São Domingos. († 1503)

13♦.   Em Cou­tances, na França, o Beato Pedro Adriano Toulorge, pres­bí­tero pre­mons­tra­tense e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa,  foi de­ca­pi­tados na gui­lho­tina em ódio ao sacerdócio. († 1793)

14♦.   Em Olot, perto de Ge­rona, na Es­panha, o Beato Ân­gelo Maria Presta Batlle, re­li­gioso da Ordem dos Car­me­litas e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, al­cançou a glória celeste. († 1936)

15♦.   Em Tar­rasa, perto de Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Luís Maria  Ayet Canós (An­tónio Ayet Canós), re­li­gioso da Ordem dos Car­me­litas e mártir, que, na mesma per­se­guição, as­sas­si­nados em ódio à vida re­li­giosa, foi ao en­contro do Senhor. († 1936)

16♦.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Flo­rêncio Miguel (Ru­perto Garcia Arce), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir,  que, na mesma per­se­guição, aco­lhendo fi­el­mente as pa­la­vras de Cristo, passou da morte à vida gloriosa. († 1936)

17*.   Em Ba­lasar, pró­ximo de Braga, em Por­tugal, a Beata Ale­xan­drina Maria da Costa (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, tendo fi­cado pa­ra­li­sada em todo o corpo ao fugir de quem a per­se­guia com má in­tenção, en­con­trou na con­tem­plação da Eu­ca­ristia o modo de ofe­recer ao Se­nhor todos os seus so­fri­mentos por amor de Deus e dos ir­mãos mais necessitados. († 1955)

18. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Áustria, no ano do Senhor de 1012, São Colmano, monge irlandês, venerado como mártir. (M). Ver página 172: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

19. Outros santos do dia 13 de outubro: págs. 162-174, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre o dia 13 de outubro, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/13_de_outubro

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular