Santas e Santos de 03 de março

1. Em Ce­sa­reia da Pa­les­tina, os santos Ma­rinho, (São Marino) sol­dado, e As­tério, se­nador, már­tires du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Ga­lieno. O pri­meiro, de­nun­ciado como cristão por um com­pa­nheiro de armas hostil, pro­fessou di­ante do juiz com inequí­voca cla­reza a sua fé cristã e, de­ca­pi­tado, re­cebeu a coroa do mar­tírio. Se­gundo consta, quando As­tério re­co­lheu com a sua pró­pria veste o corpo do mártir, re­cebeu ime­di­a­ta­mente também ele a mesma honra do martírio. († c. 260). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Palestina, no ano do Senhor de 262, a paixão dos Santos Marino (também na Folhinha do Coração de Jesus)e Astério. Segundo o historiador Eusébio, Marino ia ser promovido ao grau de centurião quando foi denunciado como cristão por um rival. Obrigado a escolher, preferiu a palma do martírio às honras militares. O senador romano Astério, que havia assistido ao suplício, foi condenado à morte, por sua vez por haver recolhido o corpo. (M). Ver página 176: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Marino_de_Cesareia

2.   Em Ca­lahorra, na His­pânia Tar­ra­co­nense, os santos Eme­tério e Ce­le­dónio, que, de­sem­pe­nhando a mi­lícia em Leão, na Ga­lécia, quando se de­sen­ca­deou a per­se­guição foram le­vados para Ca­lahorra, onde re­ce­beram a coroa do mar­tírio por con­fes­sarem o nome de Cristo. († c. s. IV)

3.   Em Ama­seia, ci­dade do Ponto, na ac­tual Tur­quia, os santos Cleó­nico e Eu­trópio, már­tires na per­se­guição do im­pe­rador Ma­xi­miano sob as or­dens do pre­feito Asclepiódato.Celebra-se o martírio dos santos Félix, Lucíolo (também na Folhinha do Coração de Jesus) Fortunato e Márcio (Márcia na Folhinha do Coração de Jesus), e de seus companheiros, assim como dos Santos Cleonico, Eutrópio e Basilisco, soldados, que durante a perseguição de Maximiano, sob o presidente Asclepíades, triunfaram felizmente pelo suplício da cruz (Conf. o Martirológio Romano-Monástico: perto de 308, o martírio dos Santos Cleônico, Eutrópio e Basilisco. Presos por haverem confessado que Cristo é a Verdade, esses soldados foram condenados, os dois primeiros ao suplício da cruz e o terceiro a ser decapitado – M). Ver também pág. 176: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf  († s. IV)

4.   Em Bréscia, na an­tiga Ve­nécia, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Ti­ciano, bispo. († c. 526)

5.   Na Cor­nu­alha da Ar­mó­rica, ac­tu­al­mente na França, São Vin­valeu, pri­meiro abade do mos­teiro de Lan­dé­vennec, que, se­gundo a tra­dição, foi dis­cí­pulo de São Budoc na ilha La­vret e com a sua vida ilus­trou a regra monástica. († 533)

6*.   Em Be­ne­vento, na Cam­pânia, re­gião da Itália, Santa Ar­te­laide, virgem. († c. 570). Ver páginas 168-169: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

7*.   Em No­nân­tola, na Emília-Ro­magna, re­gião da Itália, Santo An­selmo, fun­dador e pri­meiro abade do mos­teiro desta ci­dade, que du­rante cin­quenta anos pro­moveu a ob­ser­vância mo­nás­tica, tanto pelo seu en­sino como pelo exer­cício das suas virtudes. († 803)

8.   Em Kau­fungen, no ter­ri­tório de Hessen, na ac­tual Ale­manha, Santa Cu­ne­gundes, que, com o seu es­poso, o im­pe­rador Santo Hen­rique, con­cedeu muitos be­ne­fí­cios à Igreja, e de­pois da morte do es­poso, se re­tirou no claustro de Kau­fungen, para se en­tregar à vida mo­nás­tica, to­mando Cristo como sua he­rança, e aí morreu. O seu corpo foi de­po­si­tado com honras so­lenes em Bam­berg, junto dos ossos de Santo Henrique. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, “com a aquiescência de seu marido, o imperador Santo Henrique II, preservou sua virgindade, que havia consagrado antes de seu casamento, e fez, por ocasião de sua coroação em Paderborn. Grandes doações a diversas igrejas. Após a morte do imperador, retirou-se para um mosteiro que havia fundado em Bamberg, esquecendo e se esforçando para que esquecessem sua antiga realeza (M). († c. 1033/1039). Ver páginas 170-171: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Cunegunda_de_Luxemburgo

9*.   Na Frísia, no ter­ri­tório ac­tual da Ho­landa, o Beato Fre­de­rico, pres­bí­tero, que foi pá­roco na ci­dade de Hallum e de­pois abade do mos­teiro pre­mons­tra­tense de Mariengaarde. († 1175)

10*.   Em Pa­lermo, na Si­cília, re­gião da Itália, o Beato Pedro Jeremias, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, que, con­fir­mado por São Vi­cente Ferrer no mi­nis­tério da pa­lavra de Deus, se con­sa­grou to­tal­mente à obra da sal­vação das almas. († 1452). Ver páginas 164-167: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

11*.   Em Ver­celas, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, o Beato Ja­co­bino de’ Canepácci, re­li­gioso da Ordem dos Car­me­litas, in­signe pela sua vida de oração e penitência. († 1508)

12*.   Em Gondar, na Etiópia, os be­atos Li­be­rato Weiss, Sa­muel Mar­zo­ráti e Mi­guel Pio Fá­soli da Zerbo, pres­bí­teros da Ordem dos Frades Me­nores e már­tires, que mor­reram ape­dre­jados por causa da sua fé católica. († 1716)

13*.   Em Vannes, na Bre­tanha Menor, ac­tu­al­mente na França, o Beato Pedro Re­nato Rogue, pres­bí­tero da Con­gre­gação da Missão e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, re­cu­sando-se a prestar o ne­fando ju­ra­mento im­posto ao clero, per­ma­neceu na ci­dade para exercer clan­des­ti­na­mente o mi­nis­tério pas­toral junto dos fiéis e, con­de­nado à morte, partiu ao en­contro da mi­se­ri­córdia do Se­nhor na pró­pria igreja onde ce­le­brava os sa­grados mistérios. († 1796)

14.   Em Bréscia, na Lom­bardia, re­gião da Itália, Santa Te­resa Eustóquio (Inácia) Ver­zéri, virgem, fun­da­dora da Con­gre­gação das Fi­lhas do Sa­grado Co­ração de Jesus. († 1852). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Teresa_Verzeri

15*.   Em Bér­gamo, também na Lom­bardia, o Beato Ino­cêncio de Berzo (João Scal­vi­nóni), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores Ca­pu­chi­nhos, que res­plan­deceu pela exímia ca­ri­dade com que se de­dicou à pre­gação da pa­lavra de Deus e à ad­mi­nis­tração do sa­cra­mento da Penitência. († 1890)

16.   Em Fi­la­délfia, ci­dade do es­tado da Pen­sil­vânia, nos Es­tados Unidos da Amé­rica do Norte, Santa Ca­ta­rina Drexel, virgem, que fundou a Con­gre­gação das Irmãs do San­tís­simo Sa­cra­mento e dis­pendeu ge­ne­rosa e be­nig­na­mente as ri­quezas da sua he­rança para a edu­cação e de­sen­vol­vi­mento dos Ín­dios e dos Negros. († 1955)

17. Perto de 530, São Guenoleu (ou Guenolo). Filho de um senhor celta das Ilhas Britânicas, por volta de 20 anos foi posto à frente de um grupo de onze monges que se fixaram em Landévennec, lugar destinado a tornar-se um foco de irradiação de oração e de cultura da Armórica (conf. Martirológio Romano-Monástico – X). Ver páginas 174-175: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

18. Bem-Aventurado Nicolau Albergati, cartucho, bispo de Bolonha e cardeal. Ver páginas 156-163: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

19. São Gerwin, abade e confessor. Ver páginas 172-173: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

20. Outros santos do dia 03 de março: págs. 156-176 (vol.4): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-v%204.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 03 de março, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/3_de_mar%C3%A7o

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.