Santas e Santos de 15 de janeiro

15 DE JANEIRO: NOSSA SENHORA DE BANNEUX, OU NOSSA SENHORA DOS POBRES. Ver “Nossa Senhora de Banneux, também conhecida como Virgem dos Pobres ou Nossa Senhora dos Pobres, é uma das designações atribuídas à Santíssima Virgem Maria após as aparições que ocorreram na década de 1930 a Mariette Beco, na localidade de Banneux, na Bélgica[1]”: Nossa Senhora de Banneux – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_de_Banneux

– Ver também “As aparições de Banneux são alegadas aparições marianas ocorridas em 1933 em Banneux Notre-Dame, na Bélgica. Mariette Beco, nativa da localidade, contou que presenciou oito aparições da Virgem Maria, entre os dias 15 de janeiro de 1933 e 2 de março do mesmo ano. A criança disse ter visto uma senhora vestida de branco, que declarou ser a Virgem dos Pobres ou Nossa Senhora de Banneux e disse-lhe: Acredite em mim, que eu acreditarei em ti… Primeira aparição: Domingo, 15 de janeiro de 1933… As aparições da Virgem foram sujeitas a investigações oficiais por parte da Igreja católica durante os anos de 1935 a 1937. Foi formada uma comissão episcopal, e as evidências foram levadas a Roma para análise. Em maio de 1942, o bispo Kerkhofs de Lieja, anunciou a aprovação das aparições. Um aprovação preliminar foi dada em 1947 pela Santa Sé; a mesma foi declarada definitiva em 1949.”: Aparições de Banneux – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver ainda “De 15 de janeiro a 2 de março de 1933, a Virgem Maria apareceu oito vezes para uma menina de 11 anos, Mariette Beco…”:  Bienvenue à Banneux ! – Banneux Notre-Dame (banneux-nd.be)

OUTRAS SANTAS E SANTOS DE 15 DE JANEIRO

1.   Em Anágni, no Lácio, re­gião da Itália, Santa Se­cun­dina, virgem e mártir. († data inc.)

2.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, São João Calibita (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, se­gundo a tra­dição, du­rante algum tempo viveu num lugar afas­tado da sua casa pa­terna, de­pois numa «kalyba», isto é, numa ca­bana, to­tal­mente en­tregue à con­tem­plação e oculto aos seus pró­prios pais, que de­pois da sua morte só o re­co­nhe­ceram pelo có­dice dou­rado do Evan­gelho que ti­nham dado ao filho. († s. V). Ver página 387: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

3*.   No mos­teiro de Cluain Credal, na Ir­landa, Santa Ida, virgem, fun­da­dora deste mosteiro. († 570). Na Folhinha do Coração de Jesus, dia 14 de janeiro. Ver Santa Ita, páginas 391-392: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também “Santa Ita (em irlandêsÍte ingen Chinn Fhaladc. 470 – 15 de janeiro de 570), também conhecida como Santa Ida ou Santa Ides, foi uma freira e abadessa irlandesa.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santa_Ita

4.   Em Riéti, na Sa­bina, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração de São Probo, bispo, de quem fez um elogio o papa São Gre­gório Magno. († c. 570)

5.   Em Glan­feuil, junto ao Loire, no ter­ri­tório de An­gers, na Gália, hoje na França, Santo Amaro, abade. († s. VI/VII). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, São Mauro (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Mauro – Amaro – de Gália), introdutor do monaquismo em Glanfeuil, na diocese de Angers, no séc. VI. Ameaçadas pelos invasores, suas relíquias foram escondidas perto de Paris, na abadia que em seguida tomou o seu nome: São Mauro dos Fossos (M). No séc. XVII uma congregação beneditina colocou-se sob o patrocínio de São Mauro, vindo a ter mais tarde como herdeira oficial a Congregação de Solesmes. (B). Ver página 388: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– No Martirológio Romano-Monástico, memória dos Santos Mauro e Plácido. São Gregório conta como Plácido foi, um dia, salvo do afogamento graças à pronta obediência de Mauro e aos méritos do abade São Bento. (B). São Mauro ou Amaro. São Mauro ou Amaro. Ver “Festa litúrgica: 05 de outubro ou 15 de janeiro no Brasil”: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Mauro

Ver “… São Mauro ou Santo Amaro, como é igualmente conhecido em Portugal, foi o primeiro discípulo de São Bento de Núrsia. Mauro é mencionado na biografia de São Gregório o Grande de São Bento como o primeiro oblato; oferecido ao mosteiro por seus nobres pais romanos como um jovem rapaz a ser trazido para a vida monástica. Quatro histórias envolvendo São Mauro recontadas por Gregório formam um padrão para a formação ideal de um monge Beneditino. A mais famosa dessas envolve o resgate, feito por São Mauro, de São Plácido, um jovem menino oferecido aos cuidados de São Bento na mesma época de São Mauro. O incidente foi reproduzido em muitas pinturas medievais e Renascentistas. Festa litúrgica: 05 de outubro ou 15 de janeiro no Brasil”: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Mauro

– Ver também “São Plácido Plácido de Subiaco (em latimPlacidus) era um discípulo de São Bento. Filho do patrício Tértulo e foi entregue, ainda criança, a São Bento em Subláqueo (Subiaco) e dedicado a Deus de acordo com o capítulo 69 da Regra de São Bento (oblato).”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pl%C3%A1cido_de_Subiaco

SÃO PLÁCIDO: VER TAMBÉM EM 05 DE OUTUBRO

6*.   No ter­ri­tório de Rodez, também na Gália, hoje na França, Santa Tar­sícia, virgem e mártir. († s. VI/VII)

7*.   Em Ham, no Bra­bante, na ac­tual Ho­landa, Santo Able­berto ou Eme­berto, bispo de Cambrai. († c. 645)

8*.   Em Char­tres, na Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, São Ma­lardo, bispo. († c. 650)

9*.   Em Val di Non, no Tren­tino, re­gião da Itália, São Romeu, ana­co­reta, que, do­ando os seus bens à Igreja, levou vida de pe­ni­tência num ermo que ainda hoje tem o seu nome. († c. s. VIII)´

10.   Em Lião, na Gália, hoje na França, o pas­sa­mento de São Bo­nito, bispo de Au­vergne, que, sendo go­ver­nador de Mar­selha, foi cha­mado ao epis­co­pado para ocupar o lugar de seu irmão Santo Avito; dez anos de­pois re­nun­ciou a essa função, re­tirou-se no ce­nóbio de Man­lieu e, ao re­gressar de uma pe­re­gri­nação a Roma, morreu em Lião. († c. 710). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 710, São Boneto. Inicialmente magistrado em Marselha, onde aboliu a escravidão, foi eleito bispo de Clermont e depois tornou-se monge em Manlieu. Diversas localidades da Auvergne trazem seu nome. (M). Ver páginas 393-394: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

11*.   Em Armo, pró­ximo de Réggio Ca­lá­bria, na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, Santo Ar­sénio, ere­mita, emi­nente pela sua oração e austeridade. († 904)

12*.   Em Saint-Gilles-les-Bou­che­ries, na Pro­vença, re­gião da França, o Beato Pedro de Castelnau, pres­bí­tero e mártir, que, tendo en­trado no mos­teiro cis­ter­ci­ense de Front­froide, foi en­viado pelo papa Ino­cêncio III como mis­si­o­nário apos­tó­lico para res­ta­be­lecer a paz e for­ta­lecer a fé na Pro­vença; morreu à mão dos he­reges tres­pas­sado por uma lança. († 1208). Ver páginas 396-397: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também “Pierre de Castelnau (? – falecido em 15 de janeiro de 1208), eclesiástico francês, nasceu na Diocese de Montpellier.Ele foi beatificado no ano em que morreu pelo Papa Inocêncio III, que atribuiu responsabilidade pela morte ao Conde Raimundo. As relíquias de Pierre de Castelnau estão enterradas na igreja da antiga abadia de St-Gilles[3]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pierre_de_Castelnau

13*.   Em Città della Pieve, na Úm­bria, re­gião da Itália, o Beato Tiago, cha­mado o Ca­ri­ta­tivo, que, sendo ju­ris­con­sulto, se tornou ad­vo­gado dos po­bres e dos oprimidos. († 1304)

14*.   No ter­ri­tório de Gualdo Ta­dino, também na Úm­bria, o Beato Ân­gelo, eremita. († 1325)

15.   Em Fu’an, ci­dade da pro­víncia Fu­jian, na China, São Fran­cisco Fer­nández de Capillas, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, de­pois de levar o nome de Cristo às Ilhas Fi­li­pinas e a Fu­jian, du­rante a per­se­guição dos Tár­taros foi en­car­ce­rado du­rante muito tempo e por fim decapitado. († 1648). Ver página 398: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

16*.   Em Steyl, lo­ca­li­dade da Ho­landa, Santo Ar­naldo (Arnoldo) Janssen, pres­bí­tero, que fundou a So­ci­e­dade do Verbo Di­vino para a pro­pa­gação da fé nas missões. († 1909). Ver “Arnaldo Janssen (Goch5 de novembro de 1837 — 15 de janeiro de 1909) foi um sacerdote alemão da Igreja Católica, fundador da Sociedade do Verbo Divino, uma ordem religiosa missionária que se faz presente hoje em todos os continentes. Foi canonizado pelo papa João Paulo II em 5 de outubro de 2003.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Arnaldo_Janssen

17*.   Em Berlim, na Ale­manha, o Beato Ni­colau Gross, pai de fa­mília e mártir, que, in­ten­sa­mente de­di­cado à questão so­cial, se opôs por todos os meios ao re­gime opressor da dig­ni­dade hu­mana e hostil à re­li­gião e, por não querer ac­tuar contra os man­da­mentos de Deus, foi en­car­ce­rado e en­for­cado, tor­nando-se par­ti­ci­pante da vi­tória de Cristo. († 1945)

18. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, igualmente em Cétia, sete anos mais tarde, Santo Isidoro (também na Folhinha do Coração de Jesus, Santo Isidoro de Alexandria), anacoreta que, de boa vontade, se encarregava de tomar conta dos irmãos negligentes ou coléricos, e os salvava por sua tranqüila resignação. (M) . Obs: São dois Santos Isidoro: Isidoro de Alexandria e Isidoro ermitão. Ver página 400: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

19. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no fim do séc. VII antes de Cristo, o Profeta Habacuc. Diante da situação de Israel, castigado pelos infiéis, proclamou que o Deus Todo-Poderoso prepara a vitória final por caminhos paradoxais, e declarou que “o justo viverá pela fidelidade”. (M). Ver página 399: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

20. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 390, São Macário, o Egípcio, fundador e primeiro “Pai do deserto de Cétia”. Sua grande experiência espiritual lhe havia ensinado que a melhor maneira de rezar consistia em estender as mãos e invocar o Nome do Senhor, e que a humildade, única virtude que o diabo não pode imitar, dava grandes poderes ao homem. Um mosteiro formado em torno à última cela deste homem “ébrio de Deus” perpetua ainda hoje sua memória. (M). Ver páginas 384-386: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também “Macário do Egito (ca. 300 – 391) foi um monge cristão egípcio e um eremita. Ele também é conhecido como Macário, o VelhoMacário, o Grande e Luz do Deserto.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Macário_do_Egito

21. São Miquéias (também na Folhinha do Coração de Jesus). No Martirológio Romano-Monástico, dia 16 de janeiro. No séc. VII antes de Cristo, o Profeta Miquéias. Aos distúrbios que causaram a ruína da Samaria em 721, ele havia oposto vigorosamente o ideal da Aliança, que consistia em “cumprir a justiça, amar fielmente e caminhar humildemente diante de Deus”. Ele predisse o nascimento, em Belém-Éfrata, do Rei Pacífico que apascentaria o rebanho do Senhor (M).

22. São Paulo, primeiro ermitão. Ver páginas 378-383: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

– Ver também São Paulo de Tebas ou Paulo ou Egípcio “Paulo de TebasPaulo, o ermitão ou Paulo o egípcio (em Copta: Ⲁⲃⲃⲁ Ⲡⲁⲩⲗⲉ) (Tebaida228 – Tebas330) foi um eremita egípcio, um dos padres do Deserto, é o primeiro eremita do qual se tem notícia, a estabelecer a tradição do ascetismo e contemplação monástica. É venerado na Igreja Católica, na Igreja Ortodoxa e na Igreja Copta como santo. Sua memória litúrgica é celebrada em 10 de janeiro[3].: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Paulo_de_Tebas

23. Santas Maura e Brita, virgens. Ver páginas 389-390: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

24. São Ceolwulf, rei e confessor. Ver página 395: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

25. Santo Efísio. Ver “Efísio (Elia em Antioquia, 250 dC – Nora, 15 de janeiro 303) foi um mártir cristão, venerado como santo pela Igreja Católica, reverenciado na Sardenha, especialmente na cidade de Cagliari, ao sul da ilha, onde ele foi martirizado e é considerado copadroeiro, junto com Santo Saturnino. Santo Efísio é celebrado em 15 de janeiro.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santo_Efísio

26. Santo Alexandre, o Acemeto, confessor. Ver página 399: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

27. São Mauro, ermitão “morto-vivo”. Ver páginas 397-398: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

28. Bem-aventurado Romédio. Ver página 398: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

29. Outros santos do dia 15 de janeiro, 378-400:

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 15 de janeiro, ver ainda: 15 de janeiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 133-135:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.