Santas e Santos de 31 de março

1.   Em Argol, lo­ca­li­dade da an­tiga Pérsia, hoje no Irão, São Ben­jamim (também na Folhinha do Coração de Jesus), diá­cono, que, por per­sistir em pregar a pa­lavra de Deus, no rei­nado de Va­ra­ráne V, tor­tu­rado com canas agudas cra­vadas nas unhas, con­sumou o seu martírio. († c. 420). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Pérsia, perto de 440, São Benjamim, diácono, submetido à tortura por haver preferido adorar a Cristo em vez do sol. (M).

2.   Em Roma, a co­me­mo­ração de Santa Bal­bina (também na Folhinha do Coração de Jesus), cuja ba­sí­lica no monte Aven­tino tes­te­munha a ve­ne­ração do seu nome. († a. 595). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 130, Santa Balbina, convertida à fé juntamente com seu pai, tribuno militar, encarregado da vigilância dos cristãos aprisionados (M). Ver “Santa Balbina, é uma lendária “virgem, mártir e santa”, alegadamente nascida no pontificado do Papa Alexandre I e martirizada em 132. Era filha do também martirizado São Quirino. É festejada no dia 31 de março.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Balbina_de_Roma

3*.   Em Co­lónia, na Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, Santo Agi­lolfo, bispo, ilustre pela sua pre­gação e san­ti­dade de vida. († 751/752)

4*.   Em Borgo San Do­nino, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Parma, na Itália, São Guido, abade do mos­teiro de Pom­posa, que, de­pois de ter re­ce­bido muitos dis­cí­pulos e cons­truído edi­fí­cios sa­grados, se con­sa­grou in­tei­ra­mente à oração, à con­tem­plação e ao culto di­vino, e quis viver no ermo para se con­cen­trar só em Deus. († 1046). No ano da graça de 1046, São Guido. Nascido nas proximidades de Ravena, viveu inicialmente sob a direção de um eremita, que o enviou à abadia de Pomposa. Tornando-se abade, atraiu numerosos discípulos e fez de seu mosteiro um dos mais importantes centros da Itália Meridional (Conforme Martirológio Romano-Monástico – X). Ver página 430: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– “São Guido de Arezzo, foi o criador da notação moderna, com a criação do tetragrama, encerrando com o uso de neumas na História da Música, e batizou as notas musicais com os nomes que conhecemos hoje: dó, ré, mi, fá, sol, lá e si (antes, ut, re, mi, fa, sol, la e san), baseando-se em um texto sagrado em latim do hino a São João Batista”. Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Guido_de_Arezzo

– Ver ainda: https://www.youtube.com/watch?v=DOlJ50hPIls

– Ver também: https://pt.zenit.org/articles/sao-guido-2/

– Ver ainda: http://vozativamadrigal.blogspot.com/2011/02/contribuicao-de-guido-darezzo-origem-da.html

– Ver: https://www.megacurioso.com.br/educacao/104254-do-re-mi-voce-sabia-que-as-notas-musicais-surgiram-por-conta-de-um-santo.htm

5*.   Em Tou­louse, na França, a Beata Joana, virgem da Ordem das Carmelitas. († s. XIV)

6*.   Em Údine, no ter­ri­tório de Friúli-Ve­nézia Giúlia, re­gião da Itália, o Beato Bo­a­ven­tura de Forli, pres­bí­tero da Ordem dos Servos de Maria, que, pre­gando em di­versas re­giões da Itália, exortou o povo à pe­ni­tência e morreu oc­to­ge­nário du­rante uma pre­gação quaresmal. († 1491)

7*.   Em Car­lisle, na In­gla­terra, a co­me­mo­ração do Beato Cris­tóvão Ro­binson, pres­bí­tero e mártir, que foi tes­te­munha do mar­tírio de São João Boste e, pas­sado algum tempo, no rei­nado de Isabel I, também ele, con­du­zido à forca em dia des­co­nhe­cido, igual­mente em ódio ao sa­cer­dócio re­cebeu a coroa de glória. († 1597)

8*.   Em Ra­vensbrück, lo­ca­li­dade da Ale­manha, a Beata Na­tália Tu­la­si­ewicz, mártir, que, du­rante a ocu­pação mi­litar da Po­lónia, sua pá­tria, de­pois de ter sido en­cer­rada num campo de con­cen­tração por se­quazes duma ne­fasta dou­trina hostil à dig­ni­dade hu­mana e à fé, com a ina­lação de gás letal en­tregou a alma a Deus. († 1945)

9. Profetas Amós e Oséias – Antigo Testamento. Diante das injustiças sociais e da infidelidade religiosa de Israel, Amós anunciou os rigores do ciúme divino, enquanto Oséias apelava para uma religião do coração, inspirada no amor de Deus (Conforme Martirológio Romano-Monástico – M). Ver também páginas 417-422: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver também “Amós (aquele que ajuda a carregar o fardo ou nome que em hebraico significa “levar” e que parece ser uma forma abreviada da expressão Amosiá, que significa Deus levou) foi um Profeta do Antigo Testamento, autor do Livro de Amós. Amós escreveu em um momento de relativa paz e prosperidade, mas também de negligência das leis de Deus. Ele falou contra uma disparidade crescente entre os muito ricos e os muito pobres (desigualdade social). Os principais temas abordados em sua obra eram a justiça social, a onipotência de Deus e o julgamento divino.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Am%C3%B3s

– Ver também “Oseias (em hebraico: הוֹשֵׁעַ, transl. Hošeaʿtib. Hôšēăʿ, “Salvação do/é o Senhor“; em grego: Ὠσηέ, transl. Ōsēe) foi um personagem bíblico, e um profeta em Israel no século VIII a.C., filho de Beeri[1]. É um dos Os Doze Profetas Menores da Bíblia hebraica judaica, e do Antigo Testamento cristão. Oséias exerceu seu ministério durante o governo dos reis Uzias [2]Jotão [3]Acaz [4] e Ezequias [5], todos reis de Judá [1] e durante o reinado de Jeroboão, rei de Israel [1].”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Oseias

10. Em Antioquia da Pisídia, em meados do séc. III, Santo Acácio, bispo. Interpelado pelo Cônsul Marciano, confessou que “todos os cristãos, rezando todos os dias pela paz e pela prosperidade do império, somente podem oferecer sacrifícios ao Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó, e a Seu Filho Jesus Cristo”. Depois da leitura desse depoimento, o imperador romano absolveu Acácio, por causa de sua resposta cheia de sabedoria (Conforme Martirológio Romano-Monástico – M). Ver páginas 423-430: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver também ‘Santo Acácio de Melitene (em latimAcacius) foi um bispo de Melitene no século III.

Ele viveu no tempo das perseguições aos cristãos do imperador Décio e, embora seja certo que ele fora convocado pelo tribunal de Marciano a dar um testemunho de sua fé, não há certeza de que ele tenha morrido nelas. Ele foi de fato condenado à morte, mas o imperador o liberou da prisão após ele ter sofrido consideravelmente. Ele era famoso pelo esplendor de seus ensinamentos doutrinários e pelos milagres que realizava.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ac%C3%A1cio_de_Melitene

11. São Daniel, mercador, mártir. Ver página 431: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

12.  Na África, os Santos Teodulo, Anésio, Félix, Cornélia e seus companheiros mártires. Santa Cornélia (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver página 432: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

13. Outros santos do dia 31 de março: págs. 390-432 (vol.5): VIDAS DOS SANTOS – 5.pdf (obrascatolicas.com) 

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”. 

R/: Demos graças a Deus!” 

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre 31 de março, ver ainda: 31 de março – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org) 

BIBLIOGRAFIA: 

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/ 

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINA 292-293: 

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf 

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf 

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997 

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com 

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular. 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES) 

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver! 

Querida Mãe Maria, proteja-nos! 

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! 

Amém! 

* PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A SUA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, SEU FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM! 

* OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. 

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA: 

barpuri@uol.com.br 

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS! 

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho) 

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro) 

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém! 

* “Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021) 

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!” 

Ver: 

https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!