Santas e Santos de 21 de maio

1. Santos Cris­tóvão de Magallanes (Cristóforo Magalhães, na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, e com­pa­nheiros, már­tires, que, em vá­rias re­giões do Mé­xico, per­se­guidos em ódio ao nome cristão e à Igreja ca­tó­lica, por terem pro­fes­sado a fé em Cristo Rei, al­can­çaram a coroa do martírio. Seus nomes: Romão Adame, Ro­drigo Aguilar, Júlio Ál­varez, Luís Batis Sáinz, Agos­tinho Ca­loca Cortés, Ma­teus Correa, Ati­lano Cruz, Mi­guel de la Mora, Pedro Es­queda Ra­mírez, Mar­ga­rido Flores, José Isabel Flores, David Galván, Pedro Mal­do­nado, Jesus Méndez, Jus­tino Orona, Sabas Reyes, José Maria Ro­bles, To­ríbio Romo, Ja­nuário Sán­chez Del­ga­dillo, Tran­qui­lino Ubi­arco e David Uribe, pres­bí­teros; e Ma­nuel Mo­rales, Sal­vador Lara Pu­ente e David Roldán Lara, leigos. († 1927).

– Também em 25 de maio: “Em Ca­ta­tlan, no ter­ri­tório de Gua­da­la­jara, no Mé­xico, os santos Cris­tóvão Ma­gal­lanes e Agos­tinho Ca­loca, pres­bí­teros e már­tires, que, du­rante a per­se­guição me­xi­cana, con­fi­ando fir­me­mente em Cristo Rei, al­can­çaram a coroa do martírio. († 1927)”. Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Crist%C3%B3v%C3%A3o_de_Magalh%C3%A3es

– Ver também “Cristóbal Magallanes Jara, também conhecido como Christopher Magallanes (30 de julho de 1869 – 25 de maio de 1927), é um padre e mártir da Igreja Católica que foi morto sem julgamento a caminho de rezar missa durante a Guerra Cristero após a forjada acusado de incitar a rebelião. Cristóbal Magallanes Jara – https://pt.xcv.wiki/wiki/Crist%C3%B3bal_Magallanes_Jara ”: https://pt.qwe.wiki/wiki/Crist%C3%B3bal_Magallanes_Jara

– Ver ainda RITO DE CANONIZAÇÃO DE 27 BEATOS MEXICANOS “…a Igreja alegra-se por proclamar Santos estes filhos do México: Cristóvão Magallanes e os seus 24 Companheiros mártires, sacerdotes e leigos; José Maria de Yermo y Parres, sacerdote fundador das Religiosas Servas do Sagrado Coração de Jesus; e Maria de Jesus Sacramentado Venegas, fundadora das Filhas do Sagrado Coração de Jesus... “Ficai unidos a mim e Eu ficarei unido a vós… Quem fica unido a mim, e Eu a ele, dará muito fruto, porque sem mim nada podeis” (Jo 15, 4-5)…21 de maio de 2000 ”: http://www.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/homilies/2000/documents/hf_jp-ii_hom_20000521_canonizations.html

Ver em 25 de maio: Em Ca­ta­tlan, no ter­ri­tório de Gua­da­la­jara, no Mé­xico, os santos Cris­tóvão Ma­gal­lanes e Agos­tinho Ca­loca, pres­bí­teros e már­tires, que, du­rante a per­se­guição me­xi­cana, con­fi­ando fir­me­mente em Cristo Rei, al­can­çaram a coroa do martírio. († 1927).

2.   Na Mau­ri­tânia, no ter­ri­tório da ac­tual Ar­gélia, São Ti­móteo, diá­cono e mártir. († data inc.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Mauritânia, São Timóteo, que é mencionado pelos mais antigos martirológios, tanto orientais como ocidentais. (M)

3.   Em Ce­sa­reia, na Ca­pa­dócia, hoje Kay­seri, na Tur­quia, São Po­li­euto, mártir. († data inc.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Cesaréia da Capadócia, no séc. III, São Polieucto, Mártir. (M).

Em Cesaréia da Capadócia, a festa dos Santos Mártires Polieucto, Vitório e Donato. Ver pág. 117: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

4.   Co­me­mo­ração dos santos mártires, ho­mens e mu­lheres, que em Ale­xan­dria do Egipto, nos sa­grados dias de Pen­te­costes, o bispo ariano Jorge, sob o go­verno do im­pe­rador Cons­tâncio, mandou matar cru­de­lis­si­ma­mente ou en­viar para o exílio. († 357/358).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Egito, no séc. IV, o martírio de São Segundo e seus companheiros. No dia de Pentecostes, uma tropa de soldados foi enviada contra os católicos que, não querendo entrar nas igrejas profanadas pelos arianos, haviam se reunido em um cemitério. Diversos morreram por causa de seus ferimentos, enquanto outros foram exilados por causa de sua fidelidade a Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem. (M).

Em Alexandria, os santos mártires Segundo, padre, e muitos outros, durante as festas do Pentecostes, quando do imperador Constâncio Jorge, bispo ariano, fez com que os assassinassem com imensa crueldade. Santo Atanásio conta que o martírio de Segundo foi perpetrado durante a Quaresma de 357 por um bispo ariano, também Segundo, porque se negava, bem como os demais, homens, mulheres e muitas virgens, reunidos no cemitério, a entrar nas igrejas profanadas pelos arianos. Ver pág. 117: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

5*.   Em Vannes, na Bre­tanha Menor, ac­tu­al­mente na França, a co­me­mo­ração de São Pa­terno, bispo, que, se­gundo a tra­dição, neste dia foi or­de­nado bispo por São Per­pétuo de Tours no con­cílio pro­vin­cial con­gre­gado nessa cidade. († 460/490)

6.   Em Nice, na Pro­vença, também na ac­tual França, Santo Hos­pício, re­cluso, homem de ad­mi­rável es­pí­rito de pe­ni­tência, que pre­disse a che­gada dos Lombardos. († c. 581).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Nice, no séc. VI, Santo Hospicio, eremita. Ele havia predito uma próxima invasão dos lombardos, caso a Gália não fizesse penitência. Quando, efetivamente, os lombardos chegaram, dedicou-se a converter um grande número dos invasores à fé e aos costumes cristãos. (M).

Ver págs. 112-115: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

7.   Em Évora, ci­dade da Lu­si­tânia, hoje em Por­tugal, São Manços (Mâncio), mártir. († s. VI)

8*.   Em Vi­enne, na Bor­gonha, re­gião da França, São Te­o­baldo, bispo, que, du­rante qua­renta e quatro anos, dig­ni­ficou esta sede epis­copal com seu in­signe exemplo de ca­ri­dade e piedade. († 1001)

– Ver pág. 116: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

9*.   Em Túrku, na Fin­lândia, Santo Hem­ming, bispo, que, ani­mado pelo seu ar­dente zelo pas­toral, ins­taurou a dis­ci­plina nesta Igreja me­di­ante as ori­en­ta­ções de um sí­nodo, es­ti­mulou o es­tudo dos clé­rigos, dig­ni­ficou o culto di­vino e pro­moveu a paz entre os povos. († 1366)

10*.   Ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato João Mopinot, da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, por ser re­li­gioso, foi de­tido e en­cer­rado numa pe­quena e sór­dida barca, onde morreu vi­ti­mado pela tuberculose. († 1794)

11.   Em Mar­selha, na Pro­vença, re­gião da França, São Carlos Eu­génio de Mazenod, bispo, que, para evan­ge­lizar os po­bres, fundou o Ins­ti­tuto dos Mis­si­o­ná­rios Oblatos de Maria Ima­cu­lada e, du­rante quase vinte e cinco anos, ilus­trou a Igreja com as suas vir­tudes, obras, ser­mões e escritos. († 1861)

– Ver “Santo Eugênio de Mazenod (nascido Charles-Joseph-Eugène de Mazenod1 de agosto de 1782 – 21 de maio de 1861) foi nobre francês e prelado da Igreja Católicabeatificado em 19 de outubro de 1975o Papa Paulo VI, e canonizado em 3 de dezembro de 1995 pelo Papa João Paulo II.”: Eugênio de Mazenod – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

12♦.   Em Feijão Miúdo, lo­ca­li­dade de Rio Grande do Sul, no Brasil, os be­atos Ma­nuel Gómez González, pres­bí­tero, Adílio Daronch, már­tires (também na Folhinha do Coração de Jesus em 24 de maio). († 1924).

ADÍLIO DARONCH, o beato gaúcho. O coroinha Adílio Daronch se tornou o primeiro beato gaúcho em uma missa realizada na tarde de 21 de outubro de 2007. Diante de milhares de fiéis, o cardeal português José Saraiva Martins oficializou sua beatificação e a do padre espanhol Manuel Gomez Gonzales em Frederico Westphalen, no norte do Estado. O martírio dos dois teria sido provocado por um grupo de chimangos (governistas do Partido Republicano Rio-grandense). Manuel e Adílio viajavam para Três Passos, onde colonos alemães viviam há dois anos sem poder celebrar casamentos, batizados ou missas, pois não havia padre na cidade. Os dois foram alertados sobre as ameaças. A ira dos chimangos – positivistas, maçons e anticlericais – convergiu contra o sacerdote, que tentara apaziguar os conflitos com os maragatos, em 1923. Padre Manuel havia advertido os inimigos políticos para que evitassem carnificinas. Além disso, sepultou maragatos mortos num confronto ocorrido em Nonoai, contrariando a determinação dos chimangos. Três quilômetros antes de Três Passos, o padre e o coroinha pararam em um bolicho para pedir informações. Acabaram sendo acompanhados no resto do trajeto justamente pelos executores. Quando entraram na mata, Manuel e Adílio foram imobilizados, amarrados em troncos de árvores, torturados e fuzilados.

Quem foram os beatos:

ADÍLIO DARONCH – Nasceu em outubro de 1908, em Dona Francisca, região central do Estado. Morou em Passo Fundo e se transferiu para Nonoai com a família. Ajudava o padre Manuel Gonzalez nas atividades religiosas da paróquia. Morreu aos 15 anos quando viajava com o religioso.

MANUEL GOMEZ GONZALES Nasceu em São José de Ribarteme, na Espanha, em 1877, e foi ordenado padre em 1902. Chegou ao Brasil em outubro de 1913. Na diocese de Santa Maria, foi nomeado pároco de Soledade e transferido para Nonoai. Foi morto em 1924, aos 46 anos na localidade de Feijão Miúdo (Rio Grande do Sul)- atual município de Três Passos – durante um trabalho de evangelização. Ver também: https://gauchazh.clicrbs.com.br/geral/noticia/2011/05/beatificacao-saiba-como-funciona-o-processo-e-quem-e-o-primeiro-beato-gaucho-3293648.html

– Ver “… Dia 21 de outubro de 2007, foram beatificados, em Frederico Westphalen, os chamados mártires de Nonoai: o padre Manuel e o coroinha Adílio. A cerimônia foi presidida pelo cardeal José Saraiva Martins, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos que veio diretamente de Roma. Cerca de 40 mil fiéis estavam presentes à cerimônia.

… Em sua homilia, o cardeal Martins destacou: “santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado“…”: http://regiaoipiranga.com.br/liturgia/santo-do-dia/manuel-g-gonzales-e-adilio-daronchbem-aventurados

– Ver ainda “Adílio Da Ronch[1] (Dona Francisca25 de outubro de 1908 — Feijão Miúdo21 de maio de 1924) foi um coroinha (acólito) brasileiro. Foi proclamado venerável em 16 de dezembro de 2006 e beato em 21 de outubro de 2007 pelo Papa Bento XVI.

Junto ao padre Manuel Gómez González, pároco do Nonoai, visitava as capelas da região. Numa das visitas rotineiras, Adílio e padre Manuel foram assassinados em 21 de maio de 1924, na localidade de Feijão Miúdo, no atual município de Três Passos.”: Adílio Da Ronch – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver também “Junto a Adílio Da Ronch,[3] visitava as capelas da região. Numa das visitas rotineiras, ambos, o padre e seu ajudante coroinha foram assassinados em 21 de maio de 1924, na localidade de Feijão Miúdo, no atual município de Três Passos.[4]

Os dois são venerados pelos fiéis católicos da região e em 2007 foram beatificados por mandato do Papa Bento XVI em uma cerimônia presidida pelo Cardeal José Saraiva Martins.[5]”: Manuel Gómez González – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

13.  Santos Sinésio (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Teopompo, mártires. Ver pág. 117: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

14. São Valente (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo martirizado com três jovens meninos.  Ver pág. 117: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

15. São Benvenuto, na Folhinha do Coração de Jesus.

– Ver “Nascido em Recanati (perto de Loreto), Itália; cultus confirmado pelo Papa Pio VII. Descendente da família Mareni, Benvenutus juntou-se aos franciscanos como irmão leigo e foi empregado principalmente na cozinha, onde era constantemente favorecido com êxtases e visões (beneditinos).”: Saint of the Day (lngplants.com)

16. Beato Franz Jägerstätter. Ver “Franz Jägerstätter (20 de maio de 1907 – 9 de agosto de 1943, nascido como Franz Huber) foi um objetor de consciência austríaco durante a Segunda Guerra Mundial. Jägerstätter foi condenado à morte e executado. Mais tarde foi declarado mártir e beatificado pela Igreja Católica

… Depois de muitos atrasos, Jägerstätter foi finalmente chamado para a ativa em 23 de fevereiro de 1943. Nessa época, ele tinha três filhas com a esposa, a mais velha com menos de seis anos. Ele manteve sua posição contra a luta pela Alemanha nazista e, ao entrar na guarnição da Wehrmacht em Enns, em 1º de março, declarou sua objeção de consciência. Sua oferta de servir como paramédico foi ignorada.[5] Ele foi imediatamente preso e colocado em custódia, primeiro na prisão preventiva de Linz, depois a partir de 4 de maio em Berlim-Tegel. Um padre de sua aldeia o visitou na prisão e tentou convencê-lo a servir, mas não teve sucesso. Quando soube do destino do padre austríaco Padre Franz Reinisch, que havia sido executado por sua recusa em prestar o juramento de Hitler, estava determinado a seguir o mesmo caminho.

Acusado de Wehrkraftzersetzung (desprezo à moral militar), Jägerstätter foi condenado à morte em um julgamento militar no Reichskriegsgericht em Berlim-Charlottenburg em 6 de julho de 1943. Foi deportado para a prisão de Brandemburgo-Görden em 9 de agosto, onde foi executado por guilhotina à tarde, aos 36 anos. Após a guerra, em 1946, suas cinzas foram enterradas no cemitério de Sankt Radegund.

Acusado de Wehrkraftzersetzung (desprezo à moral militar), Jägerstätter foi condenado à morte em um julgamento militar no Reichskriegsgericht em Berlim-Charlottenburg em 6 de julho de 1943. Foi deportado para a prisão de Brandemburgo-Görden em 9 de agosto, onde foi executado por guilhotina à tarde, aos 36 anos. Após a guerra, em 1946, suas cinzas foram enterradas no cemitério de Sankt Radegund….

…Em junho de 2007, o Papa Bento XVI emitiu uma exortação apostólica declarando Jägerstätter um mártir. Em 26 de outubro de 2007, ele foi beatificado em uma cerimônia realizada pelo cardeal José Saraiva Martins na nova catedral de Linz.[7] Seu dia de festa é o dia do seu batismo, 21 de maio.

O documentário, Franz Jaegerstaetter: Um Homem de Consciência, foi lançado em 2011.

Um filme sobre Jägerstätter, A Hidden Life, escrito e dirigido por Terrence Malick, estreou em maio de 2019 no 72o Festival de Cinema de Cannes, e foi lançado nos EUA em 13 de dezembro de 2019.[8] O filme é inspirado no livro intitulado Franz Jägerstätter: Letters and Writings from Prison, editado pela biógrafa de Jägerstätter Erna Putz, com Malick adquirindo seus direitos de adaptação para a produção.[9]”: Franz Jägerstätter – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver “Documentário Hidden Life”: A Hidden Life – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)  –  Ver também: https://www.google.com/search?q=document%C3%A1rio+A+Hidden+Life+%28&safe=active&sxsrf=ALeKk03XK3pOP-Llwoji1P0sMuQH9z0kCQ%3A1621542157259&ei=DcWmYOmmD-PS1sQPhoO4oAs&oq=document%C3%A1rio+A+Hidden+Life+%28&gs_lcp=Cgdnd3Mtd2l6EAMyBQghEKABMgUIIRCgAToHCAAQRxCwAzoECCMQJzoCCAA6BQgAELEDOgIILlCydljtemDaf2gBcAJ4AIABygGIAaIEkgEFMC4yLjGYAQCgAQGgAQKqAQdnd3Mtd2l6yAEIwAEB&sclient=gws-wiz&ved=0ahUKEwip4ZWii9nwAhVjqZUCHYYBDrQQ4dUDCA4&uact=5

– O filme “UMA VIDA OCULTA”: https://www.telecineplay.com.br/filme/Uma_Vida_Oculta_19290?utm_source=adoro_cinema&utm_medium=cpc&utm_campaign=aquisicao%7Cparcerias%7Cup&utm_content=uma_vida_oculta%7Cfilme_248380%7Cbotao%7Cnone%7Cadoro_cinema%7Cnone

– Ver ainda: https://www.google.com/search?safe=active&sxsrf=ALeKk00KIA4bkOJH0JsUe3m02AVNnldV3Q:1621550533237&q=Document%C3%A1rio+sobre+Frans+J%C3%A4gerst%C3%A4tter+um+homem+de+consci%C3%AAncia&spell=1&sa=X&ved=2ahUKEwiO85K8qtnwAhXClZUCHaH8DuYQBSgAegQIARA2&biw=1280&bih=586

17. Outros santos do dia 21 de maio: págs. 112-117 (vol.09): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 21 de maio, ver ainda: 21 de maio – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINA 412-414: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. Saint of the Day (lngplants.com)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A  MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A SUA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, SEU FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO:

MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE   SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES.

ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.(últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”,
mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

-Ver o blog:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.