Santas e Santos de 19 de novembro

19 de novembro: Memória dos Santos Roque González, Afonso Rodrigues (LEMBRADOS DIA 16 DE NOVEMBRO) e João del Castillo (também na Folhinha do Coração de Jesus). Anotações de 17 de novembro: Em As­sunção, no Pa­ra­guai, São João del Castillo, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que numa das «Re­du­ções», fun­dada neste mesmo ano por São Roque Gon­zález e con­fiado aos seus cui­dados, foi sub­me­tido a cruéis su­plí­cios por ins­ti­gação de um fei­ti­ceiro e fi­nal­mente ape­dre­jado, mor­rendo por Cristo. († 1628).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 19 de novembro, Santos Roque González, Afonso Rodrigues e João del Castillo, jesuítas que no séc. XVII foram martirizados no Paraguai, nas chamadas Reduções indígenas, quando evangelizavam os nativos e os defendiam contra os colonizadores europeus. Canonizados por João Paulo II em sua visita ao Paraguai em 1988. (R).

– Ver página 105: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

– No Diretório de Liturgia da CNBB: Memória dia 19 de novembro.

Ver: https://cruzterrasanta.com.br/historia-de-sao-roque-gonzales-e-companheiros-martires/411/102/

– Ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/Roque_González_de_Santa_Cruz

EM 15 DE NOVEMBRO: Em Caaró, lo­ca­li­dade do Pa­ra­guai, os santos Roque Gon­zález e Afonso Ro­drí­guez, pres­bí­teros da Com­pa­nhia de Jesus e már­tires, que apro­xi­maram de Cristo os povos in­dí­genas aban­donados, fun­dando as cha­madas «re­du­ções», onde as­so­ci­aram li­vre­mente as artes e a vida so­cial com a vida cristã; por isso foram as­sas­si­nados à traição por um si­cário adicto a artes mágicas. († 1628). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Roque_González_de_Santa_Cruz

– Ver “Roque González de Santa CruzSJ (Assunção, 16 de agosto de 1576 — Caibaté15 de novembro de 1628) foi um religioso santo, natural do Paraguai, que entrou na história do Brasil meridional ao disseminar a religião cristã entre os povos originais das terras do oeste Rio Grande do Sul.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Roque_Gonz%C3%A1lez_de_Santa_Cruz

1.   Co­me­mo­ração de Santo Ab­dias, pro­feta, que, de­pois do exílio do povo de Is­rael, anun­ciou a ira do Se­nhor contra os povos inimigos.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI antes da era cristã, o Profeta Abdias. Pouco depois da ruína de Jerusalém e da destruição do Templo em 587, foi chamado para reconfortar o povo de Israel deportado, exaltando a justiça de Deus, mestre das nações e da História. (M).

– Ver páginas 154-157: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

– Ver também “Obadias (em hebraico: עבדיה, Ovadyah, “Servo de Javé“) é um profeta da Bíblia hebraica (na tradição cristã, parte do Antigo Testamento), considerado um dos “Profetas Menores” (o quarto, na ordem do cânone hebreu e na Vulgata, e o quinto na Septuaginta).[1][2] O seu livro, constituído por apenas 21 versículos, é o menor do Antigo Testamento e trata do tema da falta de solidariedade do povo de Edom (descendentes de Esaú – Génesis 36:1) para com Israel, considerado como seu povo irmão. O livro se divide em duas partes: o “Profecia contra Edom” e a “Proclamação do Dia de Javé”.[3]….”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Obadias

2.   Em Ce­sa­reia, na Ca­pa­dócia, hoje Kay­seri, na Tur­quia, São Má­ximo, co­re­pís­copo e mártir. († c. s. III)

3.   Em Bren­nier, pró­ximo de Vi­enne, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, os santos Se­ve­rino, Exu­pério e Fe­li­ciano, mártires. († c. s. III)

4.   Em An­ti­o­quia, na Síria, hoje An­takya, na Tur­quia, São Bar­laão, mártir, que, em­bora rús­tico e anal­fa­beto, mas for­ta­le­cido pela sa­be­doria de Cristo, com in­ven­cível cons­tância na fé re­peliu o fogo e o in­censo que lhe pu­nham nas mãos para sa­cri­ficar aos ídolos e, pela fe­ro­ci­dade do ti­rano, al­cançou a palma do martírio. († c. 303).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Antioquia, durante a perseguição de Diocleciano, São Barlaão, mártir. Mesmo sendo ignorante e inculto, triunfou sobre o tirano por meio da sabedoria com que Cristo o agraciara, e venceu a violência do fogo pela constância invencível de sua fé. (M).

– Ver “… Barlaão e Josafá são mártires e santos cristãos, cuja vida foi baseada na história de Sidarta Gautama[5]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Barlaão_e_Josafá

5.   Em He­ra­cleia, na Trácia, hoje Már­mara, também na Tur­quia, qua­renta santas mu­lheres, vir­gens e viúvas, mártires. († s. IV)

6*.   Na re­gião de Velay, na Aqui­tânia, hoje na França, Santo Eudo (Eudone), abade. († c. 720)

7*.   No monte Mer­cúrio, na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, São Simão, eremita. († s. X)

8*.   No mos­teiro de Helfta, na Sa­xónia, re­gião da ho­di­erna Ale­manha, Santa Ma­tilde (ou Mectilde), virgem, que foi mu­lher de in­signe dou­trina e hu­mil­dade, ilu­mi­nada pelo dom di­vino da con­tem­plação mística. († c. 1298).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mosteiro de Helfta, na Saxônia, no ano do Senhor de 1298, Santa Mectildes de Hackeborn, virgem. Muito culta, teve a responsabilidade de dirigir os estudos sacros e profanos das jovens irmãs, mas mostrou especial predileção pela liturgia e pelo canto sacro. Como sua discípula Santa Gertrudes, a Grande, foi favorecida com graças místicas, que fizeram dela a cantora da Majestade Divina, do Sagrado Coração e de Nossa Senhora. (B).

– Ver páginas 158-159: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

– Ver “Santa Matilde de Hackeborn (Helfta1240/1241 – 19 de novembro de 1298), foi uma monja cisterciensemística, nobre e santa católica, também conhecida por Matilde de Helfta. Sua festa é celebrada em 19 de novembro… Em 1248, com sete anos de idade, visitou com sua mãe a sua irmã Gertrudes de Hackeborn (não confundir com Gertrudes de Helfta, também chamada Gertrudes, a Grande), monja no mosteiro de Rodardsdorf.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Matilde_de_Hackeborn

Ver também dia 10 de abril: Santa Mechtilde, virgem e abadessa. Ver páginas 227-229: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

9*.   Em Mântua, na Lom­bardia, re­gião da Itália, o Beato Tiago Ben­fátti, bispo, da Ordem dos Pre­ga­dores, que, além de pa­ci­ficar as dis­cór­dias na ci­dade, so­correu o povo as­so­lado pela peste e pela fome. († 1332)

10*.   Em Garraf, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Bar­ce­lona, na Es­panha, os be­atos már­tires Eliseu Garcia Garcia, re­li­gioso da So­ci­e­dade Sa­le­siana, e Ale­xandre Planas Sauri, que, no tempo da per­se­guição contra a fé, foram dignos de se as­so­ci­arem ao com­bate sal­ví­fico de Cristo. († 1936)

11. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 700, a volta para Deus de Santa Ermemburga, princesa de Kent, que se casou com o filho do rei de Mércia, com quem teve três filhas, todas veneradas como santas. Ao ficar viúva, fundou Minster-in-Thanet, de onde foi abadessa. (M)

12. São Ponciano, papa. Ver  página 159: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

– Ver “Papa São Ponciano (em latimPontianus) foi Papa de 21 de Julho de 230 a 29 de Setembro de 235.Durante seu pontificado, o cisma de Hipólito chegou ao fim. Ponciano e outros líderes da igreja, entre eles Hipólito, foram exilados pelo imperador Maximino Trácio para a Sardenha e em consequência, ele renunciou ao papado no dia 25 ou 28 de Setembro de 235,[1] para permitir à Igreja eleger outro líder que estivesse presente em Roma, sendo eleito o Papa Antero.

É desconhecido quanto tempo ele viveu exilado, mas sabe-se que ele morreu de esgotamento, graças ao tratamento desumano nas minas da Sardenha, onde trabalhava. De acordo com a tradição, morreu na ilha de Tavolara. Ponciano confirmou a condenação proferida por Demétrio de Alexandria a alguns textos de Orígenes, de conteúdo gnóstico. Ordenou o canto dos salmos nas igrejas, prescreveu o “Confiteor“, antes da missa e introduziu a fórmula “Dominus vobiscum“. Sua festa foi celebrada dia 19 de Novembro, mas atualmente é celebrada junto com a de seu rival Hipólito, em 13 de Agosto.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Ponciano

– Ver também “…  ST PONTIAN, PAPA E MARTYR; condenação de Orígenes em Alexandria (231-2), um sínodo foi realizado em Roma, de acordo com Jerônimo (Epist. XXXII, iv) e Rufinus (Apol. contra Hieron., II, xx), que concordou com as decisões do Alexandrino sínodo contra Orígenes; sem dúvida, este sínodo foi celebrado por Pontian.

São Pontiano, papa e mártir, cujo aniversário ocorre no dia 30 de outubro.

PONTIAN, que se diz ter sido romano, seguiu Santo Urbano I como bispo de Roma por volta do ano 230. O único evento conhecido de seu pontificado é o sínodo realizado em Roma que confirmou a condenação já pronunciada em Alexandria de certas doutrinas atribuídas a Orígenes. No início da perseguição pelo imperador Maximinus, o papa foi exilado para a Sardenha, uma ilha descrita como nociva, “doentia”, pelo qual talvez as minas se referissem; aqui ele renunciou ao cargo. Por quanto tempo ele viveu e a forma de sua morte não se sabe: tradicionalmente, a vida era espancada para fora dele com varas. Alguns anos depois, o Papa São Fabiano traduziu seu corpo para o cemitério de São Calisto em Roma, onde em 1909 seu epitáfio original foi encontrado: PONTIANOC EPICK MPT, a última palavra foi acrescentada posteriormente…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember19.html

13. Outros santos do dia 19 de novembro: págs. 154-162, em: VIDAS DOS SANTOS – 20.pdf (obrascatolicas.com) 

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 19 de novembro: 19 de novembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  891-892: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember19.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, ANJOS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

“… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember02.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.