Santas e Santos de 20 de fevereiro (atualizado em 01.03.2022)

1. Santos Fran­cisco (ver também 04 de abril) e Ja­cinta Marto (também na Folhinha do Coração de Jesus), hu­mildes cri­anças que em Fá­tima, lo­ca­li­dade de Por­tugal, viram três vezes um Anjo e seis vezes a San­tís­sima Virgem, de quem re­ce­beram a exor­tação de rezar e fazer pe­ni­tência pela re­missão dos pe­cados, para obter a con­versão dos pe­ca­dores e a paz do mundo. Ambos res­pon­deram ime­di­a­ta­mente com he­róica di­li­gência a estes pe­didos e, in­fla­mados no amor a Deus e às almas, ti­nham uma só as­pi­ração: rezar e so­frer de acordo com os pe­didos do Anjo e da Virgem Maria. Fran­cisco fa­leceu no dia 4 de Abril de 1919 e Ja­cinta no dia 20 de Fe­ve­reiro de 1920. († 1919-1920)

SANTA JACINTA MARTO faria 10 anos dia 05 de março de 1920 (nasc. 05/03/1910). Deus a chamou em 20 de fevereiro de 1920

SÃO FRANCISCO MARTO, chamado por Deus em 04 de abril de 1919, aos 10 anos, faria 11 anos dia 11 de junho de 1919.

O dia festivo de SANTA JACINTA MARTO  e SÃO FRANCISCO MARTO é 20 de fevereiro.

04 de abril, martirológio italiano: em Al­jus­trel, lugar de Fá­tima, em Por­tugal, São Fran­cisco Marto, que, ainda cri­ança, con­su­mido ra­pi­da­mente pela en­fer­mi­dade, ma­ni­festou ad­mi­rável su­a­vi­dade de com­por­ta­mento, per­se­ve­rança na ad­ver­si­dade e na fé e as­si­dui­dade à oração. († 1919)

– Ver também: São Francisco Marto e Santa Jacinta Marto

Francisco e a irmã Jacinta Marto foram beatificados pelo Papa João Paulo II em 13 de maio de 2000. O seu dia festivo é 20 de fevereiro. A sua canonização realizada pelo Papa Francisco ocorreu no dia 13 de maio de 2017, por ocasião das celebrações do Centenário das Aparições de Fátima…: Jacinta Marto – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver também “Francisco de Jesus Marto (Aljustrel, Fátima11 de junho de 1908 — Ourém4 de abril de 1919)[1][2] foi um dos três pastorinhos que viu Nossa Senhora, na Cova da Iria, em Fátima, entre 13 de maio e 13 de outubro de 19174 de Abril de 1919 – Morre na casa da sua família, em Aljustrel. É sepultado no cemitério de Fátima… Foi beatificado pelo Papa João Paulo II, no dia 13 de maio de 2000, no Santuário de Fátima, e foi canonizado pelo Papa Francisco, no mesmo local, no dia 13 de maio de 2017, por ocasião das celebrações do Centenário das Aparições de Fátima.[3] Ele e sua irmã Jacinta Marto são das primeiras crianças santas não martires da Igreja Católica.”:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Francisco_Marto

–  Ver “Jacinta de Jesus Marto (Aljustrel, Fátima5 de março de 1910 — Lisboa20 de fevereiro de 1920)[1][2] foi uma dos três pastorinhos que afirmou ter visto Nossa Senhora na Cova da Iria, em Fátima, entre 13 de maio e 13 de outubro de 191720 de fevereiro de 1920 – Morre no Hospital de Dona Estefânia. É sepultada no cemitério de Vila Nova de Ourém, no jazigo da família do Barão de Alvaiázere.12 de setembro de 1935 – Os seus restos mortais são trasladados para o cemitério de Fátima, data em que a urna foi aberta e revelado o seu corpo incorrupto… Jacinta Marto foi beatificada, juntamente com o seu irmão Francisco, pelo Papa João Paulo II a 13 de maio de 2000; é a cristã mais nova não-mártir a ser beatificada. O seu dia festivo é 20 de fevereiro; no dia 11 de março de 2010 celebrou-se o Centenário do nascimento da Beata Jacinta Marto, com a audiência do Papa Bento XVI. A sua canonização foi realizada pelo Papa Francisco no dia 13 de maio de 2017, por ocasião das celebrações do Centenário das Aparições de Fátima.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jacinta_Marto

https://www.acidigital.com/noticias_tags.php?tag_id=6907

https://www.acidigital.com/noticias/igreja-celebra-pela-primeira-vez-os-santos-francisco-e-jacinta-marto-videntes-de-fatima-83795

– Ver também “… Menos de dois anos depois, Francisco morreu de gripe na casa de sua família. Foi sepultado no cemitério paroquial e depois re-sepultado na basílica de Fátima em 1952. Jacinta morreu de gripe em Lisboa, oferecendo o seu sofrimento pela conversão dos pecadores, a paz no mundo e o Santo Padre. Foi enterrada novamente na Basílica de Fátima em 1951. A sua prima, Lúcia dos Santos, tornou-se freira carmelita e ainda vivia quando Jacinta e Francisco foram beatificados em 2000. A Irmã Lúcia faleceu em Fevereiro de 2005, aos 97 anos. O santuário de Nossa Senhora de Fátima é visitado por até 20 milhões de pessoas por ano.

Comentário: A Igreja é sempre muito cautelosa em endossar supostas aparições, mas tem visto benefícios de pessoas mudando suas vidas por causa da mensagem de Nossa Senhora de Fátima. A oração pelos pecadores, a devoção ao Imaculado Coração de Maria e a oração do terço – tudo isso reforça a Boa Nova que Jesus veio pregar.

Citação: Na homilia da beatificação, o Papa João Paulo II recordou que, pouco antes da morte de Francisco, Jacinta lhe disse: “Saúde Nosso Senhor e Nossa Senhora e diga-lhes que estou suportando tudo o que eles querem para a conversão de pecadores.” …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayFebruary20.html

2.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, a co­me­mo­ração de São Se­ra­pião, mártir, que, no tempo do im­pe­rador Décio, teve de su­portar tão cruéis su­plí­cios que se lhe des­con­jun­taram todos os seus mem­bros e de­pois foi pre­ci­pi­tado do alto da sua pró­pria casa. († c. 248)

3.   Co­me­mo­ração de cinco be­atos mártires, que, no tempo do im­pe­rador Di­o­cle­ciano, foram mortos em Tiro da Fe­nícia, no ac­tual Lí­bano. Pri­meiro foram fla­ge­lados com azor­ra­gues em todo o corpo, de­pois des­nu­dados e lan­çados à arena e ati­rados a vá­rios gé­neros de feras, ma­ni­fes­tando em seus corpos ju­venis sempre a mesma cons­tância firme e ina­ba­lável. Par­ti­cu­lar­mente um deles, com menos de vinte anos de idade, nada per­tur­bado pelas ca­deias, com os braços es­ten­didos em forma de cruz ele­vava preces a Deus. Per­ma­ne­cendo todos in­có­lumes ao pe­rigo das feras, foram fi­nal­mente pas­sados ao fio da espada. († 303).

Ver também: Vários Santos Mártires em Tiro, na Fenícia, na época de Diocleciano, que morreram com várias espécies de suplícios. “… após sofrerem inúmeras chicotadas com admirável constância, foram expostos a leopardos, ursos e javalis, instigados pelo ferro e pelo fogo. Os animais davam gritos espantosos; os mártires os aguardavam, sem pestanejar, mas êles não ousavam aproximar-se, e voltavam-se contra os pagãos que os instigavam. Só aos mártires é que poupavam, embora os infelizes estivessem nus e mexessem as mãos para os atrair… Foram introduzidas outras feras, sem resultado. Finalmente, os mártires tiveram a cabeça cortada e foram arremessados ao mar”. Conforme páginas 335-336:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

4.   Em An­ti­o­quia, na Síria, hoje An­takya, na Tur­quia, a co­me­mo­ração de São Ti­rânio, bispo de Tiro e mártir, que, ins­truído na fé cristã desde tenra idade, foi di­la­ce­rado com gan­chos de ferro e assim al­cançou com o pres­bí­tero Ze­nóbio a coroa do martírio. († 311). Conforme o Martirológio Ed. Permanência, a gloriosa multidão de mártires de Tiro era estimulada à vitória pelos Bispos Tirânio, Silvano, Peleu e Nilo (Ver também: na Folhinha do Coração de Jesus, São Nilo) e pelo sacerdote Zenóbio, os quais, combatendo o bom combate, conseguiram com os outros a palma do martírio

5.   Em Tournai, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na Bél­gica, Santo Eleu­tério (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo e mártir. († c. 530). Ver Santo Eleutério e outro Santo Eleutério (bispo e confessor), páginas 341-342: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

6.   Na abadia de Sint-Truiden, no Bra­bante da Aus­trásia, também na ac­tual Bél­gica, o pas­sa­mento de Santo Euquério, bispo de Or­leães, que, obri­gado por Carlos Martel a partir para o exílio por causa das ca­lú­nias contra ele le­van­tadas por ho­mens in­ve­josos, en­con­trou pi­e­doso re­fúgio entre os monges. († c. 738). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 738, Santo Euquério. Inicialmente foi monge em Jumièges, e sete anos mais tarde foi eleito bispo de Orléans, sua cidade natal. Foi exilado para Colônia por Carlos Martelo, que queria apossar-se dos bens de sua Igreja. Morreu no mosteiro de Saint-Trond, perto de Liège. (M). Ver mais sobre Santo Euquério às páginas 339-341:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

7.   Em Ca­tânia, na Si­cília, re­gião da Itália, São Leão, bispo, que se de­dicou com grande di­li­gência ao cui­dado dos pobres. († c. 787). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VIII, São Leão. Este cristão de Ravena renunciou à sua rica herança para colocar-se a serviço de Cristo e de sua Igreja. Foi eleito bispo de Catânia, na Sicília, e com a coragem de um leão, cujo nome ele assumiu, libertou sua Igreja da idolatria, sucesso que o fez ser chamado à Igreja de Bizâncio. (M)

8*.   Em Stutthof, perto de Gdansk, na Po­lónia, a Beata Júlia Rodzinska, virgem da Con­gre­gação das Irmãs de São Do­mingos e mártir, que, du­rante a ocu­pação mi­litar da sua pá­tria em tempo de guerra, foi apri­si­o­nada num campo de con­cen­tração, onde, atin­gida por uma en­fer­mi­dade mortal, al­cançou a glória celeste. († 1945)

9. Conforme o Martirológio Romano Italiano de 18 de fevereiro, em Beth Lapat, no reino dos Persas, hoje Gun­deshapur, no Irão, a paixão dos santos már­tires Sadot, bispo de Se­lêucia, e cento e vinte e oito companheiros, már­tires, – pres­bí­teros, clé­rigos e sa­gradas vir­gens – que, por se re­cu­sarem a adorar o sol, foram me­tidos no cár­cere e, de­pois de pa­de­cerem du­rante longo tempo cruéis su­plí­cios, fi­nal­mente, por sen­tença do rei, foram assassinados. († 342).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 20 de fevereiro, na Pérsia, no ano de Senhor de 542, São Sadoth, bispo, condenado à morte com cento e vinte e oito companheiros por ter preferido adorar a Cristo em vez de adorar o sol, que é apenas o seu símbolo. (M)

– Ver mais sobre a história de São Sadote e vários outros mártires às págs. 337-338:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

– Ver também “… ST SADOTH (Shadost, Sadosh, Shiadustes) parece ter atuado como diácono do bispo de Selêucia-Ctesiphon, a quem representou no Concílio de Nicéia em 325. Quando o bispo São Simeão Barsabae sofreu o martírio durante a terrível perseguição de Sapor II, Sadoth foi escolhido para sucedê-lo na sé, a mais importante do reino persa, mas a mais exposta à tempestade. Isso se tornou mais violento, e por um curto período de tempo Sadoth e alguns de seus clérigos se refugiaram em um esconderijo de onde podiam dar assistência e encorajamento ao seu rebanho aflito. Durante este período, São Sadoth teve uma visão que parecia indicar que havia chegado a hora de selar sua fé com seu sangue. Ele descreveu o sonho para seus sacerdotes e diáconos reunidos: “Vi em meu sono uma escada cercada de luz e que se estendia da terra ao céu. No topo estava o santo Simeão em grande glória. Ele me viu lá embaixo e disse com um sorriso: — Suba, Sadoth: não tenha medo. Montei ontem e hoje é sua vez. Isso significa que, como ele foi morto no ano passado, devo segui-lo este ano.”

Tendo chegado o rei Sapor a Selêucia, São Sadoth foi preso com muitos clérigos e outros, 128 pessoas ao todo. Eles foram lançados em masmorras, onde por cinco meses sofreram incríveis misérias e tormentos. Três vezes eles foram colocados na prateleira: suas pernas foram amarradas com cordas que foram puxadas com tanta força que seus ossos quebrados foram ouvidos estalando como paus em uma lenha. Em meio a essas torturas, os oficiais clamaram a eles: “Adore o sol e obedeça ao rei se você quiser salvar sua vida”. Sadoth respondeu em nome de todos que o sol era apenas uma criatura, a obra de Deus, feita para a humanidade, e que eles não adorariam senão o Criador. Os oficiais disseram: “Obedeça ou a morte é certa e imediata”. Os mártires clamaram a uma só voz: “Não morreremos, mas viveremos e reinaremos eternamente com Deus e Seu Filho, Jesus Cristo”. Eles foram acorrentados em pares e levados para fora da cidade, cantando alegremente enquanto iam, e sua oração e louvor não cessaram até a morte do último da bendita companhia. O próprio São Sadoth, no entanto, foi separado de seu rebanho e levado para Bait-Lapat, onde foi decapitado depois de ser bispo por menos de um ano.

S e e Assemani, Bibliotheca orientalis, vol. eu, pág. 188 e vol. iii, pp. 399, 613 Gregory Barhebraeus, Chronicon, ii , 38 e Le Quien, Oriens christianus, vol. ii, pág. 1108.

Também chamado de Schadost. Sadoth era o metropolita de Selêucia-Ctesifonte, na Pérsia, e participou do Concílio de Nicéia em 325. Ele liderou a comunidade cristã durante a severa perseguição da Igreja na Pérsia sob o governante persa sassânida Shapur II . Preso com muitos outros crentes, Sadoth e oito de seu rebanho foram cruelmente presos em Bei-Lapat e torturados antes da execução; Sadoth foi decapitado… Morreu c. 342. Sadoth, que significa amigo do rei em persa, sucedeu a São Simeão Barsabba’e como bispo de Selêucia-Ctesifonte, as duas principais cidades da Pérsia situadas no rio Tigre. Uma nova perseguição aos cristãos pelo rei Shapur II começou logo após sua eleição. Sadoth e seu clero se esconderam, embora permanecessem em contato próximo com seu rebanho.
Durante esse tempo, Sadoth teve uma visão de que Deus o estava chamando para derramar seu sangue. Ele convocou seu clero para relatar a mensagem: “Eu vi em meu sono, uma escada cercada de luz e que ia da terra aos céus. São Simeão estava no topo dela, e em grande glória. Ele me viu na parte inferior, e me disse, com um semblante sorridente: ‘Monte, Sadoth, não tema. Eu montei ontem, e hoje é sua vez’: o que significa que, como ele foi morto no ano passado, eu devo segui-lo nesta.” Ele os exortou a servir a Deus com maior zelo para garantir que estivessem prontos para tomar posse de sua herança.

Eles não buscaram a morte, mas estavam prontos para abraçá-la.
São Maruthas, que escreveu a acta de Sadoth, meditou: “O homem que é guiado pelo Espírito não teme a morte. Ele ama a Deus e vai a ele com um ardor incrível; mas aquele que vive de acordo com os desejos da carne, treme, e está desesperado com a sua aproximação: ele ama o mundo e é com tristeza que o deixa.”

Durante o segundo ano da perseguição, Sadoth e 128 outros foram presos.
A maioria deles foi martirizada imediatamente após sua prisão, mas Sadoth e outros oito foram detidos por cinco meses em uma masmorra imunda em Bei-Lapat e torturados antes de serem executados. Três vezes foram torturados e interrogados. Em meio ao som de ossos sendo quebrados e incitando a apostatar, Sadoth respondeu em nome de todos, que o sol era apenas uma criatura, a obra de Deus, feita para o bem da humanidade; que eles prestariam adoração suprema a ninguém, exceto ao Criador do céu e da terra, e nunca seriam infiéis a ele; que estava realmente em seu poder tirar suas vidas, mas que este seria o maior favor que eles poderiam fazer a eles. E os soldados os exortaram a renunciar a Cristo

Como a uma só voz os mártires clamaram: “Nós não morreremos, mas viveremos e reinaremos eternamente com Deus e seu Filho Jesus Cristo. Mate-nos assim que quiser, pois repetimos a você que não adoraremos o sol.” O rei os condenou à morte. Os mártires agradeceram a Deus e encorajaram uns aos outros. Eles foram acorrentados dois a dois juntos e levados para fora da cidade para execução, cantando salmos e cânticos de alegria enquanto caminhavam. No lugar de seu martírio cantavam mais alto e ainda mais alegres, dando graças a Deus por sua misericórdia e implorando a graça da perseverança e que por este batismo de seu sangue pudessem entrar em sua glória.

Essas orações e louvores a Deus não cessaram até que o último desta abençoada companhia fosse decapitado.
Shapur II ordenou que Sadoth fosse separado de seu rebanho e enviado para a província dos huzitas, onde foi decapitado e se juntou ao seu rebanho feliz no reino da glória. Antigos escritores caldaicos citados por Assemani dizem que Simeon Barsabba’e era o tio materno de Sadoth (Attwater, Benedictines, Husenbeth). Na arte, São Simeão aparece em uma escada e convida Sadoth a subir ao céu (Roeder)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayFebruary20.html

10. Outras santas e santos do dia 20 de fevereiro, páginas 335-343: VIDAS DOS SANTOS – 3.pdf (obrascatolicas.com)

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 20 de fevereiro, ver também: 20 de fevereiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 214-215: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayFebruary20.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Agatão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES. Santo Abraão, rogue por nós! Amém!” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

* Dia 17 de janeiro: Santo Antão (ou Antônio). Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado, nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

* Sobre SANTO ANDRÉ CORSINI (04 de fevereiro): “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração”.

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.