Santas e Santos de 21 de fevereiro (atualizado em 02.03.2022)

1. São Pedro Damião, car­deal bispo de Óstia e doutor da Igreja, que, tendo en­trado no ermo de Fonte Avel­lana, pro­moveu ar­do­ro­sa­mente a vida re­li­giosa e, para pro­mover a re­forma da Igreja na­queles tempos di­fí­ceis, re­con­duziu com fir­meza os monges à san­ti­dade da con­tem­plação, os clé­rigos à in­te­gri­dade de vida e o povo à co­mu­nhão com a Sé Apos­tó­lica. O seu pas­sa­mento em Fa­enza, na Fla­mínia, ocorreu no dia 22 de Fevereiro. († 1072).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de São Pedro Damião (também na Folhinha do Coração de Jesus). Eremita em Fonte Avelana, escreveu a biografia de São Romualdo, fundador dos monges Camaldulenses. Enalteceu o mistério da vida solitária na comunhão da Igreja. Mais tarde cardeal-arcebispo de Ostia, apoiou os esforços do papa Gregório VII reagindo contra a dacadência intelectual e moral do clero. Adormeceu no Senhor em 1072. (R).

– No Martirológio Romano Italiano, em 22 de fevereiro: “Em Fa­enza, na Emília-Ro­manha, o dia natal de São Pedro Damião, cuja me­mória se ce­lebra na vés­pera deste dia. Ver dia 21 de fevereiro.”

– Ver também páginas 371-383:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

– Ver “São Pedro DamiãoOSB (em latimPetrus Damianus; em italianoPetrus Damiani) foi um monge reformador do círculo do papa Leão IX e um cardeal que, em 1823, foi declarado um Doutor da IgrejaDante o colocou num dos mais altos círculos do Paraíso como um grande precursor de São Francisco de Assis.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pedro_Dami%C3%A3o

– Ver também “… 21 de fevereiro de 2010 São Pedro Damião – 1007-1072.
Talvez por ser órfão e ter sido maltratado por um de seus irmãos, Pedro Damião foi muito bom para os pobres. Era comum para ele ter uma ou duas pessoas pobres com ele à mesa e ele gostava de atender pessoalmente às suas necessidades. Pedro escapou da pobreza e da negligência de seu próprio irmão quando seu outro irmão, que era arcipreste de Ravena, o colocou sob sua asa. Seu irmão o mandou para boas escolas e Peter tornou-se professor.
Já naqueles dias Pedro era muito rígido consigo mesmo. Ele usava um cilício por baixo da roupa, jejuava rigorosamente e passava muitas horas em oração. Logo decidiu deixar o magistério e entregar-se totalmente à oração com os beneditinos da reforma de São Romualdo na Fonte Avellana… dois monges para um eremitério. Pedro estava tão ansioso para orar e dormia tão pouco que logo sofreu de grave insônia. Ele descobriu que tinha que usar alguma prudência para cuidar de si mesmo. Quando não estava orando, estudava a Bíblia.
O abade ordenou que, quando morresse, Pedro o sucedesse. O abade Pedro fundou cinco outras ermidas. Ele encorajou seus irmãos em uma vida de oração e solidão e não queria mais nada para si. A Santa Sé o chamava periodicamente, no entanto, para ser um pacificador ou solucionador de problemas, entre duas abadias em disputa ou um clérigo ou funcionário do governo em algum desacordo com Roma.
Finalmente, o Papa Estêvão IX fez de Pedro o cardeal-bispo de Óstia. Ele trabalhou duro para acabar com a simonia e encorajou seus padres a observar o celibato e instou até mesmo o clero diocesano a viver junto e manter a oração programada e a observância religiosa. Ele desejava restaurar a disciplina primitiva entre religiosos e sacerdotes, alertando contra viagens desnecessárias, violações da pobreza e vida confortável demais. Chegou mesmo a escrever ao bispo de Besançon, queixando-se de que os cónegos ali se sentavam quando cantavam os salmos no Ofício Divino.
Ele escreveu muitas cartas. Cerca de 170 existem. Também temos 53 de seus sermões e sete vidas, ou biografias, que ele escreveu. Ele preferia exemplos e histórias em vez de teoria em seus escritos. Os ofícios litúrgicos que escreveu são a prova de seu talento como estilista em latim.
Ele pediu muitas vezes para ser autorizado a se aposentar como cardeal-bispo de Ostia e, finalmente, Alexandre II consentiu. Pedro ficou feliz em voltar a ser apenas um monge, mas ainda assim foi chamado para servir como legado papal. Ao retornar de tal missão em Ravenna, ele foi dominado por uma febre. Com os monges reunidos em torno dele dizendo o Ofício Divino, ele morreu em 22 de fevereiro de 1072.
Em 1828 foi declarado Doutor da Igreja.

Comentário: Pedro foi um reformador e se estivesse vivo hoje, sem dúvida, encorajaria a renovação iniciada pelo Vaticano II. Ele também aplaudiria a maior ênfase na oração que é demonstrada pelo crescente número de sacerdotes, religiosos e leigos que se reúnem regularmente para rezar, bem como as casas especiais de oração recentemente estabelecidas por muitas comunidades religiosas.

Citação: “…Transmitamos fielmente à posteridade o exemplo de virtude que recebemos de nossos antepassados” (São Pedro Damião).

Na arte, São Pedro é retratado como um cardeal arcebispo segurando uma bétula e um livro. Às vezes ele pode ser mostrado (1) como um bispo com o chapéu de cardeal acima da cabeça ou ao seu lado, (2) como um velho eremita, morto em uma caverna, deitado em uma laje de pedra com um crucifixo no peito; livros, mitra, chapéu de cardeal e anjos perto dele (Roeder), ou (3) rezando diante de uma cruz com uma mitra e um chapéu de cardeal no chão (Branco).” … : https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayFebruary21.html

2.   Co­me­mo­ração de Santo Eus­tácio (Eustazio), bispo de An­ti­o­quia, cé­lebre pela sua sa­be­doria, que, no tempo do im­pe­rador ariano Cons­tâncio, por de­fender a fé ca­tó­lica, foi con­de­nado ao exílio em Tra­ja­nó­polis na Trácia, na ac­tual Bósnia, onde ador­meceu no Senhor. († c. 338).

– Ver “Eustácio de Antioquia, também chamado de o Eustácio, o Grande, foi o bispo de Antioquia entre 324 e 332 (quando ele foi banido)[2] ou 337 (quando ele morreu).[3] Ele era natural de Side, na Panfília. Por volta de 320, ele era bispo de Beroia (atual Alepo, na Síria) e se tornou bispo de Antioquia imediatamente antes do Primeiro Concílio de Niceia (325). Nele, ele se destacou como um opositor zeloso contra o arianismo, embora o Allocutio ad Imperatorem, que tem sido atribuído a ele dificilmente seja genuíno.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Eust%C3%A1cio_de_Antioquia

– Ver também “… Santo Eustáquio, Arcebispo de Antioquia (323-331); erudito teólogo, lutou zelosamente pela pureza da fé ortodoxa.
Nasceu em Side, Panfília 324. Bispo de Beroea (atual Aleppo), e gozou do amor e estima do povo, e a pedido de seu rebanho foi elevado pelos Padres da Primeira Igreja Ecumênica Concílio (325) à Sé de Antioquia.
Santo Eustáquio foi um teólogo erudito e se distinguiu por seu amplo conhecimento em ciências seculares. Quando a heresia de Ário começou a se espalhar no Oriente (o arianismo negava a consubstancialidade do Filho de Deus com o Pai), Santo Eustáquio lutou zelosamente pela pureza da fé ortodoxa através de suas palavras e seus escritos.
O Primeiro Concílio Ecumênico foi convocado no ano 325 pelo santo imperador coroado por Deus Constantino, o Grande (306-337). O primeiro a presidir a este Concílio foi Santo Eustáquio.

O Concílio condenou os ensinamentos heréticos de Ário e incorporou a confissão ortodoxa no Símbolo da Fé (o Credo Niceno).
Mas o louco Ário, como Santo Eustáquio o chamava, recusou-se a renunciar a seus erros. Ele e aqueles que compartilhavam de sua opinião foram excomungados da Igreja pelo Concílio.

Entre os bispos que assinaram o Símbolo de Fé de Nicéia havia alguns que simpatizavam com a heresia de Ário, mas assinaram os Atos do Concílio por medo de excomunhão.
Após o Concílio, seus inimigos conspiraram contra Santo Eustáquio. Com grande astúcia, obtiveram seu consentimento para convocar um Concílio local em Antioquia. Tendo subornado uma certa mulher devasso, eles a persuadiram a comparecer ao Concílio com uma criança no peito e falsamente declarar que Santo Eustáquio era o pai da criança. Os arianos declararam a deposição de Santo Eustáquio, violando a Regra Apostólica de que as acusações contra o clero devem ser fundamentadas por duas testemunhas. Sem julgamento, ele foi enviado para o exílio na Trácia. Mas a mentira logo foi desmascarada: a mulher se arrependeu depois de adoecer gravemente. Ela convocou o clero e, na presença de muitas pessoas, confessou seu pecado.
São Constantino, o Grande, morreu nessa época, e seu filho Constâncio (337-361), que compartilhava as visões heréticas de Ário e favorecia os bispos arianos, sucedeu seu pai no trono.

Mesmo no exílio, Santo Eustáquio lutou pela Ortodoxia com o mesmo zelo. Morreu no exílio, na cidade de Filipos ou Trajanópolis, no ano de 337.
Convocado no ano 381 em Constantinopla, o Segundo Concílio Ecumênico confirmou o Símbolo Ortodoxo da Fé, que Santo Eustáquio havia defendido com tanto vigor. A heresia ariana foi mais uma vez anatematizada.

No ano de 482, as relíquias de Santo Eustáquio foram reverentemente transferidas de Filipos para Antioquia, para grande alegria do povo de Antioquia, que não deixou de honrar e amar seu patriarca.
Santo Eustáquio foi estimado pelos grandes hierarcas (ítulo conferido a bispo ou arcebispo na Igreja grega e em certas Igrejas de rito oriental) do século IV, Basílio, o Grande, João Crisóstomo, Atanásio de Alexandria, Epifânio de Chipre, Anastácio do Sinai e Jerônimo de Estridônia .
O renomado historiador da igreja, Bispo Teodoreto de Ciro, chama Santo Eustáquio de pilar da Igreja e homem de piedade, de igual estatura com Santo Atanásio de Alexandria e os outros bispos na vanguarda da luta pela Ortodoxia…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayFebruary21.html

3*.   No mos­teiro de Grandval, na Hel­vécia, na ac­tual Suíça, São Ger­mano, abade, que, pro­cu­rando de­fender com diá­logos de paz os ha­bi­tantes vi­zi­nhos do mos­teiro fe­roz­mente ata­cados por um bando de sal­te­a­dores, morreu jun­ta­mente com o monge São Ran­do­aldo, des­po­jado das suas vestes e atra­ves­sado por uma lança. († c. 667).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VII, São Germano, abade de Münstertehl, e São Randoaldo, seu prior, assassinados quando reprovavam o duque da Alsácia, pai da futura Santa Otília, por seus massacres e suas pilhagens. (M).

– Ver páginas 352-353: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

4*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, o Beato Tomás Pormort, pres­bí­tero e mártir, que, no rei­nado de Isabel I, cru­el­mente tor­tu­rado no cár­cere por causa do seu sa­cer­dócio, con­sumou o mar­tírio no su­plício da forca junto à ca­te­dral de São Paulo. († 1592)

5.   Também em Lon­dres, São Ro­berto Southwell, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que exerceu o mi­nis­tério du­rante vá­rios anos nesta ci­dade e re­giões vi­zi­nhas, e compôs hinos es­pi­ri­tuais, até que, por causa do sa­cer­dócio, foi preso e du­ris­si­ma­mente tor­tu­rado por man­dado da mesma rainha, con­su­mando o mar­tírio na forca de Tyburn. († 1595)

6.   Em Shi­ma­bara, no Japão, os már­tires Bal­tasar Uchibori, An­tónio Uchibori e Inácio Uchibori, már­tires. († 1627) († 1627)

7*.   Em An­gers, na França, o Beato Natal Pinot, pres­bí­tero e mártir, que, sendo pá­roco, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, quando se pre­pa­rava para ce­le­brar a Missa, foi preso e, re­ves­tido dos pa­ra­mentos sa­grados por zom­baria, assim foi con­du­zido ao pa­tí­bulo como ao altar do sacrifício. († 1794)

8*.   Em Turim, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, a Beata Maria Hen­ri­queta (Ana Ca­ta­rina Do­mí­nici), das Irmãs de Santa Ana e da Pro­vi­dência, que di­rigiu e en­gran­deceu sa­bi­a­mente o Ins­ti­tuto du­rante trinta anos, até ao dia da sua morte. († 1894)

9. Em Adrumeta, na África, os santos Vérulo, Secundino, Sirício, Felix, Sérvulo (também na Folhinha do Coração de Jesus), Saturnino, Fortunato (também na Folhinha do Coração de Jesus) e outros dezesseis, os quais, durante a perseguição dos vândalos, foram martirizados pela defesa da fé católica. Conforme pág. 355: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

10. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Citópolis, na Palestina, no séc. V, São Severiano, bispo, martirizado por ter defendido a fé contra Teodósio, usurpador da Sé de Jerusalém. (M)

11. BEM-AVENTURADO PEPINO DE LANDEN Confessor – … Pepino, em tudo, foi modelo. Cortesão perfeito, era protetor das leis, defensor da verdade, cultuador da justiça, fervoroso amigo dos servidores de Deus, terror dos dúbios e dos perversos, sustentáculo dos fracos. Foi um pai da pátria, alma do Estado, amigo da religião, condutor seguro e correto de reis.

Pepino de Landen, o bem-aventurado, foi quem erigiu o convento sobre o túmulo de Santa Hermelenda. Morto em 646, enterraram-no em Landen, sendo, mais tarde, transferido para Nivelli, junto da filha Gertrudes, abadessa. Ver págs. 350-351: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

– Ver também “Pepino de Landen (em francêsPépin), também conhecido como Pepino I ou Pepino o Velho (585 — Landen27 de fevereiro de 640) foi um mordomo do palácio da Austrásia.. Nunca foi canonizado oficialmente, mas é listado como santo em algumas antigas listas de mártires cristãos, comemorado em 21 de fevereiro.[1]… Com Ida de Metz (◊ c. 592 † 652) teve os filhos:[1] ♂ Grimoaldo I (◊ 616 † 662); ♀ Santa Begga (◊ c. 615 † c. 694); ♀ Santa Gertrudes de Nivelles (◊ 626 † 659); ♂ São Bavão (◊ 589 † 654)”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pepino_de_Landen

12. São Pedro de Maiuma – mártir. Pedro era de Gaza, na Palestina, cidade que também era conhecida como Maiúma, daí o Maiumeno que acompanha o nome do Santo. “… Quem é ele, o vosso profeta? replicou Pedro, compenetradamente. Dir-vos-ei, meus bons amigos. É o precursor do Anticristo. Renunciai ao erro, queridos, renunciai ao erro em que estais! Certos de que Pedro delirava, deixaram-no, excusando-o. Curado, o Santo voltou ao seu trabalho. E, querendo dar testemunho da fé que abraçava, gritou, um dia, em meio a numerosas pessoas: Abaixo Maomé! Anátema! Abaixo o profeta e seu fabuloso ensinamento! Imediatamente, agarraram-no e levaram-no à presença de Walid, que ordenou lhe cortassem a cabeça no mesmo dia. Era a 2l de fevereiro de 743”. Conforme págs. 348-349:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

13. SÃO GONDELBERTO – Bispo de Sens, e solitários nos Vosges – No sétimo século, comparava-se a solidão Vosges à antiga Tebaida. Três santos bispos das Gálias se retiraram quase ao mesmo tempo para aqueles paramos desertos e construíram, cada um, a sua cela. São Gondelberto ou Gomberto, de Sens, abandonando tudo, foi ocultar-se aos olhos do mundo naquele retiro. Tendo lá obtido um pedaço de terra do rei Childerico II, que então reinava na Austrásia, ergueu uma cela em honra de São Pedro e chamou-lhe Senones, do nome da sua igreja de Sens. Honram-no em 2l de fevereiro. Santo Hidulfo, por sua vez, é honrado em 11 de julho. Conforme pág. 347:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

14. SÃO DANIEL, SANTA VERDA e OUTROS MÁRTIRES DA PÉRSIA – Dois anos depois do martírio de São Sadoth, de que falamos no dia precedente, o sacerdote Daniel e a virgem Santa Verda, ou seja, Rosa, foram detidos por ordem do governador da província dos Razicheanos. Padeceram durante três meses as mais cruéis torturas. Entre outros suplícios, vararam-lhes os pés, os quais, depois, foram-mantidos por cinco dias na água gelada. Nada lograva abalar-lhes a constância. Assim, condenou-os o governador à decapitação, o que se verificou em 2l de fevereiro de 344. No mesmo ano, o rei Sapor, encontrando em Selêucia, mandou prender, na vizinhança, cento e vinte cristãos, entre os quais se achavam nove virgens consagradas ao Senhor; quanto aos restantes eram sacerdotes, diáconos e clérigos de diferentes ordens. Foram todos conduzidos a tenebrosas e infectas masmorras, onde ficaram até o fim do inverno, isto é, durante seis meses.

Uma rica e virtuosa mulher da cidade de Arbela, chamada Jazdundocta, ou seja, Nascida de Deus, incumbiu-se, sozinha, do cuidado de os alimentar, não querendo partilhar a boa obra com ninguém. Os santos presos foram freqüentemente submetidos a cruciais torturas, mas sempre confessaram com heroísmo a Jesus Cristo. “Jamais, diziam, adoraremos o sol, que não passa de simples criatura; só almejamos o momento em que, terminando esta vida, se iniciará a nossa ventura”. Jazdundocta, tendo sabido o dia em que seriam executados, rumou, na véspera, para a prisão, lavou-lhes os pés e a cada um deu uma túnica branca. Em seguida, mandou lhes fôsse preparado um grande festim, e ela própria os serviu à mesa. Ao mesmo tempo, exortava-os à constância com as promessas feitas pelo Evangelho aos verdadeiros discípulos de Cristo. Tal procedimento surpreendeu bastante os confessores, e foi inutilmente que indagaram do motivo. No dia seguinte, Jazdundocta foi visitá-los, mas foi para lhes dizer que aquele dia não passaria sem que recebessem a coroa do martírio. Rogou-lhes solicitassem ao pé de Deus o perdão aos pecados dela, para que pudesse ter a felicidade de se lhes reunir no reino celestial. Pouco tempo depois, enviou o soberano ordens para que, sem demora, fossem executados os confessores. Fizeram-nos, pois, sair da prisão. Jazdundocta aguardava-os à porta; atirou-se lhes aos pés e beijou-lhes respeitosamente as mãos. Os guardas apressaram-se em os conduzir ao lugar do suplício. Lá, o oficial que presidia perguntou se dentre eles havia alguém desejoso de salvar a vida adorando o sol. Responderam os mártires, unanimemente, que a morte não lhes metia medo, e que a preferiam a uma criminosa apostasia. O oficial, desesperando de os conquistar, após tão firme resposta, condenou-os à decapitação, que se verificou imediatamente. Ao cair da noite, Jazdundocta mandou sepultar os pobres corpos, aos grupos de cinco a uma grande distância da cidade. Tomara todas as precauções para não ser descoberta pelos magos. Os mártires, mortos em 21 de abril de 344, eram da Adiabene, cuja capital era Arbela. A província, que compreendia a maior parte da antiga Assíria, não era quase habitada senão por cristãos. Conf. págs. 344-346: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

15. São Patério. Ver “Patério (em latimPaterius; m. 606) foi bispo de Bréscia e é conhecido como compilador, em particular das obras do papa Gregório I, para quem trabalhou como notário.

A única obra sobrevivente é “Liber testimoniorum veteris testamenti”,[1] uma antologia da exegese de Gregório arrumada na mesma ordem que aparecem as passagem bíblicas discutidas. Muito popular, sobreviveu em mais de 120 manuscritos completos ou parciais.[2]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pat%C3%A9rio

16. Outras santas e santos do dia 21 de fevereiro, páginas 344-355: VIDAS DOS SANTOS – 3.pdf (obrascatolicas.com)

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 21 de fevereiro, ver também: 21 de fevereiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 215-217: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayFebruary21.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Agatão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES. Santo Abraão, rogue por nós! Amém!” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

* Dia 17 de janeiro: Santo Antão (ou Antônio). Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado, nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

* Sobre SANTO ANDRÉ CORSINI (04 de fevereiro): “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração”.

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Um comentário em “Santas e Santos de 21 de fevereiro (atualizado em 02.03.2022)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.