Santas e Santos de 01 de março (atualizado em 06.03.2022)

SOBRE MARÇO: ver “… O mês de março é o terceiro mês do ano no calendário gregoriano e um dos sete meses com 31 dias.

Março se inicia (astrologicamente, não sideralmente) com o sol no signo de Peixes e termina no signo de ÁriesAstronomicamente falando, o sol inicia na constelação de Aquarius e termina na constelação de Pisces.

Março no Hemisfério sul é o sazonal equivalente a setembro no Hemisfério norte. Por volta de 21 de março, o Sol cruza o equador celestial rumo ao norte; é o equinócio de março, começo da primavera no Hemisfério Norte e do outono no Hemisfério Sul.

O nome “março” surgiu na Roma Antiga, quando era o primeiro mês do ano e chamava-se Martius, de Marte, o deus romano da guerra. Em Roma, onde o clima é mediterrânico, março é o primeiro mês da primavera, um evento lógico para se iniciar um novo ano, bem como para que se comece a temporada das campanhas militares.

O ano iniciava em 1 de março na Rússia até o final do século XV. O Reino da Grã-Bretanha e suas colônias continuaram a utilizar o dia 25 de março para iniciar o ano até 1752, no mesmo ano eles finalmente adotaram o calendário gregoriano. Muitas outras culturas e religiões ainda celebram até hoje o Ano-Novo em março.

Em finlandês, o mês é chamado de maaliskuu, que tem origem em maallinen kuu significando o mês terrestre. Isto é porque em maaliskuu a terra começa a aparecer sob a neve derretida.

Historicamente os nomes para março incluem o termo saxão Lenctmonat, dado ao equinócio. Os saxões também chamavam março de Rhed-monat ou Hreth-monath (devido a seu deus Rhedam/Hreth) e os anglos chamavam-no de Hyld-monath.

No calendário judaico, o fim de fevereiro e o começo de março é chamado de adar, o último mês, enquanto que o fim de março e começo de abril é chamado de nisã, e é considerado o primeiro mês.

Igreja dedica o mês de Março em devoção especial a São José…”: Março – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

SANTAS E SANTOS DE 01 DE MARÇO

1.   Em Roma, junto de São Paulo, na Via Os­ti­ense, São Félix III, papa, te­travô do papa São Gre­gório Magno. († 492). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, nobre romano que renunciou a seus bens para servir a Cristo e à Igreja. Tornando-se Papa, obteve a liberdade de religião para os católicos da África do Norte.

– Ver “Félix III (em latimFelix) foi papa (483492) nascido em Roma, eleito em 13 de março de 483, descendente da nobre família Anicia de senadores de Roma, também é chamado de Félix II na lista de papas que exclui o Antipapa Félix II.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_F%C3%A9lix_III

– Ver “… Em Roma, aniversário do Papa São Félix III, antepassado de São Gregório Magno, que relata … que apareceu a Santa Tarsila, sua sobrinha, e a chamou para o reino dos céus.
492 ST FELIX II (III), PAPA   483 – 492
Segundo o Martirológio Romano, este Papa Félix era um antepassado (tataravô) do Papa São Gregório Magno, recorda a declaração de Gregório de que quando sua tia, Santa Tarsila, estava morrendo, Félix apareceu em visão e a chamou para o céu. O martirológio chama-o Félix III, através da antiga, mas errônea numeração do antipapa Félix como Papa São Félix II (ver 29 de julho).

Pouco Certain é conhecido sobre ele pessoalmente, mas ele era um romano honesto e corajoso do tipo de Leão I, e ele tem seu lugar na história geral da igreja em conexão com os problemas monofisistas. Em 482 o Imperador Zero publicou um documento chamado Henotikon,que havia sido inventado pelo patriarca de Constantinopla, Acácio, para aplacar os monofisitas dissidentes, ignorando as decisões do Concílio de Calcedônia. Dois anos depois, São Félix realizou um sínodo no Latrão e excomungou Acácio e seus partidários por traição à fé católica. São Félix aparece assim no papel comum dos pontífices romanos como defensor de um concílio ecumênico contra o poder secular, enquanto grande parte do Oriente aceitava mansamente a “linha” do imperador. Mas o resultado

O “cisma acaciano” infelizmente durou trinta e cinco anos e ajudou a pavimentar o caminho para a eventual separação da igreja bizantina.

No oeste, Félix ajudou na restauração da igreja africana após sua longa perseguição pelos vândalos arianos. Ele morreu em 492 depois de um pontificado de quase nove anos, e sua festa é celebrada em Roma.
São Félix II tem a extraordinária distinção de ser não apenas um papa e santo, mas o bisavô de outro papa e santo, Gregório Magno. Felix havia se casado, mas sua esposa havia morrido antes que ele se tornasse padre. Ele era membro de uma antiga família romana de categoria senatorial.
Assim que foi eleito papa, Félix enfrentou o problema vexatório apresentado pela tentativa imprudente do imperador Zenão de unificar o Oriente por meio de concessões. Um dos males que resultam da intromissão dos políticos nos assuntos da igreja é a tendência a fazer acordos. E foi exatamente isso que Zenão fez. Alarmado com o domínio que os monofisitas tinham sobre o Egito e a Síria, Zenão emitiu seu famoso Henoticon (ato de união) e ordenou que todos o subscrevessem. Este Henoticon foi um credo elaborado por Acácio, o patriarca até então ortodoxo de Constantinopla, e Pedro, o patriarca monofisita de Alexandria. Era ortodoxo no que dizia, mas implicitamente tolerava a heresia monofisita ao omitir a decisão do Concílio de Calcedônia e a carta do Papa Leão a Flaviano. Como tantos compromissos, agradou a poucos. Os monofisitas mais ardentes se recusaram a seguir seu líder, Pedro, e o Papa Félix o denunciou. Com verdadeira independência espiritual, ele advertiu o imperador a não interferir em assuntos teológicos e “permitir que a Igreja Católica se governe por suas próprias leis”.
O papa Félix enviou legados a Constantinopla para convocar Acácio a Roma, mas, para seu desânimo, o papa descobriu que seus legados haviam aprovado a eleição do monofisita Pedro como patriarca de Alexandria e se comunicaram com hereges – em suma, o haviam vendido. Félix realizou um sínodo em Roma em 484, no qual excomungou os legados não confiáveisEle também excomungou Acácio, mas o patriarca permaneceu teimoso. Assim começou o cisma acaciano em que Constantinopla foi oficialmente separada da Igreja Romana sobre o Henoticon. Mesmo depois da morte de Acácio, o cisma se arrastou até o século seguinte.
Nos últimos anos deste pontificado, Teodorico liderou seus ostrogodos na Itália para derrotar Odovakar e assumir o governo da Itália – tudo em nome do imperador Zenão. Embora um ariano, Teodorico tratou bem a Igreja. Foi diferente na África, onde nos primeiros anos de seu reinado Félix ouviu gritos angustiados de socorro dos desafortunados católicos. Hunneric, o vândalo ariano, atormentava impiedosamente os pobres católicos africanos. O papa Félix conseguiu que o imperador Zenão exercesse sua influência sobre o feroz vândalo, mas isso pouco fez. Depois que Hunneric morreu, a perseguição diminuiu, e o Papa então ajudou a colocar a Igreja na África de pé. Ele seguiu a política papal usual de brandura em relação aos irmãos fracos que haviam cedido na tempestade.
O Papa São Félix morreu em 1º de março de 492. Ele está sepultado em São Paulo na Via Ostiana.

Veja a edição de Duchesne do Liber pontificalis, vol. i, págs. 252-253; DCB., vol. ii, pp. 482-485, sv Félix III; e obras de história eclesiástica geral…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch01.html

2.   Em An­gers, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, Santo Al­bino (também Folhinha do Coração de Jesus) bispo, que re­pre­endeu ve­e­men­te­mente os cos­tumes abu­sivos dos po­de­rosos e pro­moveu com ardor o Ter­ceiro Con­cílio de Or­leães para a re­no­vação da Igreja. († c. 550). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 550, Santo Albino. Inicialmente abade de Nantilly, perto de Saumur, tornou-se depois bispo de Angers, da qual se tornou padroeiro celeste. Irradiando caridade em um mundo bárbaro e cruel, foi um dos principais promotores do III Concílio de Orléans, que reformou a Igreja com grande firmeza. (M). Ver págs. 134-135:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver também “Nasceu em 469, em Vannes, França, de uma família nobre inglesa que se estabeleceu na Bretanha.

Foi monge aos 20 anos no mosteiro de Timcillac, perto de Angers, mais tarde chamada Saint-Aubin em sua honra. Indicado abade do mesmo em 504, foi bispo de Angers em 529.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Albino_de_Angers

3.   Em Saint David, an­tiga Me­névia, no País de Gales, São David, bispo, que, imi­tando os exem­plos e vir­tudes dos Pa­dres ori­en­tais, fundou um mos­teiro, de onde par­tiram muitos monges para evan­ge­lizar o País de Gales, a Ir­landa, a Cor­nu­alha e a Armórica. († c. 601) Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, São Davi, inicialmente monge, fundou a Sé Episcopal de Menévia, sobre um promontório do mar da Irlanda. Veio a ser o grande santo nacional do País de Gales. (X).Ver págs. 136-137:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver também “Davi (português brasileiro) ou David (português europeu) (500589; em galêsDewi Sant) é um santo cristãopadroeiro do País de Gales, festejado em 1 de março. Também é conhecido como Davi, o Bretão.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Davi_de_Men%C3%A9via

4.   Em Le Mans, na Nêus­tria, hoje na França, São Si­vi­ardo, abade de Anisole. No Martirológio Romano-Monástico, São Sivardo. Após haver recebido uma sólida educação humanista e cristã, seguiu seu pai que tomara o hábito no Mosteiro de Saint-Calais, no Maine, do qual veio a tornar-se o quinto abade (M). († c. 680)

5.   Em Kai­serswerdt, ilha do Reno, na Sa­xónia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, São Suit­berto, bispo, que, tendo sido monge na Nor­túm­bria, de­pois com­pa­nheiro de São Vi­li­brordo e fi­nal­mente or­de­nado bispo por São Vil­fredo, anun­ciou o Evan­gelho aos Bá­tavos, aos Fri­sões e a ou­tros povos da Ger­mânia e morreu pi­e­do­sa­mente, já em idade avan­çada, no mos­teiro que tinha fundado. († 713). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano de 713, São Suitberto. Discípulo de São Vilibrordo, levou a luz do Evangelho para a Westfália. (M). Ver também págs. 127-129:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver “Suitberto era um monge beneditino que dedicou praticamente toda sua força vital, física e espiritual à evangelização do centro-norte da Europa, território anglo-saxão ainda pagão. Inglês, nascido no ano 647, foi considerado um dos mais genuínos continuadores da obra de São Patrício, que evangelizara o território irlandês, um século antes.São Suiberto morreu no ano de 713, e a Igreja lhe honra a memória em 1° de Março.”: https://templariodemaria.com/santo-do-dia-01-de-marco-sao-suitberto-de-kaiserswerth/

6.   Na Gas­conha, num ter­ri­tório hoje si­tuado no su­do­este da França e no­ro­este da Es­panha, São Leão, bispo e mártir. († s. IX)

7*.   No mos­teiro de Avena, nas en­costas do monte Mer­cúrio, na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, São Leão Lucas, abade de Monte Mula, que res­plan­deceu na vida ere­mí­tica e ce­no­bí­tica se­gundo a ob­ser­vância dos monges orientais. († c. 900)

8*.   Em Ce­la­nova, na Ga­liza, re­gião da Es­panha, São Ro­sendo, que foi pri­mei­ra­mente bispo de Dume, em Por­tugal, onde pro­curou pro­mover e res­taurar nesta re­gião a vida mo­nás­tica e, re­nun­ci­ando ao mi­nis­tério epis­copal, tomou o há­bito mo­nás­tico no mos­teiro de Ce­la­nova, que di­rigiu como abade. († 977). Ver “Rosendo de CelanovaRudesindusRosendo Guterres (São Miguel do CoutoSanto Tirso,[1] 26 de Novembro de 907 – Celanova1 de Março de 977), foi fundador e abade do Mosteiro de San Salvador de Celanovabispo de Dume e administrador da sé compostelana. Figura política e religiosa sobranceira na Galiza do século X.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Rosendo_de_Celanova

9*.   Em Tággia, na Li­gúria, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração do Beato Cris­tóvão de Milão, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, muito de­di­cado ao culto di­vino e à dou­trina sagrada. († 1484)

10*.   Em Bas­sano, no Vé­neto, re­gião da Itália, a Beata Joana Maria Bonomo, aba­dessa da Ordem de São Bento, que, do­tada de dons mís­ticos, ex­pe­ri­mentou no corpo e na alma as dores da Paixão do Senhor. († 1670)

11.   Em Xi­lin­xian, ci­dade da pro­víncia de Guangxi, na China, Santa Inês Cao Kuiying, mártir, que, tendo vi­vido ca­sada com um es­poso vi­o­lento, de­pois da morte deste se de­dicou, por man­dato do bispo, ao en­sino da dou­trina cristã; por isso foi en­cer­rada num cár­cere, onde so­freu cru­de­lís­simos tor­mentos, e, sempre ani­mada pela con­fi­ança em Deus, partiu deste mundo para as núp­cias eternas. († 1856)

12. Na África, o martírio de São Leão e seus onze companheiros, testemunhas da verdade do cristianismo até à morte violenta (conf. Martirológio Romano-Monástico – M).

13. No dia de aniversário de fundação da abadia de Fontenelle, por São Vandrilo, comemoração de todos Os Santos Monges e Abades daquele lugar, em número de quarenta, sobre os quais um cronista de Mont-Blandin escrevia já no séc. X: “Deste lado dos Alpes, poder-se-ia dificilmente encontrar outro lugar onde tantos santos tenham vivido” (conf. Martirológio Romano-Monástico – M).

14. Santa Eudócia (Eudóxia) – Mártir (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver sua história nas págs. 130-133:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver “… Acusada de bruxaria e fraude, sem julgamento Eudóxia foi decapitada em 1o. de março de 114. Santa Eudóxia se tornou digna de ingressar no Reino dos Céus, também pelo testemunho da fé em Cristo. O seu culto se manteve ao longo dos séculos e foi mantido pela Igreja, no dia de sua morte.”: http://www.arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/santa-eudoxia

– Ver “…  Em Heliópolis, Santa Eudócia, mártir na perseguição de Trajano. Ela foi batizada pelo bispo Teódoto e, fortificada para o combate, foi passada à espada por ordem de Vicente, o governador, e assim recebeu a coroa do martírio...”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch01.html

15. Em Marselha, os santos Hermes e Adriano, (também na Folhinha do Coração de Jesus) mártires. Ver pág. 139:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver “…  São Hermes e Adriano Mártires com 24 companheiros. Em Marselha, na França, os santos mártires Hermes e Adriano.
provavelmente os mártires massilitanos elogiados por Santo Agostinho. Eles sofreram em Massylis, ou Marula, na Numídia…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch01.html

16. Santo Augusto Chapdelaine, mártir. Ver “Sacerdote francês da Sociedade das Missões Estrangeiras de Paris, Augusto partiu como missionário na China em 1852. Em Xilinxian, na província de Guangxi, conseguiu muitas conversões; porém, sua presença foi denunciada pelo mandarim, Hien, inimigo dos cristãos, que o mandou prender e decapitar…”: https://www.vaticannews.va/pt/santo-do-dia/02/29.html

– Ver ainda “… Assim, tendo se recusado a renunciar à sua fé, os juízes condenaram-no a morrer por asfixia lentamente numa pequena caixa de ferro no dia 29 de Fevereiro de 1856, em Xilin (Guangxi). Depois de morto, foi ainda decapitado e o seu corpo dado aos cães como alimento. Do seu pescoço brotaram três fluxos de sangue, o que convenceu a todos os presentes da presença de Deus nele. 

Foi beatificado em 27 de maio de 1900 pelo Papa Leão XIII e o Papa João Paulo II o canonizou em 01 de outubro de 2000.”: http://coisasdesantos.blogspot.com/2016/02/santo-augusto-chapdelaine.html

17. Outros santas e santos do dia 01 de março, páginas 127-139: VIDAS DOS SANTOS – 4.pdf (obrascatolicas.com)

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 01 de março, ver também: 1 de março – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 233-235: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch01.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Agatão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES. Santo Abraão, rogue por nós! Amém!” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

* Dia 17 de janeiro: Santo Antão (ou Antônio). Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado, nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

* Sobre SANTO ANDRÉ CORSINI (04 de fevereiro): “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração”.

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.