Santas e Santos de 04 de março (atualizado em 06 de março)

1. São Ca­si­miro, filho do rei da Po­lónia, que foi um prín­cipe in­signe no zelo pela fé, na cas­ti­dade e na pe­ni­tência, na be­nig­ni­dade para com os po­bres e na pi­e­dosa ve­ne­ração da Sa­grada Eu­ca­ristia e da bem-aven­tu­rada Virgem Maria, e, ainda jovem, ví­tima da tu­ber­cu­lose, na ci­dade de Grodno, perto de Vilna, na Li­tuânia, hoje na Bi­e­lor­rússia, des­cansou pi­e­do­sa­mente no Senhor.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1484, o nascimento no céu de São Casimiro (também na Folhinha do Coração de Jesus), príncipe herdeiro e padroeiro celeste da Polônia e da Lituânia. No meio do luxo da corte, soube guardar uma grande caridade em relação aos pobres e à pobreza, assim como um profundo amor à castidade, graças a uma intensa vida de oração. (R).

– Ver São Casemiro, rei da Polônia, às páginas 177-180: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf(† 1484)

– Ver também “São Casimiro (Cracóvia, 3 de Outubro de 1458 – 4 de Março de 1484) foi um príncipe, filho da rainha Isabel da Áustria e de Casimiro IV da Polônia, que foi santificado por ter praticado de modo especial a bondade com os pobres e ter grande devoção a Nossa Senhora.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Casimiro

– Ver ainda “… 4 de março de 2007 São Casimiro (1458-1483)  
Casimiro, nascido de reis e na linha (terceiro entre 13 filhos) para ser rei, foi repleto de valores e aprendizados excepcionais por um grande mestre, John Dlugosz. Mesmo seus críticos não podiam dizer que sua objeção de consciência indicava suavidade. Mesmo quando adolescente, Casimiro viveu uma vida altamente disciplinada, até severa, dormindo no chão, passando grande parte da noite em oração e dedicando-se ao celibato ao longo da vida.
Quando os nobres da Hungria ficaram insatisfeitos com seu rei, eles convenceram o pai de Casimiro, o rei da Polônia, a enviar seu filho para assumir o país. Casimiro obedeceu ao pai, como muitos jovens ao longo dos séculos obedeceram ao seu governo. O exército que ele deveria liderar estava claramente superado em número pelo “inimigo”; algumas de suas tropas estavam desertando porque não foram pagas. A conselho de seus oficiais, Casimiro decidiu voltar para casa. Seu pai ficou irritado com o fracasso de seus planos e confinou seu filho de 15 anos por três meses. O rapaz decidiu nunca mais se envolver nas guerras de sua época, e nenhuma persuasão poderia fazê-lo mudar de ideia. Ele voltou a orar e estudar, mantendo sua decisão de permanecer celibatário mesmo sob pressão para se casar com a filha do imperador. Ele reinou brevemente como rei da Polônia durante a ausência de seu pai. Ele morreu de problemas pulmonares aos 23 anos enquanto visitava a Lituânia, da qual também era Grão-Duque. Ele foi enterrado em Vilnius, Lituânia.

Comentário: Por muitos anos, a Polônia e a Lituânia desapareceram na prisão cinzenta do outro lado da Cortina de Ferro. Apesar da repressão, os poloneses e lituanos permaneceram firmes na fé que se tornou sinônimo de seu nome. Seu jovem patrono nos lembra: A paz não se conquista com a guerra; às vezes uma paz confortável não é conquistada nem pela virtude, mas a paz de Cristo pode penetrar em toda repressão governamental à religião…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch04.html

2.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, os santos Fócio, Ar­quelau, Qui­rino (Cirilo)e ou­tros dezessete mártires. († s. III/IV)

3*.   Em Tré­veris, na Re­nânia da Aus­trásia, hoje na Ale­manha, São Ba­sino, bispo, des­cen­dente das fa­mí­lias no­bres do reino da Aus­trásia, que pri­meiro foi monge, de­pois abade de São Ma­xi­mino de Tré­veris, e, ele­vado à dig­ni­dade epis­copal, aprovou a fun­dação do mos­teiro de Eph­ter­nach, re­a­li­zada por Santa Irmina. († 705)

4*.   Em Co­má­quio, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, Santo Apiano, monge, que, en­viado do mos­teiro de Pavia, se­guiu nesta ci­dade a vida eremítica. Ver “Originário da Ligúria, Apiano, também chamado Apuano , era monge de São Pedro do Céu de Ouro. Quieto, doce, de muito bom gênio, era homem dado a grandes mortificações, mortificações que praticava escondido dos irmãos, para que o não tomasse a vaidade.”.

– Conf. págs. 183-184: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf(† s. VIII)

5*.   No mos­teiro de Cava de Tir­réni, na Cam­pânia, também re­gião da Itália, São Pedro, que, de­pois de se­guir desde a sua ju­ven­tude a vida mo­nás­tica, foi eleito bispo de Po­li­castro, mas, in­sa­tis­feito com o bu­lício da vida mun­dana, re­gressou ao mos­teiro, onde foi cons­ti­tuído abade e res­taurou ad­mi­ra­vel­mente a ob­ser­vância religiosa.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do senhor de 1123, São Pedro, abade. Depois de um período de cinco anos passados em Cluny sob o abaciado de São Hugo, conseguiu, apesar de grandes oposições, lançar as bases da congregação beneditina de La Cava, reforma que se estendeu por todo o sul da Itália. (X).

São PEDRO PAPPACARBONO – bispo e confessor – Ver págs. 185-186: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf(† 1123)

6*.   Em Cham­béry, na Sa­vóia, hoje na França, o Beato Hum­berto, ter­ceiro conde da Sa­bóia, que, cons­tran­gido a aban­donar o claustro para pre­sidir à go­ver­nação civil, pra­ticou fer­vo­ro­sa­mente a vida mo­nás­tica, à qual pouco tempo de­pois regressou. († 1188).

Ver página 186: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver “Humberto III (4 de Agosto de 1135 — 4 de Março de 1189), apelidado de “o Santo”, foi Conde de Saboia desde 1148 até sua morte.”: Humberto III, Conde de Saboia – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

7*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, os be­atos Cris­tóvão Bales, pres­bí­tero, Ale­xandre Blake e Ni­colau Horner, már­tires, que, na per­se­guição da rainha Isabel I, re­ce­beram ao mesmo tempo a coroa de glória. († 1590)

8♦   Em Vannes, na Bre­tanha, re­gião da França, a Beata Maria Luísa (Isabel de La­moignon Molé de Cham­pla­treux), viúva, mãe de S. Luís e fun­da­dora das Irmãs da Ca­ri­dade de São Luís, que, evi­tando o fausto e a ri­queza da sua fa­mília nobre, viveu pobre e para os po­bres, e se de­dicou ao en­sino dos ig­no­rantes e à edu­cação das cri­anças no ca­minho da virtude. († 1825)

9*.   No ce­nóbio de Saint-Sau­veur-le-Vi­comte, na Nor­mandia, re­gião da França, a Beata Plá­cida (Eu­lália Viel), virgem, que res­plan­deceu pelo seu zelo e hu­mil­dade no go­verno da Con­gre­gação das Es­colas Cristãs da Misericórdia. († 1877)

– Ver “… A vida de Bd Placida foi das mais simples sob todos os pontos de vista. Não lemos sobre grandes provações espirituais ou graças místicas; mas não faltavam ocorrências aparentemente milagrosas. Estas e outras coisas ela consistentemente atribuiu à intercessão no Céu da Madre Postel, os passos preliminares para cuja beatificação ela deu. Bd. A própria Plácida faleceu em 4 de março de 1877, com apenas 62 anos; e foi beatificada em 1951. Durante o tempo em que esteve à frente das Irmãs das Escolas Cristãs, seus conventos na França aumentaram de 37 para 105, e seus religiosos de 150 para mais de 1000.

Ver, em francês, D. Meunier, Une gerbe de merveilles (1931); L. Canuet, Bonne Mère Placide (1925) e a biografia de P. de Crisenoy (1943); em inglês, Bd Placide Viel (1951 ), por S[ister] C[allista). Cf. também vive de Santa Maria M. Poste1 (16 de julho) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch04.html

10*.   Em Vi­cenza, na Itália, São João An­tónio Farina (também na Folhinha do Coração de Jesus) bispo, que de­sen­volveu uma in­tensa e mul­ti­forme ac­ti­vi­dade pas­toral e fundou o Ins­ti­tuto das Irmãs Mes­tras de Santa Do­ro­teia Fi­lhas dos Sa­grados Co­ra­ções, des­ti­nado a tra­ba­lhar na for­mação das jo­vens po­bres e de todos os opri­midos e marginados. († 1888).

– Ver “Giovanni Antonio Farina, também conhecido como São João Antônio Farina (Gambellara11 de janeiro de 1803 – Vicenza4 de março de 1888) foi um bispo católico italiano, fundador da Congregação das Irmãs Mestras de Santa Doroteia, filhas dos Sagrados Corações.[1]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Giovanni_Antonio_Farina

11♦.   Em Wro­claw, na Po­lónia, o Beato Ro­berto Spiske, pres­bí­tero di­o­ce­sano, fun­dador da Con­gre­gação das Irmãs de Santa Edviges. († 1888)

12*.   Em Be­rezwecz, perto de Gle­bokie, ci­dade da Po­lónia, os be­atos Mi­e­cislau Bohatkiewicz, La­dislau Mac­kowiak e Es­ta­nislau Pyrtek, pres­bí­teros e már­tires, que, du­rante a guerra, por causa da sua fé em Cristo foram en­cer­rados no cár­cere e fuzilados. († 1942)

13♦.   Em Kis­tarcsa, pró­ximo de Bu­da­peste, na Hun­gria, o Beato Zoltan Lajos Meszlényi, bispo de Esz­tergom-Bu­da­peste e mártir. († 1951)

14. São Leonardo ou Leodovaldo. Ver “Leonardo, também conhecido como Leodovaldo, era natural de Vains, cantão de Avranches, onde nasceu em 540. Filho de rica e piedosíssima família, era bondoso e caritativo… Quando o bom bispo faleceu, em 614, o povo passou a venerá-lo como santo, e, em sua honra, erigiram-lhe os diocesanos uma igreja na cidade em que nasceu.”.

– Conf. págs. 181-182: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

15. No VIDAS DOS SANTOS de 04 de março, São Lúcio I. No Martirológio Romano, dia 05 de março.

Em Roma, no ce­mi­tério de Ca­listo, junto à Via Ápia, o se­pul­ta­mento de São Lúcio, papa, su­cessor de São Cor­nélio, o qual, tendo pa­de­cido o exílio pela fé de Cristo, foi um exímio con­fessor da fé, en­fren­tando as di­fi­cul­dades do seu tempo com ad­mi­rável mo­de­ração e prudência. († 254).

– Ver “Papa Lúcio I, nascido Lúcio (em latimLucius), foi o vigésimo segundo Bispo de Roma, governando de 25 de Junho de 253 até 5 de Março de 254.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_L%C3%BAcio_I

No VIDAS DOS SANTOS de 04 de março: em Roma, São Lúcio I, papa e mártir, que, durante a perseguição movimentada por Valeriano, foi enviado ao exílio pela fé. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 254, São Lúcio I, papa e confessor da fé. Os poucos meses de seu episcopado se passaram no exílio, e sua morte ocorreu logo depois de seu retorno a Roma, fato que São Cipriano havia saudado com alegria – M). Decapitado, recebeu a coroa do martírio em 254. São Cipriano elogiou-o muitíssimo. Teve curto pontificado: de 25 de junho de 253 a 4 de março de 254. Seu corpo foi deposto na cripta papal do cemitério de Calixto. Ao santo papa atribuiu-se um decreto que estabeleceu clérigos para a casa do papa. São Lúcio foi venerado na Dinamarca, onde um grande número de igrejas jaz sob sua invocação: é que os apóstolos daquele país para ali levaram relíquias do santo papa mártir.

– Ver págs. 186-187: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver também “… Quase imediatamente após sua ascensão, a perseguição iniciada por Décio foi renovada sob Galo, e o Papa Lúcio I foi banido para um lugar cujo nome não foi registrado. Mas ele estava há pouco tempo no exílio quando ele e seus companheiros foram chamados, para grande alegria de seu povo que se reuniu em multidões para encontrá-lo. Nesta ocasião, São Cipriano escreveu-lhe uma carta de felicitações. Nele, ele assegura ao papa que não havia perdido a palma do martírio, embora, como as três crianças na fornalha ardente, tivesse sido preservado por Deus da morte. A carta acrescenta: “Não cessamos os nossos sacrifícios e orações a Deus Pai e a Cristo Seu Filho, dando graças e suplicando para que aquele que tudo aperfeiçoa consuma em vós a gloriosa coroa da vossa confissão.

Em outra carta, que São Cipriano depois escreveu ao Papa Santo Estêvão, ele cita São Lúcio como tendo condenado os hereges novacianos (… Novaciano (em latimNovatianus), chamado por Eusébio de Novato (em latimNoouatus) e Sócrates de Navato (em latimNauatus), foi um clérigo romano cismático do século III, fundador do novacianismo, e antipapa entre 251 e 258.[1]… O novacionismo ou novacianismo foi um movimento durante o cristianismo primitivo formado pelos seguidores de Novaciano e que se recusavam a readmitir em comunhão os lapsi – os cristãos batizados que tinham renegado a sua fé e realizado sacrifícios aos deuses pagãos – durante a perseguição de Décio em 250. Eles foram posteriormente declarados como heréticos… Novaciano era um padre romano que, em 251, se opôs à eleição do papa Cornélio, que se seguiu ao martírio do papa Fabiano durante a perseguição, sob o argumento de que ele era muito frouxo em seus critérios para aceitar os cristãos arrependidos. Ele se permitiu ser eleito como rival, o primeiro antipapa. Seu argumento era que os lapsi não deveriam ser recebidos de volta em comunhão com a igreja e que casar novamente era ilegal. Ele e seus seguidores foram excomungados por um sínodo realizado em Roma em outubro daquele mesmo ano. Acredita-se que o próprio Novaciano tenha sido martirizado durante a perseguição aos cristãos do imperador Valeriano (253 – 260)… Após a sua morte, os seguidores de Novaciano se espalharam rapidamente e podiam ser encontrados em todas as províncias, em grande quantidade em algumas delas. Eles eram chamados de novacionistas, mas chamavam a si próprios de καθαροι (em grego“katharoi” – “puritanos”), refletindo o seu desejo de não se misturar com o que consideravam práticas frouxas de uma igreja corrupta. Eles chegaram ao ponto de rebatizar seus próprios convertidos, o que era considerado uma heresia por negar à igreja a possibilidade de conceder a absolvição no caso do lapsi. Eles foram também considerados cismáticos pela igreja antiga por não se submeterem à autoridade do bispo de Roma…, conforme < https://pt.wikipedia.org/wiki/Novacianismo>) por sua recusa de absolvição e comunhão para aqueles que caíram (lapsi), mas foram penitentes.

De acordo com Eusébio, São Lúcio não ocupou a cátedra pontifícia por mais de oito meses. Embora no Martirológio Romano deste dia Lúcio seja descrito como “Mártir na perseguição de Valeriano”, é praticamente certo que ele não estava mais vivo quando começou a perseguição de Valeriano, e é improvável que tenha sofrido a morte como mártir. O cronógrafo de 354 não insere seu nome no “depositio martyrum”, mas no “depositio episcoporum”, e os restos da inscrição da catacumba descoberta por De Rossi não fornecem nenhuma indicação de martírio. Nenhuma credibilidade pode ser dada à declaração do Liber Pontificalis de que São Lúcio, quando estava sendo levado à morte, virtualmente nomeou Estêvão como seu sucessor.

Diz-se que certas relíquias de São Lúcio são estimadas em Bolonha, enquanto uma cabeça, reputada como a deste papa, foi por muito tempo venerada na catedral de Roeskilde, perto de Copenhague – o local de sepultamento dos reis dinamarqueses – e o papa Lúcio é homenageado como patrono-chefe daquela cidade; mas muito provavelmente as relíquias na Suécia e em Bolonha são os restos mortais de um dos outros dois santos de nome Lúcio que são comemorados neste mesmo dia. O corpo do papa foi sepultado na catacumba de São Calisto, mas os restos mortais depois de uma primeira tradução foram transferidos para a igreja de Santa Cecília, onde estão agora, por ordem de Clemente VIII.
Veja Duchesne, Liber Pontificalis, vol. i, pp. xcvii e 153. São Cipriano (Hartel), Pt ii Pp. 695 e 748; De Rossi, Roma Sotterranea, vol. ii, 62-70; e cf. Acta Sanctorum. Março, v. i, e Allard, Histoire des perseguições, vol. iii, pág. 27 seq”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch04.html

16. Na Ásia Menor, sob o imperador Diocleciano, a paixão de Santo Adriano. Oficial do exército imperial, foi subitamente convertido pela paciência sobre-humana de que deram prova Vinte e três cristãos prisioneiros, e pediu que seu nome fosse acrescentado à sua lista (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver em 01 de dezembro: Santo Adriano e Santa Natália, Esposos e Vinte e Três Santos Mártires. Ver páginas 370-371: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

– Ver CASAL SANTO ADRIANO E SANTA NATÁLIA,Festa litúrgica 01 de dezembro, 04 de março, 26 de agosto e 08 de setembro”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Adriano_e_Nat%C3%A1lia

– Ver “Adriano (em latimAdrianus) e Natália foram romanos do final do século III e começo do IV. Adriano era membro da guarda pretoriana e foi martirizado em Nicomédia sob ordens do imperador Galério (r. 293–311) após declarar publicamte que era cristão. Natália levou os restos mortais do marido para Argirópolis, perto de Bizâncio… ” Adriano e Natália – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver também “A única notícia certa é que havia um antigo e muito forte culto de um Adriano, mártir de Nicomedia, tanto no Oriente quanto no Ocidente. O novo Martirológio Romano lembra o santo neste dia sem mais comentários. O resto é suposição e lenda… O antigo Martirológio Romano indicou 4 de março como o dia de sua morte, e 1 º de dezembro para Natalia e 8 de setembro para o transporte de seus restos mortais para Roma. A festa comum de Santos Adriano e Natália, mártires, era 8 de setembro.”: Santi Adriano e Natalia (santiebeati.it)

– Em 08 de setembro, em Roma, a co­me­mo­ração de Santo Adrião, mártir, que pa­deceu o mar­tírio em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, em cuja honra o papa Ho­nório I con­verteu em igreja a Cúria do Se­nado Romano. († data inc.).

17. Na região de Quersonésia, península ao norte do mar Negro, perto do ano 300, a paixão de Sete Bispos da Igreja Grega, que deram testemunho de Cristo por sua vida, pregação e morte (conforme o Martirológio Romano-Monástico – M). “No Quersoneso, o martírio dos santos bispos Basílio, Eugênio (também na Folhinha do Coração de Jesus), Agatodoro, Elpídio, Etério, Capitônio, Efrém, Nestor e Arcádio (também na Folhinha do Coração de Jesus)”. Ver pág. 188: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

18. Outros santas e santos do dia 04 de março, páginas 177-188: VIDAS DOS SANTOS – 4.pdf (obrascatolicas.com)

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 04 de março, ver também: 4 de março – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 239-241: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch04.html

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Agatão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES. Santo Abraão, rogue por nós! Amém!” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

* Dia 17 de janeiro: Santo Antão (ou Antônio). Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado, nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

* Sobre SANTO ANDRÉ CORSINI (04 de fevereiro): “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração”.

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.