Santas e Santos de 29 de março

1.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração de Santo Eus­tásio (Santo Eustácio na Folhinha do Coração de Jesus) bispo. († s. III).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico deste dia 29 de março, no ano da graça de 625, o sepultamento de Santo Eustásio, abade de Luxeuil. Discípulo e sucessor de São Columbano, fez frutificar a herança monástica irlandesa. Vários de seus monges dirigiram Igrejas francas como bispos. (M).

– VER TAMBÉM DIA 02 DE ABRIL:

No mos­teiro de Lu­xeuill, na Bor­gonha, também na ac­tual França, Santo Eus­tásio, abade, que foi dis­cí­pulo de São Co­lum­bano e pre­lado de quase seis­centos monges. († 629)

– Ver SANTO EUSTÁCIO EUSTÁCIO era natural da Borgonha. Sobrinho de Miget, bispo de Langres, formou-se sob a direção de Columbano, em Luxeuil, ao qual seguiu no exílio.”, páginas 363-364: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– VER OUTRO SANTO EUSTÁCIO: No mesmo dia, em Nápoles, outro Santo Eustácio, bispo e confessor. Este foi o sétimo ou oitavo bispo de Nápoles, cujo culto foi confirmado por Leão XIII em 1884…”, página 364: VIDAS DOS SANTOS – 5.pdf (obrascatolicas.com)

– Ver ainda “… 625 EUSTÁQUIO DE LUXEUIL monge discípulo favorito de São Columbano humildade oração contínua jejum milagres (RM). No mosteiro de Luxeuil, a morte do abade Santo Eustásio, discípulo de São Columbano, que teve sob sua orientação cerca de seiscentos monges. Eminente em santidade, ele também era famoso por milagres.
(também conhecido como Eustásio) Santo Eustáquio era um discípulo e monge favorito de São Columbano, a quem sucedeu como segundo abade de Luxeuil em 611. Ele governou cerca de 600 monges. Durante a sua abadia o mosteiro foi um verdadeiro seminário para bispos e santos, talvez pelo exemplo que deu pela sua própria humildade, oração contínua e jejum (Benedictines, Husenbeth).

Santo Eustáquio de Luxeuil, abade (Eustásio). Santo Eustáquio foi um dos discípulos e monges preferidos de São Columbano (23 de novembro), com quem sucederá como segundo abade de Luxeuil em 611. Ele terá que dirigir cerca de 600 monges. Durante seu ministério de abade, o mosteiro se tornará um verdadeiro seminário e sementeira de bispos e santos, talvez pelo exemplo que deu por sua própria humildade, sua oração contínua e seus jejuns (Benedictinos, Husenbeth).
Santo Eustácio, o Confessor, Bispo da Bitínia, já era no início de sua luta espiritual um monge piedoso, manso e sábio, cheio de grande fé e amor ao próximo. Por sua vida virtuosa foi nomeado bispo da cidade de Bitínia (província romana no noroeste da Ásia Menor) e por muitos anos guiou seu rebanho, dando-lhes um exemplo de vida virtuosa e perfeição.
Durante a heresia iconoclasta, Santo Eustáquio saiu corajosamente contra os hereges e defendeu a veneração dos ícones sagrados. Os iconoclastas o denunciaram ao imperador, e o santo sofreu prisão e espancamentos ferozes. Finalmente, eles privaram Santo Eustáquio de sua Sé e o enviaram para a prisão.

– Iconoclastia: Iconoclastia ou Iconoclasmo (do grego εικών, transl. eikon, “ícone“, imagem, e κλαστειν, transl. klastein, “quebrar”, portanto “quebrador de imagem”) é uma rejeição de imagens religiosas (pinturas, ícones, estátuas).Conforme: https://pt.wikipedia.org/wiki/Iconoclastia

– O santo confessor morreu no exílio durante o século IX, depois de sofrer insultos, privações, fome e carência por três anos.

SÃO EUSTÁSIO – ABADE E CONFESSOR DO LUXEUIL (+ 625)
VIDA. – Eustase ou Eustaise (latim Eustásio, Austácio) nasceu na Borgonha; foi por sua mãe sobrinho de Miget, bispo de Langres. Pensava-se que talvez tivesse seguido a carreira militar, mas cedo foi colocado sob o controle de Colomban em Luxeuil. Logo foi estabelecido lá como chefe das escolas e parece ter seguido algum tempo colombiano em seu exílio.
No final de 616, viu-se reaparecer em Luxeuil na qualidade de abade. Desconhece-se como conseguiu assim tomar a sucessão de Colomban, se foi por ordem deste ou pelo voto dos monges. Jonas se contentou em dizer que Eustase estava em Brégentz na época da chuva de rua e que depois foi enviado por Clotário II a Bobbio na qualidade de abade de Luxeuil para trazer de volta Colomban na Gália. Mas este estava bem decidido a não deixar a sua aposentadoria: entregou ao seu discípulo uma carta em que agradecia a Clotário a sua proposta e solicitava que concedesse os seus favores à abadia de Luxeuil. O rei permitiu que os monges estendessem seus campos testemunhando, assim, de suas provisões. A volta de Eustase foi marcada por um primeiro milagre a favor do santo Fare depois plugs: devolveu-lhe a vista.
Devolvido a Luxeuil, Eustase voltou a empreendê-lo em breve para ir evangelizar os imprecisos da região. 

Acompanhado pelo santo Wing (Aile), ele foi para Warasques nas margens de Doubs, em parte povoa idólatra e em parte herege. Converte seu chefe Isérius, determinado Randone, cunhada deste, com a intenção de fundar o mosteiro de Cusance. Passou então a Boïens (Baviera dos tempos atuais) onde deixou homens aptos a continuar o trabalho de conversão iniciado com ele, depois retornou com Aile em Luxeuil. A Meuse em Bassigny, devolveu a vista em Salaberge, menina de Gondoin seu anfitrião, então cura Aile de uma febre violenta. Em Luxeuil, trabalhou para manter a disciplina e formar os monges que se tornariam bispos, fundadores e abades de mosteiros, como Cagnoald, Achaire, Amé, Romaric, Omer,
Jonas contou com todos os detalhes a partida e a cisão de Agrestin. Este, ex-notário do rei Thierry II, entrou em Luxeuil, depois de ter distribuído todos os seus bens aos pobres: acreditando uma vocação de apóstolo, pediu a Eustase para ser incluído no número dos missionários enviados aos imprecisos. Eustase recusou e Agrestin deixou o mosteiro para ir para Aquileia, onde se envolveu na heresia dos “Três Capítulos”. Então ele se atreveu a voltar em Luxeuil para tentar ganhar Eustase. Vergonhosamente expulso, Agrestin tentou derrotar Clotário. Mas este, sempre cheio de veneração por Colomban, convocou um concílio com Mâcon. Agrestin apareceu com ele para criticar o governo de Colomban. Eustáquio deu uma resposta muito eloquente e fez um vigoroso discurso do qual Jonas preservou o conteúdo: “Se você persiste em lutar contra nossas instituições, concluiu Eustáquio dirigindo-se a Agrestin, cito você no ano mesmo com a corte de Deus; defenderás a tua causa contra Colomban, ou melhor, receberá a sua sentença do justo juiz de quem calunia o servo”.

O conselho aprovou o governo de Colomban.: Eustase, impulsionado por sua grande caridade, deu o beijo da paz a Agrestin e seus partidários. Tudo parecia acabado, mas Agrestin logo renovou seus ataques contra Luxeuil, fez tentativas vãs de ganhar a tarifa sagrada. Logo sentiu o efeito das ameaças pronunciadas por Eustase; antes do final do ano, perece miseravelmente atingido pela mão de um de seus escravos. Ame que havia testado alguma benevolência para com ele lamentou seu erro, Romane também foi submetido sem demora. Eustase, com a qual retribuiu a honra deste triunfo, tomou novamente em paz o governo de sua abadia; ali fez prosperar os estudos, aumentou o temporal, fundou várias novas casas que colocou sob o domínio de Colomban.
    Nesta data, há algumas divergências. Os Bollandistas na Vida de St. Gall marcam 627. J. Havet, Merovingian Questions, é para 629; Perny mantém Eustásio vivo até 649. De acordo com H. Baumont, Étude historique sur l’abbaye de Luxeuil, todas as histórias manuscritas colocam a morte em 625…

 – A festa de Santo Eustásio foi marcada para 29 de março, não sabemos por qual motivo: é a data em que o nome está marcado nos martirológios de Adon, de Usuardo e no martirológio romano. Alguns martirológios beneditinos inscreveram o nome em 11 de outubro porque alguns acreditavam ser o dia da morte: pode ter sido um dia de tradução. O corpo foi depositado na abadia de Luxeuil e acredita-se que ainda estivesse lá no século X. Em data desconhecida, foi transferido para o convento beneditino de Vergaville, na Lorena: morreu em 1670.
    Bíbliografia: 

– A vida foi escrita por Jonas de Bobbio, contemporâneo do santo. Encontra-se em Mabillon, Acta sanctorum OSB, t. 2, pág. 116; em Acta sanctorum, 29 de março, com comentários de Henschenius; em PL, t. 87, col. 1045; em Monumento. germe. hist.. – B. Krusch, Script. rer. meroving., t. 4, pág. 119.

– C. Perny, A Vida de Santo Eustáquio, 2º Abade de Luxeuil e Patrono da Abadia de Vergaville, Metz, 1649.

– A. Pidoux, Os Santos de Franche-Comté, 2 vols., Lons-le-Saulnier , 1908…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch29.html#625_Eustace_of_Luxeuil_monk_favorite

2.   Co­me­mo­ração de São Marcos, bispo de Are­tusa, na Síria, que du­rante a con­tro­vérsia ariana se­guiu fi­de­lis­si­ma­mente a recta fé e no tempo do im­pe­rador Ju­liano o Após­tata foi for­te­mente per­se­guido. São Gre­gório de Na­zi­anzo louva-o como homem in­signe e an­cião santíssimo. († 364).

São Marcos de Aretusa, bispo e confessor. Ver páginas 359-360: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

3.   Co­me­mo­ração dos santos Ar­mo­gasto, Ar­qui­nimo e Sa­tur­nino, már­tires, que, na África se­ten­tri­onal, du­rante a per­se­guição dos Vân­dalos, no tempo do rei ariano Gen­se­rico, so­freram ter­rí­veis su­plí­cios e in­fâ­mias pela con­fissão da ver­da­deira fé. († c. 462)

– Ver também páginas (Santos Armogasto, Arquinímio e Sáturo ) 361-362: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver ainda: no mesmo dia, São Pastor e seus companheiros, mártires orientais, vítimas da perseguição de Diocleciano, no séc. IV;

e Santo Armogasto e seus companheiros, mártires africanos, vítimas da perseguição de Genserico, no séc. V (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver também “… 455 SS. ARMOGASTE, ARQUINIMO E SATURO, MÁRTIRES
Genserico, rei dos vândalos, depois de ter renunciado à fé ortodoxa, tornou-se um feroz perseguidor de seus súditos católicos e decretou que nenhum católico deveria ocupar qualquer cargo em sua casa. 

Armogastes, que estivera a serviço do filho de Genserico, Teodorico, foi consequentemente privado de suas honras e dignidades na corte e cruelmente torturado. Cordas foram amarradas firmemente em torno de sua cabeça e pernas, mas quando ele ergueu os olhos para o céu e fez o sinal da cruz, eles se quebraram. Isso aconteceu várias vezes, embora cordas mais fortes e ainda mais fortes fossem empregadas. Ele foi então suspenso por um pé, com a cabeça pendurada, mas ainda se recusou a se conformar. Teodorico o teria decapitado, mas os sacerdotes arianos o dissuadiram, dizendo que isso só faria com que Armogastes fosse honrado pelo povo como um mártir. Teodorico, portanto, o baniu para Bizacena para trabalhar nas minas, mas depois, para desonrá-lo publicamente, ordenou que ele fosse transferido para Cartago e lá se ocupasse do gado. Este homem corajoso, no entanto, considerou uma coisa gloriosa ser desonrado diante dos homens pela causa de Deus. Não muito tempo depois, ele foi divinamente avisado de que seu fim estava próximo. De acordo com isso, ele deu instruções sobre seu local de sepultamento a um cristão devoto chamado Félix e morreu na hora que havia predito…

 Archinimus é suposto ter sido um nativo de Mascula que, recusando-se a abjurar a eterna Divindade de Cristo, foi ameaçado de morte, mas adiado no último momento. 

Saturus, o terceiro dos mártires, era o dono da casa de Hunerico, que, por causa de sua fé, ameaçou privá-lo de sua propriedade. Sua esposa implorou-lhe que comprasse seu perdão às custas de sua consciência, mas ele recusou, dizendo-lhe nas palavras de Jó: “Você falou como uma das mulheres tolas”. Ele foi privado de tudo e reduzido à mendicância, mas, diz Victor de Vita, “de seu manto batismal não puderam roubá-lo”.

Victor de Vita é nossa única autoridade para esses martírios. O texto é citado pelos bolandistas na Acta Sanctorum, março, vol. III. Alguma dificuldade é causada pela palavra Archinimus, que no Martirológio Romano aparece como Archinimus , de modo que o segundo mártir figura como “Mascula, o ator-chefe”, enquanto a verdadeira leitura provavelmente é “Archinimus, um nativo de Mascula”, Archinimus é um nome próprio; mas há outras possibilidades.

Armogastes era um membro da casa do príncipe Teodorico, filho do rei vândalo Genserico. Genserico, um herege de Anan, perseguiu os cristãos que se recusaram a aceitar essa heresia. Armogastes foi banido para as minas e depois forçado a pastorear gado em Cartago, morrendo ali. Archinimus e Saturus também foram martirizados por Genserico. Saturus era o chefe do palácio do rei vândalo Hunnerico, e ele foi forçado a viver como um mendigo.

Armogastes, Archinimus & Saturus MM (RM) Morreram depois de 460. Armogastes e Saturus eram católicos ortodoxos e altos oficiais no palácio do rei vândalo Genserico. Quando o rei voltou da Itália em 457, ele promulgou e impôs um código penal mais rigoroso contra os católicos. Armogastes foi destituído de suas honras e cruelmente torturado. Como ocorreu com muitos outros santos, seus algozes passaram por momentos difíceis. Mal o amarravam com cordas, elas se quebravam – repetidamente – cada vez que Armogastes levantava os olhos para o céu. Finalmente, eles o penduraram de cabeça para baixo por um pé. Mas o santo permaneceu perplexo, então o príncipe Teodorico ordenou que ele fosse decapitado. Um padre ariano desaconselhou-o, dizendo que não deveria ser morto “para que os romanos não os venerassem como mártires”. Portanto, foi enviado para trabalhar nas minas de Bizacena de onde foi condenado a trabalhar o resto de sua vida como vaqueiro perto de Cartago, Tunísia; no entanto, ele morreu logo depois.
Saturus era o dono da casa de Hunerico. Hunerico ameaçou privá-lo de tudo o que possuía, bem como seus escravos, esposa e filhos, a menos que ele desistisse de sua fé. Sua própria esposa tentou convencer Saturus a se converter, mas ele respondeu corajosamente com as palavras de Jó: “Você falou como uma das mulheres tolas. Se você me amasse, você me daria conselhos diferentes, e não me empurraria para uma segunda morte. Que façam o pior: sempre me lembrarei das palavras de nosso Senhor: “Se alguém me nasceu e não odeia seu pai e sua mãe, sua mulher e seus filhos, seus irmãos e irmãs, e também sua própria vida, ele não pode ser meu discípulo.” Como Armogastes, ele foi privado de tudo. Uma fonte relata que ele também terminou seus dias como vaqueiro.

Archinimus de Mascula na Numídia também resistiu às tentativas do rei de convertê-lo ao arianismo. Como Armogastes, ele foi condenado à decapitação, mas recebeu um adiamento enquanto estava sob o machado. Embora o Martirológio Romano nomeie Arquimimus e Masculas, como mártires deste grupo, aparentemente se refere a Armogastes, com o significado de ‘presidente do Teatro, um nativo de Mascula’ ou possivelmente devemos entender “Archinimus, o Masculano” (Attwater2, Benedictines , Husenbeth).

Na arte, eles são retratados como primeiros cristãos que são condenados a serem mortos por rebanhos de vacas (Roeder)….”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch29.html#455_St._Armogastes_and_Companions

– VER311 S. Pastor Mártir com Victorinus e cinco companheiros na Nicomedia. Em Nicomedia, a paixão dos santos mártires Pastor, Victorinus, e seus companheiros.
Pastor, Victorinus & Comp. MM (RM). Um grupo de sete mártires que sofreram em Nicomédia sob Galesius (Benedictines)…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch29.html#311_St._Pastor_Martyr_with_Victorinus

4*.   No monte Car­melo, na Pa­les­tina, o Beato Ber­toldo, sol­dado, que foi ad­mi­tido entre os ir­mãos que neste monte ti­nham abra­çado a vida mo­nás­tica e, mais tarde, eleito prior, en­co­mendou esta pi­e­dosa co­mu­ni­dade à Mãe de Deus. († 1188)

– Ver “… 195 São Bertoldo. Segundo algumas autoridades tardias e não confiáveis, São Bertoldo nasceu em Limoges e estudou teologia em Paris, onde foi elevado ao sacerdócio. Com seu parente Aymeric, que depois se tornou patriarca latino de Antioquia, acompanhou os cruzados ao Oriente e se encontrou em Antioquia no momento em que estava sendo sitiada pelos sarracenos. Dizem-nos que lhe foi divinamente revelado que a investidura da cidade era um castigo pelos pecados e sobretudo pela licenciosidade dos soldados cristãos. Berthold se ofereceu como sacrifício e jurou que, se os cristãos fossem libertados de seu grande perigo, ele dedicaria o resto de sua vida ao serviço da Santíssima Virgem. Numa visão ele viu Nosso Senhor, acompanhado por Nossa Senhora e São Pedro, e acima de suas cabeças uma grande cruz de luz. O Salvador dirigiu-se a Berthold e falou da ingratidão dos cristãos em vista de todas as bênçãos que Ele havia derramado sobre eles. Em consequência dos apelos e advertências do homem santo, os soldados e os cidadãos foram levados ao arrependimento. Embora estivessem fracos com jejuns e privações, quando o próximo assalto ocorreu, eles foram completamente vitoriosos e a cidade e o exército foram libertados. Tudo isso, porém, é lenda.  O que é mais certo é que através dos esforços de Berthold, um parente do Patriarca Aymeric, uma congregação de sacerdotes foi formada no Monte Carmelo.

Berthold parece ter atraído para sua comunidade muitos dos eremitas dispersos que anteriormente habitavam o distrito. Além disso, pelo seu desprendimento e santidade, foi uma inspiração para toda a ordem dos Carmelitas, da qual é muitas vezes chamado de fundador. Parece que ele pode ter sido seu primeiro superior, recebendo algum incentivo de Aymeric, que, no entanto, nunca foi, como foi afirmado, legado da Santa Sé. A vida de Berthold foi em grande parte oculta, e há pouco mais a registrar, exceto que ele empreendeu a construção ou a reedificação dos edifícios monásticos,
Padre Papeboch, o bolandista, escrevendo na Acta Sanctorum, março, vol. III, sustentou que São Berthold era o primeiro superior da Ordem Carmelita, e que os eremitas que ele reuniu em torno dele não tinham mais conexão com Elias do que o fato de viverem perto do Monte Carmelo e venerarem sua memória. Essa disputa levou a uma controvérsia deploravelmente amarga, agora com mais de dois séculos, mas todos os estudiosos há muito concordam que a visão bolandista era totalmente justificada. Faltam evidências históricas que possam estabelecer qualquer tipo de continuidade entre o grupo de eremitas carmelitas de São Bertolo e os Filhos dos Profetas.
Ver B. Zimmerman, Monumenta Historica Carmelitana, pp. 269-276, na Enciclopédia Católica, vol. iii, pág. 354-356, e em DTC., vol. ii, cc. 1776-1792; a Acta Sanctorum, março, vol. iii; Ordem Analecta. Cannell., vol. iii, pág. 267, 368 seg. C. Kopp, Elias und Christentum auf dent Karmel (1929); e Pe. François, The Oldest Texts of Carmel (1945).

Ele nasceu em Limoges, França, e provou ser um aluno brilhante na Universidade de Paris. Ordenado sacerdote, Berthold juntou-se a seu irmão, Aymeric, o patriarca latino de Antioquia, na Turquia, nas Cruzadas.
No Monte Carmelo ele encontrou um grupo de eremitas, juntou-se a eles e estabeleceu uma regra. Aymeric nomeou Berthold o primeiro superior geral carmelitaBerthold tentou reformar os soldados cristãos na região, tendo tido uma visão de Cristo, e chefiou os carmelitas por quarenta e cinco anos.
Resumo:

Berthold of Mount Carmel, OC Fundador (AC) Nascido em Limoges, França; morreu c. 1195. São Bertoldo estudou e foi ordenado em Paris. Participou das Cruzadas com Aymeric (Albert), seu irmão, e esteve em Antioquia durante o cerco dos sarracenos.
Durante o cerco Berthold teve uma visão de Cristo denunciando os maus caminhos dos soldados cristãos. Depois disso, ele trabalhou para reformar seus companheiros. Ele os organizou e tornou-se superior de um grupo de eremitas no Monte Carmelo. Eventualmente Aymeric tornou-se o patriarca latino de Antioquia e nomeou seu irmão superior geral dos monges, deu-lhes seu governo e, portanto, é considerado por alguns como o fundador dos carmelitas. Ele governou lá por 45 anos.
A Ordem Carmelita pode realmente ter sobrevivido por causa de uma falsificação. Isso foi necessário porque nenhum novo pedido foi permitido. 

Quando os bolandistas no século 17 apontaram para São Berthold como o fundador da ordem em 1155, um monge ‘descobriu’ um documento ‘provando’ que os carmelitas foram fundados pelo profeta Elias (Attwater, Benedictines, Delaney, Encyclopedia, Sheppard) …”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch29.html#1195_St._Berthold_Considered_by_some

5*.   Em Poi­tiers, na Aqui­tânia, re­gião da França, São Gui­lherme Tem­pier, bispo, que, com pru­dência e fir­meza, de­fendeu contra os no­bres a Igreja que lhe foi con­fiada e cor­rigiu os cos­tumes do povo, dando ele pró­prio o exemplo ir­re­pre­en­sível da sua vida. († 1197)

–  Na Folhinha do Coração de Jesus é lembrado em 27 de março.

VER 27 DE MARÇO:

. São Guilherme Tempier (também na Folhinha do Coração de Jesus de 27 de março). No Martirológio (Bibliografia 1 e 2 abaixo) é lembrado em 29 de março.

– Ver “… 1197 BD WILLIAM TEMPIER, BISPO DE Poitiers; seu túmulo tornou-se um local de peregrinação, por causa dos milagres de cura relatados ali realizados.
BD WILLIAM TEMPIER, o quadragésimo sexto bispo de Poitiers e o terceiro a levar o nome de William, nasceu em Poitiers. Em tenra idade entrou no mosteiro de St Hilaire-de-la-Celle em sua cidade natal e tornou-se um dos cônegos regulares. Ele foi notável por sua piedade e austeridade e passou a ser superior. Em 1184 foi escolhido para suceder o bispo João na cátedra episcopal de Poitiers. Enérgico oponente da simonia e de qualquer controle secular dos assuntos eclesiásticos, teve de suportar perseguições e calúnias em defesa dos direitos da Igreja. Morrendo em 1197, ele foi enterrado atrás do altar-mor da igreja de São Cipriano em Poitiers, e seu túmulo tornou-se um local de peregrinação, por causa dos milagres de cura relatados ali. Ver Acta Sanctorum, março, vol. III…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch27.html#1197_BD_WILLIAM_TEMPIER_BISHOP_OF

6*.   Em Wismar, no Hols­tein, re­gião da Ale­manha, São Lu­dolfo, bispo de Rat­ze­burg e mártir, que, por de­fender a li­ber­dade da Igreja, foi en­cer­rado num mi­se­rável cár­cere por ordem do duque Al­berto e de tal modo se en­fra­queceu o seu corpo que, mal foi li­berto das ca­deias, partiu deste mundo. († 1250)

– Ver “… 1250 ST LUDOLF, Bispo DE RATZEBURG. Embora ele não tenha morrido pela fé, São Ludolfo é muitas vezes honrado como um mártir porque ele suportou pacientemente perseguição, desgraça e banimento para a extensão e liberdade da Igreja. Ele era um cônego regular da Ordem Premonstratense, mas foi eleito bispo de Ratzeburg em 1236. Ele ainda continuou a viver a vida de um monge, e deu a regra de São Norberto ao capítulo de sua catedral; ele construiu e dotou o convento beneditino de Rehna, que por muito tempo preservou e venerou sua memória. Ele entrou várias vezes em conflito com o duque Alberto de Sachsen-Lauenberg, que o aprisionou, maltratou e finalmente o baniu. Em Wismar, porém, foi hospitaleiramente recebido e entretido pelo duque João, o teólogo. Ele morreu em 1250 como resultado dos maus-tratos que havia recebido anteriormente.
Ver Acta Sanctorum, março, vol. III, e o Kirchenlexikon, sv Ratzeburg. Schleswig-Holstein, Alemanha. Ele se opôs ao duque Albert de Sachsen-Lauenburg e foi preso e exilado. O duque John de Mecklenburg deu abrigo a Ludolph, mas ele morreu logo depois por causa dos abusos que recebeu na prisão. Ludolph foi canonizado no século XIV.  Ludolf de Ratzeburg, O. Praem. B (AC) (também conhecido como Ludolphus) Morreu em 1250. O cônego premonstratense Ludolf tornou-se bispo de Ratzeburg e teve que suportar muita perseguição nas mãos do duque Albert de Sachsen-Lauenberg (Attwater2, beneditinos) …”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch29.html#1250_St._Ludolph_Praemonstratensian

7*.   Em Sa­lis­bury, na In­gla­terra, a co­me­mo­ração do Beato João Hambley, pres­bí­tero e mártir, que, no rei­nado de Isabel I, em ódio ao sa­cer­dócio, em dia des­co­nhe­cido deste mês, pró­ximo da Páscoa do Se­nhor, no su­plício da forca se con­fi­gurou à paixão de Cristo. († 1587)

8. Em Ásti, na Trans­pa­dana, hoje na Itália, São Se­gundo, mártir, no Martirológio Romano de 30 de março, † data inc.

Conforme o Martirológio Romano-Monástico (de 29 de março), em Asti, no Piemonte, perto de 134, o martírio de São Segundo (também na Folhinha do Coração de Jesus de 29 de março, São Secundo), preso e decapitado por haver cuidado da sepultura de um cristão que o havia convertido e instruído. (M).

– Ver “Na cidade de Asti, São Segundo, mártir, em 1l9. Nobre, idólatra, convertido, foi batizado pelos Santos Faustino e Jovito. Condenado por Saprício a cruéis torturas, foi decapitado sob Adriano. É o principal patrono de Asti, em cuja catedral jazem suas relíquias, veneradíssimas.”, página 365: VIDAS DOS SANTOS – 5.pdf (obrascatolicas.com)

9. No ano do Senhor de 327, os Santos Jonas (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Baraquísio, monges persas. Segundo as atas de seu martírio eram irmãos carnais e confessaram, pelo derramamento de um mesmo sangue, “o Salvador Jesus” esperança de todos os cristãos (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver também páginas 353-358: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

10. Outras santas e Santos do dia 29 de março: págs. 353-366 (vol.5): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

Obs. Entra no Google chrome, mas não no edge.

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 29 de março, ver também: 29 de março – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 288-289: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch29.html#

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

================

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Agatão, lembrado em 21 de outubro)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES. Santo Abraão, rogue por nós! Amém!” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* Dia 17 de janeiro: Santo Antão (ou Antônio). Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado, nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

* Sobre SANTO ANDRÉ CORSINI (04 de fevereiro): “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração”.

================

* “Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!(Albert Einstein, lembrado em 14 de março)

================

* “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas?
“Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.
“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa infelicidade seria indizível e sem limites.
“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.
“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor.

“Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.” (São Clemente-Maria Hofbauer, 15 de março)

================

* “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO… (SANTA LUÍSA DE MARILLAC, 15 DE MARÇO)”

================

* “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém!São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.  (São Nicolau de Flue – 21 de março)”

================

* A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo….”

(São Serapião de Thmuis 21 de março – conf. http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_the_Scholastic_Bishop)

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor

e esposo da Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós, Maria depositou a sua confiança;

convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós

e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. 

Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano-de-sao-jose/ >)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.