Santas e Santos de 04 de abril

1. Santo Isi­doro, bispo e doutor da Igreja (também na Folhinha do Coração de Jesus), que foi dis­cí­pulo de seu irmão São Le­andro e lhe su­cedeu na sede epis­copal de Se­vilha, na His­pânia Bé­tica. Es­creveu muitas obras de grande eru­dição, reuniu e di­rigiu vá­rios con­cí­lios e tra­ba­lhou com exímia sa­be­doria e zelo pela fé ca­tó­lica e pela ob­ser­vância da dis­ci­plina eclesiástica. († 636). 

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 636, o nascimento no céu de Santo Isidoro, bispo de Sevilha, honrado como Doutor da Igreja da Espanha e como um dos maiores mestres da Idade Média por haver transmitido a cultura da Antiguidade por suas obras enciclopédicas, tanto as de conteúdo religioso como as profanas. É também considerado como um dos introdutores da liturgia moçárabe (Os moçárabes eram cristãos ibéricos que viviam sob o governo muçulmano no Alandalus. Os seus descendentes não se converteram ao Islão, mas adotaram elementos da língua e cultura árabe. Eram, principalmente, católicos romanos de rito visigótico ou moçárabe.). (R).

– Ver também págs. 75-77: 

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

– Ver também “Isidoro de Sevilha (em latimIsidorus Hispalensisc. 560Cartagena – 4 de abril de 636Sevilha) serviu como arcebispo de Sevilha por mais de três décadas e é considerado, nas palavras do historiador do século XIX Montalembert numa frase muito citada, “o último acadêmico do mundo antigo”.[1]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Isidoro_de_Sevilha

– Ver ainda “… 636 Santo Isidoro de Sevilha Doutor da Igreja. Em um movimento único, fez com que todos os ramos do conhecimento, incluindo as artes e a medicina, fossem ensinados nos seminários.
Em Sevilha, na Espanha, Santo Isidoro, bispo, confessor e doutor da Igreja. Ele era notável por santidade e aprendizado, e havia iluminado toda a Espanha por seu zelo pela fé católica e sua observância da disciplina da Igreja.
Isidoro de Sevilha B, Doutor (RM) Nascido em Cartagena, Espanha, c. 560; morreu em Sevilha, Espanha, em 4 de abril de 636; canonizado pelo Papa Clemente VIII em 1598; e declarado Doutor da Igreja pelo Papa Inocêncio XIII em 1722.

“Quanto mais somos afligidos neste mundo, maior é a nossa segurança no próximo;
quanto mais nos entristecemos no presente, maior será nossa alegria no futuro”. (Santo Isidoro de Sevilha)

Isidoro nasceu literalmente em uma família de santos na Espanha do século VI. Dois de seus irmãos, Leandro e Fulgêncio, e uma de suas irmãs, Florentina, são venerados como santos na Espanha.
Era também uma família de líderes e mentes fortes com Leandro e Fulgêncio servindo como bispos e Florentina como abadessa.
Isso não facilitou a vida de Isidore.Isidoro de Sevilha B, Doutor (RM) Nascido em Cartagena, Espanha, c. 560; morreu em Sevilha, Espanha, em 4 de abril de 636; canonizado pelo Papa Clemente VIII em 1598; e declarado Doutor da Igreja pelo Papa Inocêncio XIII em 1722…

… Sua enciclopédia de conhecimento, as Etimologias, foi um livro popular por nove séculos. Ele também escreveu livros sobre gramática, astronomia, geografia, história e biografia, bem como teologia…

4 de abril, Santo Isidoro de Sevilha (560? -636) Os 76 anos de vida de Isidoro foram um tempo de conflito e crescimento para a Igreja na Espanha. Os visigodos invadiram a terra um século e meio antes e pouco antes do nascimento de Isidoro eles estabeleceram sua própria capital. Eles eram arianos — cristãos que diziam que Cristo não era Deus. Assim, a Espanha foi dividida em dois: um povo (católicos romanos) lutou com outro (arianos godos). Isidoro reunificou a Espanha, tornando-a um centro de cultura e aprendizado, um professor e guia para outros países europeus cuja cultura também foi ameaçada por invasores bárbaros.
Nascido em Cartagena de uma família que incluía outros três santos, foi educado (severamente) por seu irmão mais velho, a quem sucedeu como bispo de Sevilha.
Um homem incrivelmente instruído, ele às vezes era chamado de “O Mestre-Escola da Idade Média” porque a enciclopédia que ele escreveu foi usada como livro didático por nove séculos. Ele exigiu a construção de seminários em cada diocese, escreveu uma Regra para ordens religiosas e fundou escolas que ensinavam todos os ramos do aprendizado. Isidoro escreveu vários livros, incluindo um dicionário, uma enciclopédia, uma história dos godos e uma história do mundo – começando com a criação! Ele completou a liturgia moçárabe, que ainda está em uso em Toledo, Espanha.

Por todas essas razões, Isidoro (assim como vários outros santos) foi sugerido como patrono da Internet. Ele continuou suas austeridades mesmo quando se aproximava dos 80. Durante os últimos seis meses de sua vida, ele aumentou tanto suas caridades que sua casa ficou lotada de manhã à noite com os pobres do campo.

Comentário: Nosso país (nosso mundo) pode usar o espírito de Isidoro de combinar aprendizado e santidade. O conhecimento amoroso e compreensivo pode curar e reunir novamente um povo quebrado. Não somos bárbaros como os invasores da Espanha de Isidoro. Mas as pessoas que são inundadas por riquezas e oprimidas pelos avanços científicos e tecnológicos podem perder muito de seu amor compreensivo um pelo outro. Tão vasto era o conhecimento de Isidoro que alguns modernos o propuseram como patrono dos internautas…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayApril04.html#636_St._Isidore_of_Seville_Doctor_of_the

– Ver ainda: Diversos – etimologias (Santo Isidoro):

* https://sumateologica.files.wordpress.com/2010/02/isidoro_de_sevilha_etimologias.pdf

* http://www.entrepalavras.ufc.br/revista/index.php/Revista/article/viewFile/946/434

* http://www.hottopos.com/videtur25/jeanl.htm

* https://www.google.com/search?q=etimologias+de+santo+isidoro+de+sevilha&sxsrf=APq-WBuqpLi3K_XzPutG1vDAPNB6XhDQ3w%3A1649027343168&source=hp&ei=DylKYrKqCP2z5OUPyr-jsAo&iflsig=AHkkrS4AAAAAYko3H_iZpnH6ixjDUaoS6FfC8oCsaE48&oq=Etimologias+de+&gs_lcp=Cgdnd3Mtd2l6EAEYADIECCMQJzIFCAAQgAQyBggAEBYQHjIGCAAQFhAeMgYIABAWEB4yBggAEBYQHjIGCAAQFhAeMgYIABAWEB4yBggAEBYQHjIGCAAQFhAeOgQIABBDOgsIABCABBCxAxCDAToICC4QgAQQsQM6DgguEIAEELEDEMcBEKMCOg4ILhCABBDHARCjAhDUAjoFCC4QgAQ6BAguEEM6CAgAELEDEIMBOgcIABCxAxBDOggIABCABBCxAzoLCC4QgAQQsQMQgwE6BwgAEIAEEAo6BAgAEB46BwgAELEDEAo6BAgAEApQAFi8EmCFKmgAcAB4AIABhgGIAaINkgEEMC4xNZgBAKABAQ&sclient=gws-wiz

2. Em Tessalónica, na Macedónia, actualmente na Grécia, os santos mártires Agatópodo, diácono, e Teódulo, leitor, que, pela sua confissão da fé cristã, sob o regime do imperador Maximiano, por ordem do prefeito Faustino foram lançados ao mar com uma pedra atada ao pescoço. († s. IV in.). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Tessalônica, sob o imperador Maximiano, os Santos Agatópodo, diácono e Teódulo, leitor, jogados ao mar para morrer por terem proclamado sua fé em Cristo (M).[JCB1]  Ver páginas 82-83: VIDAS DOS SANTOS – 6.pdf (obrascatolicas.com)

3.   Em Milão, na Li­gúria, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, o se­pul­ta­mento de Santo Am­brósio, bispo, que no dia de Sá­bado Santo foi ao en­contro de Cristo triun­fante. A sua me­mória ce­lebra-se a sete de De­zembro, dia da sua ordenação. († 397).

– Ver em 07 de dezembro: me­mória de Santo Am­brósio (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Milão e doutor da Igreja, que des­cansou no Se­nhor na noite santa da Páscoa de quatro de Abril, mas é ve­ne­rado neste dia, em que, ainda ca­te­cú­meno, foi eleito para di­rigir esta cé­lebre sede epis­copal, quando exercia o ofício de pre­feito da ci­dade. Ver­da­deiro pastor e mestre dos fiéis, exer­citou de modo sin­gular a ca­ri­dade para com todos, de­fendeu va­lo­ro­sa­mente a li­ber­dade da Igreja e a recta dou­trina da fé contra os ari­anos e ins­truiu na pi­e­dade o povo com os seus co­men­tá­rios e hinos sagrados. († 397).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de Santo Ambrósio, bispo e Doutor da Igreja. Era alto funcionário romano em Milão, e ainda catecúmeno, quando foi eleito bispo por aclamação do povo cristão, sendo consagrado em 7 de dezembro de 374. Pôs então seus talentos de orador a serviço do Evangelho, com o cuidado de promover a liturgia cristã e a virgindade consagrada e defender a justiça social e a liberdade da Igreja em face ao poder imperial. (R). 

Ver páginas 77-107:

 http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

4.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, São Platão (também na Folhinha do Coração de Jesus), hegú­meno (hegúmeno ou egúmeno é o título do responsável por um mosteiro da Igreja Ortodoxa Oriental ou das Igrejas Orientais Católicas, similar ao de abade. A responsável por um convento de freiras ortodoxas é chamada de hegúmena. O termo significa “aquele que está no comando”, “líder” em grego), que com­bateu du­rante vá­rios anos os opo­si­tores ao culto das sa­gradas ima­gens e com seu so­brinho São Te­o­dósio Stu­dita ins­ti­tuiu o cé­lebre mos­teiro de Stúdion. († 814). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Constantinopla, no ano da graça de 814, São Platão, monge que reavivou o monaquismo do Oriente e sofreu uma longa detenção por haver reprovado abertamente o divórcio do Imperador Constantino VI. (M). Ver também págs. 78-81: 

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

5*.   Em Poi­tiers, na Aqui­tânia, na ac­tual França, São Pedro (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que fa­vo­receu os iní­cios da Ordem de Fon­te­vralt e, in­jus­ta­mente re­mo­vido da sua sede, morreu exi­lado em Chauvigny. († 1115)

6*.   Em Scícli, na Si­cília, re­gião da Itália, São Gui­lherme Cuf­fi­télli, ere­mita, que, aban­do­nando a paixão pela caça, passou cin­quenta e sete anos na so­lidão e na pobreza. († 1411)

7*. SÃO BENEDITO, O NEGRO, no DIRETÓRIO DA LITURGIA da CNBB para 2022,também na Folhinha do Coração de Jesus (04 DE ABRIL, 05 DE OUTUBRO E SEGUNDA-FEIRA APÓS A PÁSCOA).

– Conforme o Martirológio Romano Monástico (de 05 de outubro), memória de São Benedito, o Preto. Nasceu na Sicília, por volta de 1526, de pais escravos de origem etíope ou moura do norte da África. Ainda jovem, uniu-se a um grupo de eremitas que seguiam a Regra de São Francisco de Assis, do qual foi eleito superior. Mais tarde, entrou como irmão leigo no convento franciscano de Palermo, onde prestou os mais humildes serviços como os de cozinheiro e faxineiro da comunidade. Era analfabeto, mas dotado de grande prudência e tirocínio, o que lhe valeu ter sido eleito mestre de noviços e guardião do convento. Terminado o prazo de superiorado, voltou às tarefas humildes até sua morte. Canonizado por Pio VII, sua devoção se espalhou pela+ África e pelas Américas. Em diversas localidades do Brasil é comemorado a 13 de maio, juntamente com Nossa Senhora do Rosário (que celebramos em 7 de outubro). (R).

Ver “… São Benedito, o Negro (ordem OFM Cap), conhecido também como São Benedito , o MouroBenedito, o AfricanoBenedito de Palermo. São Benedito (Sicília, 31 de março de 1524 – Palermo, 4 de abril de 1589), é um santo católico que, segundo algumas versões de sua história, nasceu em 1524 na Sicília (Itália), em família pobre e descendente de africanos escravizados na Etiópia. Outras versões dizem que foi um escravo capturado no norte da África, o que era muito comum no sul da Itália nesta época. Neste caso, ele seria de origem moura, e não etíope. Chamado pelo apelido de “mouro” devido a cor escura da pele…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Benedito,_o_Mouro 

– Ver ainda: 04 de abril: Em Pa­lermo, na Si­cília, re­gião da Itália, São Bento Mas­sa­rári, cha­mado o Negro por causa da cor da pele, que foi ere­mita e de­pois re­li­gioso na Ordem dos Frades Me­nores, sempre hu­milde em todas as cir­cuns­tân­cias e cheio de con­fi­ança na di­vina providência. († 1589)

– No ano do Senhor de 1589, São Bento, o Mouro, franciscano de origem africana, eu no serviço do seu convento na Sicília, seguiu o exemplo de Cristo que veio para servir e não para ser servido (Conf. o Martirológio Romano-Monástico de 04 de abril – M).

– Ver também SÃO BENEDITO, o PRETO, o MOURO. Págs. 90-110 (VIDAS DOS SANTOS, 04 de abril): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

– Ver ainda “… 1589 São Bento, o negro franciscano leigo irmão superior obscuro e humilde cozinheiro santidade fama de milagres patrono dos afro-americanos nos Estados Unidos incorrupto.
1589 SÃO BENTO O NEGRO
Seu rosto quando estava na capela muitas vezes brilhava com uma luz sobrenatural, e os alimentos pareciam se multiplicar milagrosamente sob suas mãos; reputação de santidade e milagres;   Beatificado em 15 de maio de 1743 pelo Papa Bento XIV
Canonizado em 24 de maio de 1807 pelo Papa Pio VIII

BENEDICT nasceu em uma aldeia perto de Messina, na Sicília. Seus pais eram bons cristãos, mas escravos africanos de um rico latifundiário cujo nome (Manasseri) eles levavam, segundo o costume predominante. O senhor de Christopher o havia feito capataz de seus outros servos e havia prometido que seu filho mais velho, Benedito deveria ser livre. O bebê cresceu como uma criança tão meiga e devota que, quando tinha apenas dez anos de idade, era chamado de “O Santo Preto” (Ii moro santo), apelido que lhe ficou por toda a vida. 

Um dia, quando tinha cerca de vinte e um anos, foi grosseiramente insultado por alguns vizinhos, que o insultaram com sua cor e o status de seus pais. Por acaso estava passando na época um jovem chamado Lanzi, que se retirou do mundo com alguns companheiros para viver a vida de um eremita à imitação de São Francisco de Assis. Ele ficou muito impressionado com a gentileza das respostas de Benedito e, dirigindo-se aos zombadores, disse: “Vocês zombam deste pobre negro agora; mas posso lhe dizer que em breve você ouvirá grandes coisas dele”. Logo depois, a convite de Lanzi, Bento vendeu seus poucos bens e foi se juntar aos solitários.
Várias vezes nos anos seguintes os eremitas foram obrigados a mudar de aposento, e finalmente se estabeleceram em Montepellegrino, perto de Palermo, já consagrado por ter abrigado Santa Rosália. Aqui Lanzi morreu, e a comunidade escolheu Bento como seu superior, muito contra sua vontade. 

Quando ele tinha cerca de trinta e oito anos, o Papa Pio IV decretou que os eremitas deveriam se dispersar ou se juntar a alguma ordem. 

Benedito escolheu juntar-se aos Frades Menores da Observância e foi acolhido como irmão leigo no convento de Santa Maria, perto de Palermo. No início, ele foi contratado como cozinheiro, um cargo que combinava com sua natureza retraída e que lhe dava oportunidades para pequenas ações de bondade, mas sua extraordinária bondade não pôde deixar de ser notada por muito tempo. Seu rosto quando ele estava na capela muitas vezes brilhava com uma luz sobrenatural,
Em 1578, quando os Frades Menores da Observância celebraram seu capítulo em Palermo, decidiu-se converter a casa de Santa Maria em convento da reforma. Isso exigiu a nomeação de um guardião muito sábio, e a escolha do capítulo recaiu sobre Benedito, um irmão leigo que não sabia ler nem escrever. Ele próprio ficou muito perturbado com a nomeação, mas foi obrigado, por obediência, a aceitar. A escolha foi amplamente justificada. Benedito provou ser um superior ideal, pois seu julgamento era sólido e suas admoestações eram dadas com tanto tato e sabedoria que, embora nunca se ressentissem, eram sempre levadas a sério. Sua reputação de santidade e milagres rapidamente se espalhou pela Sicília, e quando ele foi assistir ao capítulo provincial em Girgenti, o clero e as pessoas foram encontrá-lo,
Desonerado do cargo de guardião, São Benedito foi feito vigário do convento e mestre de noviços. Para este posto também ele provou ser totalmente igual. Uma ciência sagrada infundida permitiu-lhe expor as Sagradas Escrituras para a edificação de sacerdotes e noviços, e sua compreensão intuitiva de verdades teológicas profundas muitas vezes surpreendeu os estudiosos. Sabia-se que ele podia ler os pensamentos dos homens, e esse poder, aliado a grande simpatia, fez dele um bem-sucedido diretor de noviços. No entanto, ele ficou feliz quando foi liberado e autorizado a voltar para a cozinha, embora sua posição não fosse a de um obscuro cozinheiro de anos anteriores. Agora, durante todo o dia, ele era assediado por visitantes de todas as condições – os pobres pedindo esmolas, os doentes procurando ser curados, e pessoas ilustres que pedem seus conselhos ou suas orações. Embora nunca se recusasse a ver quem o chamasse, ele se esquivava das marcas de respeito e, quando viajava, cobria o rosto com o capuz e, se possível, escolhia a noite em que poderia não ser reconhecido. Ao longo de sua vida, ele continuou as austeridades de seus dias de eremita. 

No que diz respeito à comida, porém, costumava dizer que a melhor forma de mortificação não era privar-se dela, mas desistir depois de comer um pouco, acrescentando que era correto participar da comida dada em esmolas, como sinal de gratidão e para dar prazer aos doadores. e quando viajava cobria o rosto com o capuz e, se possível, escolhia a noite para que não fosse reconhecido. 

São Benedito (Bento) “O Santo Negro” morreu em 1589, aos sessenta e três anos, após uma curta doença. Foi escolhido como patrono pelos negros da América do Norte e como protetor pela cidade de Palermo, tendo sido canonizado em 1807.
Veja a vida (Vita di San Benedetto di San Fradello) de F Giovanni da Capistrano, publicada em 1808; a do padre B. Nicolosi (1907); e Léon, Auréole Séraphique (Eng. trad.), ii, pp. 14-31.

      Em Palermo, São Benedito (Bento) de São Filadelfo, chamado de Negro por causa da escuridão de seu corpo, confessor da Ordem dos Frades Menores. Depois de se destacar por sinais e virtudes, foi descansar no Senhor e foi inscrito entre os santos pelo Papa Pio VII.
RESUMO:

Há um santo chamado Bento, o Negro, ou Bento, o Mouro (‘o mouro’ é um equívoco originário do italiano il moro – o preto).
Ele nasceu escravo perto de Messina, Itália. Ele foi libertado por seu mestre e se tornou um solitário, acabando por se estabelecer com outros eremitas em Montepellegrino. Ele foi feito superior da comunidade, mas quando tinha cerca de trinta e oito anos, o Papa Pio IV dissolveu comunidades de solitários e tornou-se irmão leigo franciscano e cozinheiro do convento de Santa Maria, perto de Palermo.
    Foi nomeado, contra sua vontade, superior do convento quando este optou pela reforma, embora não soubesse ler nem escrever. Depois de servir como superior, tornou-se mestre de noviços, mas pediu para ser dispensado do cargo e retornar ao seu antigo cargo de cozinheiro. Sua santidade, fama de milagreiro e fama de confessor trouxeram multidões de visitantes para ver o obscuro e humilde cozinheiro.
Bento, o Negro, OFM (RM) (também conhecido como Bento, o Mouro) Nasceu perto de Messina, Itália, em 1526; morreu em Palermo, Itália, em 4 de abril de 1589
beatificado em 1743; canonizado em 1807. São Benedito (Bento)  era filho de escravos negros libertos da Sicília. Ele tinha cerca de 21 anos quando foi insultado publicamente por causa de sua raça, e seu comportamento paciente e digno naquela ocasião foi observado pelo líder de um grupo de eremitas franciscanos…

São Benedito (Bento) foi convidado a integrar o grupo em Montepellegrino. Quando seu superior morreu, ele foi feito superior da comunidade. Quando ele tinha cerca de 38 anos (1564), o Papa Pio IV dissolveu as comunidades de eremitas e eles foram absorvidos pelos Frades Menores de Observância. Assim, Bento se tornou um irmão leigo franciscano e cozinheiro no mosteiro de Santa Maria, perto de Palermo.
 Em 1578, Bento foi nomeado superior (guardião) do convento quando este optou pela reforma, embora fosse um irmão leigo analfabeto. Com relutância compreensível, ele aceitou o cargo e, governando com muitas evidências de ajuda sobrenatural direta, realizou com sucesso a adoção de uma interpretação mais estrita do franciscano.
Depois de servir como superior, tornou-se mestre de noviços, mas pediu para ser dispensado do cargo e voltou ao seu antigo cargo de cozinheiro. A reputação de Bento XVI de santidade, fazendo milagres e como um conselheiro religioso compreensivo e compreensivo trouxe hordas de visitantes para ver o cozinheiro obscuro e humilde. São Bento é o patrono dos afro-americanos nos Estados Unidos. O sobrenome ‘o Mouro’ é um equívoco originário do italiano il moro (o preto) (Attwater, Attwater2, Benedictines, Delaney, Encyclopedia, Gill). 
Morreu 1589 de causas naturais; corpo declarado incorrupto quando exumado vários anos depois
Beatificado em 15 de maio de 1743 pelo Papa Bento XIV
Canonizado em 24 de maio de 1807 pelo Papa Pio VIII…
”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayApril04.html#1589_St._Bendict_the_Black_Franciscan

OBSERVAÇÕES SOBRE A FESTA DE SÃO BENEDITO:

1* POR QUE SÃO BENEDITO 9 DIAS APÓS A PÁSCOA?

Após a Quaresma, as cidades de Guaratinguetá e Aparecida fazem festa para São Benedito, o Santo Negro de grande devoção na região do Vale do Paraíba. Neste ano (2016), a festa em Guaratinguetá será no dia 28 de março e, em Aparecida, no dia 04 de abril.

Cada Santo é associado a uma forma de expressão. No Brasil, São Benedito é um santo festeiro. A palavra festa vem do latim e diz respeito a qualquer solenidade religiosa ou civil comemorativa de um fato importante. Na região do Vale do Paraíba, na maioria dos municípios, São Benedito é comemorado na segunda-feira após a Páscoa, sendo que, atualmente, a data é definida conforme o calendário cristão. Somente em Lorena o Santo Negro é festejado em outubro.

Mas, por que celebramos São Benedito logo após a Páscoa? O Vale do Paraíba foi o berço para implantação da agricultura cafeeira no Brasil. No século 18 a sociedade era preponderantemente rural. Os senhores cafeicultores vinham à cidade, acompanhados de seus familiares e escravos para participarem da celebração da Semana Santa, quando saboreavam um lauto almoço no domingo de Páscoa. Como gesto de generosidade, a elite cafeeira permitia que seus escravos, juntos com os negros libertos e os pobres, festejassem São Benedito na segunda-feira após a Páscoa.

Se no passado a Festa de São Benedito era expressão religiosa de negros e pobres, uma festa de segunda (feira), hoje é de toda gente, sendo feriado em muitas cidades da região. São Benedito saiu da senzala, da cozinha, e passou a ocupar o coração do Povo Valeparaibano. (Prof. Dr. José Felício Goussain Murade). Ver: https://arqaparecida.org.br/assets/img/arq_revista/38.pdf

10 de abril de 2021: Festa de São Benedito em Aparecida, “… Neste sábado (10), todos os fiéis puderam acompanhar pela Rádio e TV AparecidaA12 e redes sociais, a missa em intenção a São Benedito, celebrada no Santuário Nacional, às 9h, e presidida pelo Arcebispo Dom Orlando Brandes. A celebração também contou com a participação de missionários redentoristas e padres da arquidiocese.

Em 2021, pelo segundo ano consecutivo, não foi possível realizar a Festa de São Benedito nas ruas de Aparecida, devido à pandemia do coronavírus.

A tradição de celebrar São Benedito nesta época já dura 112 anos na cidade, e antes da crise sanitária provocada pela Covid-19, era considerado o evento de maior porte dedicado ao santo em todo o país, pois atraía cerca de 300 mil pessoas.

… O Arcebispo também relacionou a vida do santo com a nossa realidade atual, pois, assim como ele era um analfabeto em sua época, quantos analfabetos ainda existem no mundo, mesmo após tanto tempo: “Pedimos a São Benedito que o nosso sistema de educação melhore no Brasil””: https://www.a12.com/santuario/noticias/festa-de-sao-benedito-missa-e-celebrada-no-santuario-nacional

2.* Também acontece em ANGRA DOS REIS, RJ na segunda-feira após a Páscoa, onde SÃO BENEDITO É TAMBÉM CONSIDERADO O SEGUNDO PADROEIRO DA CIDADE.

– Ver: “… 08.04.2019, Angra dos Reis se prepara para celebrar São Benedito, considerado o segundo padroeiro da cidade. As festividades começam nesta terça-feira (9), com um tríduo de missas, e têm seu ápice na segunda-feira (22), após a Páscoa, com uma vasta programação religiosa, que tradicionalmente atrai milhares de fieis devotos do santo, que é um dos mais populares do país e é associado ao padecimento do negro brasileiro.
Além da parte religiosa, o festejo conta ainda com as populares barraquinhas, que ficarão na Praia do Anil, ao lado do Centro de Informações Turísticas, de 19 a 28 de abril. O espaço contará com atrações musicais, praça de alimentação e parquinho
A festa do santo é realizada pela Irmandade de São Benedito de Angra dos Reis, instituída no século XVII, no Convento São Bernardino de Sena da Cachoeira, e atualmente sediada na Igreja de Santa Luzia e conta com o apoio da Prefeitura de Angra, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, por meio da Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio (SECUP)…”https://www.angra.rj.gov.br/noticia.asp?vid_noticia=55120&indexsigla=imp

3*. VER AINDA, SÃO BENEDITO, OUTRAS REFERÊNCIAS:

  1. https://www.google.com/search?q=Festa+de+S%C3%A3o+Benedito+09+dias+ap%C3%B3s+a+P%C3%A1scoa&oq=Festa+de+S%C3%A3o+Benedito+09+dias+ap%C3%B3s+a+P%C3%A1scoa&aqs=chrome..69i57j33l3.12432j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8
  2. https://www.google.com/search?q=Festa+de+S%C3%A3o+Benedito&oq=Festa+de+S%C3%A3o+Benedito&aqs=chrome.0.69i59j0l4j69i60l3.7875j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8
  3.  https://pt.wikipedia.org/wiki/Benedito,_o_Mouro

8*.   Em Ca­tânia, na Si­cília, re­gião da Itália, o Beato José Bento Dusmet, bispo, da Ordem de São Bento, que pro­moveu di­li­gen­te­mente o culto di­vino, a ins­trução cristã do povo e o zelo do clero, e na epi­demia da peste prestou grande au­xílio aos enfermos. († 1894)

9*.   Em Al­jus­trel, lugar de Fá­tima, em Por­tugal, São Fran­cisco Marto, que, ainda cri­ança, con­su­mido ra­pi­da­mente pela en­fer­mi­dade, ma­ni­festou ad­mi­rável su­a­vi­dade de com­por­ta­mento, per­se­ve­rança na ad­ver­si­dade e na fé e as­si­dui­dade à oração. († 1919)

– Ver dia 20 de fevereiro:

Santos Fran­cisco (ver 04 de abril) e Ja­cinta Marto (também na Folhinha do Coração de Jesus), hu­mildes cri­anças que em Fá­tima, lo­ca­li­dade de Por­tugal, viram três vezes um Anjo e seis vezes a San­tís­sima Virgem, de quem re­ce­beram a exor­tação de rezar e fazer pe­ni­tência pela re­missão dos pe­cados, para obter a con­versão dos pe­ca­dores e a paz do mundo. Ambos res­pon­deram ime­di­a­ta­mente com he­róica di­li­gência a estes pe­didos e, in­fla­mados no amor a Deus e às almas, ti­nham uma só as­pi­ração: rezar e so­frer de acordo com os pe­didos do Anjo e da Virgem Maria. Fran­cisco fa­leceu no dia 4 de Abril de 1919 e Ja­cinta no dia 20 de Fe­ve­reiro de 1920. († 1919-1920)

– Ver ainda:

São Francisco Marto e Santa Jacinta Marto

Francisco e a irmã Jacinta Marto foram beatificados pelo Papa João Paulo II em 13 de maio de 2000O seu dia festivo é 20 de fevereiro. A sua canonização realizada pelo Papa Francisco ocorreu no dia 13 de maio de 2017, por ocasião das celebrações do Centenário das Aparições de Fátima.

Ver também:

– https://pt.wikipedia.org/wiki/Francisco_Marto

– https://pt.wikipedia.org/wiki/Jacinta_Marto

– https://www.acidigital.com/noticias_tags.php?tag_id=6907

– https://www.acidigital.com/noticias/igreja-celebra-pela-primeira-vez-os-santos-francisco-e-jacinta-marto-videntes-de-fatima-83795

10*.   Em Réggio Ca­lá­bria, na Itália, São Ca­e­tano Ca­ta­noso, pres­bí­tero, que fundou a Con­gre­gação das Irmãs Ve­ró­nicas da Santa Face para as­sis­tência dos po­bres e dos marginados. († 1953)

– Ver “… 1958 Beato Gaetano Catanoso, reputação de santidade como pároco cruzado pela observância das festas litúrgicas serviço às crianças pobres, sacerdotes e idosos (AC) (também conhecido como Caetano)
Nascido em Chorio di San Lorenzo, Reggio Calabria, Itália, 14 de fevereiro, 1879; morreu em 4 de abril de 1958; beatificado em 4 de maio de 1998. Gaetano era filho de pais cristãos ricos e piedosos. Após sua ordenação em 1902, ele ganhou uma reputação de santidade enquanto servia como pároco. Sua sensibilidade ao pecado e o desejo de repará-los o levaram a estabelecer uma confraria da Santa Face em sua paróquia, que se espalhou por meio de um boletim lançado em 1920. Além dessa associação leiga, Gaetano fundou os Clérigos Pobres para incentivar as vocações sacerdotais.
Em 1921, foi transferido para Santa Maria de la Candelaria, em Reggio Calabria, onde reviveu as devoções marianas e eucarísticas, intensificou a instrução catequética e fez cruzadas pela observância das festas litúrgicas. Ele também incentivou a cooperação entre os párocos para fornecer missões, especialmente durante a Quaresma e maio, indo a paróquias diferentes da sua para pregar e ouvir confissões.
Durante 29 anos, Pe. Catanoso atuou como diretor espiritual de vários institutos religiosos, da prisão local, de um hospital e do seminário arcebispal. Em 1929, ofereceu-se como “vítima de amor” ao Sagrado Coração de Jesus. Em 1935, em Ripario, Reggio Calabria, fundou a Congregação das Filhas de Santa Verônica (Missionárias da Santa Face) para oferecer orações contínuas de reparação, catequese e outros serviços às crianças pobres, sacerdotes e idosos. Sua santidade foi demonstrada em sua docilidade em obedecer ao pedido de seu arcebispo para que ele reduzisse as atividades da congregação. No entanto, as constituições do instituto, que ele havia escrito, foram aprovadas pela diocese em 25 de março de 1958 (L’Observattore Romano) …”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayApril04.html#1958_Blessed_Gaetano_Catanoso_reputation

11. São Teonas, do Egito. Confessor. Ver págs. 84-85: 

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

– Ver “… 395 St. Theonas do Egito monge na Tebaida Egito, que era um famoso recluso na Tebaida, Egito. Ele viveu em Oxyrinchus (moderno el-Bahnasa).”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayApril04.html#395_St._Theonas_of_Egypt_monk_in_the

12. São Zósimo, abade e confessor.  Ver págs. 86-89: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

– Ver “…São Zósimo, que cuidou do funeral de Santa Maria do Egito.
Zosimus (d. quinto século) + Eremita. Da Palestina, ele se estabeleceu no rio Jordão como eremita. Segundo a tradição, era amigo íntimo e biógrafo de Santa Maria do Egito, a famosa anacoreta.
Zósimo da Palestina, Eremita (RM) século V. Diz-se que Zósimo era um velho anacoreta (Os anacoretas eram monges ou ermitãos cristãos que viviam em retiro e solidão, especialmente nos primórdios do cristianismo, dedicando-se à oração e à escrita de liturgias, a fim de alcançar um estado de graça e pureza de alma pela contemplação. Wikipédia) palestino que vivia às margens do rio Jordão. Supõe-se que ele descobriu Santa Maria, a egípcia, trouxe-lhe a Eucaristia em uma Páscoa e a encontrou morta na próxima. A história continua dizendo que ele se tornou seu biógrafo, embora não haja evidência disso (Benedictines, Delaney, Encyclopedia). O retrato de Zósimo na arte é o de um monge trazendo a Eucaristia a Santa Maria do Egito ou conversando com ela do outro lado do rio Jordão (Roeder)…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayApril04.html#St._Zosimus_hermit_biographer_of_St.

13. Outras Santas e Santos do dia 04 de abril: págs. 75-112 (vol.6): VIDAS DOS SANTOS – 6.pdf (obrascatolicas.com)

Obs. Às vezes entra com o Edge, mas mais com  Google chrome,.

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 04 de abril, ver também: 4 de abril – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 302-304: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayApril04.html#

(este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

  * “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

================

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Agatão, lembrado em 21 de outubro)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

* “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES. Santo Abraão, rogue por nós! Amém!” (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* Dia 17 de janeiro: Santo Antão (ou Antônio). Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado, nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

* Sobre SANTO ANDRÉ CORSINI (04 de fevereiro): “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração”.

================

* “Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!(Albert Einstein, lembrado em 14 de março)

================

* “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas?
“Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.
“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa infelicidade seria indizível e sem limites.
“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.
“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor.

“Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.” (São Clemente-Maria Hofbauer, 15 de março)

================

* “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO… (SANTA LUÍSA DE MARILLAC, 15 DE MARÇO)”

================

* “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém!São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.  (São Nicolau de Flue – 21 de março)”

================

* A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo….”

(São Serapião de Thmuis 21 de março – conf. http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_the_Scholastic_Bishop)

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor

e esposo da Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós, Maria depositou a sua confiança;

convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós

e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. 

Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano-de-sao-jose/ >)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS!

POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:

1. Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;

2. Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;

3. Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

4. Um dia vamos estar juntos;

5. Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

================

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.