Santas e Santos de 27 de maio

Santo Agos­tinho, bispo de Can­tuária, na In­gla­terra, que foi en­viado com ou­tros monges pelo papa São Gre­gório Magno para anun­ciar a pa­lavra de Deus ao povo dos An­glos e foi bem re­ce­bido por Edi­berto, rei de Kent. Imitou a vida apos­tó­lica da Igreja pri­mi­tiva, con­verteu o pró­prio rei e muitos ou­tros à fé cristã e cons­ti­tuiu nesta terra al­gumas sedes epis­co­pais; fa­leceu no dia 26 de Maio. († 604/605)

2.   Em Do­rós­toro, na Mésia, hoje Si­listra, na Bul­gária, São Júlio, mártir, que, sendo ve­te­rano do exér­cito im­pe­rial, no tempo da per­se­guição foi preso pelos ofi­ciais de jus­tiça e apre­sen­tado ao go­ver­nador Má­ximo; tendo ma­ni­fes­tado na sua pre­sença a re­pulsa pelos ídolos, con­fessou com grande fir­meza a sua fé em Cristo e foi cas­ti­gado com a con­de­nação à morte. († c. 302). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Durostorum, às margens do Danúbio, a paixão de São Júlio, vítima da perseguição de Diocleciano. Depois de vinte e sete anos de serviço irrepreensível no exército romano, foi condenado, juntamente com dois companheiros, por ter se recusado a sacrificar aos ídolos. No momento de morrer, fez a célebre oração: “Senhor Jesus Cristo, em nome de quem eu sofro, peço-te dignar-te receber meu espírito com os teus santos mártires (Paixão – M)

– Ver páginas 252-256: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

3.   Na Via No­men­tana, a de­za­seis mi­lhas de Roma, São Res­ti­tuto, mártir. († c. s. IV)

– No VIDA DOS SANTOS, Em Sora, Santa Restituta, virgem e mártir, que, sob o imperador Aureliano e procônsul Agácio, chamada a lutar pela fé, venceu os esforços do demônio, as carícias dos pais e a crueldade dos carrascos; enfim, decapitada com outros cristãos, foi honrada com a glória do martírio. Ver página 266: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

 4.   Em Orange, na Pro­vença, re­gião da Gália, ac­tu­al­mente na França, Santo Eu­trópio, bispo. († c. 475). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. V, Santo Eutrópio. Convertido por sua esposa, foi convencido pelo Bispo de Marselha a colocar-se a serviço da Igreja. A exemplo de São Paulo, trabalhava com as mãos, desempenhando com entusiasmo as funções pastorais como bispo de Orange (M).

– Ver páginas 259-261: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

5.   Em Würtz­burg, na Fran­cónia, re­gião da Ger­mânia, hoje na Ale­manha, São Bruno, bispo, que res­taurou a igreja ca­te­dral, re­formou o clero e ex­plicou ao povo a Sa­grada Escritura. († 1045)

– Ver página 258: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

6*.   No mos­teiro de Mont­salvy, junto de Cler­mont-Fer­rand, na Aqui­tânia, hoje na França, São Gaus­berto, pres­bí­tero e ere­mita, que trans­formou este lugar, antes de­serto e in­tran­si­tável, num hos­pício para aco­lher os peregrinos. († 1079)

7*.   Em Dry­burne, lo­ca­li­dade pró­xima de Durham, na In­gla­terra, os be­atos Ed­mundo Duke, Ri­cardo Hill, João Hogg e Ri­cardo Ho­liday, pres­bí­teros e már­tires, que, re­gres­sando do Co­légio dos In­gleses de Reims à sua pá­tria, no rei­nado de Isabel I, foram con­de­nados à morte e en­for­cados por causa do sacerdócio. († 1590)

8.   Em Seul, na Co­reia, as santas már­tires Bár­bara Kim, viúva, e Bár­bara Yi, virgem de quinze anos de idade, que foram presas ao mesmo tempo e mor­reram de peste no cárcere. († 1839)

9.   Em Na­ki­buwo, lo­ca­li­dade do Uganda, Santo Ata­násio Bazzekuketta, mártir, que era um jovem da casa real re­cen­te­mente bap­ti­zado e, ao ser con­du­zido ao lugar do su­plício com os ou­tros com­pa­nheiros por ter abra­çado a fé em Cristo, pediu aos al­gozes que o ma­tassem ime­di­a­ta­mente e, es­pan­cado até à morte, con­sumou o martírio. († 1886)

10.   Em Lu­bawo, também no Uganda, São Gon­zaga Gonza, mártir, que era um dos fâ­mulos reais e, quando ia preso com ca­deias para a fo­gueira, foi tres­pas­sado pelas lanças dos algozes. († 1886)

11. Na região de Artois, o martírio de São Ranulfo (também na Folhinha do Coração de Jesus), que gozava de grande veneração na abadia de São Waast, ou São Gastão. (M).

12. Santo Hildeverto. Bispo e confessor. Ver página 257: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

13. Santa Melângela, na Folhinha do Coração de Jesus.

14. Outros santos do dia 27 de maio: págs. 239-266 (vol.09):

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.