Santas e Santos de 07 de julho

1.   Co­me­mo­ração de São Pan­teno de Alexandria, homem de grande zelo apos­tó­lico e do­tado de ci­ência e sa­be­doria, que, se­gundo a tra­dição, tinha tão grande co­nhe­ci­mento e zelo da pa­lavra de Deus que, in­fla­mado pela sua fé e pi­e­dade, partiu para pregar o Evan­gelho de Cristo aos povos des­co­nhe­cidos das lon­gín­quas re­giões do Ori­ente, re­gres­sando fi­nal­mente a Ale­xan­dria, onde des­cansou em paz, no tempo do im­pe­rador An­to­nino Caracala. († s. III). Ver página 276: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

2.   Em Fa­re­mou­tiers-en-Brie, no ter­ri­tório de Meaux, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, Santa Edil­burga, aba­dessa do mos­teiro deste lugar, que, sendo filha de um rei dos An­glos ori­en­tais, deu glória a Deus com a sua se­vera pe­ni­tência cor­poral e per­pétua virgindade. († 695). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Diocese de Meaux, no séc. VIII, Santa Etelburga. Filha de um rei inglês, dedicou-se ao serviço das monjas de Faremoutiers, das quais foi abadessa (M). Santa Edelburga e Santa Ercongota, virgens.Ver página 280: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

3.   Em Win­chester, na In­gla­terra, Santo Heda, bispo dos sa­xões oci­den­tais, homem de emi­nente sa­be­doria, que tras­ladou de Do­chester o corpo de São Bi­rino para esta ci­dade, onde es­ta­be­leceu a sua sede episcopal. († 706). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, no ano do Senhor de 705, a morte de Santo Edo, bispo de Winchester, que teve grande papel na organização política e jurídica de seu país (M). Ver página 281: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

4.   Em Ei­chs­tadt, na Fran­cónia, na ac­tual A,le­manha, São Vi­li­baldo (Wilibaldo (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que era monge quando fez pe­re­gri­na­ções aos Lu­gares Santos e per­correu vá­rias re­giões para res­taurar a vida mo­nás­tica; de­pois foi or­de­nado bispo desta ci­dade por São Bo­ni­fácio, com quem co­la­borou na evan­ge­li­zação da Ger­mânia e con­verteu muitos povos a Cristo. († 787). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, filho de São Ricardo, rei dos ingleses. São Guilebaldo ou Vilebaldo. Ver páginas 282-285: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

5*.   Em Tam­lacht, na Ir­landa, São Mael Ruain, bispo e abade, que tra­ba­lhou ar­du­a­mente para res­taurar a ce­le­bração da sa­grada li­turgia, o culto dos Santos e a dis­ci­plina monástica. († 789)

6.   Em Urgel, na Ca­ta­lunha, re­gião da Es­panha, Santo Odão ou Odo, bispo, que foi eleito por unâ­nime acla­mação do povo quando ainda era leigo e, con­fir­mado para esta sede epis­copal, de­fendeu sempre os mais hu­mildes e se mos­trou be­né­volo para com todos. († 1122). Ver página 287: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

7*.   Em Pe­rúgia, na Úm­bria, re­gião da Itália, o pas­sa­mento do Beato Bento XI, papa, da Ordem dos Pre­ga­dores, que, do­tado de grande be­nig­ni­dade e man­sidão, con­ci­li­ador de con­tendas e amante da paz, pro­moveu du­rante o seu breve pon­ti­fi­cado a paz da Igreja, a re­no­vação do en­sino e o in­cre­mento da prá­tica religiosa. († 1304). Ver páginas 289-290: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

8*.   Em Fos­sano, no Pi­e­monte, também na Itália, o Beato Odino Ba­rótti, pres­bí­tero, pá­roco pobre e de vida aus­tera, que, na de­fla­gração de uma epi­demia, con­sumiu todas as suas forças cui­dando dia e noite dos en­fermos e dos moribundos. († 1400)

9*.   Em Win­cester, na In­gla­terra, os be­atos Ro­gério Dic­kinson, pres­bí­tero, e Ro­dolfo Milner, agri­cultor e pai de fa­mília, pobre e in­culto, mas firme na fé, que, no rei­nado de Isabel I, foram ao mesmo tempo presos e mortos no su­plício do pa­tí­bulo; com eles se co­me­mora o Beato Lou­renço Humphrey, um jovem que morreu en­for­cado no mesmo lugar em dia in­certo por ter abra­çado a fé católica. († 1591)

10*.   Ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato José Juge de Saint-Martin, pres­bí­tero e mártir, que, sendo có­nego de Li­moges, foi preso du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa por ser sa­cer­dote e, de­su­ma­na­mente re­cluído num barco-prisão, con­su­mido pela en­fer­mi­dade partiu ao en­contro do Senhor. († 1794)

11*.   Em Orange, também na França, a Beata Ifi­génia de São Ma­teus (Fran­cisca Ga­briela Maria Su­zana de Gail­lard dela Valdène), virgem da Ordem de São Bento e mártir no tempo da Re­vo­lução Francesa. († 1794)

12.   Perto da ci­dade de Heng­chow, no Hunan, pro­víncia da China, os santos An­to­nino Fan­to­sáti, bispo, e José Maria Gam­baro, pres­bí­tero da Ordem dos Me­nores, que foram mortos pelos se­quazes dos “Yihe­tuan” quando se apro­xi­maram da costa para prestar au­xílio aos cris­tãos perseguidos. († 1900)

13.   Junto à ci­dade de Weihweu, no Hebei, também pro­víncia da China, São Marcos Ji Tianxiang, mártir, que, per­ma­ne­cendo trinta anos afas­tado da Eu­ca­ristia por não ter que­rido abster-se do ópio, não cessou con­tudo de orar e in­vocar uma santa morte; cha­mado ao tri­bunal e dando firme tes­te­munho da sua fé em Cristo, foi ad­mi­tido ao ban­quete eterno. († 1900)

14.   Em Hu­ji­acun, perto de Shen­xian, ci­dade do Hebei, também pro­víncia da China, Santa Maria Guo Lizhi, mártir, que, na mesma per­se­guição, como uma se­gunda mãe dos Ma­ca­beus, exortou à fir­meza de ânimo sete pa­rentes seus que acom­pa­nhava ao lugar do su­plício e pediu que também ela fosse morta de­pois deles; fi­nal­mente co­roou o seu mar­tírio, se­guindo aqueles que ela tinha en­ca­mi­nhado para o Céu. († 1900)

15♦.   Em Le Mans, na França, o Beato Carlos Liviero, bispo de Città del Cas­tello e fun­dador da Con­gre­gação das Pe­quenas Servas do Sa­grado Coração. († 1932)

16.   Em Ra­kunai, lo­ca­li­dade da Nova Bre­tanha, ilha de Papua-Nova Guiné, na Me­la­nésia, o Beato Pedro To Rot, mártir, que era ca­te­quista e pai de fa­mília e, du­rante a se­gunda guerra mun­dial, foi preso por per­se­verar no seu mi­nis­tério e, in­jec­tado com ve­neno letal, con­sumou o seu martírio. († 1945)

17*.   Em Leão, na Ni­ca­rágua, a Beata Maria Ro­mero Meneses, virgem do Ins­ti­tuto das Fi­lhas de Maria Au­xi­li­a­dora, que, nas re­giões da Costa Rica se de­dicou à for­mação das jo­vens, es­pe­ci­al­mente das mais po­bres e aban­do­nadas, e pro­pagou com grande zelo o culto da Eu­ca­ristia e da Virgem Santa Maria. († 1977)

18. Santo Ilídio (também na Folhinha do Coração de Jesus)

19. São Félix de Nantes (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver página 279: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

20. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 384, Santo Alírio, bispo, que ganhou a coroa de glória após ter zelado firmemente pela Igreja de Clermont, na Auvergne (M). Ver páginas 277-278: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

21. Bem-Aventurado Pedro Fourier, pároco de Mattaincourt. Ver páginas 255-275: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

22. Santo Angelelmo, bispo. Ver página 286: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

23. Bem-aventurado Davanzat, confessor. Ver página 288: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

24. Outros santos do dia 07 de julho: págs. 255-291 – em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portuga http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3.VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4.Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5.Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6.Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.