Santas e Santos de 29 de dezembro

São Tomás Becket, bispo e mártir, que, por de­fender a jus­tiça e a Igreja, foi des­ter­rado da sede de Can­tuária e da In­gla­terra, re­gres­sando seis anos de­pois à sua pá­tria, onde teve ainda de so­frer muito, até que, tres­pas­sado à es­pada pelos guardas do rei Hen­rique II na igreja ca­te­dral, foi ao en­contro de Cristo. († 1170). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1170, o martírio de Tomás Becket (também na Folhinha do Coração de Jesus). Foi primeiro o Grão-Chanceler do rei da Inglaterra, Henrique II Plantageneta. Ao tormar-se arcebispo metropolitano de Cantuária, passou a ser o grande defensor da liberdade religiosa da Igreja, que ele sustentou até derramar o sangue, depois de um exilio de seis anos na abadia cisterciense de Pontigny, na França. (R). Ver São Tomé ou Tomás de Cantuária, páginas 129-184: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Tomás_Becket

2.   Co­me­mo­ração de São David, rei e pro­feta, filho de Jessé de Belém, que en­con­trou graça di­ante de Deus e foi un­gido com o óleo santo pelo pro­feta Sa­muel para reinar sobre o povo de Is­rael; tras­ladou a arca da ali­ança do Se­nhor para a ci­dade de Je­ru­salém, e o Se­nhor lhe jurou que a sua des­cen­dência per­ma­ne­ceria para sempre, porque dela nas­ceria Jesus Cristo, se­gundo a carne. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. X antes da nossa era, o Profeta Davi. Escolhido por Deus des de a sua juventude entre todos os filhos de Jessé, o Belemita, entrou para o serviço do rei Saul como tocador de cítara, e ligou-se por profunda amizade a seu filho Jônatas, depois de ter derrubado o gigante Golias. Quando se tornou rei, instalou a Arca da Aliança em Sião, que transformou em capital de Israel. Depois de ter ofendido gravemente a lei divina, manifestou arrependimento exemplar. Segundo o Evangelho, Jesus foi seu herdeiro, conforme o anúncio do Anjo Gabriel feito a Maria, e “seu Senhor”, tal como está escrito no Livro dos Salmos. (M). Ver páginas 185-208: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/David

3.   Em Arles, na Pro­vença, re­gião da Gália, ac­tu­al­mente na França, São Tró­fimo, con­si­de­rado o pri­meiro bispo desta cidade. († s. III)

4.   Em Car­tago, na ho­di­erna Tu­nísia, São Li­boso, bispo de Vaga, hoje Béja, em Túnis, e mártir, que no Con­cílio de Car­tago afirmou acerca da questão do bap­tismo dos he­reges: «No Evan­gelho Cristo disse: “Eu sou a ver­dade”, e não “Eu sou o costume”». († d. 258). Na África, a morte dos Santos Domingos, Vítor, Liboso, Saturnino, Crescêncio, Honorato, Primiano e Segundo (estes dois últimos também lembrados na Folhinha do Coração de Jesus), em 258(?) – Conforme página 210:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

5.   Em Milão, na Li­gúria, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Mar­ti­niano, bispo. († d. 431)

6.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, São Mar­celo, abade do mos­teiro dos Ace­metas junto ao Bós­foro, onde dia e noite inin­ter­rup­ta­mente se can­tavam os salmos. († c. 480). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 480, São Marcelo, calígrafo de origem síria, que abraçou a vida monástica. Tonando-se diácono, foi nomeado higúmeno de um mosteiro de Constantinopla, que transformou em um centro espiritual e cultural. (M)

7.   Em Exmes, na Nêus­tria, agora na França, Santo Ebrulfo, abade do mos­teiro de Ouche no tempo do rei Childeberto. († c. 596). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VII, Santo Ebrulfo. Com sua esposa, renunciou a suas funções na corte merovíngia para consagrar-se a Deus. Propagou então o monaquismo no oeste da Gália, e terminou sua vida em Ouche, hoje Saint-Evroul, no departamento de Oise. (M)

8*.   Em Pa­lermo, na Si­cília, re­gião da Itália, o Beato Ge­rardo Cagnóli, re­li­gioso da Ordem dos Me­nores, que du­rante muito tempo tinha vi­vido como eremita. († 1342)

9*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, o Beato Gui­lherme Howard, mártir, que, sendo vis­conde de Staf­ford, pro­fessou a fé ca­tó­lica e, por isso, fal­sa­mente acu­sado de cons­pi­ração contra o rei Carlos II, morreu ao fio da es­pada por Cristo. (†1680). Ver página 209: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

10.   Em Seul, na Co­reia, os santos Be­ne­dita Hyon Kyong-nyon, viúva e ca­te­quista, e seis companheiros[1], már­tires, que, de­pois de so­frerem muitos su­plí­cios por causa do nome cristão, fi­nal­mente foram degolados.  São estes os seus nomes: Pedro Ch’oe Ch’ang-hub, ca­te­quista; Bár­bara Cho Chungi, viúva de São Se­bas­tião Nam I-gwam; Ma­da­lena Han Yong-i, viúva; Isabel Chong Chong-hye, virgem, filha de Santa Ce­cília Yu So-sa e irmã de São Paulo Chong Ha­sang; Bár­bara Ko Sun-i, es­posa de Santo Agos­tinho Pak Chong-won; e Ma­da­lena Yi Yongdog, virgem, irmã de Santa Ca­ta­rina Yi. († 1839)

11*.   Em Pa­terna, ci­dade da pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, o Beato José Apa­rício Sanz, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

12*.   Em Pi­ca­dero de Pa­terna, lo­ca­li­dade da mesma pro­víncia de Va­lência, os be­atos Hen­rique João Requena, pres­bí­tero, e José Perpiñá Nácher, que tra­varam um nobre com­bate por Cristo. († 1936)

13*.   Em San Mi­guel de los Reyes, na mesma pro­víncia de Va­lência, o Beato João Bap­tista Fer­reres Boluda, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição, imi­tando a paixão de Cristo, me­receu al­cançar a glória do martírio. († 1936)

14.  Outros santos do dia 29 de dezembro: págs. 129-210: 

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2022.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 29 de dezembro, ver aindahttps://pt.m.wikipedia.org/wiki/29_de_dezembro

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.