Santas e Santos de 13 de março

1.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na ac­tual Tur­quia, os santos már­tires Ma­ce­dónio, pres­bí­tero, Pa­trícia, sua es­posa, e Mo­desta (também na Folhinha do Coração de Jesus), sua filha. († data inc.)

2.   Em Her­mó­polis, no Egipto, São Sa­bino, mártir, que, de­pois de pa­decer muitos tor­mentos, morreu lan­çado ao rio. No Egito, durante a perseguição de Diocleciano, São Sabino, que depois de haver suportado cruéis sofrimentos por causa de Cristo, foi jogado no Rio Nilo (Conforme Martirológio Romano-Monástico – M). († s. IV)

3.   Na Pérsia, no ac­tual Irão, Santa Cris­tina (também na Folhinha do Coração de Jesus) mártir, que, de­pois de ter sido ver­gas­tada com azor­ra­gues, con­sumou o mar­tírio no tempo de Cós­roas, rei dos Persas. († 559)

4*.   Em Poi­tiers, na Aqui­tânia, na ho­di­erna França, São Pi­êncio, bispo, que prestou grande au­xílio a Beata Ra­de­gundes na fun­dação de cenóbios. († s. VI)

5.   Em Se­vilha, na His­pânia, São Le­andro, bispo, irmão dos santos Isi­doro, Ful­gêncio e Flo­ren­tina, o qual, pela sua pre­gação e so­li­ci­tude, con­verteu o povo dos Vi­si­godos da im­pi­e­dade ariana à fé ca­tó­lica, com o au­xílio do seu rei Recaredo. († c. 600)

6*.   No mos­teiro de No­va­lesa, junto ao Mon­ce­nísio, no vale de Susa, ac­tu­al­mente no Pi­e­monte, re­gião da Itália, Santo El­drado, abade, grande pro­motor do culto di­vino, que re­formou o sal­tério e fez cons­truir novas igrejas. († c. 840)

7.   Em Cór­dova, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, a paixão dos santos Ro­drigo, (também na Folhinha do Coração de Jesus) pres­bí­tero, e Sa­lomão, már­tires: o pri­meiro, por se ter re­cu­sado a acre­ditar que Maomé era ver­da­dei­ra­mente o pro­feta en­viado pelo Om­ni­po­tente, foi me­tido no cár­cere, onde en­con­trou Sa­lomão, que algum tempo antes ade­rira à re­li­gião ma­o­me­tana, e ambos con­su­maram o seu glo­rioso com­bate, sendo degolados. († 857). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Córdova, no ano do Senhor de 857, o martírio dos Santos Rodrigo e Salomão. Convertido do islamismo, Rodrigo foi traído por seu irmão, que continuava muçulmano. Levado para a prisão, ali encontrou um cristão de nome Salomão, que tendo uma vez apostatado, havia feito seu retorno para o Cristo. (M). Ver também nas páginas 418-419: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Rodrigo_de_C%C3%B3rdova

8.   Em Ca­me­rino, no Pi­ceno, na ac­tual re­gião das Marcas, na Itália, Santo An­so­vino, bispo. († 868)

9*.   No mos­teiro de Cava de’ Tir­réni, na Cam­pânia, também re­gião da Itália, o Beato Pedro II, abade. († 1208)

10*.   Em Ox­ford, na In­gla­terra, o Beato Ag­nelo de Pisa, pres­bí­tero, que, en­viado por São Fran­cisco à França e de­pois à In­gla­terra, aí ins­ti­tuiu a Ordem dos Me­nores e pro­moveu as ci­ên­cias sagradas. († c. 1236/1275).

Bem-aventurado Agnelo de Pisa: ver sua história nas págs. 420-421: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

11*.   Em Ernée, no ter­ri­tório de Mayenne, na França, a Beata Fran­cisca Tréhet, virgem da Con­gre­gação da Ca­ri­dade e mártir, que se de­dicou com grande so­li­ci­tude à ins­trução das cri­anças e ao cui­dado dos en­fermos e, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, mor­rendo ao fio da es­pada, con­sumou o seu mar­tírio por Cristo. († 1794)

12♦.   SANTA DULCE DOS POBRES: dia 13 de agosto (também na Folhinha do Coração de Jesus). No Diretório Litúrgico 2019, BEM-AVENTURADA DULCE LOPES PONTES, 13 de agosto, religiosa, beatificada em 22/05/2011 e será canonizada em 13/10/2019. Ver: https://www.opovo.com.br/noticias/brasil/2019/07/01/igreja-proclamara-a-santa-dulce-dos-pobres.html

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Irm%C3%A3_Dulce e ver ainda: https://www.google.com/search?q=Santa+Dulce+dos+pobres&oq=Santa+Dulce+dos+pobres&aqs=chrome..69i57j0l4.3806j0j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8

– Na Baía, ci­dade do Brasil, a Beata Dulce Lopes Pontes (Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes), virgem da Con­gre­gação das Irmãs Mis­si­o­ná­rias da Ima­cu­lada Con­ceição da Mãe de Deus, que de­dicou to­tal­mente mais de cin­quenta anos da sua vida ao ser­viço do pró­ximo, es­pe­ci­al­mente aos mais ca­ren­ci­ados e ao ope­ra­riado, fun­dando em seu favor vá­rias obras, entre as quais, o Hos­pital Santo An­tónio, o Centro Edu­ca­tivo Santo An­tónio, a União Ope­rária São Fran­cisco, o Centro Ope­rário da Baía. († 1992)

Conforme o Martirológio Romano de 13 de março, na Baía, ci­dade do Brasil, a Beata Dulce Lopes Pontes (Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes), virgem da Con­gre­gação das Irmãs Mis­si­o­ná­rias da Ima­cu­lada Con­ceição da Mãe de Deus, que de­dicou to­tal­mente mais de cin­quenta anos da sua vida ao ser­viço do pró­ximo, es­pe­ci­al­mente aos mais ca­ren­ci­ados e ao ope­ra­riado, fun­dando em seu favor vá­rias obras, entre as quais, o Hos­pital Santo An­tónio, o Centro Edu­ca­tivo Santo An­tónio, a União Ope­rária São Fran­cisco, o Centro Ope­rário da Baía. († 1992)

 – Mais sobre a Beata Irmã Dulce:

a. “…No dia 22 de maio de 2011, Irmã Dulce foi beatificada em Salvador, e passou a ser reconhecida como “Bem-Aventurada Dulce dos Pobres”. A Solene Eucaristia de Beatificação foi presidida pelo enviado especial do Papa Bento XVI, Dom Geraldo Majella Agnelo, arcebispo emérito de Salvador. Mesma ocasião em que o dia 13 de agosto se tornou, oficialmente, a data da celebração de sua festa litúrgica, que é comemorada em Salvador, e em pelo menos 28 igrejas e capelas de outros estados.Contudo, sua festa litúrgica é celebrada em 13 de março nessa denominação (wikipedia)…”.  Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Irm%C3%A3_Dulce

b.O dia 13 de agosto foi instituído pelo Vaticano como a data de celebração da festa litúrgica de Irmã Dulce. Desde a beatificação da religiosa, em 2011, a data foi escolhida porque foi nesse mesmo dia, em 1933, na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus (em Sergipe), que Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, aos 19 anos de idade, recebia o hábito e adotava, em homenagem à sua mãe, o nome de Irmã Dulce.”. Ver: https://www.camilianos.org.br/interatividade/noticias/noticias-da-igreja/homenagens-a-irma-dulce-marcam-o-mes-de-agosto/arcanjo

13. No ano da graça de 828, São Nicéforo, patriarca de Constantinopla, que colocou sua autoridade a serviço da doutrina relativa às santas imagens, promulgada em Nicéia por ocasião do VII Concílio Ecumênico (Conforme Martirológio Romano-Monástoco – M). Ver também nas páginas 416-417: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nic%C3%A9foro_I_de_Constantinopla

14. Na Tebaida, perto de 412, Santa Eufrásia (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem. Quando alcançou a idade de decidir sobre sua própria vida, escolheu viver numa comunidade religiosa onde sua mãe a havia colocado, esperando casá-la. Colocou sua rica herança à disposição dos pobres (Conforme Martirológio Romano-Monástoco – M).

– Ver mais sobre a história de Santa Eufrásia, ou Eupráxia nas páginas 391-415: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

15. Na Sabóia, no séc. IX, Santo Heraldo, abade. Nascido perto de Aix-en-Provence, dirigiu uma comunidade que servia de asilo instalado no Monte Cénis (Conforme Martirológio Romano-Monástoco – M).

16. Outros santos do dia 13 de março: págs. 391-424 (vol.4-final): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 13 de março, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/13_de_mar%C3%A7o

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 258-259: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.