Santas e Santos de 15 de março

1.   Em Pário, no He­les­ponto, na ac­tual Tur­quia, São Me­nigno, pi­so­eiro, que, se­gundo a tra­dição, so­freu o mar­tírio no tempo do im­pe­rador Décio. († c. 250). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Helesponto, sob o imperador Décio, o martírio de São Menigno. Tintureiro de profissão, serviu com todas as suas capacidades aos seus irmãos cristãos, antes de ser ele mesmo condenado à morte por ter rasgado os editos de perseguição. (M)

2.   Em Roma, São Za­ca­rias, papa, que sus­teve a ve­e­mência da in­vasão dos Lom­bardos, in­dicou aos Francos o justo go­verno, dotou de igrejas os povos da Ger­mânia e as­se­gurou a união com a Igreja Ori­ental, go­ver­nando a Igreja de Deus com grande sa­be­doria e prudência. († 752)-

– São Zacarias, papa:  Ver mais sua história às páginas 29-43: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

3.   Em Cór­dova, ci­dade da An­da­luzia, re­gião da Es­panha, Santa Le­o­crícia (na Folhinha do Coração de Jesus, Santa Leocrécia) virgem e mártir, des­cen­dente de fa­mília moura, que aderiu se­cre­ta­mente à fé de Cristo e, tendo sido presa com Santo Eu­lógio, quatro dias de­pois do mar­tírio deste santo foi de­go­lada e emi­grou para a glória eterna. († 859)

4*.   Perto de Burgos, ci­dade de Cas­tela, também re­gião da Es­panha, São Si­se­buto, abade de São Pedro de Cardeña. († 1086)

5.   Em York, na In­gla­terra, o Beato Gui­lherme Hart, pres­bí­tero e mártir, que, or­de­nado no Co­légio In­glês de Roma, re­gressou à pá­tria e, no rei­nado de Isabel I, por ter per­su­a­dido al­gumas pes­soas a abraçar a fé ca­tó­lica, foi en­for­cado e estripado. († 1583)

6.   Em Paris, na França, Santa Luísa de Marillac, viúva, que ori­entou com o seu exemplo o Ins­ti­tuto das Fi­lhas da Ca­ri­dade na as­sis­tência aos in­di­gentes, dando re­a­li­zação per­feita à obra de­li­neada por São Vi­cente de Paulo. († 1660). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, Em Paris, no ano de 1660, Santa Luísa de Marillac, esposa e mãe de família cristã, que decidiu consagrar sua vida aos cuidados dos pobres, depois de ter enviuvado. São Vicente de Paulo foi seu diretor espiritual e ajudou-a a fundar a Companhia das Filhas da Caridade, que segundo a vontade de seus fundadores, “não teria outra clausura que as salas de seus hospitais”. (M). Ver também páginas 51-55:  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADsa_de_Marillac

7.   Em Viena, na Áus­tria, São Cle­mente Maria Hofbauer, pres­bí­tero da Con­gre­gação do San­tís­simo Re­dentor, que tra­ba­lhou ad­mi­ra­vel­mente na pro­pa­gação da fé em terras lon­gín­quas e na re­forma da dis­ci­plina ecle­siás­tica e, pelos seus dotes ex­cep­ci­o­nais de ta­lento e vir­tudes, per­su­adiu muitas pes­soas in­signes nas ci­ên­cias e nas artes a ade­rirem à Igreja. († 1820). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1820, São Clemente-Maria Hofbauer. Sacerdote da Congregação do Santíssimo Redentor, propagou seu Instituto na Polônia, onde abriu diversas casas. Depois das guerras napoleônicas e prussianas, fixou-se em Viena, Áustria, onde suas notáveis pregações atraíam toda a elite intelectual da cidade. (M). Ver também páginas 56-61: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Clemente_Maria_Hofbauer

8♦.   Em Ma­drid, na Es­panha, o Beato Pio Conde Conde, pres­bí­tero da So­ci­e­dade Sa­le­siana e mártir, que du­rante a per­se­guição reli­giosa, foi fu­zi­lado em ódio ao sacerdócio. († 1936)

9*.   Em Pr­zemysl, na Po­lónia, o Beato João Adal­berto Balicki, pres­bí­tero, que exerceu di­versas ac­ti­vi­dades apos­tó­licas em favor de todo o povo de Deus, em­pe­nhando-se par­ti­cu­lar­mente no anúncio do Evan­gelho e na as­sis­tência às jo­vens errantes. († 1948)

10*.   Em Vi­edma, na Ar­gen­tina, o beato Ar­té­mides Zátti, re­li­gioso da So­ci­e­dade de São Fran­cisco de Sales, que, ani­mado pelo seu grande zelo mis­si­o­nário, partiu para as inós­pitas terras da Pa­ta­gónia e passou toda a sua vida no hos­pital desta ci­dade, acu­dindo com in­can­sável mag­na­ni­mi­dade, pa­ci­ência e hu­mil­dade às ne­ces­si­dades dos indigentes. († 1951)

11. No Egito, São Nicandro, condenado à morte sob Diocleciano por ter recolhido, piedosamente, corpos de mártires (conforme Martirológio Romano-Monástico – M).

12. Em Tessalônica, no ano da graça de 304, Santa Matrona, serva cristã que foi submetida a rudes flagelações por sua senhora, por haver confessado a divindade de Cristo (conforme Martirológio Romano-Monástico – M). Ver também nas págs. 47-48: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

13. SAO LONGUINHO “15/03: SÃO LONGUINHO (também na Folhinha do Coração de Jesus). Acredita-se ser o soldado que transpassou o peito de Jesus (ver Jo 9.31-34), ou, conforme Mt 28,54, Mc 15,39s e Lc 23,47s, o centurião romano que, vendo os fenômenos que ocorreram na morte de Jesus, exclamou: “verdadeiramente este é o filho de Deus!” Teria então deixado a vida militar, seguindo a Cristo. Muitas das notícias relativas a ele se prendem a várias tradições nem sempre fidedignas. A respeito é bom lembrar dois livros apócrifos: o Evangelho de Nicodemos, e o Atos de Pilatos. Diz uma lenda que Longuinho (ou Longino) teria pregado o Evangelho em Cesaréia e em vários outros lugares. Por fim, foi pregar em Mântua (Itália), onde também teria sofrido o martírio”. (Antônio Angonese – Petrópolis/RJ-Folhinha do Coração de Jesus de 14/03/2006-verso). Ver sua história nas páginas 44-46: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Longino

14. São Probo, bispo e confessor. Ver págs. 49-50 http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

15. Santo Especioso, confessor. Ver páginas 62: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

16. BEM-AVENTURADOS MONALDO DE ANCONA, FRANCISCO DE PETRILLO E ANTÔNIO DE MILÃO. Ver páginas 63-64: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

17. Outros santos do dia 15 de março: págs. 29-65 (vol.5): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 15 de março, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/15_de_mar%C3%A7o

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 262: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.