Santas e Santos de 17 de março

São Pa­trício (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que, ainda jovem, foi le­vado pri­si­o­neiro da Bre­tanha para a Ir­landa. Tendo re­cu­pe­rado a li­ber­dade, quis abraçar o es­tado cle­rical e re­gressou à mesma ilha, onde, eleito bispo, anun­ciou com grande zelo o Evan­gelho ao povo e or­ga­nizou com fir­meza a sua Igreja, até que, em Down, ci­dade da Ir­landa, ador­meceu no Senhor. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 461, o nascimento no céu de São Patrício. Após um período monástico em Lérins, e depois em Axerre, voltou para evangelizar a Irlanda. Lá fundou a Igreja de Armagh, que se tornou o centro religioso daquela ilha tão fértil em santidade. Sua memória é venerada em Downpatrick, no condado de Ulster. (R). Conforme a Folhinha do Coração de Jesus de 15.03.2012, 17/03: SAO PATRICIO. Nascido na Inglaterra em 386, com 16 anos o jovem Patrício for sequestrado e levado como escravo para a Irlanda. Nos seis anos em que que lá viveu, aprendeu a língua e os costumes célticos. Tendo fugido e retornado à casa, alimentando o desejo de retornar à ilha para evangelizar seus habitantes, ordenou-se sacerdote e, após inúmeras peripécias, em 433 for enviado pela Santa Sé como bispo e missionário dos irlandeses. Os relatos da atuação de Patrício são marcados pelos elementos típicos do imaginário da cultura das tribos celtas, como eventos milagrosos, visões, profecias e disputas com os feiticeiros pagãos Patrício pregou o evangelho, construiu inúmeros mosteiros e batizou muitos habitantes da ilha. Conhecido como o Apóstolo da Irlanda, morreu a 17 de março de 493. (Frei Sandro Roberto da Costa, OFM-Petrópolis-RJ). Ver também às págs. 93-96: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf  († 461)

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Patr%C3%ADcio_da_Irlanda

2.   A co­me­mo­ração de nu­me­rosos santos már­tires em Alexandria, no Egipto, que, no tempo do im­pe­rador Te­o­dósio, quando crescia o nú­mero de cris­tãos, foram presos pelos ado­ra­dores de Se­rápis e, como re­cu­sassem fir­me­mente adorar o ídolo, foram cru­el­mente assassinados. († c. 392)

3.   Em Cha­lons-sur-Saône, na Bor­gonha da Gália, na ac­tual França, Santo Agrí­cola, bispo, que go­vernou esta Igreja du­rante quase dez lus­tros e a con­so­lidou com vá­rios concílios. († 580)

4.   Em Ni­velles, no Bra­bante, ac­tu­al­mente na Bél­gica, Santa Ger­trudes, aba­dessa, que, nas­cida de uma fa­mília muito ilustre, re­cebeu do bispo Santo Amando o sa­grado véu das vir­gens e di­rigiu com sa­be­doria o mos­teiro cons­truído por sua mãe, man­tendo-se sempre as­sídua à lei­tura da Sa­grada Es­cri­tura e per­se­ve­rante na aus­te­ri­dade das vi­gí­lias e do jejum. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Brabante belga, Santa Gertrudes de Nivelle. Filha do administrador do palácio de Pepino de Landen, recebeu o véu das virgens consagradas das mãos de Santo Amândio e fundou um mosteiro nas terras de seu pai, onde morreu em 659, aos trinta e três anos de idade, configurada ao Cristo por seus sofrimentos. (M). Ver também páginas 97-102: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf  († 659

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Gertrudes_de_Nivelles

5.   Na ilha de Chipre, São Paulo (também na Folhinha do Coração de Jesus), monge e mártir, que, por de­fender o culto das sa­gradas ima­gens, foi lan­çado às chamas. († c. 770). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na ilha de Chipre, no ano da graça de 760, o martírio de São Paulo, que foi atirado ao fogo por ter defendido a necessidade das santas imagens no culto cristão. (M)

6*.   Em Mo­dugno, perto de Bári, na Apúlia, re­gião da Itália, o Beato Con­rado, que levou vida ere­mí­tica na Pa­les­tina, ha­bi­tando até à morte numa mi­se­rável gruta. († c. 1154)

7.   Em Olo­mouc, lo­ca­li­dade da Mo­rávia, na ac­tual Ché­quia, São João Sarkander, pres­bí­tero e mártir, que, sendo pá­roco de Ho­lesov e re­cu­sando re­velar se­gredos da con­fissão, foi con­de­nado ao su­plício da roda e en­cer­rado ainda com vida no cár­cere, onde morreu um mês depois. († 1620). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Sarkander

8.   Na re­gião dos Hu­rões, no Ca­nadá, a paixão de São Ga­briel Lalemant, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, que, de­pois de ter di­fun­dido com grande zelo a glória de Deus no idioma do povo, foi vi­o­len­ta­mente tor­tu­rado por ado­ra­dores dos ídolos com cru­de­lís­simos su­plí­cios. A sua me­mória ce­lebra-se no dia onze de Ou­tubro, jun­ta­mente com a dos seus companheiros. († 1649)

10♦.   Em Ca­tumbi, no Brasil, a Beata Maria Bár­bara da San­tís­sima Trin­dade (Bár­bara Maix), virgem, fun­da­dora da Con­gre­gação das Irmãs do Ima­cu­lado Co­ração de Maria. († 1873)

11*.   Em Má­laga, na Es­panha, o Beato João Ne­po­mu­ceno Zegri y Moreno, pres­bí­tero, que con­sa­grou o seu mi­nis­tério ao ser­viço da Igreja e das almas e, para me­lhor pro­curar a glória de Deus Pai em Cristo, fundou a Con­gre­gação das Irmãs da Ca­ri­dade de Nossa Se­nhora das Mercês. († 1905)

12. São José de Arimatéia (também na Folhinha do Coração de Jesus) confessor. Ver sua história às páginas 103-104: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_de_Arimateia

13. Santa Withburga, virgem. Ver sua história às páginas 105-106: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf  

14. Santo Ambrósio de Alexandria. Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ambr%C3%B3sio_de_Alexandria

15. Santo Aleixo. Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Aleixo_de_Roma

16. Outros santos do dia 17 de março: págs. 93-107 (vol.5): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 17 de março, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/17_de_mar%C3%A7o

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 264-266: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.