Santas e Santos de 07 de fevereiro

1. Festa das Cinco Chagas do Senhor, isto é, das fe­ridas que Cristo re­cebeu na cruz e ma­ni­festou aos Após­tolos de­pois da sua res­sur­reição, de­voção muito viva entre os por­tu­gueses desde os co­meços da na­ci­o­na­li­dade e con­fir­mada pelos Ro­manos pon­tí­fices, a partir de Bento XIV. Ver “Os estigmas são marcas manifestadas fisicamente mas que tradicionalmente são reputadas como tendo origem espiritual, e que alguns acreditam reproduzirem as cinco chagas de Jesus Cristo. Os estigmas podem tomar formas variadas, como úlceras, chagas, ferimentos, queimaduras, bolhas e lacerações, dentre outros, e normalmente são verificados em um dos cinco pontos do corpo pelos quais Jesus teria sido pregados à cruz: péspunhos e tórax. Enquanto festividade católica, em Portugal é realizada especialmente no dia 7 de Fevereiro.[1]

”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Estigma_(fen%C3%B4meno)

2.   Em Nola, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Má­ximo, bispo, que em tempo de per­se­guição di­rigiu a Igreja desta ci­dade e, de­pois de uma longa vida, morreu em paz. († s. III)

3.   Em Lâmp­saco, no He­les­ponto, na ac­tual Tur­quia, São Par­ténio, bispo, que, se­gundo a tra­dição, no tempo do im­pe­rador Cons­tan­tino Magno pro­pagou a fé pela pa­lavra e pelo exemplo da sua vida. († s. IV). Ver páginas 95-97: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

4.   No monte Sinai, São Moisés, que, de­pois de ter se­guido a vida so­li­tária no ermo, foi or­de­nado bispo a pe­dido de Máuvia, rainha dos Sar­ra­cenos, e con­se­guiu pa­ci­ficar aquela gente fe­ro­cís­sima e manter ilesa a vida dos cristãos. († c. 389). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Egito, perto de 389, São Moisés. Originário da Arábia, retirou-se para o deserto do monte Sinai. Elevado ao episcopado, contribuiu para a manutenção da paz entre seus concidadãos e os romanos. (M)

5.   Em Flo­rença, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, Santa Ju­liana, viúva. († s. IV)

6*.   Em Man­fre­dónia, na Apúlia, também re­gião da Itália, São Lou­renço, bispo. († c. 545)

7.   Em Lucca, na Etrúria, hoje na Tos­cana, também na Itália, o se­pul­ta­mento de São Ri­cardo (também na Folhinha do Coração de Jesus), pai dos santos Vi­ne­baldo e Val­burges, que morreu quando ia com seus fi­lhos em pe­re­gri­nação da In­gla­terra para Roma. († c. 720)

8.   Em Só­terum, na Fó­cida, re­gião da Grécia, São Lucas o Jovem, eremita. († 955). Ver página 98: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

9*.   Em Múccia, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Ri­cério (Rizziero), que foi dos pri­meiros e mais que­ridos dis­cí­pulos de São Francisco. († 1236)

10*.   Em Assis, na Úm­bria, também re­gião da Itália, o Beato An­tónio de Stroncone, re­li­gioso da Ordem dos Frades Menores. († 1461). Ver “Bem-Aventurado Antônio de Strocônio, franciscano”, páginas 91-92: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

11*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, o Beato Tomás Sherwood, mártir, que, sendo ne­go­ci­ante de te­cidos, se di­rigiu para Douai a fim de se pre­parar para o sa­cer­dócio; mas quando re­gressou a Lon­dres para as­sistir ao seu pai en­fermo e idoso, ao passar por uma rua, foi con­du­zido ao mar­tírio, no rei­nado de Isabel I. († 1578). Ver página 98: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

12*.   Em Au­benas, no Vi­viers, re­gião da França, os be­atos már­tires Tiago Sales, pres­bí­tero, e Gui­lherme Saltmouche, re­li­gioso, ambos da Com­pa­nhia de Jesus, que, por for­ta­le­cerem o povo na fé ca­tó­lica com a sua pre­gação, de­pois de ter sido to­mada a ci­dade pelos hu­gue­notes, foram cha­ci­nados num do­mingo, di­ante do povo, por causa da sua fé. († 1593)

13*.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, Santo Egídio Maria de São José (Fran­cisco Pon­tillo), re­li­gioso da Ordem dos Frades Me­nores, que todos os dias pedia es­mola ao povo pelas ruas da ci­dade com ex­trema hu­mil­dade, re­tri­buindo com pa­la­vras de consolação. († 1812)

14.   Em Changsha, ci­dade do Hunan, pro­víncia da China, São João de Triora (Fran­cisco Maria Lân­trua), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores e mártir, que, após cruéis tor­mentos de longo ca­ti­veiro, foi morto por enforcamento. († 1816)

15*.   Em Paris, na França, a Beata Ro­sália (Joana Maria Rendu), virgem das Fi­lhas da Ca­ri­dade, que, vi­vendo numa casa dos su­búr­bios mais po­bres da­quela ci­dade, por ela trans­for­mada em re­fúgio dos in­di­gentes, se em­pe­nhou in­can­sa­vel­mente em vi­sitar os po­bres nos seus do­mi­cí­lios, pro­mover a paz em tempo de guerra civil e es­ti­mular muitos, so­bre­tudo os jo­vens e os ricos, ao exer­cício da caridade. († 1856)

16*.   Também em Paris, a Beata Maria da Providência (Eu­génia Smet), virgem, que fundou o Ins­ti­tuto de Irmãs Au­xi­li­a­doras das Almas do Purgatório. († 1871)

17*.   Em Roma, o Beato Pio IX, papa, que, pro­cla­mando cla­ra­mente a ver­dade de Cristo, que in­ti­ma­mente viveu, ins­ti­tuiu muitas sedes epis­co­pais, pro­moveu o culto da Virgem Santa Maria e con­vocou o Con­cílio Ecu­mé­nico Va­ti­cano I. († 1878)

Ver “Pio IX, nascido Giovanni Maria Mastai-Ferretti (Senigália13 de maio de 1792 – Roma7 de fevereiro de 1878), foi Papa entre 16 de junho de 1846 e 7 de fevereiro de 1878. É o segundo pontificado mais longo da história depois de São Pedro. Foi beatificado em 3 de setembro de 2000, pelo Papa João Paulo II. Foi o primeiro Papa da história a ser fotografado.[1]

Foi o 2º Papa a nascer no dia 13 de maio; o outro foi Papa Inocêncio XIII. Seu papado ficou marcado pela destituição dos chamados Estados Eclesiásticos, pois Pio IX comandava o Trono de Roma quando os revoltosos empreendiam o Risorgimento, que levou à unificação da Itália como Estado Nacional, comandado pelo rei Vittorio Emanuele II.[1]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Pio_IX

18.   Em Parma, na Itália, a Beata Ana Maria Adórni, viúva, fun­da­dora da Con­gre­gação das Servas de Maria Ima­cu­lada e do Ins­ti­tuto do Bom Pastor de Parma. († 1893)

19*.   Em Pont de Mo­lins, lo­ca­li­dade pró­xima de Ge­rona, na Es­panha, os be­atos már­tires An­selmo Polanco, bispo de Te­ruel, e Fi­lipe Ripoll, pres­bí­tero, que, des­pre­zando pro­messas e ame­aças, re­cu­saram fir­me­mente afastar-se da fi­de­li­dade à Igreja. († 1939)

20*.   Perto de Cra­cóvia, na Po­lónia, o Beato Adal­berto Nierychlewski, pres­bí­tero da Con­gre­gação de São Mi­guel e mártir, que, du­rante a ocu­pação mi­litar da sua pá­tria por um re­gime mi­litar hostil à dig­ni­dade hu­mana e à re­li­gião, foi de­por­tado para o campo de ex­ter­mínio de Aus­chwitz, por causa da sua fé em Cristo, e morreu pros­trado pelos tor­mentos a que foi submetido. († 1942)

21*.   No campo de con­cen­tração de An­garsk, na Si­béria, re­gião da Rússia, o Beato Pedro Verhun, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, per­ma­ne­cendo fiel até à morte al­cançou a vida eterna. († 1957)

22. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Frígia, Santo Adauco, mártir, que, pertencendo a uma ilustre família da Itália, foi pelos imperadores elevado a quase tôdas as dignidades do império, mas não exitou em opor-se a eles no domínio da fé (M) e ainda exercia as funções de questor, quando, em defesa da fé, foi honrado com a coroa do martírio. Conf. Págs. 99-100:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

23. Na Heracléia, no Ponto (conforme Martirológio Romano-Monástico), no ano da graça de 319, São Teodoro, mártir. General do exército imperial, era cristão, e segundo o depoimento de São Gregório de Nissa, não temia deixar que isso transparecesse. Foi condenado a sofrer o suplício do fogo, depois de ter incendiado o templo da deusa Amaséia. Seu culto conheceu grande extensão no Oriente (M). Ver páginas 93-94: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

Ver “Teodoro de Heracleia, dito Estratelata (“General”), também conhecido como Teodoro de Euceta, foi um mártir e um santo militar venerado com o título de Grande Mártir na Igreja OrtodoxaIgreja Católica do Oriente e na Igreja Católica Romana. Há muita confusão entre ele e São Teodoro de Amásia e é possível de fato que ambos sejam a mesma pessoa cujas lendas depois divergiram em duas tradições separadas[2].”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Teodoro_de_Heracleia

24. Santa Coleta (também na Folhinha do Coração de Jesus)

25. Santa Eugênia Smet (também na Folhinha do Coração de Jesus)

26. São Ricardo, rei da Inglaterra, pai de três santos. Conforme VIDAS DOS SANTOS, na Toscana, festa de São Ricardo, rei da Inglaterra, pai de três santos: Vinebaldo, Vilibaldo e Valburga. Casado com uma parenta de São Bonifácio, contemporâneo do rei Ina, seguiu o exemplo daquele príncipe, deixando-se seduzir pelas peregrinações de devoção. Morrendo sübitamente na Itália (722), foi enterrado na igreja de São Fridiano, onde se deram numerosos milagres. Ver página 97: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

27. Outros santos do dia 07 de fevereiro, páginas 73-100: VIDAS DOS SANTOS – 3.pdf (obrascatolicas.com)

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 07 de fevereiro, ver ainda: 7 de fevereiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 187-189:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, VOSSO FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.