Santas e Santos de 11 de fevereiro

1. Nossa Se­nhora de Lurdes, que, quatro anos de­pois da pro­cla­mação da Ima­cu­lada Con­ceição da Virgem Santa Maria, a hu­milde jovem Santa Maria Ber­narda (Ber­na­dete) Sou­bi­rous viu vá­rias vezes na gruta de Mas­sa­bi­elle, nos montes Pi­re­neus, junto das mar­gens do rio Gave, perto de Lourdes, na França; por isso ali acorrem pi­e­do­sa­mente mul­ti­dões de fiéis. († 1858-1866). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, comemoração de Nossa Senhora de Lourdes (também na Folhinha do Coração de Jesus). Em 1858, pouco mais de quatro anos depois da proclamação solene do dogma da Imaculada Conceição, a Virgem Maria se apresentava sob esta designação a Bernadette Soubirous, e relembrava ao mundo moderno a mensagem evangélica da conversão e da oração. (R). Ver páginas 164-192: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

Ver “Nossa Senhora de Lourdes é uma das invocações marianas atribuídas à Virgem Maria e que surgiu com base nos relatos das aparições que foram presenciadas por Santa Bernardete Soubirous, numa gruta de Lourdes, na França. Ocorreram no ano previsto por Nossa Senhora de La Salette, também em França, em 1846, doze anos antes, e foram reconhecidas pela Igreja Católica… Santa Bernadette, conhecendo as localidades bem, conseguiu visitar a gruta à noite, mesmo quando vedada pelo governo. Lá, em 25 de março, a aparição lhe disse: “Eu sou a Imaculada Conceição” (“Je suis l’Immaculée Conception.“). No domingo de Páscoa, 7 de abril, o médico examinou a jovem santa e observou que suas mãos seguravam uma vela acesa e mesmo assim não possuiam quaisquer queimaduras.[6] Em 16 de Julho, Santa Bernadette foi pela última vez à Gruta e relatou que “Eu nunca a tinha visto tão bonita antes“.[6] 

A Igreja, diante de perguntas de nível nacional, decidiu instituir uma comissão de inquérito, em 17 de Novembro de 1858. Em 18 de Janeiro de 1860, o bispo local declarou que: “A Virgem Maria apareceu de fato a jovem Bernadette Soubirous“.[6] Estes eventos estabeleceram o culto mariano de Lourdes, que, juntamente com Fátima e Aparecida, é um dos santuários marianos mais freqüentados no mundo, ao qual viajam anualmente entre 4 e 6 milhões de peregrinos.A veracidade das aparições de Lourdes não são um artigo de fé para os católicos, porém a Igreja Católica permite a veneração da aparição de Nossa Senhora em Lourdes para instrução e utilidade dos fiéis.[7][8] Não obstante todos os últimos Papas visitaram este local. Bento XVPio XI e João XXIII foram quando ainda eram bispos, Pio XII, como delegado papal. Ele também declarou uma peregrinação a Lourdes em uma encíclica na comemoração sobre o 100º aniversário das aparições, completados em 1958São João Paulo II visitou Lourdes três vezes e o Papa Bento XVI concluiu uma visita lá em 15 de setembro de 2008 para comemorar o 150º aniversário das aparições em 1858.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_de_Lourdes

2.   Em Roma, junto à Via Ápia, no ce­mi­tério de­di­cado ao seu nome, Santa Soter, virgem e mártir, que, como re­fere Santo Am­brósio, pre­fe­rindo a fé à no­breza fa­mi­liar e às honras hu­manas, não obe­deceu à ordem de imolar aos ídolos, nem se per­turbou com os ul­tra­jantes in­sultos, nem temeu a con­de­nação à morte ao fio da espada. († c. 304). Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 10 de fevereiro, em Roma, na Via Apia, cerca de 304, o martírio de Santa Sotera, virgem. Originária da ilustre família romana dos Aurélios, renunciou a seus privilégios por causa do amor a Cristo. (M). Ver Santa Soteres, pág. 145: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

3.   A co­me­mo­ração de vá­rios santos mártires, que foram presos na Nu­mídia, na ho­di­erna Ar­gélia, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano; e, porque se re­cu­saram a en­tregar as di­vinas Es­cri­turas, con­forme ao edito do im­pe­rador, mor­reram tor­tu­rados com cruéis suplícios. († s. IV in.)

4.   Em Vol­turno, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Cas­trense, mártir. († data inc.)

5*.   Na Apúlia, também na Itália, São Se­cun­dino, bispo. († s. V/VI)

6.   Em Châ­teau-Landon, na Gália, ac­tu­al­mente na França, São Se­ve­rino, abade de Agaune. († s. VI)

7.   Em Roma, o se­pul­ta­mento de São Gre­gório II, papa, que, no tempo ca­la­mi­toso do im­pe­rador Leão o Isáu­rico, de­fendeu a Igreja e o culto das sa­gradas ima­gens e en­viou São Bo­ni­fácio a anun­ciar o Evan­gelho na Germânia. († 731). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, em 731, São Gregório II, papa. Teve muitos contatos com os Orientais e combateu os iconoclastas ao lado de São Germano de Constantinopla. Contribuiu também para a evangelização da Germânia ao enviar para lá São Bonifácio. (M). Ver “Gregório II nasceu em Roma em 669. Foi eleito papa em 19 de maio de 715, São Gregório II governou a igreja católica durante dezesseis anos.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Greg%C3%B3rio_II

8.   Também em Roma, o se­pul­ta­mento de São Pas­coal I, papa, que tras­ladou das ca­ta­cumbas muitos corpos de santos már­tires e os fez co­locar ho­no­ri­fi­ca­mente em di­versas igrejas da cidade. († 824). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 824, São Pascoal I (também na Folhinha do Coração de Jesus). Romano de nascença, foi inicialmente abade do mosteiro beneditino de Santo Estêvão, antes de ser eleito para a Sé de Pedro. Promoveu o culto aos mártires retirando seus corpos das catacumbas para transferi-los para as igrejas construídas e ornadas em honra deles. (M). Ver “Papa Pascoal I (Roma775 – Roma11 de fevereiro de 824) foi eleito Papa em 25 de janeiro de 817 e exerceu o cargo até sua morte.[1][2][3]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Pascoal_I

9*.   Na Bor­gonha, na ac­tual França, Santo Ardão, abade de Tournus. († 1066)

10.   Em Chihuáhua, no Mé­xico, São Pedro Maldonado, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição, foi preso quando ad­mi­nis­trava o sa­cra­mento da Eu­ca­ristia e, com um golpe mortal na ca­beça, me­receu al­cançar o glo­rioso triunfo. († 1937)

11*.   Em Vi­narós, em Cas­tela, re­gião da Es­panha, o Beato To­bias (Fran­cisco Borrás Romeu), re­li­gioso da Ordem Hos­pi­ta­leira de São João de Deus e mártir, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, con­sumou o glo­rioso martírio. († 1937)

12. Em Andrinopla, os santos Lúcio, bispo (também na Folhinha do Coração de Jesus), e os seus companheiros, mártires. O santo prelado, após sofrer bastante pelo ódio dos arianos, terminou o martírio nos ferros, sob o imperador Constâncio; os demais, dentre os quais a maioria eram dos mais ilustres da cidade, recusando-se a receber os arianos, que acabaram de ser condenados concílio de Sárdica, foram decapitados por sentença do conde Filagro. Conforme pág. 195: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

13. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Cartago, perto de 304, o martírio de São Saturnino e seus companheiros, presos enquanto celebravam os santos Mistérios. (M). Também ver São Saturnino, Dativo, etc. conforme págs. 160-161: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 867, Santa Teodora, imperatriz, que colocou termo à heresia iconoclasta. A Igreja grega comemora este evento sob o nome de “Festa da Ortodoxia”. Afastada por seu filho Miguel II, passou os últimos anos de sua vida em um mosteiro. (X). Outras informações sobre Santa Teodora: No Oriente, Santa Teodora, imperatriz, filha dum tribuno de Ebissa, chamado Marino. casada com o imperador Teófilo, cruel e intransigente, Teodora, doce e paciente, conseguiu abrandá-lo. Viúva, tornou-se Regente, na minoridade do filho, Miguel III, realizando o sonho de muitos anos: acabar com a heresia iconoclasta. Sob Teodora, o patriarca de Constantinopla restabeleceu, solenemente, as santas imagens na grande Igreja. Passando os últimos anos de vida num convento, entregou a santa alma a Deus, em 867. Ver página 193:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

15. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1224, Santo Adolfo. Filho da ilustre família dos Tecklenburg, consagrou-se ao serviço de Cristo e da Igreja como monge da abadia cisterciense de Camp-sobre-o-Reno, e posteriormente como bispo de Osnabrück. (X)

16. São Cedmon, confessor. Ver páginas 162-163: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

17. Outros santos do dia 11 de fevereiro, páginas 160-195:  VIDAS DOS SANTOS – 3.pdf (obrascatolicas.com)

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 11 de fevereiro, ver ainda: 11 de fevereiro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 196-198:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, VOSSO FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.