Santas e Santos de 11 de outubro

DIOCESE DE PARNAÍBA: NOSSA SENHORA DA DIVINA GRAÇA. Festa de NOSSA SENHORA DA GRAÇA, padroeira principal da Diocese de Parnaíba, Piauí, em 08 de setembro. Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 11 de outubro, festa de NOSSA SENHORA MÃE DA DIVINA GRAÇA, padroeira da cidade de Parnaíba, Piauí.

– No Diretório de Liturgia da CNBB, dia 11 de outubro é DEDICAÇÃO DA CATEDRAL. Ver: http://obviousmag.org/a_literatura_vivendo_em_mim/2017/dia-08-de-setembro-festa-da-mae-da-divina-gracapadroeira-da-cidade-de-parnaiba.html

– VER TAMBÉM: http://www.diocesedeparnaiba.org.br/

================

1. São João XXIII (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa, homem do­tado de ex­tra­or­di­nária hu­ma­ni­dade, que, com a sua vida, as suas obras e o seu grande zelo pas­toral, pro­curou ma­ni­festar a todos a abun­dância da ca­ri­dade cristã e fo­mentar a união fra­terna dos povos; es­pe­ci­al­mente so­lí­cito pela efi­cácia da missão da Igreja de Cristo em todo o orbe da terra, con­vocou o Con­cílio Va­ti­cano II. Des­cansou pi­e­do­sa­mente no Se­nhor no dia 3 de Junho. († 1963). Ver “João XXIII ou São João XXIIIO.F.S., nascido Angelo Giuseppe Roncalli (Sotto Il Monte25 de novembro de 1881 — Vaticano3 de junho de 1963) foi Papa de 28 de outubro de 1958 até à data da sua morte. Pertencia à Ordem Franciscana Secular (OFS) e escolheu como lema papal: Obediência e Paz.[2][3]

João XXIII foi canonizado em 27 de Abril de 2014, domingo da Divina Misericórdia, em Roma, juntamente com o também Papa João Paulo II. A missa de canonização foi presidida pelo Papa Francisco e concelebrada pelo Papa Emérito Bento XVI.[12] ”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_João_XXIII

– Ver 03 de junho: Em Roma, junto de São Pedro, o dia natal de São João XXIII, papa, cuja me­mória se ce­lebra no dia 11 de Outubro. († 1963)

– Ver ainda “Em seu leito de morte, ele disse: “Não é que o evangelho mudou; é que começamos a entendê-lo melhor. Aqueles que viveram tanto quanto eu… puderam comparar diferentes culturas e tradições, e saber que é chegado o momento de discernir os sinais dos tempos, de aproveitar a oportunidade e olhar para o futuro.” “Devo tirar dos santos a substância, não os acidentes de suas virtudes. Não sou Santo Aloysius, nem devo buscar a santidade em seu modo particular, mas segundo as exigências de minha própria natureza, meu próprio caráter e as diferentes condições de minha vida.
Não devo ser a reprodução seca e exangue de um modelo, por mais perfeito que seja. Deus deseja que sigamos o exemplo dos santos, absorvendo a seiva vital de suas virtudes e transformando-a em nosso sangue vital, adaptando-a às nossas capacidades individuais e às circunstâncias particulares. Se Santo Aloysius fosse como eu sou, ele teria se tornado santo de uma maneira diferente ”( Diário de uma Alma)… Durante a Segunda Guerra Mundial, conheceu bem os líderes da Igreja Ortodoxa com a ajuda do embaixador da Alemanha na Turquia. O Arcebispo Roncalli ajudou a salvar 24.000 judeus. Cardeal e patriarca nomeado de Veneza em 1953, finalmente bispo residencial; eleito papa aos 78 anos, tomando o nome de João, o nome de seu pai e os dois patronos da catedral de Roma, São João de Latrão; as encíclicas eram Mother and Teacher (1961) e Peace on Earth (1963).
Concílio Vaticano I fechado e em seu discurso na abertura do Concílio Vaticano II, ele criticou os “Profetas da desgraça” que “nestes tempos modernos não veem nada além de prevaricação e ruína.”. O Papa João XXIII deu o tom ao Concílio quando disse: “A Igreja sempre se opôs … aos erros. Hoje em dia, porém, a Esposa de Cristo prefere fazer uso do remédio da misericórdia ao invés do da severidade.” 3 de junho de 2009 Bem-aventurado João XXIII (1881-1963) … O Papa João Paulo II o beatificou em 3 de setembro de 2000, e designou como sua festa o dia 11 de outubro, o dia em que a primeira sessão do Vaticano II foi aberta.”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune03.html

2.   Co­me­mo­ração de São Fi­lipe, um dos sete diá­conos es­co­lhidos pelos Após­tolos, que con­verteu a Sa­maria à fé de Cristo, bap­tizou o eu­nuco da rainha Can­dace da Etiópia, e evan­ge­lizou todas as ci­dades por onde pas­sava, até chegar a Ce­sa­reia, onde, se­gundo a tra­dição, des­cansou no Senhor.

– Ver “… Filipe, o Evangelista (em grego clássico: Φίλιππος; romaniz.: Philippos), foi um missionário cristão do século I e um dos Setenta Discípulos. Ele é citado diversas vezes no Atos dos Apóstolos, mas não deve ser confundido com Filipe (apóstolo).

Junto com Estêvão, era um dos sete “homens acreditados, cheios de espírito e de sabedoria” (veja Sete Diáconos), escolhidos para a distribuição de alimentos entre as viúvas cristãs em Jerusalém (Atos 6:1-6)…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Filipe,_o_Evangelista

3.       Em Ana­zarbo, na Ci­lícia, na ho­di­erna Tur­quia, os santos Tá­raco, Probo e An­dró­nico, már­tires, que na per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano deram a vida pela pro­fissão da fé em Cristo. († c. 304).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. IV, os Santos Tarago, Probo e Andróico, mártires célebres no Oriente. (M).

– Ver páginas 88-100: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… Em Tarso, na Cilícia, aniversário dos santos mártires Tharacus, Probus e Andronicus, que suportaram uma longa e dolorosa prisão durante a perseguição de Diocleciano. Eles foram três vezes submetidos a diversos castigos e torturas e, finalmente, obtiveram um glorioso triunfo pela confissão de Cristo, tendo suas cabeças cortadas.
Também chamado de Taracus, durante as perseguições do imperador Diocleciano (r. 284-305). Tharachus nasceu por volta de 239 e foi um ex-oficial do exército romano, Probus era um cidadão romano da Panfilia (atual Turquia) e Andronicus era um jovem. Eles foram julgados por Numerian Maximus (r. 283-284) e cruelmente torturados. Lançados às feras, mas ilesos, os mártires foram mortos à espada em Anazarbus ou Tarso, Cilicia…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober11.html

4.       No ter­ri­tório de Vexin, na Gália Li­o­nense, na ac­tual França, a co­me­mo­ração dos santos Ni­cásio, Qui­rino, Es­cu­bí­culo e Pi­ência, mártires. († data inc.)

5.   Em Verdun, também na Gália, hoje na França, São San­tino, bispo, que, se­gundo consta, foi o pri­meiro a pregar o Evan­gelho nesta região. († s. IV)

6.   Co­me­mo­ração de São Sár­mata, abade na Te­baida, no Egipto, que foi dis­cí­pulo de Santo Antão e morreu as­sas­si­nado pelos Sarracenos. († 357).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Tebaida, no ano do Senhor de 357, São Sármatas, discípulo de Santo Antão, morto pelos sarracenos. Ele dissera um dia: “Prefiro um homem que tenha pecado, e agora reconhece seu pecado e faz penitência, em lugar de um homem que não tenha pecado e se considere justo”. (M)

7.   Em Uzés, na Gália Nar­bo­nense, na ho­di­erna França, São Fir­mino, bispo, dis­cí­pulo de São Ce­sário de Arles, que en­sinou ao seu povo o ca­minho da verdade. († d. 552)

8.   Em Os­sory, re­gião da Ir­landa, São Cá­nico, abade do mos­teiro de Achad-bó, um dos muitos que fundou. († 599).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 600, São Cainech, monge irlandês, que passou parte de sua vida solitária na Escócia. (M).

– Ver São Cainnech ou Kenny, abade, páginas 101-105: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também “… São Cainnech de Aghaboe (515/16 – 600), também conhecido como Saint Canice na IrlandaSaint Kenneth na EscóciaSaint Kenny e em latim Saint Canicus, foi um abade irlandês, fundador de um mosteiropadre e missionário durante o período inicial da era medieval. Cainnech foi um dos Doze Apóstolos da Irlanda[1] e pregou o cristianismo por toda a Irlanda e aos pictos da Escócia.[2] Ele escreveu um comentário sobre os evangelhos, que durante séculos foi conhecido como Glas-Choinnigh, Kenneth’s Lock ou Chain of Cainnech.[3]

A maior parte do que está escrito sobre a vida de Cainnech baseia-se na tradição, contudo ele foi considerado um homem de virtude, grande eloquência e conhecimento. O dia em que ele é celebrado é a 11 de Outubro na Igreja Católica Romana e na Igreja Ortodoxa, de acordo com os seus respectivos calendários (gregoriano e juliano)…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cainnech_de_Aghaboe

9.   Perto da for­ta­leza de Sche­márin, nas mon­ta­nhas do Cáu­caso, na Geórgia, o dia natal de Santo Anas­tásio, pres­bí­tero, apo­cri­siário da Igreja Ro­mana e com­pa­nheiro de São Má­ximo Con­fessor na con­fissão da fé ca­tó­lica e no exílio, que en­tregou a alma a Deus quando pro­nun­ciava na santa Si­náxis: «As coisas santas para os santos». († 666)

10.   Em Lier, no Bra­bante, ac­tu­al­mente na Bél­gica, São Gu­mário, um sol­dado de­di­cado a Deus, que neste lugar com os seus bens cons­truiu um ora­tório, onde foi sepultado. († c. 775).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Lierre, na Bélgica, São Gomário, nobre cavaleiro que fundou um mosteiro, e viveu ele mesmo como eremita. (M).

– Ver páginas 106-107: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “… São Gomário de Lier( Também conhecido como Gummarus ou Gommaire) é um santo que viveu no século VIII em Brabante, actualmente parte da Bélgica. Em neerlandês Sint-Gummarus, em francês Saint Gommaire…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gom%C3%A1rio

11*.   Em Co­lónia, na Lo­ta­ríngia, na Ger­mânia, hoje na Ale­manha, São Bruno, bispo, que, sendo irmão do im­pe­rador Otão I, re­cebeu con­jun­ta­mente o go­verno e o epis­co­pado da Lo­ta­ríngia, e exerceu o mi­nis­tério sa­cer­dotal com grande fi­de­li­dade e as fun­ções de go­ver­nante com grande magnaminidade. († 965).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 965, São Bruno, bispo de Colônia. Filho de Henrique I e de Santa Matilde, irmão de Otão I, o Grande, teve um papel considerável, tanto no plano religioso como no político. Morreu em Reims, enquanto voltava de uma missão junto a Hugo Capeto (X).

– Ver “… Bruno o Grande ou Bruno I (925965) foi arcebispo de ColôniaAlemanha, de 953 até sua morte, e Duque da Lotaríngia a partir de 954. Foi filho do rei Henrique I da Germânia e de sua segunda esposa Matilde de Ringelheim, a “Santa Matilde”. Era irmão de Otão IRei da Germânia e mais tarde Imperador Romano-Germânico”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bruno_I,_Arcebispo_de_Col%C3%B4nia

12*.   Em Gni­ezno, na Po­lónia, São Gau­dêncio ou Radzim, bispo, irmão de Santo Adal­berto, bispo de Praga, se­gundo a carne e o es­pí­rito, que foi seu fiel com­pa­nheiro nas vi­a­gens apos­tó­licas, as­sistiu ao seu mar­tírio e de­pois também ele foi ví­tima de cativeiro. († c. 1011)

13*.   Em Riga, hoje na Le­tónia, junto ao mar Bál­tico, a co­me­mo­ração de São Mei­nardo, bispo, que era monge na Ale­manha quando, já em avan­çada idade, partiu para evan­ge­lizar a Le­tónia; ali cons­truiu a igreja de Iks­kile e, or­de­nado bispo, lançou os fun­da­mentos da fé cristã nesta região. († 1196)

14*.   Em Bo­lonha, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o Beato Tiago de Ulm Gri­e­singer, re­li­gioso da Ordem dos Pre­ga­dores, que, em­bora ile­trado, era com­pe­ten­tís­simo pintor de vi­trais e du­rante cin­quenta anos foi para todos exemplo ilustre de tra­balho e oração. († 1491).

— er páginas 111-115: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

15.     Em Ca­losso d’Ásti, na Lom­bardia, também re­gião da Itália, o pas­sa­mento de Santo Ale­xandre Sáuli, bispo de Aleria, na ilha da Cór­sega, de­pois bispo de Pavia, que, sendo membro da Con­gre­gação dos Clé­rigos Re­grantes de São Paulo, so­correu os po­bres com ad­mi­rável caridade. († 1592).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da Graça de 1592, a volta para Deus de Santo Alexandre Sauli. Decano da faculdade de teologia de Pavia, depois segundo superior geral dos barnabitas, foi chamado para o bispado de Aléria. Seu infatigável zelo junto ao clero e à população conquistou-lhe o título de “Apóstolo da Córsega”. (M).

– Santo Alexandre Saulo (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver página 109: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

16.     Em Hanoi, no Ton­quim, hoje no Vi­etnam, São Pedro Tuy, pres­bí­tero e mártir, que, pela sua fé em Cristo, foi de­go­lado no tempo do im­pe­rador Minh Mang. († 1833)

17.   Em Ma­drid na Es­panha, Santa Maria da So­le­dade (Bi­biana An­tónia Ma­nuela Torres Acosta), virgem, que, desde a ju­ven­tude de­mons­trou ad­mi­rável so­li­ci­tude pelos en­fermos po­bres, aos quais so­correu com in­can­sável ab­ne­gação, es­pe­ci­al­mente na Con­gre­gação das Servas de Maria, Mi­nis­tras dos En­fermos por ela fundada. († 1887)

18*.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Ân­gelo Ramos Ve­láz­quez, re­li­gioso da So­ci­e­dade Sa­le­siana, que, em tempo de per­se­guição contra a Igreja, con­sumou o bom com­bate da fé. († 1936)

19. São Jaime (também na Folhinha do Coração de Jesus).

20. Santa Zenaide (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver página 108: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver “As virgens cristãs Zenaide (às vezes chamada de Zenaíde, Zinaída ou Zinaíde) e Filonila foram, pelo o que se sabe, as primeiras médicas cristãs após São Lucas, o Evangelista, e as primeiras santas Anárgiras, uma classificação aplicada a alguns santos cristãos que não aceitavam pagamentos por suas boas obras. Isto inclui médicos cristãos que, em oposição direta à prática da época, atendiam aos doentes sem cobrar nada. Elas são particularmente veneradas no Cristianismo Oriental.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Zenaide_e_Filonila

– Ver “… Em Tarso, na Cilícia, as santas mulheres Zenaides e Filonila, irmãs, que eram parentes do bendito apóstolo Paulo e suas discípulas na fé.
1o século. Duas mulheres de Tarso, provavelmente irmãs, que eram parentes de São Paulo. Zenaida vivia reclusa e tinha um poder especial para curar crianças e possuídos por demônios (Beneditinos, Enciclopédia). Zenais é pintada como uma mulher com um espinho no pé. Geralmente, ela é mostrada com sua irmã Filonila e São Paulo, com quem eram parentes (Roeder).”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober11.html

21. São Nectário de Constantinopla. Ver “São Nectário (m. 27 de setembro de 397) foi arcebispo de Constantinopla entre 381-397, sucedendo a Gregório de Nazianzo. Quando à sua morte foi sucedido por João Crisóstomo; era irmão do futuro arcebispo constantinopolitano, Arsácio de Tarso. É considerado pelas igrejas católica e ortodoxa um santo e a ele foi consagrado o dia 11 de outubro.[1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nect%C3%A1rio_de_Constantinopla

22. São Tiago o Diácono. Ver “Tiago, o Diácono (em latimIacobus Diaconus; em inglêsJames the Deacon) foi um diácono italiano que acompanhou Paulino de Iorque em sua missão na Nortúmbria. Ele era um dos membros da missão gregoriana que veio à Inglaterra para cristianizar os anglo-saxões de seu paganismo, ainda que a data precisa de sua chegada seja desconhecida. Depois que Paulino deixou a Nortúmbria, Tiago permaneceu perto de Lincoln e continuou seus esforços missionários, morrendo algum tempo depois de 671 , segundo o cronista medieval Beda… Festa litúrgica 17 de agosto ou 11 de outubro”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tiago,_o_Di%C3%A1cono

23. Outras santas e santos do dia 11 de outubro: págs. 88-110, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 11 de outubro: 11 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  795-798: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober11.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Santas e Santos de 10 de outubro

10 DE OUTUBRO DE 2021 – 229ª EDIÇÃO: CÍRIO DE NAZARÉ. SEGUNDO DOMINGO DE OUTUBRO: CÍRIO DE NAZARÉ. Ver “… Círio de Nazaré é uma manifestação religiosa católica em devoção a Nossa Senhora de Nazaré, que ocorre na capital Belém, no estado brasileiro do Pará, em Macapá, capital do estado do Amapá e em Rio Branco, capital do estado do Acre.[1][2] Celebrado anualmente desde 1793, no segundo domingo de outubro, reunindo cerca de dois milhões de pessoas em todas as romarias e procissões. Uma devoção religiosa, herdada dos colonizadores portugueses – em Portugal é celebrado no dia 8 de setembro na vila de Nazaré.[3]

Em outras regiões, devido a migração de paraenses, acabaram criando procissões para sentirem-se próximos de Belém, por meio do ato de Fé. No Brasil, no início, era uma romaria vespertina e até mesmo noturna, daí o uso de velas. No ano de 1854, para evitar a repetição da chuva torrencial como a que havia caído no ano anterior, a procissão passou a ser realizada pela manhã.

O Círio foi instituído em 1793 em Belém do Pará[3] e, até 1882, saía do Palácio do Governo. Em 1882, o bispo D. Antônio de Macedo Costa, em acordo com o Presidente da Província, Justino Ferreira Carneiro, instituiu que a partida do Círio seria da Catedral da Sé, em Belém.

O Círio é a maior manifestação católica do Brasil – e um dos maiores eventos do mundo -, reunindo mais de dois milhões de pessoas em uma só manhã.[4][5] Sendo, em 2004, reconhecido como patrimônio cultural imaterial pelo Iphan e, em dezembro de 2013, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.[6][7][8]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%ADrio_de_Nossa_Senhora_de_Nazar%C3%A9

SANTAS E SANTOS DE 10 DE OUTUBRO

1.   Co­me­mo­ração de São Pi­nito, bispo de Cnossos, na ilha de Creta, que, no tempo dos im­pe­ra­dores Marco Au­rélio Vero e Lúcio Có­modo, se dis­tin­guiu pelos seus es­critos sobre a fé e sua in­tensa so­li­ci­tude pelo pro­gresso es­pi­ri­tual do re­banho que lhe foi confiado. († c. 180).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na ilha de Creta, no final do séc. II, São Pinito, bispo de Cnossos, que deixou a reputação de ter sido um grande servidor da Palavra de Deus. (M).

– Ver  “… Pinito de Creta (em latimPinytus), nascido na Grécia, foi bispo de Cnossos, em Creta,[1] no final do século II dC. Quase nada se sabe sobre sua vida, exceto que teve a alta estima de Eusébio, que afirmou que ele era um dos mais importantes autores eclesiásticos do seu tempo em sua História Eclesiástica.[2]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pinito_de_Creta

2.       Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, os santos Eu­lâmpio e sua irmã Eu­lâmpia, már­tires, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Diocleciano. († s. IV)

3.       Em Co­lónia, na Ger­mânia, na ac­tual Ale­manha, os santos Ge­reão e com­pa­nheiros, már­tires, que, para de­fender a ver­da­deira pi­e­dade, co­ra­jo­sa­mente ofe­re­ceram o seu pes­coço à espada. († s. IV).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, receberam a palma do martírio muitos cristãos da Germânia: São Gerião e seus companheiros, na cidade de Colônia (M).

– Ver “…Gereão de Colônia, um provável santo soldado, foi martirizado em Colônia por decapitação provavelmente no início do século IV.

De acordo com esta lenda, Gereão (chamado de “Santo Dourado”) seria um soldado da Legião Tebana”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gere%C3%A3o_de_Col%C3%B4nia

Ver 22 de setembro: Legião Tebana

4.       Em Birten, também no ter­ri­tório de Co­lónia, na ac­tual Ale­manha, os santos Vítor e Ma­loso, mártires. († c. s. IV).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, receberam a palma do martírio muitos cristãos da Germânia: Santos Victor e Malosso, perto de Xantem. (M).

– Ver “… Vítor de Xanten (em latimVictor) foi um mártir e um santo militar cristão. Suas relíquias são mantidas num santuário desde o século XII que hoje está embutido no altar-mor da Catedral de Xanten.

A tradição afirma que Vítor era o prefectus cohortis de uma coorte da Legião Tebana. Ele está intimamente ligado com São Urso de Soleura e acredita-se que tenha sido um parente de Santa Verena. Ele foi executado no século IV no anfiteatro romano de Castra Vetera (onde atualmente está a cidade de Xanten) por se recusar a sacrificar para os deuses romanos.

…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/V%C3%ADtor_de_Xanten

– Ver 22 de setembro: Legião Tebana

5.   Em Bonn, hoje também na Ale­manha, os santos Cássio e Flo­rêncio, mártires. († c. s. IV). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, receberam a palma do martírio muitos cristãos da Germânia: Santos Cássio, Florêncio e seus companheiros, em Bonn. (M)

6*.   Em Nantes, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, São Claro, ve­ne­rado como pri­meiro bispo desta cidade. († s. IV)

– Ver “… Clarus de Nantes B (AC). Morreu século III (?). Alguns afirmam que o bispo Saint Clarus de Nantes foi um discípulo de São Pedro e o primeiro apóstolo da Bretanha (então conhecido como Armórica). Mais provavelmente, seu episcopado ocorreu vários séculos depois (Beneditinos, Enciclopédia) .”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober10.html

7.   Em Po­pu­lónia, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, São Cer­bónio, bispo, que, se­gundo o tes­te­munho do papa São Gre­gório Magno, quando os Lom­bardos in­va­diram esta re­gião, se re­fu­giou na ilha de Elba, onde deu muitas provas da sua grande virtude. († c. 575).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, São Cernóbio, bispo de Populônia, na Etrúria, que morreu na ilha de Elba, onde se havia refugiado por ocasião da invasão dos lombardos. (M)

8.   Perto de Ra­me­rude, no ter­ri­tório de Troyes, na Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, Santa Tanca, virgem e mártir, que, se­gundo a tra­dição, para de­fender a sua vir­gin­dade teve morte gloriosa. († s. VI/VII).

Ver “… Santa Tanca (? – 637) é uma santa Católica francesa.

Tanca nasceu em Troyes, França. Foi morta enquanto defendia sua virgindade, por isto foi martirizada.

Seu dia é celebrado em 10 de outubro…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Santa_Tanca

9*.   Em Ro­chester, na In­gla­terra, o pas­sa­mento de São Pau­lino (também na Folhinha do Coração de Jesus),, bispo de York, que, sendo monge e dis­cí­pulo do papa São Gre­gório Magno, foi por ele en­viado com ou­tros a pregar o Evan­gelho aos An­glos, onde con­verteu Eduino, rei da No­túm­bria, e lavou nas águas da re­ge­ne­ração bap­tismal o seu povo. († 644).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 644, São Paulino. Monge beneditino romano, enviado à Inglaterra por São Gregório Magno, evangelizou a região de Kent e da Nortúmbria, converteu o rei Edwin e fundou o bispado de York. (M).

– Ver página 86: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver ainda “… Paulino de Iorque foi um missionário romano e o primeiro bispo de Iorque.[nota a] Membro da missão gregoriana enviada em 601 pelo Papa Gregório I para cristianizar os anglo-saxões de seu paganismo, Paulino chegou na Inglaterra em 604 com o segundo grupo de missionários. Pouco se sabe sobre as atividades dele nas duas décadas seguintes…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Paulino_de_Iorque

10*.   No mos­teiro de Jou­arre, no ter­ri­tório de Meaux, na Nêus­tria, na ho­di­erna França, Santa Tel­quilde, aba­dessa, que, sendo nobre de nas­ci­mento, ilustre pelos seus mé­ritos e aus­tera em seus cos­tumes, en­sinou as vir­gens con­sa­gradas a ir ao en­contro de Cristo com as lâm­padas acesas. († c. 670).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 670, a volta para Deus de Santa Telquida, primeira abadessa de Jouarre. Ela descansa na magnífica cripta merovíngia daquele mosteiro. Sobre seu sarcófago pode-se ler a seguinte inscrição: “Telquida brilhou por sua fé. Mãe deste mosteiro, convida suas filhas, virgens prudentes consagradas a Deus, e levando suas lâmpadas acesas, a reunir-se a Deus, seu esposo…” (X)

11.   Em Ceuta, na Mau­ri­tânia Tin­gi­tana, a paixão dos sete már­tires da Ordem dos Me­nores – Da­niel, Sa­muel, Ân­gelo, Leão, Ni­colau e Hu­go­lino, pres­bí­teros, e Dono – que, en­vi­ados pelo irmão Elias a pregar o Evan­gelho aos Mouros, de­pois de so­frerem in­sultos, ca­deias e fla­ge­la­ções, fi­nal­mente foram de­go­lados e re­ce­beram a palma do martírio. († 1227)

– Ver “… Em Ceuta, no Marrocos, a paixão de sete santos mártires da Ordem dos Frades Menores: Daniel, Samuel, Angelus, Leão, Nicolau, Ugolino e Domnus, todos sacerdotes exceto Domnus. Por terem pregado o Evangelho e silenciado as doutrinas de Maomé, sofreram insultos, grilhões e açoites dos sarracenos naquele lugar. Eles foram finalmente decapitados e assim obtiveram a palma do martírio: Samuel, Angelus, Domnus, Leo, Nicholas e Hugolinus. Daniel foi um provincial franciscano na Calábria, Itália. Ele e os outros frades foram em missão ao Marrocos para pregar aos muçulmanos. Foram detidos em Ceuta, no Norte de África, e considerados loucos. Quando eles se recusaram a se converter ao Islã, eles foram decapitados. Todos foram canonizados em 1516.
Daniel e companheiros, OFM MM (RM) morreu em Ceuta, Marrocos em 1221; canonizado em 1516. Samuel, Angelus (Angeluccio), Domnus, Leo, Nicholas, Hugolinus e Donulus eram franciscanos italianos colocados sob a liderança de São Daniel, provincial da Calábria, e enviados como missionários ao norte da África por São Francisco de Assis. Ao chegarem ao Marrocos, foram tratados como loucos. Depois de menos de três semanas no país, foram martirizados pelos mouros em Ceuta por se recusarem a apostatar ao Islão (Attwater, Beneditinos, Enciclopédia) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober10.html

12.     Em Bri­dlington, na In­gla­terra, São João, pres­bí­tero, prior do mos­teiro dos có­negos re­grantes de Santo Agos­tinho, cé­lebre pela sua oração, aus­te­ri­dade e mansidão. († 1379).

13.    Em Khartum, ci­dade do Sudão, São Da­niel Com­bóni (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que fundou o Ins­ti­tuto das Mis­sões para a Ne­gri­tude, hoje com o nome de Mis­si­o­ná­rios Com­bo­ni­anos do Co­ração de Jesus, e, eleito bispo na África, de­dicou todas as suas ener­gias para anun­ciar o Evan­gelho por aquelas re­giões e pro­moveu de muitos modos a dig­ni­dade humana. († 1881).

– Ver “…Daniel Comboni (Limone sul Garda15 de março de 1831 — CartumSudão10 de outubro de 1881) foi um bispo católico italiano, canonizado em 5 de outubro de 2003 pelo papa João Paulo II…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Daniel_Comboni

14*.   Em Cra­cóvia, na Po­lónia, a Beata Ân­gela Maria (Sofia Ca­mila Trusz­kowska), virgem, que fundou a Con­gre­gação Fran­cis­cana de São Félix Can­ta­lício, para ajudar as cri­anças aban­do­nadas, os po­bres e os marginados. († 1899)

15♦.   Em Cham­beri, bairro de Ma­drid, na Es­panha, a Beata Maria Ca­ta­rina Iri­goyen Echegaray, re­li­giosa do Ins­ti­tuto das Servas de Maria, Mi­nistra dos Enfermos. († 1911)

16♦.   Em Garraf, perto de Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Pedro Tomás de Nossa Se­nhora do Pilar (Pedro de Al­cân­tara Fortón y de Cas­ca­jares), re­li­gioso da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e mártir, as­sas­si­nado em ódio à fé. († 1936)

17*.   Em Dzi­al­dowo, po­vo­ação da Po­lónia, o Beato Leão Wet­manski, bispo au­xi­liar de Plock, que, du­rante a ímpia per­se­guição na Po­lónia contra Deus e os ho­mens, com a sua he­róica morte num campo de con­cen­tração con­sumou o seu martírio. († 1941)

18*.   Em Linz, na Áus­tria, o Beato Edu­ardo Det­kens, mártir, na­tural da Po­lónia, que morreu numa câ­mara de gás du­rante a mesma perseguição. († 1942)

19. São Tomás de Vilanova. Ver 08 de setembro. Em Va­lência, na Es­panha, São Tomás de Vilanova (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que, sendo ere­mita sob a regra de Santo Agos­tinho, aceitou por obe­di­ência o mi­nis­tério epis­copal, onde se dis­tin­guiu, entre ou­tras vir­tudes pas­to­rais, pelo seu ar­dente amor aos po­bres, até ao ponto de dar tudo aos ne­ces­si­tados, sem ficar se­quer com um pe­queno leito para si. († 1555).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1555, São Tomás de Vilanova, monge agostiniano de Salamanca, depois arcebispo de Valência, na Espanha, cognominado “o Esmoler”, por causa de seu amor pelos pobres. Por seus escritos ascéticos e místicos, aparece como um dos representantes da Escola Espanhola do Séc. XVI. (M).

Em 22 de setembro, no “VIDAS DOS SANTOS” São Tomás de Vilanova. Ver páginas 373-395: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também “Frei Tomás García Martinez, mais conhecido como São Tomás de Villanueva, (FuenllanaCiudad Real1488 — Valência8 de setembro de 1555), foi um pregador, escritor ascético, e religioso agustino espanhol. Foi canonizado mais tarde, e muitos de seus sermões se tornaram trabalhos importantes da escrita sacra.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tom%C3%A1s_de_Vilanova

20. São Francisco de Borja (na Folhinha do Coração de Jesus de 10 de outubro). Ver dia 03 de outubro.

21. Outras santas e santos do dia 10 de outubro: págs. 78-87, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 10 de outubro: 10 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  793-795: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober10.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!