Santas e Santos de 22 de outubro

1. São João Paulo II (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa, que go­vernou a Igreja le­vando a sua pre­sença mis­si­o­nária a todas as partes da terra, ali­men­tando a dou­trina com es­cla­re­cidos do­cu­mentos, e con­vo­cando todos os ho­mens da sua época a abrir as suas portas ao Re­dentor. Ador­meceu no Se­nhor no dia 2 de Abril. († 2005).

– Ver: “… João Paulo II (em latimIoannes Paulus PP. II; em italianoGiovanni Paolo II; em polonês/polacoJan Paweł II), nascido Karol Józef Wojtyła e, desde 2014, São João Paulo II (Wadowice18 de maio de 1920 – Vaticano2 de abril de 2005), foi o papa e chefe da Igreja Católica de 16 de outubro de 1978 até à data de sua morte. Teve o terceiro maior pontificado documentado da história, liderando por 26 anos, 5 meses e 17 dias, depois dos papas São Pedro, cujo pontificado durou cerca de 37 anos, e Pio IX, que liderou por 31 anos. Foi o único Papa eslavo e polaco até a sua morte, e o primeiro Papa não italiano desde o neerlandês Adriano VI, em 1522.[1]

João Paulo II foi aclamado como um dos líderes mais influentes do século XX.[2] Teve um papel fundamental para o fim do regime comunista na Polónia e talvez em toda a Europa,[3][4][5][6] bem como significante na melhora das relações da Igreja Católica com o judaísmo,[7] Islã,[8][9] Igreja Ortodoxareligiões orientais e a Comunhão Anglicana.[10] Apesar de ter sido criticado[11] por sua oposição à contracepção e a ordenação de mulheres, bem como o apoio ao Concílio Vaticano II e sua reforma das missas,[12][13] também foi considerado um dos papas mais destacados dos tempos modernos.[1][14]… Foi proclamado Beato em 1 de maio de 2011, pelo Papa Bento XVI na Praça de São Pedro no Vaticano.[22] Em 27 de abril de 2014, numa cerimônia inédita presidida pelo Papa Francisco, e com a presença do Papa Emérito Bento XVI, foi declarado Santo juntamente com o Papa João XXIII; sua festa litúrgica celebra-se no dia 22 de outubro.[23]…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_João_Paulo_II

– Ver também: http://europeanhistory.about.com/od/religionandthought/a/biojohnpaulii.htm

– Ver “… Bem-aventurado Papa João Paulo II – 1920-2005.
Abri as portas a Cristo”, exortou João Paulo II durante a homilia da missa em que foi empossado papa em 1978.
Nascido em Wadowice, Polônia, Karol Jozef Wojtyla havia perdido sua mãe, pai e irmão mais velho antes de completar 21 anos. A promissora carreira acadêmica de Karol na Universidade Jagiellonian de Cracóvia foi interrompida pela eclosão da Segunda Guerra Mundial. Enquanto trabalhava em uma pedreira e uma fábrica de produtos químicos, matriculei-me em um seminário “subterrâneo” em Cracóvia. Ordenado em 1946, foi imediatamente enviado a Roma, onde obteve o doutorado em teologia.

De volta à Polônia, uma curta missão como pastor assistente em uma paróquia rural precedeu sua frutífera capelania para estudantes universitários. Logo ele obteve um doutorado em filosofia e começou a lecionar essa matéria na Universidade de Lublin, na Polônia. Oficiais comunistas permitiram que ele fosse nomeado bispo auxiliar de Cracóvia em 1958, considerando-o um intelectual relativamente inofensivo. Eles não poderiam estar mais errados!
Ele participou de todas as quatro sessões do Vaticano II e contribuiu especialmente para sua Constituição Pastoral sobre a Igreja no Mundo Moderno. Nomeado arcebispo de Cracóvia em 1964, foi nomeado cardeal três anos depois.
Eleito papa em outubro de 1978, ele adotou o nome de seu antecessor imediato e de curta duração. O Papa João Paulo II foi o primeiro papa não italiano em 455 anos. Com o tempo, ele fez visitas pastorais a 124 países, incluindo vários com pequenas populações cristãs. Ele promoveu iniciativas ecumênicas e inter-religiosas, especialmente o Dia de Oração pela Paz Mundial em 1986, em Assis. Visitou a Sinagoga Principal de Roma e o Muro das Lamentações em Jerusalém; ele também estabeleceu relações diplomáticas entre a Santa Sé e Israel. Ele melhorou as relações católico-muçulmanas e em 2001 visitou uma mesquita em Damasco, na Síria…

… Em seus 27 anos de ministério papal, João Paulo escreveu 14 encíclicas e cinco livros, canonizou 482 santos e beatificou 1.338 pessoas.
Nos últimos anos de sua vida, ele sofreu do mal de Parkinson e foi forçado a interromper algumas de suas atividades.
O Papa Bento XVI beatificou João Paulo II em 1º de maio de 2011, Domingo da Divina Misericórdia…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober22.html

2.       Co­me­mo­ração de São Marcos, bispo de Je­ru­salém, que foi o pri­meiro bispo pro­ce­dente dos gen­tios a ocupar a sede da Igreja da Ci­dade Santa e, com fé e sa­be­doria, con­se­guiu reunir os seus fiéis dis­persos pela guerra. († s. II).

– Ver “… Marcos de Jerusalém foi o primeiro bispo de Élia Capitolina, o nome da cidade fundada pelos romanos sob as ruínas de Jerusalém. Ele serviu entre 135 e 156 e foi o primeiro não judeu a ascender à posição. Acredita-se que Aristo de Pela tenha sido seu secretário, embora as evidências apresentadas pelo cronista armênio Moisés de Corene sejam escassas, tardias (século VII) e ambíguas[1]….”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marcos_de_Jerusal%C3%A9m

3.       Em Hi­e­rá­polis, na Frígia, hoje na Tur­quia, Santo Abércio, bispo, que, se­gundo o seu pró­prio epi­táfio, foi dis­cí­pulo de Cristo bom Pastor, con­du­zido pela fé em pe­re­gri­nação por vá­rias re­giões e ali­men­tado pelo mís­tico alimento. († s. III).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Frígia, no começo do séc. III, Santo Abércio, bispo de Hierápolis, célebre pela inscrição que fez gravar sobre seu túmulo, na qual ele professa, de forma simbólica, sua fé na virgindade de Maria, no primado da Igreja Romana e na união dos fiéis realizadas no Batismo e na Eucaristia (M).

– Ver páginas 409-411: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

4.       Em Adri­a­nó­polis, na Trácia, hoje Edirne, na Tur­quia, os santos Fi­lipe, bispo de He­ra­cleia, e Hermes, diá­cono. O pri­meiro, du­rante a per­se­guição de Di­o­cle­ciano, quando re­cebeu a ordem de fe­char a igreja e de en­tregar os vasos e os li­vros sa­grados, res­pondeu ao pre­feito Jus­tino que não podia dar estas coisas nem ele apro­priar-se delas; por isso, de­pois de en­car­ce­rado e fla­ge­lado, foi quei­mado jun­ta­mente com o diá­cono na fogueira. († 303).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Trácia, no ano do Senhor de 303, a paixão dos Santos Filipe, Bispo de Heracléia; Hermes, Diácono e Severo, Sacerdote, aprisionados pelas autoridades romanas porque estavam reunidos para a celebração do dia do Senhor. Quando o chefe da guarnição veio colocar selos na porta da igreja, o Bispo Filipe disse: “Homem crédulo, você imagina, mesmo, que Deus Todo-Poderoso habita antes dentro de muros de pedra do que no coração dos homens”?! (M).

– Ver “… Ss. Filipe, bispo de Heraclea, e seus companheiros, mártires.
   Filipe, bispo de Heraclea, a metrópole da Trácia, foi um mártir de Cristo na perseguição de Diocleciano. Tendo cumprido todos os deveres de um fiel ministro como diácono e sacerdote, ele foi elevado à dignidade episcopal e governou aquela igreja com virtude e prudência quando foi abalada pela perseguição. Para estender e perpetuar a obra de Deus, ele treinou muitos discípulos no aprendizado sagrado e na piedade sólida. Dois dos mais eminentes entre eles tiveram a felicidade de serem companheiros de seu martírio, a saber, Severo, um sacerdote, e Hermes, um diácono, que antes foi o primeiro magistrado da cidade, mas depois que se engajou no ministério ganhou seu sustento com as mãos, e criou seu filho para fazer o mesmo…

O martírio da SS. Filipe, Hermes e Severo podem ser contados entre os episódios mais bem atestados da perseguição de Diocleciano. É comemorado neste mesmo dia no breviário siríaco do início do século IV. Além disso, há uma certa confirmação indireta na referência que lhe foi feita na Pérsia dos SS. Gurius e companheiros (ver Gebhatdt e Dobschutz em sua edição deste último Text und Untersuchungen , vol. Xxxvii, p. 6). O texto latino dos atos de Filipe de Heraclea foi impresso por Ruinart e pelos Bollandistas, outubro, vol. ix. H. Leclercq fornece uma tradução francesa em Les Martyrs, vol. ii, pp. 238-257. Cf. também P. Franchi de ‘Cavalieri emStudi e Testi, no. 27, nota agiografiche, fascículo 5, e 175, 9”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober22.html

 – Ver São Filipe, bispo da Heracléia e seus companheiros mártires, às páginas 393-405: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf 

5.       Em Ruão, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, São Ma­lono, bispo, que é con­si­de­rado após­tolo da fé cristã nesta ci­dade e fun­dador da sede episcopal. († s. IV in.)

6*      No ter­ri­tório de Be­sançon, na Ger­mânia, ac­tu­al­mente na França, São Va­lério, diá­cono da Igreja de Lan­gres, morto pelos indígenas. († s. IV)

7*.     No ter­ri­tório de Cha­lons, na Nêus­tria, hoje também na França, São Lu­pêncio, abade da ba­sí­lica de Saint-Privat-de-Ja­vols, que, de­pois de ter re­ce­bido in­jus­ta­mente muitas tri­bu­la­ções da parte de Ino­cêncio, conde da ci­dade, morreu decapitado. († c. 684).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, São Lupêndio, abade de Saint-Privat, na região de Gévaudan, martirizado na Champagne, onde diversas paróquias ainda trazem seu nome. (X)

8*.     Em Auch, na Aqui­tânia, também na ac­tual França, São Le­o­tádio, bispo. († s. VII)

9*.     No mos­teiro de Ber­ceto, na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Mo­de­rano, abade, an­te­ri­or­mente bispo de Rennes, na Gália, in­signe pelo seu amor à so­lidão e pela sua de­voção aos lu­gares dos Santos. († c. 720)

10*.     No ter­ri­tório de Nantes, na Bre­tanha Menor, na ho­di­erna França, São Bento, que viveu vida ere­mí­tica em Macérac. († s. IX)

11.     Em Hu­esca, ci­dade de Aragão, re­gião da Es­panha, as santas Nu­nilo (Nunilone) e Alódia, vir­gens e már­tires, que, nas­cidas de pai mu­çul­mano, mas edu­cadas por sua mãe na dou­trina cristã, se re­cu­saram a aban­donar a fé em Cristo e por isso, de­pois de longo ca­ti­veiro, foram de­go­ladas por ordem do rei de Cór­dova, ‘Abd ar-Rahman II. († 851).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Huesca, na Espanha, no ano da graça de 851, o martírio de duas irmãs, Santas Nunilona e Alódia, que eram filhas de pai muçulmano e mãe cristã. Seus corpos foram transportados, alguns anos mais tarde, para o mosteiro de São Salvador, em Leyre. (M).

– Ver “… Nunilo e Alódia foram duas meninas mártires de Huesca. Nascidas de um casamento entre cristãos e umçulmanos, elas rejeitaram o islamismo do pai em favor do cristianismo de sua mãe. Por isso, foram executadas pelas autoridades muçulmanas de Huesca conforme o que comanda a xaria (lei muçulmana) em relação aos apóstatas. Elas fazem parte do grupo conhecido como Mártires de Córdoba”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nunilo_e_Al%C3%B3dia

12.     Em Fié­sole, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, São Do­nato Es­coto, bispo, in­signe pela sua eru­dição e pi­e­dade, que, vindo da Ir­landa em pe­re­gri­nação a Roma, foi eleito bispo da­quela cidade. († c. 875).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 875, São Donato, monge irlandês que, passando por Fiesole durante uma peregrinação a Roma, foi solicitado por seu povo a ocupar a Sé episcopal da cidade, que se achava vaga. Durante cerca de quarenta e sete anos São Donato reergueu a Toscana destruída pelos normandos e pelo imperador. (M).

– Ver “…São Donato, considerado santo pela Igreja Católica, foi bispo de Fiésole, cerca de 829 a 876, e é celebrado a 22 de Outubro. De origem Irlandesa, foi professor e poeta. Conta a tradição que, vindo de Roma, onde foi visitar em peregrinação os túmulos dos Apóstolos, tornou-se bispo da cidade de Fiésole através de um caso miraculoso. Ao entrar na catedral da cidade, onde se procedia à eleição do novo bispo, os círios ter-se-ão acendido e os sinos terão começado a tocar sozinhos…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Donato_de_Fiesole

13♦.   Em Montes de Saja, na Can­tá­bria, no li­toral da Es­panha, os be­atos már­tires Ger­mano Ca­bal­lero Atienza e José Me­néndez Garcia, pres­bí­teros e Vi­to­riano Ibañes Alonso, re­li­gioso, todos da Ordem dos Pre­ga­dores, que, du­rante a per­se­guição contra a Igreja, me­re­ceram a coroa glo­riosa pelo seu in­que­bran­tável tes­te­munho de Cristo. († 1936)

14♦.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Luís Maria de Nossa Se­nhora das Mercês (Luís Min­guell Ferrer), pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição re­li­giosa,  der­ra­maram o seu sangue por Cristo. († 1936)

15. Santa Josefina Leroux  (também na Folhinha do Coração de Jesus). A 23 de outubro de 1794, subiram ao patíbulo ela, sua irmã e dez outras ursulinas para as mãos dos verdugos que accionaram o seu instrumento mortal predilecto. A sua beatificação aconteceu no dia 13 de Junho de 1920, onde o Papa Bento XV a incluiu no grupo dos Mártires de Valenciennes.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Josefina_Leroux

– Ver também “Beata Josefina Leroux e companheiras
MÁRTIRES, SÉC. XVIII – Celebrado A 22 De Outubro”: https://evangelhoquotidiano.org/PT/display-saint/a7a9dda0-33aa-4c64-8b65-bb8792b98f1c

– Ver também: https://clarissasmarilia.com.br/artigos/beata-josefina-de-leroux

16. Santa Maria Salomé (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver “Salomé (em hebraico: שלומית; romaniz.: Shlomiẗ) foi uma seguidora de Jesus citada brevemente nos evangelhos canônicos e que aparece nos apócrifos do Novo Testamento. Ela é por vezes identificada como sendo a esposa de Zebedeu e mãe de Tiago e João, dois dos apóstolos de Jesus.[1] Em outras tradições, ela é a irmã de Maria e tia de Jesus.[2] É conhecida na tradição católica como Maria Salomé, uma das “Três Marias”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Salom%C3%A9_(disc%C3%ADpula)

– Ver ainda: Santa Salomé, mãe de Tiago e João. Ver páginas 406-408: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17. São Melânio  (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver também: http://lhs.unb.br/atlas/S._Mel%C3%A1nio_Bispo

18. Santo Arão, o ilustre. Ver “Arão, o Ilustre foi um monge cristão da Mesopotâmia. Nascido no século IV em Sarug, Osroena, foi discípulo de Santo Eugênio. Fundou dois mosteiros nas proximidades Malatya, na atual Turquia. É venerado na Igreja Ortodoxa Síria, sendo celebrado na segunda-feira de Pentecostes, em 3 de fevereiro, em 22 de outubro e em 23 de maio. Arão é incluído no “Martirológio Sírio de Rabban Silba“: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ar%C3%A3o,_o_Ilustre

19. Outras santas e santos do dia 22 de outubro: págs. 393-413, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 22 de outubro: 22 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  823-824: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober22.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.