Santas e Santos de 06 de novembro

1. São Nuno de Santa Maria (Nuno Ál­vares Pe­reira), re­li­gioso, que, de­pois de ter co­man­dado a de­fesa do reino, foi re­ce­bido entre os ir­mãos da Ordem dos Car­me­litas, onde levou uma vida pobre e es­con­dida em Cristo. Tinha uma ad­mi­rável pi­e­dade para com a San­tís­sima Virgem Maria, sentia grande sa­tis­fação em de­sem­pe­nhar os ofí­cios mais hu­mildes na casa de Deus e mos­trou sempre grande com­paixão e li­be­ra­li­dade para com os po­bres. Morreu em Lisboa, ci­dade de Por­tugal, no Con­vento do Carmo por ele fun­dado, no do­mingo da Ressurreição. († 1431).

– Ver: “… Consta que leu nos “livros de cavallaria que a pureza era a virtude que tornara invenciveis os heroes da Tavola Redonda, e procurava que a sua alma e corpo se conservassem immaculados”.[7]… Depois da conquista de Ceuta em 1415, decidiu abraçar a vida religiosa em 1423, como irmão donato no convento do Carmo que tinha mandado construir… Ao tornar-se Nuno de Santa Maria, como irmão donato, abdicou do título de conde e de Condestável e pretendeu ir pelas ruas pedir esmola, o que assustou o rei, que pediu ao infante D. Duarte, que tinha muita admiração por Nuno, para convencê-lo a não fazer tal coisa. O infante convenceu Nuno a apenas aceitar esmola do rei, o que foi aceite.[8]…  Após a morte da sua mulher, tornou-se carmelita (entrou na Ordem em 1423, no Convento do Carmo, que mandara construir como cumprimento de um voto).[5] Toma o nome de Irmão Nuno de Santa Maria. Aí permanece até à morte, ocorrida em 1 de Novembro de 1431 (dia de Todos-os-Santos), com 71 anos, rodeado pelo rei e os infantes… Nuno Álvares Pereira foi beatificado em 23 de Janeiro de 1918 pelo Papa Bento XV, pelo Decreto “Clementíssimus Deus”, e foi consagrado o dia 6 de Novembro ao, então, beato… Em 1940 o processo de canonização foi interrompido por razões essencialmente políticas… Posteriormente, em 2004 o Processo foi reiniciado por vontade do Cardeal Patriarca de Lisboa, D. José da Cruz Policarpo… D. Nuno Álvares Pereira foi canonizado como São Nuno de Santa Maria pelo papa Bento XVI às 9h 33min (hora de Portugal) de 26 de Abril de 2009.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nuno_%C3%81lvares_Pereira

2.   Em To­niza, na Nu­mídia, hoje Túnis, na Tu­nísia, São Félix, mártir, ao qual Santo Agos­tinho pa­rece re­ferir-se, quando fala ao povo, di­zendo: «Ver­da­dei­ra­mente feliz no nome e na coroa; con­fessou a fé em Cristo e foi en­tregue à tor­tura; no dia se­guinte en­con­traram no cár­cere o seu corpo exânime». († s. III).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, entre os sécs. III e VI, receberam a palma do martírio São Félix, na África; Santo Ático (também na Folhinha do Coração de Jesus), na Frígia; e Sessenta Soldados em Jerusalém. (M)

3.   Co­me­mo­ração de São Paulo, bispo de Cons­tan­ti­nopla, que, vá­rias vezes ex­pulso pelos ari­anos por manter a fé ni­cena e ou­tras tantas vezes res­ti­tuído à sua sede, foi por fim des­ter­rado pelo im­pe­rador Cons­tâncio para Cu­cuso, pe­quena po­vo­ação da Ca­pa­dócia, onde, se­gundo a tra­dição, foi es­tran­gu­lado por in­sí­dias dos arianos. († c. 351).

– Ver “… Ele era um nativo da Tessalônica, um presbítero de Constantinopla e um secretário do já idoso bispo Alexandre de Constantinopla, seu predecessor na sé episcopal… Nos anos finais de sua vida, ele foi levado preso para Singara, na Mesopotâmia, depois para Emesa e finalmente para Cucuso, na Armênia, onde ele morreu.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_I_de_Constantinopla

– Ver em 07 de junho: Conforme o Martirológio-Monástico (de 07 de junho), perto de 350, São Paulo, arcebispo de Constantinopla. Em menos de vinte anos sofreu o exílio por três vezes, por causa de sua fidelidade à fé apostólica, mas foi recolocado em sua função pelo Pontífice Romano Júlio II (M).

– Ver páginas 134-135 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver também “Paulo I de Constantinopla, também chamado de São Paulo, o Confessor, foi um arcebispo de Constantinopla, eleito em 336 ou 340 d.C. Sua festa é comemorada em 7 de junho.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_I_de_Constantinopla

– Ver ainda: https://en.wikisource.org/wiki/Dictionary_of_Christian_Biography_and_Literature_to_the_End_of_the_Sixth_Century/Paulus_I,_bishop_of_Constantinople

– Ver: https://www.newadvent.org/fathers/26012.htm

– Ver também “… Morreu c. 350. O Patriarca São Paulo passou a maior parte de seu episcopado no exílio. Ele foi eleito em 336; exilado no ponto 337-338; exilado em Trèves por um sínodo ariano até 340; e, em 342, ele foi enviado acorrentado à Mesopotâmia pelo imperador Constâncio. Recordado em 344, foi banido pela última vez para Kukusus, na Armênia, onde ficou sem comer por seis dias e depois estrangulado (beneditinos). Na arte, São Paulo é retratado como um bispo com uma estola na mão ou como estrangulado com sua própria estola (Roeder)…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune07.html

4.   Em Rennes, na Bre­tanha Menor, ac­tu­al­mente na França, São Me­lânio, bispo, que foi ao en­contro do Se­nhor no lugar cha­mado «Plá­cium», junto ao rio Vi­laine, onde tinha cons­truído com as suas mãos uma igreja e con­gre­gado monges para o ser­viço de Deus. († d. 511)

– Ver “… MELAINE (Melanius) era um nativo de Placet na paróquia de Brain, na Bretanha. Ele serviu a Deus com grande fervor em um mosteiro por alguns anos quando, após a morte de St. Amand, Bispo de Rennes, ele foi constrangido pelo clero e pessoas para preencher essa vista. Como bispo, ele desempenhou um papel importante na elaboração dos cânones do Conselho de Orleans em 511 (ver Neues Archiv, xiv, 50), e com outros escreveu uma carta de repreensão a dois sacerdotes bretões que estavam vagando de um lugar para outro e se comportando de forma muito irregular. Uma humildade sincera, e um espírito de oração contínua principalmente … sua virtude, e o autor de sua vida nos diz que ele realizou muitos milagres. O Rei Clovis, após sua conversão, manteve-o em grande estima. St. Melaine morreu em um mosteiro, que ele havia construído em Placet, algum tempo antes de 549. Ele foi enterrado em Rennes, onde seu banquete é mantido a-dia, como era anteriormente em Mullion, na Cornualha, onde ele passou a ser considerado como o patrono local, suplantando um St Mollien ou Moellien anterior. Ele não deve ser confundido com o St. Mellon venerado na Normandia, que deu seu nome a Saint Mellons entre Newport e Cardiff.

Veja sua vida no Acta Sanctorum, 6 de janeiro, da qual outras, e provavelmente mais antigas, redações podem ser encontradas no Bacalhau Catalogus. Hagiog, hagiog. Lote. Paris, i, 7x e ii, 531. Cf. também MGH., Scriptores Merov., vol. iii; Duchesne, Fastes Épiscopaux, vol. ii, pp. 340-341; e G. H. Doble, St. Melaine (1935) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember06.html

5*.   No mos­teiro de Lla­nilltud Fawor, na Câm­bria, hoje País de Gales, lugar que tomou o seu nome, Santo Il­tuto, abade, que fundou este ce­nóbio, onde a fama da sua san­ti­dade e exímia dou­trina con­gregou muitos discípulos. († c. 540)

– Ver “… A primeira informação que temos sobre IlItud, um dos santos galeses mais celebrados, está no talvez início do século VII de São Sansão. Aqui se diz que ele era um discípulo de São Germânico (de Auxerre), que o ordenou padre, e que ele presidiu a escola monástica em Llantwit em Glamorgan muito estresse é colocado em seu aprendizado e sabedoria.
“Este Illtud foi o mais aprendido de todos os britânicos, tanto no Antigo Testamento e no Novo, e em todos os tipos de filosofia — poesia e retórica, gramática e aritmética… se eu começasse a relacionar todos os seus trabalhos maravilhosos que eu deveria ser levado ao excesso”… Os melhores textos da vida latina de St IlItud são aqueles editados pelo Padre De Smedt no Acta Sanctorum, novembro, vol. iii, e por A. W. Wade-Evans em Vitae sanctorum Britanniae (1944), com uma tradução (ambos corrijam muitos erros que ocorrem na transcrição de W. J. Rees, Vidas dos Santos Cambro-Britânicos, pp. 158-182). O melhor e mais útil trabalho geral em inglês é G. H. Doble’s StI lyut (1944). Veja também A. W. Wade-Evans, Welsh Christian Origins (1934), pp. 132-137 e passim e especialmente F. Duine, Memento des fontes hagiographiques… de Bretagne (1918), pp. 129-131. O nome do santo aparece de muitas formas, Iltutus, Eltut, Hildutus, etc.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember06.html

6.   Em No­blac, perto de Li­moges, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, São Le­o­nardo (também na Folhinha do Coração de Jesus, Leonardo de Limoges), eremita. († c. s. VI).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Noblac, na diocese de Limoges, no séc. VI, São Leonardo, eremita, cujo culto teve uma difusão extraordinária, sobretudo nos países anglo-saxões, no tempo das peregrinações de Compostela. (M).

-Ver “São Leonardo e muitos outros santos da França” às páginas 215-225: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

–  Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Leonardo_de_Noblac

– Ver “Leonardo de Noblac (ou de Noblat), nascido no século V, ao tempo do reinado do imperador bizantino Anastácio I Dicoro (r. 491–518), na região da Gália, situada ao norte de Loire, foi um nobre franco, afilhado do rei Clóvis (r. 481–511), convertido ao Cristianismo, juntamente com o rei, no Natal de 496… Foi-lhe oferecida pelo rei a dignidade episcopal, mas Leonardo recusou e pediu-lhe que lhe concedesse autorização para visitar os presos do reino e libertar quantos quisesse. Mercê que lhe foi concedida… Depois de converter e libertar os presos do norte tomou o caminho do sul. Ao chegar ao Limosino foi detido pelo exército do rei da Aquitânia, que lhe falou da rainha que se encontrava em trabalhos de parto havia cinco dias. Logo que Leonardo orou, ela pôs o prisioneiro que retinha no seu seio em liberdade. Como recompensa foram-lhe dados terrenos na Floresta de Pauvan, onde foi construída uma capela, dedicada a Nossa Senhora, e mais tarde um mosteiro a que Leonardo deu o nome de Noblac… É padroeiro dos presos políticos, presos, prisioneiros de guerra, cativos e mulheres no parto”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Leonardo_de_Noblac

7.   Em Je­ru­salém, os santos Ca­lí­nico, Hi­mério, Te­o­doro, Es­têvão, outro Te­o­doro, João, outro João e mais al­guns cujo nome é des­co­nhe­cido, már­tires, que eram todos sol­dados em Gaza e, quando os Sar­ra­cenos ocu­param a ci­dade, foram presos pelos ini­migos; mas, en­co­ra­jados pelo bispo São So­frónio, con­fes­saram a sua fé em Cristo e por isso foram de­go­lados e al­can­çaram glo­rioso martírio. († 638)

8.   Em Bar­ce­lona, na His­pânia, São Se­vero, que, se­gundo a tra­dição, re­cebeu a coroa do martírio. († c. s. VII)

9*.   No ter­ri­tório dos Hel­vé­cios, na Bor­gonha, ac­tu­al­mente na Suíça, São Pro­tásio, ve­ne­rado como bispo de Lausana. († s. VII)

10.   No ter­ri­tório de Thé­rou­anne, na Aus­trásia, hoje na França, São Vi­noco, abade, que, na­tural da Bre­tanha, foi re­ce­bido por São Ber­tino na co­mu­ni­dade de monges de Sithieu e de­pois cons­truiu o mos­teiro de Wormhoudt, que di­rigiu san­ta­mente como prior, re­a­li­zando muitos tra­ba­lhos com as pró­prias mãos. († 716).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 716, São Vinoco, abade. Celta de origem, recebeu o hábito monástico da mãos de São Bertino, que o mandou, juntamente com três compatriotas, fundar um mosteiro em Flandres, entregando-lhes o Evangelho e a Regra de São Columbano. (M)

11*.   Em Apt, na Pro­vença da Gália, também na ac­tual França, Santo Es­têvão, bispo, in­signe pela sua man­sidão, que foi duas vezes em pe­re­gri­nação a Je­ru­salém e res­taurou a igreja catedral. († 1046)

12*.   Em Le Dorat, no ter­ri­tório de Li­moges, na Aqui­tânia, hoje também na França, São Te­o­baldo, pres­bí­tero, que, sendo có­nego re­gular, exerceu a função de os­tiário da igreja e nunca saiu do ce­nóbio senão para as­sistir aos en­fermos e pro­vi­den­ciar às suas necessidades. († 1070)

13*.   Perto de Co­lónia, na Lo­ta­ríngia, na ac­tual Ale­manha, a Beata Cris­tina de Stolmeln, virgem, que, em plena co­mu­nhão com a paixão de Cristo, su­perou todas as ten­ta­ções do mundo. († 1312).

– Ver páginas 226-227: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

14♦.   Em Nishi­zaka, no Japão, o Beato Tomás de Santo Agostinho (Tomás Ochia Jihyoe “Kint­suba”), pres­bí­tero da Ordem de Santo Agostinho. († 1637)

15. Bem-Aventurada Bárbara Maix (também na Folhinha do Coração de Jesus). “… Bem-Aventurada Bárbara Maix ICM (Maria Bárbara da Santíssima Trindade) (Viena27 de junho de 1818 — Rio de Janeiro17 de março de 1873) foi uma religiosa austríaca fundadora da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. Foi beatificada no dia 6 de novembro de 2010 no Ginásio Gigantinho em Porto AlegreSoube renunciar a si mesma, carregou a cruz das provações e perseguições, viveu a caridade no seguimento de Jesus, no espírito das primeiras comunidades cristãs, servindo a todos, especialmente aos mais necessitados. (Padre Geraldo Barbosa)”. Ver https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Bárbara_Maix

– Ver em 17 de março: Em Ca­tumbi, no Brasil, a Beata Maria Bár­bara da San­tís­sima Trin­dade (Bár­bara Maix), virgem, fun­da­dora da Con­gre­gação das Irmãs do Ima­cu­lado Co­ração de Maria. († 1873).

16. Comemoração de todos os membros falecidos da Ordem Agostiniana. As Constituições Ratisbonenses, aprovadas em 1290, prescreviam em seu sexto capítulo: “Celebre-se, a cada ano, em todo e qualquer convento de nossa Ordem, o aniversário dos nossos irmãos falecidos, no dia imediatamente seguinte à Oitava da solenidade dos Apóstolos São Pedro e São Paulo [ou seja, no dia 7 de julho]” (cap. VI, n. 44). Em 1672, tal celebração seria transferida para o dia 14 de novembro, dia seguinte à festa de Todos os Santos da Ordem e, finalmente, na reforma litúrgica de 1975, foi-lhe designado o dia 6 de novembro.

17. Outros santos do dia 06 de novembro: págs. 215-228, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf  Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIX – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 06 de novembro: 6 de novembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  857-859: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember06.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”  mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

“… A paixão vive; apenas está reprimida… está apenas presa… As paixões vivem, apenas são reprimidas pelos santos…” Santas e Santos, intercedam por nós para que possamos reprimir as paixões. (Santo Abraão, ermitão, 27 de outubro), páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

“…a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember02.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.