Santas e Santos de 06 de dezembro

1. São Ni­colau (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Mira, na Lícia, na ho­di­erna Tur­quia, ilustre pela sua san­ti­dade e pela sua in­ter­cessão ante o trono da di­vina graça. († s. IV).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. IV, São Nicolau, bispo de Mira, na Ásia Menor, contemporâneo do I Concílio Ecumênico de Nicéia. Conforme uma tradição, ele salvou a vida de três oficiais romanos, injustamente condenados à morte pelo imperador, e dava o dote a várias moças pobres, destinadas à desonra. O culto a este grande taumaturgo, venerado no mesmo dia pelos orientais, espalhou-se pelo Ocidente no séc. XI, após a trasladação de suas relíquias para Bari, na Itália meridional. (R).

– Ver páginas 56-66: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nicolau_de_Mira

– Ver “São Nicolau de Mira, dito Taumaturgo, também conhecido como São Nicolau de Bari, é o santo padroeiro da Rússia, Grécia e da Noruega. É o patrono dos guardas noturnos na Armênia e dos coroinhas na cidade de Bari, na Itália, onde estariam sepultados seus restos…  De São Nicolau, bispo de Mira (Lícia) no século IV, há um grande número de relatos e histórias, mas é difícil distinguir o que é autêntico e o que são lendas, que germinaram sobre este santo, cuja imagem foi tardiamente relacionada e transformada no ícone do Natal, chamado de Papai Noel (português brasileiro) ou Pai Natal (português europeu) um velhinho corado de barba branca, trazendo nas costas um saco cheio de presentes. Nos Estados Unidos e Canadá e na maior parte dos países anglófonos é conhecido como Santa ClausFather Christmas ou St. Nicholas.”: Nicolau de Mira – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver “… São Nicolau filho único de pais piedosos Teófanes e Nonna, que juraram dedicá-lo a Deus. Ele prometeu ajudar aqueles que se lembram de seus pais, Teófanes e Nonna.
A grande veneração com que este santo é homenageado há muitos séculos e o número de altares e igrejas que em toda a parte foram dedicados em sua memória são testemunhos da sua santidade e da glória que goza com Deus. Ele teria nascido em Patara, na Lícia, província da Ásia Menor. Myra, a capital, não muito longe do mar, era uma sé episcopal, e esta igreja ficando vaga, o santo Nicolau foi escolhido bispo, e naquela estação tornou-se famoso por sua piedade e zelo extraordinários e muitos milagres surpreendentes. As histórias gregas de sua vida concordam que ele sofreu a prisão da fé e fez uma gloriosa confissão na última parte da perseguição levantada por Dioletian, e que ele esteve presente no Concílio de Nicéia e lá condenou o Arianismo. O silêncio de outros autores faz muitos suspeitarem com razão dessas circunstâncias. Ele morreu em Myra e foi enterrado em sua catedral…

… Patrono de crianças (Papai Noel, Saint Klaus), banqueiros, cativos (por causa do resgate), penhoristas (três bolas) e marinheiros (por milagrosamente salvar marinheiros condenados na costa da Lícia) (Roeder), noivas, mulheres solteiras ( porque ele fornecia dotes), perfumistas (de seu santuário em Bari, dizia-se que originava uma fragrante ‘mirra’), de viajantes, peregrinos e viagens seguras (porque ele supostamente viajou para a Terra Santa e Egito), pilotos marítimos (Branco ), barqueiros, pescadores, marinheiros, estivadores, estivadores, cervejeiros, tanoeiros, sapateiras, injustamente julgados e poetas (Enciclopédia). Rússia, Grécia, Sicília, Lorena, Moscou, Friburgo e Apúlia também estão sob seu patrocínio (Branco).
São Nicolau de Myra (também chamado de “de Bari” e “o Wonderworker“) é um dos santos mais venerados do mundo…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember06.html

2.   Em Roma, a co­me­mo­ração de Santa Asela, virgem, que, se­gundo o tes­te­munho de São Je­ró­nimo, viveu até ao fim dos seus dias en­tregue aos je­juns e à oração. († d. 385).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no final do séc. IV, Santa Asela, virgem, discípula de São Jerônimo. Em uma cidade tão tumultuada, levava uma vida recolhida, só saindo para visitar os túmulos dos mártires e dar apoio às comunidades religiosas romanas. (M).

– Ver páginas 75-76: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

 3.   Na África Se­ten­tri­onal, a co­me­mo­ração dos santos már­tires, que, du­rante a per­se­guição dos Vân­dalos no tempo de Hu­ne­rico, rei ariano, pela de­fesa da fé ca­tó­lica so­freram gra­vís­simos e inu­me­rá­veis su­plí­cios. Neste grupo, são dignos de me­mória Di­o­nísia e seu filho Ma­jó­rico, o qual, de tenra idade e apa­vo­rado pelas tor­turas, mas for­ta­le­cido pelos olhares e exor­ta­ções de sua mãe, se tornou o mais co­ra­joso de todos e en­tregou a sua alma no meio dos tor­mentos.  Entre eles: os santos Emílio, mé­dico, Da­tiva, Leôncia, Tércio, Bo­ni­fácio de Si­bida, Sérvio, Vitória. († s. V).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na África, no ano de 484, o martírio de Santa Denise (ou Dionisia) e seus Companheiros. A seu filho São Majórico, que estava sendo cruelmente flagelado pelos arianos, ela recomendou “que se lembrasse que eles haviam sido batizados em nome da Santíssima Trindade, na Igreja Católica, que era sua Mãe”. (M).

– Ver São Majórico, Dionísia e muitos outros santos mártires na África, sob os vândalos, às páginas 67-71: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

4*.   Em Bréscia, na Lom­bardia, re­gião da Itália, Santo Obício, que, sendo mi­litar de ca­va­laria, se con­verteu a Deus, abraçou uma vida de pe­ni­tência e dis­tri­buiu os seus bens para uti­li­dade de todos. († 1204)

5*.   Em Gra­nada, na Es­panha, o beato mártir Pedro Pascoal (também na Folhinha do Coração de Jesus, Pedro Pascásio), bispo de Jaen, da Ordem das Mercês, o qual, quando vi­si­tava a sua grei para a exortar à de­fesa da fé, foi cap­tu­rado pelos Mouros e morreu no cárcere. († 1300).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Andaluzia, no ano da graça de 1300, a paixão do Bem-Aventurado Pedro Pascoal, que foi inicialmente abade de um mosteiro perto de Braga, em Portugal, e depois bispo de Granada. Caiu nas mãos dos sarracenos quando “visitava sua diocese e reconfortava seus fiéis na defesa da fé e de sua pátria” (cf. Carta do papa Bonifácio VIII). (M).

– Ver São Pedro Pascásio, mártir, página 72-74: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

6.   Em Hai Duong, ci­dade do Ton­quim, hoje no Vi­etnam, São José Nguyen Duy Khang, mártir, que, sendo ca­te­quista e com­pa­nheiro nas vi­a­gens do santo bispo Je­ró­nimo Her­mo­silla, foi com ele cap­tu­rado na per­se­guição do im­pe­rador Tu Duc e de­pois fla­ge­lado, en­car­ce­rado e fi­nal­mente degolado. († 1861)

7♦.   Na Es­panha, a co­me­mo­ração dos már­tires es­pa­nhóis do sé­culo XX.

8*.   Em Pi­ca­dero de Pa­terna, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, a Beata Luísa Maria Frias Cañizares, virgem e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a Igreja, al­cançou a re­com­pensa eterna pelo com­bate da fé. († 1936)

9♦.     Em Gua­da­la­jara, também na Es­panha, os be­atos Mi­guel La­saga Carazo, pres­bí­tero da So­ci­e­dade Sa­le­siana e com­pa­nheiros már­tires, que na mesma per­se­guição re­li­giosa con­su­maram vi­to­ri­o­sa­mente o com­bate da fé. São estes os seus nomes: Es­têvão Váz­quez Alonso, Flo­rêncio Ro­drí­guez Guemes, He­li­o­doro Ramos Garcia, João Lou­renço Lar­ra­gueta Garay, Pas­coal de Castro Her­rera, Vir­gílio Edreira Mos­quera, re­li­gi­osos da So­ci­e­dade Salesiana. († 1936)

10♦.   Em Bu­ca­rest, na Ro­ménia, o Beato João Scheffler, bispo de Statu Mare e mártir, que foi per­se­guido por um re­gime hostil à re­li­gião e à dig­ni­dade hu­mana, até morrer na prisão. (†1952)

11. Santa Leôncia, também na Folhinha do Coração de Jesus de 2021.

12. São Tiago, o mutilado. Ver “… São Tiago, o mutilado (serrado) O martírio de apareceu a monges devotados com muitos mártires da Pérsia {copta ortodoxa}.

Neste dia, São Tiago, o mutilado, foi martirizado. Ele era um dos soldados de Sakrod, filho de Shapur, rei da Pérsia. Por causa de sua coragem e retidão, ele foi promovido ao mais alto posto na corte do rei. Ele encontrou favor e acesso ao rei, que até aconselhou com ele em muitos assuntos. Desta forma, ele influenciou muito St. James, a ponto de afastar seu coração da adoração ao Senhor Cristo.
Quando sua mãe, sua esposa e sua irmã souberam que ele adotou a crença do rei, escreveram-lhe dizendo: “Por que você abandonou a fé no Senhor Cristo e adorou os objetos criados, o fogo e o sol? Saiba que se você persistir no que está fazendo, nós o rejeitaremos e você se tornará um estranho para nós. ” Ao ler a carta, ele chorou e disse: “Se, fazendo isso, eu me tornasse um estranho para minha própria família e meu povo, como seria a situação com meu Senhor Jesus Cristo?” Conseqüentemente, ele renunciou ao serviço do rei e dedicou seu tempo à leitura dos livros sagrados.
Quando a notícia chegou ao rei, ele convocou St. James. Quando o rei viu a mudança que se abatera sobre ele, ele ordenou que James fosse espancado severamente e se ele não mudasse sua crença, ele deveria ser cortado com facas. Eles cortaram seus dedos, mãos, pernas e braços. Cada vez que cortavam um pedaço de seu corpo, ele louvava ao Senhor e cantava, dizendo: “Tem misericórdia de mim, Senhor, de acordo com a tua grande compaixão”. (Salmo 50: 1) Por fim, nada sobrou dele, exceto a cabeça, o peito e os membos.
Quando soube que seu tempo estava próximo, ele implorou ao Senhor que tivesse misericórdia e compaixão do mundo e das pessoas que viviam nele. Ele se desculpou por não estar na presença do poderoso Senhor e disse: “Não tenho pernas para ficar diante de Ti, nem mãos para levantar a Ti, eis que as partes do meu corpo foram lançadas ao meu redor, Ó Senhor, recebe minha alma. ” Imediatamente, o Senhor Cristo apareceu a ele, o confortou e fortaleceu e sua alma se alegrou. Antes de entregar sua alma, um dos guardas se apressou e cortou sua cabeça. Ele então recebeu a coroa do martírio. Alguns dos crentes então avançaram e pegaram seu corpo, embrulharam-no e enterraram-no.
Quando sua mãe, sua irmã e sua esposa souberam que ele havia sido martirizado, elas se alegraram por sua alma e foram até onde estava o corpo e o beijaram, chorando. Eles o envolveram em um pano caro e derramaram aromas doces e óleo perfumado sobre ele. Uma igreja e um mosteiro foram construídos em seu nome durante o reinado dos justos imperadores Arcadius e Honourius.

Quando o rei da Pérsia ouviu a notícia dos milagres e maravilhas que apareceram através do corpo de São Tiago e dos outros mártires honrados, ele ordenou que todos os corpos dos mártires em todas as partes de seu reino, fossem queimados…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember06.html

13. Outros santos do dia 06 de dezembro: págs. 56-76: VIDAS DOS SANTOS – 21.pdf (obrascatolicas.com)            

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 06 de dezembro: 6 de dezembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  930-931: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember06.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, ANJOS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

“… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember02.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!